VÍDEO | Dude comenta… “Roma” de Alfonso Cuarón

Não é comum, mas de vez em quando surgem no Cinema filmes capazes de causar um impacto tão profundo ao assistirmos, que acabamos passando dias refletindo sobre ele. Um desses filmes é Roma, novo do consagrado diretor mexicano Alfonso Cuarón (de Filhos da Esperança, Gravidade e outros) que entrou no catálogo da Netflix no dia 14 de dezembro de 2018.

Com trama simples, porém muito intimista, Roma faz um recorte de um período entre o ano de 1970 e o início de 1971 para contar, sob a perspectiva da ingênua e inocente Cleo, a história de uma família branca de classe média para quem ela trabalha como doméstica e babá.

Com a elegância de quem sabe o que faz com a câmera, Cuarón constrói imagens e planos belíssimos repletos de significados para mostrar como a opressão social (e política em dado momento) além do machismo, provocam mudanças profundas no dia a dia da família e principalmente de Cleo, uma protagonista que pouco fala, mas que diz muito com o olhar.

Colecionando prêmios desde seu lançamento no circuito dos festivais (e cotado a receber indicações para o Oscar), Roma é um filmaço que já nasce com cara, corpo e coração de clássico.

DEIXE UMA RESPOSTA

Envie seu comentário!
Escreva seu nome aqui