Dudecast 33ª Edição

Que “The Variable”, o 14º episódio da temporada (e o 100º da série), rendeu muita polêmica ninguém mais tem dúvidas. Pensando nisso, na 33ª edição do Dudecast repercutimos tudo o que vimos no episódio e discutimos várias das citadas polêmicas sem abrir mão, claro, das mensagens que muitos de vocês nos enviaram. Não perca tempo e baixe logo para ouvir e registrar sua opinião no espaço de comentários deste post.

Para baixar clique AQUI

(Clique direto ou com o botão direito do mouse escolha as opções ‘Salvar como’ ou ‘Salvar Link como’)

Ah, e sobre aquela abertura esquisita do episódio que foi vista por alguns, trago um pequeno esclarecimento logo abaixo 😉

O ‘mistério’ da abertura do episódio

    Photobucket
    Bom, sobre o que alguns consideraram ser um mistério na abertura deste episódio, vale dizer que as estrelas e sobretudo a nave espacial (Enterprise) que apareceu saindo de dentro da letra “O” de LOST, nada mais eram do que uma alusão ao filme Star Trek que estreia essa semana nos cinemas de todo o mundo e cujo trailer foi exibido na tv americana logo no primeiro intervalo do episódio “The Variable”. Por que a ABC topou inserir aquilo na abertura de Lost? Não faço a menor ideia, mas como o diretor do filme é o J.J. Abrams (co-criador de Lost) há um certo sentido.

Quer participar do próximo dudecast por viva voz também? É fácil. Basta gravar em formato mp3 seu comentário, teoria ou opinião sobre o episódio da semana (e somente sobre ele ou algum aspecto relacionado a ele) em no máximo 1 minuto e mandar para nós no dudecastlost@gmail.com até as 22h de sexta-feira. Os melhores estarão no Dudecast #34

Estamos no Clique e siga-nos também por lá.

25 COMENTÁRIOS

  1. Se o olho do Daniel não é tão importante assim não precisava falar tanto do assunto 🙂

    Porém, vale lembrar que os olhos em Lost são muito importantes (não sabemos porque, mas são). Já tivemos muitos episódios começando no olho (inclusive o piloto).

    Além disso, houve episódios em que os olhos mudaram de cor no meio da história e o poster da (creio) 3ª temporada focava-se nos olhos alterados.

  2. Kra, claro que não ouve nenhuma novidade. Isso e LOST eles confudem tudo.
    Agora quanto ao que falaram, Mais é claro que eles vão botar tudo por culpa da viagem do TEMPO. Afinal depois que ouve aquela greve dos Roteiristas. eles decidirao escrever de uma vez so a situação.
    Quanto ao que você disse que não da pra mudar o passado esta Certo, Mas na realidade se você estudar o sentido passado e futuro. Você vai ver que isso significa que quando eles estavam no presente eles ja tinham mudado o passado e fizeram algo errado. por isso o Avião caiu em primeiro Lugar. Ex: se eles tentarem destruir
    a escotilha coisa que eles querem fazer (pode ser que seja onde o problema magnetico comece em 1 lugar.) Quanto a ele morrer, ele não morre, eles vai fazer igual ao Ben. por isso a mãe dele deixou ele ir em primeiro lugar, afinal ela sabe que conseguem salvar ele.
    Quando a verdadeira origem ou oque e realmente a ILHA, bem isso continuara um misterio. Como você pode ver em varias pastes que a origem da ILHA e da epoca dos Egipcios/Maias (um desses povos ).

  3. Otimo podcast pessoal.
    Só acho que vocês não falaram sobre a grande ironia do episódio, pois com o Faraday garantindo que poderia mudar o passado ele acabou somente repetindo o mesmo.

    No impulso acabou por falar com a Charlotte para não voltar à ilha, coisa que ele disse que não faria e acabou por morrer como já sabia a Mrs Hawking.

    Para mim este episódio serviu para deixar claro que a única variável que há é o Desmond e que pensando que pode mudar o passado, o Jack irá criar todos os problemas que levarão ao incidente.

    Valeu

  4. Olá, Davi

    Obrigada por responder minha pergunta, esclareceu bem minhas ideias.
    Desculpe não ter colocado minha cidade, mas foi pq achei que vocês me responderiam por e-mail mesmo.

    Deixa eu te perguntar.. E as camisas do Dude? Não vai ter, não?

    Beijo

  5. E se Eloise for mais uma vitima do destino como outros que vimos nesta temporada, Sayid, Jack e o próprio Faraday que tentando mudar o passado acabam contribuído para o encadeamento dos fatos que levam a queda do 315, e se em toda a obsessão de Eloise com a jornada cientifica de faraday residi à esperança de que ele descobrisse uma forma de mudar o passado e salvar a própria vida, posteriormente tendo de mandar ele à ilha curar-se, sabendo o risco que corria, mas com esperança nas suas pesquisas. “pela primeira vez não sei o que vai acontecer” Eloise Hawkings.

  6. Quanto ao sotaq, o Faraday não tem nem de perto um sotaq British ( Britanico ) Ele fala como um Americano mesmo. Acontece que a maneira que ele diz as coisas e como a personalidade (Jeito) que ele tenta se falar. Isto é Rapido e confuso.

  7. Olá, queridos Dudes!
    Só pra dizer que ando um pouco atarefada, mas estou diariamente acompanhando os posts aqui no blog e, é claro, não perco 1 dudecast!
    Parabéns pelo trabalho!!!
    Até o próximo episódio!
    Beijos!!!
    Marília Santos, RJ

  8. Acho que a descoberta do Faraday a questão das variáveis talvez (para ele) não tenha sido uma descoberta ingênua (como citado no podcast). Na verdade talvez ele tenha descoberto isso no tempo que estava fora (em Ahn Harbor…). Apesar de parecer ingênuo para nós que passamos a vida assistindo Heroes, De volta para o futuro e Efeito Borboleta no qual simples eventos modificados no passado interferem caoticamente no futuro. Já talvez para Faraday não, pois teorias da relatividade dizem que é impossível modificar o tempo (o que aconteceu, aconteceu), bem como existem outras teorias de universos paralelos, quando alguém muda algo no passado criam-se duas linhas temporais diferentes (uma em que o tempo é modificado e outra no qual o tempo não é). Pra Faraday, a descoberta de que na verdade nem tudo o que aconteceu, aconteceu e que talvez possa existir livre-arbítrio foi pra ele uma grande descoberta e não uma ingênua descoberta.

    Quanto a questões do tempo, recomendo a reportagem da revista Super Interessante, que me fez entender um pouco (pouquíssimo) sobre física. http://www.scribd.com/doc/14858132/Lost-and-Holes

  9. A melhor questão que surgiu no The Variable foi algo inerente à viagem do tempo: vale a pena mudar o passado? É “a” questão filosófica. Discordo da Juliana sobre o episódio ter sido fraco… Acho que se encaixou perfeitamente nos rumos que a série está tomando desde Flashes Before Your Eyes.
    A grande sacada deste episódio foi pegar um “homem de ciência” acreditando que as pessoas podem usar sua vontade, sua esperança – sentimentos muito próximos da fé – para mudar o destino.
    Mais uma vez, parabéns a toda equipe do Dude (que não perde nadinha para outros Lost Sites internacionais)

  10. gostaria de destacar três coisas sobre o Daniel:

    1 – O diário. Pq as informações do q aconteceu no passado estava alí? Creio eu, q, de alguma forma, a mãe dele, q diversas vezes ficou evidente saber muito “do que vai acontecer”, como foi com Desmond quando ela o mandou ir para ilha quando ele viajou no tempo com a mente, como também quando ela vai visitar Penélope e diz que “pela primeira vez não sabe de tudo”. De alguma forma ela passou essas informações pra o Daniel. Seja ele viajando com a mente para o futuro, onde ele era o cara com problemas de memória, ou a mãe deixou algo registro ou sinal para ele… posso ter viajado, mas ok.

    2 – Os olhos. Gente, como os dois disseram, do q isso importa? Além do mais, pega qualquer livro de genética, é mais do que possível pais dos olhos azuis terem filhos com olhos castanhos, ou cabelo crespo, ou também pele negra. É uma questão de recombinação genética, totalmente desnecessária a discussão.

    3 – O sotaque dele. Quando Desmond está atrás de Eloise, ele vai até a ex namorada de Daniel, e uma parente dela (não me lembro o nome ou grau de parentesco), fala que o Daniel, logo após o acidente “correu para os Estados Unidos”, o que justificaria a falta de um sotaque pesadamente inglês.

    vlw

  11. Acho que ninguém levantou a questão mais importante: Se o Faraday fosse a causa de tudo não acontecer (escotilha, avião e etc.) será que ele teria voltado pra ilha? E mais será que o Ben teria girado a rodinha do tempo? Por que se isso não acontecesse o próprio Faraday não estaria em 77 e não conseguiria mudar os fatos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Envie seu comentário!
Escreva seu nome aqui