Mare of Easttown da HBO

Uma cidade pequena. Um crime. Vários suspeitos. Você provavelmente já viu essa fórmula sendo explorada à exaustão, mas poucas vezes deve ter visto uma história que oferecesse tantos choques, surpresas e reviravoltas como as apresentadas na excelente Mare of Easttown da HBO, encerrada no domingo, 30 de maio.

Explorando o mote do “quem matou?“, a minissérie de sete episódios criada por Brad Ingelsby (Tudo por Justiça, 2013), usa o crime como o catalisador que expõe as muitas contradições dos moradores daquela cidade e principalmente da detetive Mare Sheehan, a protagonista atormentada por um trauma pessoal feita por Kate Winslet.

Nesse contexto, os roteiros de Ingelsby aliados à direção segura de Craig Zobel (The Leftovers e Westworld) desenvolvem, através do mistério que dá início à trama, um estudo de personagem que nos leva de carona numa investigação que revela não apenas segredos escondidos, mas principalmente um universo rico de personagens que fascinam tanto por suas qualidades quanto por seus defeitos.

E com a história contada sob a perspectiva da detetive Mare, a espetacular Kate Winslet faz – num trabalho repleto de sutilezas e MUITA humanidade -, com que o espectador sinta o peso das frustrações de sua personagem que parece estar sempre carregando o mundo nas costas em função de conflitos pessoais e profissionais do presente e principalmente do passado que foram mal resolvidos.

Se Winslet vai ganhar todos os prêmios possíveis (deveria!) pelo trabalho nessa minissérie eu não sei, mas boa sorte para quem for tentar disputar com ela no ano que certamente terá Mare of Easttown como uma das produções mais impactantes e imperdíveis oferecidas pela TV.

Artigo anteriorFilme Bom na Netflix: OXIGÊNIO
Próximo artigoO filme CRUELLA da Disney é bom, afinal?

DEIXE UMA RESPOSTA

Envie seu comentário!
Escreva seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.