16/05/2010

Dudecast 53ª edição (Episódio 6x15 "Across the Sea")


Imagem criada por André Betschart

Uma acalorada discussão sobre 'Across the Sea', polêmico antepenúltimo episódio de Lost, é o tema da (longa) 53ª edição do Dudecast que, como manda a tradição, conta com a repercussão da opinião de vocês através de vários e-mails e até com uma pequena participação especial do Guri (nosso pequeno e revoltado cão) aos 37:43.

Para baixar clique AQUI

(Clique direto ou com o botão direito do mouse escolha
as opções 'Salvar como' ou 'Salvar Link como')


Clique no botão e veja as opções para assinar o feed do Dudecast

105 comentários:

porra nenhuma disse...

A espera acabou!!! \o/ Nossa, esperei esse dudecast com a mesma intensidade da espera por um episódio novo de Lost, baixando!!!

Prof. Marcio Bezerra disse...

baixando agora o pod cast!!
Tenso!!!!!!!!

faltava ainda este episódio: across the dude - hahahaha - pra iniciar bem a semana e esperar o próximo episódio!!

é uma pena q demorou tanto! mas não é crítica não em davi, é só um lamento de um fã de vcs!

mais tarde volto pra opinar de fato!

saudações geográficas a vcs! Namaste!

Peter Strahm disse...

Baixando. E ai Davi. Será que John Locke não vai ter nenhum tributo até o final da série?
O cara se arriscou para parar os pulos no tempo, morreu ao tentar trazer o pessoal de volta e no fim ele estava certo.

Será que vão ficar só em frases do Jack como" John Locke disse que eu devia ficar"?

Espero que não...

david. disse...

é mausoléu Ju! uashuashuashuahsas

Juliana Ramanzini disse...

MAUSOLÉU!kkkk
Caraca, não vinha de jeito nenhum!!!
Obrigada! :*

Renato disse...

Valeu Ricardo e Ju , abraços e baixando o penúltimo dude de LOST.

kapluft disse...

Porra DAVI! COME FRANGO!!!

Prof. Marcio Bezerra disse...

hahahahaha - to rindo com a história do mausoleu (que a ju não lembrou) e do frango!!

lembrei de um site q eu visito sempre, não sei se vc david ou a ju conhece, é o porra lost - caraca cara, muito engraçada as tiras de lá!

tá aí o link pra quem não conhece:

http://porralost.tumblr.com/

vou copiar de lá a frase mais particular daquele site:

porra david, come frango!! huahuahuahuaahua

abraços!

paulo junker disse...

tô adorando esse dudecast#53 (nem terminei de ouvir tudo ainda), e concordo com quase tudo explanado pela Ju e o Davi sobre a importância do mito nesse episódio. Recomendo o livro: O Egito Invisível e o Poder dos Símbolos, de Fernando Schwarz. Ele tá me ajudando muito a entender os símbolos e os mitos egípcios, que eu acredito vai ficar subentendido na série.
Parabéns por esse excelente podcast de fã pra fã.
abraços

Peter Strahm disse...

Para mim, a fumaça é simplismente a materialização da consciência do Mib.

E quando o Locke vai voltar a vida? ;p

Fagner disse...

"O que eu acho é que tem muita gente comendo sorvete de creme e esperando sabor de chocolate"

S-E-N-S-A-C-I-O-N-A-L-!-!-!... Sintetiza exatamente o que eu quero dizer pra todos meus amigos quando me perguntam sobre essa temporada

Juliana, sério...

ESSA FOI FODA!!!

Excelente comentário!!!

Manoela disse...

Mais uma vez parabens.So lamento ter conhecido esse blog agora, quase no final. Amarguei muitos anos sem ter com quem dividir minhas duvidas e opinioes.
Davi, frango é mesmo muito sem graça!!!
Juliana vc é 10 +10 +10...
Parabens de novo e ate...

Fagner disse...

Ai, que história linda a da gatinha!!!

Não vi o globo repórter... vou dar uma olhada no Youtube depois pra ver se acho...

Nossa... Muito lindo mesmo

Emocionante ao extremo

Fagner disse...

PS: Filé > Frango

Doraemon disse...

Estou ouvindo o podcast.

Concordo sobre o nome do MIB. Só se tivesse um significado enorme para ser revelado. Pena que não teve um significado enorme.

Mas uma coisa que acho que vocês passam batido sobre a crítica dos fãs é que existem dois tipos de coisas fantasiosas: existe a fantasia do sci-fi, a pseudo ciência, que é o que muitos cobram. E existe a fantasia mística, mágica, que é alvo de muitas críticas nesta série.

Assim, enxergo coerência em quem crítica a luz, mas aceita as viagens no tempo.

Nurow disse...

Davi e Juliana,

Não sei se vocês já o fizeram, mas acho legal colocar no blog esse vídeo aqui (tirado do The ODI):
http://www.youtube.com/watch?v=Rz1yHmUW05Y&feature=player_embedded

A poucas horas do fim da série... acho pertinente.

Abraços!

Doraemon disse...

E... meu.. tenho uma amiga que tem traumas com frango... té passa mal qdo come! hahua

Nunca vi isso com... sei lá, salada.

Rodrigo disse...

Muito bom o Podcast!!! Esclareceu muita coisa e deixou claro que as pessoas tem diferentes interpretações. PS: Todo mundo tem uma coisa que não gosta, se vc não gosta de frango eu não gosto de feijão. Parabéns pelo Blog e Podcast que estão cada vez melhores.

Nana Ribeiro disse...

gente, tô ouvindo ainda. mas os comentários estão incríveis. falaram tudo. mas isso qeu você chamou de ceticismo, Ju, a gnt pode chamar de agnose talvez. que é um grande lance na série, partindo da afirmação "é impossível comprovar a existência ou a inexistência de Deus".

Doraemon disse...

Ouvindo o podcast do LOSTies, começo até a achar o episódio mais bacaninha. Isso, caso, se confirme que MIB diferente de Smoke.

E a mãe sempre ter sabido que um dos filhos seria a fumaça e o outro o guardião. E esse seria o esquema que a mãe teria feito para um não machucar o outro.

Hmm...

Diogo disse...

Tá muito engraçado o dudecast! hahaha
Juliana é uma comédia!

Diogo disse...

@doraemon

é o tempero! haha

Danilo disse...

Davi, gostaria de saber se vc tem informações sobre o telão que passará o último episódio de Lost em Los Angeles.
Moro em San Diego e gostaria de comparecer.

Alguém tem mais informações sobre o local? Horário? Se é aberto ao público? etc!

Agradeço desde ja possíveis respostas! hehehe

Bruna disse...

Muito bom o dudecast (como sempre).

Mesmo que esse episódio - e talvez o próximo - não sejam tão bons, teremos ainda 2:30 só para encerrar a série.

Se em um filme conseguem fazer um início, meio e fim nesse tempo, porque não conseguir fazer um belo final?

Ainda tenho esperanças que as respostas básicas sejam respondidas, mas que principalmente, tenha um sentido.

Namaste

Djspro disse...

Capricharam no Dudecast mais uma vez hein? Como sempre os sempre pontuais comentarios do guri enriqueceram o podcast!
Porra Davi, frango é bom! Hahahahha mas nada como uma boa carne vermelha!

DarkFenix disse...

Uma coisa q me veio em mente, sobre como a FakeMother dos Jacob matou todo mundo e tapou o buraco.
Será q ela tbm nao pode se transformar e algo? E nao diria q ela fosse um monstro de fuamça tbm, pois ate ond vimos o monstro nao solta fogo, e o q o MIB fala eh q ela queimou eles todos.
Aond quero chegar?
Será q o montro de fumaça eh uma personificação do q o MIB era interiormente? Digo será q se fosse outra pessoa q caisse la dentro da caverna de luz, exemplo JAcob, outra personalidade certo? Será q nao poderia resultar em outra entidade?
A luz pode ter alimentado os maiores sentimos do MIB q nakele momento era de raiva, por isso pode ter se transformado em algo tao ruim.
Resumindo, acredito q Jacob e sua Fmae tbm tenham algum "poder" de se transformar em outro ser pq ate msm falta responder como Jacob pode sair e voltar da ilha.
E ai chego a ua viajem msm sera q a mae de Jacob nao poderia se transformar em algo como a Tawret? Pode ate ser impossivel isso as 2 pontos estao a favor dessa ideia talve.
1- akela destruiçao foi feita por algo grande ou com maiores poderes
2- talvez ai o motivo da estatua Tawret na ilha, uma "homenage" a mae de Jacob ,por isso ele mora la apos sua morte.
Sei la, so gosto de diviir com os compenhiros as viajens q Lost proporciona, ano troco Lost por nd.

James Stone Garden disse...

Quem acompanha SUPERNATURAL e assistiu o ultimo episódio desta 5ª temporada vai entender alguma coisa em relação ao debate de finais, não falarei nada aqui por conta de SPOILERS... Mas tem uma ideia muito boa. "Qualquer um faz um começo, o problema está em compor um final"

Como escritor eu digo,finais são horripilantes de se escrever e outra as vezes queremos continuar a história para sempre, mas tem um ciclo a ser respeitado, tudo começa, tudo termina. RS

Parabéns pelo DUDECAST realmente vou sentir saudades deste debate.

DAVI COME FRANGO^^

Sixth disse...

Parabéns pelo Dudecast!

offtopic: Alguém poderia informar qual o horário no Brasil q vai começar os especiais no domingo? Eu sei q o ep. em si vai ter 2:30 de duração, mas tb tem um especial antes. Enfim, q horas começa tudo?

Em tempo, o AXN vai reprisar os 4 últimos episodios no domingo tb:
18h00 – ep 13
19h00 - ep 14
20h00 - ep 15
21h00 - ep 16

E na terça, claro, vai passar lá o The End.

Sixth disse...

Ah, mais uma coisa só: a Kate vai estar no programa do David Letterman hj, no canal GNT a partir da 01:00 da manhã.

beko disse...

Eu li 100% dos posts de comentarios e não vi o que vcs falaram sobre xingarem ao blog ou vcs. Tambem vi varios argumentos das pessoas que nao gostaram do episodio.
Por fim o post de easter eggs é sim de todo uma defesa ao episodio e nao entendi colocar um cena da melhor temporada de lost pra defende-lo.

Davi Garcia disse...

Beko, você não leu os xingamentos dirigidos a mim ou às outras pessoas porque obviamente não as publiquei.

E é claro que o post é uma defesa. Se você gosta de algo e exerga significado naquilo o mínimo que pode fazer é defendê-lo.

A cena do Jack e do Locke por si só já merece sempre ser citada, mas no caso específico do post ilustra justamente a divisão que se estabeleceu com esse episódio.

Francesco disse...

olá galera do Dude!
depois de tanto tempo lendo os comentários da galera durante esses meses, resolvi dar também minha contribuição e dividir uma coisa que percebi derrepente durante a semana passada em uma tarde: Alguem já reparou na semalhança da obra de camões com algumas idéias fundamentais de lost?
Tudo começou quando Damon admitiu que lost sempre tratou de amor em uma entrevista, e partir daquele momento fiquei com isso na cabeça. Na semana passada, deu um estalo na minha memória e lembrei do final da obra de camões, onde ele citava sobre uma tal "ilha dos amores".
Comecei a pesquisar sobre o assunto e descobri que Camões trata essencialmente sobre os mistérios do amor, a inconstância das coisas e o propósito da condição humana. Coicidência não?
Indo mais a fundo, antes de comentar sobre a tal "ilha dos amores", a obra é escrita no momento das grandes navegações (Richard Alpert soa bem aqui como uma dica), e o renascimento cultural da época reaviva exatamente a cultura greco-romana, ou seja, a mitologia grega ( que é tão presente na série ) é resgata na obra de Camões, estabelecendo um elo entre o paganismo mitológico, a fé cristã (mr.Eko, Charlie, Yemi ) e ainda o antropocentrismo ( ciência ) do começo do século 16.
Uma outra coisa incrível foi constatar que a obra de camões fala de um herói coletivo ( losties? ) que juntos fortalecem um objetivo comúm.
Para encerrar, o que mais me chamou a atenção foi que o final da viajem de Vasco da Gama, eles vão parar na " ilha dos amores ", onde uma deusa chamada Tétis ( fakemother? )revela um lugar mágico na ilha, onde ela chama de a "maquina do mundo".

o que vocês acham disso?
um grande abraço a todos! parabéns pelo blog! E um abraço a galera que comenta no blog também!
Valeu!

Sergio Minehira disse...

Davi e Juliana.
Se lembram qdo o Ben estava nos tuneis com o Flocke?
Antes dele trombar com a fumaca em forma de Alex, ele viu umas figuras egipcias, e tinha a figura da fumaca, com umas figuras egipcias ( link http://www.hatch23.com/wp-content/uploads/2009/04/lost_monster.jpg ). A fumaca parecia estar na ilha, pq ela estava presa realmente a MTO tempo la, desde a era dos egipcios, parece que a ilha realmente eh uma prisao para a fumaca( q pra mim acho q nao eh 100% o flocke, pra mim parece mais uma juncao da conciencia com as habilidades dessa entidade mitica ). Jacob mesmo mostrou a richard que a ilha era uma prisao em "AB AETERNO".
Bom, tem coerencia o que disse?

Maricy disse...

Oi David!
Se pensarmos que a fake mother era o mosntro, entendo que ela devia ser do " mal " , não??? acredito que ela nao era o monstro mas tinha poderes suficientes para matar o povoado.. e claro q sabia o que aconteceria se alguem entrasse na caverna... queria mto que vc me disesse sobre as escolhas dos candidatos.. se vc realmente acho q foi destino ou como jacob escolheu aquelas pessoas... o pq elas e nao outros?

Luis Henrique disse...

Dudecast nº53: um dos melhores, se não o melhor, dos dudecasts!

Achei completamente pertinentes as considerações de vocês e as analogias no início do podcast.
É justamente isso: a série quer retratar os mesmos conflitos que vivemos na nossa realidade e, infelizmente, muitos estão perdendo a oportunidade de curtir isso em profundidade por achar que Lost precisa ser do jeito que idealizaram.

Ju

Rachei com os teus "comentários" sobre o jogo...haha. Então quarta feira vêm mais por aí!


Abraço Dudes!

Daniel Nunes disse...

Cara**o Ju!
Você disse tudo que eu estava pensando sobre os nossos amigos super críticos sem argumentos! Dôrei!

Po*a Davi, come frango! haha! Eu não topo com carne vermelha, mas a branca dá pra encarar!

Bjo pra vocês, se cuidem. Estamos juntos!

zygfried disse...

Eu achei o episódio muito bom, gosto muito quando eles contam histórias sobre a mitologia da Ilha. Mas me veio a questão (me perdoem se ela já tiver sido respondida).
Porque o homem de preto não voltou a usar a "Roda" para deixar a ilha? Pelo que o Ben fez, parecia ser tão simples quanto, bom... girar a roda.

Davi Garcia disse...

Não adianta, galera. Frango não dá. :p

ZYGFRIED, sob a forma do monstro ele não podia deixar a ilha antes de ver o guardião do lugar e seus possíveis substitutos mortos. Daí toda aquela trama para provocar o assassinato do Jacob e por fim a tentativa de eliminar Jack e cia ;)

Rodrigo disse...

Isso tudo que vcs disseram (embora faça sentido) em "defesa do episodio" está fora da média da população, do entendimento, da cultura, da realidade. Então, não acho espanto, e acho normal que as pessoas não gostem de um episódio como esse. Imaginem, por exemplo, a novela "Viver a Vida" da globo. Todos hão de concordar que foi uma novela MUUUUITO chata. A média da população, o senso comum afirma isso. Mas pode muito bem vir uma pessoa fã do Manoel Carlos, e formular inúmeros argumentos a favor da novela, mas que estão muito fora da realidade comum da maioria das pessoas. Entendem? Abraços!!

lee.rain o pet disse...

Uma coisa que eu acho que não ficou bem clara é: as pessoas mortas na ilha aparecem com a idade que elas tinham quando morreram, então por que o Jacobzinho aparece pro MiB se ele morreu bem mais velho?

MUNDO disse...

É impressionante como os fãs de Lost conseguem ver coisas que não existem em torno do episódio. Vocês é que tomam sorvete de creme achando que é de chocolate e ai de quem tentar falar o contrário! Então quer dizer que a luz é uma analogia que pode ser tranplantada para nossas vidas...blá blá blá. Não acredito que Lost possa se propor a isso agora que simplesmente mudou o foco das temporadas iniciais. Antes sim, podíamos ver os dramas dos personagens de carne e osso, como nós, e refletir sobre nossas vidas espelhado no foi contado na tela. E devo dizer que Lost fazia isso como nenhuma outra série. No entanto a série virou uma história de coisas fantásticas movidas por uma luz misteriosa. Não dá para refletir sobre isso, desculpe. Deveriam então ter feito uma metáfora menos idiota que uma luz saindo de uma caverna. Em relação à roda a explicação foi podre! Então aquele pessoal fez uma roda que canaliza luz e água? Canaliza luz? E isso é a porta para a saída? Poderiam ter arrumado alguma coisa minimamente melhor. Além disso a execução do episódio foi podre, assim como toda a sexta tempora aquilo não foi Lost. Parecia mais um filme da Sessão da Tarde...seria Lagoa Azul?

DarkFenix disse...

Ta explicado pq tem gente q nao entende Lost, o cara assite Viver a vida kkkkkkkkkkk. E ainda vem comparar tamo fu**** msm kkkkkkkkk.
Posso estar muitissimo enganado, as as pessoas q eu conheço q adoram series assim como eu, gostam juuuuuuustamente pq odeiam novela, nao tem nem comparaçao com qualquer seriado. kkkkkk mas vai a dica do Manoel Carlos ai kkkkkkkk

Arthurine disse...

George Lucas enviou uma carta aos produtores de Lost, onde ele finalmente admitiu que não tinha o plano de "Star Wars" com antecedência, ele não sabia para onde as coisas iriam. A carta foi lida em voz alta em uma festa do final da série nesta quinta-feira. Eis o texto:

Parabéns por criarem uma série incrível. Não conte a ninguém... mas quando 'Star Wars' surgiu pela primeira vez, eu também não sabia pra onde ela estava indo. O truque é fingir que você tinha tudo planejado. O lance é jogar algumas questões como, problemas com figuras paternas e referências a outras histórias - vamos chamar de homenagens - e você tem uma série.

Em seis temporadas, vocês conseguiram expandir tempo e espaço, e eu acho que não estou sozinho em dizer que eu nunca conseguia prever o que estava por vir. Agora que está tudo chegando ao fim na série, é impressionante ver o quanto foi planejado com antecedência e como ordenadamente vocês foram amarrando tudo. Vocês criaram algo realmente especial. Estou triste que a série está terminando, mas estou ansioso para ver o que vocês dois vão fazer a seguir.

Após, o co-criador Damon Lindelof teria dito: "Eu só quero pedir desculpas ao Sr. George Lucas por tudo o que eu disse sobre a nova trilogia''.
Fonte: hollywoodreporter
Tradução: jackelinediniz

Hoje, 15 de maio de 2010, Damon Lindelof diise o seguinte em seu twitter: " A carta de George Lucas para nós, nos fez sentir como se tivessemos olhando para os sóis gêmeos de Tatooine tudo de novo. Minha vida está completa.

Um os maiores gênios do cinema de todos os tempos disse isso. Vai falar o quê de Lost. Agora é só ficar de pé e bater palma.

.lost_pumpkin disse...

Os velhos paradigmas estão cada vez mais obsoletos. Newton e Descartes tiveram sua participação importante, mas é hora de evoluir, dar um salto quântico.

zygfried disse...

Davi, eu concordo com o frango, também não me desce com prazer.
Só para ver se eu entendi sobre a roda. O Homem de preto poderia ter girado ela (se estivesse pronta) antes de ter sido arremessado dentro da caverna da luz? Mas após ter assumido a forma do mostro de fumaça ele só poderia abandonar a ilha se eliminasse Jacob e qualquer futuro substituto?
Então a questão se resumiria em quando girar a roda?
Outra dessas regras que ainda não entendemos direito.

Gabizinha Vidal -Santos -SP disse...

Mais um ótimo dudecast!! Parabéns pelo record do Blog =]

Da pra acreditar que Domingo Lost vai acabar?? Ano passado essa data tava tão distante parecia que nunca ia chegar =/

Sobre Across The Sea, não foi um dos melhores eps das serie mas foi bom pra o entendimento sobre o jacob e o homem de preto, eu vi gente falando qu esse ep foi um dipserdicio super desnecessário, mas eu tenho certeza que se não tivesse sse ep sobre eles,essas mesmas pessoas iam xingar muito, e falar um monte de baboseiras.

Ju vc é gremista??
Olha nessa quarta feira deixa uma caixa de lenço do seu lado pq o Peixe é que vai ganhar heim =p

zygfried disse...

Juliana, sobre os corpos.
Eu concordo que a gente não pode considerar erro de continuidade uma frase dita na primeira temporada com acontecimentos da sexta. Mas Jack disse que os corpos tinham 40 anos de mortos, mesmo ele não sendo um antropólogo forense, ele é um médico, ou seja, o mais qualificados daquelas pessoas para saber a idade dos corpos. Como os próprios roteiristas colocaram essa frase ale, ela deveria ser de alguma valia, não é certo simplesmente dizer que o Jack não é habilitado a falar. Assim também poderíamos dizer que a "mãe" não era louca porque o Homem de preto só falou isso porque tinha raiva.
Mas justificando os roteiristas, se aquelas pessoas eram imortais (a "mãe, provavelmente era) e estavam num local que não obedece muito bem as leis físicas como as entendemos, poderia sim o estado de decomposição dos corpos aparentas 40 anos, mesmo tendo mais de centenas. Pelo menos assim eu penso que fica mais elegante para a série.

Lauro Abreu disse...

Davi e Juliana, acho que essa discussão sobre quem gosta do que vocês escrevem ou deixam de gostar é irrelevante pra a maioria das pessoas que seguem o Dude desde o começo (como é o meu caso). Então deixa essas pessoas de lado e vamos continuar com a nossas teorias próprias e que valem muito mais para o nosso entendimento da série que só tem mais dois episódios. Até o proximo Dudecast.

Lord disse...

AHUAHUAHUAHUAHUAHUAHUHAUHAUA
Sensacional esse dudecast... super engraçado.

Concordo com o sorvete e a questão de criticar com argumentos.
Acho que algumas pessoas nem sabem o que é isso.

"...PORRA DAVI, COMA FRANGO!..."
Ri de mais dessa parte.

Lord disse...

Seria legal se o guri tomasse o vinho...
HA HA HA...

O que eu achei paia foi a reação da Ju:
"Ah não... pelo amor de Deus não!"

Coitado... =/

wcotrim disse...

Concordo com a Juliana e o Davi. É de uma "inocência" muito grande esperar que uma série, que apresenta uma fumaça preta assassina desde as primeira temporadas, deve ter resolução puramente científica. Caramba, estou achando fantástico. Essa mistura de ciência e mitologia ficou muito bacana.

Augusto disse...

Mais um ótimo Dudecast !

Concordo que é impossível planejar exatamente tudo que vai acontecer com uma história, principalmente se tratando de televisão. Pra mim, ficou claro que no começo eles foram se deixando levar e só depois da confirmação de que o fim seria na 6ªtemporada que a história começou a ser desenhada da forma que eles pretendiam e assim tiveram mais liberdade para escrever.

Quanto ao nome do MIB eu tenho a mesma opinião da Ju, só revelaria o nome dele se fosse causar uma p*** explosão de cabeça em todo mundo, caso conttrário não vejo tanta necessidade de nomear o personagem. Além de que MIB é mais uma clara refência ao vilão da Torre Negra (ainda to lendo o 3º livro da série xD) como citaram.

Esse não foi o melhor episódio de Lost, mas foi talves o mais importante, é a origem de toda a história, o porque de tudo estar acontecendo.

Porr* Davi, por que você não gosta de frango ??? auhsEUHUAEhAUSHE Ri muito aqui qndo ela falou isso. AUESHuAHSE

Fernando disse...

parabéns pelos recordes e pelo blog juliana e davi :]
mais um ótimo dudecast, mas mesmo assim eu ainda nao consegui ver toda essa filosofia e mitologia por tras do episódio, sei lá, eu pelo menos não comecei a ver lost buscando descobrir ''a luz q existe dentro de todos os humanos, q eles sempre querem mais'' mimimi

e além de toda essa mágia q virou a série, com explicações q me parecem um pouco ''solução prática'', eu ainda vi personagens q eu me apeguei tanto - vendo os flashbacks nas primeiras temporadas, as coincidências entre eles, os problemas de cada um - simplesmente morrerem heh, tais como locke, sayid, sun e jin, etc pelo motivo que vai ser revelado no prox epi, mas q eu ja li o spoiler e nao gostei mto nao heh

claro, tudo isso MINHA opinião sobre algo q me divertiu tanto nas 5 temporadas e, msmo q eu nao esteja gostando da conclusão, seria estúpido nao terminar a ''saga''.
e sei lá, tem q levar em consideração aquilo tudo q vcs falaram da tv americana, e que os darlton sao os donos do show e cabe a nós aceitarmos o que é posto hah
abss

Danilo disse...

Off topic:

Po Galera, ninguém sabe sobre o telão que vai transmitir o ultimo episódio de Lost em Los Angeles?

Quero mto ir, e lembro de ter lido isso, só nao me lembro onde!

Me ajudemmmmm!!

Victor disse...

Davi, não sei se ja tem aqui dude, mas esse video aqui feito por um fã é muito bom, ai vai o link: http://www.youtube.com/watch?v=Rz1yHmUW05Y

Enfim, sobre o episódio 15, foi bem legalzinho concordo com vcs q não foi lá essas coisas, mas no total foi um saldo positivo. A unica coisa q não gostei(ou odiei) foi aquelas imagens da Kate, Jack e Locke na caverna, horrivel msm.

Samuel disse...

ainda não ouvi o dude cast, mas um pergunta... quando o MIB aparecena praia com Jacob, foi antes ou depois de se transformar na fumaça??? pq se foi depois (o que é o mais possiveL) como ele apareceu com seu antigo corpo?

Spilim disse...

Não sei se já comentaram sobre isso em outros posts, mas não há um erro de continuidade na série ou eu to meio louco? Porque a mãe deles noucauteia o MIB e após isso destroi a vila e o poço, mas então quem encaixou a roda no lugar e a conectou ao tal dispositivo da água? Pois conforme vimos, o ultimo momento em que vimos a roda ela esta fora do futuro local de encaixe, e podemos presumir que ninguem mais da vila chegou lá para o fazer, já que todos estavam mortos. Enfim, só queri aver se mais alguém notou esse erro que ficou bem exposto na minha opinião. Nada que diminua a série entretanto, pois concordo com o que falaram no podcast, apenas possuia expectativas diferentes para o episódio.

Usuário01 disse...

Davi,

O que concluo após todas as discussões entre críticos e defensores do episódio, é que está faltando comunicação entre ambas as partes.

Os críticos dizem que Lost perdeu o rumo, virou uma porcaria e uma estória infantil, um conto de fadas que nada tem a ver com as mortes mistérios e possibilidades físicas reais ainda não alcançadas, como viagem no tempo.

Na verdade, o que eles querem dizer é que o modo como foi apresentada a "fonte de luz" foi destoante da série, pareceu um momento "conto de fadas", justamente na revelação do que seria o maior segredo da ilha, no momento de maior expectativa.
Ou seja: a cena pensada foi extremamente mal transformada em imagem. E respostas foram dadas, mas com uma sutileza além da necessária, fazendo-as parecer pouco importantes, principalmente para quem assiste a série pela televisão (americanos) e não fica revendo-a dezenas de vezes na internet. Não esqueçam: Lost é uma série televisiva, apesar de na prática não ser bem assim.

Usuário01 disse...

E quanto à argumentação dos defensores:
Eles dizem que Lost não é obrigado a ter tudo respondido racionalmente, que cada dúvida não tem nenhum contrato dizendo que haverá uma resposta, e que a série seria muito didática e chata se tudo fosse respondido de forma mastigada.

Concordo com tudo isto, Davi e Juliana, mas em doses homeopáticas.
Tudo tem um limite.
Se vocês soubessem que, após seis anos quebrando a cabeça com mistérios crescendo exponencialmente, mas com poucas e sutis respostas que dão margem, cada uma delas, a mais de um significado, e que o maior mistério da ilha seria uma luz proveniente de um campo eletromagnético onde está a vida, a morte e a ressurreição, vocês encarariam o desafio de ver por 6 anos? Toda a complexidade da estória para se resumir àquilo visto no Across the Sea?

É isso na verdade que irrita alguns fãs. Tanta complexidade feita propositalmente pelos produtores para chamar a atenção do público, e uma resposta genérica baseada na magia, sem complexidade e necessidade de nenhuma inteligencia como explicação para tudo.

Quanto ao fato de em nenhum momento os produtores obrigarem alguem a assistir ou gostar, ou serem obrigados a dar respostas, a maior propaganda do início da sexta temporada disse que as respostas seriam dadas.

A iniciativa dharma começou e acabou sem cheirar nem feder.
Os outros são apenas outros, mais ninguem.
O ninja do templo assustava o monstro sem motivo nenhum e morreu assim.
Ben perdeu sua inocência quando era pequeno por razões desconhecidas, e se foi banhado pela água, não virou zumbi, não sei porquê.
Quem era o smoke (pai) que falou com Jack fora da ilha?

Quem era o homem da cabana? não era a fumaça pois ela circulava pela ilha, e não era Jacob pois ele não precisava ficar preso por cinzas para não ser atacado.


Bom, já perceberam que os produtores perderam um valioso tempo que poderia ser usado para dar respostas como estas, que são muito mais importantes do que quem foram Adão e Eva...
E se mesmo assim eles derem essas respostas (que eu duvido muito), será tudo na correria, e terá passado do ponto.

O ponto deveria ter sido no máximo Across the Sea.

LuAngel disse...

oiee Davi e Ju,

Adoro o trabalho de vcs... gosto de ouvir os Podcast e ultimamente tenho até comentado muito...

Bem como ja comentei la no Post do Ep 15 eu inicialmente não gostei muito dos episodios pq tive a sensação de ficar no escuro como muitos... no entanto apos ler seu Post sobre o episodio... muitas ideias ficaram bem claras pra mim... e uma delas é sobre a parada dos Candidatos q não podem se matar... daí explica pq o SAID NÃO consegue matar o Flocke... uma vez q ele seguiu direito ao q o Doggen la falou... e usou a mesma adaga q o BEN usou para matar o Jacob... e pelo mesmo motivo que falha o tiro q o Jack da no LOCKe (pra sair da ilha com a Equipe da Naomi na 4 temporada lembram?) pq aí tanto o said qto o Jack eram Candidatos a Guardião da ILha... o que vcs acham? DAí tem o lance do Jacob ter matado o MIB... mas eu tb entendo q no momento q se passou isso... o Jacob ja não era mais um candidato, ele ja era o guardião da ilha ou o talvez na briga ele não tenha realmente matado o MIB, deixou ele desacordado e jogou la na caverna e aí foi roubada a humanidade dele pela ilha! ai ai ai... pense como tow viajando em LOSSSST!!!! kkkk

xerinho pra vcs!!

Hugo_O disse...

Davi e Juliana.
Apesar de achar que vcs levantaram pontos muito válidos, há outros dos quais discordo totalmente.

Em primeiro lugar, não associaria idiotice (conforme falado pela Juliana) com gostar ou não do episódio independentemente de conhecimentos profundos em qualquer matéria que seja. Pelo menos em relação a paralelos com o mundo real, Lost nunca se propôs a ser fiel a eventos históricos (e a princípios científicos) ou baseado em fatos reais. Sei que vocês talvez ouçam muitos absurdos infundados, que tem gente que fala coisas sem propósito e respeito nenhum. Mas independentemente do 'calor do momento' sob o qual vcs possivelmente estavam (quem não estaria?), não concordo com o ponto comentado. Ninguém é obrigado a achar alguma coisa legal só pelo o que foi apresentado. Dependendo de quem interpreta, pode soar até como um certo apelo à autoridade.

Outro ponto que acho estranho é que em um momento o lado mítico foi defendido por vcs (concordo), mas em outro, sobre as hipóteses que alguns levantaram (incluindo eu) sobre a passagem do vinho, foi rechaçado totalmente (na leitura do e-mail do Wellington), o que soa estranho. 1.o porque como vocês mesmo falaram, a série sempre teve o lado fantástico, desde o começo. 2.o, porque não tem nada a ver comparar este universo fantástico com fatos históricos, como a coroação de um rei. A leitura do rito simbólico é muito válida na série, mas por que descartar o mítico dessa forma? Tendo isso em mente me questiono: o quanto é precipitado concluir se é ou não simbólico o vinho ou, quem sabe, seria a certeza do que acontece posteriormente a partir da leitura de spoilers? Se eu simplesmente estiver errado por considerar o vudu agora (hahah), a bola fora é minha. Mas se essa certeza de vcs veio por contaminação de spoilers (pelo menos a Juliana não lê), aí acho que a bola fora foi de vcs... =).
Eu também não leio, mas sei que já saiu muita coisa sobre os últimos dois epi. Uma outra hipótese é que nem o simbolismo nem o 'vudu' tenha aparecido explicitamente nos spoilers dos próximos epi, e por isso a "certeza".
Eu, pelo menos, se até o fim da série não for mostrado nenhum indício de que algo do protetor anterior foi adicionado ao vinho para que o bastão seja passado, aceitaria que foi simbólico.

Só espero que vocês não me entendam mal.
Um abraço

Fábio Lins disse...

Davi.Acabei de escutar o dudecast. Além disso já ouvi o podcast do Lost In Lost.Sendo assim te pergunto:
A juliana disse que você estava conversando com o C.A. e tal. Deduzimos então que vocês trocam informações sobre os episódio (claro). Agora é estranho como vocês tem opiniões diferentes relacionado a um tema fundamental do episódio! É a questão do monstro de fumaça.
Para o C.A. o monstro de fumaça não é o irmão de Jacob ao contrário do que você acha. Tudo bem. Cada um tem a sua opinião. Mas eu acho que o C.A. tem toda razão pois na "nossa" opinião, o monstro de fumaça já existia. O monstro de fumaça usa as imagens de corpos que morreram na ilha ou que seus corpos estejam lá.(Locke,irmão de Jacob,Mãe de Ben,Yemi,Cristhian e etc..). Todas as cenas que vimos depois que Jacob matou seu irmão (ele o matou na hora que jogou nas pedras e não quando caiu na caverna iluminada) foram o monstro de fumaça no corpo do irmão de Jacob. Comentaí!!!
Ahh. Damon Lindelof,Carlton Cuse,George Lucas e ninguém consegue escrever umas histórias dessas sem alterações.Com certeza eles têm um esqueleto e vão moldando. A única pessoa capaz disso se chamava Renato Manfredini Russo que escreveu faroete caboclo do início ao fim e sem mudar uma vírgula.Daria uma série não???
Nossa me alonguei...

fabio lins

W.V disse...

Estou nos 13mim do dudecast e já deu pra perceber que a Ju ta inspiradaçççççççaaaaaaaaaaaaaa!!!!! kkkkkk

Davi Garcia disse...

VICTOR, realmente muito bacana esse vídeo. Certamente aparecerão outros ao longo da semana. =]

SAMUEL, foi depois, bem depois, aliás. Como monstro, o homem de preto assumia a forma de pessoas mortas. Ocorre que a primeira manifestação física dele foi justamente a própria. Conforme vimos ao longo das temporadas anteriores, o monstro assumindo outras formas (vide o Yemi que era irmão do Eko, Christian Shephard, a própria Alex e por aí vai) até chegar à do Locke que usa no presente.

SPILIM, não foi erro. A questão é que depois de perder sua humanidade e ser transformado no monstro, o homem de preto pode muito bem ter terminado de construir aquele mecanismo, afinal ele acabaria sendo de grande valia para seu plano de deixar a ilha.

USUÁRIO 101, a questão é que muitos dos críticos (não todos, claro), desconsideram o que discutimos no podcast e que o Rafael Savastano colocou muito bem em seu comentário (vide repercussão do episódio).

Aquele pedaço da história ocorre num período remoto da humanidade, onde a ciência engatinhava. Termos visto uma 'simples' fonte de luz (que é um fenômeno eletromagnético) foi muito mais plausível para aquele período do que se existisse um imenso mecanismo complexo construído pelo homem. Por conta disso, essa leitura de que aquilo soou como um grande conto de fadas para mim não faz sentido. É querer diminuir a relevância de um elemento que moveu todo resto da história da série, das motivações daquelas duas figuras e etc. E ok, ninguém é óbrigado a aceitar ou gostar do que foi mostrado, mas dizer que aquilo distoa do resto é exagero (pelo menos para mim).

Agora, com relação à sutileza das respostas, a proposta da série era justamente oferecer algo diferente ao público, mal acostumado (lá e cá) com exposições diretas e fechadas. A construção da complexidade da trama, dos mistérios crescentes e etc, levou o público a repercutir possibilidades, interpretações e possíveis resoluções numa dinâmica estreita entre obra e consumidor que nenhuma outra exibida na tv aberta já fizera antes.

Para encerrar, não deixa de ser curioso que muitos tenham dado o veredicto de que nada faz sentido sendo que a série ainda não acabou. Certezas, só mesmo com o fim. É a partir dali que poderemos criticar tudo o que não tiver sentido na história.

FÁBIO LINS, eu não acredito que o monstro já existisse, apenas levantei essa possibilidade em função do que a 'mãe' fez sozinha com aqueles homens e por conta do que ela disse sobre o que havia dentro daquela caverna (algo pior que a morte), ou seja, como se ela soubesse que entrar ali implicaria perder a humanidade e ficar preso sob aquela forma, algo realmente pior que perder a vida.

Conforme destaquei no post da repercussão a partir de um comentário de um leito, o corpo físico do homem de preto se foi, mas não seu espírito que se trasformou no monstro. É nisso que acredito dessa discussão.

Abraço a todos!

Hugo_O disse...

@Fabio: se por um lado o poder de 'copiar' mortos do Smoke levanta a suspeita de que ele não seja o MIB, por outro também não prova que não seja. P/ mim, um dos principais pontos de discordância é o corpo encontrado.
De qualquer forma, alguns podem pensar: 'a FMother era a fumaça'. Outros podem vir e falar: 'Na verdade era só a fumaça clonando uma mulher morta, o monstro de fumaça já existia antes dela'. E daí o ciclo não tem fim. Fora a questão do corpo dela ter sido a Eva, que soaria tão estranho quanto o MIB ter sido encontrado supondo que ele é que é o Smoke.
Esse eu acho que é um exemplo de resposta que, caso não dessem, ficaria muito mal.

Paulo disse...

"ah, nós criamos mistérios que não sabíamos como resolver... rsrsrs... vamos falar que o que realmente importa é o amor e a história das pessoas :("

se eu quiser ver história de pessoas e de amor, vejo novela

História sobre pessoas, onde as mesmas eram mortas indiscriminadamente pra contar a história da ILHA (segundo os próprios criadores da série)? Sei...

Se alguém vier mais uma vez falar que Lost é uma história sobre pessoas, eu juro que sou capaz alguma loucura

Maricy disse...

nao li os spoliers do proximo episodio, mas acredito que jack sera o proximo e ultimo candidado, ira matar o monstro de fumaca e como vimos, a ilha vai afundar, acredito que desmond tera a ver com esse fato e nao sei como, mas acho q este looping de candidatos, salvar a ilha vai acabar, fazendo com que todos estejam livres e salvos e nao havera mais candidatos e bobear jack tb se livrara do fardo de candidato e voltara a ser tornar um ser humano normal e melhor.. poxa, Davi, queria tanto q vc me explicasse um pouco sobre os requisitos que fizeram o jacob escolher aquelas pessoas e nao outras :) :(
vc ouviu o podcast do CA? Acho q foi muito bom, ele tambem conseguiu explicar bem o q e a ilha , a luz, caverna... voces 2 sao barbaros, quer dizer, 3 a Ju tb e o maximooo

Ana A. disse...

Muito divertido o dudecast!

Davi e Jú, por mais bobinha e desnecessária que seja a pergunta, preciso fazer: como ou pq, diabos, o Ben invocava o monstro de fumaça? Ele não era Jacob team? Então pq a fumaça obedecia o Ben?

No mais, adorei a interpretação do episódio e concordo. Tou na turma que não amoouuuu, mas tb não desgostou do Across the Sea!

Abraços,
Ana.
(@ayanaamorim)

Fagner disse...

Tem gente que reclama até de não terem publicado o xingamente deles... kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Olha, vou te falar uma coisa... tem que ter paciencia pra ter um Blog de Lost viu...

Muita agua com açúcar pra aguentar esse tipo de leitor Davi?

--------------------------

Sobre o Dudecast, gostaria de dizer que ele ficou muuuuuuuuuuuuito longo...

Que bom XD

Com isso deu pra esclarecer muitas coisas pros desavisados de plantão...

Achei o Dudecast ótimo, e só gostaria de dizer que achei excelente a participação da Juliana... Esplanando vários pontos interessantes...

-------------------------------

Parabéns pela excelente cobertura

Abraços a todos

Smoke é a mãe =D

Fábio Lins disse...

Ok Davi, muito obrigado por ter respondido.
Outra questão (já to abusando hehe)
Será que passou desapercebido ou estou viajando??? O nome do Man in Black foi dito. Dá uma olhada Across the sea aos 36 min e 27 sec do episódio."Hussein"?

Davi Garcia disse...

MARICY, eu não tenho a resposta definitiva para explicar os critérios de seleção do Jacob, afinal a série ainda não acabou e novas informações podem surgir, mas arrisco dizer que o pré-requisito básico era que a pessoa tivesse uma vida miserável no sentido de carregar traumas pesados e estar perdida e sem rumo em relacionamentos. Pegando gente assim, Jacob poderia mostrar ao homem de preto que quaisquer que fossem os problemas, o progresso (emocional, espiritual) poderia ocorrer e que as pessoas poderiam renascer sob um novo prisma deixando a obscuridade para trás. É um conceito abstrato? É, mas tem tudo a ver com as experiências de cada um dos losties ali.

ANA A., não creio que o Ben controlasse o monstro. Ele apenas sabia como invocá-lo. Como vimos no fim da temporada passada, Ben sempre foi mais peão do que rei naquele jogo. Ele não tinha o pleno entendimento do que o monstro representava, já que nunca havia sequer encontrado Jacob para entendê-los como antagonistas ;)

FÁBIO, é só impressão. Os próprios produtores disseram que o personagem não tem nome ;)

lander disse...

sobre os esqueletos, me desculpa, mas não provam nada. qualquer saida de roteiro poderia encaixar outro casal ali. uma pegada de viagem no tempo justificaria rose e bernard. qualquer outro motivo explicaria desmond e penny, até por que, (e isso eu vi aqui mesmo nos easter eggs), tem um episódio com desmond fora da ilha que em cima do criado mudo da casa dele com a penny, aparecem as pedras branca e preta.

ainda sobre os esqueletos, tudo bem, jack não é um médico forense nem nada parecido. mas pera lá. me pareceu MUITA desculpa essa dos produtores de "ah jack não sabia o que falava". poxa, então pra que falar uma coisa dessas concorda? ainda mais quando eles mesmo sempre deixaram claro que "em lost todas as falas são sempre bem pensadas e tem um motivo para estarem lá".

sobre o fato da série ser sobre pessoas e não mistérios, digo o seguinte: podem falar o que quiser, os produtores colocaram 500 mistérios por que sabiam que era isso que atraia os fãs. falar que a série nunca foi centrada em mistérios, quando você coloca os mistérios no mesmo plano que os personagens e depois usar isso como desculpa pra não dar explicações é forçar a barra. seria como ler um livro de agatha cristie e no final o poirot vira e fala "olha, não vou revelar o assassino, por que o importante foram as relações que vocês tiveram até chegar aqui. passar bem". sendo que todo o livro foi sobre as pessoas e as pistas para se pegar o assassino.

e detalhe. mesmo que a série fosse somente sobre pessoas, eu pergunto, que pessoas? essa ultima temporada e o final da quinta, os personagens que amamos foram substituidos, primeiro por faraday e seus companheiros. depois pelo grupo do jacob. depois pelo povo do templo. um bando de gente que aparece, toma tempo dos episódios e morre. bum.

e os personagens "principais" todos descaracterizados nessa ultima temporada. um sayd zumbi sem utilidade, uma claire/rousseaut locona e completamente diferente da claire que amavamos, e o pior de todos um BEN LYNUS APAGADO.

fora o fato de que ninguém sabe o que está fazendo lá. se alguem ainda soubesse tudo bem. mas fé cega é triste. é bitolação. primeiro achamos que a rousseaut sabia alguma coisa. mas não sabia nada. depois que os outros sabiam, depois que o ben lynus sabia. depois que o alpert sabia. depois que o widmore sabia. depois que o jacob e o MIB sabiam. mas não. ninguém sabe o que tá fazendo lá. isso é frustrante (pelo menos do meu ponto de vista).

e achei também que a realidade paralela demorou para engrenar. gastaram muito tempo com histórias inuteis, que poderiam ter sido condensadas e aumentado o tempo do desmond paralelo tentando juntar todos, ao invés de deixar isso pros dois episódios finais.

bom, já que tinham reclamado de falta de argumentos, aqui estão alguns dos meus. desculpa se ficou longo e não foi intenção ofender. mas gostaria de continuar discutindo isso com vocês por email, ou por aqui, sei lá. afinal um dos prazeres de lost sempre foram as discussões. =)

abraços

lander disse...

Oi Davi e Juliana, tudo bom?

Bom, to comentando por aqui, por que não sei qual o email de vocês.

de todos os blogs sobre lost, sempre achei o de vocês o mais bacana, e apesar de passar aqui desde o primeiro ano, sempre fui aquele frequentador que nunca comentava (nem mesmo nas promoções, como falou a ju rs).

dito isso, espero que não considerem meu primeiro comentário uma ofensa.

o fato é que acho que só nesse blog que eu vi comentários do tipo "quem não gostou tá reclamando sem motivo e quem gostou tá falando por que gostou". podem entrar em vários outros, como lost in lost, comunidades de orkut, etc, que vão ver justamente o contrário. quem não gostou apresenta os motivos. quem gostou diz "ah vocês que são burros, não tem capacidade de entender lost". sério, podem olhar outros blogs e comunidades. vão confirmar isso.

agora, já que vocês querem motivos, vou citar alguns. eu particularmente sempre preferi uma abordagem mais mistica e religiosa do que cientifica. também não me importei com um episódio centrado em jacob nos acréscimos do segundo tempo. o problema é a incoerencia com o resto da série. e sim, ela existe apesar de você já achar que não.

sério, a dharma, a hanso foundation, grávidas que morriam, sussurros que seguiam os outros, o black smoke como defesa da ilha, nada disso serviu pra nada. parece que todas as temporadas foram apenas fillers, e que a história principal aconteceu apenas na sexta temporada.

tudo bem, você falar que "as estações dharma eram como os gregos, gente que tentava entender a ilha, era tudo uma coisa ciclica, etc" mas eu não concordo, até por que, se fosse só isso, não precisaria ser um tema abordado em praticamente 4 temporadas inteiras e o drama principal ser abordado em meia temporada.

o problema com o lance de respostas místicas é justamente ignorarem as "respostas" dadas anteriormente. ben tinha um certo "controle" sobre o monstro de fumaça. os sussurros seguiam os outros. poderia citar mais um monte de coisas que eram de um jeito e nessa ultima temporada foi ignorado e recebeu nova abordagem, mas teria que rever os episódios pra falar com propriedade. mas é fato que existem, caso queira continuar a conversa, posso procurar e depois discutiriamos sobre isso =)

Alexandre disse...

[PARTE 2]
Em Lost, é a mesma coisa, e a única crítica que pode ser feita nesse sentido à Lost, e a possibilidade de falta de coerência interna. É bom lembrar que o "mundo de Lost", é de Lost, não precisa ser correspondente ao mundo real, nem no aspecto "científico", nem no aspecto "mítico", ele só existe por um eixo de coerência que o liga a si mesmo, é auto-referente. As críticas que devem ser feitas são com relação à narrativa que ele expõe com relação aos dados que ele mesmo dá. Não dá pra falar que "magnetismo' não faz isso, que "viagem no tempo não é assim". Na Ilha aconcete! Essa é a premissa básica de Lost desde o Piloto, e agora ninguém mais se lembra disso?
Porque quando eles dão esses elementos, o que eu acho que deve ser pensado são nas relações humanas, nos conceitos que só podem ser apresentados e pensados numa obra de ficção: se pudéssemos viajar no tempo, o que faríamos, quais seriam as consequências ?
Isso, como humanos curiosos, pensantes, não é uma questão interessante? Ver respostas argumentadas a isso não é importante?

É muito interessante pensar que até nos que odiaram, Lost conseguiu ainda levantar o debate:
explicação científica x religião; são necessariamente opostas?; Sabemos tudo quando temos uma explicação científica? (bom ler, para qum se interessa[ou seja, curiosos, e não os dogmáticos, os históriadores das idéias, da ciência: Isabelle Stengers; Michel Serres, Bruno Latour, etc).
Porque devemos crer em algo? Porque não devemos crer em nada?Porque não dar chance a outros entendimentos, nem que seja provisoriamente? Porque Sawyer deveria puxar os fios? Deveria crer em Jack (sem ele lhe explicar a razão disso)? Deveria acreditar em sua "experiência' e não crer em Jack, Jacob, Mib ou Widmore ?
"Nunca foi fácil"

É triste que pessoas que gostaram de Lost por ser essa uma série instigante nos seus mistérios e questões levantadas, agora reclamem porque Lost apresentem respostas e mais questões instigantes e sim, misteriosas. Não conseguem absorver alegorias, metáforas, elementos míticos (e altamente significativos), etc.

Eu tenho críticas ao episódio, assim como a vários pontos da série, como o fato de elementos que vão terminar parecendo "jogados", como uma estátua egipcia, elementos budistas, etc. No entanto, nada do que é colocado me parece absurdo ou estranho, sinceramente, mantive a mente aberta a todo o tempo para o que Lost tinha a dizer, assim com sempre tento manter essa postura, na vida, e claro, ao curtir ficção. Acho que Lost sempre deixou claro que essa postura é necessária.

Tomara que o final fecha algumas pontas, e dê mais elmentos sobre a "essência da Ilha" e dos seus efeitos. Apesar de mostrado e dito, ainda os acho meio obscuros.

Abraços

Alexandre disse...

[PARTE 1]
Juliana e David,

Gostei muito do trecho em que vocês dizem sobre a explicação dada em Lost e dos elementos míticos/místicos/de fantasia/alegóricos/metafóricos, etc.

Pode-se gostar ou não, pode-se ficar satisfeito ou não, pode-se achar o caminho perseguido pelos produtores bom ou não. Agora, se algo não dá pra ser pensado é que o caminho mitológico escolhido por eles é incoerente com os elementos dados pelo roteiro de sempre. Sim, desde a primeira temporada há um avião que caiu numa ilha do pacífico com vários sobreviventes, com pessoas se curando do câncer, curando a esterilidade, voltando a andar. Um "monstro de fumaça", um urso polar, um conjunto de pessoas que vivem na Ilha, se disfarçam e conhecem quem caiu; e acham incoerente que esses elementos mitológicos entrem em uma explicação é incoerente ? Me desculpe, não dá esse tipo de crítica, ou de "birra".

Segundo ponto: como as pessoas enxergam obras de ficção!
Não consigo imaginar que é necessário ser ateu para ver filmes "cinetificistas", nem ser "místico/religioso" para gostar de obras míticas. Sempre li livros policiais, de fantasia, fábulas, ficção em geral. E sempre fui fascinado por várias obras de ficção porque a cada vez que um autor produz uma dessas obras, ele oferece um ponto de vista, um história, uma maneira diferente de pensar vários temas, incluindo a dúvida ou a certeza da existência de um deus, de vários deuses, de nenhum deus mas "forças" extra-materiais, etc. Acho que é empobrecer a literatura, o teatro, o cinema, as séries,etc sempre ligar a sua leitura ou visão ao fato de "falar o que eu penso".
Quem lê Alice no País das Maravilhas só pensa que aquilo é um monte de maluquice, doidera, etc, ou lê e tenta assimilar o sentido de profundo daquilo ? É preciso ser religioso para se identificar (emocionalmente) com "A espera de um milagre". Será que como leitores/espectadores somos tão dogmáticos que só lemos/vemos aquilo que nos "já sabemos", que "nos satisfaz"? Será que não é interessante pensar com seriedade e ver o risco/curiosidade de ver versões diversas da realidade? Não é enriquecedor para pensar sobre tudo?
Uma obra de ficção, como Lost, tem também, para mim, a função de fazer pensar, ou seja, não tenho inclinação religiosa nenhuma, no entanto, os conceitos explorados na série não são apenas míticos/místicos, etc, essa ferramenta (falar por meio de figuras de linguagem, p.ex.)é um meio de falar de "conceitos", "idéia". Assim como livros de literatura fantástica, de fantasia, etc.
Alguém precisa crer na existência dos pequenos seres de Liliput para entender a crítica social, via fábulo, em "As viagens de Guliver".
É preciso acreditar na existência da "força" para pensar nas questões que estão sendo vividas pelos personagens e que guardam relação com nossa experiência, com o que pensamos da experiência humana, como poder, ambição, individualismo, egoísmo, altruísmo, fé, crença, ceticismo, sabedoria, dor, sofrimento, etc?
Sendo religioso ou não, crendo ou conhecendo elementos da doutrina budista ou não (que estão presentes em Star Wars), todas as questões acima elencadas fazem parte da vida humana. Ninguém precisa ter fé numa religião para ser um "homem de fé": há crença numa missão, numa vocação, numa profissão, em abrir mão de prazeres e tempo para se dedicar a outras pessoas, isso também é uma profissão de fé. Ao mesmo tempo, alguém "religioso" pode também ser considerado um homem, prático, racional, mais individualista, desde que creia que sua fé só se liga a outro mundo, e não a esse (e há pessoas e religiões assim).Pensar isso tudo é parte da experiência de ver/ler ficção, para mim.
(continua...)

Usuário01 disse...

Davi,

Obrigado pela resposta e pelo grande cavalheirismo ao tentar responder várias indagações de muitos. Quando falei em complexidade, na verdade quis me referir à complexidade da trama, e não ao do eletromagnetismo (ou luz mágica) em si.

Achei que o episódio, por remeter aos primórdios da Ilha,e mais do que isso, ser o antepenúltimo episódio da série, poderia ter desenvolvido uma estória muito mais rica, que deixásse-nos de "boca aberta", fechando pelo menos algumas de tantas pontas soltas importantes da estória.
Gostaria de ter chegado nos minutos finais pensando "ahhhh, então era isso!!!".
Saber que eles eram irmãos, todo mundo já sabia.
Saber que MIB virou monstro pois foi jogado no magnetismo, foi muito sem sal.
Saber a resposta de Adão e Eva, pela resposta foi apenas mera curiosidade, não fechou nenhum elo.
Saber que JAcob não era o bonzinho da estória, já estava na cara.

Apenas uma estória de basicamente 3 personagens principais,vindos não-sei-de-onde, com 2 mortes e com uma grande resposta (monstro) dando (mais uma vez...) margem para outras perguntas (o monstro nasceu de MIB ou era a Fmother?). Foi um episódio cômodo, em que não foi necessário muito trabalho intelectual para ser feito. Sem reviravoltas, sem sacadas inteligentes.

Enfim, decepcionante.

Iuri disse...

Fiquei curioso sobre as músicas que o leitor tocou no violão! Libera ae!

Bem, eu só quero é ver o final da série, curtir aquele momento histórico da tv mundial. Eu já fui todos os tipos de fã, até desses mais chatos que querem resposta até pra chatice da Kate.
Hoje eu só quero é curtir O FINAL :D

Hugo_O disse...

Outra coisa com a qual não concordo é concluir que se existem hieroglifos, obrigatoriamente os egípcios tenham que ter chegado num tempo absurdamente remoto (como nos tempos de Moisés ou anterior). O fato de tais escritos existirem, só prova (por enquanto) que os egípcios estiveram lá: o tempo ainda não sabemos. Se for mostrado que o Smoke já existia, aí realmente os desenhos o representando poderiam ser anteriores aos eventos relacionados à Claudia e os gêmeos.
Eu pelo menos não lembro de outras evidências.

E por último e menos importante (e já também respondendo o lander):

Sobre Adão e Eva (esqueletos):
Já tinha comentado no post de easter eggs, mas repito aqui: Jack não fala sobre os esqueletos, mas sim da roupa deles (sendo uma estimativa): 'Roupas demoram 50 anos para decompor dessa forma' (mais ou menos isso). Dependendo do que fosse o tecido, a degradação poderia ser mais ou menos rápida, além de só por estar na ilha, podemos imaginar que nem tudo funciona como no mundo real.
A referência que Jack faz ao esqueletos é supor que um seja mulher (o que já ouvi ser difícil de fazer mesmo por perícia).

Hugo_O disse...

Ah, mas só uma coisa: eu acho que realmente eles não sabiam com certeza como iam resolver isso. Se soubessem, não deixariam algo dúbio só p/ fomentar a discussão. (Quem quer que tenham certeza que tinha um conhecimento ou intenção prévio procura formas de criptografar essa informação, revelando a chave num futuro conveniente).

lander disse...

Hugo tudo bom?

sobre as roupas, eu realmente vi esse episódio faz algum tempo, se vc diz que ele fala das roupas e não das caveiras vou acreditar.

ainda assim, não importa qual o tecido, em 2000 anos ele com certeza já teria se decomposto, ainda mais dentro de uma caverna úmida , cheia de musgo, folhas e animais. por mais "miraculosa" que seja a ilha, ainda assim creio que o poder de recuperação que faz as pessoas se curarem, paraliticos andarem, etc, não se aplicaria a roupas tendo duração maior que o normal hehehee.

e acho sim isso uma discussão importante, não pela revelação de quem era adão e eva em sí. e sim por que os produtores, desde a primeira temporada falavam "olha, os esqueletos são as provas de que nós sabemos o que estamos fazendo" e justamente em relação aos esqueletos, temos algumas incoerências (coisas que pelo menos em relação a eles não deveria haver, já que seriam a prova cabal dos planos desde o começo). ainda acho mais provável que a idéia principal deles, primeiramente fosse o des e a penny, por conta das pedras na casa de ambos. mas como disse, pra mim tanto faz quem eram os esqueletos, o problema é só a incoerencia com a "maior prova" de que tudo foi planejado.

abraços.

Davi Garcia disse...

LANDER, sempre apresentei meus argumentos para defender as opiniões que tenho sobre a série, portanto dizer que eu e os demais que estão curtindo a série só afirmem que aqueles que não gostam é porque não entendem, é no mínimo uma interpretação bem torta e tá aí o comentário do ALEXANDRE para provar. Fora isso, boa parte dos que criticam só falam sobre o que não queriam ver na série, mas nunca sobre o que queriam.

Repito o que disse antes, tirar conclusões definitivas com um monte de coisa antes do fim da história é precipitado. A série é infalível e perfeita? Claro que não, mas o que vejo agora é, salvo raras exceções, um monte de gente atacando por atacar para dizer que tem 'senso crítico' e dizer que quem gosta não o tem.

USUÁRIO, como você já sabe, eu discordo do teu ponto de vista, mas obviamente respeito. A discussão é sempre válida.

Abraço a todos!

Hugo_O disse...

@Alexandre:
só um comentário: não é que estou criticando os elementos míticos/místicos da série, mas na realidade vc usou no seu exemplo alguns elementos que são misteriosos e não necessariamente místicos. Alguns são ou têm potencial científico (ursos, curas, doenças).
Outra coisa é que algumas pessoas criaram suas próprias respostas com o viés científico (até para o monstro de fumaça, nas 1.as temporadas), mas aí já é também entra a questão da quebra das próprias expectativas.

Alexandre disse...

@Hugo_O
Concordo contigo, também não considero esses elementos necessáriamente míticos, mas quando foram apresentados, deixavam abertas ambas as portas, desde a resposta mais "científica" até a resposta mais "mítica". Sabia-se que havia coisas misteriosas na Ilha, e que a Ilha tinha algo de especial, a partir daí, como você disse, era uma questão de expectativas de cada um, mas nunca detectei, por parte dos roteirista, que um dos caminhos estivesse eliminado, por isso, quando entra em questão Jacob/Mib/luz/candidatos/proteção da Ilha, isso não pode ser considerado incoerente.

Agora, para o elemento fundamental, a queda do avião, só posso lembrar um episódio em que o Hurley fala para alguém (acho que o Sayid) sobre a estranheza daquilo. Ele diz: qual a probabilidade de um avião voando no pacífico, conseguir cair em uma ilha do tamanho de um grão de areia (em relação ao oceano) e ainda assim um monte de gente sobreviver, praticamente sem nenhum arranhão ? Quem vislumbrou uma resposta puramente "científica" pra isso, e nunca deixou aberta porta para outras explicações, creio que se fechou para um elemento que fundamentalmente estava presente, mesmo que em potencial.

André disse...

Como sempre, a dupla do Dude mando MUITO bem nos comentários e devaneios sobre Lost.

De parabéns. As usual.

Marco Aurélio disse...

Comentário destinado a Juliana e Davi Garcia...
Gostei muito do trabalho que vocês realizaram nesses últimos anos, então vlw! Agora, ao assunto, vocês disseram que um Ateu iria achar o episodio uma grande porcaria porque ele (o episodio) foi baseado em mitologia. Vocês não poderiam estar mais enganados. "Não vai ser emocionar, não vai se identificar" dito pela Juliana é, perdoe-me o termo, ridiculamente errado. Sou Ateu e ainda sim adorei o episódio. Considero as religiões que dizem que existe um deus olhando por você e intervindo na sua vida blábláblá, não só uma grande “baboseira”, mas também delírio em massa. E ainda sim adorei o episódio. Sou materialismo e acredito que os eventos desse mundo podem sim (com devido tempo e dedicação) serem todos comprados cientificamente, e ainda sim gostei do episódio. Sei diferencia o entretenimento que é LOST com minhas crenças pessoais, então, PLS, vão generalizar em outro lugar. Enfim, vocês estão errados. Com todo o respeito, Marco.

Alexandre disse...

Só pra complementar, a questão de Hurley ganhar na loteria com aqueles números + se acidentar num voo + cair numa Ilha no meio do Pacífico + sobreviver está no Lostpedia:
http://pt.lostpedia.wikia.com/wiki/Coincid%C3%AAncias

E ainda não consideram o fato da Ilha em questão ser a mesma de onde, em algum momento, Leonard Sims ouviu "os números".

[Aí é outra questão de Lost, os números serem os candidatos Ok, que em determinado momento alguém tenha gravado para que alguém fora da Ilha ouvisse quem são, ok, mas o porque deles terem dado azar a Hurley, ainda é uma questão que parece que vai ficar aberta, o que é uma pena]

Abs

Hugo_O disse...

Davi, Juliana e Wellington Araújo:

Meu comentário relativo à questão do vinho ficou longo, então fica meu convite p/ que elucidem p/ nós a questão do ponto de vista de vcs:

Considerando qualquer viés (místico ou pseudo-científico), porque seria tão certo falar que a cerimônia do vinho é simbólica? Na vida real (como numa coroação) eu consideraria isto, mas estamos falando de Lost.



E aqui vai uma suposição, considerando informação vista em Sneak Peak (que não considero spoiler, mas sim um mini-trailer):
mini Jacob rouba as cinzas p/ usar na cerimonia do candidato ou talvez contra o MIB. No 1.o caso, soa meio canibalismo à la Keith Richards, mas depois da cena do atropelamento do Locke, não duvido de mais nada. Demais considerações, vide coment. original.

V!tor disse...

Estou emocionado! rs rs rs
É a primeira vez que escrevo para o PodCast e tive meu e-mail lido!

Guardarei esse MP3 para mostrar aos meus netos! hehehehe

Grande abraço, dudes!

DarkFenix disse...

Lander ) para ver o qnto o comentario de algumas pessoas fogem ao foco do q realmente eh importante pra serie. Segue sua dúvida: Pq eh dificil de acreditar ou apenas aceitar q o q jack falou sobre os esqueletos serem de 50 anos ,possa ser uma estimativa errada? Pq ate entao Jack nem sabia o q a ilha era capaz, do tipo curar pessoas, viagens no tempo, etc. Será q msm um medico eh capaz de só olhar conseguir dizer o ano exato q alguem morreu?Qnto a roupa, vc afirma com tanta certeza q um tecido nao aguentaria todo esse tempo. MAs o q vc diz do santo sudário q cobriu Jesus? isso faz mais de 2000 anos certo? Se cientista ate hj com toda tecnologia tentam porvar se eh realmente verdadeiro ou falso, vc afirma co tanta certeza.
Enfim, so pra completar o quao seu raciocinio eh implicante, eu diria, em se tratando de uma serie de ficçao,com monstro de fumaça, oq agente pode esperar mais?

DarkFenix disse...

DAVI e galera do DUDE) O q vcs acham das cenas q alguns personagens tem a percepção d q vai chover? Isso aconteceu várias vezes, será q tem algum significado? gostaria da opniao de vcs !!! Parece q qndo algo d ruim vai acontecer o seu chora ou será a ira da fuaça negra kkkkkkk
Abrass a todos ,parabens pelo blog +1x

Elaine Felipe disse...

Ola Juliana e David,

Poxa... eu adoro o blog, espero ansiosamente o Dudecast; mas não me aguento qdo vcs fazem podcast respondendo criticas.

Vcs sempre tem comentarios maravilhosos, uma oportunidade para discutir grandes e não tão grandes episódios; perder 30 mins só para comentar criticas é muita perda de tempo.

Eu até imagino que deve ser um "saco" tanta gente entrando no site so para falar mal; mas fazer o que??? Eu particularmente não tenho o menor paciencia para ler comentarios puramente depreciativos.

Eu gosto e pronto, quem não gosta, não é obrigado a gostar e pronto.

Ja pensou depois do ultimo episódio se forem comentar as criticas? Se for haver um dudecast a respeito, pf, avisem antes, este vai ser o primeiro duducast que vou pular.. E olha que eu sempre ouço + de uma vez!!!

Manifestação a favor de + Duducast + comentários + criticas sim ----- muito ----- choradeira...

Bjs!!! Adoro vcs!!!

E tem muito agua para rolar nesta fonte de comentários...

Fábio disse...

Oi Davi, Bom Dia, eu encontrei um video no youtube da versao do michael giacchino para a musica shambala que vcs colocaram no final deste dude cast #53 referente a 3ª temporada. Te juro que é de arrepiar, da até vontade de chorar lembrando tudo que ja assistimos nesta que é nossa serie favorita a 6 anos. Segue link:

http://www.youtube.com/watch?v=Ho9myf_ZW-0&feature=related

abraço

Davi Garcia disse...

Oi Fábio, essa versão do Giacchino é de fato fantástica como todo trabalho dele, aliás. Ela consta da trilha oficial da terceira temporada inclusive.

Abraço e obrigado por dividir conosco ;)

Abraço!

Manoela disse...

Lost ja marcou epoca mesmo. Mas isso, na minha opinião, se deve ao fato de, hoje, existir a internet. A serie tem uma grande repercussão aqui, onde os debates acabam sendo muito mais interessantes do que o que vemos.
Conheço muita gente, que por não ter acompanhado aqui, desitiu da serie.
VIVA as opiniões diferente!!!!!
Abrçs

Lucius disse...

Ainda não ouvi o podcast, por isso talvez vocês já tenham comentado o que vou dizer, assim, fugindo do debate sobre se o episódio foi bom ou ruim, o fato é que o local em que a mãe levou os garotos, que era um segredo guardado por ela, provavelmente vá ser visitado pelos losties. A pergunta é: será que construiram o templo ao redor daquela caverna? Seria a melhor forma de protegê-la.

DaNi disse...

Adorei o podcast, com relação a parte do simbolismo de beber o vinho, o que me deixou muito decepcionada é que ele aceitou algo que não compreendia, aliás é isso que me decepciona, ele não sabia naquele momento do que se tratava, continuou sem saber, ele não teve escolha, ele recebeu os dons poderes/wathever e manifestou aceitação sem saber, me lembrou algo que li no Ladrão de Raios, que na mitologia grega tem alguém(não lembro nome) que recebeu como castigo suportar o peso do céu, e pra repassar este fardo a outra pessoa esta outra pessoa tem que querer fazê-lo, porém ninguém suportaria tal fardo racionalmente então as pessoas são ludibriadas para querer assumir o lugar. Acho que o Jacob também caiu de gaiato, achei triste isso pois eu tinha expectativa de ver um "guardião" que tivesse sido preparado para isso, que conhecesse seu fardo e a importância disso tomara que eu esteja errada, mas me parece que as pessoas assumem sem saber a bucha que é e só querem se livrar disso depois.

João disse...

Gostei muito do podcast!
apartir de hoje, vou começar a por argumentos em meus comentario!

foi um otimo podcast!

Ricardo Petreli disse...

Ola Davi e Juliana!
Parabens pelo Blog e por aguentar firme na reta final...Concordo com quase tudo com vcs,Acho q depois do final a gente vai conseguir enxergar melhor a obra em si!Colocando cada peça do quebra cabeças em seu lugar!
Nem tudo que eu queria que ver em Lost aconteceu,mas nao e por isso de diminuiu seu valor para mim..parei de tentar advinhar o futuro e deixei a serie progredir..!
Abraços e mais uma vez PARABENS!
PS:Alguem ja pensou que a Claudia q aparece para o menino de preto pode ser o MIB,ja manipulando o garoto pra poder usa-lo como fez com Locke,sera que depois q a mae do irmao do Jacob saiu do poço ,nao foi o FUMAÇAque matou todos ,pra forçar o irmao do Jacob a se rebelar de vez???

Henrique disse...

É realmente foi um belo e longo post! suSUHsuhSHUushUHSuhs...Mas gosteiii...bem engraçada, a parte do cachorro seus latindoo dei muita risada...SUHsuhUHSuhsuhSUHsuhSUH...Mas enfim gostei mesmo, só uma obs: a cena que apareçe Jack, Kate e o Locke, eu da minha parte achei bem legal terem colocado aquilo, não por achar que não fossemos lembrar dos esqueletos e tal...mas da minha parte, achei bacana!

Abraços e até o proximo!
;)

Lost disse...

Juliana tava inspirada hein! asudhasd
Nem ouvi o Davi asdasd
Muito bem contextualizado

Valeu

RIC2010 disse...

Concordo com o que a Elaine Felipe escreveu: vocês estão gastando muito tempo nos Podcast reclamando daqueles que criticam o seriado!

Se são muitos os chatos vocês também estão se nivelando a eles!

Acho que poderiam aproveitar melhor o tempo comentando as partes mais polêmicas dos episódios sendo mais objetivos e menos filosóficos!!!

Lost é um seriado e não uma religião !!!

Cassidy disse...

Na boa, dizer que temos de aceitar vários pontos de vista diferentes e em seguida falar que TEM de ter algo mais que só a ciência, é meio irônico...

TEM de se ter pontos de vista diferentes mas DESDE QUE sejam iguais aos que eu aceito? ¬¬ aff

JGO disse...

Davi / Juliana, por favor, não consigo baixar o dudecast 53, o link parece estar quebrado, não consigo nem ouvir copiando o link direto para o windows media player ou outro player, tem como dar um jeito? Valeu!!

Davi Garcia disse...

Janailton, muito estranho isso, porque acabei de testar em 2 computadores diferentes e com navegadores diferentes e em todos consegui baixar numa boa. De repente é algum problema na tua conexão mesmo porque o link tá funcionando direitinho.

Abraço!

Carla disse...

Davi, o mesmo está acontecendo comigo, tanto com o firefox como com o explorer. Eu clico no link e aparece:
"The information you requested could not be retrieved. Invalid customer hash."
E isso está acontecendo há varias horas.