20/04/2010

Muita coisa ficará no ar para ser debatida quando a série acabar, diz produtor à revista Wired

A revista Wired disponibilizou em seu site um extenso e imperdível material sobre Lost. Dentre os destaques, uma conversa dos produtores Damon Lindelof e Carlton Cuse com o físico e fã de Lost, Sean Carroll. No cardápio do papo teve viagem no tempo, discussão sobre o peso dos mistérios e das perguntas sobre o que se pretende com o final de Lost e muito mais. Respire fundo e confira. Não há spoilers de Lost no texto, já na imagem ao lado...

Leia mais...

    Wired: Quando vi o primeiro episódio de Lost pensei, ok, há uma ilha, um acidente aéreo, algumas pessoas bonitas e J.J. Abrams. Seis anos depois me vejo viciado numa série de ficção. Como é que isso foi acontecer?

    Carlton Cuse: No início, o segredo era não fazer a série se prender num gênero, para que pudesse ser sobre os personagens. O público se interessou primeiro pelos personagen e depois pela mitologia. Fomos criticados por não mostrar os personagens conversando sobre a mitologia e pensamos, “eles estão certos, o nosso segredinho era esse”. Ao fazer o público não discutir a mitologia, ele se interessaria mais em saber “Kate vai terminar com Sawyer?” e em reconhecer “Estou realmente encantado pela complexidade de Benjamin Linus”. Era sobre isso que nós queríamos ver o público discutindo, não se a equação de Valenzetti tinha alguma relevância para o funcionamento das propriedades mágicas da ilha.

    Sean Carroll: A ficção científica permitiu que vocês ampliassem a trama gradualmente. Seria difícil ter uma série sobre pessoas presas numa ilha sem ter elementos sci fi atrelados.

    Damon Lindelof: Seria impossível.

    Cuse: Teria sido uma série bem chata na nossa opinião.

    Carroll: Quanto do que estamos descobrindo agora na 6ª temporada foi desenhado na 1ª versus o que foi pensado há pouco tempo?
    Lindelof: Não há resposta empírica para essa pergunta. A forma que estabelecemos para passar pela 1ª temporada era, se introduzissemos um mistério, como o urso polar correndo pela floresta, ou a escotilha que foi descoberta no chão, tinhamos que saber de antemão qual seria a resolução para aquele mistério específico. E episódio por episódio, sempre houve muitas descobertas. Penso que uma das lições mais profundas que aprendi ao longo do tempo como responsável pela série, é que quanto mais você ouve a série, melhor fica o resultado na tela. Nós assistimos os personagens interagindo e isso influenciaria como os colocaríamos juntos.

    Cuse: Isso provavelmente se aproxima do seu trabalho em física onde surge a hipótese e você começa testando.

    Carroll: Uma coisa é ter uma hipótese e até descobrir quais são as previsões que uma teoria faz, mas isso só toma forma de acordo com aquilo que você observa no universo.

    Lindelof: Nós sabíamos as respostas para os mistérios, mas o que não tínhamos eram as histórias prontas. J.K. Rowling poderia chegar e dizer, foi assim que os pais de Harry Potter foram mortos e aqui está quem os matou, mas como posso revelar isso para o público da forma mais emocionalmente impactante? Portanto nós sabemos o que precisamos fazer, mas tínhamos pouca ideia de como ou quando iríamos fazê-lo.

    Carroll: Na física há uma explicação de como o passado afeta o futuro em termos de entropia e termodinâmica. Mas o divertido da narrativa é que você não precisa ir do presente para o futuro – você pode ir e vir. Vocês exploraram todas as direções – flashback, flash forward, flash sideways. Como vocês contextualizam causa e efeito, perguntas de destino e livre arbítrio, e o impacto narrativo de usar a viagem no tempo em vez de apenas flashbacks?

    Cuse: Nós realmente queríamos contat mais histórias sobre a história da ilha. Fomos nos tornando mais e mais fascinados com a Dharma e o público parecia estar realmente interessado. E pensamos, como vamos contar essas histórias? Nós certamente não queremos apenas voltar no tempo e apresentat um monte de personagens novos no tempo da Dharma. Dái concluímos que a melhor forma de fazer isso era colocando os personagens naquele mundo, o que nos levou a escolher aquele recurso narrativo. Além disso, havia esse tema incrível que queríamos explorar na série: destino versus livre arbítrio. E nos pareceu uma tremenda oportunidade usar a viagem no tempo literalmente tanto como recurso narrativo de fato quanto como mecanismo que nos permite ir mais fundo na construção dessa questão, que fica mais e mais relevante à medida em que nos aproximamos do fim.

    Sean Carroll: Vocês usaram todo tipo de viagem no tempo na narrativa – flashback, flash forward, flash sideways. Agora vocês tem duas linhas temporais paralela: uma que mostra as coisas depois da detonação da bomba e outra na qual os personagens nunca cairam na ilha. O encerramento da 6ª temporada vai dar sentido a como as duas se relacionam?

    Damon Lindelof: Nas temporadas anteriores, era fácil dizer o que aconteceu antes e o que aconteceu depois. Agora todo mundo fica, “não sei quando isso aconteceu, porque as coisas estão diferentes.” Não se trata apenas de dizer o que teria acontecido se o avião tivesse aterrisado; Jack agora tem um filho e há outras mudanças. O público está dzendo, “espero que eles expliquem a relação entre essas duas histórias.” Isso no nosso entendimento, é a única resposta que devemos. No momento, os personagens não tem ciência de que existe uma realidade diferente da que estão. Mas, se eles adquirirem essa consciência, o que poderiam fazer a respeito? Isso sim é uma pergunta fundamental.

    Carroll: Vocês já fizeram referência à ciência através de alguns conceitos como buraco de minhoca, o efeito Casimir... Como esses conceitos os ajudam?

    Cuse: É tudo uma inspiração. Tentamos ligar a série com o senso plausível de conceitos científicos, reconhecendo que obviamente estamos contando uma história e ficção que é implausível. Tinha que fazer algum sentido em termos científicos para nós. Como roteiristas, isso nos ajuda a dizer, ok, uma grande quantidade de eletromagnetismo poderia criar um buraco de minhoca que poderia permitir alguém a sair da ilha, mas esse buraco de minhca é instável e algumas vezes a pessoa pode aparecer na Tunísia 10 meses no passado. Esse tipo de coisa nos ajudou.

    Carroll: Sempre digo que sem a física, não há drama. Porque há regras. Parece que os cientistas nem sempre entendem que no contexto da ficção científica, as regras podem não ser as mesmas do nosso mundo, ainda que elas existam ali.

    Carlton Cuse: À medida em que fomos entrando na última temporada, o quociente místico aumentou. Ainda assim, era realmente importante que nós nos mantivéssemos fiéis ao empirismo. Isso nos permitiu estabelecer Jack como um empirista e Locke como um homem de fé, e ter esses dois personagens discutindo a essência do que estavam experimentando. Era uma experiência mística ou aquele era só um lugar muito estranho que tinha anomalias físicas incríveis?

    Wired: Vocês ainda enxergam a questão central da série em torno do homem da razão e aquele de fé?

    Lindelof: O paradigma se moveu disso para, fomos trazidos aqui por alguma razão específica e que razão seria essa? Locke agora é a voz de muita gente que acredita que quando Lost acabar , teremos desperdiçado seis anos de nossas vidas, e que nós fomos inventando tudo ao longo do caminho, e que não havia realmente um propósito. E Jack agora está dizendo, “a única coisa na qual posso me segurar agora é a esperança de que algo muito surpreendente acontecerá, porque sofri demais.”

    Carroll: É como algo que teve um propósito versus algo que aconteceu por acaso.

    Lindelof: É isso mesmo. É ordem versus caos. Mas antes as coisas tinham que começar como razão versus fé, porque Jack é um médico e Locke é um cara que saiu de uma cadeira de rodas e voltou a andar. Agora a pergunta está direcionada nesse ponto: há algo divino ali ou o nada?

    Carroll: Presumivelmente, se é a ordem versus o caos ou destino versus casualidade, não há resposta certa. Não imagino que no final você vão dizer, “Pois é, tratava-se mesmo de ordem.”

    Cuse: Não acredito que exista uma resposta certa.

    Lindelof: Mas a série não pode jogar pros dois lados. No final de tudo, se Jack e Locke tiverem que se sentar e dizer, “Bem, acho que nós dois estávamos certos,” isso não seria satisfatório.

    Cuse: Muita coisa ficará no ar para ser debatida quando a série acabar. Nós vamos apontar uma conclusão, uma que esperamos que seja satisfatória. As grandes perguntas, entendemos que não devem ser respondidas. Para nós, desmistificar algumas coisas que fizemos em Lost seria como o mágico revelando para você qual era o truque e nós não queremos fazer isso.

    Carroll: Há algum temor de que existam perguntas para as quais as respostas diminuiriam o interesse na pergunta em si?

    Lindelof: Com certeza, e acredito que como físico, você possa dizer, “Força é igual a massa vezes aceleração”, e explicar por que. Mas quando você passa um tempo com uma criança de 3 anos, rapidamente descobre que uma pergunta leva a outra – há sempre um ‘por que’ seguido de cada explicação – e a única forma de encerra a conversa é dizer, “Ah olha, tem uma coisa melhor ali!” A série está tentando ao máximo fazer isso. Por exemplo, já revelamos elementos suficientes sobre os números e seguimos em frente. Os personagens vão perguntar “O que é a ilha” e “Por que estamos aqui”, mas mais importante que isso, “Como isso é relevante para mim.”

    Cuse: Acho que existe um desejo humano essencial de ter uma teoria que explique tudo. Todo mundo fica, “quero desvendar qual é o grande segredo de Lost.” Mas não há uma teoria que explique tudo na série e nós não pensamos que deveria haver uma porque filosoficamente não nos enveredamos por esse caminho.

    Lindelof: Por maior que seja a confiança que temos na história que estamos contando, também estamos confortáveis em dizer, “mas o que fazemos agora?” Essa é a nossa melhor versão da história de Lost, e é a definitiva. A pior coisa que poderíamos fazer é não dar fim a ela, ou enrolar com um final que cortasse para a tela preta. Isso foi genial em The Sopranos, mas aquela não era uma série de mistérios. Para nós, nós devemos a melhor conclusão que pudermos dar.

    Cuse: Há coisas que não tem respostas e sabemos que o público espera que tudo vá ser respondido. Os grandes mistérios da vida fundamentalmente não podem ser desvendados. Nós temos apenas que contar uma boa história e deixar as fichas cairem onde devem. Não sabemos se a resolução entre as duas realidades fará as pessoas dizerem, “Ah, isso foi incrível”ou “Ah, esses caras são uns fdp e arruinaram o final.” Mas entre ficar nervoso por conta disso e realmente tentar fazer algo marcante, escolhemos a segunda opção. Tinhamos que tentar ir mais fundo.

    ***

    Opiniões?

84 comentários:

Marcelo Schreiber disse...

Alguém conseguiu ler sobre quem será centrado os episódios? (esse reflexo foi proposital!)

Tarcisio disse...

quando for explicado como a realidade paralela se iniciou, ai pra mim nao importa como vai acabar

mesmo que o faraday tenha falado algo, nao senti firmeza ainda no que criou a paralela

julioeduardo disse...

The candidate parece estar escrito Jack/Locke

poptoys10 disse...

eu so consigo ver fy no final D:

mandei o fy no google, e falo alguma coisa de gemeos lol

Absolut disse...

De verdade se for isso, que Decepção com LOST.

Leiam:
http://colunas.tv.globo.com/legendado/2010/04/20/so-ha-uma-resposta-que-estamos-devendo-dizem-produtores-de-lost/

Não acredito que perdemos 6 anos de nossas vidas para isso, so pode ser brincadeira, espero que sim...

SuperHiperUltraMega disse...

Não entendo como as pessoas mpode se decepcionar com alguma coisa q ainda nem aconteceu.

Estamos ha um mês do final e tem neguin dizendoq tá decepcionado se o final por esse ou aquele.

Enfi, eu to vendo, curtindo e pronto.

Afinal, mesmo sendo LOST, a série q marcou esses seis anos, mudou a cara da Tv e é fodástica...ainda assuim é só uma série de Tv!

Ainda tenho minhas contas a pagar, pessoas morrem todos os dias, minha vó continua doente na cadeira de rodas, a vida tá ae, e só podemos curtir as coisas boas, então...

Ao invés de todos reclamaram(logico, eu respeto todas as opiniões0, deveria curtir ou então, mudar de canal...

Ver até o fim e dizer...Gostei disso, disso disso, não gostei dakilo, dakilo, e dakilo.

E ae pesar e ver, se realmente valeu a pena os seis anos!
:D

E é isso aew!

carol periotto disse...

Pô, Lindelof! Num conta spoiler de The Sopranos!!!!!

luciano disse...

falaram falaram e nao disseram quase nada kkkkkkk

que enrolação, meu deus

luciano disse...

falaram falaram e nao disseram quase nada kkkkkkk

que enrolação, meu deus

Daniel disse...

Cada vez que leio algo que o Lindelof e o Cuse falam fico com mais medo desse final de LOST. O que esses caras vão deixar no ar? qual solução eles vão dar para as perguntas?
Oq vai me deixar satisfeito: uma resposta COMPLETAMENTE viajante de explodir os miolos. (acho q todo bom nerd e fan de sci-fi espera por isso).

TInha uma expectativa gigantesca para esta última temporada e ela não corresponde (pelo menos para mim).

Toda terça me pego pensando: "Será que vai ser legal hoje?". Perdi a confiança mas ainda não a esperança.

Como disse num post desses, a minha grande esperança é o 6x15 "Across the Sea" q será centrado em MiB e Jacob.

Ronaldo disse...

É realmente, não da pra responder tudo porque sai da proposta da série(pelo menos eles podiam ter tirado aquele "all the questions will be answered" dos trailers né?).Mas o que eu acho que chateia mesmo o público é eles terem dado ênfase em uma coisa e depois ter lagado ela de lado, deixando o pessoal esperar por uma resposta que não será dada.Respostas como: a ligação dos fundadores da Dharma com a ilha, o dinheiro que os outros tinham fora da ilha, confronto entre Widmore X Ben que não foi totalmente esclarecido e mais algumas outras.

Eu vou entender se eles colocarem um final que dê um bom fim para os personagens e que dê uma resposta satisfatória as questões que eles trouxeram a 6ª temporada.E ficarei feliz se eles derem uma puta resposta a esse lance de MiB x Jacob sem apelar para o bem e o mal, que pelo visto vai dar pra esse lado mesmo.

Fabio disse...

O último parece ser centrado no Hurley... Não é um "fy", mas um "ey"...

Brunno disse...

Eu acho que o que o povo realmente quer ver é um episódio de duas horas, com letras indo para trás estilo star wars, explicando a série inteira. Eu acho que se tudo for revelado, vai ficar muito sem graça. É tão legal quando você sabe que há um mistério, cara. Imagina se explicarem realmente de onde a ilha surgiu e quem criou ela. E quem diabos criou a pessoa que criou a ilha? E a pessoa que criou a pessoa que criou...? É um ciclo, eu acho que se explicarem realmente o que a ilha é de verdade, ficaria sem graça. Acho que a série está ótima do jeito que está. Se revelarem tudo mesmo, seria como se revelassem a uma criança inocente que o papai noel não existe. Seria uma decepção. Isso nos dá a impressão que temos algo a debater ainda, e que nem tudo fica tão claro :).
Então se não sabemos quem/o que criou o mundo, a vida é um lixo?

andreznunes@hotmail.com disse...

Me interesso por filosofia, ciência e religião... no final estas três areas (que ficaram correntes em Lost) ficando claras, será fantástico!

Patricia disse...

N quadro tem uma lista de nomes,vertical... LOcke aparece 2x...No final tem FRIENDLY. WTF FRIENDLY?

Daniel disse...

Caraaaaaca!!!

FY É a última sílaba do nome verdadeiro do MIB!!!!!!

Puuuuuuuuuuutzzz!!!!! q spoiler sinistro!!!!

André disse...

across the sea eh hurley ao q me parece... eh um LEY no final

ze das couves disse...

Minha opinião é que nós vamos ter muuuuuuuuuuuuuuita coisa pra discutir quando Lost acabar...

Long live "Dude We Are Lost"!!!

Lucas disse...

no across the sea está escrito SMOKEY! Que nada mais é que o homem de preto, o famoso fumacinha!
Episodio centrado nele me deixa pouco ansioso viu..

Frier disse...

Absolut, vc ainda duvida?
tenho certeza que a série vai deixar vários buracos e perguntas nao respondidas, os produtores sempre disseram isso nas entrelinhas, que o mais importante é a pergunta do que a resposta pode ver que sempre respondem com evasivas. Eu até concordo que se responder tudo de forma didática fica chato e alguns mistérios irão perder a graça. Mas assim nao..
Do jeito que começou a 6 temporada já deu pra ver que vao deixar muita coisa no ar. Eles disseram que já apresentaram todos elementos suficientes referentes aos numeros, mas acho muito insatisfatorio dizer tudo é pq Jacob gostava de numeros...
E a 'maldicao' dos numeros? a mensagem que o cara da australia escutava no oceano, quem os colocou no rádio da ilha pela primeira vez?
Estou curtindo muito a série ainda, mas acho que seria muito melhor se nao descambasse tanto para o lado místico, com tantos fantasmas e espiritos, aí fica fácil inventar qualquer resolucao barata para os mistérios.

Candice Telli disse...

Já tenho o q fazer amanhã - feriado: vasculhar a tal foto por spoilers (é mais divertido q ficar lendo as interpretações dos outros na internet).
Valeu, Davi e Juliana!
Não dá para adiantar o podcast para amanhã??? hehe
Abraços

Gabriel disse...

É meus amigos, era o que eu pensava mesmo...vao deixar varias pontas soltas.

''As grandes perguntas, entendemos que não devem ser respondidas. Para nós, desmistificar algumas coisas que fizemos em Lost seria como o mágico revelando para você qual era o truque e nós não queremos fazer isso''

isso em cima é conversa p/ zoologico inteiro dormir. Acredito que eles nao tenham resposta alguma. Elaboraram tantos misterios que nen eles mesmos sabem a resolucao só para atrair publico/audiencia. E nós, otarios caimos direitinho. Encheram os bolsos deles de grana.

Ler essa entrevista foi como ver Dercy Gonçalves enquanto transo com Angelina Jolie.

Barry disse...

Pela primeira vez em 6 anos, estou realmente preocupado com o final de Lost. Se essa declaração deles for verdadeira, será uma GRANDE decepção.

Fernandino Neto disse...

Continuo apostando na mesma tecla: esse caras nunca souberam onde chegariam. A maioria daos mistérios de LOST foram inventados, até mesmo sem pensar no significado que poderiam ter. Agora, eles tentam amarrar todos os fatos e por isso a resolução de muitos mistérios não têm causado nenhuma reação 100% positiva nos fãs. Para uma série como essa, que acompanhei desde o início, essa última temporada pode ser considerada um fracasso até aqui. Sinceramente, vai deixar muito a desejar...

Edgard Cravo disse...

eu sempre confiei nos roteiristas, mas a entrevista me deixou bem preocupado. Vamos esperar... Mas dizer que perdi 6 anos já é demais. Lost foi uma viagem fantástica, episódio por episódio.

Mariana Gurgel disse...

No final do across the sea não é ey, não? Pode ser Hurley, muito embora eu ache que não é, já que no post que Davi colocou as centricidades dos episódios a deste (Across the sea) não se referia a ele...

Pode ser alguma coisa relacionada a gêmeos mesmo, como falaram aí em cima.. MIB e Jacob, será?

No The Candidate eu sou vejo Jack/.
Não consigo ver o outro nome.

Gabriel disse...

''Eles se inspiraram neles mesmo pra dar o nome ao Seriado “LOST”, ninguem lah esta mais perdido do que os proprios escritores...''

''ALGUÉM AKI FIKOU “FELIZ” COM A EXPLICAÇÕES DO TIPO: “A ILHA EH COMO A ROLHA DESSA GARRAFA DE VINHO, IMPEDINDO O MAL DE IR PARA A TERRA”????!!!!...''

''O Lost vai ficar marcado na história… como ir do auge do sucesso para o fiasco total em apenas seis temporadas. Os escritores estao totalmente “LOST”… ou será que “LOST” era porque eles predendiam deixar todos os espectadores “LOST” com a sua história sem pé nem cabeça!''

Comentarios apanhados pela internet que mostram a opiniao do pessoal depois de ler essa bela entrevista.

Mariana Gurgel disse...

@Poptoys10: Mas pensando agora, como é que o final fy teria relação com gêmeos? Gêmeos em inglês não é twins? Ou existe outra expressão que eu não conheço?

Apesar que eu ia achar muito legal se MIB e Jacob fossem gêmeos.

Lazie disse...

Absolut, é realmente muito decepcionante!!! mesmo!
Ainda tinha uma leve esperança, mas tinha, de que ainda nestes últimos episódios fossem dadas as respostas aos mistérios que foram criados.
Para mim, agora após a leitura do link que você postou, está claro que os produtores não souberam como conduzir. Estão agora dando uma desculpa esfarrapada, dizendo que era isso mesmo que haviam planejado... não acredito.
Para mim a estória foi muito além do que eles pretendiam, e ficaram perdidos.
Lost está prestes a se tornar a pior série de todos os tempos. Não para a emissora e os produtores, pois conseguiram nos enganar direitinho. Quanto a isso mérito deles, é o papel deles.
Tá cada vez mais claro: não sabemos como explicar os mistérios da primeira temporada, e a emissora está exigindo que façamos 6 temporadas... então vamos tacar mais e mais mistérios, para manter os fãs interessados, achando que tudo será explicado na última temporada... e daí... bom daí, não há mais o que possamos fazer, vamos terminar e estória de qualquer jeito e dane-se, já teremos nosso nome na calçada da fama.
L-a-m-e-n-t-á-v-el!!!!!
Decepcionante

Blondie disse...

Caraca, essa foto foi muito bem bolada, pô. Tô vidrada, não consigo parar de olhar! Tem uma foto do MIB na parede e do Jacob nessa espécie de roleta, além dos objetos Dharma, ahhh! Perfeita!

Uma dúvida, o que é que tem escrito debaixo do episódio The Last Recruit? só consegui ver o final "...undelay" eu acho. Alguém sabe?

Blondie disse...

@Patricia: também fiquei bolada com esse nome Friendly. Não entendi mesmo!

@Lucas: pode ser Smokey sim! Não tinha pensado nesse nome!

Hugo_O disse...

***Ao fazer o público não discutir a mitologia, ele se interessaria mais em saber “Kate vai terminar com Sawyer?” e em reconhecer “Estou realmente encantado pela complexidade de Benjamin Linus”. Era sobre isso que nós queríamos ver o público discutindo, não se a equação de Valenzetti tinha alguma relevância para o funcionamento das propriedades mágicas da ilha.***

P/ mim esse trecho ou qualquer coisa que se assemelhe a ele me soa muito como desculpa. Eu tenho esperanças de que não seja um final frustrante, mas toda a vez que eles dão a entender esse tipo de coisa (que o principal são as pessoas, o Amor, etc), não parece que estão falando de Lost. Afinal: desde quando eles falam dessa ênfase? Eu posso estar enganado, mas não lembro deles falarem essas coisas antes do final da 5.a p/ 6.a. Porque não falaram isto antes? P/ não decepcionar os fãs que olham todos os aspectos? (ciência, mistérios, mitologia, etc.). P/ mim, toda a vez que tocam em pontos como esses ou tentam se justificar assim, me soa como um grande tiro no pé...

Blondie disse...

E porque o nome de Isabella aparece nessa lista se ela só foi introduzida no episódio de Richard? Será que ela ainda vai ter alguma importância?? LOOOOOOST!

Realmente, o nome de Locke aparece duas vezes. Acho que é uma clara referência a Locke e MIB/(F)Locke.

Daniel disse...

"Across The Sea" é centrado em Jacob e Mib. Disso já sabemos há tempo. Jà foi divulgado.

Mas se for "Smokey" vai ser sacanagemm....eu crente q tinha um spoiler HUGE na parada...

Gabriel disse...

ELES NAO TEM IDÉIA DO QUE ELES MESMOS CRIARAM. MONTARAM UM DRAMA E PENSARAM:

''HEY CARLTON, ISSO TA SIMPLES DEMAIS. O QUE VAMOS FAZER P; ATRAIR O PUBLICO E FAZER SUCESSO?''


CARLTON:

''JA SEI LINDELOF, VAMOS COLOCAR
VARIOS MISTERIOS E VER NO QUE VAI DAR, DIZ AE QUE A ILHA É MISTERIOSA, VAI TER UMA LUTA ENTRE O BEM E O MAL...''

LINDELOF:

''POOOOXA QUE LEGAL EIN CARLTON, MAS E AE, PQ A ILHA SERIA MISTERIOSA?''

CARLTON:

''AH..SEILA...PQ É UÉ! IMPORTANTE E FAZER BONITO P/ EMISSORA GOSTAR E NÓS EMPLACARMOS UMAS TENMPORADAS''

LINDELOF:

''NIIIIIICE''

Absolut disse...

Lazie e Frier.

Ainda tenho duvidas pois é difícil de acreditar que uma serie como Lost tenha um final decepcionante mas pelo que parece assim será.

Em nenhum momento disse que deveriam responder todas as perguntas mas ao menos responder os mistérios principais. A Ilha, dharma etc..

O final de Lost segundo experts no assunto será algo como a Final de um mundial da copa pois é aguardado por muitos fans em todo mundo e não acho justo faltando apenas poucos episódios pra o Final sair uma materia como essa em que dizem que devem somente uma resposta para os seguidores de Lost. Estou decepcionado de verdade e espero estar errado...mas ja não espero muito para este tão esperado Final..

Michel (Auror) disse...

Pessoal mas será que eles não estão fazendo estas entrevistas para meio que baixar a expectativa e depois,estapiar as nossas carrancas com as resposta?pelo público que lost tem acho meio difícil eles fazerem algo do tipo sem pestanejar, se eles realmente querem que lost seja duradoura eles não irão fazer um final de merda cheio de Buracos...
Nos Produtores I Trust!!

Gaveta disse...

Friendly é o Mr. Friendly! O Tom "barba falsa" dos Outros que sequestrou o Walt. Sawyer fuzilou o cara no final da 3ª Temp.

O que eu vejo nos episódios:
The Last Recruit: ...undelay

The candidate: Jack/(acho)Locke

Across the Sea: ...ey. Tanto faz porque sabemos que é com o MIB / Jacob. Ou é SMOKEY ou a última sílaba do nome dele. Dudley, sei lá! :)

Lazie disse...

Concordo contigo Absolut,
também não quero respostas mastigadas, mas quero que elas estejam lá para que possamos mastigar, roer, quebrar os dentes se for preciso, mas no final dizer: ah, agora eu consegui entender todos os mistérios!
e não esta palhaçada que os produtores revelaram agora aos 44 do segundo tempo.
Ai, ai, por essa acho que muitos poucos esperavam.
Pelos menos vou rir de mim mesmo, vou ter que aceitar que os meus amigos que abondaram a barco a mais tempo estavam certo.... rsrsrsrsr.... se lasquemo..
ah, pessoal, é minha opinião, respeito quem está gostando do jeito que a série está sendo conduzida, mas eu não estou gostando.
E vou esperar as próximas definições/spoilers/declarações para saber se vou assistir o resto.
Tá loco, foi como começar um filme no ritmo de "Pulp Fiction" e terminar como "Love Story"... nada a ver!!!

Doraemon disse...

Pelo menos eles estão negando que vão fazer um fim The Sopranos. Isso já é um alívio.

Masss...

O fato deles sempre falarem que LOST é um drama é que causa medo.

LOST está longe de ser um excelente drama. Há poucos personagens que tiveram bons arcos dramáticos. Jack e Charlie, por exemplo.

Outros não evoluiram bem.

Sawyer não mudou depois de matar o Sawyer real. Ele mudou na Dharma, mas não vimos isso.

Jin e Sun mudaram no começo da série e empacaram. A Sun virando uma terceira força na briga de empresários não vingou.

Ben começa a evoluir agora, mas não vai dar tempo de explorar isso. O mesmo vale para Richard.

Locke morreu.

Hurley sempre foi o nice guy.

Kate...

Enfim. É tenso quando os produtores negam o maior trunfo deles. Por isso o medo.

MASSSSSSSS

Ainda tenho fé! huahua

Doraemon disse...

Ah! E minhas críticas ao desenvolvimento dos personagens não devem ser encarados como: "Nossa, que personagens ruins".

Eles são bons. De verdade. Carismáticos. Você tem empatia por eles.

Mas LOST não é a série que melhor desenvolve dramas pessoais mesmo.

Lazie disse...

Michel (Auror): "Pessoal mas será que eles não estão fazendo estas entrevistas para meio que baixar a expectativa e depois,estapiar as nossas carrancas com as resposta?pelo público que lost tem acho meio difícil eles fazerem algo do tipo sem pestanejar, se eles realmente querem que lost seja duradoura eles não irão fazer um final de merda cheio de Buracos...
Nos Produtores I Trust!!"

estou torcendo para que vc esteja certo

buro disse...

eu só queria que eles não deixassem os números do jeito como tá (eu entendi dessa entrevista que os números já foram "explicados" mas só foram conectados com candidaturas)

tirando isso ainda to tranquilo
aceito licenca poética, aceito o conceito de destino e finais abertos, se explicassem ou iam dizer que "pareceu final de novela". explicar demais mesmo, vira documetario do discóvery channel

tiro alguns episódios da temporada como o flash-sideway do sawyer e da kate, mas tá mto foda a sexta temporada, a melhor de todas!!!

Blondie disse...

@Daniel: acho que o spoiler está na centricidade do episódio The Candidate e não no Across The Sea.

Hugo_O disse...

***Carroll: Presumivelmente, se é a ordem versus o caos ou destino versus casualidade, não há resposta certa. Não imagino que no final você vão dizer, “Pois é, tratava-se mesmo de ordem.”
Cuse: Não acredito que exista uma resposta certa.
Lindelof: Mas a série não pode jogar pros dois lados. No final de tudo, se Jack e Locke tiverem que se sentar e dizer, “Bem, acho que nós dois estávamos certos,” isso não seria satisfatório.***
Acho estranho que um renomado físico com doutorado como Sean Carroll e dito fã de Lost tenha chegado a conclusão como esta e que Cuse tenha respondido desta forma. Desde o final da 5.a (e toda a 6.a) temporada dá muito a entender sobre a questão do destino, se não a partir de um Deus ou de uma força maior, a partir de escolha de outro alguém, de um certo determinismo. Vão falar a esta altura que tudo o que vimos sobre candidatos, sobre as coisas místicas e quase absurdas são por causa do acaso? Bizarro..
Se a idéia é despistar ou não enfatizar o q eles realmente querem no final p/ não ter a quebra de expectativas, então p/ que todo esse papo dessa entrevista?
Sei lá...

Diogo Carneiro disse...

Ih, gente!!! É impressão minha ou tem um ET atrás do Lindelof??? Posso estar viajando mas, numa foto dessas isso deve significar algo, não? Todas as outras coisas que estão na foto têm ligação com a série, sem excessão...

Miguel disse...

Acho que o maior erro deles foi contar a história que eles queria ouvir. Lost começou sobre as pessoas, mas a mitologia ganhou força e é sobre isso que todos querem saber. E paralelo a isso, vão construindo a vida dessas pessoas. Mas sim, respostas deveriam ser dadas, pq perguntas foram lançadas. Concordo que nem tudo pode ser respondido, até pq não cabe, mas outras coisas poderiam sim. Ok, sempre disseram que não criaram os números como algo a ser respondido, mas poderiam ter se esforçado mais. Não só com isso, mas em como a Dharma chegou ali, como Eloise virou uma viajante dimensional omniciente. Libby. Efeito dos números sobre as pessoas. Como Penny soube da ilha. A organização que Ben montou fora da ilha.

Mas se pra eles é importante contar como JAck ganhou sua tattoo, apresentar e sumir com Isabelle, mostrar Kate casada com um policial, Sawyer preso pra dar um golpe a favor da polícia... enfim. Se acham que isso é oq interessa, talvez não tenham acompanhado os números de audiência ou ouvido os fãs como diziam sempre.

poptoys10 disse...

@Mariana Gurgel: eu coloquei no google, fy mitologia, e fy mitologia egípicia, na esperança que aparecesse algum nome, que no final estivesse o "fy" (que pra mim, no quadro, ainda parece um "fy" e não um "ey", ou eu sou cego.), ai apareceu algo sobre gêmeos, so que tava em inglês, e tinha umas palavras que não conhecia, então deixei queto, mais deve ser outra coisa :~

Luiz disse...

O pior é que tem uns imbecis que verão a p***a do final da série só pra dizer algo como "Ah, eu não disse? Eles não tem resposta nenhuma!" ...Será que são tão exigentes assim em suas existências ???

Michele disse...

Dude,precisamos de uma análise dessa foto que só vc saberá fazer :)

Hugo_O disse...

Não quis ficar olhando muito p/os detalhes (principalmente o texto) da foto, mas acho que muitas coisas estão lá só por estar mesmo.. Por ex, nunca vi lubrificante/anticorrosivo e um Shin Tzu na série. ehehehhe
Mas sei lá, tbm. O pessoal fica falando sobre as teorias para despistar os mais detalhistas..

Wellington disse...

qualé pessoal! cês podem ser mais espertos que isso!! o cara que criou essa coluna apenas quis provocar vocês! eles disseram que só devem essa mas que responderiam o máximo que achassem cabíveis. eles deram a explicação do george lucas pra o que é a ''força'' como exemplo. o cara simplismente cagou tudo por querer explicar demais.

vão dar as respostas e deixar que a ''ficha caia'' disse o carlton cuse. não vão escancarar, mas vão tá lá.. aliás, essa temporada toda tá revelando muita coisa. é só prestarem mais atenção.

o próprio damon lindelof falou:


''Essa é a nossa melhor versão da história de Lost, e é a definitiva. A pior coisa que poderíamos fazer é não dar fim a ela, ou enrolar com um final que cortasse para a tela preta. Isso foi genial em The Sopranos, mas aquela não era uma série de mistérios. Para nós, nós devemos a melhor conclusão que pudermos dar.''


abraços.

Patricia disse...

@Gaveta True! Nem lembrava desse cara, pq será que ele é importante naquela lista? Nessa lista faltam pessoas tidas como "importantes", se vc reparar.. =s

Eu, Patricia, prefiro um final que deixe desconfianças no ar e seja emocionante, no sentido da grandiosidade da história por trás dos personagens da série como seres humanos e no sentido da mitologia como referência pra discussões do que um final "mastigado". Me mato se aparecer a tela preta com o escrito LOST em branco no final e sobrar espaço pra comentário "Ah, então era por isso... legal". Quer série óbvia vai ver Glee. Não sei de onde tanta gente tira tanta expectativa. Não existe possibilidade de Lost responder a toda as mínimas questões de forma chocante, simplesmente pq ela tem que ser cabível. Respostas chocantes pra questões pequenas gera breguice em série sci fi.

Robson disse...

O que resume mesmo todo o envolvimento da série e seus propósitos é uma frase dita nessa entrevista por Cuse, logo no final: "Os grandes mistérios da vida fundamentalmente não podem ser desvendados." Completo com 'e nem devem'. (@twitsson)

Doraemon disse...

Então...

Dando zoom na foto em alta da wired.

The Candidate = Jack / Locke.

Across de Sea = XXXX Key

Sendo que o episódio de hoje tá escrito roundelay (roundelay
n. type of dance in a circle; line or phrase that is repeated as the refrain in a song )

Edu disse...

Pra mim eles criaram algo maior do que eles e agora não sabem o que fazer porque não há tempo.

mlchinchan disse...

O principal problema da insatisfação dos telespectadores e fãs de LOST, é que a maioria das pessoas não vêem as coisas da maneira correta, não prestam atenção nos detalhes, não revisitam os episódios e esperam explicações e respostas literais.

Toda obra de ficção necessita um olhar mais lúdico e um certo grau de abstração, inclusive a interpretação de fatos que não ficam explicitos em cenas, mas subjetivos e que devem ser resolvidos pela nossa imaginação. Seja através de respostas baseadas na religião, filosofia ou ciências como a física e a psicologia. Assim é LOST, uma série sem paralelo na história (não existe alguma que divida tanto as opiniões e que estimule a nossa mente).

A maioria das pequenas respostas já foram dadas não somente no seriado, mas em todos os webisodes, ARG's e conteúdos do universo paralelo da mitologia de LOST. Afinal, tem gente que até hoje não compreendeu o Urso Polar, resposta que foi dada no 3ª temporada da série.

Certamente LOST não é uma obra de ficção perfeita e definitiva, e existem alguns furos sim. Furos os quais tentaram ser respondidos e sanados. Mas de um modo geral, o resultado de toda essa mitologia, ainda não tem comparação com a maioria das séries atuais e antigas.

Renan Santos disse...

Vocês parecem criança.

Lost NUNCA se apresentou como uma série que explicaria tudo tintim por tintim.

Vocês tão é se acostumando muito com Hollywood, onde ultimamente até os trailers de 5min já revelam toda a trama.

LOST é uma história gigantesca, de 6 temporadas, que trata desde dramas pessoais, passando por fatos estranhos até misticismo e eventos eletromagnéticos. Vocês tão pensando que no Season Finale vai surgir a "Grande Teoria Unificadora"?

A graça do Universo é descobrir coisas e presumir outras.

E é assim que é o mundo: misterioso. Encontramos algumas boas respostas, mas um zilhão delas serão levadas pra eternidade.


Querer explicação, teoria, historinha pra tudo que acontece no mundo é coisa de nerd espinhento que lê muita revistinha de física e sci-fi.

Gustavus Et Coetera disse...

Estou incomodado com o q ficará sem respostas...

Exatamente pq foram alguns mistérios que nos fizeram viciar no mundo de Lost simplesmente pq estávamos curiosos para saber o que era aquilo. Não responder seria muita sacanagem.

Eu realmente estu precupado com o final da série...

NerdJF disse...

Vocês estão falando sobre o fato de ter 2 Lockes na Lista, e nomes de pessoas que já morreram, tipo Boone, Isabella e Friendly...

Mas o importante é que NÃO TEM NENHUM "BEN" NA LISTA!!!

Será que esqueceram?

E quem diabos é "Candle"??

Renan Santos disse...

Fã de Lost querendo explicação completa pra tudo que aconteceu nas 6 temporadas simplesmente nunca entendeu o ethos da série.

Mariana Gurgel disse...

NerdJF, Candle é Marvin Candle, o outro nome que Pierre Chang, pai do Miles, já utilizou.

Renan Santos disse...

Lost NUNCA se apresentou como uma série que explicaria tudo tintim por tintim.

Vocês tão é se acostumando muito com Hollywood, onde ultimamente até os trailers de 5min já revelam toda a trama.

LOST é uma história gigantesca, de 6 temporadas, que trata desde dramas pessoais, passando por fatos estranhos até misticismo e eventos eletromagnéticos. Vocês tão pensando que no Season Finale vai surgir a "Grande Teoria Unificadora"?

A graça do Universo é descobrir coisas e presumir outras.

E é assim que é o mundo: misterioso. Encontramos algumas boas respostas, mas um zilhão delas serão levadas pra eternidade.

cec disse...

PARA TODOS AS PESSOAS QUE ESTÃO DECEPCIONADAS E CRITICANDO A SÉRIE.

Segue uma frase que li de um fã.

""As pessoas AINDA não sabem participar da TV, só sabem assistir…. é só!"



Preciso dizer mais?

Hugo_O disse...

@cec: sim, na verdade você precisaria dizer mais. Foi vago o que você falou. A meu ver, da mesma forma que quem só reclama sem razão não 'saberia' ver TV (um extremo), quem é totalmente passivo a ela também não sabe. Eu explico: a questão principal, segundo meu ponto de vista, é a reflexão a partir do que se vê e não uma visão cega pendendo p/ nenhum dos dois lados. Uma das coisas mais legais daqui é pensar juntos, discutir os pontos. Se você parte da premissa de um extremado p/ qualquer um dos lados, provavelmente é isso que você vai ouvir como resposta recorrente dos dois: 'tá tudo maravilhoso!' (de um lado); 'tá tudo uma m****!', de outro.
Se você discorda disso, explique seu ponto.

Wellington disse...

Renan Santos


falou e disse!

Pedro disse...

óh...nao tem essa de "Os grandes mistérios da vida fundamentalmente não podem ser desvendados."
todo mundo assiste a série pra saber o que acontece...se eles n responderem pelo menos o que é a ilha..vai ser foda pra eles..seria bom eles assinarem logo os testamentos..pq o povo vai pirar e com razão.

Gabizinha Vidal -Santos -SP disse...

Pra mim o que interessa é como as estórias de cada personagem vai acabar, e saber qual o papel desse realidade paralela,que na verdade já tá começando a ser explicado né.

CECILIA disse...

Não vão dar explicações?
Esses caras são dois palhaços e nós a plateia.

NerdJF disse...

Valeu Mariana, eu nunca lembro do nome dele. Na 4ª temp, qdo me falaram que ele tinha 2 nomes eu pensei:"Mas eu não sei nem um"

E ainda assim, não existe explicação sobre a falta de Ben...

Brunno disse...

Se eles são palhaços pare de ver a série e se contente em 6 anos perdidos. Eu levo fé neles. Que saco isso, o povo quer respostas didáticas.

John consTanTyne disse...

Essa entrevista e a polêmica antecipada dos fãs, lembrou-me um conto de outro gênio da FC, Arthur Clarke, no conto "Os Nove Bilhões de Nomes de Deus". E durante a exibição do último episódio de LOST, os produtores e o diretor em fuga, verão as estrelas caindo do céu... John Constantyne.

Lyvia disse...

Eu acho tão engraçado...

As mesmas pessoas que tão descendo a lenha em lost agora, são as mesmas que assistiram "Everybody loves Hugo" e falavam: "essa é a melhor série de todas" ou: "nem me importo tanto com os mistérios, desde que continue assim" ou até mesmo: "os caras sabiam de tudo desde o ínicio".

Fala sério gente! O que move o mundo são as perguntas. E o que mais importa? O destino ou a viagem?

Pra mim, tá cada dia melhor!

James Stone Garden disse...

Não vou falar muita coisa (ou vou, bom enfim)

Creio que Lost teve seus altos e baixos, mas é uma serie "fora de série" por que tenho uma leve impressão que não terá um FIM, como encerramento, mas um fim como propósito.

Ela quebrou as regras das séries que tem por ai: Começo, meio e fim....

É uma série no estilão narrativo do tarantino, com várias pontas soltas que vão se encontrando em determinado momento, mas no final vc fica satisfeito mesmo tendo inumeras coisas não respondidas, pq elas não importam muito agora.

Uma série que começou mto bem mas decepcionou nos ans seguintes foi a "24 horas" o final da primeira temporada foi magnifico. Deveria ter acabado ali rs

Devido a toda reflexão que lost nos dez fazer, não me importo nem um pouco com o que virá, mas sim com o que me fez passar, como escritor eu sei mto bem o que é se perder na linha narrativa e que tentar dar respostas para todas as perguntas só geram mais perguntas.

Escrevo uma obra tem 11 anos já e talvez eu morra sem que a termine... Ou a termine apenas para dizer que terminei, mas nunca terá um fim.

Penso que o fim de uma série e filme não acaba nos créditos e sim se gera ou não discussões após o final. Roland Barthes disse que esses buracos que faziam a literatura tão interessante.

Lost vai acabar para a TV mas creio que ficara eternamente levatando discussões.

ATT James S. Garden

raul_zito disse...

Gente... vocês ainda não sacaram o que tá acontecendo?? Esses dois manés não têm nem idéia de como responder muito do que lost acabou criando! E quando eles perceberam isso, resolveram jogar essa de que muita coisa ficaria para debate depois do final da série! Porraaa!! Eu tenho certeza que esses caras perderam o controle da série, e ela acabou se tornando algo maior... fugindo do próprio controle desses dois manés! Então, meu conselho é: não esperem muita coisa não..

Pedro disse...

super concordo com o que James falou, mas esse discurso dos produtores pode soar (e está soando)como uma desculpa prévia para o que vem a seguir. No lançamento da série, não havia ninguém falando "Olha, não vamos responder o que propomos". Simplesmente, acreditaram na veia narrativa inovadora que imprimiram e em contra-partida, nós nos tornamos fãs, foi simples assim. O que eu não quero e tenho acredito ter direito de temer é que Lost acabe, sem que eu possa entender as questões básicas e ter que ficar lendo teorias diversas sobre perguntas básicas que ninguém até agora sabe a resposta. São elas: O que é a ilha, o que é Jacob e MIB, por que esse pessoal está na ilha, o que é a realidade paralela...,sem isso, não adianta, o final não vai prestar.

flafera disse...

olha tambem quero respostas mas tambem quero espaço e temas pra continuar teorizando com os amigos se isso é aquilo ou aquilo é isso
ou se aquilo e isso são parte de um todo.
exp: sussuros eles poderiam deixar em aberto não iria mudar em nada na trama, e cada um poderia dar o siginificado que lhes sirva melhor.
pense nos debates/terias que os sussurros iriam gerar em rodas de conversas sobre LOST isso não teria
preço.
não quero sentar pra falar sobre lost apenas que foi um grande serie,
quero continuar discutindo sobre ela.

mas enfim essa é so minha opniao.
e claro que tem algumas respostas que devem ser dadas até para a trama toda ter significado.

Galdir Reges disse...

Dudes Davi e Ju!!! Obrigadão por este post!!!

isabelpessoa disse...

Como as pessoas são dramáticas,eu realmente independe se o final for bom ou ruim para mim,assistir Lost foi muito divertido,chance de conhecer uma série tão diferente e original.É claro,como qualquer outra coisa tem seus erros,lado ruins e bons... mas com certeza ao terminar Lost,irei lembrar mais dos lados bons que os ruins.
Gente,eles falaram que iam dar respostas e deram várias,até algumas desnecessárias para certas pessoas.
E concordo com a opinião deles nem tudo dá para resposta para todas as perguntas,senão perde a graça.
Até por mais tira a característica da série...
Calma,ainda temos mais 4 episódios até o encerramento

Hugo_O disse...

@raul_zito: não tem fundamento falar que os produtores são manés, cara... Se você olhar p/ série como um todo, vai ver que havia sim uma história principal com mistérios já previamente pensados com as suas devidas respostas (a maioria das coisas que estão sendo mostradas e dadas como respostas, são consistentes com todo o resto).
Tirando pequenos furos e inconsistências, acredito que boa parte das reclamações que são mais ponderadas (me incluo nisso) seja em relação como algumas coisas foram mostradas/enfatizadas ou que ainda eles parecem indicar que vão fazer daqui p/o fim. Eu gosto muito da série e a acompanho a muito tempo, mas fazer algumas declarações tendenciosas parece quebrar um pouco o universo de Lost. (Repito: enfatizar que Lost é só sobre pessoas, Amor é uma redução gigante em relação a todo o universo: mistérios, mitologia, virtudes e defeitos humanos, ciência e fé, etc.).
Agora, se o que eles tão falando nesses últimos tempos faz parte de despistar geral (p/ gerar outra expectativa p/o fim), aí é uma teoria a parte...

Eduardo disse...

Com essa entrevista meu receio com esta ultima temporada se confirmaram. Inves de aproveitarem os momentos em que estavam enchendo linguica pra explicarem varios misterios da série, nada não só não será explicado como nem existe a explicação.

Muito decepcionante.

Juliano M disse...

Sou fã de Lost, mas esta ultima temporada vem mostrando que indevidamente atribuimos elogiosos adjetivos aos roteiristas da série. Não deposito total confiança neles não, podemos verificar varios furos da história se maiores detalhamentos não forem dados (exemplo: aparições de Christian não podem ser totalmente atribuidas a MIB, uma vez q apareceu no cargueiro a Michael e a Jack fora da ilha).
Cada vez mais questiono que sejam capazes de amarrar a história convincentemente. Parece que foram criando mistérios sem a menor idéia de explica-los (já declararam q nao se veem obrigados a tal.. hum… sei) e deram rumos totalmente desnecessarios a trama desde “encheções de linguiça” como a incapacidade de Sun em falar ingles (qual a necessidade disso?), até temas maiores como a viagem no tempo (ja assumiram q o fizeram só pq os fãs queriam saber mais sobre a Dharma, a curiosidade é legitima, mas o meio fez a série enveredar por caminhos mistico-cientificos bem questionáveis).
Este foi um bom episódio, não fosse o fato de termos tão poucos ainda por vir. Para uma Season Finale, creio que a grande maioria dos fãs que acompanharam Lost se sentirão traidos por verem uma série de mistérios não revelando questões básicas que desde o inicio seus roteiristas assumiram em dar um fim satisfatório. Todos os detalhes, discussões, teorias q por anos foram debatidas se mostram cada vez mais resultado de uma expectativa exagerada, criada na confiança da capacidade dos roteiristas que aos poucos (e pelas suas recentes declarações) se mostram incapazes de atender. Nossa fidelização e dedicação, podem estar cada vez mais se mostrando tolas e ingenuas.

Luana disse...

Na boa? Quem espera que o Series Finale seja um episódio centrado no Faraday em que ele passa 80min. resolvendo equações num quadro negro e montando um diagrama de perguntas e respostas NUNCA sacou qual é a de Lost. E tenho dito.

Nery disse...

Engraçado a galera sentar e esperar que a série por si só responda a tudo! O que fará que todos entendam uma grande quantidade de mistério é o nível de repertório (conhecimento) de cada um... Ou seja, se você não tem um desenvolvimento mental muito alto, sinto muito, você ficará torcendo só para com quem Kate ficará...

LOST revolucionou a forma de como se contar uma história e fará falta, pelo menos para mim.