15/04/2010

Ep. 6x12 "Everybody Loves Hugo" - Easter Eggs, curiosidades e repercussão

No final de Lost, “Everybody Loves Hugo” pode até não figurar na lista de episódios top da série, mas emocionalmente satisfatório (e por que não dizer também chocante, né Desmond?) inegavelmente cumpriu um belo papel nos presenteando com algumas ótimas e divertidas cenas (o que foi o Hurley pensando em como quebrar o gelo com o monstro?) e outras bem surpreendentes como a explosão de Ilana e a do atropelamento de Locke, que juntas, entram fácil num daqueles momentos mais putaquepariuquemerdaaconteceuali? da série.


Não importa a realidade que estejamos vendo. Em qualquer uma delas, Hugo Reyes é sempre o gente boa que o Hurley da ilha nos ensinou a amar como o título do episódio já indicava. Igualmente milionário, o Hurley da realidade paralela é, considerando a homenagem que recebeu, um cara de sorte que fez da fortuna um instrumento para beneficiar outras pessoas, o que reflete muito bem o altruísmo e a humildade de sua contraparte na ilha conforme vimos tantas vezes. Boa dude!

Leia mais...
    Perguntas e curiosidades da sequência de abertura:

    - Destruído na realidade original e também na paralela? Se formos considerar uma das fotos das diversas unidades do Mr. Clucks espalhados pelo mundo, parece que havia uma loja sendo reinaugurada. Seria a mesma onde vimos um meteoro cair no ep. 3x10 “Tricia Tanaka is Dead”, talvez? Seja lá qual for a resposta, fato é que não faz a menor diferença.
    - Tudo bem que já sabíamos (por causa de uma fala de Miles no ep. 6x08) que Pierre Chang também estava na realidade paralela, mas será que ele viveu no formol como bem apontou o leitor Hugo_O? Notaram que o cara que vemos em 2004 tem a mesmíssima aparência que tinha em 1977. Erro bobo de continuidade? Alguma dica qualquer?
    - Ainda sobre Chang, o leitor Allan Dirac notou que na paralela ele aparece com os dois braços, o que pode ser (mais) uma dica para apontar que essa realidade não foi provocada pela detonação da bomba propriamente, afinal, foi naquele evento (visto em “The Incident”) que Chang perdeu um braço, lembram?
    - E onde está David Reyes (Cheech Marin) nessa paralela? Em seu podcast semanal no Geronimo Jack’s Beard, Jorge Garcia contou que não sabe exatamente porque o pai de Hurley não apareceu dessa vez, mas especulou que é possível que na paralela o personagem ainda pudesse estar fora da vida do filho.
    - E o cachorrinho que aparece em foto com Hurley durante sua homenagem, hein? Você sabia que seu nome é Nunu, e que na verdade ela é a cadelinha do próprio ator Jorge Garcia, que confirmou o nepostismo em seu blog? :)


    Rico, famoso, querido, mas sem um amor. Assim é Hugo para sua mãe, Carmen, naquela realidade, uma imagem oposta àquela do Hurley na ilha, que mesmo mais de 3 anos depois ainda lamentava a morte de Libby ao visitar seu túmulo. Sobre essa cena aliás, curioso notar que com a revelação do significado dos sussurros que viria mais tarde no episódio, fica explicado porque Libby jamais foi falar com Hurley depois de ter morrido.

    Da reaparição de Michael lembrando Hurley que ele tinha que usar o fato dos outros o ouvirem para impedir que morressem, uma indagação: o Christian Shepard que apareceu para Michael no cargueiro (cena do final da 4ª temporada) era também era ‘só’ um fantasma?


    Depois de levar um bolo no encontro às escuras armado por sua mãe, Hurley ‘conhece’ Libby, que num trabalho eficiente de Cynthia Watros, se apresenta de forma emocionada ao dude na esperança de despertar nele uma lembrança que ela tem dos dois. E se ele inicialmente a frustrou, fato é que ficou curioso com ela, ainda que tenha sido surpreendido pela descoberta de que Libby era paciente do Santa Rosa Metal Health Institute quando então sorri meio que pensando, ‘ah, ela veio falar comigo porque é louca.’


    Na cena que marcaria a tentativa de Hurley de impedir o plano de explodir o avião Ajira (quer argumento melhor que o dele ao dizer que se eles irritassem o monstro teriam que lidar com as consequências?), um quase remake daquela outra que provocou a morte do malaça Dr. Arzt lá na 1ª temporada, trouxe a surpreendente morte de Ilana, que confiando ter o propósito de proteger os candidatos de Jacob, cometeu um erro básico no manejo das dinamites. Sobre a morte dela, que para muitos foi estúpida e desnecessária pela forma como ocorreu, Ben fez mais tarde a pergunta que nós fazíamos mentalmente: se a ilha fez isso com ela, o que fará com os demais quando tiver ‘acabado’ com eles?


    “Há uma diferença entre nao fazer nada e esperar.” Na cena que evidenciou a impaciência de Sawyer com o fato de (F)Locke não estar fazendo nada para recuperar Jin, o monstro/homem de preto dá a dica: qualquer ação só poderia ser tomada quando Jack, Hurley, Sun e cia se juntassem a ele. A justificativa segundo ele, era relacionada ao fato de que se eles retornaram à ilha juntos, deveriam sair juntos. Papo furado para esconder sua real intenção de reunir todos os candidatos de Jacob e eliminá-los de uma vez só? Provável, não?

    Ainda daquela sequência, destaque (negativo) para o Sayid zumbi, que dando uma de perfeito pau mandado de (F)Locke, revela a ele o segredo que Widmore trouxe para a ilha: Desmond, que sereno, é libertado pelo monstro a quem identifica como John Locke. Jogada do escocês para ganhar a confiança do monstro? Provável, afinal, vale lembrar que reunido com parte dos Oceanic 6 em dado momento da 5ª temporada, Desmond devia saber que o verdadeiro John Locke estava morto àquela altura.


    Pedindo que Jack confiasse nele, Hurley questiona Alpert perguntando-o se o plano de ir ao Black Rock seria a melhor solução para em seguida apoiá-lo, o que mais tarde se revelaria como um pequeno golpe do dude. Na abertura daquelas cenas, destaque para o saquinho com as cinzas de Jacob que Hurley encontra na barraca de Ilana. Dúvidas de que elas serão usadas em algum momento? Não, né? Ah, e sobre o livro em russo que Hurley pega, trata-se, segundo a Lotpedia, de Notas do Subterrâneo, de Fiódor Dostoiévski, obra considerada por muitos teóricos como a melhor representante do existencialismo.

    E a desculpa de gordo do Hurley (“como mais quando estou deprimido”) ao conversar com Desmond, hein? Brincadeira à parte, não deixa de ser curioso notar que o escocês parece assumir, como muitos já apontam, uma postura parecida com a de Jacob em seus momentos fora da ilha. Em seu encontro com Hurley, ficou evidente que Desmond não mostrou nada a ele (lembra dele dizendo no final do ep. 6x12 que tinha que mostrar algo aos passageiros do Oceanic 815?), mas fez algo tão importante quanto: encorajá-lo, depois de ter ouvido sua história sobre o encontro com Libby, a descobrir de onde ela achava que o conhecia. E como detalhe, impossível deixar de notar o número do pedido que Desmond fez no Mr. Clucks: 42. Um daqueles da famosa sequência.

    Uma curiosidade: o pôster que traz Hurley como garoto propaganda de sua cadeia de restaurante fast food, traz no fundo uma representação da Ayers Rock, uma imensa pedra em forma de montanha localizada na Austrália, e que, vejam só, tem a fama de ser a montanha do azar, uma bela ironia para o cara que na realidade paralela se considera o mais sortudo do mundo.


    Garantindo o segundo momento explosivo do episódio, Hurley dá uma rasteira no plano de Alpert e chega antes ao Black Rock detonando as dinamites lá restantes e dando fim ao icônico set daquele navio. A ação, claro, provoca raiva em Alpert, que duvidando que Jacob tivesse dito a Hurley que eles deveriam conversar com o monstro, provoca uma nova divisão de grupos. Do lado que ainda vai fazer de tudo para explodir o avião Ajira, Richard, Ben e Miles e do outro, Hurley, Jack, Sun e Lapidus. Onde é que isso vai dar, hein?


    Impossível não notar a alusão a uma ilha * (ou à ilha, como queira) durante o papo de Hurley com o Dr. Brooks, diretor do Santa Rosa Mental Health Institute onde Libby, que segundo o médico tinha problemas com a realidade, estava internada voluntariamente como ela mesma contou ao dude pouco antes de ser convidada por ele (ainda mais curioso com a descrição dela de ter lembrança de um acidente aéreo que a levou a uma ilha onde Hurley também esteve) para um encontro fora dali.

    Das cenas no hospício, imagino se alguém não ficou esperando ver Leonard Sims aparecendo. Pois é, mas se ele não apareceu ali, não deixou de ser interessante ver um senhor parecido com ele jogando o mesmo joguinho que Sims apareceu jogando no episódio “Numbers” da 1ª temporada, o mesmo que revelou a ligação de Hurley com os números famosos. Lembram disso?

    *
    Outra alusão a uma ilha ainda no hospício foi vista no quadro com desenho a giz.


    Qual é o ‘sentimento’ de (F)Locke frente as aparições do garoto na floresta, afinal? Medo ou raiva? E quem é o garoto afinal, que antes apareceu loiro no ep. 6x04 “The Substitute” (quando também foi visto por Sawyer) e agora ressurge igualmente visto por Desmond com cabelo castanho? Uma lembrança do passado humano do homem de preto e de Jacob? Me parece uma leitura bem razoável, não?

    Já da cena que culminaria com Desmond sendo empurrado para dentro do poço, vale destacar que o lugar, conforme descrito por (F)Locke como um lugar que ‘bagunçava’ as bússolas, obviamente deve ser um dos tais bolsões de eletromagnetismo apontados no mapa que Zoe mostrou a Jin, certo? Pois é, mas sobre a conversa de Desmond com (F)Locke ali, o que chamou mais a minha atenção foi o fato do monstro ficar curioso com a falta de medo do escocês. E daí, a interpretação que poderíamos fazer do fato de Desmond ter sido jogado lá embaixo é que o monstro simplesmente teme o que ele não conhece ou então sabe exatamente a ameaça que o pacote trazido à ilha por Widmore poderia representatar ao seu plano de sair dali. Arriscam outros palpites?


    Soltando a melhor tirada do episódio (“Como quebramos o gelo com o monstro?”), Hurley confessa a Jack que não havia falado com Jacob como dissera depois da explosão do Black Rock e que não fazia ideia do que estava fazendo ou para onde os estava guiando. Sereno (talvez até demais quem sabe), Jack responde que estava tudo bem e que embora se sentisse desconfortável por ter que seguir, compreendia (finalmente?) que não dava para consertar tudo e que devia seguir em frente, confiando no julgamento do dude.

    Sobre a revelação do que os sussurros representam
    (pessoas que morreram e ficaram presas ali), já disse e repito que se não foi tão surpreendente, foi sem dúvida coerente com o desenvolvimento da trama. Sei que muitas pessoas disseram não gostar ou achar a resolução óbvia demais e justamente para elas pergunto: que outra resposta razoável poderia ser dada para esse mistério? Pois é, não há, portanto deixemos o mimimi de lado. Shall we?

    Ainda dessa revelação que incluiu o pedido de desculpas de Michael por ter matado Libby, vale especular que talvez seja por isso que não o tenhamos visto na realidade paralela. Extrapolando uma interpretação, talvez por ter ficado preso na ilha, Michael não teve a chance de experimentar uma vida diferente nessa realidade paralela, o que por tabela pode significar que Walt também não seja visto por lá. Será?

    A ironia:
    embora tenham negado diversas vezes que a ilha não é um purgatório, não deixa de ser curioso que ela pareça ser exatamente isso (ou uma prisão, certo?), mas somente para as almas daqueles que morreram ali e não puderam seguir em frente por conta de seus erros.


    Curtindo o piquinique que nunca teve com Libby na ilha, Hurley ganha, através do inesperado (para ele) beijo da loira, as memórias do envolvimento emocional que teve com ela ainda que de forma breve na realidade da ilha. Observando de longe, Desmond assume que havia cumprido o 1º passo da missão e que era hora de agir de forma mais radical num 2º.


    Da cena que marcou a chegada de Hurley, Jack, Lapidus e Sun, destaque para a evidente decepção da coreana em ainda não rever o marido e, claro, para as trocas de olhares entre Jack e Kate (com Sawyer observando de forma surpresa) e sobretudo para a indicação de um embate que deve render bastante entre o médico e o monstro.

    Obs.:
    Também faço parte do time que vê essa versão zumbi do Sayid como o ponto mais fraco de tudo o que vemos na Ilha. Sinceramente torço para que o personagem não acabe assim de forma tão vazia e distante daquele que ganhou nossa simpatia ao longo de quase toda série.


    Quem diria que ainda veríamos Ben dando uma de protetor de inocentes criancinhas, hein? Pois é, na sequência que fechou o episódio, Desmond justifica sua presença a Ben, dizendo que procurava uma escola para o filho Charlie, o que é mais uma indicação de que esse Desmond tem plena ciência do que aconteceu/acontece na realidade da ilha. Mas, qual seria sua real intenção dele ao atropelar Locke de uma forma tão violenta? Hipóteses: 1) Ciente do que a entidade na forma de Locke tentou fazer com ele na ilha, ele se vinga tentando matá-lo (o que para mim não parece nada razoável, diga-se de passagem); 2) Provocar uma situação crítica que o levasse a se cruzar com Jack num hospital (o que convenhamos faz sentido, mas demandaria uma sorte danada, não?) e 3) despertar a conciência de Locke para a realidade da ilha. Arriscam mais alguma leitura?

    Agora, se os mortos da realidade dita original claramente tem na realidade paralela algum nível de consciência do que lhes aconteceu na ilha, por que Locke não demonstrou isso em episódios anteriores? Recurso narrativo para não antecipar o entendimento do que une as duas realidades, ou esse John Locke NÃO é o Locke que pensamos? Já pararam para pensar na possibilidade do monstro ter saído da ilha como planejava criando aquele mundo de faz de conta prometido aos que o seguiram, mas sem ter consciência de quem ele é exatamente? Será que dá para descartar essa ideia?

    Repercutindo o episódio


    “Depois de um episódio recheado de elementos mitológicos e qualidades como Happily Ever After, seria mais do que normal o episódio seguinte ser chato, seria extremamente natural para o padrão não só de Lost, mas de qualquer série aliás, e mesmo com Everybody Loves Hugo não sendo dos mais memoráveis, cumpriu a sua missão, não deixou a bola cair nem um segundo e encerrou a série de maravilhosos episódios centrados no Hurley com chave de ouro.”

    Mateus Borges –
    Série Maníacos

    ***

    “Depois, ao atropelar John Locke numa espécie de “compensação” carmática entre realidades. Estaria Desmond equilibrando a balança? Mas como, se o pacato professor substituto Locke não é o Homem de Preto ali? Duvidoso, porém Desmond é o único que parece saber muito bem o que está fazendo, inclusive ao se deixar ser jogado naquele buraco “magnetizado” e ao sair como Jacob dando um necessário empurrãozinho em seus ex-companheiros de ilha.”

    Bruno Carvalho – Ligado em Série

    ***

    “É curioso: a cada novo episódio, venho sentindo uma ansiedade crescente em chegar logo no fim e descobrir tudo o que os criadores da série tinham em mente. Por outro, episódios como o passado e este me fazem desejar que Lost não acabe nunca, mantendo-nos sempre presos aos seus fascinantes mistérios.”

    Pablo Villaça –
    Cinema em Cena

    ***

    “"Everybody Loves Hugo", na minha opinião, deu o verdadeiro início aos eventos que nos levarão ao grande momento final, onde tudo se encaixará e então teremos um quebra-cabeça montado. Montado de tal forma que, mesmo completo, ainda deverá nos deixar buscando por respostas. Respostas que deixarão LOST eternizada, ainda mais, em nossas mentes apaixonadas por essa série.”

    Leco Leite –
    Teorias Lost

    ***

    “Em suas cenas com Libby, havia um carinho e uma simpatia tão evidentes, que quando Hurley teve sua grande epifania, tudo ganhou mais significado e pedo. Ele não estava mais apenas lembrando de outra vida, ele estava lembrando como era se apaixonar por alguém – um alguém por quem ele já estava inexoravelmente atraído na vida da paralela. Mesmo antes daquela cena na praia, havia uma intensidade na conexão de Hurley e Libby. Quando ela olhos nos olhos dele e pegou nas mãos dele no restaurante mexicano, já dava para ver que ele não só ficou atraído por ela, mas também que havia ali aquelas qualidades de alma gêmea às quais ela se referia.”

    Maureen Ryan – The Watcher Chicago Tribune

    ***

    “Jorge Garcia teve vários bons momentos nesse episódio, mas o meu favorito logo no início foi quando ele disse a Ilana que Libby havia sido assassinada, e esse tom de uma dolorosa descrença ganhou corpo na forma como ele disse a palavra. Uma das características mais reconhecidas em Hurley é sua habilidade de discutir os eventos mais eventos ridículos da série da forma mais séria possível, mas com sua forma de dizer essa única palavrinha, Garcia deixou claro o quanto esse evento em particular continua o abalando mesmo anos depois.”

    Allan Sepinwall –
    What’s Allan Watching

    ***

    “Aqui vai meu palpite para as motivações de Desmond: na paralela ele quer matar John Locke para impedir o monstro de usar aquele corpo na ilha. E até aí tudo bem, mas tenho uma séria reclamação com os roteiristas à essa altura: Dá para parar de torturar John Locke? Será que ele já não sofreu o bastante? Esperamos que ele pudasse terminar bem e vivo na realidade paralela. A não ser que, hum... Será que vamos ver John indo para o hospital onde o Dr. Jack Shepard vai deixá-lo numa forma ainda melhor? Não sei, mas não quero perder a esperança ainda.”

    Kristin dos Santos –
    Watch with Kristin

    ***

    “… embora tenha explorado a história de amor do Hurley com Libby na realidade paralela de forma leve, o episódio me deixou perturbado... Foi mais um bom exemplar daqueles centrados em Hurley inegavelmente, mas pontuado com vários momentos dignos de uma reação, O QUE DIABOS ESTÁ ACONTECENDO?! com as explosões, viradas inesperadas e uma certa anarquia narrativa.”

    Jeff Jensen – EW

    ***

    "Ver Hurley e Libby tendo seu piquinique na praia finalmente, e ver as memórias dele surgindo, foi o suficiente para me fazer aceitar aquele papo potencialmente raso de que o ‘amor é a resposta’. Assim como outras histórias da série – Walt! – a de Libby parecia ter sido encerrada antes da hora, e o retorno dela e de Michael, me dão esperança de que Lost vai conseguir amarrar algumas daquelas pontas soltas nos últimos episódios sem forçar a barra.”
    James Poniewozik – Tuned In (Revista Time)

    ***

    “O título do episódio diz uma verdade: todo mundo adora o Hurley! E como não gostar de um personagem tão carismático, que até transmite uma certa inocência, e que por tantas vezes serviu de porta-voz do público que assiste a série? Este episódio reforçou ainda mais as qualidades do "Dude" e lhe deu um "final" feliz na realidade paralela, reunindo-o novamente com sua amada Libby. Somado a isso, tivemos ainda explosões, revelações e reviravoltas surpreendentes e animadoras!”

    Mano – Caldeirão de Séries

    ***

    “Continuo achando (e vou achar pra sempre, parece) que introduziram tarde demais a história de as realidades se encontrarem, ou de os personagens da realidade paralela começarem a ter flashes da “realidade real”. Agora o Desmond tem pouco tempo para conseguir convencer todo mundo de que aquela vida é fake e (e fazer o quê mesmo?). Vai terminar tudo meio com pressa, parece. Nem sei direito qual é o propósito, aliás.”

    Claudia Croitor – Legendado

    ***

    “Em definitivo, estiveram um tanto equivocados aqueles que pensaram que a última temporada de uma série deve ser inteira como um final. Ela ainda é uma temporada, onde coisas acontecem, e o desfecho vem em seus derradeiros episódios. Após um capítulo fabulosamente centrado em Desmond, 'Everybody Loves Hugo', de Hurley, não ficou atrás, e mesmo mantendo o toque cômico, peculiar às crônicas do 'milionário amante de frango', foi esplendorosamente tenso, impactante, explosivo e decisivo. Até aqui, vimos diversos episódios que representaram a composição do cenário, a calmaria que pairava logo antes da tempestade que começou há pouco, a mesma tempestade que em pouco mais de um mês dará lugar à tsunami do grande final que antecederá nova calmaria, carregada de um misto de euforia, alegria, tristeza e nostalgia.”

    André Gomes e Natalia Camilo – Previously on Lost

    ***

    “Bastou um beijo em Libby para Hugo recordar dela em outro cenário, algo que todo frango frito do mundo não o faria lembrar. Os flashes brevíssimos foram suficientes. Hurley já está no time Desmond: faltam os outros passageiros do avião. Caiu aqui: se fossem mostrar um por um sendo procurado pelo brotha a série iria demorar para terminar. Como há data marcada para o fim, é natural imaginar que isso deva ser acelerado. Palpites?”

    Camila Saccomori –
    Fora de Série

    ***

    "Se antes o amadurecimento de Hurley em “Lost” já era uma realidade clara, após este episódio se torna algo inevitável. Ou ainda: de fato irreversível. Se no começo da história Hurley nos parecia um covarde com síndrome de Peter Pan e que não podia sequer ver sangue, hoje é alguém que cada vez mais entende a bênção de seu dom e, melhor ainda, o encara como um novo alicerce para se valer de coragem e responsabilidade e realizar atos como, por exemplo, encarar a personificação do mal na ilha. Se antes Hurley era ingênuo ao extremo, hoje não é mais, embora conserve sua inocência de forma impecável. Muitas vezes, o inocente é para nós o bobo, o trouxa, o enganável; em “Lost”, com Hurley, não: sua inocência fundamenta a nobreza de seu pensar e agir – e é assim que ele se construiu líder."

    Carlos Alexandre Monteiro -
    Lost in Lost

123 comentários:

Pandemichael disse...

"os mortos da realidade dita original claramente tem na realidade paralela algum nível de consciência do que lhes aconteceu na ilha".

--

Isso não me parece verdade. Todas as pessoas que estão nessa outra realidade ganham consciencia do que lhes aconteceu na ilha por algum motivo, igual aos vivos. O caso do charlie foi a quase morte, do cientista a visão de charlotte, da libby a visão de Hurley. Eles não tem esse conhecimento por terem morrido na outra realidade, o absorvem por um motivo qualquer.

Assim, acho que Desmond queria mostrar ao Locke essa realidade, por isso o atropelou. As outras alternativas não batem.

Djspro disse...

"...ou esse John Locke NÃO é o Locke que pensamos?" Davi, de f*der esta visão dos fatos. Tem nexo, vou pensar mais a respeito!
Abs!

Milton disse...

"Sobre essa cena aliás, curioso notar que com a revelação do significado dos sussurros que viria mais tarde no episódio, fica explicado porque Libby jamais foi falar com Hurley depois de ter morrido."

Você quis dizer com isso que a Libby não se comunica com ele pois resolveu todos seus problemas na ilha? Por que se for, acho que, além do picnic com o Hurley, ficou mais coisa a ser resolvida ali. Se não me engano ela era "enviada" do Wildmore!

Abraço!

Davi Garcia disse...

Milton, isso da Libby ser uma enviada do Widmore jamais foi mencionado na série. Alguns fãs teorizaram que poderia ser isso, mas ficou só na ideia.

Abraço a todos!

Robson disse...

Excelente Easter Eggs! Mas como sempre percebemos pela repercussão que a "Claudia Croitor" não entende nada de lost (os comentários dela nem deveriam ser citados), lost é demais pra ela...isso é fato!

Quéroul disse...

é engraçado esse negócio de bons e maus episódios. esse do Hugo certamente entra no meu top de melhores desta temporada, e entra bonito num top 10 da série toda. chorei que nem sei lá o que - e meu critério de episódio incrível é 'aquele que me desidrata mais'.

já aquele do Ricardus eu achei o maior lixo de TODAS as temporadas, ali com o flash back da Ana Lucia... e eu sei que o povo amou!

enfim. eu comecei chorando qdo vi Libby... Ilana explodindo só não é mais 'Q?' pq a gente já tá acostumado (beijos, Arzt), e aquele final incrível demais.
as cenas com Michael só não me fizeram chorar toda vida porque foram rápidas... amei o episódio.

Brunno disse...

Acho que a Claudia Croitor deveria começar a ver novelas, minisséries, e não LOST. Ela não tem QI suficiente pra dar uma justificativa boa para a série.
Excelente post, parabéns.

-beto disse...

até gostei da explicaçao dos sussurros. mas a maneira como foi exposta? mais ridicula impossivel.
tirando isso o episodio foi mto bom sim.

eu queria saber oq rolou pra Cynthia voltar a série..
os caras sempre falavam que queriam terminar a historia dela, mas que ela nao tinha aceitado..
o que $$$erá que a fez mudar de ideia?

Candy disse...

eu gostei da explicação dos sussurros. dos bad numbers (se é q já foi dada) tb. pra mim tudo é empolgante e nada a reclamar. Tb já cheguei a pensar se o Locke da realidade paralela é o Locke mesmo ou o MIB... Gente, mas se for o MIB... aquele papo todo com a Helen no The Substitute... Como pode??? Alguém lembra se no eps tem alguma dica sobre a real personalidade do John Locke na paralela?

Felipe disse...

Fui um dos que não ficou tão feliz com a revelação do significado dos sussuros.. Com certeza, faria todo sentido msm, era meio q esperado.. Mas queria fazer uma análise de todas as vezes que rolou isso na série.. De cabeça, penso no Walt e na psicóloga dos Outros.. Que não faria muito sentido eles terem ficado "presos".. Algum pensamento, principalmente em relação ao Walt?

innocent bystander disse...

Alguém se lembra quando foi o último encontro entre Jack e Locke? Fiquei a pensar nisso depois da troca de olhares entre os dois. Terá sido quando se separaram na estação em que Ben rodou a roda que moveu a ilha?

Saudações de Portugal

Thiago Ganzarolli (X-low) disse...

É engraçado. Quando os roteiristas dão respostas subjetivas ou deixam questões abertas a interpretação nesta fase final, reclamam. Quando dão respostas simples e objetivas, como para os sussurros, reclamam da simplicidade. Ora, respostas são isso. Decidam-sem.
Eu gostei muito do episódio. Ficou emocionado com a cena de Libby na praia, gostei da reaparição do Michael, da 'explosão-surpresa' da Ilana e a reviravolta no final.
Ainda não consegui adotar a melhor teoria para o atropelamento de Locke, embora eu tenda pra de que o bróda quer 'despertá-lo'. Mas gostei da do Davi também.

João disse...

gostava de saber o que pensa o davi disto, já que tem sempre boas ideias ;)

Obrigadosss

Sandro...Brotha... disse...

concordo em partes com a Claudia Croitor: que introduziram tarde demais a história de as realidades se encontrarem, ou de os personagens da realidade paralela começarem a ter flashes da “realidade real”.
pq sei que é foda fzr todos os episódios com dialogos e historias exelentes como 6X11, mas houve relamente mtas cenas paradas mesmo!!!
mas vamos botat fé em Damon Lindelof e Carlton Cuse

João disse...

a explicação dos sussurros para mim não faz muito sentido, pelos seguintes motivos:

- Na série 3, quando locke leva um tiro de ben e cái na vala ouvem-se os "sussurros" e aparece Walt, que não está morto (mas ai e tal ele é especial,ok ok);

- Quando a kate e o sayid ajudam richard alpert a salvar ben linus dos mercenários do cargueiro...antes do ataque ouvem-se os sussuros. A que propósito???

- Quando jack e companhia levam sayid ao templo também se ouvem os sussuros...porque??

Eu não percebo a explicação deles...os sussurros existem porque há gente que pelo que fez "não pode seguir em frente". Mas ninguém os pode ver certo? Então porque locke viu Walt, ou shannon viu walt (quando levou o tiro) depois dos sussuros??

E se os sussuros representam "os que não podem avançar" isso dá a entender que os sussuros podem aparecer em qualquer altura. Mas quem acompanha a série apercebe-se que os sussuros são sempre acompanhados de outras situações criticas, tais como o rapto da Cindy na segunda temporada. Mas com esta explicação que os produtores dão não consigo entender a conexão...

Alguem consegue explicar??? Agradecia

RIC2010 disse...

LOST está cada dia mais com a cara de Ghost Whisperer.

a) No episódio "Ab Aeterno", Hurley faz o papel de Melinda Gordon ao dublar Isabella para Richard.
b) Os famosos sussurros são pessoas que morreram e ficaram presas à Ilha. Situação comum na outra série.
c)O Ator (Bruce Davison) que interpreta o Diretor do Sanatório onde Libby estava internada faz o papel de um Diretor de uma Faculdade em Ghost Whisperer.
d)O marido de Melinda Gordon morre mas seu espírito encarna no corpo de outro personagem.

De minha parte acredito que são muitas coincidências entre séries que a princípio seriam diferentes, uma abordando a área espiritual e o outra o científico ...

absinto disse...

Sabendo que o Desmond consegue viajar no tempo, não seria possivel que quando caiu no poço, devido ao electromagnetismo deste, tenha ido parar à outra realidade naquele instante antes de ter atropelado o Locke, e o tenha feito com raiva de este o ter empurrado..

Ricardo Dias Almeida disse...

(Segundo parágrafo, na verdade)

Ricardo Dias Almeida disse...

Ótimo artigo. Mas na desatenção você trocou Reyes por Heyes no primeiro parágrafo, Davi.

Abraço

Fagner disse...

Reclamar dos sussurros é muita "goiabisse" mesmo... O que mais eles poderiam ser nessa altura do campeonato?

Episódio excelente, mas com uma gafe gigante, como muito bem foi salientado no excelente post de easter eggs: Como assim nosso caro colega Coreano não envelheceu um ano sequer de 1977 pra 2005? Absuro, não é mesmo?


Parabéns a toda equipe do Dude pelo excelente trabalho

RIC2010 disse...

Ao que tudo indica coerência não será o forte neste desfecho de série.

Michael morreu para proteger os "candidatos", porém continua com sua alma penando pela Ilha. Até o momento ele não apareceu na realidade paralela ...

Já Keamy que matou Alex "filha" do Ben Linus, estava vivinho na realidade alternativa até encontrar Sayid. Aliás mesmo no momento da sua morte na realidade paralela ele não se lembrou da sua visita à Ilha.

Ethan, que na Ilha chegou a ser um supervilão, agora dá plantão no Hospital da Realidade Alternativa.

Preciso encarar este final de temporada como uma diversão pois assim não ficarei decepcionado com as falhas no roteiro.

Para encerrar, acredito que o Desmond ao descobrir a existência das duas realidades passou a ter este conhecimento tanto na Ilha como na Paralela.

Da mesma forma acho que o Hurley da Ilha teve os seus conhecimentos expandidos quando o Hurley da realidade alternativa se lembrou do seu amor por Libby.

Edu disse...

Mais um mistério em Lost foi criado neste epísódio,como Hurley sendo milionário não consegue ser amado pelas mulheres?

Será que até o fim da série isto será explicado?

Camila disse...

Acredito que Desmond atropelou o Locke, para que os dois consigam se lembrar de seus passados na ilha.
Talvez unindo os 2, eles consigam recuperar a memória do passado, assim como Hugo e Libby, Desmond e Faraday, Desmond e Charlie e etc....

Maíra disse...

Aos que falaram mal de Claudia Croitor, só tenho que discordar.

Na minha opinião a leitura que ela vem fazendo da série, remete claramente ao que realmente está acontecendo....A série meio que se perdeu, foram introduzidos muitos elementos, que ficaram esquecidos, e agora as coisas estão caminhando para um outro rumo, e parece que está tudo sendo feito de uma maneira frenética e mal feita.

E a Claudia, é a unica que tem coragem de dizer o que realmente está pensando sobre Lost mesmo indo contra um monte de fãs alienados que fingem aceitar qualquer coisa como explicação e ainda tem coragem de dizer :"Sensacional, tudo faz sentido", só para não parecerem burros.

Ah vá, essa mania que alguns fãs alienados tem de dizer que as pessoas que não estão gostando do rumo que a serie está levando, não tem QI suficiente para entender LOst, tá um saco.

Falta de QI é achar que tudo está magnífico e engolir a seco, qualquer idiotice que os produtores colocarem na série.

Em tempo, não podia deixar de parabenizar o David e a Juliana pelo excelente trabalho e a imensa dedicação que tem nesse blog e no Dude news.

Lamento ser de São Paulo e não poder ir ao evento do fim de maio. Tenho muita vontade de conhece -los pessoalmente e bater um papo.

Ouvindo os podcasts e vendo os videocasts dá pra perceber que vcs são pessoas bem bacanas, isso sem contar o quanto me divirto lendo os tweets da Juliana no twitter. Ela é uma enlouquecida cosmeticomaniaca e compulsiva como eu, adoraria trocar umas figurinhas com ela. Ha Ha Ha.

Beijos a todos.

Fagner disse...

Sobre o atropelamento do Locke, realmente acho que isso tem um papel fundamental, e Desmond quer despertar em Locke o que Charlie e Daniel (Faraday) despertaram nele, ou o que Libby despertou em Hugo: A conciência de que existe uma outra realidade.
Pelo Sneak Peak da semana, existe uma possibilidade imensa do médico encontrar o monstro nos Flash Sideways (assim como se encontraram na ilha).

griin disse...

Pablo Villaça e Leco Leite falaram tudo!!

Hugo_O disse...

Davi: confesso que a parte final do seu texto me fez parar p/ pensar... hahah Já pensou ser o MIB, fazendo um migué, vivendo o american way of life tranquilão? É uma boa, afinal: ser um monstro de fumaça, ficar matando todo mundo por séculos, tendo que aparecer na hora em que é 'convocado' deve cansar, né? hahah (mas fico pensando se eu, na posição do MIB escapado na paralela, não ia querer ficar curtindo as baladas londrinas.. Afinal, o q o MIB quer fazer fora da ilha? ahahaha).

Sobre a questão dos sussurros, só acho que contradiz um pouco com o que Ben fala a Rosseau em um flashback ao roubar a Alex. Eu mesmo preferiria que fosse uma resposta 'não falada', ou seja, de modo discreto na floresta durante os sussurros, Hurley com sua habilidade especial percebesse que está cercado por alguns espíritos daqueles que se foram, se comunicando de forma discreta entre si. Isso seria suficiente p/ mim, pq saberia que provavelmente não seria o MIB (emulando um monte de gente), a resposta não seria passada de uma forma tão seca ('Ah, então é isso'; -'SIM!'), e ainda teríamos o componente intuitivo, ou seja, nós concluiríamos isso. Mas enfim, mesmo se a cena fosse assim, creio que ia ter gente reclamando que a resposta não teria sido dada ainda.

Sobre a questão da consciência, refletindo jundo com o pessoal aqui tbm não sacamos muito qual é a da Charlotte. Ela morreu na 'original', mas nós tbm não a vimos consciente na paralela. Daniel com certeza a amava, mas não sei se era sentimento mútuo.

Uma última coisa: vejo o pessoal malhando a Claudia Croitor. Ela tem direito de pensar e expressar o que quiser. Se discordarem, apenas ignorem ou tentem refutar o que ela diz. Não achei q seu último comentário foi típico de quem assiste novelas. Mas enfim, nem tô defendendo ESSA mina em particular (pq eu mesmo discordo muitas vezes), mas sim o direito de se expressar.
Bom, acho que eu falo demais, né?

Parabéns de novo p/o pessoal do Dude!
Abraço

Paulo Vitor disse...

@Joao

Seguinte kra... na minha opinião os sussurros são os mortos tentanto avisar algo, sempre que rola os sussurros algo acontece em seguida, no caso das aparições do Walt, tanto pra Shannon qnt pro Locke acredito que tenham sido manifestações do MIB e os sussurros que atencipam esses fatos são exatamente um tipo de alerta sacou, no templo seria como se estivessem alertando de que tinha gente ali e por ai vai... quando os "Outros" se aproximavam as vezes os "Losties" ouviam os sussurros antes, como se fosse um aviso...Logo achei totalmente cabivel a explicação dos sussurros... bem simples e direta...

Paulo Vitor disse...

@RIC2010

kra eu nunca vi um episodio de Ghost Whisperer + é o seguinte... o ator Bruce Davison ja apareceu antes em Lost, no episodio "Dave" da 2º temporada. E outra... que eu me lembre nenhum morto incorporou em alguem em LOST.... E se vc for pensar assim Melinda Gordon faz o papel de Oda Mae Brown (Whoopi Goldberg)em Ghost.

Edgard Cravo disse...

Davi, sobre os sussurros, eu acho que não são só os que cometeram erros, mas aqueles mortos que fizeram algum tipo de maldade em suas vidas: Eko, Michael e tantos outros ao longo da história da ilha. Acho que a maldade é um fator para prendê-los na ilha.

Brunno disse...

João, eles só viam o Walt pois ele era especial. Mas qualquer outro morto só poderia ser visto por Hurley. O resto pode ser visto como manifestação do MIB, ou simplesmente gente infectada (Christian Shephard pode ter sido infectado).

JOHN disse...

Davi, me permito indicar um easter egg não referido por ti neste episódio e também no ab aeterno.

No ab aeterno, aparece uma pequena borboleta azul voando perto do Black Rock, e neste agora há diversas borboletas desenhadas naquele quadro negro. Vi isso em um site americano, no qual mencionam o simbolismo da borboleta, fazendo um paralelo da metamorfose que ela passa com a ''metamorfose'' pela qual passariam os personagens.

Tem também um crocodilo naquele desenho do quadro negro, perto da ilha, quem sabe uma menção á Sobek?

Ele disse...

Só uma coisa: a mulher joga uma bolsa cheia de TNT no chão e todos ficam surpresos com ela explodir? Surpresa seria não explodir, não acham?!

Felipe M. Albiero disse...

Putz... Ainda não saquei uma coisa:
Como o Desmond identifica as pessoas que tem possibilidade de ter o flashback e exatamente a situação que causará tal flashback, sendo que até pouco tempo atras nem ele mesmo sabia disso?
Agora ele está agindo como se de tudo soubesse, etc... Estranho sendo que ele só se deu conta disso no ep. passado, não?
No geral, gostei do episódio.

Rodrigo disse...

Michael estaria do lado do monstro, visto que este estava bem tranquilo só esperando a reunião do restante dos candidatos?

Jô Domingos disse...

Olha galera, Lost é ótima como entretenimento, mas parem de por panos-quentes nos defeitos q ela tem, coisa commum a qualquer produto televisivo.
Agora, a Maíra tem toda razão no que escreveu acima; é isso aí mesmo, ela é q é corajosa, pq por aqui tem sujeito q se vc fizer qualquer crítica a Lost, vai logo de execrando. sorte q a net ñ permite o contato físico ainda, se ñ, algumas pessoas saiam na porrada mesmo.

Maricy disse...

concordo que desmond atropelou locke para fazer com que ele se lembre, mas tambem por outro lado,tive a impressao que o intuito de Desmond era matar John Locke, pois a batida foi muito forte, se fosse somente para que ele se lembrasse poderia ter atropelado mas nao com tanta força, pois para mim aquela batida poedria matar locke, foi mto forte... nao sei.. o q acham?

Gabizinha Vidal -Santos -SP disse...

Eu pensei em uma teoria, e se o Locke da realidade paralelateve a mesma conciência q o Charlie, o Daniel e a Libbyy tiverem e esse foi o motivo pelo qual ele foi fazer o walkabout?
Acho meio viagem Lost nos permiti isso né. por isso resolvi postar aqui pra ver o que vcs acham.

E Davi mais uma vez Parabésn pelo ótimo post de Easter Eggs =]

Rodrigo disse...

Hahaha Dizem que osfãs de Lost são muitos sensíveis às criticas, mas os críticos de Lost tbm são muitos sensíveis! Do mesmo jeito que há críticos de Lost, os fãs tbm podem criticar esses críticos, pedindo que eles sejam melhorzinhos, né? Sem querer citar nomes óbvios, tem gente aí que comete equívocos básicos ao falar da série.

RicardolbSdA disse...

...trouxe a surpreendente morte de Ilana, que confiando ter o propósito de proteger os candidatos de Jacob, cometeu um erro básico no manejo das dinamites. Sobre a morte dela, que para muitos foi estúpida e desnecessária pela forma como ocorreu...
tá brincando?! ali foi o ápcie do episódio, sem cliché, sem draminha, inesperado, rápido e seco.
lost se supera quando sai dos padrões, assim como a dura realidade não houve choro (até porque, basicamente nimguem conhecia iliana) ou musiquinha emocionante de fundo, lindo.

Lazie disse...

Buenas,

Davi, não sei se foi comentado, mas o menino de cabelo castanho não está segurando um cajado, está segurando o tronco fino de uma árvore.

------

Se o menino loiro é o Jacob, e o moreno o MIB, porque o MIB estaria vendo a si mesmo mais jovem?

------

eu achei a explicação dos susurros muito boa. Porém, a forma como foi revelada é que foi muito fraca. E pelo que percebi é disso que o pessoal tá reclamando sobre este assunto. Sabe, este foi um dos mistérios mais antigos da série, e no fundo acho que todo mundo imaginava que se tratava de mortos/espiritos... então, dada a demora, acho que isso gerou a necessidade de que a explicação fosse dada de forma mais holywoodiana... como alguém disse em outro post: "num momento mais 'ohhhh'"

-------

Sayd tá um pé no sacolé....

-------

Valeu Davi, vocês são fodásticos!!!

Danilo disse...

"2) Provocar uma situação crítica que o levasse a se cruzar com Jack num hospital >>(o que convenhamos faz sentido, mas demandaria uma sorte danada, não?)"<<

Demandaria uma sorte danada? Todo mundo que vai pra hospital encontra o Jack, isso não seria impossível não, ainda mais que tão querendo mostrar que não importa o que façam vão ficar se cruzando, pode apostar que eles vão se encontrar no hospital, é uma mistura do 2 com o 3

Vivian Rosa disse...

Não sei se alguém comentou. Mas é só na minha máquina ou a parte de repercutindo o episódio tá toda desformatada (grudada)?

E claro, ótimo post como sempre...
Depois volto pra comentar mais...

Abraços.

Lucius disse...

Quando Libby fala com o Michael no cargueiro era o MIB?

Marcela disse...

Desmond atropelou o Locke para que ele se lembrasse da ilha, e sim, lógico que teria que ter sido uma pancada forte, senão não seria uma experiência de quase morte, atropelar por atropelar não iria causar nada.

Sinceramente, acho que muita gente ainda vai parar nesse hospital do Jack.

Desmond conheceu Jack no avião, depois ouviu a experiência de Charlie e nada mais óbvio para ser feito.

Vi que muita gente reclamou da forma como a resposta sobre o sussuro foi dada.
Também achei frio, seco, mas achei bem feito, um belo cala boca pra galera das “respostas imediatas”, como se os roteiristas gritassem na nossa cara, se quiserem respostas óbvias, será dessa forma. Ahahahaha, eu sei que é viagem, mas me senti vingada.

Quanto aos sussuros em si, muita gente tem questionado sobre a "função" deles, porque são ouvidos em determinado momento. Será porque os "mortos" querem alertas os vivos de alguma forma. Não vejo os sussuros como uma lamento eterno, a la purgatório, então, pensar que são os mortos tentando falar com os vivos faz algum sentido.

Odeio o Saiyd zumbi e o Sawyer sem função.Do resto, ainda não tenho opinião formada.

Muito legal os comentários e o post. =)

Ícaro disse...

Creio que o Desmond tomou aquela atitude no final simplesmente por achar que aquele que o jogou no poço na ilha seja mesmo o próprio John Locke, ele não viu o corpo do Locke na 5ª temporada, então podemos presumir perfeitamente que ele ache mesmo que o MIB seja o Locke verdadeiro.

guilherme_frias disse...

Se o Locke da realidade paralela for o verdadeiro Locke, poderemos com toda certeza ver seu 2º encontro com Jack no hospital, sendo submetido a cirurgia prometida no começo da temporada. Acho que a cena de um homem surpreso por movimentar os pés pode vir a surgir de forma parecida com do episódio piloto lá atrás...

andreznunes@hotmail.com disse...

Uma coisa é certa, os produtores conseguiram manter todos os fãs de Lost em suspense... em estado de ansiedade até o próximo episódio, para saber o q aconteceu (acontece)com Desmond, Locke et alli.

Malucom disse...

"com a revelação do significado dos sussurros que viria mais tarde no episódio, fica explicado porque Libby jamais foi falar com Hurley depois de ter morrido."


Eu discordo! Uma coisa não tem nada a ver com outra. Ela poderia ter falado com ele como charlie fez fora da ilha.

Rubens disse...

Segundo o IMDB, o menino é o mesmo.. É o mesmo ator.

jamesharleypotter disse...

Infelizmente nao acho coerente arriscar que Michael não teve a chance de aparecer na paralela pois (ficou preso ) todos, estão nessa outra realidade, infelizmente não vimos um ou outro ou nem veremos por razoes obvias ate demais , apesar de que seria otimo ver Walt, Nikki, Paulo e ate Michael

Sr. Mustardo disse...

Pra mim o Pierre Chang parecia mais velho sim... cabelo grisalho pacas...

Em 77 ele poderia ter uns 40 e em 2004, 67 anos ué! Já vi jente de 67 mais inteira que ele ai, bueno...

O pai do Ben com certeza aparece mais acabado porque está muito doente também ao que parece por algum tempo já!

Luís Fernando disse...

Não entendi muito bem a resposta do mistério dos sussurros... como Sawyer ouviu, na Ilha, os sussurros daquele cara que ele tinha matado fora da Ilha?

Gabriel disse...

Poxa David agora estou com um baita aneurisma na cabeça depois do ultimo paragrafo....hahahaha agora estou filosofando hehehehe

primeiro comentario hehe

Daniel disse...

Gente, vamos ser práticos. Desmond queria só acordar Locke para a realidade paralela...sim, ok. Com aquela violência qual garantia ele tem de que o careca ia sobreviver??!?!?
Ele foi pra matar, cara!! Foi MUITO AGRESSIVE!!!!
Vamos especular, qual o raciocínio dele em matar o cara, que ele sabe que não é o monstro... ou será que poderia ser? (não faz sentido para mim)

Emílio disse...

John Locke era (e continua sendo) meu personagem preferido. O verdadeiro John Locke. E embora a questão levantada por Davi, desse Locke ser na verdade o Homem de Preto faça sentido, mantenho-me resoluto e agarrado às minhas esperanças: na realidade alternativa, John Locke É John Locke. E o que Desmond fez foi apenas para fazer com que Locke se lembrasse da ilha. O Brotha parece saber de algo mais que nos telespectadores não sabemos, e talvez ele ache que Locke seja necessário para derrotar o Homem de Preto. Revi o episódio, e pode ser viagem minha, mas parece que o Locke, após o atropelamento, estava começando a lembrar da ilha. Quem sabe não veremos o bom e velho Locke de volta à ilha para a batalha final com o Homem de Preto? Sei que é pouco provável, mas sonhar não custa nada.
Vale também salientar que, como disseram na repercussão sobre o episódio, Desmond vai ter que agilizar sua missão, pois o tempo está curto. E talvez ele tenha matado dois coelhos com uma cajadada só: atropelando Locke, ele fez o careca se lembrar da ilha, e provavelmente Locke vai se encontrar com Jack no hospital, e algo ocorrerá que vai fazer o doutor também se lembrar.

skywalk disse...

Bem, tirando revelações bombásticas à parte, como o atropelamento de Locke pelo Desmond, e que realmente o episódio foi muito bom, algumas considerações se fazem necessárias :

1 - A morte de Ilana :


Pra mim o sentimento foi de constrangimento.

Vergonha alheia.


Sinceramente, me pareceu que simplesmente não sabiam como desenrolar a história de Ilana e o mais prático foi matá-la. O problema mais grave aí é que desenvolveram uma história e mistérios em torno da personagem, só que tudo era completamente inócuo e desnecessário pro desenrolar da trama.

Sejamos bem honestos, o que a trama da Ilana agregou à história? Pra alguém completamente desimportante ela recebeu atenção demais não parece?

Seria melhor se ela tivesse recebido o mesmo tratamento que o Artz ou o Frogurt. Ilana era uma mera redshirt, como esses dois.

Essa é a principal prova de que os roteiristas estão batendo cabeças freneticamente, sem saber o que fazer nesta temporada.

Todo o tempo gasto mostrando Ilana polindo o rifle (era só o que ela sabia fazer), bancando a durona e revelando o passado ridículo dela poderia ter sido empregado em alguma narrativa mais nobre ou na revelação de algum mistério mais relevante.

Aliás, como alguém tão experiente com armas, seja tão displicente com dinamites?

Simplesmente constrangedor, banalmente constrangedor.

2- A questão dos sussurros :

A questao dos sussuros não é o que foi a revelação e sim COMO foi feita essa revelação. Eu acho uma explicação bem satisfatória, mas, do nada, o Hurley chegar e falar "ah, eu sei o que é isso" ?? não fica nada nem um pouco orgânico dentro do universo da série.

A explicação é coerente? Sim.

É satisfatória? Sim, o problema foi a forma como foi dada, e, principalmente, porque cargas d'água demoraram 6 (SEIS) anos pra dar esta explicação...

Se fosse um mistério cuja resposta fosse mais complexa, justificaria a demora, agora nos enrolar todos este tempo por algo tão simples, realmente foi muito forçado, principalmente considerando-se ainda o número de mistérios e narrativas em aberto...

Uma explicação escancarada assim, subestima a inteligência de que assiste Lost, poderia ter sido mais sutil a resposta, ficaria muito melhor.

3 - Richard :

Eles conseguiram transformar o Richard num dos piores personagens da série. Daqueles que achávamos que era fodão, mas que no fim é tão idiota quanto o Frank Lapidus. Fizeram isso com o Ben, mas pelo menos esse personagem tem (ou teve) uma história muito boa para conseguirem estragar na última temporada.

Falando no Lapidus, o fato dele ainda não ter morrido, entrega que no final o avião não vai ser destruído, e que sabe-se lá como ele vai subir na aeronave e fazê-la voar, mesmo quebrada e sem pista de decolagem (porque eles usaram toda a pista e mais um pouco na 5ª temporada).

4 - Walt:

Toda vez que vejo o Michael só me lembro disso, cadê o Walt?, um personagem que só tinha a crescer em Lost e desapareceu da série.

Bem, por fim, ao contrário do que alguns andam teorizando, Michael NÃO é manifestação do Black Smoke, visto que este encontra-se preso no "corpo" de Locke...

SuperHiperUltraMega disse...

Desde q vi o Locke com a Hellen, sempre achei q ele era o Monstro.

Mas sei lá...

Candice Telli disse...

Aos cornetas de plantão, uma pequena dica: por que vcs não assistem novamente às 5 primeiras temporadas de Lost e prestem bem atenção aos detalhes?
LOST NUNCA FOI PENSADA PARA SER UMA PROGRAMA FÁCIL, DIGERÍVEL E, PORTANTO, DESCARTÁVEL como todos os outros lixos culturais que andam passando na televisão. GHOST WHISPERER??? Por favor, contenham-se!
Se eu não estiver enganada, Hugo só começou a realmente falar com os mortos na quarta temporada - nos ótimos Flashforwards - devido ao fato de ter saído da ilha sem q o papel dele tivesse se cumprido lá dentro. Estou errada? Portanto, me parece plausível que nas 3 primeiras temporadas ele não tivesse qualquer contato com os mortos.
Eu realmente acredito nos produtores quando dizem que tudo está lá, no episódio piloto. Além disso, nunca neguei que ODIEI PARTE DA TERCEIRA TEMPORADA. Mas, hoje, assistindo novamente as reprises no AXN, já vejo tudo com outros olhos...
CORNETEIROS, por favor, vão assistir a GOSSIP GIRL ou algo do tipo. Este espaço é para quem, no mínimo, respeita a história que ainda está sendo construída e debatida. Quem quer tudo explicadinho, deve se contentar com CSI.

Daniel disse...

Vcs vão insistir nessa história de "acordar" o Locke?
Imagina isso na cabeça do Des:

"Vou acelerar o carro a 80kM/h e pegar o cabeça-de-ovo qnd ele tiver atravessando a rua...tenho certeza que ele vai aguentar a pancada. Tá tranquilo..."

Pelo amor de Deus...ninguem pode ser tão confiante assim..

ademirrafaelmg disse...

Episódio excelente, centrado em um ótimo personagem afinal Everybody Loves Hugo... muita coisa interessante, muita coisa ??estranha??
 
Cynthia Watros, como Libby.... nossa! demais!! ja tava louco esperando p revê-la... espero q ela apareça em pelo menos mais um epi pra mostrar um pouco mais da história dela...
 
Não é de hj q tem horas q me arrepio com Lost, mas tenho q admitir esses dois últimos epis me emocionaram mesmo, não sei se é já a saudade batendo...
 
Next... Lost é uma loucura às vezes.. os melhores e mais intrigantes personagens morrem/são tirados da série, como Walt, Libby, Ana Lucia, Boone, Shannon, Eko, Juliet, Charlotte, Faraday... e desses, poucos tem a chance de ter uma participação especial e interessante na série (aparecer por aparecer igual fizeram com Boone por exemplo em LA X, não conta), aí quando aparece uma chance, eles botam o mer** do Michael p aparecer (me desculpem os q gostam dele, mas ele é um porre p mim)... fico indignado msm!!
 
Next! Sussurros... axei a resposta meio mixuruca e, pior que isso, dada de uma forma... sei lá... tosca! os produtores poderiam ter desenvolvido um pokinho mais essa parte né? A não ser q... tenha sido só uma 'pegadinha' e a resposta verdadeira ainda está por vir, junto com o mistério Christian Shephard, Walt(q nunk esteve morto e p mim ele ser especial não tem nada a ver com as aparições 'dele') e outras aparições (p mim ora Jacob ora Mib disfarçados), afinal algumas coisas ficaram meio incoerentes com essa 'resposta'

Ah e Davi, falar q não havia outras opções p solucionar esse mistério é sacanagem né... pensando na resposta q eles deram, até a minha teoria(q postei em um dos posts de comentários) de q os sussurros fossem ecos da realidade paralela, ou avisos dos personagens da outra realidade faz sentido...
 
Next... Do mesmo modo q a Claudia Croissant(rs) tem direito de fazer esses comentários exdrúxulos sobre séries, temos o direito de rejeitar os comentários dela, e achá-los infantis, estranhos, bobos, sem sentido, tendenciosos, dignos de novela da globo, uma mer**, ou qualquer outra coisa q quisermos; nada contra ela, só contra os comentários...

E mais nós fãs, ao contrário do q alguns andaram falando, não necessariamente concordamos com tudo q os produtores fazem, sabemos (e muito bem) q a série tem problemas, como qualquer outra, mas tb sabemos (e nesse ponto melhor q qualquer um) ver os erros, mas acima de tudo ressaltar os acertos, pq afinal criticar é facil, quero ver é botar a mão na massa e fazer melhor...
 
Next! Será q só eu fikei triste de a realidade paralela 'ser fake**'. Puxa, eu estava tão feliz em ver os losties pelo menos uma vez se dando bem... espero q alguma reviravolta mantenha a paralela como 'prêmio' p eles...
** pelo menos por enquanto, dá a entender q essa não é/devia ser a vida deles
 
Next... possível erro de continuação?? axo q não...: alguem reparou q no episódio a placa do carro de Desmond (q aparece em evidência em alguns momentos) muda de uma cena pra outra? Na praia, observando Hugo e Libby, a placa é "4 P C I 2 6 4" (detalhes para os 'bad numbers': 4 (duas vezes); 4+2+6+4=16; sem contar as combinações letras + numeros...4 16(p) 3(c) 9(i) 2 6 4) e na hora de atropelar o Locke a placa é "2 F A N 3 2 1"(novamente 'bad numbers': 2+3+2+1=8; e as combinações 2 6(f) 1(a) 14(n) 3 2 1)... Coincidência, erro de continuação ou puros easter egss, vai saber??
 
Pra terminar, q saco esse Sayid-zumbi-"num sinto nada" hein, podia ter morrido se era p ficar assim... além de estar do lado negro da força (piadinha idiota e de duplo sentido...rsrs)

abraço pessoal!!

ArcanjoDownloads disse...

Olá Adorei o Site,
Amo esta Serie
Alexandre Borges
http://arcanjodownloads.blogspot.com

Gabriel disse...

Se os sussuros são as pessoas que morreram e ficaram presas ali, por que o Ben diz à Rousseau que quando ela ouvisse sussurros ela deveria correr para o lado contrário?

Rosa disse...

Nossa, a sensação de ver finalmente o primeiro encontro do Hurley com a Libby foi maravilhosa.

Esse Locke NÃO sendo o verdadeiro Locke... é bem plausível e é bem "u-hu" se for verdade.

Tenho uma sensação semelhante à do Pablo Villaça: estou ansiosa para curtir o final da série, mas não quero viver sem os mistérios/emoções de Lost. Putz, vai ficar um vazio... :(

Sobre a Claudia Croitor... ela não tem competência para falar de Lost. Ela não domina a mitodologia da série, ela não sabe argumentar sobre os pontos que destaca... desculpa, Davi e Ju, sei que o blog é de vcs e vcs que decidem, mas ela não merece ser citada em um blog que é referência de qualidade. O Dudewearelost e seus leitores não merecem os comentários tolos dela.

Babs disse...

Gostei muito do que o @skywalk falou: o fato do Lapidus ter ficado vivo até agora, sem função alguma na série, significa que o avião deve sair da ilha!

Gostei também da teoria da @Gabizinha Vidal -Santos -SP - que o Locke teve flashes da realidade na ilha e POR ISSO foi fazer o walkabout.

É bem difícil eu comentar por aqui, mas sempre leio os comentários, todos! Concordo com a maioria no que diz respeito ao Sayid: poxa vida, um personagem tão bacana e importante foi reduzido à nada! Tô super chateada com isso!

O fato do Sawyer e Kate não terem tanto destaque também me chateia - antes da 6ª temporada começar, várias entrevistas com os atores foram divulgadas dizendo que o clima da temporada seria semelhante ao da 1ª temporada e tal, mas acho que não tem nada a ver! Sinto falta dos losties juntos, a vida deles na ilha, as aventuras e os problemas que eles enfrentavam! Parece que tá tudo muito fragmentado agora.

E eu preferia o Richard misterioso.

Babs disse...

Ah, alguém aqui comentou que sente falta do VERDADEIRO John Locke. Eu também, e muito!

ps: Davi e Juliana, o blog de vocês está cada dia melhor! Parabéns pelo excelente trabalho!

- disse...

talvez o locke não se lembre do que aconteceu na ilha tao claramente como o charlie, por exemplo, justamente por ele ter morrido fora da ilha...

donadopsi disse...

Caramba, que episódio… apesar de tudo 2 momentos foram extremamente importante ao meu ver:

1. o momento do beijo da Libby em Hurley…
2. o atropelamento de Locke pelo Desmond…

No momento me veio a mente uma das minhas teorias que mantenho desde o inicio de lost: Locke é o homem de preto!!!
Vocês podem pegar desde a primeira temporada, ele sempre soube o que estava fazendo e o mais importante de tudo, existia momentos em que ele dizia que determinada situação não era para ter acontecido daquele jeito.
Isso faz pensar que ele tinha ciência de como as coisas tinham acontecido, mas por causa de alguma alteração no tempo, as coisas mudaram.

E Desmond atropelando-o foi como se ele tivesse descobrido isso…

Vamos aguardar os próximos episódios para ver se comprovo minha teoria…

E lembrando agora outra cena do (f)locke falando sobre sua mãe ser louca, nada me tira da cabeça que ele estava falando dele sendo locke verdadeiro, pois como lembramos em um dos seus episódios, ela estava internada no sanatório e ele foi criado por pais adotivos….

abraços

André disse...

Oi Davi e Juliana!
Obrigado pela citação do Previously on Lost na repercussão!
Grande abraço a vocês, e o blog está cada vez melhor!
Parabéns!

Wilma disse...

Não vi ninguém comentando isso, talvez seja besteira, mas... Se Desmond lembra mesmo de tudo (ou de muita coisa) de uma realidade pra outra, porque ele não esboça NENHUMA reação quando vê Ben (e pela primeira vez depois de levar um tiro dele)?

disse...

Ainda acho que a bomba foi explodida só antes da realidade paralela existir, fora dela. Como nela eles não cairam na ilha, não tem como a bomba ter explodido... por isso Pierre Chang ainda tem seu braço x.x

Hugo_O disse...

Sobre Locke/FLocke
donadopsi: Discordo. Locke não sabia de tudo, e esse tem sido um assunto recorrente nas últimas temporadas (suas dúvidas e receios e a diferença de postura em relação ao FLocke). Mesmo assim ele é um dos meus personagens preferidos porque foi um dos primeiros a perceber a importância da ilha, mesmo sem a entender bem em vários momentos.
Eu já ia retomar a bola do 'migué' de FLocke ter tomado o lugar de Locke na paralela, pq não parece do feitio dele (se contentar com aquela situação toda), mas outras coisas têm pesado p/o outro lado da balança também.
Acho que a intenção de Desmond no atropelamento só vai ficar clara (espero) nos próximos capítulos, mas fico pensando.. Davi, concordo contigo em relação à hipótese do despertar: teria que ter uma sorte absurda, mesmo que aquele hospital seja o mais perto da escola.. Afinal: aquilo não é um consultório de cidade pequena, com um ou dois médicos. Aparentemente é um dos maiores hospitais de LA, no centro e perto do aeroporto (imagina quantos médicos?).
Me veio a mente: se a intenção de Desmond era que ele passasse pela quase morte (ou mesmo que ele passasse por Jack), porque não atropelar o véio e dar um jeito de ele mesmo levá-lo p/o hospital? (medo de ser linchado/preso ou de de repente sujar o estofado do carro novo? hahah porque chamar Locke p/ dar um rolê e jogar o carro recém liberado pelo seguro na água eu garanto que não ia fazer.. ahahah). De outra forma, p/os que defendem que ele queria realmente matá-lo (supondo ou não que seja o FLocke), porque não fazer de uma maneira mais efetiva? (sei lá, com um tiro, num lugar não público e onde não recebesse atendimento imediato). Pensem junto comigo.. queria saber mesmo outras idéias que vcs possam ter.
@ademirrafaelmg: eu vi essa questão das placas em outro site... já levantaram a bola de poder ter sido o próprio Desmond que trocou as placas p/ evitar problemas (denúncia, por ex, mas que acho um pouco forçado) e outro de ter sido um erro de continuidade mesmo..

Sobre essa questão (Locke/FLocke): eu não assistia Sneak peeks, mas tenho me permitido (ehehe e de fato já vi) e talvez eu só volte a
comentar por lá, p/ não estragar a surpresa de quem não vê.

Hugo_O disse...

Ainda sobre os sussurros:
@Gabriel
É... levantei essa bola sobre os sussurros lá em cima. Isso realmente contradiz o que Ben parece querer dizer, mas não necessariamente contradiz a resposta dada (espíritos). Por que? Porque sabemos que Ben não é exatamente a pessoa mais confiável na ilha. De qualquer forma, quando vi aquele flashback realmente eu tinha associado os sussurros com os outros.
Ainda sobre os sussurros, cheguei a dar minha versão sobre como fazer a cena. Mas além disso, provavelmente ia construir um cenário ainda mais longo, com cenas rápidas em episódios anteriores associando o momento dos sussurros com rápidos relances de vultos ao fundo (vários), closes de costas (por ex.) dos espíritos com os personagens principais longe, vistos ao fundo e aí sim finalmente a cena que descrevi, com vários espíritos ao redor, entre figurantes e personagens importantes que morreram sussurrando entre si. Ia ser praticamente impossível não entender e acho que ficaria muito menos seco do que o que foi mostrado (o 'É isso?'; -'É!'). Sinceramente, acho que distribuindo isso em dois ou três capítulos (desde o dos Kwon, por ex) em cenas rápidas, mas impactantes na floresta, ia ocupar muito pouco tempo e seria muito efetivo. Mas enfim, não fui eu quem criou/produziu/dirigiu Lost, então paciência. Se pudesse sugerir p/ uma reedição especial, essa provavelmente seria minha versão.
Não sei quantos de vocês acompanham a Lostpedia, mas tem uns caras tão fissurados em Lost que chegam a usar até equipamentos especiais para desembaralhar todos os áudios dos sussurros e transcrever todo o texto do que eles realmente falam! (lembro que tinham varias técnicas de embaralhamento, tocando as vozes juntas, ao contrário, mais rápido ou mais devagar) Faz um certo tempo em que li então lembro muito pouco do que era dito (fora que não fiquei lendo tanto) - se não me engano, umas vozes descreviam o que acontecia, outras pareciam discutir entre si, outras falavam coisa que pareciam direcionadas aos personagens - De qualquer forma, não lembro se tudo é coerente com a resposta, mas chuto que provavelmente é, porque se não me engano, a Lostpedia é conhecida (e apoiada, acho) pela equipe de Lost.

Por último, novamente sobre a Cláudia: convido a quem a critica, que a critique explicando os pontos. Em uma discussão lógica se critica argumentos, não pessoas. E de novo: não estou defendendo a mina, só acho meio sem rumo algumas coisas q tem sido comentadas aqui. Não fazia a mínima idéia de quem ela era até que o Rodrigo veio me falar do podcast deles a algumas semanas atrás. Ela e aquele outro cara soltam uns comentários muito engraçados de vez em quando.. hahah e olha que tem pontos em que eu discordo totalmente! E aqui vai o meu exemplo sobre o que acho negativo sobre o que ela já falou: lá eles se precipitaram totalmente falando que era ridículo Sawyer propor saírem de submarino, coisa que falamos aqui chegando a conclusão simples de que é mais fácil render uma tripulação do que dirigir um avião detonado.
Mas fazer o quê? Eles têm um estilo bem sarcástico e, se lançam algo em primeira mão, correm o risco de falar algo que acaba não soando bem. É aquela velha máxima do Sheldon: Don't embarrass yourself, mas p/ daí a continuar falando bobagem é opção da pessoa. Pelo menos nesse episódio, depois eles chegaram a admitir que a conclusão do sub tinha lógica. O mais engraçado é que quem foi chamar a atenção deles lá foi um outro Hugo, tanto que tinham até pensado que era eu. ahahaha
Não é puxa-saquismo, mas só comento sobre Lost aqui.
Abraço a todos e espero ler mais idéias sobre o que postei sobre Locke/FLocke (sem spoilers! ahaha)

Ah: e torço sinceramente p/ que vcs do Dude consigam fazer o live Stream. O evento promete muito, mas sou de SP e vai ser muito difícil eu ir.

Doraemon disse...

Hm... para quem usa o Walt como incoerência dos sussurros... pode-se dizer que os sussurros tentavam alertar as pessoas sobre a presença do smoke monster, mas como eram espíritos, não conseguiam se comunicar de verdade com eles.

Daí me vem outra lembrança... e se Dave fosse mesmo o Black Smoke tentando fazer Hurley se matar? Afinal, ele era um dos candidatos. E foi salvo pelo amor de Libby! Iei! huah

Doraemon disse...

Só para acrescentar... se os sussurros são avisos das almas para tomar cuidado com o Smoke Monster, fica explicado o fato de Ben alertar Rousseau para se afastar dos sussurros.

Digo, os sussurros sempre acompanharam o Black Smoke. Então as pessoas sempre associaram os barulhos a algo ruim. Mas nem por isso todos tinham consciência do Black Smoke.

Por isso o Widmore associa os sussurros ao (F)locke.

================

Mas bato na tecla daqueles que gostaram da explicação, mas não da forma como foi dada!

Adriana disse...

Quanto ao efeito "formol" de Pierre Chang, se explicaria o fato do Pierre de 2004 ter apenas "viajado no tempo" para 1977 e então entrado para a Dharma.

Quanto ao atropelamento de Locke, acredito que a intenção de Desmond era apenas relembrá-lo da queda do 8º andar, ao ser empurrado por seu pai na realidade "original", visto que a posição que ele fica no final é exatamente a mesma que ele aparece ao ser "acordado" por Jacob depois da queda.

Princel disse...

Cara, eu acho que o Desmond atropelou o Locke para fazer ele relembrar a outra vida, já que a cena de Locke no chão é muito igual a quando seu pai o derrubou do oitavo andar.

douglasmartinss disse...

Davisão!!

Com relação ao atropelamento de Locke, acredito que o Desmond tinha as suas alternativas 2 e 3 na cabeça!

Creio que Desmond passou por cima de Locke para fazer com que este acorde e lembre da ilha (numa experiencia quase morte a lá charlie), ao mesmo tempo em que aposta, com este acidente, que locke vá parar no hospital e encontrando jack (a relação dos dois é bem forte) poderia fazer ambos se lembrarem da ilha!!

RIC2010 disse...

Como boa parte dos fãs de Lost não estou totalmente satisfeito com o desfecho da trama.

Por isto já escrevi alguns posts neste Blog, porque entendo que se trata de um espaço democrático em que as idéias podem ser expressas, tanto elogios como críticas.

Ontem ao comparar LOST com Ghost Whisperer, estava querendo dizer que de LOST esperamos muito mais do que um seriado comum oferece.

Se um seriado comum faz isto, Lost deveria fazer aquilo .....

Só para encerrar ... quem quiser ouvir sussurros basta assistir a abertura de Ghost Whisperer, pois lá os mortos também deixam o seu recado ....

Marília Teive disse...

Minha primeira impressão foi a mesma da Kristin: que o Des quis matar o John pois tinha consciência do que iria acontecer com ele.
Claudia Croitina, mulherzinha porta...

lucas disse...

Esse episódio foi muito melhor que o anterior, em todos os aspectos. É óbvio que o episódio do brotha foi excelente mas esse amplificou emoções.
As interpretações de jorge garcia e cinthya watross foram impecáveis. muito melhor que o "re"-encontro de des e penny.
E o título é mais que verdade, todo mundo ama o dude, o personagem mais nobre, gentil, verdadeiro e coerente da série.

mary disse...

Davi, excelente repercussão do episódio, parabéns pelo trabalho.

Gostaria só de comentar que assim como é chato ver mimimi de gente reclamando que não gostou da resposta, mais chato ainda é ver que não se pode reclamar de nada na série que quer dizer que você não entendeu ou não tem QI. Quem acompanha o dude sabe que muitas vezes a ju e o davi já falaram do que não gostaram e nem por isso eles não tem QI. É opinião, imparcialidade.

E Davi, parabéns por não tirar os comentários da claudia croitor daqui, é legal ter uma opinião diferente, analisando sob outro ângulo a série.

Fernando disse...

"Ainda sobre Chang, o leitor Allan Dirac notou que na paralela ele aparece com os dois braços, o que pode ser (mais) uma dica para apontar que essa realidade não foi provocada pela detonação da bomba propriamente, afinal, foi naquele evento (visto em “The Incident”) que Chang perdeu um braço, lembram?"

Ora, se os losties mudaram o ano de 1977, afastando a possibilidade de que o avisão tenha caído na ilha, entendo que eventos anteriores à referida data também tenham sido alterados....isso porque, na realidade original, os losties foram muito mais longe no passado...e não podemos negar a ideia de que a falta das viagens no tempo certamente implicaram mudanças mais profundas antes mesmo do "incident"...
mas isso não nega a ideia de que o "incident" seja o ponto da mudança nas realidades.

ah, e o pai do Hurley não estava no evento pq perdeu a hora dando um rolê como seu amigo Chong...rs

Letícia disse...

@donadopsi
Sua teoria de que Locke É o MIB desde o começo é boa, mas acho que não é verdadeira, dado o fato de que sabemos o passado do John, e de que, francamente, se você fosse uma entidade maligna de pura energia eletromagnética, capaz até de trocar de forma, você REALMENTE ficaria aguentando aquele imbecil do Randy te dando ordens?

Outra coisa: se o Desmond queria mesmo só "despertar" o Locke para outra realidade, ele com certeza acertou um pouquinho forte demais o cara, não? E se for só para encontrar o Jack no hospital (porque, afinal, TODO MUNDO encontra mesmo), pior ainda, porque aí (na minha humilde opinião, vale ressaltar) a cena seria de um mau gosto terrível.
Pô, atropelar um CADEIRANTE com um carrão daqueles, assim, do nada, quando o cara só tá saindo do seu trabalho? Cruel, hein, Des?

Por iiiisso acho que o Desmond sabe de alguma (muita) coisa que nós não sabemos, e que existe mais sobre o atropelamento do Prof. Xavier da Ilha do que julga nossa vã filosofia. E cada vez mais acho que o verdadeiro substituto do Jacob é o Desmond; seria tãaao óbvio se fosse o Jack...

Só mais duas coisas, prometo:
1. Mais uma vez, o Pablo Villaça disse exatamente o que eu estava pensando.
2. Quanto à Sra. Croitor, tudo o que tenho a dizer é "Aham, Cláudia, senta lá.". Fé, amiga! Espera a série acabar pra depois dizer que não deu tempo, que as coisas foram feitas com pressa! Pra que falar do que nem aconteceu ainda? Ninguém sabe o que Carlton e cia. estão pensando (essa é a beleza de tudo!) Você sabe se é tarde demais? Não. E reparem que ela já parou de falar que a paralela não serve pra nada... Claro que ela tem liberdade pra dizer o que quiser; só que eu tenho a mesma liberdade para polidamente discordar da opinião dela... opinião é opinião, certo?

Mais uma vez, parabéns pelo trabalho e pelo espaço que vcs dão, Juliana e Davi, e desculpa eu ter falado tanto! ;)

LBL disse...

Importante lembrar que, além de número da sequência, o 42 é a RESPOSTA para a "pergunta fundamental sobre a vida, o universo e tudo mais" (Guia do Mochileiro).
Seria uma referência tbm ao fato de que a RESPOSTA para tudo será o Desmond?!

Galdir Reges disse...

O crocodilo na lousa do hospital de maluco pra mim é menção ao monstro mesmo :)

Vinicius Carlos Vieira disse...

num li tudo acima por que dá muito trabalho, mas, alguém ficaria decepcionado se a realidade paralela fosse uma espécie de "matrix", onde o cara de preto ganhou a "briga" e "deu de presente" a todos tudo que eles queriam, e que o desmond é tipo um "neo" da parada que vai "acordar" todo mundo a tempo de seus "eus" voltarem para a batalha final...
e ainda que o desmond é a constante manipulada pelo widmore, já ele mandou-o pra lá...
e que o desmond queria matar o lock no paralelo para ele não servir de "casa" pro home de preto...
e que a ilhá É SIM o purgatório, ou uma especie de portão pra ele...
e que ainda por cima, a realidade paralela possa ser um flashforward do que está acontecendo na ilha (depois do "acordo" com o homem de preto) e que a série acabaria com todos acordando nos últimos capítulos no passado do que está acontecendo na ilha para para impedir que o mal ganhe...
bom, eu não ficaria decepcionado se caminhasse para isso, e muito menos pra algo perto disso

thA disse...

Eu não consigo concordar com as definições de "mediano" que o episodio ganhou.
Sei que cada um tem sua opinião e talz, mas esse episódio foi MASTERMIND. Várias explosões de cérebro coisas absurdas acontecendo. Um dos melhores da temporada!

prontofalei! ><

Davih disse...

Me pareceu claro que Desmond atropelou Locke para despertar a consciencia dele assim como aconteceu com ele quando sua vida estava em perigo. Inclusive a cena dele caido no chão é muito parecida com a dele na ilha na primeira temporada... juro que fiquei esperando ele levantar e andar daquele jeito abobado que nem ele tava no 1 episodio da 1 temporada.

Quanto à consciencia de Desmond a respeito das duas realidades: Não acho que o fato de ele falar que o filho dele é Charlie seja um indício disso. Ele pode muito bem ter usado esse nome porque foi o primeiro que apareceu na cabeça dele, afinal seu chefe e o cara que tentou matar ele compartilham esse mesmo nome, não é de se surpreender que tenha ficado na cabeça, e ele precisava de uma resposta rápida naquele momento.

Victor Gomes disse...

Não sei se vão ler, mas vamos lá:
- Desmond foi empurrado no poço (aonde provavelmente tem forte fonte eletromagnética) porque o (F)Locke tinha acabado de ouvir sobre o teste que tinha sido feito nele, acredito que a grande ameaça do (F)Locke está em atitudes todas pelos losties na realidade paralela,sendo Desmond O grande interlocutor, já na ilha nada que eles fizerem pode deter o monstro.

- Walt ainda vai reaparecer com poderes equivalentes aos de Desmond, a diferença que ele talvez vai poder "passear" pelas duas realidades sendo apenas 1.

- Desmond atropelou Locke pra ele ver a realidade paralela, é só notar pelas situações de quase morte de Desmond e Charlie no "Happily ever after" e no sneak peek do proximo episodio aonde Sun reconhece Locke, provavelmente de uma situação de quase morte e tbm vendo sua vida na ilha.

Sendo assim reforçando a teoria de que é no "Otherside" que está a força, Locke vai ser tornar O salvador pra assim ter a redenção destruindo (F) Locke.

Bruno disse...

Não por nada, mas as críticas que a Croitor faz não são viagens insanas só da cabeça dela. Quase tudo que ela fala também aparece nas resenhas de outros críticos, inclusive de alguns citados aqui, como o Sepinwall e o cara da Time – especialmente essa história de que a relevância da realidade paralela demorou muito para vir à tona. Tipo, o Sepinwall não consegue parar de falar sobre isso no podcast dele. O lance é que: a) ela mede menos as palavras e b) o Davi raramente escolhe as partes mais críticas dessas outras resenhas, e fica parecendo que só ela não curtiu certos aspectos enquanto todo mundo adorou o episódio. (Não estou sugerindo má fé da parte do Davi nem nada, é só o que acontece).
Se o povo saísse um pouco dessa bolha de adoração incondicional a Lost, ia ver que tem bem mais gente no mesmo barco que a Cláudia.

Antonio Henrique disse...

Olá a todos.
A cara de Locke logo após ele ser atropelado por Desmond me lembrou muito a cara dele logo após ele ser empurrado pelo seu pai na linha do tempo original no episódio "The Man From Talahasse".
Seria mais uma das ligações igual aquela de Mikhail e seu olho abordado no episódio "The Package"?
Um abraço a todos.

Jargemboski disse...

Eu não concordo com a afirmativa de que o Dr. Chang ter as duas mãos na RP prova que esta mesma RP não foi criada à partir da explosão da bomba.
No episódio final da 5ª temporada, podemos ver que a mão dele não foi decepada no acidente....muito menos o braço!
Na verdade a mão sofreu danos severos, mas não foi amputada naquele momento.
Talvez, na RP tenha sido possível evitar a amputação.
Eu acharia muito incoerente que a RP não fosse um desvio, um universo tangente(citando Donnie Darko), criado à partir da explosão da bomba.
Se a RP existe desde sempre, e não desde a explosão da bomba, ela é totalmente independente da realidade original, e se for assim, os flashes que os Losties têm da realidade original, seriam totalmente sem propósito.

Cleverton disse...

eu pensei nisso do porque Libby jamais foi falar com Hurley depois de ter morrido.

alguem me explica.???

Giordanob disse...

Estava pensando...
O título de Lost já entrega tudo: a confusão. Levar os espectadores a ficarem perdidos.
Todos nós achamos uma coisa, mas no fim eles vão nos provar que estávamos enganados a maior parte do tempo.

Pensem bem...vejam o simbolo do Yan-Yang chinês: estão juntos, colados um no outro, certo?
Creio sinceramente que Jacob e MiB são a mesma pessoa, a mesma entidade - por isso não revelaram seu nome ainda, pelo simples fato de já o conhecermos.

Alguém conhece Silent Hill?
Pq a ilha de Lost, inúmeras vezes, me faz lembrar de um dos meus jogos favoritos (principalmente o segundo título).

Stephen King, conhecem??
Pra ele, muito exposto em seus livros,toda pessoa é má e boa ao mesmo tempo. Isso Lost demonstra há muito tempo...

O final de Lost será surpreendente.
Irá deixar 90% das pessoas estupefatas.

Lost parece um sonho, anyway...

Espero QUALQUER COISA do último episódio, e creio que todos os fãs deveriam pensar assim =)

James disse...

Gostaria de ressaltar o momento "Efeito Borboleta", onde as memórias de anos de um universo paralelo são "criadas" de uma única vez. Efeito Borbole, assim como Lost, é basicamente uma história de amor, onde os personagens decidem eventos com efeitos catastróficos baseados nos seus sentimentos mais particulares. Vale lembrar a motivação da Juliet em explidir a bomba. Ela desejava nunca ter conhecido o Sawyer, para não sofrer o vendo desejar, no seu íntimo, a Kete.

Ludwig disse...

sobre a observação de a ilha parecer o purgatório, em oposição ao que os criadores falaram, eu vejo a história da rolha na garrafa exatamente como um desdobramento disso. afinal de contas, se a ilha é algo que mantém o mal preso, se formos comparar à analogia da garrafa, o purgatório também é nada mais do que um limbo entre o mundo dos vivos e o dos mortos. é o lugar onde as almas purgam antes de serem mandadas pro céu ou pro inferno.

levando em consideração que a ilha é um lugar de purgação também e, ainda, sobre o fato de ela manter o "inferno" aprisionado, eu acredito que os criadores sempre quiseram mostrá-la dessa forma, mas encontraram uma outra maneira de dizer exatamente o que os fãs sempre teorizaram, mas ainda era cedo demais pra revelarem: a ilha é, SIM, o purgatório.

Matheus disse...

Lembram de Jaspion?
Aquele garoto misterioso é o passaro dourado de Lost,que assusta o Satan Goss((F)Locke ^^

Hugo_O disse...

@Matheus: Jacob é Jaspion e MacGaren é MIB, com suas adagas antigas????

Talles Brito disse...

"Michael morreu para proteger os "candidatos", porém continua com sua alma penando pela Ilha. Até o momento ele não apareceu na realidade paralela ...

Já Keamy que matou Alex "filha" do Ben Linus, estava vivinho na realidade alternativa até encontrar Sayid. Aliás mesmo no momento da sua morte na realidade paralela ele não se lembrou da sua visita à Ilha.

Ethan, que na Ilha chegou a ser um supervilão, agora dá plantão no Hospital da Realidade Alternativa."


TAVA NEM LEMBRANDO DE TANTO DETALHE RISOS..

Acho que sei lá, relax, tem uma galera especialista no seriado em tentar achar ponta solta. Sei lá vai que isso vira emprego ou dá dinheiro algum dia.

Bom, eu vou assistindo a série como um ótimo entretenimento e milhares dos detalhes minúsculos que vocês discutem nem passam na minha cabeça.

Giordanob disse...

Hahahha!

sobrinho.renato disse...

Por que será que a Ilana está naquele hospital, toda enfaixada?
Não seria por causa da explosão?
Talvez ela quisesse morrer mas não pode, pois "a ilha ainda não terminou com ela"...

Talles Brito disse...

A única coisa que quero saber é o porque das grávidas abortarem!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Os outros mistérios é besteira.

Aliás, senti falta no cronograma, um episódio da Clarie. :-(

lander disse...

olha, vou confessar uma coisa. eu sou um dos poucos que sempre preferiu que lost fosse mais pro sobrenatural do que pro científico, por isso não me importo tanto com as respostas que o povo tem reclamado.

mas essa do sussuro foi demais. sério. alias, o chato é que os primeiros episódios da ultima temporada não trouxeram absolutamente NADA de relevante (ou melhor, num episódio de 40 minutos, tinha uns 10 de coisas relevantes). o ultimo ano podia ter sido melhor construido.

po, o michael mata todo mundo, morre como herói, mas sem ninguém saber. ai ele aparece pro hurley e o hurley simplesmente decide acreditar assim, em meio minuto? ai vira e fala "é, os sussuros são espiritos". putz. parece que eles só querem dar respostas fáceis, que não precisem explicar as coisas.

alias, lost se perdeu também na motivação dos personagens. o final da quinta temporada foi um samba de criolo doido né. kate, juliet, sawyer e etc mudaram de opinião sobre o que fazer umas 5 vezes em 40 minutos de episódio.

Talles Brito disse...

é a adrenalina, faz você perder o controle da tomada de decisões

Paulo disse...

Conclusões:

>> Os mortos na Ilha conseguem ver o seu outro "eu" na realidade paralela (Faraday, Libby e Charlie se enquadram nessa classe).

>> Os vivos na Ilha como Desmond e Hurley só conseguem "ver" ou "lembrar" do que aconteceu do outro lado quando "tocam" uma outra pessoa "especial" que conheceram na ilha.

>> Faraday viu Charlote e vislumbrou a outra realidade. O mesmo aconteceu com Libby e Hurley. Charlie viu através da morte. Mas e o "Brotha" e a Penny? Somente o Desmond se lembrou e ela não. Explicação: A filha de Charles Widmore nunca esteve na Ilha "em ambas as realidades" e portanto não sofreu as consequências de suas propriedades "místicas".

>>> Mas, qual seria a real intenção de Desmond ao atropelar Locke de uma forma tão violenta?

Hipóteses:

1) Ciente do que a entidade na forma de Locke tentou fazer com ele na ilha, ele se vinga tentando matá-lo (o que para mim não parece nada razoável, diga-se de passagem);
Pensei nisso depois de ficar alguns minutos olhando para a tela do meu monitor quando o episódio acabou. Acho bem razoável se vingar daquele que te matou na outra realidade.

2) Provocar uma situação crítica que o levasse a se cruzar com Jack num hospital (o que convenhamos faz sentido, mas demandaria uma sorte danada, não?);
Não acho ser essa a intenção.

3) despertar a conciência de Locke para a realidade da ilha.
Há outras formas mais "sutis" de fazer Locke tomar conhecimento do outro lado.

4) Essa foi de Kristin dos Santos, do Watch with Kristin: “Aqui vai meu palpite para as motivações de Desmond: na paralela ele quer matar John Locke para impedir o monstro de usar aquele corpo na ilha.
Ok, ok. Mais um palpite. Eu acho que é muito mais razoável do que a primeira hipótese levantada aqui.

>> Já pararam para pensar na possibilidade do monstro ter saído da ilha como planejava criando aquele mundo de faz de conta prometido aos que o seguiram, mas sem ter consciência de quem ele é exatamente? Será que dá para descartar essa ideia?
Essa é uma "viagem" das grandes, mas é uma possibilidade, por que não?

Por fim, fiquei atordoado com "Everybody Loves Hugo". Mal posso esperar pelo que vem por aí.

Alejandro disse...

O nome do seriado é LOST, pq os produtores tão completamente perdidos, e não claramente quando filmaram este episódio, não tinham a menor idéia de como vão terminar o seriado. Tanto que na pressa até esqueceram de que o Chang não podia ter essa aparência na realidade paralela. A não ser que ele tenha levado uma encoxada do Richard em algum momento.


Enfin, continuo com meu desejo, de que OS BAD NUMBERS SEJAM EXPLICADOS. Já desisti de vários mistérios que os produtores esqueceram (um deles, o mais grave pra mim, é toda a história feita sobre WALT, que simplesmente foi deixada de lado).

Mas, PELO MENOS OS BAD NUMBERS!!!! É tudo que eu peço.

Abraços a todos.

Natalia disse...

O Walt não morreu, ele estava morando com a vó depois que saiu da ilha, não foi? O Michael só morreu quando voltou pra ilha no navio, da primeira vez que estiveram lá ambos foram embora. Eu acho que alguns dos mortos que apareciam antes eram o homem de preto disfarçado de outra pessoa. Acho que o Christian na maioria das vezes era o homem de preto, que o Walt era o homem de preto... E agora, não sei por que, ele ficou preso na forma de John Locke. Então os mortos que vemos desse dia pra frente são mortos verdadeiros.
Outra coisa, Davi, você falou que o Desmond tá parecendo o Jacob visitando todas as pessoas, mas e o Abaddon?? Nada mais foi dito sobre o Abaddon e ainda restam dúvidas pra mim... Se isso já foi explicado, me ajuda pq eu perdi essa parte!

Natalia disse...

Agora eu li um comentário aí pra trás que disse que Jacob e o homem de preto são a mesma pessoa. Olha, pode ser mesmo!! É o lado bom e o lado ruim de apenas um ser. Aí o lado ruim, que é o homem de preto, mandou matar o lado bom, pq não podia matar a si mesmo. Aí o lado bom logo começa a crescer de novo, pq ninguém é totalmente ruim. E o lado bom crescendo é o garoto que vemos correndo pela ilha, e que o lado ruim quer ignorar! Mas acho que daqui a pouco o garoto estará grande e o ser chamado Jacob composto por eles não vai mais sair da ilha. Viagem? Bom, sei lá, fica registrado aí pra vocês pensarem.

Vini# disse...

Muito bom o episódio! Esse final, com o Desmond atropelando o Locke foi de dar nó na cabeça.

Uma coisa que eu vi os produtores falando e não sai da minha cabeça é aquela coisa de "o que acontece se você morrer NA PARALELA?" E realmente, não vimos ninguém que esteja vivo na ilha e que tenha morrido na paralela.

Então acho que o "segredo" é esse, matar o Locke na paralela e ai ele "morre/some/sei-la" na ilha.

Outra coisa, Pô galera, parem de falar sobre os sneak peeks do próximo episódio (ou pelo menos avisem quando forem comentar sobre o próximo ep.)

Diogo disse...

dessa vez nao teve reflexo do personagem, estranho nao

Hugo_O disse...

@Natalia: Abaddon, quando acompanhava Locke depois de ter saído da ilha, foi morto por Ben.
Ele saiu desta vida para outra melhor (ser personagem principal em uma das séries candidatas a herdeira de Lost ehehe).

Zé Bebelo disse...

Acho que a única merda de a revelação dos sussurros terem a ver com as mortuorum uoces foi que a revelação só veio mesmo agora. Isto bem que já poderia ter sido dito desde a quarta temporada, com a chegada de Milles, que, por sinal, foi deixado totalmente de lado depois de Hugo ter se revelado um médium de primeira.

FabyBrasil disse...

Não fiquei decepcionada com a revelação dos sussuros porque não esperava nada tão espetacular com relação a esse assunto. Achei só razoável.
Quanto às pessoas que comentaram que o Walt deve voltar em algum episódio, isso não deve acontecer.
Vi em algum lugar nos vários que visito sobre a série, que como ele cresceu não faria sentido incluí-lo nessa temporada. É preciso lembrar que alguns personagens não vão aparecer mais porque estão em outras séries (como a Juliet).
Quanto ao atropelamento do Locke, acho que a intenção do Desmond era matá-lo sim, não vejo lógica em atropelar alguém com tanta vontade se não for para matar, quanto ao motivo tenho minhas dúvidas, mas essa explicação de que seria para evitar que o MIB utilizasse seu corpo é bem razoável pra mim.
Também estou sentindo falta do Sayid, detestei essa versão zumbi, ainda mais de um personagem tão importante no contexto.
A morte da Ilana me surpreendeu, mas eu gostei, era uma personagem que nunca se revelou carismática.
Só sei que esse episódio me deixou ainda mais ansiosa com os demais, e como aconteceu em outras ocasiões, a presença do Desmond é certeza de episódios esclarecedores.
Fabiana

Ana. disse...

To atrasada, e n consegui ler todos os comentarios, mas enfim...
Adorei e condordo plenamente com o João Vitor no comentário dele sobre os susurros...
Mas uma coisa me fez pensar... O Michael disse que ficou preso ali "pelo oq ele fez", q pelo o q eu entendi num foi nenhuma das boas ações. Entendi que os que ficam "presos" estão assim por ter em si algo ruim ou errado... O MIB dizia ao em epsódios anteriores que estava preso ali na ilha, e queria se libertar. Pediu ao Jacob q libertasse ele. Não seria ele também uma das almas presas ali como o Michael? Se fosse verdade, o michael, e as outras almas, estariam do lado do MIB. O Walt eh especial e tal (n entendi ainda tb pq, e qual o verdadeiro papel dele, mas blz), e aparecia por si, talvez pra intervir alguma coisa?


Outra "teoria" minha, tb n sei se alguém ja pensou e disse isso, mas vamos la:
O monstro de fumaça assuatava geral qnd eles chegaram na ilha, e matou mta gente tb. E se os que ele matou tb eram candidatos? Ele matou todos os que podia, até que os restantes sairam da ilha (Hurley, Jack, Sun, Locke e Saiyd), foram supostamente dados como mortos (Jim) e/ou ficaram viajando no tempo (Sawyer e Jim). A unica parte falha na minha teoria seria q o Jim chegou a encontrar a fumaça, e o Locke tb. Talvez nessa altura a fumaça ja tivesse outro propósito pros dois, como ja visto.

Davi, adoro seu ponto de vista, gostaria de saber oq pensa disso!

Ana. disse...

Outra coisa!

O menino da floresta apareceu loiro quando o MIB tava com o Sawyer (q é loiro), e de cabelo castanho quando ele estava com o Des (que tem cabelo castanho)... Pode ser besteira, mas fiquei pensando nisso... será mera coincidência?

Rodrigo Goulart disse...

É verdade... não teve o Hurley se olhando no espelho...

Callebe Garcia disse...

Acredito sim que é bem possível que o atropelamento de Locke tenha a ver como forçar um encontro com Jack. Locke já havia desistido da idéia de se consultar com o médico e Desmond já tinha cruzado com Jack exatamente no hospital onde ela trabalha. Ou seja, mesmo que o hospital de Jack não seja o mais próximo da cena do atropelamento, numa série os acidentados vão todos ao mesmo hospital. E é lá que Jack e Locke vão conquistar a percepção da outra realidade.

Talles Brito disse...

BAD NUMBERS:
São números de Jacob para o candidato - já foi respondido. Quanto a estar na escotilha, já foi explicado, é pra resolver uma equação que impede o fim do mundo, ou seja, o candidato.. sacou?

FUMAÇA:
È o inimigo de Jacob - já foi respondido.

INFECÇÃO
A fumaça infecta as pessoas que ela julgar nescessário infectar - já foi respondido.

LOCKE ATROPELADO:
Locke foi atropelado pra se recordar da outra realidade, do mesmo jeito que o próprio desmond se lembrou quando viu Charlie debaixo d'agua.


MAS, E AS GRÀVIDAS????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????

Hugo_O disse...

@Talles Brito: não sei se vão explicar explicitamente a questão das grávidas (se for tão explicitamente, quanto os sussurros, talvez até seja melhor que não).
Mas existem algumas teorias que envolvem as seguintes hipóteses: propriedades da ilha (bolsões); o incidente; a detonação da bomba; o massacre da Dharma. A 1.a acho que não confere, já que antes as mulheres podiam ter filhos (vide Ethan, que foi concebido e nasceu na ilha). Já as outras, podem ser ainda.

E o Locke atropelado ainda não foi confirmado. Acho que isso, só nos próximos capítulos.

Galdir Reges disse...

O problema das grávidas esta ligado a questão das propriedades curativas da ilha e isso já foi explorado. O anticorpos da mãe ficam tão excitados que se voltam contra o feto e ambos morrem. O que é preciso explicar é justamente pq a ilha cura as pessoas. Eu acho que tem tudo a ver com viagem no tempo, pois o mesmo deve passar diferentemente para as pessoas na ilha, a depender da constante que fizerem com ela.

Phillip disse...

episódio bonzinho.. mas muita coisa fiocu meio forçada... e parecem que vão ficar corridas tbm...
explicação meio ridicula para os susurros.. ker dizer que com tanta citação e referância a filmes Lost é "Navio Fantasma".. a ilha afunda e almas são libertas.. um cara que leva todo mundo pro navio (osp ilha), tem cota de almas tbm?? hsuahusa.. GOSTEI NAUM!.. mas lost é lost.. aguardando o final

Alejandro disse...

TALLES BRITO disse:

"BAD NUMBERS:
São números de Jacob para o candidato - já foi respondido. Quanto a estar na escotilha, já foi explicado, é pra resolver uma equação que impede o fim do mundo, ou seja, o candidato.. sacou?

FUMAÇA:
È o inimigo de Jacob - já foi respondido."


Talles, desculpa, mas eu discordo de você. Não foi respondido o que são os Bad Numbers....

Os números estão ligados a cada personagem, isso sim. Mas isso não é uma resposta. Apenas é MAIS UMA aparição dos números... como na Loteria... no vôo 815... em todos os casos que aparecem os números... e também aparecem como sendo os números assosciados a cada personagem.

mas a pergunta é... O QUE SÃO OS BAD NUMBERS.... POR QUE ELES SÃO MAUS... entendeu? Isso nunca foi respondido... e tenho certeza que nunca será.


Sobre a Fumaça... desculpe... mas que a Fumaça é o (F)Locke, isso não é uma resposta... pelo simples fato de que NÃo SABEMOS o que é o (F)Locke... do mesmo jeito que NÂO SABEMOS o que é o Jacon...

Então, uma resposta nunca poderia ser "É o (F)Locke" ou "É o Jacob", porque seria apenas susbstituir uma resposta com outra pergunta.


Em definitiva, Não Foi explicado o que são os BAD NUMBERS, e tenho certeza de que Não Será Explicado... como inúmeras outras coisas que os Produtores Inventaram, e não têm a menor idéia de como responder.


Abs!!