26/03/2010

Ep. 6x09 ‘Ab Aeterno’ – Easter eggs, curiosidades e repercussão

Antes de qualquer coisa, vejam só que fan art brilhante homenageando o episódio esse cara fez. Bacana demais, não? Pois é, então agora vamos ao que interessa...

Explorando um extenso flashback que rivaliza em duração apenas com “The Other 48 Days” da 2ª temporada, “Flashes Before Your Eyes” da 3ª e “Meet Kevin Johnson” da 4ª, “Ab Aeterno” (cuja tradução do latim é algo como desde a eternidade ou desde o início dos tempos) desconstruiu a imagem que tínhamos de Richard Alpert, mostrando um homem de muita fé, mas que fragilizado, acabou encontrando na promessa de uma quase vida eterna (já que não envelhecia, claro) sua maior penitência. Foi nesse episódio que o entendimento do que é Lost finalmente começa a ficar mais claro à medida em que a balança de elementos físicos, religiosos, filosóficos ganha mais uma camada através da percepção do que a ilha representa. Empolgante, emocionante e sobretudo objetivo em suas revelações, “Ab Aeterno” é daqueles episódios que certamente figurarão na lista de melhores da série quando ela se encerrar. Duvida?



Revisitando a cena que vimos em “The Incident”, o episódio começa mostrando Jacob (curiosamente de preto) com Ilana num hospital onde explica à morena seu papel na proteção* dos 6 candidatos restantes e que ela deveria encontrar Richard**, que saberia o que fazer a seguir. Já na ilha, frustrado por ter chegado ao que encara como o beco sem saída de sua longa vida, Richard expõe o que para ele aquele lugar havia se tornado: o verdadeiro inferno na terra.

Leia mais...

    *Ao fim do episódio,entende-se a necessidade de se proteger os tais candidatos: não satisfeito em matar Jacob, o homem de preto afirma que mataria também todos os possíveis candidatos a assumirem o posto de seu adversário como uma espécie de carcereiro da ilha e que pudessem impedí-lo de sair. Explicação simples e coerente.

    ** Tendo que encontrar Richard para saber o que fazer na ilha, o motivo do uso da senha/pergunta (O que jaz na sombra da estátua?) que Ilana fez a ele fica esclarecido.

    Ainda da cena na praia, dois bons momentos a se destacar: a reação de Jack ao descobrir que ‘Locke’ continuava circulando pela ilha (estou muito curioso para ver como será o encontro dos dois ali) e Hurley exercitando seu dom ao se comunicar com aquela que mais tarde descobriríamos ser a falecida esposa de Alpert, Isabella.

    De uma ilha para outra. Foi de Tenerife, que para quem não sabe faz parte do arquipélago das Canárias pertencentes à Espanha, que Alpert saiu para se tornar o cara que conhecemos na ilha da trama de Lost. Além de brincar com a sequência que mostrava o personagem num cenário que já nos fazia imaginar a ilha, aquele longo segmento deu destaque à dramática tentativa de um humilde homem disposto a tudo para salvar a esposa acometida por tuberculose (doença fatalmente comum naquela época) e que na base do desespero, acidentalmente acabou matando o inescrupuloso médico que se recusara a ajudar.

    Aliás, embora obviamente não exista nenhuma relação direta, notaram que a construção da cena que mostrou Alpert se engalfinhando com o médico, matando-o por acidente e pegando o remédio em seguida, lembrou muito aquela do Desmond brigando e provocando a morte de Kevin Illman nos rochedos para em seguida pegar aquela que seria a chave de segurança da Cisne? Pois é.

    Por falar em Desmond, é curioso notar que a história de Alpert com a esposa Isabella, tem, guardadas as devidas proporções, semelhanças com a do escocês e sua amada Penny no sentido da devoção que ambos nutrem pelas amadas. No caso de Alpert, há ainda o elemento romântico no melhor estilo Ghost, com a mulher dizendo um, “Sempre estaremos juntos”, pouco antes de se despedir dele em vida e que ecoaria mais uma vez ao fim do episódio.

    Agora, com relação à idade de Alpert, especulando que à época de seu flashback em 1867 ele tivesse entre 30 e 40 anos, já dá para imaginar que no presente da ilha (final de 2007) ele tem algo em torno de 170/180 anos! Pois é, fonte da juventude é besteira perto do cara.

    Numa época em que o catolicismo reprimia seus fiéis com ameaças de fogo eterno, natural que o ‘santo’ padre se recusasse a absolver os pecados de Alpert condenando-o à sombra de uma terrível penitência. Aliás, engraçado ver o homem quase sentindo prazer em aumentar a angústia de Ricardo que àquela altura entendia estar condenado ao inferno.

    Sobre a passagem bíblica que o personagem lia na cela, trata-se do capítulo 4 do livro de Lucas, que dentre outras coisas fala da tentação de Cristo, algo que se refletiria na ilha quando Ricardo receberia a oferta sedutora do homem de preto.

    Salvo por um triz, Alpert vira parte da tripulação de Magnus Hanso (sim, ele mesmo), ao ser vendido pelo padre ao tal Whitfield como escravo do navio Black Rock, que levado à ilha numa onda gigante provocada por um tsunami, choca-se com a estátua provocando sua destruição e o naufrágio. Ou seja, três mistérios (como Alpert chegou à ilha, o que destuiu a estátua e como o navio foi parar na floresta) respondidos em poucos segundos.

    Ah, sim, vi algumas pessoas questionando o fato do barco ter alcançado aquela altura com força suficiente para destruir a estátua. Minha opinião sobre a cena é a seguinte: exagerada? Sim. Impossível? Não mesmo. Ainda sobre a estátua, algumas pessoas apontaram que seria um erro ela ter sido destruída em 1867 se durante um salto temporal os losties a viram de costas ainda intacta. Pois bem, o que essas pessoas parecem desconsiderar aqui, é que naquela ocasião os losties podem ter ido parar num período ainda mais remoto da história da ilha. Simples, não?

    Outra coisa. Parece haver de fato uma certa inconsistência de eventos relacionados ao Black Rock como algumas pessoas destacaram em seus comentários sobre o episódio. Conforme vimos em “The Constant”, Widmore comprou o diário que seria da última viagem do navio e que supostamente fora encontrado próximo a Madagascar no ano de 1852. No entanto, como “Ab Aeterno” deixou claro, o navio fez sua última viagem apenas no ano de 1867. Pequeno erro de continuidade? Parece que sim.

    E a angustiante passagem de tempo que teve direito até a javali se fartando com os defuntos do navio, a exemplo do que vimos lá no início da série nos destroços do Oceanic 815, hein? Isso sem falar na visita do monstro, claro, que não poupou ninguém ali com exceção de Alpert, claro. Vendo aquela longa sequência, dá até para entender porque Alpert disse a Jack no episódio “Sundown” que nunca mais tinha voltado ali.

    A aparição de Isabella, levanta uma dúvida interessante: se aquela era uma manipulação do homem de preto/monstro, dá para incutir então que a partir do momento em que “lê” a mente de suas vítimas em potencial, a entidade pode se manifestar através dos mortos sem necessariamente ter que se apossar de um corpo, afinal, naquele mesmo momento em que Alpert conversa com aquela que pensava ser sua esposa, ouvimos o barulho do monstro vindo do lado de fora do Black Rock.

    Revelando-se a um aterrorizado e fragilizado Alpert, o homem de preto envolve-o em seu jogo de manipulação dizendo a ele que eles estavam no inferno e que o demônio capturara Isabella. Com os dados lançados e com Alpert prometendo que o ajudaria a matar o diabo, MIB o liberta dizendo, “é bom vê-lo livre dessas correntes”, que foi a mesmíssima frase dita por (F)Locke (o próprio MIB, claro) ao mesmo Alpert no início da temporada, vocês lembram, né?

    Agora, o que dizer sobre o fato da adaga e do conselho dado pelo MIB a Alpert, ter sido exatamente o mesmo que Dogen dera a Sayid? Haveria alguma dica bem sutil por trás disso? Será que Dogen na verdade sempre trabalhara para o MIB, uma vez que recebera a promessa de ter o filho salvo? Hum.... difícil dar qualquer certeza, até porque sabemos que o MIB nunca saiu da ilha, mas o que haveria então por trás disso? Uma ‘simples’ coincidência de palavras?

    O ‘batismo’ de Alpert lhe revela a verdade(?): aquele lugar não era o inferno construído pela concepção da igreja e a conversa do homem de preto fora uma grande jogada. Nesse panorama, Jacob explica através de uma curiosa analogia, que a ilha representa uma espécie de rolha que impede o mal de sair da garrafa e se espalhar pelo mundo. Além disso, em sua conversa, Jacob reforça um tema amplamente explorado ao longo da série: a importância do livre arbítrio, que na disputa ideológica em voga há tantos séculos ali, tem papel fundamental para que ele corrobore seu argumento frente o homem de preto. Para Jacob, deixar os erros do passado para trás e buscar a evolução tem que ser uma opção pessoal e não uma obrigação.

    Ainda dessa sequência, é claro que não dá para deixar de comentar o momento que revela um dos maiores mistérios relacionados a Alpert. Empregado como uma espécie de consegliere e intermediário de Jacob, Ricardo recebe o dom de jamais envelhecer, uma benção momentânea que de certa forma acabou se tornando a maior penitência que o fiel católico Alpert poderia pagar ao longo de seus 140 anos naquela ilha.

    A decepção do homem de preto e o recado de Jacob simbolizado pela pedra branca, apontam um esclarecimento importante: a tal caverna que (F)Locke/ MIB mostra a Sawyer no episódio “The Substitute” era mesmo dele embora tenha dito que não, o que de certa forma explica as diferenças/ausências nas relações de nomes e números que vimos ali quando comparadas à roda do farol mostrado no episódio“Lighthouse”.

    Também daquela cena, interessante ver que mesmo em desvantagem, o homem de preto se mostrou condescendente dizendo que sua oferta continuaria de pé caso ele mudasse de ideia em algum momento. Também naquela sequência, vimos Alpert se despedindo e enterrando de forma simbólica através daquele cordão, sua esposa Isabella.

    De volta ao presente da ilha, tomado pela frustração, Alpert aparece decidido a seguir o homem de preto chamando por ele, “Mudei de ideia. A oferta ainda está de pé?”. Logo depois, vem a emocionante cena que algumas pessoas exageradamente (mas de maneira bem humorada, claro) chamaram de momento “Ghost Whisperer” em Lost, quando Hurley dá uma de intérprete da mensagem de Isabella, demovendo Alpert da ideia de se juntar ao MIB quando destaca: “você deve impedir o homem de preto de sair da ilha pois senão todos nós iremos para o inferno.”

    E por fim, a enigmática, mas não menos impactante cena entre Jacob e o homem de preto, que prometendo nunca desistir de matar seu antagonista para poder sair da ilha, diz que mataria também qualquer candidato ao posto que pudesse atrapalhá-lo. Com isso, fica no ar a ideia de que nos próximos episódios poderemos vê-lo atentando contra algum lostie, certo? E outra, se antes Jacob parecia ser a única coisa que impedia MIB de sair da ilha, por que ele ainda não fez? Há alguma outra coisa que precisa acontecer para que ele possa atingir seu objetivo? Se sim, o que poderia ser?

    Repercutindo o episódio

    “Provando a inteligência da construção da narrativa (algo do qual eu, incrédulo momentâneo, envergonho-me de ter questionado), o episódio justificou toda a apresentação da história de Richard ao usá-la para esclarecer aquele que talvez seja o maior mistério de toda a série: qual é a verdadeira natureza da ilha... Aliás, a resposta foi tão reveladora que confesso ter sentido, talvez pela primeira vez nesta última temporada, uma vontade imensa de voltar ao primeiro episódio de Lost e recomeçar a vê-la apenas para avaliar como tudo se encaixa agora que sei o que está por trás de seus mistérios.”

    Pablo Villaça – Cinema em Cena

    ***

    “Numa metáfora com uma garrafa de vinho, Jacob explicou para o seu novo candidato a importância “da rolha que mantém fechada as portas do inferno”. Uma explicação simplória, claro, mas que tem um impacto em cada instante da incrível jornada que é LOST. Mais do que uma mera resposta, esta é a confirmação que veio em boa hora (não tarde demais) e que pode nos ajudar a desvendar outros grandes mistérios sobre aquele lugar: de suas propriedades científicas e milagrosas até mesmo ao interesse que o pedaço de terra despertou ao longo dos séculos em comunidades como a dos habitantes do templo, na Iniciativa Dharma de Alvar Hanso e dos DeGroots e, é claro, em Charles Widmore.”

    Bruno Carvalho – Ligado em Série

    ***

    “Uma das coisas que mais ficou impressa em minha mente após o episódio terminar é como o drama foi aplicado, o que novamente leva a minha defesa de que o que faz Lost são os seus personagens, suas histórias, não os – também ótimos – enigmas implantados no decorrer delas. Ab Aeterno é um exemplo mais que genial disso, é perfeito. Tudo amarrado, tudo conectado, tudo tão emocionante que toda a saga do homem em busca de sua esposa morta ofuscou a batalha milenar entre a fumaça negra e o diabo.”

    Mateus Borges – Série Maníacos

    ***

    “E enfim descobrimos o que é a ilha. A RESPOSTA. A ilha é a rolha do inferno, se entendi bem. Nada de grande fonte de energia, centro da terra, concentração de eletromagnetismo, última reserva da biodiversidade. Não. Rolha. Do. Inferno. E Jacob procura entre os sobreviventes do voo 815 um susbstituto para segurar a rolha do inferno e não deixar o mal se espalhar pelo mundo (e eu achando que o mal já estava espalhado pelo mundo, ingênua). That’s it. Essa é a resposta que esperamos seis temporadas para ter, goste ou não goste. E o homem de preto é… o diabo?”

    Claudia Croitor – Legendado

    ***

    “Ab Aetero foi um episódio pesado, extenuante e surpreendentemente emocional carregado com subtexto bíblico e cheio de respostas para a mitologia da ilha, mesmo que dadas através de metáforas que requerem interpretação cuidadosa e um ou dois esclaricimentos. Além de vermos uma história que revelou como Richard Alpert chegou à ilha, vimos uma história que revelou a natureza da relação entre Jacob e o homem de preto, ou pelo menos como ela era antes da morte de Jacob na temporada passada... Foi definitivamente o episódio mais incomum que Lost nos deu nessa temporada. Foi tecnicamente uma história de flashback, mas grande parte dele foi contado de forma linear. Definitivamente não tivemos nada de realidade paralela, e vou fazer uma pausa agora para dar uma chance aos tolos que a criticam para que comemorem.”

    Jeff Jensen – EW

    ***

    “O que fez desse episódio um destaque não só dessa última temporada, mas de toda a série, foi o que fez Lost ser tão forte no começo, antes de escotilhas e experimentos de fertilidade e viagens no tempo e todo o resto de mitologia (que eu gosto): ele foi tanto um grande episódio de personagem quanto um belo thriller... Eu me importo menos com as respostas de Lost do que com com o desejo de me divertir. “Ab Aeterno” ofereceu tanto respostas (ou em alguns casos, importantes esclarecimentos) e diversão em larga escala.”

    Allan Sepinwall – What’s Allan Watching

    ***

    “É por isso que as vezes comento sobre a ansiedade por respostas em LOST. Nós não sabemos como as coisas aconteceram e talvez, digo talvez, elas sejam mais simples e diretas do que imaginamos. É só esperar e curtir... Essas respostas parecem, cada vez mais, passar pelas vidas dos personagens e só veremos isso através dos olhos deles. Assim como vários momentos importantes da série tiveram início ao abrir dos olhos. Que foi assim que LOST começou...”

    Leco Leite – Teorias Lost
    ***

    “Considerando apenas o que a série havia nos mostrado – ou seja, spoilers à parte -, até muito pouco tempo Alpert era alguém que imaginávamos ter sido sempre poderoso, imponente, impressão fundamentada pela força de seu dom de não envelhecer. Mas “Ab Aeterno” foi uma ode a uma figura rica em sua simploriedade, surgida desde o (verdadeiro) primeiro capítulo de sua triste história, via crucis que foi se desenhando enquanto nos deparávamos com uma penca de revelações, num episódio espetacularmente equilibrado em generosidade aos que clamam por respostas e aos que adoram se debruçar sobre personalidades.”

    Carlos Alexandre Monteiro – Lost in Lost


Dudecast #46? No fim da noite dessa sexta-feira se tudo der certo.

127 comentários:

Bruno disse...

Só eu achei estranho o fato de o Black Rock ter chegado em uma tempestade em "Ab Aeterno", enquanto em "The Incident, Part 1", ele chegava num lindo dia de Sol? :P

Davi Garcia disse...

Mas Bruno, quem garante que aquele navio visto em 'The Incident' era o Black Rock? ;)

Rodrigo Mourão disse...

David e Juliana: você(s) escreveu(eram) 1967 pelo menos duas vezes, quando a verdade seria 1867, creio. O ep foi maravilhoso mesmo e a análise ótima como sempre. Parabéns!

Enio San disse...

Olá,

Vc quis dizer 1867, certo?

Abs!

(considero esse o melhor blog sobre Lost)

Davi Garcia disse...

Sim sim, claro. Lapso corrigido ;)

Bruno disse...

Hm, bem, é, mas... ah. Droga... :/
É bom que não seja mesmo, porque a diferença do Jacob e do MiB daquela cena pras desse episódio é gritante xD

Mas sobre o ótimo post (assim como todos os outros, aliás :D), devo dizer que gostei da idéia de você colocar com os asteriscos as respostas que certas situações nos deram. Assim pode ajudar muita gente a enxergar essas respostas (pois muitos parecem ignorar várias :x).

De mais, só quero agradecer e parabenizá-los pelo ótimo trabalho. O blog é muito bom e eu venho aqui várias vezes ao dia pra ver se tem coisa nova. Sei que tão acostumados, mas nunca tive a chance de parabenizar vocês, então... :D'

Erik Trovão disse...

Davi, sobre o diario de Magnus Hanso encontrado antes de 1867, o que imagino é que ele já havia estado na ilha antes, tendo escrito o diário após sua saida de lá!! O que vimos em 1867 foi sua tentativa em voltar para ilha! Seria algo semelhante ao que houve com Widmore nos tempos atuais!!
Abraço!!

Vnicius disse...

Po se a ilha é como uma rolha que impede todo o mal de sair nos flashsideways a ilha já não existe mais portanto será que o mal nos flashsideways já se libertou?

Fabricio disse...

O que da para dizer é que eles estavam indo para América. Hanso disse que Richard era um homem de sorte, após ter perguntado se ele queria ir ao novo mundo. Então essa viagem não é mesma viagem de 1845 que era para a Tailandia se não me engano.

Rafael disse...

Davi, esse Dudecast #46 vai ter que ter no mínimo 2 horas de duração pra pode dá tempo de comentar tudo sobre o episódio!!!!!!

OBS: Que bala aquele fan poster!! Vou colocar no meu quarto!!

OBS 2: Tem gente perguntando sobre a tempestade. A meu ver a resposta é simples. Jacob causou a tempestade na noite daquele dia (em The Incident) para atrir o navio para a ilha (só que acabou exagerando um pouco na dose pois destruiu sua estátua). Faz total sentido, não?
Se o cara pode fazer as pessoas não envelhecer e sei lá mais o que ele também pode criar uma tempestade!

Artur Cook disse...

Só um detalhe que não necessariamente é importante, mas é no minímo curioso (não sei se alguem ja comentou): O Homem de preto oferece água para o Richard, enquanto Jacob oferece vinho...

-= Sn4tch0vsk =- disse...

Bruno e quem garante também que, sendo o Black Rock digamos, tenha chegado no mesmo dia ?

Clima muda do nada, convivemos com isso na cidade, ainda mais em florestas, desertos que são lugares onde o clima é bem mais "maluco"

Liza disse...

Ótima análise do episó, tudo muito bem escrito, quase desenhado.
Parabéns!

Hugo_O disse...

Parabéns de novo ao Davi e a equipe por este post: muito bom!

Hm... interessante, Erik... E se de fato o navio de "The Incident" era o Black Rock, mas em uma suposta outra visita? Poderia até ser.. Só o que fica estranho é que na conversa com Alpert, Jacob diz que todos os visitantes prévios estavam mortos... (se bem que na altura da conversa, Magnus estava definitivamente morto).
Não sei se vcs viram o último post do G.S.D.J. nos comentários sobre o Ab Aeterno. Tem uma teoria muito interessante, principalmente falando sobre a imagem da garrafa quebrando no fim do capítulo.
Hm... é... Muitas coisas. eheh
Abraço

Rubens Montebugnoli disse...

Otimo episodio!Mas tenho mais um contra.Vou adotar o novo metodo "FIQUE FLUENTE NO INGLES LENDO A BIBLIA". uhsaSHUASHU

Mauricio disse...

ois!
como sempre, parabéns ao casal dude pelo excelente trabalho!
o episódio foi sensacional!!!
mas também achei meio inverossímil o navio cheio de dinamite bater na estátua com tamanha violência, cair no chão pra bem longe e se destroçar menos que a estátua em si... tá certo que a estátua deve ser oca, oca... e o tsunami é que deve tê-la estilhaçado, e não apenas o navio... e a onda pode gentilmente ter "pousado" o black rock longe da praia... é impossível? não, já que a maioria do oceanic 815 sobreviveu em condições tão absurdas quanto... tudo possivelmente pela ação do Jacó... mas tenho que rir: haja licença poética! =)))))

Gabriel disse...

Legal, a ILHA é uma grande caixa de PANDORA. OK!

Pensei que ja tivesse 'mal' mais que sufieciente na Terra... imagino que se o MIB sair vai acontecer o apocalipse, certo?

Caso um dos candidatos assuma, por exemplo, JACK, ele e o MIB vao ficar nessa viadagem ate qdo?? Dae vem mais candidatos e vai ficar assim por toda a eternidade?? Um querendo mostrar p/ outro que humanos nao sao corruptíveis? Um querendo sair e o outro fazendo de td p; impedir? Chego a conclusao que nenhum dos dois podem ser 'mortos', pq se nao, isso ja teria sido feito.

E qual seria o objetivo disso tudo??

Doraemon disse...

Eu realmente tenho dúvidas sobre a tal agenda de bordo e a afirmação de que foi erro de continuidade. Como ela foi parar em Madagascar???

Pensando que o Black Rock estava navegando pelo Atlântico. E Madagascar fica na porção pacífica da África.

A agenda tem que ter saído da ilha de algum jeito. E qse sempre saída descontrolada da ilha = deslocamento temporal. Vide Ben e Locke.

BLOG DO GUI disse...

Não consigo me convencer com a black rock detonando uma estátua daquele porte e ainda parar no meio da selva bem preservadinha. Também não consigo ver lógica em não ser a black rock o barco mostrado ao fundo, no diálogo do Jacob e do fumaça. Também não curto o Hurley sexto sentido...E tô me sentindo ultra limitada, mimada e chata pq descobrir que a Ilha é uma rolha de garrafa, que impede que o mal saia, não me respondeu muito.

Mas continuo me divertindo e ansiosa pelo próximo. É o que importa.

Quéroul disse...

sério mesmo? eu achei um dos episódios mais merdas de Lost em todos os tempos. até dei umas dormidinhas.

o que tá acontecendo com Hurley era pra ser o papel do Walt, né?

Zé Bebelo disse...

Alguém viu o comentário da tal Claudia Croitor sobre a natureza da Insula? Sei não! Ela tomou a narrativa da natureza da Ilha à maneira daqueles religiosos que, ao ler o Gênesis, creem que os homens e animais foram criados de barro e que uma serpente de fato tentou Eva. Sei não... Aja má-fé! Assim também é demais!

Telinha Castro disse...

No episodio "The Man Behind de Coutain" na decada de 70, Richard aparece para Ben de cabelos compridos e caracterizado do mesmo de quando chegou a ilha , como vimos em "ab aeterno". No entanto na decada de 50,no episodio "Jughead" (se não em engano)quando Locke se encontra com Richard ele ja estava caracterizado da forma como sempre o conhecemos, um estilo mais "elegante". Seria isso um erro de continuidade?

Compulsivo disse...

Me decepcionei um pouco com este episódio, apesar de ter sido muito bom, apontou para um caminho que eu não gostei...

Prefiro acreditar que aquela história de inferno foi uma figura de linguagem, usada pra convencer Richard, católico fervoroso...

Oremos...

[]'s
Compulsivo

Gabriel Logan disse...

- Eu achei que esse epidodio teve alguma coisa muito diferente, mas ainda não sei direito o que é. Deve ter sido o diretor, não sei, aquela cena em que o Jacob desce a porrada no Ricardus tem um angulo de camera muito estranho vido de baixo da cara, coisa que não acontece em Lost.
- Só chamo o Richard de Ricardus agora XD
- No começo do capitulo quando ele corre a cavalo, me lembrou O Último Dos Moicanos.

Alan Ongaro disse...

Por favor Davi e Juliana, parem de dar espaço para essa a Claudia Croitor, não tem UM EPISÓDIO em que ela não critíque... nada ta bom para ela! Crítica frustrada e ridícula.

Fernando disse...

agora com ab aeterno, deu pra perceber o significado do “é bom vê-lo livre dessas correntes”....

na verdade, em 2007, ele estava mesmo se referindo à libertação do jacob e não literalmente às correntes...

afinal, ele já tinha visto o RA livre das correntes, propriamente ditas, no século XIX...até pq foi ele que o libertou.

lordbeleza disse...

O maior mérito de Lost é propor as idéias. Vejam quantos temas filosóficos eles expõem em cada episódio. Só neste temos: o inferno (purgatório, mal, e afins), o tema de Jó (Jo 1:6-8 - O diabo e Deus conversando e Deus chama atenção do diabo para Jó? Pra que? Contar vantagem? - possivelmente Moisés conhecia a história de outras fontes?)
Isso na fé... para a razão que eu me lembro agora do episódio temos a "tabula rasa" (percebem a ironia do MIB chamar agora John Locke)?

Esse é o grande diferencial de Lost até aqui... dar a oportunidade e sugerir temas que quase nunca se vê na televisão e "por enquanto" sem algo tendencioso.

Parabéns a Lost e ao pessoal do blog que também contribui com os questionamentos!

lucas disse...

hehehehe, tem que se lost não terminar como eles querem acham que a série será decepcionante. Reclamam de que as respostas não tem vindo cientificamente. Mas se as respostas vem como eles imaginam dizem que o episódio foi previsível. vai entender né.
Acho que tem gente que vai querer matar os diretores se a rsposta não for a "terra oca" ou " qualquer outra resposta que a superinteressante dá. Respeito quem goste da super, mas essa revista para mim é um lixo, vejo muitas coisas erradas publicadas nela e eles a impôe como verdade. No meio universitário tem muitas revistas que podem ser melhor aproveitadas pra quem quer formar teorias,.

ze das couves disse...

Um detalhe bobo, mas...

será que o Richard, tendo vivido trocentos anos na ilha ainda não sabe o nome do MIB??? O Hurley talvez não soubesse e por isso (na sua "transcrição à la ghost") tivesse chamado o cara de "MIB", mas a "mulher-espírito" e o Richard já deveriam saber o nome real, né?

Então fica meio idiota, tipo, só PRA GENTE não saber o nome dele ainda. Sinceramente, é só um detalhe, mas não gosto desses "joguinhos" que nos fazem de bobos.

Lucas Rocha disse...

Dois pontos (rererências) que acho importante comentar:


-Vejo uma grande conexão da história da ilha/rolha com a caixa de pandora da mitologia grega, a qual se aberta deixaria o mal se espalhar.

-Na bíblia no relato de Jó, o Diabo desafia a integridade do homem para Deus por dizer que o homem só se mantem fiel enquanto isso é comodo para ele, a passagem diz diretamente "Toque em sua carne, e tudo que o homem tem dará pela sua alma, tire-lhe tudo e veja se ele se manterá integro...". Deus, por sua vez, permite que o Diabo tente Jó para provar sua fidelidade aos seus valores de moral.
Mais ou menos o mesmo discurso do porque os losties estão na Ilha.

Tequila.

Luciano disse...

Vendo este ÓTIMO Ep. só fikei imaginando uma trilha sonora perfeita para ele, a Musica do Zeca Baleiro "Heavy Metal Do Senhor"
Pode ser "brisa" minha + acho que tem +ou- a ver...Enfim eu só quiz dizer..rs...rs...

Ana Luísa disse...

Oi Davi, Juliana!
Excelente post, como sempre!

Lendo sobre a caverna e o farol, ficou fácil ver que é isso mesmo, afinal FAROL = LUZ = JACOB e CAVERNA = ESCURIDÃO = MIB.

Aguardando ansiosa o Dudecast.
bjs

Virão virás virou disse...

E ainda dáp ra dizer que a árvore onde Richard enterrou o crucifixo lembra a árvore da vida, onde Eva foi tentada pela serpente.

Bem, todos os detalhesdão a entender que o MIB representa o mal...embora eu me compadeça dele,ache que a vontade dele de sair da ilha é legítima. Pelo menos, até agora, não sabemos porque ele está preso, e ele nao disse em nenhum momento, nem pro jacob, que quer espalhar a escuridão no mundo. Será que tudo vai pro caminho bíblico, ele era o mais amado, a mulher dele morreu, ficou puto com o mundo, fez merda e agora está preso eternamente?

E porque jacob pode deixar a ilha tranquilamente,deixando de vigiar o MIB?

lucas disse...

Davi, vc esqueceu de comentar da alusão a sobrenatural em que o mark pelegrino(jacob) faz o lucífer, quando o richard pergunta se ele é o diabo.

Hugo disse...

Davi, matei a charada, no 05x16 era o Black Rock sim, ele não viajou só uma vez para ilha, por isso o diário de Bordo de 1852. Acredito que ele já esteve na ilha e a explorou, colocando as particularidades da ilha no diário. Em The Constant no leilão, é dito que o diário somente pertenceu a família Hanso, daí a Hanso Foundation ter patrocinado a Iniciativa Dharma e a mesma ter ido parar na ilha para explorar as particularidades que haviam sido citadas no diário.

Ana Maria disse...

Em 1º lugar, também quero parabenizá-los pelos posts, sem os quais eu ficaria completely Lost!! rsrsr
(inclusive, pelos seus excelentes textos - vcs escrevem muito bem!)

Eu quero concordar com o Maurício. Algo que eu não engolí. Como um navio cheio de dinamite colide violentamente com uma estátua, a ponto de destrui-la, e não explode?!?!
:/

Fabricio disse...

Desculpas Hugo. Mais eu não aguentei.
Estou eu aqui novamente para te encher.
O que você disse (Direcionado para o Davi).
"Em The Constant no leilão, é dito que o diário somente pertenceu a família Hanso" (Fato).
"...no 05x16 era o Black Rock sim" (Conjectura).

Eu só não acredito muito nisso, pois parecia que ele não conhecia a ilha quando começou a matar todos, dizendo que não havia água potável no lugar. Posso estar enganado. Ainda acredito que não era o mesmo barco.

Hugo_O disse...

@Telinha Castro: eu penso nisso desde a 5.a temporada: o visual do Richard. Mas uma explicação meio boba é que todo mundo tende a mudar o visual de vez em quando. eheheh (outra coisa era aquela mania dos Outros ficarem se disfarçando de maltrapilhos). Mas enfim, acho que não deve vir explicação p/ isso nos próximos capítulos..

DioSoft disse...

É verdade, o post do Hugo tem alguma coerêcia. Magnus Hanso pode ter estado na ilha anteriormente.Afinal, se o Black Rock foi albarroado pelo "Jacobsunami", como o diário pode ter ido parar na Inglaterra?, e se o MIB matou Hanso, como ele poderia ter atualizado o diário? A data do diário é realmente a da última viagem de Hanso.

Hugo_O disse...

@Fabricio: Só um comentário - O Hugo e eu (Hugo_O) somos duas pessoas diferentes. Eu geralmente não deixo frases conclusivas sem ter certeza ('É isso', 'tenho certeza', etc.). Pode reparar que geralmente escolha frases do tipo 'eu acho', 'talvez seja'.
Só p/ deixar claro.
(Aliás, nem lembro porque meu nome ficou como Hugo_O. Meu login no Gmail é muito diferente).

Fabricio disse...

Bola fora.

Realmente, achei estranho. Seria muita contradição. hehehe

Leandro Domingos disse...

Agora só falta eles falarem da Libby pra eu ficar feliz!!! rsrs

Marco Antonio DF disse...

Excelente episódio. Gostei da homenagem feita por fan art, espetacular. É por isso que considero LOST a maior série que já vi.

Felipe A. Souza disse...

Ainda bem que na cena de Hurley, Alpert e Isabella, os autores não escolheram fazer igual à cena de Ghost, onde o espírito incorpora na Whoopi Goldberg. Cruzes!

Hugo disse...

Fabrício, aquele homem que aparece matando todos não é Magnus Hanso e sim Whitfield, espécie de braço direito. Ele aparece e diz que o capitão Magnus Hanso está morto. Não tenho certeza absoluta que é isso mas é uma teoria e idéia que se encaixa neste quebra cabeça chamado LOST. Não confunda o meu nick é Hugo e o outro é "Hugo_O".

Fabricio disse...

É. Realmente Hugo. Agora que finalmente vi o episódio com legendas, depois de ter visto no streaming. Você está certo. Mudei a até minha opinião, agora também acho que os barcos eram os mesmos em datas diferentes. O Oficial não sabia da existencia da ilha, por isso achava que estava indo com destino ao "Novo Mundo". Da primeira vez que vi, achava que o oficial era o Hanso. Meu Inglês (Não tão bom) me pregou uma peça.

Gabizinha Vidal -Santos -SP disse...

Admito que na cena que Harley conversa coma mulher do Richard eu pensei em Ghost Whisperer tb. Esse é ep foi ótimo, agora tudo ficou mais claro.

Maicow, o Anjo disse...

Cara, eu aplaudo a iniciativa de se manter sempre discussões abertas, dando espaço para diferentes interpretações, cíticas e gostos. Mas, sinceramente, não está na hora de ignorar os comentários dessa Claudia Croitor??? Pelo amor de Deus, cada vez q leio um dos imbecis comentário dela, não sei se dou risada, sinto pena, ou simplesmente mando ela parar com Lost e ir assistir Malhação, q parece estar mais no nível dela... Melhor, vou eu mesmo parar de perder tempo com ela. Quanta ignorância!

sobrinho.renato disse...

Em um episódio anterior Richard disse para o Hurley "se o Jacob lhe disser algo, não acredite"
Então não acho que essa explicação de que a ilha é, metaforicamente, uma rolha que impede o mal de vazar para a terra seja verdadeira. Ou pelo menos a finalidade pode não ser essa...

João disse...

O Homem de Preto transformou o cordão em ouro.

Niko disse...

A ILHA É UMA ROLHA DO INFERNO, (F)LOCKE É O DEMÓNIO, JACOB SERIA DEUS (?), QUE DROGA! PREFERIA LOST QUANDO AINDA ERA UMA SÉRIE COM O PÉ EM EXPLICAÇÕES CIENTÍFICAS MINIMAMENTE POSSÍVEIS, E NÃO UMA SÉRIE RELIGIOSA!

Rodrigo disse...

Adoro os pontos de vista da Claudia Croitor. Embora algums vezes equivocados, ela tem uma visão bem lúcida sobre certos pontos que os fãs, cegos pela paixão, não observam.

Bruno Jareta disse...

Uma coisa me deixou curioso: Jacob não se defende quando Ben, enganado pelo MIB, tenta matá-lo. Mas quando Alpert, também enganado pelo MIB, tenta, apanha muito do Jacob. Por quê?

Será que Jacob "confiava" num arrependimento de Ben e não de Alpert?

Parabéns pelo trabalho!

Fernando disse...

Não entendo como as pessoas querem "cientificar" tudo na história...quer ciência, vá ver Fringe!!!!

Desculpe decepcionar vcs, mas acho que os roteristas não teriam explicações científicas plausíveis para justificar uma ilha que some, aparições de mortos etc...

Explicações mitológicas fascinam a civilização "ab ovo"...mas a maneira cartesiana e ocidental de pensar quer sempre limitar tudo na equação 2 + 2 = 4.

Vamos abir a mente pessoal...sem preconceitos!!!!

Thais disse...

"A decepção do homem de preto e o recado de Jacob simbolizado pela pedra branca, apontam um esclarecimento importante: a tal caverna que (F)Locke/ MIB mostra a Sawyer no episódio “The Substitute” era mesmo dele embora tenha dito que não"

Não entendi... a pedra branca é necessariamente a mesma? Pode ser outra, ou não?

Hugo_O disse...

"João disse... O Homem de Preto transformou o cordão em ouro."

É! Assim descobrimos seu nome: Thomaz Green Morton (o homem do Rá) heheheheehhehehe
Não percebi essa transformação.

@Niko: continue assistindo a série. Não conclua isso pelo contexto do episódio, centrado num homem de fé do século XIX. É muito possível que explicações venham no campo místico/paranormal, mas não que esse seja o 'mote' principal das resoluções. Não acho que a ilha seja um inferno/purgatório, que as pessoas estejam mortas e que qualquer um dos dois seja Deus ou o diabo. Quando é que podemos basear uma certeza em qualquer frase de qualquer personagem que pode estar enganado (como no caso do Richard) ou pode estar mentindo (como no caso de muitos).

Quem é Claudia Croitor?

ademirrafaelmg disse...

3- Muito importante embora já soubéssemos (ou suspeitássemos) é ver o quão manipulador Jacob é (e o mib também, é claro), usando os medos de Ricardo a seu favor. Cada vez mais fica evidente q ele (assim como o mib) lê os pensamentos/sentimentos da pessoa e os usa a seu belprazer. Detalhe interessantíssimo também como o mib descreve Jacob para Ricardo exatamente como Dogen descreve o mib para Sayid, inclusive lhe dando a mesma adaga/espada, q parece ser especial para matar os dois(mib e Jacob). Acima de tudo, eu tenho certeza q aquela Isabela q conversava com o Hurley era na verdade o Jacob disfarçado, usando as fraquezas de Richard para conseguir manipulá-lo mais uma vez.
Levando tudo isso em consideração, e ainda a afirmação do mib de q Jacob robou seu corpo, cada vez mais acredito q os dois são,na verdade, duas faces de uma mesma moeda, farinha do mesmo saco, ou até duas personalidades diferentes de um mesmo ser lutando por um corpo (ta bom esse ultimo foi meio viajado).

Isso tudo só reforçou em minha mente uma teoria q postei nos comentários ou nos easter eggs do epi 604 de q os mortos com quem Hurley conversa na verdade são justamente apariçoes do Jacob, manipulando o dude, como na 4ª em q Charlie aparece falando q o dude tinha q voltar p ilha. Na verdade acho q Jacob pode assumir a forma de fumaça assim como o mib, pensei nisso ao rever alguns episódios e perceber como muitas vezes parece haver duas colunas de fumaça, q agem de maneira completamente diferente, uma agressiva q ataca e mata e outra q parece somente "ler" as pessoas, inclusive tem a cena q todo mundo ja deve ter visto q aparece as duas colunas de fumaça se dividindo e depois se juntando de volta...

Bom acho q falei demais... teorias a parte q venha 6x10.

ademirrafaelmg disse...

--Repostando--

é pessoal, Lost tah acabando! e com isso jah vem a saudade...

Episódio excelente hein, nem a pouca quantidade de ação (q pra mim nem é tão importante), os efeitos não-tão-especiais (foram meio ruinzinhos eu achei) e a pouca participação dos losties conseguiram diminuir a magnitude desse episódio.

Finalmente uma resolução ao mistério Richard Alpert, um dos personagens mais mistériosos da série e a outros mistérios como o Black Rock, como a estátua se quebrou e o início da resolução para o misterío "O que é a ilha?".

Como eu disse nos posts do epi 608, os produtores não me decepcionam e aos antes insatisfeitos com a temporada (aqueles q só reclamavam que queriam saber de respostas, etc) espero q tenham entendido q tudo a seu tempo.

Preferi comentar antes de ler os comentários dessa vez, mas não duvido q tenham surgido as mesmas críticas de sempre(me refiro às infundadas; criticar é bom quando a crítica é construtiva e bem embasada) e talvez até outras, mas por hora melhor deixar isso de lado, afinal com tanta coisa boa para comentar, pra q me ater a isso ne?

1- a chegada do Black Rock à ilha, q para mim podia ter recebido um pouco mais de desenvolvimento (tempo não faltou pois afinal podiam ter diminuído um pouco as cenas repetitivas do Richard preso no navio) e talvez uns efeitos melhores. Interessante notar
q pelo visto o navio q vimos chegando à ilha na 5ª temp. não era o Black Rock (acho q eles não cometeriam um erro tão grotesco de continuação), ou então o navio estava bem longe ainda e algo aconteceu no meio do caminho.

2- Aliás sobre as ondas gigantes(tsunami), como é q aquilo aconteceu:

a) é um evento comum na ilha, acontece sempre (só a gente q nunca viu isso nesses 6 anos)

b) o mib/falso Locke/monstro de fumaça/ encardido ficou irritado com a insistencia do Jacob em trazer pessoas p ilha e usou seus poderes (p criar a tempestade) para jogar o navio pra cima da estátua, uma forma de vingança, retaliação, birra...

c) o Jacob usou seus poderes para atrair o barco e matou dois coelhos com uma cajadada só: ganhou um representante e mudou a decoração de casa, pois estava ficando entediado(vai falar q vc tambem num ia querer morar naquele pé, é bem estiloso)

d) a culpa toda é do aquecimento global, efeito estufa, buraco na camada de ozonio... rsrsrs

Brincadeiras à parte, acredito bem na opção b, embora pelo q parece realmente houve um tsunami:

"Na tarde de 18 de novembro de 1867, um terremoto de magnitude 7,5 ocorreu na calha Anegada, localizado entre a Virgem E.U. ilhas de St. Croix e St. Thomas. O terremoto na verdade, consistiu de dois choques, separados por dez minutos. Estes choques geradas duas ondas do tsunami que foram gravadas em vários locais de toda a região leste do Caribe, principalmente nas ilhas de St. Thomas e St. Croix."

G.S.D.J. disse...

Pessoal estou com dúvida (quem não está né?)

mas quando Richard pergunta a Jacob, oque tem na estátua, na legenda aparece algo como, "só entra se EU convidar", enquanto no inglês, e olha que voltei várias vezes para ter certeza, "só entra se for convidado por ele".

Quem seria ele? O manda chuva de Jacob e MIB?

G.S.D.J. disse...

A rolha segura o mal, ou seja, a rolha é o jacob ou o substituo e a ilha é a garrafa. Jacob/Rolha não deixa o mal sair da Ilha/Garrafa e se espalhar.

Mas a cena final prá mim foi intrigante, não existe só uma forma de o vinho sair da garrafa.

Se em vez de MIB/Vinho/mal passar por Jacob/Rolha para sair da ilha/garrafa ele a explodir/quebrar?

Por isso a ilha submersa na realidade paralela.

To colocando fé nisso.

ps.:se o MIB deixou bem claro que para poder sair jacob teria que estar morto, porque não saiu ainda? seria porque existe candidatos? então porque não os mata? Porque foram tocados por Jacob? Mas o MIB já matou alguns candidatos? Prá mim falta ficar claro só isso.

Ah, e porque eles não podem se matar? Eles devem temer a alguém que ditou as regras desse jogo deles.

O mesmo que deve convidar para entrar na estátua?

Olavo disse...

Pois eu adoro os comentários da Claudia Croitor, e de todos os outros também.

Quanto mais ficar heterogênio melhor fica o debate, mais nós pensamos, mais refletimos, mais teorias brilhantes saem.

lembrem-se: A unanimidade é burra!!

E procurem estar próximo do centro, as extremidades são muito radicais.

Abraços.

Hugo_O disse...

@G.S.D.J.: só uma coisa: conforme o Marcio Neves já chamou a atenção em outro comentário, o que Jacob realmente diz quando fala com Richard é: 'No one comes in unless
I invite them in', ou seja, Ninguém entra a não ser que EU os convide.

Quem é Claudia Croitor? Não lembro de seus comentários.

Stéfan R. Simon disse...

Excelente episódio... considero-o o que mais me empolgou nesta temporada. Difícil dizer se foi o melhor da série... ou melhor, impossível (risos).

Sobre a aparição de Isabella... não sei se alguém destacou (não pude ler todos os comentários), mas não creio que tenha sido uma manipulação do MIB, nem do Jacob.
Fundamento isso no fato de o MIB ter ficado, aparentemente, perplexo ao ver de longe o Hurley intermediando o contato entre Isabella e Richard, no fim do episódio.

E também, por Jacob ter demonstrado que não a conhecia. Claro que o Jacob pode não ser 100% sincero, mas me parece bastante convincente que essas aparições tenham a ver com a suposta terceira entidade (mãe?) na ilha.

Obs.: post excelente!

Patricia disse...

O bem e o mal não são necessariamente matérias religiosas. Tudo tem seu lado bom e ruim, a luz e a escuridão, todos nós temos os dois lados...equilíbrio é o segredo. Então não acho que Lost tenha descambado pra religião não...

Stéfan R. Simon disse...

Davi, não sei se alguém já comentou, mas enfim.
Estive perambulando pela Lospedia e achei esta nota:
"In the Official Lost Podcast of March 24, 2010, Damon Lindelof and Carlton Cuse confirmed that the ship in 'The Incident, Part 1' and in this episode are the same ship."

Davi Garcia disse...

Oi stéfan, ainda não pude ouvir o podcast oficial e se for isso mesmo, ótimo. Fim da pequena polêmica ;)

Obrigado pela dica!

Hugo_O disse...

Stéfan R. Simon: Hot Shots??? (Top Gang?? heheeh) amo essa série, especialmente o 2.o.

Ah, Davi.. esqueci de comentar: não é estranho o Dogen ter a adaga em seu poder. Depois que Richard atacou Jacob, é possível que ele tenha guardado.
Ou vai ver que eles pediram no mesmo Tele 800... =)

Kblo disse...

nimguém achou intrigante o porque o jacob lutou pela vida contra o alpert, mas nao o fez contra o ben ? Oo' seria parte do plano dele ?

ze das couves disse...

“Ninguém chega aqui, a não ser que os convidemos”

Se ninguém entra sem convite, então, a Dharma foi convidada. E se foi convidada, por que a animosidade evidente entre ela e os "outros"?

Desmond foi convidado também?

Hummmm....

Hugo_O disse...

@ze das couves: acho que eles se referiam só à estatua. Olha a frase do Richard para Jacob quando este volta da estátua com a garrafa de vinho e os copos: 'What is inside?' , ou seja, o que há dentro?

Morris disse...

Simbolicamente, o Desmond também não ficava apertando um botão a cada 108 minutos para evitar que algo ruim acontecesse (pra salvar o mundo)?

Também ele não esperava um substituto, assim como o Jacob?

Em resumo, Desmond também já foi um guardião da rolha. Estou errado?

Marcela disse...

Quanto ao nome do episódio, AB ETERNO, fiquei com a impressão que ele não fazia só referência ao fato de Richard não envelhecer, explorando a sua tradução, "desde a eternidade" fiquei imaginando se isso não seria também uma referência ao conflito de Jacob x MIB e a busca pela brecha, que dura desde não sei quando.


Outras observações:

"...No entanto, como “Ab Aeterno” deixou claro, o navio fez sua última viagem apenas no ano de 1867. Pequeno erro de continuidade? Parece que sim..."

Isso não quer dizer que existe algo errado, o Black Rock pode ter ido novamente para a ilha, em busca das propriedades que tanto atraem as pessoas, assim como aconteceu com Widmore. Isso explicaria até o fato de tempos depois a Iniciativa Dharma, de Alvar Hanso tivesse se instalado no local. Talvez Widmore saiba mais do que imaginamos e por isso quis comprar o diário, talvez ele esteja montando o grande quebra-cabeça.

"...Agora, o que dizer sobre o fato da adaga e do conselho dado pelo MIB a Alpert, ter sido exatamente o mesmo que Dogen dera a Sayid?..."

É um pouco viagem, sim é, mas e se isso não for algo relacionado às regras que tanto se fala? Talvez a adaga seja a única forma de matar mesmo o Jacob e Flocke. Quando o Richard tenta matar o Jacob com a adaga, essa fica em posse de Jacob, que pode muito bem tê-la entregado a Dogen para mantê-la no lugar mais seguro da ilha, até então, o templo. Daí a questão das cenas e falas identicas, só estão repetindo uma das regras.

Tá, vocês podem dizer que o Jacob foi morto pelo Ben, o fato é que Jacob se deixou morrer, talvez isso pode até explicar o fato dele continuar se comunicando, influenciando as coisas, sei lá, ele não foi morto pela adaga.

Talvez essa morte pelo Ben não tenha sido suficiente, tenha apenas neutralizado as ações de Jacob, mas não o eliminado, por isso o Flocke ainda não conseguiu sair da ilha. Lembra do garoto ensanguentado na floresta? Talvez só quisesse dizer ao Flocke que ele não poderia sair, porque não foi morto como deveria.

A função da Ilana era proteger os "candidatos" e levá-los ao templo e depois perguntar ao Richard o que fazer. Bem, o Richard foi o primeiro a ter contato com a adaga, talvez isso tenha algo a ver, ou não, rs.

Eu sei que é pura viagem, mas não usariam a mesma arma e a mesma frase por nada.

Quanto ao fato de a estátua ter sido destruída e um barco de cheio de explosivo não ter virado pedacinhos, fica fácil responder, pelo mesmo motivo que um avião se partiu ao meio, pegou fogo, caiu e pessoas sobreviveram.

AH, TB QUERO APRENDER INGLÊS COM O SENSACIONAL MÉTODO BÍBLICO, NÃO?


Vendo esse episódio me lembrei do purgatório de Dante, na Divina Comédia.
=)

bom, essas foram as minhas impressões pra esse incrível episódio.

Parabéns dudes pelo belíssimo post.
até.

Rodrigo disse...

@Olavo, "E procurem estar próximo do centro, as extremidades são muito radicais."

Perfeita colocação, cara. É isso que venho sempre dizendo. Papo de ou "8 ou 80" é muito perigoso.

Rodrigo disse...

@Hugo,
A Claudia Croitor está no post do Davi, lá embaixo.

Inclusive ela citou um Hugo no podcast dela. Pensei que era vc.

Edu disse...

O candidato que sobreviver ganhará 1 milhão e meio de reais!!

Ela e sua janela disse...

cara eu sei que é bom ter sempre vozes críticas para balancear o debate, mas essa Cláudia Croitr é mais que críticaEla é chata. Parace que ela, tipo, detesta a série. Um epi. como esse e ela não consegue destacar nada de positivo. Então, desiste da série, logo, vai!

Ela e sua janela disse...

Eu não acredito que a aparição de Isabella tenha sido um fantasma dela mesmo. Aposto que foi Jacob, até pq somente Hurley pôde ver. É conviniente demais ela aparecer bem na hora em que ele vai desistir de tudo. Foi a mesma tática que o mosntro da fumaça usou para fazer Richard ir até Jacob para tentar matá-lo.

Aliás, veja só como os fantasmas sempre aparecem em momentos bem convenientes para Jaboc ou para MIB. Um exmplo é a aparição de Alex. O Flocke disse que ia fazer não sei o quê e sai de cena, daí aparece a fumaça e, logo em seguida, Alex, dizendo para Ben que ele deveria fazer tudo o que Locke dissesse para ele fazer. E daí Ben "pimba" no Jacob.

Outro exemplo são os fantasmas fora da ilha, como Charlie para o Hurley e Richard para o Jack. Os dois eram portavozes da vontade de Jacob, que era fazer com que eles voltassem. E como o Mib está preso na ilha, não poderia ter sido ele naquelas manifestações.

Hugo_O disse...

@Rodrigo: valeu!
Hm... é coluna oficial pela Globo? Ou seja, ela ganha p/ fazer isso?
Achei os links p/ podcast dela. Seria o último? (15)

Hugo_O disse...

Disfarça, parece que tem um 94.. (pq a pagina inicial tá no quinze é que não sei, mas enfim...)

Fabricio disse...

Dúvida! Essa Claudia Croitor, ela é contratada da Globo ou é um serviço de blogs que a globo tem para assinantes? E onde ela entra aqui no DudeWeAreLost. Não consegui achar ela aqui.

Luziene disse...

Hj ñ li todos os comentarios antes de dizer o que acho. Mas vamos lá.

Acho que o MIB ainda não saiu da ilha pq ele precisa além de JABOC, tb todos os possiveis canditados tb estejam mortos. Para que assim não a posibilidade de um substituto.

abracos

Fabricio disse...

Achei aqui. só tenho a dúvida agora se ela é contratada da globo.

Brunno disse...

Continuando a dúvida sobre o MIB não poder sair da ilha:
Pode ser que um dos candidatos já esteja com o cargo de "Jacob" no lugar do Jacob, mas ainda não sabe. E Flocke tem que matá-los.

Marcus disse...

Lembram daquele encontro do Richard com o Lock criança, onde ele fala: "Qual desses objetos JÁ É seu?" Foi no episódio "Cabin Fever" (S04E11). Qual a relação disso com o que vimos no último episódio? Essa eu ainda não entendi..

E Patricia, ÓTIMO comentário o seu. Bem e Mal não são necessáriamente assuntos religiosos. Eles também dizem respeito ao caráter, questões sociais, etc...

Rodrigo disse...

@Hugo,
Tá linkado lá embaixo em "Repercutindo o episódio"
Cara, não é o último (15). É o penúltimo (14)

lukas disse...

Incrivel o episodio, cheio de boas metaforas e mistos de filosofia com religião, otimo mostrar a historia do richard e caramba eu adorei a metafora da garrafa...

só que tinham algumas respostas nesse episodio que ja tinham sido explicadas de uma maneira meio que implicita na serie...

Dane-se quem critica erro de continuidade do tipo Jacob e o MiB estão tão diferentes daquela cena do the incident para agora, aff que merda tem coisa que a gente releva, quando um otimo episodio aparece bem dosado de drama e de respostas...

P.S.: não sei porque mas eu torço pelo (F)Locke de alguma maneira o Jacob não me convence apesar de que eu gosto muito da ideologia de livre arbitrio dele, eu acho que é a maneira que o MiB manipula os outros e personagens manipuladores são os meus favoritos...

acho que não esqueci de nada no momento,então see you next time...

Val Linares disse...

Acho que eu matei uma charada...

" Luziene disse...
(...) Acho que o MIB ainda não saiu da ilha pq ele precisa além de JABOC, tb todos os possiveis canditados tb estejam mortos."

Lembram que o MIB não podia matar Jacob? Lembram qdo ele leva Sawyer para a caverna, a aparição do garotinho loiro diz a ele "lembre-se que você não pode matá-lo."? Pois é, eu acho que ele se referia mesmo ao Sawyer, e que ele não pode ser morto pelo MIB porque é um candidato, ele só poderia ser morto pela mão de outra pessoa, ou... Por livre e expontânea vontade passar para o lado do MIB, o que deixaria de ser um impedimento para que esse saisse da ilha (e de finalmente serem mortos pelo MIB, como o Richard disse na ocasião, que ele mataria todos na ilha, que não pararia até conseguir o que queria). Respondido porquê ele não pode sair, e porquê simplesmente não mata todo mundo e vai embora.


Marcus

Eu ACHO que a visita do Richard ao Locke criança e o papo do objeto que já era dele não tem relação com Ab Eterno, e sim com a sujestão do próprio Locke no ep. Junghead, que diz ao Richard a data do seu nascimento, para que ele o visite, como "prova" de que ele era o escolhido para ser o líder dos outros como ele estava dizendo na ocasião. Agora eu não me recordo muito bem se ele dá uma bússola para o Richard na ocasião; mas quando a ilha começa a dar saltos temporais, qdo Locke está sozinho na mata depois de levar um tiro do Ethan, ele recebe a visita do Richard, que instruido pelo (F)Locke, diz que o Locke tem que trazer os outros de volta para a ilha, e manda que ele lhe entregue uma bússola.

Biana disse...

Marcus.... ñ entendi sua observação.

Hugo_O disse...

@Rodrigo. Valeu, Rodrigo. Eu já tinha achado o link, só não sabia qual Podcast era.

Bom, eu tinha certeza que não era eu pq não comento nada sobre outras séries em outros lugares (pelo menos até o momento) e nem sabia quem era essa mina, mas fiquei curioso p/ saber o que esse Hugo tinha falado e o que falaram sobre ele. Acho que o trecho a que vc refere é "Mas agora o leitor Hugo me deu uma super dica...", certo?
É a primeira vez que tô ouvindo o podcast deles, mas apesar de não concordar com todas as conclusões deles (como o comentário dela sobre o episódio) tô achando muito engraçado uns comentários ácidos deles. ehehe

Hugo_O disse...

@Rodrigo: ah, uma coincidência: eu acho que fui uns dos primeiros aqui (se não o primeiro) que comentou em Recon que não era ridículo Sawyer falar que não ia de avião, mas de submarino. Mas isso só aqui, não em qualquer outro lugar. Agora se tem alguém usando meu nome, eheheh aí, não sei.

Alex disse...

Talvez não exista mais ilha na realidade paralela por que não é mais necessária... Talvez o Jacob tenha então ganhado a briga e provado para o MIB que estava certo acerca das pessoas que trazia para a ilha...

Acho estranha a ideia de que o mal estaria solto no mundo...

Abraços

Hugo disse...

Hugo_O e Fabrício, o Hugo que a Cláudia responde, sou eu, ela é muito incoerente e sempre fica colocando defeitos em LOST, parece que ela vê o episódio com má intenção. Respondi a ela mas de forma educada, com argumentos, sem palavras de baixo calão e um pouco de ironia também. Pelo relato de vocês parece que ela gostou ou está ironizando já que comentou até no podcast dela. Mas estou ansioso pelo Dudecast que sai nas próximas horas ou quem sabe amanhã.

Lucius disse...

Não vejo problema na questão do navio (cena 1 sol, cena 2 chuva). Acho que seria um desperdício de tempo no episódio mostrar a mudança do clima ou do dia pra noite.
Quanto à diferença de anos entre a data da viagem do Richard e o citado em outro episódio, acho que a idéia de uma segunda viagem à Ilha muito provável. O engraçado é, pra aqueles que gostam dos números, que a diferença é justamente 15 anos, um dos bad numbers.
Alguém citou que o Desmond estava realmente salvando o mundo ao digitar os números. De certa forma exercia o papel de Jacob impedindo que a energia fosse liberada totalmente (MIB). Será que o incidente não foi causado por influência do MIB? Que usou a Dharma para tentar liberar a energia (o próprio MIB)? E por isso os Outros fizeram a purgação, para impedir que a Dharma ajudasse o MIB?
Outra coisa, será que o candidato não doará o corpo/imagem para Jacob, assim como aconteceu com o Locke?
Ainda, seria o javali no navio mais uma manifestação do MIB? Estudando o Richard? Um javali já travou uma batalha com o Sawyer num episódio.
As aparições fora da Ilha (Ana-Lucia; Charlie; pai do Jack), a da esposa do Alpert, a mãe do Ben, merecem uma explicação.

alunomec disse...

Pergunta: Há alguma outra coisa que precisa acontecer para que ele possa atingir seu objetivo? Se sim, o que poderia ser?

Sim, a água. Parece que a fumaça negra não anda sobre a água. Vide construção da cerca pelo o pessoal de Widmore.

Lucas Cunha disse...

Bua, não rolou podcast. Deve ser culpa dos Nardoni, afinal tudo agora vai ser culpa deles RS..

Mendel Paradela disse...

Hello, cena de sol e cena de chuva... esqueceram da temporada onde Desmond, Saiyd e Lapidus saem de helicóptero da ilha de dia, em direção ao navio, e de repente estão no meio de uma tempestade?

Corina VenuX disse...

Excelente análise!
Não sei pq algumas pessoas perdem tempo tentando compreender banalidades enquanto mistérios.
Assim como o âmbito da fé está repleto de ciência e vice versa, Lost é um paraíso metafórico.
Jacob e Esau, bem e mal, "rolha do inferno"... Algumas pessoas não estão se deixando levar pela sensibilidade.
Essas respostas de "Ab Aeterno" não são secas e simplistas. Então vamos parar de reclamar que essas amostras do episódio são "idiotas" e perceber a sutil e poderosa interpretação de que a Ilha é como um palco intocado, uma espécie de Éden. A Ilha é o lugar onde os homens, incluindo Jacob e seu antagonista, têm a chance de encarar toda uma vida, aprender com o passado, o presente, o futuro, e, evoluir a partir disso. Foi o que vimos acontecer com todos os personagens em sua estadia e através das mudanças de caráter da realidade alternativa.

Allan Dirac disse...

É o que sempre digo: não tem como esperar por respostas 100% cientificas de uma série em que a galera sofre um acidente de avião e sobrevivem ilesos, pessoas voltam a andar, câncer é curado, etc...

Aos que também falam dizendo que o começo da série não era assim, por favor, assistam novamente. Tudo girava em torno do místico, só depois da 3a temporada que começou a ir para algo mais cientifico, nunca abandonando as discussões misticas/filosóficas.

Belo episódio, TOP5 pra mim.

Valeu!

Paulo Vitor disse...

Essa historia de inferno foi td uma metafora.... argumentos utilizados para manipular um homem movido pela religiao.... o kra tem tanto medo de ir por inferno q prefiriu NUNCA morrer... reparem q no primeiro contato do Black Smoke com Ricardos ele parece estar analisando o kra... sei lah descobrindo os medos, as frustraçoes pra ter argumentos pra manipula-lo... obvio q essa historia de inferno foi so um argumento.... tem um monte de gente falando em rolha do inferno q segura o capeta.... pow pelo amor de deus... purgatorio.... isso td foi falado no sentido figurado na minha humilde opiniao e obviamente proposital para que leventemos novamente questoes q foram levantadas no incio da serie...ahhh e essa claudia sei lao q tem um raciocinio bem parecido com o de um kra que foi fortemente influenciado pela religiao em 1867... se na biblia falasse do bixo papao ele acreditaria.... parabens pra ela....

Gaveta disse...

Duas perguntas que fizeram acima.

NAVIO DERRUBA ESTÁTUA? - Vocês repararam que em baixo desse navio existia uma Tsunami de 999900790 metros de fúria??? Poxa! Não foi o navio que derrubou, foi a onda MONSTRA! Ele bateu na estátua de bônus.

ERRO NAS DATAS? - Já vimos mais de uma vez que dependendo da coordenada que vc entra ou sai da ilha o tempo fica embaralhado. Seria muito normal o diário do navio sair anos antes. Poxa, os losties voltaram pros anos 70!!!!! Porque o navio não pode seguir a mesma lógica?

Na telha disse...

Não li todos os comentários entao nao sei se isso que eu vou falar já foi falado, mas enfim... Tenho algumas dúvidas:
1) O MIB fala que vai matar qualquer candidato a substituir Jacob, mas em um episódio nesta temporada já apareceu um dialogo em que Jacob dizia que o MIB não poderia matar Sawyer pq ele era um candidato... E aí?
2) Se eu entendi bem, Jacob fala que só chega na ilha quem é convidado por ele. Mas onde entra o pessoal da Dharma nessa história? Aliás, onde se encaixa a Dharma no novo contexto da série?
3) Se Jack, Sawyer e cia. sao candidatos, pq Jacob nao fez nada para salva-los nos tantos confrontos que tiveram com os outros e com os capangas do Widmore?
4) Se a ilha é tao mística, a rolha do inferno e afins, como as pessoas a encontram? Já teve o cargueiro, agora o submarino do Widmore...
5) Uma pergunta que eu tenho 99,99999% de certeza que nao será respondida. Como o Ben chamou o monstro de fumaça durante o confronto com os capangas de Widmore? Ou será que ele apenas desligou a cerca sônica?
Adoro a série, acho que os caras que escrevem são sensacionais, mas acredito que muitas vezes, para construir um episódio mais interessante, eles criaram perguntas que nunca serão respondidas e que fogem do sentido real da série...

FaNho disse...

Sobre a ilha ser a rolha para q o mal não se espalhe, e lá eles não obrigam a dizer o que é o certo e o errado, depende do livre arbitrio. Como a Marcela disse, tb lembrei da Divina Comédia, onde nada impede de que a ilha seja o Paraíso terrestre onde viviam Adão e Eva, ou mesmo algo remetendo ao Purgatório.

Andersøn disse...

Fiz uma adaptação muito esclarecedora do dialogo entre Richard e Jacob, está no link abaixo:
http://ander-voiceover.blogspot.com/2010/03/dialogo-entre-jacob-e-richard.html

Se o "Dude" não aprovar o link, eu pediria para me dizer uma alternativa para o texto se possível.

obrigado!

FELIPE disse...

Dudecast #46? No fim da noite dessa sexta-feira se tudo der certo.


OBS: EVIDENTEMENTE ALGO NÃO DEU TÃOC ERTO ASSIM.

BADGIRL! disse...

Acredito que tudo isso trata-se de uma experiência científica e que Flocke é um holograma projetado pela própria ilha, vindo da sala onde foi tentado fazer a lavagem cerebral no boyfriend da Alex! Mirabolante!! mas tudo em lost é!!!

Robson disse...

Claudia Croiter???putz essa mulher não entende nada de Lost o negocio dela é comentar The Big Bang Theory, 30 Rock, Friends, O elo perdido, super maquina, magnum e outras do mesmo gênero...

Paulo disse...

>> "...especulando que à época de seu flashback em 1867 ele tivesse entre 30 e 40 anos, já dá para imaginar que no presente da ilha (final de 2007) ele tem algo em torno de 170/180 anos!"
A minha irmã ficou boquiaberta. rsrsrsrsrs...

>> Vimos finalmente como a estátua foi quebrada. O que me levou a lembrar daquela embarcação que estava em alto mar quando Jacob e o Homem de Preto (The Devil) conversavam sobre "o que acontecer depois disso é um progesso" e "eles vem, lutam, destroem" blá, blá.
Está respondido: Aquilo foi antes do Black Rock chegar à Ilha.

>> "Salvo por um triz, Alpert vira parte da tripulação de Magnus Hanso"
Eu nem lembrava da história dessa gentalha. Magnus Hanso é o avô (ou bisavô) de Alvar Hanso (Fundador da Fundação Hanso - que criou a Iniciativa DHARMA - e que parece ter ligações com a Corporação Widmore e a Indústria de Automóveis Paik - cujo dono é o pai da Sun)

>> "A aparição de Isabella, levanta uma dúvida interessante: se aquela era uma manipulação do homem de preto/monstro?"
Sim. Também pensei nisso. Lembrei da visão que Locke teve com Walt temporadas atrás.

>> "...o que dizer sobre o fato da adaga e do conselho dado pelo MIB a Alpert, ter sido exatamente o mesmo que Dogen dera a Sayid?"
Não faço a menor idéia do que isso possa significar.

>> “Você deve impedir o homem de preto de sair da ilha pois senão todos nós iremos para o inferno.”
Isso me fez lembrar da Sra. Hawking (Mãe do Daniel Faraday) dizendo ao Ben sobre o que aconteceria se ele falhasse na tentativa de levar todos os 6 da Oceanic de volta para a Ilha: "Então que Deus nos ajude", disse ela.
Será que "todos nós iremos para o inferno" significa "todos do planeta"? Medo!

>> "...outra, se antes Jacob parecia ser a única coisa que impedia MIB de sair da ilha, por que ele ainda não fez? Há alguma outra coisa que precisa acontecer para que ele possa atingir seu objetivo? Se sim, o que poderia ser?"
E eu faço outra pergunta: Para quê o MiB está reunindo um grupo de pessoas para sair da ilha? Será que ele não é tão mal e egoísta assim? Hehe

Concluindo: Estou satisfeito. Muito satisfeito com Lost até aqui. Eis o motivo do meu grande comentário.

Eduardo Veras disse...

Tudo foi dito


adoro lost por que a série é contada através de metáforas e simbolismos, abstração pura


genial!

Manuel Sabino Pontes disse...

Tenho pensado muito sobre este episódio e tenho algumas hipóteses.

Definitivamente, não estamos lidando simplesmente com o bem e o mal. Jacob é o carcereiro do MIB (adorei este apelido), mas não é só isso. Jabob acredita poder convencer MIB que o homem não é perverso por natureza. Ele faz isto arrastando pessoas para a ilha, esperando que as atitudes de algumas delas convençam MIB.

Não muito feliz com a insistência de Jacob, MIB trata de matar todos os que pode. Lembrando de Eco e Richard, parece que o MIB só não consegue matar com facilidade as pessoas que acreditam no bem, que possuem algum tipo de fé em algo maior. Estas pessoas o MIB busca oferecer tentações que revelem sua natureza maligna.

Mas não seria perverso Jacob atrair pessoas inocentes para serem mortos e perseguidos pelo MIB? Sim, seria. Exceto se estas pessoas já fossem morrer de todo modo. Digamos que Jacob sabia que o Rocha Negra iria afundar naquela tempestade - o que parece bem plausível pelo que vimos até aqui. Ciente disso, Jacob teria evitado o naufrágio de alguma forma e atraído o navio para a ilha para participar de seu jogo eterno com MIB.

E os losties? A realidade alternativa, fique claro, não é um mundo onde o avião não caiu. As coisas são diferentes antes e depois do vôo 815. Parece-me que se trata do curso natural das coisas sem a manipulação de Jacob sobre a vida dos losties. E porquê? Imagino que a realidade alternativa vai nos mostrar que todos os losties iriam morrer algum tempo depois do vôo 815. Ciente disso, Jacob manipulou os eventos de suas vidas para leva-los à ilha. Porém, desta vez, há algo especial.

Jacob iniciou um processo onde ele seria substituído por um dos losties. Alguém que seja capaz de continuar tentando convencer MIB. Talvez MIB não tenha conseguido sair da ilha porque o processo já se iniciou.

E aqui vem mais uma hipótese. Jacob não parece ser quem está comandando o show. Parece haver uma entidade superior que estabeleceu as regras deste jogo e as garante. Deus talvez?

Bom, é só um pouquinho de minha loucura que quis compartilhar com os amogos. Valeu!!!!

Luciano Bravo disse...

Amigos, fiquei surpreso que ninguém comentou sobre o livro da bíblia que o nosso querido Ricardus estava lendo: Evangélio segundo Lucas, capítulo 4. É ali que é relatada a tentação que Cristo sofreu do diabo no deserto... para vc tentar linkar as coisas com Lost, vai um pedacinho: "5 E o diabo, levando-o a um alto monte, mostrou-lhe num momento de tempo todos os reinos do mundo. 6 E disse-lhe o diabo: Dar-te-ei a ti todo este poder e a sua glória; porque a mim me foi entregue, e dou-o a quem quero."
Quando o padre toma Biblia de Alpert, está no topo da página o versículo 24, que diz: "E disse: Em verdade vos digo que nenhum profeta é bem recebido na sua pátria."
Hummm, o que acham?
Abraços e parabéns a todos pelos comentários!

Fellipe disse...

Eu era um dos que estavam muito, muito preocupado com o rumo da serie nessa reta final. Mas agora com esse 6x09 eu tenho que admitir que o final pode ser muito, muito Classe A.

Pode ser um otimismo exagerado, sou um pessoa cetica, mas eu nao imaginava que essa resposta fosse ser dada(A Ilha), pensei que isso fosse ficar um misterio sem resposta.
Agora pra mim, resta apenas dois grandes misterios que, eu acho, precisam de respostas: Jacob/MIB e Numeros.

A respeito do episodio, passado aquele hype do momento, eu achei muito bom pelo fato de que num so episodio os caras falaram sobre o Richard, a Ilha e de quebra, sobre o Black Rock. Agora o credito que os caras ganharam comigo nesse episodio é o suficiente pra eu engolir a seco essa pequena confusão sobre ser ou não o Black Rock no episodio que apresenta o MIB conversando com Jacob na praia.
Eu ainda não fiz aquele Recap Season 1º to 6º mas ainda que role aquela "Nossa que falha!", eu acho que isso ainda é aceitavel com o tanto que o final faça sentido.

Dupiniano disse...

Na minha humilde opiniao, o inferno é o própio homem de preto, e a ilha é o que o segura de espalhar toda sua maldade e manipulaçao pelo mundo.

CIPOLA disse...

QUEREMOS O DUDECAST!
HEHEHE!
A galera tá ansiosa!
ABS a todos...

Sapão - André Luís Oliveira disse...

Davi, o Nestor Carbonell participou de um videocast: http://www.docarzt.com/lost/lost-spoilers/lost-clips/lost-vodcast-with-nestor-carbonell/. Se puder traduzi-lo, seria ótimo (eu entendi o contexto mas não conseguiria traduzi-lo em detalhes)

Outra: como você chegou à conclusão que a caverna realmente era do Falso Locke?

Davi Garcia disse...

Oi André, não prometo, mas se sobrar um tempinho nesse domingo tento legendar ;)

Sobre a conclusão que levantei no post com relação à caverna, o disse por conta da cena em que Alpert entrega a pedra branca para o homem de preto. Que outra função teria aquela cena, se não a de nos fazer lembrar daquela vista em The Substitute quando (F)Locke/monstro/homem de preto pega justmente uma pedra branca e a lança longe?

Se alguém tiver uma interpretação diferente, por favor me contem ;)

Abraços!

BADGIRL! disse...

O FARADAY é a chave do enigma!! Por conta de ter descoberto uma constante, conseguiu viajar no tempo e desenvolveu problemas psíquicos gerando a dupla personalidade MIB-JACOB... TUDO CIENTIFICO, se resumindo na eterna tentativa de Faraday voltar para casa! Por isso desmond nunca saía da escotilha, para não ser escaneado pelas personalidades de mib-jacob-faraday... Na hr em que ele "escanear" Desmond, conseguirá voltar para casa! Portanto a realidade alternativa é a realidade verdadeira... Será?

BADGIRL! disse...

Por isso que f-locke diz que teve uma mãe louca, pq ele é uma das personalidades de faraday, cuja mãe o matou!!!

John disse...

gente e se a ilha fosse a caxa de pandora.. a rolha q mantem o mal dentro da garafa.. eh meio loko maaass..

Brunno disse...

BADGIRL!, pelo menos cite as fontes de onde você pegou a teoria, pois eu li uma igual em um dos comments do dude :)

BADGIRL! disse...

Bruno, desculpe eu sou a mesma pessoa que postou la nos coments, meu nome é Gizele, e eu sempre achei que o Faraday era fundamental, mas tive certeza ao ver o 5X14 e a revista wired! Acho que lost é totalmente científico e as respostas estão nas entrelinhas... e na loucura desse faraday e não nessa mitologiaiqueísmo de Mib-jacob(BEM, MAL)!

luix10 disse...

Para tudo!!!

Só eu que entendi que a explicação de a Ilha ser uma rolha para o Mal se espalhar queria dizer que a Ilha segurava o MiB, e que aquele papinho de inferno era só Mind Game?

Ou eu to muito errado, ou muitos comentários aqui estão esquisitos!!!

Aliás, isso concluiria que a Ilha ainda não foi explicada.

Uma pequena Obs sobre o texto foi de que pra mim o padre já tinha em mente esse esquema de vender o Ricardus e por isso negou o perdão e sugeriu penitência.

BADGIRL! disse...

Desculpe, queria dizer mitologia-maniqueísmo de bem e mal absolutos!

Alan disse...

melhor ainda galera...
vaum em lucas, separem os versiculos que correspondem aos números
4 8 15 16 23 42
muito legal
leiam na sequencia
e principalmente o 23... (cafarnaum = vila, aldeia)
o blog é d+

Alan disse...

4. LOCKE
8. REYES
15. FORD
16. JARRAH
23. SHEPHARD
42. KWON

4 E Jesus lhe respondeu, dizendo: Está escrito que nem só de pão viverá o homem, mas de toda a palavra de Deus.

8 E Jesus, respondendo, disse-lhe: Vai-te para trás de mim, Satanás; porque está escrito: Adorarás o SENHOR teu Deus, e só a ele servirás.

15 E ensinava nas suas sinagogas, e por todos era louvado.

16 E, chegando a Nazaré, onde fora criado, entrou num dia de sábado, segundo o seu costume, na sinagoga, e levantou-se para ler.

23 E ele lhes disse: Sem dúvida me direis este provérbio: Médico, cura-te a ti mesmo; faze também aqui na tua pátria tudo que ouvimos ter sido feito em *Cafarnaum (*vila, aldeia).

42 E, sendo já dia, saiu, e foi para um lugar deserto; e a multidão o procurava, e chegou junto dele; e o detinham, para que não se ausentasse deles.

ademirrafaelmg disse...

detalhe de última hora: axo q ninguém comentou... será q fui o único a ficar intrigado com o TOQUE de mib em Richard? Na cena em q o mib vai libertar o Richard das correntes, o Richard está lá apagadão(morto?), então o mib toca no ombro do Richard, durante um bom tempo até ele acordar (cena extremamente parecida com a cena em que Jacob toca Locke depois de ele ser atirado da janela do prédio??). Fica aí a dica!!

Natalia disse...

Ainda tem um problema com a estátua: se ela quebrou e caiu pra trás, cadê o resto dela? Dizer que o mar levou é meio forçado, é uma estátua imensa que parece muito pesada.

Cornetando disse...

Meu Top-5 de "Ab Aeterno": 5) Diálogo Jacob/MIB; 4) Diálogo MIB/Richard; 3) Atuação do Carbonell; 2) Flashback; 1) Diálogo Jacob/Richard.

Naquela cena da praia, repararam na risadinha do Richard quando a Ilana pergunta o que fazer? Impagável. Podia ter entrado fácil no Top-5.

Resumindo o episódio: o Black Rock destruir a estátua foi meio ridículo. Todo o resto - absolutamente todo o resto - foi ESPETACULAR.

"Um tsunami provavelmente carregou isso até aqui" - Dr. Arzt, o mala, diante do Black Rock, na PRIMEIRA temporada! http://twitpic.com/1bc4ln

E o mordomo abobalhado do médico que o Richard mata? Lembra o Arzt, mas de barba. http://twitpic.com/1btdtt - O que isso significa? Nada.

Em "Ab Aeterno", a cena de Jacob e Ilana no hospital vai além do que tínhamos visto em "The Incident". Mas a continuidade é feita NAS COXAS!

De um take pro outro, as ataduras da Ilana ficam diferentes: http://twitpic.com/1bto4h - Na prática, não muda nada. Mas é um trabalho PORCO!

Fundo vagabundo, erro de continuidade, falha de produção. O acabamento de Lost é feito por aquele pedreiro folgado que faz obra na sua casa.

A atriz que faz a Sun casou-se ontem no Havaí. Imagina: "Cadê as alianças?" "São quantos padrinhos??" "Onde vai ser a festa???" "Tem bolo???"

Mais em: http://twitter.com/cornetandolost

Siga.