12/03/2010

Ep. 6x07 “Dr. Linus” – Easter Eggs, curiosidades e repercussão

E não é que algumas poucas pessoas tiveram a audácia de criticar esse excepcional “Dr. Linus”? Bom, só lamento por quem até hoje parece não ter a mínima ideia do que Lost propõe. Provocações à parte, vamos ao que realmente importa.



Nem todo mundo se interessa por esse detalhes, mas fiquei surpreso quando descobri que o diretor desse episódio foi Mario Van Peebles*. Não reconhece o nome? O cara era figurinha fácil como protagonista de um monte de filme de ação B (daqueles que passam nos Super Cines da vida), mas de uns anos para cá começou a se dedicar ao trabalho atrás das câmeras. Para vocês terem noção, nos últimos dois anos ele já dirigiu episódios de Law & Order e das ótimas Sons of Anarchy e Damages (onde também atuou na 2ª temporada como um agente do FBI). Ok, mas por que estou dando destaque à direção do cara? Simples. Beneficiado por um roteiro bem amarrado, é verdade, Peebles trouxe um senso de interação muito coerente às duas realidades retratadas, além claro de cumprir um bom papel tecnicamente com panorâmicas e planos elegantes como aquele que abriu o episódio mostrando Ben cercado pelos outros personagens e mais tarde aqueles da praia no encerramento do episódio.

* A foto destacada à direita na imagem, foi tirada pelo próprio Mario Van Peebles durante um intervalo das gravações em novembro de 2009 e disponibilizada no blog do ator Jorge Garcia dedicado a seu ótimo podcast, o Geronimo Jack’s Beard, cuja edição mais recente, aliás, traz um papo do intérprete de Hurley com Michael Emerson discutindo os bastidores do episódio.

Leia mais...

    E a introdução do professor doutor em história, Ben Linus, hein? Falando do exílio de Napoleão na ilha de Elba e de sua frustração por ter perdido o poder, dr. Linus fazia uma analogia clara à situação do Ben da ilha onde também lamentava seu crescente isolamento e a perda de sua autoridade.

    Muitos de vocês devem ter se perguntado, “de onde eu conheço esse cara que faz o diretor Reynolds?” Poi bem, trata-se do ator William Atherton, que fez o jornalista malaça que atrapalhava a vida de John McClane (Bruce Willis) nos dois primeiros “Duro de Matar”.

    E o malaça do Arzt, hein? Como se já não bastasse ter dados as caras na estreia da temporada, reaparece na mesma escola de Ben que tem que ouví-lo reclamando de tudo. Daquela cena, curioso notar que Ben dava o primeiro sinal de que embora já tivesse interesse no cargo de diretor, se preocupava mais com o que poderia oferecer de bom aos alunos do que com o poder em si, uma enorme diferença em relação ao Ben da ilha. O professor Ben é um um sonhador entusiasta com seu trabalho. A se destacar também, o momento em que vemos Locke incentivando seu colega a buscar a posição de diretor da escola. “Mas quem iria ouvir o que tenho a dizer?”, perguntava Ben. “Eu”, diz Locke, num evidente reflexo de situações que já vimos na ilha principalmente ao longo da 3ª temporada, lembram?

    Será que essa cena poderia marcar a última mentira de Ben quando confrontado pela revelação de Miles. Hum... Redenção de personagem à parte, duvido. Sobre o outro aspecto relevante da cena, que a Ilana representa uma espécie de guardiã dos interesses de Jacob nós já sabíamos, mas foi interessante vê-la confidenciando que aquele homem representava também a figura mais próxima de um pai que ela já teve, algo que deve ser reexplorado nos próximos episódios.

    E a ironia da cena de Ben cuidando de seu pai, Roger, hein? Como você deve lembrar, na Ilha Ben mata o pai com um gás tóxico. Na realidade paralela no entanto, ele garante o conforto do pai usando de novo um tubo de gás, só que de oxigênio puro. O humor negro mandou lembranças. Ainda sobre a cena, é evidente que a surpresa de ouvir Roger falando sobre a Dharma e a Ilha levanta perguntas importantes como: por que e quando eles saíram de lá? Pouco antes do incidente, talvez? Roger sabe que a Ilha está no fundo do mar? Por que Ben não fala nada sobre os comentários do pai? Ele não lembra do lugar? Fora isso, daquela cena não dá para deixar de destacar quão diferente parecia a relação de pai e filho, que se na ilha era carregada de animosidades e frustrações, na paralela parece estável e livre de maiores traumas.

    Provando mais uma vez que não só os losties, mas todas aquelas pessoas que conhecemos ao longo da série estariam destinadas a se cruzarem na vida, Alex ressurge na realidade paralela e de novo bem próxima de Ben. Se alguém ainda tinha dúvidas a respeito de uma das funções desses flash sideways, esse episódio reforçou a ideia mais uma vez.

    A dúvida que tivemos com a revelação do sobrenome Kwon na lista de candidatos de Jacob foi rediscutida por Ilana, que também não faz ideia de qual dois (Sun ou Jin) seja o candidato em questão. Aliás, por falar nos candidatos, como assim restam 6? Não seriam 5 uma vez que Locke já está morto? Hum... Será que não devemos considerar apenas os nomes relacionados aos ‘números’?

    Além da revista masculina encontrada por Ben na barraca de Sawyer(?), a rápida aparição de dois livros merecem destaque: O primeiro, “Justice and Truth in Action” foi escrito por Benjamim Disraeli, ex-primeiro ministro inglês (que foi um dos fundadores do partido hoje conhecido como conservador na terra da rainha) e que ficou famoso por seus discursos recheados de frases de efeito. O segundo livro, “The Chosen” que foi escrito por Chaim Potok, fala da amizade de dois garotos judeus que vindos de mundos diferentes, viram amigos. Participando do podcast semanal comandado por Jorge Garcia (Hurley) que discute os bastidores dos episódios, Michael Emerson disse que esse livro “The Chosen” não deve significar nada específico sobre os personagens, mas que sem dúvida funciona como uma espécie de chamado para a história dos candidatos e etc.

    Ainda dessa cena, vale destacar a conversa de Lapidus, que ao lembrar que deveria ter sido ele o piloto do voo Oceanic 815, ouve de Ben uma reação inusitada quando diz, ‘a ilha acabou te pegando, hein?!’ A frase em si tem sua ironia, claro, mas também tem tudo a ver com aquele lance de correção de curso tantas vezes discutidas na questão de destino e livre arbítrio.

    Ok, a construção da cena que culminou na ira de Ilana preparando Ben para pagar com própria vida pelo seus atos foi interessante, mas alguém realmente achou por um momento que fosse que Ben morreria executado ali?

    Duvido que alguém não tenha associado a imagem do navio da Companhia das Índias Ocidentais ao Black Rock assim que começa a cena em que Alex menciona a mãe e as dificuldades de sua vida. Nessa sequência, a afeição de Ben pela garota fica mais uma vez em evidência ao passo em que ao falar do ‘segredinho’ do diretor, ela acaba alimentando uma ideia na cabeça de seu professor.

    Coitado do Ben. Oferecer (de novo) ‘míseros’ US$3,2 milhões a alguém que acabara de descobrir que havia US$8 milhões em diamantes enterrados com Nikki e Paulo foi um tanto desigual, não? :p

    Pois é, mas o que vale realmente à pena destacar aqui é o fato do Miles ter dito que ao contrário do que Ben pensava, Jacob não queria morrer quando o desafiou no pé da estátua. Nas palavras de Miles, tudo o que ele queria era estar errado a respeito de Ben. Uma revelação que obviamente acabou funcionando como um bom catalisador motivacional para a mudança na postura de Ben que veríamos depois.

    Da cena que culminaria na chegada à Black Rock, impossível não achar graça das teorias de Hurley para tentar entender o fato de Alpert não envelhecer, hein? “Você é tipo um exterminador do futuro? Vampiro, talvez?” Agora, quando é que Hurley viu Alpert em 1977 para saber que ele continuavacom a mesma aparência? Pequeno erro aqui? Bom, fato é que Jorge Garcia comentou em seu podcast que aquela era realmente a primeira cena que fazia com Nestor Carbonell. Possível errinho à parte, ainda daquela sequência, vale destacar Alpert falando do dom que Jacob lhe deu e dizendo a Hurley que ele não deveria acreditar no que Jacob lhe dizia. Interpretação disso? A raiva alimentada pela frustração que ele sentia ou mesmo um receio dele de que o monstro estivesse usando a forma de Jacob para manipular e enganar Hurley. Fica com qual?

    Mistério esclarecido, certo? Alpert realmente chegou à Ilha no Black Rock como há muito se especulava e como suas falas dentro do navio deixaram claro. “Passei esse tempo todo aqui na ilha e essa é a primeira vez que retorno [a esse navio]” Se você não se convenceu, os closes nas correntes também ajudam a relacionar as coisas, afinal, o próprio (F)Locke/homem de preto fez menção às correntes onde Alpert estaria preso na abertura da temporada, lembra? Pois é.

    Sobre o outro aspecto relevante da cena, não podemos deixar de destacar a pequena e desnecessária polêmica que nasceu por causa da frase de Alpert que disse não poder se matar por conta do dom que Jacob lhe concedeu, mas que ele agora achava uma maldição. Pois é, o fato de Alpert não poder se matar não tem nada a ver com ser imortal como alguns apressadamente concluíram.

    Mais uma coisa que merece comentário é a sequência em que Jack, agora confiante de que tem um papel importante a cumprir (embora ainda não faça ideia do que seja), decide brincar de ‘dinamite russa’ com Alpert, que àquela altura achando que sua vida não tinha mais propósito queria encerrá-la com a ajuda de Jack para o desespero de Hurley.

    Hum... Então além de ler a mente, assumir formas e etc, o monstro também faz mágica soltando pessoas presas a correntes? Bom, isso obviamente não faz a menor diferença na cena em que (F)Locke faz a tentação definitiva para Ben: fuja, ajude a garantir minha saída dessa ilha e o controle sobre ela é todo seu.

    A chantagem de Ben (ali usando aquele olhar assustador que lhe é tão peculiar) acaba colocando-o frente uma escolha: o poder do cargo ou a garantia de um futuro para Alex numa universidade? A dica do que veríamos estava dada desde o início do episódio quando vimos que o propósito de Ben não era ter o poder só pelo poder.

    A dolorosa e sincera confissão de Ben a Ilana, foi sem qualquer dúvida um dos momentos mais marcantes do episódio. Não só pela atuação novamente soberba de Michael Emerson (alô Academia, separa mais um Emmy pro cara aí!), mas também por marcar o que pode ser o início da redenção daquele personagem que até então adorávamos odiar. Dito isso, confessa aí: você chorou (ou no mínimo também sentiu um aperto no peito) quando Ben se deu conta que já tinha perdido o que mais lhe importava, né?

    Não creio que tenha sido proposital, mas não deixa de ser bacana ver menção ao que parece uma ilha na sala do diretor, certo? Bom, da cena em si, o que deve ser obrigatoriamente destacado é que ao descobrirmos que Ben escolheu por Alex, vemos um homem com paz de espírito que sua contraparte na ilha jamais havia tido. Fora isso, inegável que ver Alex e Ben interagindo de forma harmoniosa e leve num clima absolutamente distinto daquele que víamos antes na ilha também foi outro ponto de destaque do episódio.

    Ok, se nada no episódio havia te feito chorar até esse momento, duvido que você tenha conseguido conter a lágrima ao ver a ótima cena que antecedeu o fim pontuada pela trilha de Michael Giacchino. O receio de Ben (e de certa forma seu desconforto) por não saber se poderia ser aceito ali aliado ao reencontro entre os personagens na praia, disparou não só uma lembrança nostálgica de grandes momentos ocorridos naquele mesmo cenário, como também cravou uma certeza: como vai ser doloroso se despedir de Lost, não?

    E para fechar, claro, a chegada de Charles Widmore à Ilha levantando uma das grandes questões da série: será que num iminente encontro do personagem com Ben finalmente descobriremos do que se tratam as tais regras mencionadas por Linus antes? Aliás, qual será o plano de Widmore? Ah, essa curiosidade...

    Repercutindo o episódio


    “Em vez do tiro e da fuga, Ben optou pelo mea culpa e pelo perdão que não espera ser acatado. Diante de Ilana, despiu-se para se enxergar como nós mesmos o vimos por todo esse tempo. O que viu era horrendo; e o lugar ao lado do Homem de Preto não só era o único vislumbrado como lhe parecia merecido – a carência que abraça o carma; e o carinho que esperava de Jacob, recebe numa fagulha dispersada por quem o amava.”

    Carlos Alexandre Monteiro – Lost in Lost

    ***

    “... pela primeira vez em toda a série, não questionei nem por um segundo a veracidade do que saía da boca de Benjamin Linus quando, entre lágrimas, expôs sua dor e arrependimento diante da perda de Alex e da morte de Jacob. E quando Emerson, com a voz trêmula e olhos marejados, disse que iria de encontro a Locke porque este era o "único que o aceitaria", eu, como espectador e testemunha da trajetória ambígua daquele homem maniqueísta, me comovi com seu sofrimento ao constatar o isolamento que recebeu em troca de seus atos.”

    Pablo Villaça – Cinema em Cena

    ***

    “Ben é um ser com boa índole, porém um ser fraco. E é justamente a influência dos “outros” que desenham a tênue linha que o leva a cuidar de seu pai ou assassiná-lo a sangue frio e, até mesmo, salvar sua filha ou permitir que ela seja morta por um mercenário. Ele é uma das peças mais complexas deste jogo, parte graças ao excepcional trabalho de construção de personagem feito pelo talentoso ator Michael Emerson.”

    Bruno Carvalho – Ligado em Série

    ***

    “No conjunto, "Dr. Linus" foi um episódio perfeito. Emocionante no desenvolvimento de seu personagem-tema, intrigante nas suas revelações mitológicas, cativante em seu ritmo, e de quebra ainda terminou com duas cenas de grife clássicas da série: um reencontro emocionante ao som da trilha maravilhosa de Michael Giacchino, e um gancho de fazer pular da cadeira e gritar sonoros palavrões.”

    Rafael Savastano – Análises de Lost

    ***

    “O que é mais fantástico em uma série como Lost é que, em alguns momentos, os mistérios nem são aquilo que mais importam. Por um lado, grande parte do que vemos nos personagens pode ser o suficiente para fazer com que um episódio seja bom e que fique na memória. Talvez “Dr. Linus” nem tenha sido um dos melhores capítulos centralizados em Ben, mas soube mostrar uma história comovente no qual se pôde ver a sua incrível jornada e tudo o que ele fez por esta Ilha.”

    Vinícius Silva – Sob a Minha Lente

85 comentários:

EmerStempin disse...

São 6 candidatos mesmo! Hurley, Sawyer, Kwon, Jack, Sayid e Kate que é o numero 51 e não está riscado! Será que o fato de Jacob tocar alguém já automaticamente prediz que ela não pode se matar? Como aconteceu com Michael, ja que ele erá um candidato, certo?

Marcio Neves disse...

Esquece, foi culpa do browser, que não expandiu o artigo por completo (parou na foto da Sun com a Illana)

Marcio Neves disse...

É impressão minha ou o artigo está "pela metade"? (tá mais para 1/3 ou 1/4 do que deveria ser :D)

Pelo menos agora a gente viu o provável motivo para a Illana pegar as cinzas do Jacob: sabendo que o Miles estaria pela ilha, ela já se antecipou para descobrir como o Jacob realmente morreu. Claro, especulação minha baseado naquilo que foi mostrado :)

Marco Antonio DF disse...

Confesso, eu chorei!!!
Como é legal ser redimido!!!!!
Gostei da piada, "dinamite russa".
Reitero o dito, um dos episódios mais emocionantes da série. É, realmente vou ficando triste, ao saber que minha série favorita está no final. Queria mais uma temporada ou filme.
abraço a tod@s.

Luciano disse...

"Aliás, por falar nos candidatos, como assim restam 6? Não seriam 5 uma vez que Locke já está morto?"

Sawyer, Jack, Hurley, Sayid, Jin e Sun.

Davi Garcia disse...

O Kwon em questão se refere a apenas um dos dois coreanos. Portanto, se considerarmos apenas os 'números' como candidatos, seriam realmente 5 ;)

Emer disse...

e a kate?

Lolla disse...

Com todo o respeito que eu tenho pelo Bruno Carvalho do Ligados em Séries, “Ben é um ser com boa índole, porém um ser fraco.(...)”

Um "ser" com boa índole não manipula as pessoas indiscriminadamente em benefício próprio. E aqui não estamos falando de uma fofoquinha para tomar o lugar que perte a outra pessoa, aqui falamos de chantagem (Michael), de mentiras e manipulações que culminam em mortes (Goodwin, e todos os mortos por Said, quando esse 'trabalhava' para o Ben), sem falar das pessoas que ele matou com as próprias mãos (Roger, Locke) ou quase matou (Desmond, Jin, Said e Bernard, que ele autorizou que fossem mortos na praia, quando Jack não quis lhe dar o telefone via satélite de Naomi, e Locke de novo, quando atirou nele). Dito isso, acho que o conceito de "boa índole" nesse caso está distorcido, ou mal colocado. Ele tem boa índole na realidade alternativa, porque a vida dele seguiu por caminhos diferentes. Mas na realidade da ilha, ele nem pestanejou em jogar com a vida e a segurança da própria filha - que ele disse agora ser a coisa que mais importava - independente de ele acreditar que haviam regras que impediriam Alex de ser morta, quem ama e se importa jamais arriscaria dessa forma. Então não dá para dizer que "Ben tem boa índole", como se isso fosse uma determinação genética, ele é uma pessoa diferente, dependendo das escolhas e oportunidades que teve na vida. O arrependimento dele mostra que há algo de humano nele, mas ele está mais para psicopata do que para "pessoa de boa índole".

Luiz disse...

Pode até parecer meio bobo, mas tenho pensado que Kwon se refere à ambos...Jacob tocou/abençoou os dois ao mesmo tempo(inclusive disse que estava oferecendo a benção dele) e falou sobre o amor deles ser algo muito especial e nunca deixarem de valorizar isso...e afinal de contas, por mais piegas que seja, qual é o ideal do amor ??? Juntos, não é ??? Portanto pra mim o 42 são Sun e Jin.

Acredito que a questão dos dons de cada um vai ficar mais evidente daqui para frente...vale lembrar que embora fale-se muito em Hugo e Miles que comunicam-se com os mortos e Richard que não envelhece, o fato de James ter visto a criança(algo que deixou F-Locke aparentemente surpreso) pode ser considerado um dom...assim como possivelmente o de Jack "consertar" as pessoas(Jacob tocou nele antes do "milagre" da operação de Sarah)...e outras particularidades de cada personagem que, até aqui temos visto como algo comum e na verdade não é.

Sobre o número de candidatos(5 ou 6), não podemos descartar Desmond, Miles ou mesmo Frank(lembram que o Bram questionou sobre essa possibilidade ?)...ou ainda ter alguma surpresa...

Davi, muito boa a provocação...claro que cada um tem o direito de se manifestar...mas fica a questão:

SÃO MALAS PELO LIVRE ARBÍTRIO OU ESTÃO DESTINADOS A SER ASSIM ???

marko damiani disse...

São malas por livre arbítrio, diz Jack. Não! Grita Locke. É o destino!

Kenzo disse...

Acho q não é a Kate. Viajando um pouco, acho q pode ser o Frank Lapidus, pelo dialogo da Ilana com seus capangas (não lembro o episodio), perguntando se Lapidus era o candidato.

Hugo_O disse...

Estava sentindo falta do posts dos Easter Eggs. Ficou muito legal, Davi!
Mas como também não podia faltar, aqui ficam meus 'pitacos':

Não acho que o fato de Hurley saber que Alpert não envelhece seja necessariamente um erro. Outros losties saltaram várias vezes no tempo (como Sawyer, Faraday, Milles, Juliet). Mesmo os losties que chegaram depois (como Jack, Hurley e Kate) tiveram tempo mais que suficiente p/ conversar com aqueles que ficaram pulando no tempo e chegaram na Dharma antes. Se eu visse uma coisa dessa (um cara não envelhecer) com certeza falaria p/os amigos, mesmo que no smalltalk tomando um chá. (E aqui repito: não é porque não vimos que não aconteceu).

Sobre o Alpert falar a Hurley não confiar nas palavras de Jacob, creio eu que seja relacionado à desilusão de ele (Richard) achar que todas as expectativas que tinha em relação a Jacob e sua própria vida foram perdidas (a ponto de querer morrer). Fora isso, Ilana disse que o F Locke estava preso àquela forma (do Locke), quando alguém perguntou se ele poderia aparecer como outra pessoa. O que acho estranho é que voltando alguns capítulos, mesmo o mib já estando na forma do Locke, ele ainda chegou a ficar na forma da Alex para convercer Ben a seguir F/Locke. Como não sabemos se Ilana está enganada ou foi talvez um pequeno deslize de continuidade, não apostaria minhas fichas em um ou outro, mas mantenho meu chute no fator desilusão.

Bom, esses foram meus palpites, mas é possível que eu tenha esquecido de algum detalhe.

Abraço p/o pessoal do blog!

Rodrigo disse...

A paixão realmente cega as pessoas. É como aquele caso da menina, que apaixonada pelo pilantra, não consegue ver o quanto ele não presta embora todos a avisem. Assim são os dois extremos: os fãs de Lost e os Anti-lost.

Marcello Saiani disse...

Eu acho sim que são os dois Kwon, pois ambos foram tocados por Jacob.

Daniel disse...

"O Kwon em questão se refere a apenas um dos dois coreanos. Portanto, se considerarmos apenas os 'números' como candidatos, seriam realmente 5 ;)"

Como assim só pode ser um dos dois? A própria Ilana diz a Sun que não sabe se tem que proteger ela o Jin o ambos... Até agora não lembro de nenhuma citação no seriado de que teria que ser um dos dois... a não ser que tenha sido em spoilers, pois eu não os leio.

Concordo com o Luciano e foi o que eu também deduzi quando ela disse que restavam 6.

watson disse...

Bem, esse realmente foi um episódio muito emocionante. Confesso que também me comovi, mas acho que a grande maioria reagiu dessa forma ao ver a redenção espiritual de Ben.

Emoções à parte, a revelação de que Richard veio para a ilha no Black Rock foi um pouco tarde demais, visto que a maioria dos fãs já tinham quase certeza disso. A descoberta da existência de 6 candidatos vivos, que podem ser Jack, Hurley, Desmond, Sayid e os dois Kwon tocados por Jacob, ou sendo os dois Kwon representados pelo número 42, o número 51 da Kate ou o Lapidus deixaram-me muito curioso e confuso. Espero que o significado dos números/candidatos seja esclarecido pelos produtores.

E pra terminar, a reaparição de Widmore, que me fez pensar que a temporada vai ganhar novo rumo agora. A dúvida permanece: PORQUE Widmore só voltou agora pra ilha ? Será que ele está ciente dos acontecimentos recentes de lá ? :D

Davi Garcia disse...

Daniel, não tem nada de spoiler no que eu escrevi. Para mim é questão de lógica. Os roteiristas plantaram a dúvida de qual dos dois Kwon seria o candidato para valorizar não só a revelação como o iminente reencontro dos dois.

Rodrigo disse...

Não entendi a relação q vc fez entre o Black Rock e o fato de o Alpert está com as correntes.

Alguém me explica, por favor?

Davi Garcia disse...

Rodrigo, como escrevi...

os closes nas correntes também ajudam a relacionar as coisas, afinal, o próprio (F)Locke/homem de preto fez menção às correntes onde Alpert estaria preso na abertura da temporada, lembra? Pois é.

Hugo_O disse...

@watson: p/ mim Widmore demorou simplesmente pq encontrar a ilha é
f... ...antasticamente difícil! (lembre-se que Ben moveu a ilha depois do terror tocado pelos mercenários de Widmore).
Desde sua expulsão até a velhice, quantas vezes ele já tinha localizado a ilha? Até onde sei, só uma vez (com o cargueiro dos mercenários).
Na verdade, se for ver ele até que a achou 'rápido' desta vez...

Luccas disse...

4 - Locke
8 - Reyes
15 - Ford
16 - Jarrah
23 - Shephard
42 - Kwon
---
51 - Austen

Pelo fato da importância dos números durante vários episódios de toda a série, também acredito que os 2 Kwon são candidatos. Não só pelos números mas também pelo fato do toque de Jacob em ambos (Qual será o dom recebido?) E porque não arriscar que foi o próprio Jacob que traçou o destino dos 2 juntos?

Também pela importância dos 6 números malditos acredito que Kate não seja mais uma candidata, talvez seja apenas uma peça importante no jogo do Jacob, com algum fim específico e por isso era marcada no Farol.

Não dá pra descartar as outras teorias, mas pela lógica que a série apresenta aposto mais no casal Kwon mesmo.

bittersoda disse...

ben nao deixaria de ser um candidato? um candidato nao pode matar o outro? por isso widmore nao pode matar ben e vice-versa? por isso (f)locke não pode matar o ben, e nem ilana, q não fez nenhuma menção a disparar tiros enquanto ben fugia?

Hugo_O disse...

Quanto a quem é o 'último' candidato, é difícil falar. Em outro comentário cheguei a achar que eram os dois Kwon (pq ambos foram tocados). Mas Alpert tbm foi tocado e nem por isso ouvi falar em momento algum que ele era candidato (parece mais como porta-voz, sub-gerente. eheheh...).
Tô mais ansioso pelo 06x09 do que o 06x08. Mas tem coisas boas que vêm assim mesmo, de surpresa. Espero que seja o caso do 08.

lucas disse...

Davi, duvido que Alpert pensasse que o Jacob que apareceu ao Hurley fosse o Flocke, pois como illanna provavelmente ele saberia que após a morte de Jacob, o smokemonster ficou preso na forma de Flocke. Ficou claro mais tarde no episódio que Alpert estava indignado com Jacob pois prometeu uma resposta a razão dele estar ali e agora morto não poderia explicar.
Como só Hurley vê Jacob e os demais mortos( Jacob apareceu quando ele estava com jack no farol) não pode ser o Flocke mesmo.

lucas disse...

Esqueci de comentar, tadinha da Rousseau! Mesmo nessa realidade alternativa tem uma vida sofrida, trabalhando em 2 empregos para sustentar a filha... Pelo menos feliz ao lado da Alex

Davi Garcia disse...

Mas Lucas, vale lembrar também que o Alpert sequer sabia do que se tratavam os tais candidatos, portanto tenho lá minhas dúvidas se ele tem pleno conhecimento das mesmas coisas que a Ilana sabe.

Rodrigo disse...

Davi, achei estranho vc não abordar o fato de q finalmente stá solucionado pq Michael não conseguiu se matar com um tiro na cabeça... rs

Davi Garcia disse...

É por isso que eu conto sempre com os comentários de vocês também :)

Hugo_O disse...

E só reforçando o que o Davi falou e o que postei mais acima: depois que o mib virou FLocke, ainda sim ele se transformou em Alex (p/ falar com Ben). Não sabemos ainda se isso é erro de continuidade ou se ele realmente está preso ou não nesta forma. (a Ilana pode estar enganada;alguma coisa pode ter mudado;Alpert realmente poderia não saber disto)

Guilherme disse...

Davi, sobre o Hurley não ter encontrado o Alpert antes: em 1977, quando Hurley, Kate e Jack chegam na Iniciativa Dharma, Kate e Sawyer encontram Richard ao entregarem a esse o jovem morredor Ben Linus. Como o Sawyer já havia visto Richard em 1954 E 1974 (inclusive comentando sobre o fato dele não envelhecer quando conversam no "banco da praça Dharma" no episódio 5x08 - La Fleur), acredito que tenha gerado comentários entre os losties sobre esse "outro que não envelhece", mesmo que não tenhamos visto...
Então, o que vc acha?

Game Movies disse...

Hugo_O, mas esta transformação do FLocke em Alex foi antes de Jacob morrer, ele está ficou aprisionado ao corpo de Locke porque Jacob Morreu.

Agora uma coisa que não vi ninguém mencionar, no episódio do farol, Jacob diz que alguém está vindo para a ilha e que Hurley deve ajudar esta pessoa a encontrar a ilha, no farol, ele pede para Jack avisar quando chegar no número 108 (Soma dos Números Malditos) tudo bem que no caminho jack viu os reflexos e quebrou tudo, e que ficou claro que jacob queria que jack visse que havia um propósito para estar na ilha...

Mas será que o número 108 não seria outro candidato, acredito que jarrah já não faça mais parte desta lista, como também acredito que lapidus possa ser, pois ilana comenta sobre isso quando decidem levá-lo junto.

Sobre os Kwon, está claro que os 2 são os candidatos, até pq, um não ficaria sem outro guardando a ilha, e agora começo a acreditar que o casal adão e eva na caverna pode ser Jin e Sun, apesar do mais provável ser mesmo Bernard e Rose afinal é preciso dar um fim na história desses personagens.

Só mais uma coisa, seria possível, Charles Wildmore ser o número 108? apesar do nome que aparece não ser wildmore, ele pode ter um 3 sobrenome...

Eu poderia me estender muito mais, mas não vou chatear vocês com minhas suposições hehe,

Na espera do próximo episódio e a cada semana mais triste em saber que lost terá um final e será logo...

Davi Garcia disse...

Guilherme, é bem possível que tenha sido algo assim mesmo ;)

Daniel disse...

Hugo_O : ele se transforfou em Alex antes de matar Jacob, ele ficou preso nessa forma depoiis que Jacob foi morto...

Morris disse...

Hugo O: O Flocke se transforma em Alex antes de matar Jacob. A tese, que já foi levantada em outro post, é a de que ele fica preso ao corpo que está depois de matar Jacob.

Não confio em Ben Linus. Não importa o que ele diga, o quanto chore ou esperneie. Ele já manipulou todo mundo (inclusive nós) tantas vezes que é impossível engolir essa redenção. Ainda acho que ele tem um plano daqueles em ele é o único beneficiado.

Stéfan R. Simon disse...

Estive pensando...
Quando Richard mencionou que ele não conseguia se matar porque Jacob o tocou, logo me veio à mente: "Ah, então isso explica por que Ben e Widmore não podem se matar!"
Mas depois lembrei que Ben sempre foi ignorado pelo Jacob... provavelmente Widmore também. Então esta não pode ser a regra entre os dois...
E Michael também não conseguia se matar... mas pelas palavras do Tom, é a ilha quem não deixa, e não o toque do Jacob...
Bom... estou ficando confuso... hehe, melhor parar por aqui!
Mas não posso esquecer: Michael Emerson sempre sensacional! Eu tive que prender o choro na cena dele com Ilana, confesso...

Dedé disse...

Muito bala o episódio, foi ao pé da letra com a frase do Jacob antes de ser assassinado pelo Ben "você tem uma escolha" e ele acabou tendo uma escolha na sua vida nas duas realidades, pois já o Flocke lhe deu a oportunidade de sair da cova.

Os números malditos ainda tevem fazer um sentido para determinar os escolhidos "finais".

Gostei de ver o Charles Wildmore no submarino chegando a ilha! Será que a ilha estabilizou em um local para a facilidade do wildmore? Será que ele foi na estação Poste(lamparina, sei lá o que)???? Será que a ex-patroa tá junto(Eloise)???

Cada vez mais lost tá show!
Abraços
Dedé
http://ispicialista.blogspot.com

Alagoas disse...

E lá vamos nós tentar dar uns pitaquinhos.

Eu não sei se alguém já falou isso antes (afinal nem sempre consigo ler tds os comentários), mas uma coisa para mim parece muito clara a essa altura: as tais "regras" mencionadas.

Segundo me parece, alguém de um "grupo" não pode ser morto por alguém de outro grupo. Analise: O Flocke não podia matar Jacob, então precisou que alguém do grupo de Jacob (Ben) o fizesse. Sayd não conseguiu matar o Flocke, pois era do outro grupo. Flocke e Claire não podiam matar o Dogen, mas Saiyd podia. Sayid não pôde matar Flocke, mas sim Dogen (mesmo grupo). E agora Richard precisava de Jack, pq não podia nem se matar, nem morrer pelo grupo de Flocke. Somente alguém do grupo "dele" poderia fazer isso.
Tem mais exemplos que não vou lembrar agora, mas isso parece ser uma regra na ilha. Pelo menos entre os "bambas" da história. Ou talvez quem tenha sido "tocado" por Jacob e o Monstro. Pode ser viagem, mas até agora isso faz todo o sentido.

E acho que, por isso, Ben não podia matar Widmore e vice versa, como vimos no passado (no quarto de Widmore). O que me faz imaginar que, somente quem "migrou" pro grupo de Flocke pode acabar com ele? Claire? Sayid? Será que veremos Ben manipulando algum deles em prol do "novo grupo"?

Outra coisa que martelou em minha cabeça: se quem é tocado por Jacob não envelhece, os Losties candidatos tb não envelhecerão, afinal todos foram tocados por Jacob, embora fora da ilha (lembram?). Será? Jack "Alpert", Hugo "Alpert", Sawyer "Alpert"...? rs

E, por fim.... onde diabos estão Jim e Sawyer?

Abraços. Não sei se sentirei mais saudades de Lost daqui 4 ou 5 meses, ou do "Dude"... ;)

Cristiano disse...

Um ponto pouco explorado e que me pareceu bem importante foi da relação entre Ben e seu pai. Como foi visto as histórias de vários personagens se modificaram em fatos mas se manteram em consequências. Locke ainda está paralitico, mas de bem com seu pai. Hurley está rico, mas sem a maldição dos números. Etc.

O que me pareceu óbvio é que essa realidade paralela nada tem haver com a possível explosão da bomba.
Acho que o porque dessa realidade paralela ter surgido será explicado mais para o final desta temporada, bem como aconteceu com os "Oceanic 6".

Quanto a Ben, acho que ele nunca esteve na Ilha que nós conhecemos. Que nunca foi baleado, nunca foi curado na fonte do templo e "ainda é o mesmo".

Esperaremos os próximos episódios para ver se eu viajei demais ou não.
=D

Abraços!

Vina disse...

"E não é que algumas poucas pessoas tiveram a audácia de criticar esse excepcional Dr. Linus? Bom, só lamento por quem até hoje parece não ter a mínima ideia do que Lost propõe."
David, não é nada disso.
Se fosse em qualquer outra temporada eu daria nota 10 pro episódio. Mas sendo a último temporada, dá pra dizer que a história andou pouco...
Minha esperança é que a segunda metade da temporada justifique essa preparação toda da primeira parte.
Abraço,
Vinicius

emanuela disse...

Luiz concordo com vc, minha teoria é a mesma, tanto que até coloquei ela na comunidade Lost do orkut. Para mim o casal Kwon representa um único candidato, como se representassem uma única alma(eu sei que é brega, mas é o que parece). E acredito nisso pelos mesmos motivos que você expôs.

DioSoft disse...

Acho que Sun e Jin são candidatos. E são também candidatos, junto com Rose e Bernard, as ossadas de "Adão e Eva", ou será Kate e Sawyer?

Eduardo disse...

Locke já morreu e pra mim Sayid está descartado como candidato.

Pra mim sobram: Sawyer, Hurley, Jack, Kwon, Kate e Lapidus (lembrem-se, a Ilana fala pro Bram no fim da 5º temporada que ele é um candidato)

Edgard Cravo disse...

Pois é, Davi, Lost já está terminando e tem gente que não curtiu a viagem e não entendeu as mensagens que cada episódio passa aos telespectadores até hoje. Uma pena! Tem gente que pensa tanto em mistérios que fica cego para os dramas pessoais. Adorei saber que Lapidus não foi o piloto do avião porque dormiu demais. Pronto! Uma resposta simples, assim como acho que deverá ocorrer em outros mistérios.

Edgard Cravo disse...

Em relação aos candidatos, acho que Jin e Sun são candidatos. É bom lembrar que Jacob tocou nos dois durante o casamento. sobre o sexto candidato, acho que pode ser Aaron. Que tal?

Marcio Neves disse...

"É bom lembrar que Jacob tocou nos dois durante o casamento"

Eu insisto em dizer que acho que o Richard estava só usando uma figura de linguagem. Não creio que seja algo "físico". Afinal, é Jacob seria um tipo de Midas, então (que tudo que tocava virava ouro)? :P

Glória disse...

O que eu não concordo com o post é o fato de citarem a bomba ter explodido em 1977. Esse episodio mostro que a realidade alternativa surgiu antes mesmo do incidente e fez com que outras mudanças ocorressem na ilha, como a do Ben e do seu pai sairem. Ainda acho, por uma mera hipótese, que a realidade "nova" da sexta temporada não é consequencia da realidade que conheciamos ate a 5ª temporada, mas sim é essa nova realidade que faz com que a realidade que conheciamos se torne possivel. Quem sabe eles num foram mandados pra ilha para evitar que ela explodisse ?

FC.GC disse...

foi fodaaa de maaais esse episodio..!!!!!

peteli disse...

Acho que faltou comentar algo quando Ben da realidade paralela escolhe Alex ao invés do poder, pois teve uma situação MUITO parecida, quando Ben, durante a invasão dos mercenarios do navio, escolheu à ilha ao invés de Alex. Então pudemos ver uma situação igual com escolhas toalmente diferentes.

Marcio Neves disse...

@Glória,

Baseado em que fato você acha que a realidade paralela é diferente desde antes da bomba explodir? Me dê um exemplo. Pois, a meu ver, o ponto de divergência da história se dá a partir de (ou em algum momento após) 1977

TERESA disse...

Gente,eu estava pensando: será que os 6 candidatos não são os "Oceanic 6"??

Letícia disse...

Galera, fiquei pensando sobre esse negócio dos candidatos e resolvi olhar na LostPedia, que tem uma das melhores listas...
Enfim, o que está lá é: os únicos nomes que não estão ricados e que apareceram em algum momento (no farol ou na caverna) são:
8 REYES
15 FORD
16 JARRAH
23 SHEPHARD
42 KWON
51 AUSTEN
56 HAASRA
57 GRIMWAULT
60 KYSEA

Lapidus, Illana, Desmond e Widmore não apareceram, e penso que se fossem candidatos, seus nomes teriam aparecido em alguma das cenas (alguém viu?)... a não ser que os produtores estejam escondendo o jogo e o último candidato não foi mostrado ou não tem número (Ben?)...
Dito tudo isso, não tenho a menor ideia de quem sejam os 6 que a Illana falou! E de onde eles tiraram esses 3 últimos nomes? oO

Mariana Gurgel disse...

Quando vi o episódio (que achei EXCELENTE, por sinal) me lembrei de quando Alex é morta pelos mercenários de Widmore. Depois disso, Ben diz a Widmore que ele quebrou uma regra e tenta matar Penny.

Eu estava pensando.. as regras de não matar devem ser aplicadas aos filhos também. Isso confirmaria minha tese (e de várias outras pessoas também!) de que aquele garoto visto por (F)Locke na floresta é a representação do filho de alguém (provavelmente dele ou de Jacob) que foi morto por um dos dois (daí porque o garoto apareceu coberto de sangue) e a partir deste momento foram criadas as regras.

A terceira entidade da ilha, portanto, se fez representar pelo filho morto para que (F)Locke se lembrassem das regras, tanto que é esse o seu recado quando (F)Locke o alcança.

Mariana Gurgel disse...

Ahh.. e em relação à realidade paralela eu concordo com os que acham que ela é a demonstração das promessas de (F)Locke. Ex: prometeu a Sayd que Nadia estaria viva (não prometeu, porém, o seu amor); pode prometer, posteriormente, ainda:

a) a Ben que sua filha Alex estivesse viva (mas não que ela fosse sua filha na paralela)

b) a Claire de criar seu filho (e para esse caso ainda não sei qual será o ônus ;P)

c) a Sawyer de reencontrar Juliet (e por isso ela fala que funcionou e do café que eles tomariam juntos, mas pode ser que eles dêem tão certo quanto na ilha)

Dentre vários outros exemplos, que, por sinal, são muito parecidos com o de Dogen, uma vez que Jacob lhe prometeu a vida do seu filho em troca do encargo de nunca mais vê-lo. Isso mostrará, caso se confirme, mais uma vez, que Jacob e (F)Locke utilizam das mesmas artimanhas para conseguir seus objetivos.

É claro que ela (a realidade paralela) também serve para mostrar que aquelas pessoas se relacionariam de alguma maneira, mesmo que com a interferência de (F)Locke. Um exemplo clássico de correção do destino.

É isso. Ansiosíssima pelo próximo episódio (Locke, Ben e Sawyer são meu favoritos, nessa ordem). E roendo as unhas também pelo 6x09, que eu tenho certeza que vai ser fantástico!

Blondie disse...

Me respondam uma coisa (não tem nada a ver com esse episódio, mas estava pensando nisso)... como Dogen morreu na água, afogado, assim como acontgeceu com Sayd, será que ele não poderá ressucitar também?

Sei lá, achei a participação desse personagem tão curta. Ele era um dos poucos que poderia dar respostas sobre Jacob, já que Richard mostrou não saber de nada e Illana parece mais estar cumprindo instruções do que ter conhecimento sobre o "pai".

Quem vai nos contar a história de Jacob? Ele mesmo através de Hurley? Ou nunca vamos ficar sabendo? Vamos saber só da versão de Flocke/MIB??

Oh, sooooo lost!
Ótimo post, por sinal ;D

Rafael Kritski disse...

Bem, sobre a questão dos candidatos... Acho bem difícil Lapidus ser candidato, ele parece que não tem nada a fazer na Ilha. :p

Eu apostaria obviamente nos candidatos 4, 8, 15, 16, 23, 42, mas como Locke morreu, Sayid também pode ser descartado... Acredito que sobram Jack, Hurley, Sawyer, os Kwons e Desmond ou Kate.

Marcio Neves disse...

Me respondam uma coisa (não tem nada a ver com esse episódio, mas estava pensando nisso)... como Dogen morreu na água, afogado, assim como acontgeceu com Sayd, será que ele não poderá ressucitar também?

Eu acho que não. Tanto que o Dogen não esperava pela ressurreição do Saiyd: se a água tivesse feito o que deveria fazer, ele não teria morrido afogado. Então, o Saiyd voltou a vita não por conta da água, mas por algo mais que aconteceu com ele, sabe-se lá o que quer que tenha sido isso.

Blondie disse...

Sim... e quanto ao fato de Hurley não ter visto Richard há 30 anos, pelo amor de Deus, né, gente? Vamos ser sensatos. Ele pode ter falado 30 anos exagerando. E não NECESSARIAMENTE porque ele viu Richard nessa época. Todo mundo sabe que o Dude tem umas tiradas desse tipo.

Agora as pessoas ficarem discutindo acerca de uma coisa insignificante dessas? Me poupe!

Sinceramente, tem gente que se apega demais às coisas pequenas. Mesmo que tenha sido mesmo um erro de continuidade... eu tô pouco me lixando, pô! Realmente não tenho paciência para esse tipo de fã de Lost.

Diego disse...

Posso estar "viajando", mas pensando na questão do toque de Jacob, podemos supor então, que talvez os candidatos, que tbm foram tocados por Jacob, ganharam o dom da vida longa como o Alpert. Será?

Rodrigo disse...

Acho que o Locke Fake é mentiroso e não cumpre suas promessas. Ele simplesmente parece ter esquecido a promessa que fez a Sun, e já tá indo embora.

Fernando A disse...

O pai do diretor Mario Van Peebles,tbm é cineasta e famoso na época da blacksploitation ná década de 79. E fez filmes importantes além de ser militante dos movimentos negros nos anos 70 e agora.
E tbm concordo que o Ben da ilha não deixa de ser o fdp que ele sempre foi,mesmo com a redenção,senão devemos perdoar qualquer pessoa que rouba,mata e faz barbaridades na vida,não dá para se esquecer disso.Reamente é uma discussão moral super válida,forte e complicada.Tem que dar este crédito,nesta fantástica série.Tbm gostei do episódio,mas eu gosto mais mesmo é do Locke,seguido do Ben.E os dois juntos são imbativeis.

Everton S.R. disse...

Muitos estão levantando esse papo que de os "candidatos" não podem se matar e mais ainda!! De que, por causa dessa "regra dos candidatos", Ben e Charlie Widmore, "possíveis sucessores de Jaco", não podem se matar !!

Isso está totalmente equivocado, pois Ben, um "candidato", matou John Locke, outro candidato. E essa regra mencionada 4ª temp. deve ser por um não pode matar a filha do outro ou algo assim.

E mais, aquele monte de nome riscado com certeza deve ser pessoas que somente foram tocadas por Jacob e trazidas a ilha!

Mas talvez, somente qaqueles pertencentes a lista qeu Hurley caregou são "especiais", "candidatos"

O que eu realmente prevejo, e não sei se já comentaram aqui, é de um outro grande candidato a seguir o FLocke: Miles!
Ele foi a ilha por causa de dinheiro. teve a chance de conhecer o pai, agora tem muito mais grana que Ben ofereceu em mãos e com certeza vai segui Flocke pra sair da ilha e usar os U$ 8 milhões!

Estou gostando do rumo que a série está tomando na ilha e começando a gostar desses "flash-sides" mesmo não sabendo que real propósito ele terá no fim da série, MAS !!!!........
Ainda tenho algumas preocupações sobre responder, "didática" ou não, alguns mistérios importantes que até foram citados no 'dude videocast': a estátua; os sussurros; o que é a fumaça, pois o próprio Flocke disse ao Sawyer que já foi humano e teve tais sentimentos; quem são Jacob e seu antagonista realmente; como flocke se libertou; onde está o corpo de Cristian Shepard e se realmente suas aparições foram obras ou não de flocke e por aí vai !!

E pra finalizar muito o que eu disse o episódio acabou do jeito clássico de Lost e que cativa a todos pela bela competência e edição de imagens e som fazendo-nos chorar com esses reencontros de "grupos" se a cena final de Lost for assim vai arrancar muitas lágrimas no mundo todo!!

E a cena final é de falar : $@ralho!!! Filho da $%ta !!!

Eduardo Veras disse...

dudecast, daviiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii

;D

Rodrigo disse...

Everton S.R.
Acho que Ben não é um candidato.

Ricardim disse...

Davi dessa vez vc esculaxou!!! SENSACIONAL post , veio MUITO mais completo que de costume... meus parabens cara.

Mario Sergio disse...

"Ok, a construção da cena que culminou na ira de Ilana preparando Ben para pagar com própria vida pelo seus atos foi interessante, mas alguém realmente achou por um momento que fosse que Ben morreria executado ali?"

Poxa, eu! :)) E talvez a maioria, Davi.

Gostaria de ouvir a sua opiniao no podcast.

Um abração e parabéns pelo excelente trabalho!

Sergio

Bruno disse...

Hey, os candidatos podem SIM matar uns aos outros! Ben matou Locke. Ambos eram candidatos (LINUS tava na caverna)...

Por que Jack não conseguiu matar Richard, então? Óbvio, porque com a dinamite, se ele matasse Richard ali, iria morrer também! Logo, estaria se matando, e ISSO sim, eles não podem fazer!

Everton S.R. disse...

Rodrigo, eu esqueci mencionar que é um absurdo dizer que Ben e Widmore são candidatos a Jacob! Eu quis dizer que se eles fossem um, de acordo com comentários dos colegas, Ben não poderia ter matado o John Locke.

Lemão.. :) disse...

É, pode me xingar, mas não gostei do episódio.

Acho legal que os Flash Sideways, mostrem que de qualquer forma eles estavam destinados a se encontrar, mas pra mim esses Flash Sideways são perda de tempo, não gosto.

O que eu gostei do episódio, foi a parte do Alpert, pra mim o entendimento era de que ele era imortal, e não podia se matar, alguém tinha que fazer o serviço. Se essa interpretação é errada como você afirmou no texto, qual a certa então?

Podem tacar pedras mas eu não gostei da parte do Ben bonzinho na realidade paralela, e do Ben pedindo perdão, achei muito óbvio e muito "Novela das 8". Pra mim foi longe de ser emocionante, e o reecontro dos losties também não teve muita emoção, pelo menos pra mim, se fosse um reencontro maior, ou com personagens que tenham mesmo uma ligação (Sun e Jin), teria sido emocionante.

O que achei legal foi o Miles achar os diamantes! Até que esse seu dom, tem suas vantagens.

Mas o grande ponto positivo do episódio, é que não teve a participação de Kate, isso foi ótimo!

E foi legal o Miles achar os diamantes tb! Até que esse seu dom, tem suas vantagens.

Lemão.. :) disse...

Lendo os comentários, tive uma idéia inusitada, acho que não faz sentido mas é algo a se pensar.

Na dúvida entre se Jin ou Sun são os candidatos, que tal nenhum dos dois? Mas um terceiro Kwon?

Pra quem não se lembra, Jin não podia ter filhos, mas chegando na ilha "foi curado", e Sun ficou grávida e fora da ilha deu a luz a uma menina. Não me lembro o nome dela, mas ela era uma Kwon!

Jacob, pode não tê-la tocado diretamente, mas indiretamente a partir de Sun e Jin.

Meio viagem, mas em Lost, tudo é possível, abraços!

Blondie disse...

Marcio Neves:

É, eu pensei nisso também, mas sei lá, é que aquele personagem que parecia ter tanto a revelar (e que não revelou quase nada, vale salientar!) morreu tão rápido que eu não consigo me conformar.

Acho que essa minha interpretação é mais um desejo de que o personagem ressuscite.

Como eu disse... como vamos ficar sabendo da versão de Jacob sobre essa história toda? Através dele próprio contando a Hurley? Ou não vamos ficar sabendo?

Blondie disse...

Outra coisa que eu tava pensando...

Me corrijam se eu estiver errada, mas aquele cara, Bryan, eu acho, que estava com Illana levando o caixa que continha o caixão de Locke, lembram?

Não foi ele que interceptou Miles no meio da rua para falar que o pai dele estava na ilha, aparentemente tendo relação com o recrutamento para o cargueiro de Widmore?

A partir disso, já que ele (Bryan) aparentemente já defendeu os interesses de Widmore e Jacob, teriam os dois últimos alguma relação?

Blondie disse...

*O nome do cara é Bram e não Bryan como eu disse.

Biana disse...

blondie.

Acho que o carinha que vc á falando. Falou p/ Miles recusar a oferta p/ ir no cargueiro. Pois as pessoas do cargueiro estariam do lado errado. O cargueiro era do wildmore. Pelo que me lembro.

Biana disse...

Blondie, acho que o carinha q vc ta falando falou com Miles sim. Mas pedindo p/ ele não aceitar a proposta das pessoas do cargueiro. Pois estariam do lado errado. E o cargueiro foi obra do Widmore.

Blondie disse...

É, Biana, mas pelo que eu me lembro ele falou que o pai de Miles tava na ilha, o que acabou instigando (além dos 1.6 milhões oferecidos por Widmore, é claro) ele ainda mais a ir para a ilha. Pelo menos é o que eu acho.

lulu disse...

Sinceridade?? Eu chorei com as 2 cenas. Do Ben abrindo seu coração e se redimindo e do reencontro na praia. Fiquei emo emo :s
E vcs do DUDE? Davi, Ju, Fernanda...? ;D

luizsergiocardoso@yahoo.com.br disse...

esse lance me fez pensar que essa viagem de achar que o aaron eh jacob pode nao ser tao viagem assim, e que talvez a funcao de jacob (e de seu substituto) seja garantir que aquela outra realidade continue existindo... ou talvez o candidato a ser o guardiao da ilha tenha que guarda-la nao nessa realidade, mas na outra, em que ela esta submersa e, de alguma forma, tenho fe, vai emergir...
na realidade paralela, todos estao aparentemente melhor, jack, hurley, claire (que finalmente vai criar o bebe, inclusive com o dinheiro que o cristian sheppard deixou pra ela naquele testamento que vimos ser encontrado em the lighthouse), locke (mesmo na cadeira de rodas), sayid mesmo (pelo menos nadia esta viva), ateh kate ja conseguiu fugir, inclusive afirmando pra claire que eh inocente...
so o jin eh que nao ta la muito bem ainda (ficar amarrado e amordacado num acougue eh no minimo desconfortavel), mas acho que as coisas vao melhorar pra ele e pra sun mais pra frente...
e ha um outro detalhe, outros losties estao ajudando os demais nessa realidade, vide jack salvando charlie (repetindo o ressuscitamento ocorrido quando ethan tentou enforca-lo), sayid soltando o jin, kate levando claire ao hospital, jack se oferecendo pra tentar ajudar o locke (algo me diz que eles ainda vao se encontrar mais pela frente), hurley dando emprego pro locke, locke estimulando ben a tentar ser diretor, arzt ajudando ben, rose ajudando locke, sawyer dando cobertura pra kate no elevador do aeroporto, claire ajudando kate ao dizer pra policia que ela nao estava mais ali, ben ajudando seu pai e alex (pessoas que morreram na outra realidade por sua culpa)...
acho que o plano de jacob eh fazer com que aquela realidade esteja garantida, mesmo com todos morrendo na realidade de 2007, o que, apesar de pouco provavel, nunca pode ser descartado, afinal a juliet morreu e falou que podia tomar um cafezinho com sawyer, depois dizendo, repita-se, "funcionou"...
to curioso pra ver o papel do desmond e do faraday nessa historia, pra saber mais do passado do jacob e do fumacinha, do que tem em comum o widmore e o sr. paik, qual o real interesse dos hanso e da dharma na ilha, porque o dr. chang tem varios nomes, se o widmore esta do lado do jacob ou do fumacinha, se foi mesmo o jacob que ordenou o massacre da dharma... nossa, eh muita pergunta pra soh mais 11 episodios (serao 18 no total ne?)!
mas tenho que confessar que, nessa guerra, sou jacob desde criancinha... o cara nunca matou ninguem, nunca vi ele mandar matar, soh falam, falam, mas ninguem prova nada... duvido que isso (os assassinatos que colocam na conta do jacob) nao foi armacao do fumacinha, sei la, pra de repente colocar algumas pessoas-chaves da ilha contra o jacob...
ah, e dou um chute: pode parecer muito obvio, mas acho que o eleito sera o jack!
abracos!!

luizsergiocardoso@yahoo.com.br disse...

pode ser que o sexto candidato seja o desmond, apesar do nome dele nao estar nem na caverna nem na lighthouse. afinal, se pra ele as regras nao se aplicam, essa tambem pode nao ser aplicavel a ele...
tambem acho que a realidade paralela provem do incidente de 1977, eis que a juliet disse que "funcionou" pro miles, e realmente nao houve ate agora nenhuma pista de que as coisas teriam sido diferentes antes dessa data.
mas acho que a realidade paralela eh uma vitoria do jacob e nao do fumacinha (como eu e meus amigos tratamos carinhosamente o homem de preto)... acho que o cargo de candidato a guardiao da ilha pode significar um guardiao da outra realidade, mas ainda me faltam elementos pra fechar o quebra cabeca e explicar exatamente como e porque...
hj eu revi o star trek, dirigido pelo jj abrams e produzido e roteirizado pela mesma galera de lost (ate a trilha eh do giachinno), e la tb esta presente o elemento realidade alternativa...
ha um retorno no tempo do vilao e do spock que altera a realidade, gerando uma nova historia para todos, inclusive para o spock, que, por sua vez, eh ajudado indiretamente por sua versao velha (que tem outra historia pregressa, outras memorias, de uma realidade que nao existe mais, ou melhor, nunca existiu), para conseguir derrotar o inimigo (olha o paradoxo ae tambem)...
e ao fim, ambos convivem na mesma epoca, chegando inclusive a conversar numa das ultimas cenas, em que o spock velho da conselhos pro novo...

Thiago Branger disse...

Alguém reparou no final do episódio.. que o Miles estava com um diamante na mão? Isto sugere um possível violamento de sepultura... O.O

Marcio Neves disse...

@Thiago,

Isso é meio óbvio, né? :P

glauber gorski disse...

Belo episódio. Se não for o melhor de todos, com certeza é o que justifica a existência da série, que fala sobre todos nós, perdidos em nós mesmos. Até o personagem de Santoro se faz presente.

Everton S.R. disse...

"Marcio Neves:
Me respondam uma coisa (não tem nada a ver com esse episódio, mas estava pensando nisso)... como Dogen morreu na água, afogado, assim como acontgeceu com Sayd, será que ele não poderá ressucitar também? (...) Então, o Saiyd voltou a vita não por conta da água, mas por algo mais que aconteceu com ele, sabe-se lá o que quer que tenha sido isso."

Marcio Neves, eu tenho praticamente certeza de que o responsável por esse "algo mais que aconteceu" foi o Jack !!!
Vc se perguntaria, porquê o doutor?
Lembra-se o que jacob falou quando tocou o Jack ?!?!
"É preciso um empurrão!"
Foi o que jack fez no Sayid! Esse "empurrão" foi pra ressucitá-lo!!
Talvez esse seja o dom do Jack.
(Posso estar viajando tb !!)

Letícia disse...

@Everton
É uma boa teoria, essa de que o "dom" do Jack seja o de curar, mas eu não acho que seja isso...
Caso contrário, ele teria conseguido salvar o Boone...

Blade disse...

Ótimo episódio! Aliás, ótima temporada também ( até agora). Sempre preferi que a série focasse mais o desenvolvimento dos personagens do que os mistérios. Não que eu não me importe com os mistérios, longe disso Se continuar nesse ritmo até o fim, acho que a série acaba bem!

Fernanda disse...

Bom, sobre os 6 que a Illana citou, acredito que o 6º pode ser o Lapidus mesmo... mas acho q no final, será Jack quem "comandará" a ilha, é o que eu penso desde a segunda temporada, rs... não acho que Jin e Sawyer sejam mais candidados (junto com o Sayid), já que todos fazem parte da trupe de F Locke agora rs... e acho que o Charles Widmore está do lado do Jacob, afinal, ele avisa o F Locke que "eles estão chegando" e diz para Hurley que quem está chegando na ilha "a achará de outro modo" depois q jack quebra os espelhos do lighthouse... presumo que Jacob quer quer Widmore chegue na ilha. Ou talvez ele está levando o submarino para tirar os seguidores do F Locke e o próprio da ilha...