26/02/2010

Ep. 6x05 “Lighthouse” – Easter Eggs, curiosidades e repercussão

Além das divertidas referências a filmes de George Lucas (Star Wars e Indiana Jones), "Lighthouse" foi o episódio que escancarou de vez a noção de que a realidade paralela é sim tão importante quanto a ‘original’, e que ambas tem/terão relação direta. Mais uma vez surgindo com atraso, o post que tantos ficam nervosos para ver está no ar. Divirtam-se!



Uma história diferente para o apêndice de Jack. Comprovando que a realidade paralela não é uma novidade recente nas vidas daquelas pessoas, isto é, não começou poucos anos antes de 2004. Assim, a revelação da 'nova' origem daquela cicatriz de apêndice tirado na infância de Jack, começa a motivar mil ideias para que entendamos e vislumbremos como a série pode efetivamente acabar. Mais sobre essas ideias num post que subirei nesse fim de semana ;)

Leia mais...

    Essa tava fácil de identificar, não? Miles e Hurley brincando com o mundialmente popular jogo da velha.

    Aludindo o reflexo de forma explícita e implícita, ‘Lighthouse’ mostrou Jack diversas vezes encarando a si próprio na tentativa de entender não só seu papel ali na Ilha (algo comentado por Jacob mais tarde, claro), mas também o que mudar fora dela para reestabelecer seu relacionamento com o filho, David na realidade paralela.

    Ilustrando a tentativa de David em constantemente evitar o diálogo com o pai, Jack Bender, diretor do episódio, usou tomadas que mostravam o garoto sempre se afastando e fugindo. Era como se estar perto de Jack fosse sempre um tormento para ele. Jack por sua vez, nunca enxergou o motivo daquele comportamento até perceber que a relação entre os dois era falha porque ele se permitiu repetir os mesmos erros que o pai, Christian, cometeu com ele. Assim, é claro que a conversa que teve com sua mãe, Margo Shepherd aliado ao fato de ter sido tocado profundamente pelo talento musical do filho mais tarde foi a prova definitiva para que ele percebesse que o garoto ‘tinha o que era necessário’.

    Bateu a curiosidade para saber qual foi a música que David tocou em sua audição? “Fantasia Impromptu” de Chopin, cuja partitura foi mostrada em outro momento do episódio.

    Ainda sobre David, uma ótima sacada da Lostpedia chamou atenção para uma referência bem curiosa à Bíblia: o filho de Jack se chama David Shephard (sobrenome que é uma variação da palavra pastor). O David (ou simplesmente Davi, tanto faz) da Bíblia era um pastor e também um músico talentoso. Foi ele o autor do Salmo mais famoso do livro sagrado, o 23 (número ligado a Jack): ‘The Lord is my shepherd / O Senhor é o meu pastor.’

    E para finalizar esse pedaço, vale repercutir a ideia (absurda?) do colunista da EW, Jeff Jensen, que ao questionar quem seria a mãe do filho de Jack, levantou a seguinte hipótese: “Não seria totalmente irônico se a ex-esposa de Jack na realidade paralela fosse Juliet? Vai ver que ela não apareceu no episódio porque estava ocupada tomando um café com seu novo namorado, Sawyer... Pois é, a ideia é bem louca, mas não deixa de ser instigante, concorda?

    A famosa obra literária de Lewis Carroll, Alice no País das Maravilhas, volta a ser explicitamente referenciada na série. “Lighthouse” trouxe o espelho (referência ao ‘Alice Através do Espelho, ou Through the Looking Glass, que deu nome ao final da 3ª temporada) e, claro, o coelho (o ser que iniciava as aventuras de Alice no livro) que também já serviu de título de episódio ainda na 1ª temporada com ‘White Rabbit’.

    A divertida tentativa de Hurley para explicar a Dogen o que fazia naquele corredor observando os símbolos e hieroglifos, “Sou muito fã de Templos, história, essas coisas de Indiana Jones”, rendeu a 1ª menção a um dos universos criados pelo cineasta George Lucas. Já o “Sou um candidato, faço o que quiser” provocou uma reação nervosa no dude que primeiro desvia o olhar de Dogen, num típico reflexo de alguém pouco confiante no que acabou de dizer, só para recobrar a postura logo em seguida na tentativa de se firmar para sustentar seu argumento frente o ‘samurai’, também essa uma palavra que prestou pequena referência não só ao fato de Dogen ser japonês, mas sobretudo por conta da participação de seu intérprete, Hiroyuki Sanada, no ótimo “O Último Samurai”, filme estrelado por Tom Cruise, onde Sanada, claro, aparece justamente como um samurai.

    Logo na sequência daquela cena, Hurley solta a frase mágica indicada por Jacob para convencer Jack a seguí-lo, “Você tem o que é preciso”, uma menção diametralmente oposta à frase repetida por Christian Shepherd a Jack tantas vezes no passado. Também naquela cena, a 2ª referência de Hurley à outra cria de George Lucas, Star Wars, “Jacob aparece quando quer como o Obi-Wan Kenobi.

    Alguém se arrisca a identificar a íntegra da instrução anotada por Hurley em seu braço?

    Depois de ser salvo por Claire, Jin acorda no mini acampamento dela onde vimos: as dinamites recolhidas do Black Rock (para qual o propósito, aliás?); um kit de sutura e livros infantis, que mais tarde foram explicados por conta da necessidade da loira em se suturar depois de levar um tiro, e por sua obsessão em encontrar Aaron, respectivamente; e claro, o berço com uma espécie de pelúcia velha misturada a ossada da cabeça de um bicho, o que de certa forma mostrava o nível de transtorno psicológico ao que ela estava exposta.

    O Whisky preferido de Widmore, MacCutcheon, um easter egg já velho conhecido de todos nós, reapareceu na cena que marcou a conversa de Jack e sua mãe.

    A bombinha de Asma de Shannon. Pronto, tá aí uma resposta inútil para quem se incomoda tanto com ‘mistérios’ antigos e dispensáveis. Já a teoria levantada por Hurley sobre a identificação de Adão e Eva, “E se esses esqueletos forem alguns de nós, mortos depois de uma viagem para muito tempo no passado?”, há tempos encontra ecos dentre muitos fãs, certo? Fora isso, foi bacana ver Jack relembrando como encontrou a caverna por causa do fantasma de seu pai, o coelho branco que iniciou a longa e ainda contínua jornada de auto descoberta do dr. na Ilha.

    “São jovens demais para ter que lidar com essa pressão.” Foi com essa frase que Dogen surgiu na realidade paralela. Há algum significado por trás daquilo? Um sinal de que os Outros estariam vigiando os ‘novos’ passos dos losties? Não para mim. Naquela realidade, Dogen é simplesmente um cara que nunca pisou na Ilha. Sua aparição ali, serve para alimentar muita discussão e teoria, mas particularmente prefiro manter tudo mais simples e não tentar quebrar demais a cabeça imaginando qualquer eventual dica mais impactante a partir daquela cena.

    O que para alguns foi mais uma prova de que tudo na série foi sendo inventado aos poucos, o Farol que dá título ao episódio, obviamente não é nenhuma estrutura que apareceu magicamente do nada, e a explicação mais objetiva veio nas palavras do Hurley, que sucintamente explicou para Jack (e para nós também, claro) porque ninguém nunca tinha visto aquilo ali, “Acho que não estávamos procurando por ele.” Campeã de metáforas, Lost mais uma vez usou o recurso ao sugerir que o lugar que ilumina e aponta um caminho não era visto antes porque o interesse de Jack (e dos demais losties por tabela), simplesmente não existia. Ou em outras palavras, ninguém ali enxergava/aceitava a hipótese de que o fato de estar na Ilha existia com um propósito bem específico, algo que principalmente no caso de Jack, só foi despertado por um reflexo e uma reflexão.

    Por falar em reflexo, vocês obviamente notaram os que faziam referências ao(s) Kwon (imagem do templo budista) e a Sawyer (da igreja), antes de vermos o da casa onde Jack foi criado quando garoto, né? As duas primeiras tinham ligação direta com algum momento do passado dos outros losties, sendo que tanto a do templo quanto a da igreja representavam ocasiões das visitas de Jacob a Jin e Sun e a Sawyer, respectivamente, conforme vimos em ‘The Incident’.

    Que o 108 (a soma da sequência famosa e o intervalo de tempo em minutos do contador da Cisne) foi um número em evidência no episódio ninguém questiona, até porque, vejam que curioso, esse foi justamente o 108º episódio da série! Agora, o que o 108 ligado a um tal Wallace (em destaque na imagem apesar do 1 ter sido omitido por uma sombra) pode realmente significar (se é que precisa significar alguma coisa) para a trama segue em aberto. De toda forma, voltar a ver aquele monte de sobrenomes relacionados a números (clique aqui e veja a listagem compilada pela Lostpedia que inclui Rousseau, Burke de Juliet, Faraday e até Linus) foi um bônus a mais que o episódio nos deu respondendo inclusive que Kate realmente faz parte daquela relação tendo seu sobrenome, Austen, ligado ao número 51.

    Obrigado pelos 7 anos de azar.” A divertida, mas não menos irritada frase de Hurley para Jacob pontuou o início da conversa que o fez perceber que a história de colocar no grau 108 para ajudar alguém a chegar à Ilha era só uma distração para levar Jack a ver exatamente o que viu no espelho.

    Entre Jacob e (F)Locke, quem mente e quem manipula (mais), continua sendo uma das perguntas mais quentes. No episódio anterior quando fomos apresentados à relação dos números com os losties através do monstro, a dúvida era se (F)Locke inventara tudo para obter alguma vantagem. Agora vimos que (pelo menos parte) daquela relação de nomes e números de fato existe e foi criada por Jacob, que não escapa da aura de ser também ele um evidente manipulador. Dito isso, a conclusão continua sendo a mesma: ainda não dá para afirmar categoricamente se há realmente um lado bom e um ruim nessa crescente disputa. Ou será que dá?

    Ele não é o John, é o meu amigo.” E finalmente, voltemos a falar de Clairele Rousseau. Tá, o trocadilho é infame, mas faz sentido, não? Mulher que perdeu (ou se perdeu) os amigos, teve que se virar solitária na floresta (pelo menos por um tempo), tem um filho sumido... Pois é, mas de todos os choques (o que foi aquela machadada a sangue frio?) e das perguntas que a reaparição de Claire traz, as mais interessantes dizem respeito ao que de fato aconteceu com ela no Templo; como foi sua relação com o pai Christian durante aquele período; se ela também viajou no tempo; e principalmente desde quando (F)Locke é seu ‘amigo’, afinal na cronologia dos fatos o monstro não existe naquela forma há muito tempo.

    Aliás, só para aumentar um pouco mais as discussões, a frase que Claire diz ao Jin, “Se há uma coisa que mata por aqui é infecção” é no mínimo enigmática, não? À primeira vista, ela não teria nenhuma outra conotação, mas considerando que Dogen disse que a loira fora infectada, não há como negar o peso que estimula a especulação: ela está ou não morta? Façam suas apostas.

    Repercutindo o episódio

    “Na estreia da temporada, Jack Shephard se olhou no espelho e viu um pequeno corte no pescoço e refletiu: Como isso aconteceu? E nós perguntamos, O Que isso significa? Em “Ligthouse”, o jogo do espelho de Jack continuou... O Dr. Shephard observou a cicatriz de seu apêndice e ficou tentando lembrar de uma memória suprimida/esquecida de quando o órgão foi removido. De novo, ele refletiu: Como isso aconteceu? E de novo, nós perguntamos, O que isso significa? A história terminou com Jack olhando para o espelho mais incomun e milagroso de todos, os olhos de seu filho, David. O que ele viu foi exatamente o que sua versão da Ilha deveria ter reconhecido no Farol: um convite a deixar o passado para trás e seguir em frente para o futuro.”

    Jeff Jensen – EW
    ***

    “Na metade de “Lighthouse”, Hurley diz a Jack, ‘Legal isso, cara. Coisa das antigas.’ Concordo com ele, mas não no bom sentido. Se ‘The Substitute’ evocou grandes episódios como ‘Walkabout’, ‘Orientation’ e ‘The Brig’, já ‘Lighthouse’ me lembrou daqueles episódios da 3ª temporada pré- ‘Through the Looking Glass’ onde os personagens andavam para lá e para cá sem conseguir fazer uma boa pergunta sequer quando tinham a oportunidade, só para as coisas serem salvas por um ótimo gancho. O lance é o seguinte: repito que não exijo respostas para tudo nessa última temporada, desde que boas histórias sejam contadas. Mas, em dois desses episódios iniciais, não tivemos nenhuma resposta e histórias bem monótonas.”

    Allan Sepinwall – What’s Allan Watching
    ***

    “Um dos fatores que fizeram o episódio ser outra bola dentro dos roteiristas nessa ótima temporada é que mesmo com as reviravoltas e surpresas típicas de Lost, tivemos boas doses de drama e uma nova camada naquele que é provavelmente o arco mais desvalorizado pelos fãs: Jack, um homem de fé. Durante seis temporadas, vimos o líder dos sobreviventes do voo 815 passar de líder completamente cético e sensível, a um completo perdido, egoísta e que tenta achar nas misteriosas propriedades da ilha – que o falecido John Locke tão bem tentava vender – o seu destino, a salvação que todos os personagens, de maneira direta ou indireta, buscam.”

    Mateus Borges – Série Maníacos

    ***

    “Quer dizer que Claire passou todo esse tempo na ilha vivendo por aí com UnLocke, seu pai Christian Sheppard, cuidando de uma caveira como se fosse Aaron e assassinando os Outros? Bizarro. Ainda assim, não deixa de ser curioso que as situações fora da ilha estão sempre em certa “sintonia” com o que acontece dentro: a reaparição da loira (ainda que em menção), as novas descobertas de Jack, os problemas com figuras paternas e por aí vai… Não é coincidência, claro, mas é admirável a forma com que os roteiristas conseguiram este feito de forma sempre orgânica e inovadora.”

    Bruno Carvalho – Ligado em Série

    ***

    “... a idéia das dimensões paralelas, embora excelente em conceito, vem se revelando uma decepção. Porque o fato é que simplesmente não dou a mínima para a relação entre Jack e seu filho. E sabem por quê? Porque eu acabo de conhecer o personagem depois de cinco anos de série! Esta é a falha básica das dimensões paralelas adotadas nesta sexta temporada: o que ocorre no universo no qual o Oceanic 815 não caiu é desinteressante e frágil, do ponto de vista dramático. Depois de investirmos todo esse tempo na série, queremos saber o que acontece com os personagens que conhecemos, não com aquelas versões recém-apresentadas. Oh, então Jack cruzou pelo japonês Dogen no recital do filho?! Hum. Três palavras: quem se importa?”

    Pablo Villaça – Cinema em Cena
    ***

    “Quando Jack será capaz de entender as coisas como são em vez de frustrar-se por não encontrar as coisas como quer que sejam? Está claro que a maior das respostas só poderá ser alcançada por ele se o problema de uma vida for superado – um empecilho que um outro Jack parece mais preparado a enfrentar do que o náufrago que, fitando o horizonte, busca se acalmar antes que o descontrole o leve em definitivo para o fundo do mar. Daí o conselho de Jacob a Hurley, daí o bem de uma pausa para se olhar o oceano, aceitar a luz guia e o caminho que aponta. Não importa o quanto demore a se perceber, o quanto se sofra no ínterim, o quanto se relute, e nem mesmo quantos espelhos sejam quebrados: haverá sempre uma maneira de se descobrir e entender a trilha verdadeira – e por mais caótico que seja esse processo, na verdade é só o progresso a se firmar.”

    Carlos Alexandre Monteiro – Lost in Lost

    ***

    “Na verdade eu já desencanei de esperar alguma coisa muito genial dessa temporada, me conformei com o fato de que teremos uma temporada de embromation em que metade do episódio eles passam andando pelo mato, de novo, baixei minhas expectativas e curti muito ver a Claire crazy sujinha matando gente a machadada querendo seu bebê, e o Jin se cagando morrendo de medo dela. E o finalzinho, “esse é meu amigo”. Cool, Claire. Eu curto a crazy-Claire-Rousseau e o Locke do mal, acho que vou começar a torcer por eles, porque o Jacob com seu olhar de bondade falando que o Jack tem que olhar para o oceano antes de entender sua missão me enjoa um pouquinho.”

    Claudia Croitor – Legendado


Dudecast #42? Logo mais à noite ;)

125 comentários:

Philippe(Lobão) disse...

Porque será que o Jin não fez uma pergunta mais básica à Claire. Tipo: "Você viajou no tempo também ou ficou em 2004?". Ele se inclui naqueles que partiram. Só que ele ficou na Ilha, apenas viajou no tempo. Problemas de roteiro? Será?

lucas disse...

Davi, você não comentou do número da casa de David que é 233, e que a câmera deu um close no número 23.

Claudio "Number 6" Delamare disse...

Uma correção: a citação a Indiana Jones não é a 1ª feita a um dos universos criados por George Lucas - ou vão ignorar todas as referências feitas a Star Wars pelo Hurley até agora, incluindo a coisa de escrever o roteiro de Empire Strikes Back na 5ª temporada?

Alexandre Giesbrecht disse...

Nada a ver com Lost, mas "Fantasia Impromptu" é a música que toca no fundo do finzinho de um excelente episódio do Pica-Pau, "Arte & Flores" (o da flor do deserto), quando ele começa a pintar no chão os trilhos de um trem que mais tarde viria a atropelar o "melhor artista da região", formando o quadro que daria o "grrrande prrrrêmio" ao Pica-Pau. E é uma linda música.

FC.GC disse...

First ? E dái ...Nossa esse episódio não foi dos melhores na minha opinião..o que acredito que teve de mais interessante...foi contar o q a claire andou fazendo..

E sobre ela e seu 'amigo' :acredito nessas duas opções :

1 - ou ela tbm esta morta..com alguem possuindo seu corpo (que nem o (F)Locke ou
2 - A claire dpois de ter sido infecta...consegue ver a criatura por trás do locke..ou sentir que não é LOCKE ..algo do tipo...!Dai seria provavel q ela teria conhecido ele antes de se apossar do John...

Pode ter sentido ...até porque ela fala : Esse não é o John..Esse é meu amigo !

Adrian disse...

Sinceramente, ainda estou em dúvida sobre o que achar desta temporada. O recurso narrativo é interessante, mas acho que a essa altura do campeonato, se o "bicho não estiver pegando" lá pelo episódio 10, a coisa vai ficar irritante.
E a ABC todo maldito promo fala "You'll get ANSWERS", o que só aumenta a chance das pessoas se decepcionarem, pois cada um pensa de uma forma. Talvez fosse melhor deixar a série correr livre, sem pressões.
Bem, estou tentando manter a confiança. Espero não me decepcionar.

Larsen disse...

Olá!
Seguindo os posts que fiz no Ligadoemserie o blog do Pablo, colocando minha idéia sobre a realidade alternativa. Hoje me bateu a idéia de que a história da Bomba é só uma distração. O que efetivamente criou a realidade alternativa foi a morte do Jacob. Sempre me pareceu que Jacob é atemporal. Não tem uma sequencia linear do tempo.
Então ao matá-lo, toda a influência que ele tinha, acabou. Isso explica Ben, Doogen, e quem mais for fora da ilha.
Bem, só mais uma teoria escabrosa. E realmente, se algum lugar já levantou essa possibilidade, peço desculpas.
Abraços
Larsen

Djspro disse...

Eu acho que "Adão e Eva" são Bernard e Rose... não sei porque...

Juliano disse...

Realmente ver a realidade paralela em detalhes é algo frustrante. Já compreendemos que as coisas seriam diferentes. Podemos andar mais rápido com ela? Mostrar coisas mais interessantes? Por exemplo: por que não um suspense ao final para mostrar a mãe de David? Nos aureos tempos (vide o flashforward de Through the looking glass e o episódio em que Kate revela que seu "filho" era Aaron) teríamos algum grau de surpresa... As caminhadas pela selva também tão enchendo o saco. Aquele encontro com a Kate foi totalmente despropositado a atuação da atriz, pra mim, mostrou o constrangimento dela com a cena. Vejam a forma que ela aponta a arma para o Jack. E outra, a Kate não perceberia a aproximação deles? Bullshit... Os papinho do Jacob tão enchendo também... Tanto asco que ele tá gerando que começo a torcer para que Sawyer realmente vá para o lado do FLocke e que pulverize as aspirações de Jacob. Ô cara tonto...

Amenar Neto disse...

Sinceramente... Depois de ler esse post, e ver o quanto os roteiristas são geniais nos mínimos detalhes - como na reincidente história da numerologia 23, vide o livro de Davi -, só aumenta minha admiração pela série.

Acho que boa parte do público reclama insistentemente da falta de resposta - SIM, HOUVERAM RESPOSTAS -, na altura do QUINTO capítulo da temporada. Lost não se resume a perguntas e respostas, e eu esperava que o público se tocasse disso a essa altura do campeonato. Que tal esperarmos a conclusão da história? Que tal aproveitar esse últimos instantes com a série? Que tal aproveitar os personagens e a carga dramática que a série ofereçe?!

Eu só quero dizer uma coisa: Um dos filmes MAIS CULTUADOS DE TODOS OS TEMPOS chama-se "2001: Uma Odisséia no Espaço", de Stanley Kubrick. Ele é famoso por NÃO CONCEDER RESPOSTAS AOS SEUS MISTÉRIOS. Talvez esse seja uma dos motivos para que hajam debates ATÉ HOJE, QUARENTA ANOS DEPOIS, sobre as diversas interpretações do filme. Mente aberta, minha gente. Por favor!

Raquel Carneiro disse...

Tb achei que Juliet é a mãe do filho do Jack!

lucas disse...

Ainda acho que a maioria das pessoas vão se decepcionar com o fim de lost... Eu me excluo dessa maioria. Pois o tema principal de lost sempre foi os relacionamentos usando os mistérios como pano de fundo. Acontece que parece que a maioria tá esperando respostas desses mistérios e não quer saber o que acontece com os personagens. Essa realidade assim como a da kate, mostrou que essencialmente o destino deles não mudou muito, kate a fugitiva que busca redenção, jack e seus velhos novos dad issues. Como o Davi comentou os produtores estão dando respostas para estes mistérios, como o davi comentou até para a bomba da Shannon deram uma resposta. Ou seja há tantos mistérios dispensáveis, assim como na nossa vida não temos respostas para tudo, existem coincidências..., muitas coisas ficam escritas nas entrelinhas. Daqui a pouco vai ter gente dizendo que se porque não soubermos se hurley pagou sua aposta para o Walt, ou se não conhecermos o henry gale verdadeiro e como os alimentos chegavam na ilha; a série será decepcionante. Bom pode ser decepcionante para alguns para mim ela ainda tem sido o melhor programa de tv que acompanho e a mais interessante série ue já vi. Não estou assistindo por um fardo de quem já que já acompanhou a série por 6 anos quer ver um desfecho para não perder o tempo acompanhado. "Say what you want"

Letícia disse...

Sinto dizer que concordo plenamente (mais do que gostaria) com Pablo Villaça... Sinceramente, QUEM LIGA pra uma realidade alternativa a essa altura do campeonato? Eu quero mais é saber da realidade convencional, a "titular", aquela que eu estive acompanhando por anos! Tudo bem, chiliquinhos à parte, fico esperando alguém dar um chacoalhão no Jack (falando em chiliquentos... rs), porque ele me irrita! Agora ficou ofendido e quebrou o brinquedo do Jacob! Sete anos de azar! Rs
By the way, tenho devoção por essa edição de Alice, com notas do Martin Gardner *-*

Aninha disse...

Obrigada, David!!!!(pelos easter eggs)
Mt bons, like always!
:)
(Tinha q agradecer, dpois d tanto pressionar, ne?)
Bom dia procÊ!

Vinicius Colares disse...

Claudio, a citação a George Lucas que o Davi se referia como sendo a primeira, ele não se referia a toda a série, e sim foi a PRIMEIRA REFERENCIA DESTE EPISÓDIO!

Davi, o melhor post de easter eggs de Lost é o seu! muito bom mesmo!

Rodrigo disse...

Davi, nao sei se alguém percebeu, mas houve um erro na cena da apêndice do Jack. Isso pq a apêndice fica do lado direito da nossa barriga, e nao no lado esquerdo, como na cena.

Neste desenho, aparece o local correto: http://www.feliciorocho.org.br/hfr08/images/stories/apendice.jpg

Cris McBrain disse...

"e principalmente desde quando (F)Locke é seu ‘amigo’, afinal na cronologia dos fatos o monstro não existe naquela forma há muito tempo."

-

Eu também pensei nisso, mas acho que está tudo resolvido na própria fala dela: "Este NÃO É o John".

Ou seja, ela SABE que é o monstro de fumaça (ou pelo menos que é algo que pode mudar de forma e naquele momento assumiu a do Locke).

Mas enfim, parabéns por mais um post sensacional, agora no aguardo do Podcast pra morrer de rir com as surtadas da Ju! :D

Thiago disse...

Nesta semana, é comemorado os 200 anos do nascimento de Chopin. Acredito que tenha sido uma homenagem dos produtores à esta data.

Coby disse...

pessoal entrem nesse site
muito show dá pra ver os episódios
sem precisar baixaR UHUUUU..tss
http://losthome.zip.net/
acho que têm todos que já passaram..
muito dá hora a temporada
mas até agora nada de resposta..
walt?? cadê ele?? por que tiraram sangue dele..pra pesquisa? pra que?
e ás gravidas da ilha?? notaram que
tinha uma criança no templo?
e os membros da iniciativa estão todos mortos mesmo??
degroots? alvar hanso? pierre chang? e o radinzk ( nem sei se é assim que se escreve hehehe )
por que ele se matou??
e por que fez a tal da edição nas fitas qual próposito disso??
valeu gente

João M disse...

Na lista da Lostpedia tem um "Torres" e um "Almeida". Seria um deles o Paulo? :)

Quevedo disse...

alguem reparou na qualidade da photo do jack,seu pai e akela ourta moça?
um photoshop MUITO MAL FEITO!
lost ta cada vez me decepcionando mais...
"Dspro",
essa sua "idéia" de quem são os esqueletos ja ta batida...
todo mundo acha que são eles,
então nem adianta te dizer que voce ta copindo a idéia de muita gente por aí... ¬¬

ah,só mais uma coisa...a "cabeça de um bicho" no berço da Claire é de um Urso Polar!
forte abraço davi

Bruno disse...

@Larsen

É uma boa teoria, levo um pouco de fé nela, pois faz sentido. Eu já tinha pensado em algo parecido também, é algo a se levar em conta :D

@Djspro

Cara, desde não-sei-quando eu também penso isso. Adão e Eva = Bernard e Rose. Mas a essa altura do campeonato isso parece TÃO óbvio que to começando a achão que não são eles xD

... disse...

Sou médico e estranhei o fato da cicatriz do jack estar à esquerda, uma vez que a estrutura se localiza à direita. É possivel ter o acesso até o apendice pela direita, porem é muito mais complicado, e por que nao dizer desnecessario.
A não ser que jack tenha situs inversus, condicao em que as estruturas da direita sejam na esquerda e vice versa. Sendo assim, o coração de Jack teria seu ápice apontado para a direita, e nao para a esquerda, por exemplo.

furo?

Djspro disse...

Quevedo....

Sabe que eu nem lembrava de estar "batido"??? Mas blz, falei sem querer descobrir o Ovo de Colombo!

Gabizinha Vidal -Santos -SP disse...

Pra mim não tem lado bom e lado ruim,e depois desse ep o Jacob se mostra muito mais manipulador.E até quando vai ter esse sideways??Quero ep só da ilha hehe

Rafael disse...

Episódio cheio de referências e easter eggs, o que é bom, repercute bastante.

Quanto à crítica do Pablo Villaça, eu tenho que discordar. O Davi (Garcia) conseguiu captar perfeitamente o propósito desse flash sideway e por isso faço minhas as palavras dele: "...revisitou o tema subvertendo-o, ao passo em que deu um desfecho novo e que de forma objetiva conferiu a Jack uma redenção às avessas e a tanto procurada através do pai, mas que veio através de seu filho(!) na realidade paralela."

O episódio é sobre o Jack e vamos lembrar que os produtores disseram que, independente das diferenças entre as duas realidades, as personalidades dos passageiros do vôo 815 se mantiveram intactas, assim como sua essência. Então não se trata de se importar com um personagem recém-apresentado, mas sim com Jack, o mesmo Jack que conhecemos desde a 1ª temporada, só que em outras circunstâncias.

Rafael disse...

Sobre o fato da Claire se referir ao (F)Locke como amigo, acredito que ela "enxerga" o monstro fumaça independente da forma que ele assuma. Para mim, a Claire morreu na explosão, durante o ataque dos soldados do cargueiro Kahana à vila dos Outros (episódio. 4.09 The Shape of Things to Come), pois foi depois disso que ela começou a agir de forma estranha. Assim como o Sayid morreu e ficou "infectado".

-Beto disse...

mas o templo que aparece no espelho é quando passa do 110. e a igreja, quando chega no 51 da Kate.
os numeros do Jin e James estavam longe ainda.

Fábio disse...

@ Rodrigo:

Ele tá na frente do espelho, por isso tá do lado esquerdo.... ngm ia ser tão burro assim pra fazer uma khda dessas na reta final....

Alexandre disse...

@ Lucas

Acho impossível desvincular os 'mistérios' dos 'relacionamentos'. Em Lost tudo isso está totalmente fundido, afinal esas pessoas se relacionam porque elas tem algo em comum, e não são os dramas, mas sim seu relacionamento com a Ilha (as suas entidades, Jacob, MiB e outros), o motivo pelo qual elas parecem estar envoltas com os mistérios da Ilha. Não há como se pensar Lost sem pensar que mostrar os relacionamentos dos personagens é necessariamente esclarecer o que é a Ilha, junto, ao mesmo tempo.

O que todo mundo ligado nos mistérios se preocupa (e sou um destes)é que CLARAMENTE os mistérios da Ilha são um carro chefe da trama, são o que catapultou o interesse pela série.
Quando os autores começam a dizer que o foco é nos "personagens" (no sentido de dizer que os mistérios são "pano de fundo", são secundários), a impressão que dá é que os produtores/roteiristas não conseguem lidar com todos os mistérios que criaram...o que leva a pensar que todos esses anos de mistérios foram uma grande sacanagem pra alavancar audiências e vendas, sem ter nada a ver com um projeto de narrativa.

Enfim, depois de vender a série e apoiar a narrativa da série numa "Ilha misteriosa", em personagens que estão ligados entre si e com a Ilha, e onde "coincidência" tem um papel secundário, não vai bastar saber se Kate vai ser presa ou se ficará com Sawyer.

Sobre Henry Gale, a comida e etc, realmente é secundário, mas há mistérios fundamentais na narrativa, inclusive para fechar o arco de todos os personagens.

Fernanda disse...

Temporada fraca, hein ?! Acho que todos esperavam mais, a essa altura - sendo a ultima temporada, e depois de 5 episodios.


Muitos clichês, e a historia não está empolgando.

Galdir Reges disse...

Dudes,

Tem um negócio que achei bem estranho. O espelho do farol estava descendo de 125 graus aproximadamente, e quando passa por volta do 108 exibe o lugar do casamento do Kwons, o que já é estranho pois o numero do Kwons não é por ai, mas pode ser referência a um filho deles quem sabe. Na sequência aparece o lugar do enterro dos pais do Sawyer, e a imagem mostra que o espelho estava do 23 para cima, tanto que o Jack teve que descer mais graus para chegar no 23. Agora, pq apareceu o lugar do James Sawyer Ford se o número dele é 15? Erro de produção? Não vi esse detalhe em lugar nenhum ainda.

ademirrafaelmg disse...

e lá vamos nós...
eh incrível como os produtores são detalhistas, mas acima de tudo como sabem como tirar uma boa história da cartola, rsrs...
interessante de se ver, além dos easter eggs, é o efeito que os episódios causam nos fãs (que vão dos mais felizes e satisfeitos com o desenrolar da trama aos mais desesperados que só querem respostas)... gente, sem querer ofender, mas Lost é uma série pra gente inteligente!! as respostas estão vindo com o tempo, só que não virão todas "mastigadas", e nem só de respostas vive Lost, que acima de tudo é uma história sobre as pessoas, seus relacionamentos, seus demônios e o seu walkabout para se "redimir"(por mais insatisfeitos que alguns fãs fiquem com isso). A realidade paralela é totalmente importante, só é necessário ter uma visão mais abrangente sobre isso... como disse o Amenar Neto: Mente aberta!!!

nanda_rp disse...

Bom episódio mas foi bem previsível que o amigo de Claire fosse o (F)Locke, não?
Contabilizando o ep temos as tiradas do Hurley que são sempre ótimas, a maluquinha Claire e o Jin morrendo de medo dela rsrs e mais um xilique do Jack mas foi no mínimo interessante ver como o Jack do "sideways" encarou o problema com o filho e conversou com o menino ja que diálogo não é muito o forte dele.

Obrigada a equipe do Dude pelos ótimos posts!!!

bombasticboy disse...

Episodio bom...esta criando cenario par ao fim....so quero so ver!!!

Outra referencia pra mim no episodio foi Caverna do Dragão, Jacob ta aparecendo e desaparecendo que nem o mestre dos magos, ahahahahahaha

disse...

Dude! Vocês esqueceram mencionar que a música que David estava tocando foi a mesma que Faraday tocou no seu flashback quando sua mãe o proibiu de tocar.
Será que nesta realidade Faraday conseguiu seguir o seu sonho de pianista e tornou-se no mentor de David? Veremos ligações futuras com Jack?
Aliás vale lembrar que no episódio em que Kate vai salvar Jack do Ben à dharmaville, este também estava a tocar piano!

louisgustave disse...

As respostas estão demorando a aparecer (e algumas delas nem irão
ser respondidas por completo, como afirmaram os roteiristas), Lost está
dando um show de lição de vida e filosofia para nós. Deixando o pouco de lado
a discussão de "O que é Jacob e o Flocke?", "O que são realmente os Bad numbers?"
"Quem é o mocinho, quem é o vilão?", "O que é a ilha?".
Os roteiristas estão focando, nas parte humanas das personagens, independente de suas escolhas (eles sempre fizeram isso,
porém os mistérios da série, sempre prenderam mais a atenção do espectador, levando-o esse a indagar porque acontece isso ou aquilo em cada episódio).
É só parar um pouco e refletir:
Independente das escolhas, a vida sempre será recheada de belos momentos,
e momentos extremamente difíceis. Os dilemas que Jack vive, variando em ora, um homem cético e racional, ora como um homem de fé.
Ele se depara com diversas situações, como ao fato de não olhar ao seu próprio umbigo.
Jack sempre foi um cara que teve medo do pai e da cobrança para ele ser um bom médico, porém quando ele (Jack) assume o papel de pai, ele mesmo não se questiona, a possibilidade
de seu filho ter medo dele. Ele precisa da ajuda da sua mãe para enxergar isso. Olha o quanto isso é lindo! Um show por parte dos produtores
ao retratar o quão complexo é o ser humano.
Algo que me deixou bastante impressionado, trazendo alguns momentos de reflexão é:
Jack e Christian, levam consigo uma grande ironia do destino:
Os dois são médicos, bem-sucedidos, curam pessoas, porém, eles não conseguem se curar. Não são pessoas felizes; completas (ninguém é!)
Isso fica mais claro com Christian, que morre de uma maneira deplorável, afundado no vício, e ao mesmo tempo que era um excelente profissional,
sua vida pessoal e suas relações com seus filhos principalmente não seguia esse mesmo sucesso, pelo contrário.
Isso nos traz algumas perguntas mais interessantes do que os mistérios do seriado. O que é ser uma boa pessoa? Um excelente médico, afundado no vício? (Christian)
Ser um líder, ajudar a todos, e não conseguir se ajudar? (Jack), Ser simpático e gentil com todo mundo e seguir "cegamente"o que os outros falam? (Hurley), Agir por impulso
não importando se aquilo é certo ou errado? (Sawyer), e por essas perguntas da pra traçar uma pergunta com cada personagem, do que seria agir certo, pois cada
um tem a sua visão humana de como é agir certo.
Jack na realidade paralela, percebe o distanciamento entre ele e seu filho nesse último episódio, e tenta ser um pai melhor.
Já na ilha quando Hurley diz ao Jack que ele seria um excelente pai,
o Doc responde que seria um pai horrível, muito por causa de sua relação com Christian, já era outra realidade, outras escolhas, outro Jack que estava falando,
ele nem sequer era pai naquela realidade da ilha.
Bom acho, que já escrevi muito, e foquei em Jack, por ele ser o protagonista da série, mas se repararmos aos detalhes de cada personagem nos episódios veremos que Lost é uma aula de humanidade!

Guigas Guigas disse...

Episódio excelente ... não entendo quem ainda tem coragem de dizer que essa temporada ta fraca!

Empolgante e sem palavras as cenas no farol...!

Oitra coisa temos que perceber que antes de td Lost é uma séries sobre pessoas ... e todas as metaforas em relação ao espelho foram sensacionais ... e não tenho do que falar ... as referências a alice me empolagaram cada vez mais ...!

Alguém percebeu ... a outras referência ao Claro e o Escuro?!

Qdo Jack falou de Snowdrop (a gatinha branca) e Kitty ( a gatinha preta) ... sensacional essa dos produtores!

Realmente Lost continua sendo Lost!

disse...

Duvido que a mãe de David seja Sarah, pois esta só teve o acidente em 2001 para puder ter conhecido Jack. Ou seja o filho não podia ter mais que 3 ou 4 anos. Para ser Sarah teriam que inventar outra forma de se terem conhecido.Se não disseram quem é a mãe de David, ou é porque não interessa ou é porque deve ser alguma personagem importante!
Na minha opinião acho que deve ser alguém que ainda não conhecemos ou então Illana.
Se for Illana, e se esta for filha de Jacob, como alguns especulam, seria engraçado ter um neto de Jacob e Christian!

Claudia Maria disse...

"Acho que boa parte do público reclama insistentemente da falta de resposta - SIM, HOUVERAM RESPOSTAS -, na altura do QUINTO capítulo da temporada. Lost não se resume a perguntas e respostas, e eu esperava que o público se tocasse disso a essa altura do campeonato. Que tal esperarmos a conclusão da história? Que tal aproveitar esse últimos instantes com a série? Que tal aproveitar os personagens e a carga dramática que a série ofereçe?!"

Amenar Neto, concordo com vc em genero, número e grau!!!

julioeduardo disse...

É caverna do dragão:
Jacob: Mestre dos magos
FLocke: Vingador
Vincent: Uni
Sawyer: Eric
Jack: Hank
Kate: Sheila

nanda_rp disse...

kkkk Jacob = Mestre dos MAgos!!
ri muito!!!

Thiago D'Thgarx disse...

Uma coisa curiosa, Claire sabia que aquele não era John Locke, mas seu amigo, como preferiu descrever.

No entanto, seu pai, Christian, apareceu para ela diversas vezes, segundo a própria, além de aparecer em outros momentos de importância na série.

A pergunta é: se ela consegu distinguir (F)Locke da forma que ele utiliza, então quem apareceu na forma de Christian Shephard, seu pai, dando empurroezinhos nos losties? Jacob? Ou outra entidade?

Joel Silva disse...

Uma Pergunta?
Será que é a Claire mesmo?
Assim como o (F)Locke esta no corpo de Locke e tem as memorias dele. Porque não pode ter outra entidade ai no corpo da Claire?

Eita nóis!

Achei demais o fato de ligar o David à Davi da biblia, que escrever o Salmo 23 e o Jack sendo ilustrado por 23
Não sei se vale lembrar mas Davi é descendente de Jacó.

Isaac > JACÓ > Judá > Arão > Salmon > Booz > Obed > Jessé > DAVI

Só curiosidades!

lcmuniz disse...

Existe um problema nessa realidade alternativa. Como vc disse, a realidade alternativa alterou o passado dos personagens para antes do ponto 1977. Como? Quando Katie detonou a bomba, achei que a partir daquele ponto a vida deles mudaria de rumo. Ou seja, a ilha fundaria, os sobreviventes sairiam (o garoto Ben sairia pois agora era professor junto a Locke) e os Losties jamais cairiam nela. Mas como pode o efeitor da detonação ter retroagido a antes dele próprio? Acho que isso tem que ser explicado ou seráum furo monumental!

Letícia disse...

Tudo bem, concordo com quem disse que Lost não vive só de respostas, e, sinceramente, é um dos motivos pelos quais assisto... É uma série que nos faz pensar, discutir, formular nossas teorias e concordar ou discordar das dos outros. Então acho importante esclarecer que, na minha opinião (e acho que deve ser de algumas outras pessoas também), o que me irrita não é a falta de respostas para velhas perguntas, mas sim a criação de NOVAS perguntas! Me dá uma espécie de aflição, assim, tão perto do final, apresentar praticamente uma história nova... Apesar disso, provavelmente estou errada e vamos todos ficar de queixo caído com o final ;) Mas essa "impaciência" não é preguiça de pensar, não! Rs... Dito isso, que venha o próximo episódio! =]

GTT disse...

O nome correto da musica q david toca é Fantaisie, Op. 66 Impromptu in C# minor para baixar: http://www.4shared.com/file/132131109/96d0be1a/03_-_Various_Artisits_-_Chopin.html?s=1
continuem o otimo trabalho. Dude é o melhor blog sobre lost disparado.

marko damiani disse...

Crazy Claire, UnLocke, Man in Black e Sawyer. Tô com a galera do mal!!!

lucas disse...

@ Rodrigo e ao médico a cicatriz mostrada está certa considerando o fato de que é mostrado no espelho, reparem na cena, no espelho é mostrado no lado esquerdo, e isso é normal já que o espelho inverte a situação, assim percebe que a cena maior filmada não é a real mas a do reflexo do espelho, mostrando o que jack e não o que nós vemos

Carlos Eduardo disse...

Alguém percebeu que quando o Jack pega o paletó dele pra buscar o david, toca bem rapidinho o barulho da fumaça?
Ou eu to mto loko já?

Marília Teive disse...

Uma coisa que me intriga é o porquê de Jack ter parecido notar a cicatriz apenas àquela altura do campeonato. Acredito que todos conhecem suas cicatrizes e principalmente uma na barriga você vê todo dia. Ele não estava com cara de "hum, nunca perguntei pra mamãe qd fiz isso..." mas com cara de "ué, que p... é essa?" Amo Lost de paixão e curto fazer meu walkabout com base no que vejo. Um capítulo de cada vez, uns mais eletrizantes, outros mais lentos mas todos necessários para entender o grand finale. Já sinto saudades...

Hugo disse...

Algo que eu saquei e parece que ninguém ligou (porque eu comentei no LostBrasil) foi o fato de que 51, o número da Kate, ao contrário é 15, que é o número do Sawyer.

Não sou shipper, mas para mim isso aí é alguma indicação (de que o Sawyer é o espelho da Kate, ou qualquer coisa do gênero).

Dedé disse...

Bah, o pessoal se puxa no chutometro. Estou achando afude a temporada, pois já que a Juliet deu a letra "funcionou" estou achando que os "dudes" estão lá fora da ilha, porém, com influencias ainda deste momento que estão na ilha.

Aquela roda do farol foi a sacada do ano. A luz que guia. Os espelhos muito bem bolado também.

Agora tem uma coisa, o povo está questionando em quem está manipulando quem. Aquela caverna é totalmente do FLocke, que de alguma forma conseguiu descobrir as listas, já visto que ele se adona de mortos, rs.
A Claire eu sempre tive a sensação que ela morreu naquela explosão, mas vá que ela viu no mato o pai, e saiu para segui-lo. E ao seguir ele, ajudou a tirar a proteção(cinzas) em volta da casa.
Crazy.
Sobre a Claire reconhecendo o FLocke como o "amigo", até o James reconheceu ele como não sendo Locke.

A série da demais....

O que estou odiando, rs, é a demora no easter eggs. ABraços rapaziada.
Dedé
http://ispicialista.blogspot.com
twitter.com/emersonandre

Val Linares disse...

Ju, Davi, que sdds de vcs!!!

Eu estive "de molho" por uns tempos, mas agora de volta! :)

Como sempre excelente o post dos ester eggs. Eu fui dar uma olhadinha na lista de nomes da Lostpédia, e notei uma coisa interessante... Aparentemente lá tem o sobrenome de todos que estão/estiveram na ilha, inclusive daqueles que nós conhecemos por "os outros"... Menos o nome do Desmond! Pra mim o "brotha" é cada vez mais uma figura misteriosa na trama.

Ellen Gonçalves disse...

Para mim, ficou claro que Claire morreu quando sua casa explodiu. Lembram como o Miles olhava estranho pra ela? O Sawyer ficava brigando com ele e ele disse que não teria tanta certeza se Claire estava bem. É só rever o episódio.

Jackson Good disse...

“... a idéia das dimensões paralelas, embora excelente em conceito, vem se revelando uma decepção. Porque o fato é que simplesmente não dou a mínima para a relação entre Jack e seu filho. E sabem por quê? Porque eu acabo de conhecer o personagem depois de cinco anos de série! Esta é a falha básica das dimensões paralelas adotadas nesta sexta temporada: o que ocorre no universo no qual o Oceanic 815 não caiu é desinteressante e frágil, do ponto de vista dramático. Depois de investirmos todo esse tempo na série, queremos saber o que acontece com os personagens que conhecemos, não com aquelas versões recém-apresentadas. Oh, então Jack cruzou pelo japonês Dogen no recital do filho?! Hum. Três palavras: quem se importa?”

Valeu, Pablo Villaça. Fico feliz pra caramba em saber que não sou o único com essa sensação.

disse...

Outra coisa interessante. Na realidade paralela, Jack não tem tatuagens!

Kadú disse...

Li críticas muito duras à este episódio, principalmente no que diz respeito à monotonia da história e da relação de Jack e David. Às vezes fico com a sensação de que os fãs de Lost não são tão fãs assim. Parece quem esperam receber tudo prontinho e não querem se dar o trabalho de refletir. E como esse episódio deu margem à reflexão!

A cada episódio parece que fica claro que as duas dimensões terão o mesmo final. E isso nos mostrará que não importa o caminho que tomamos nossas escolhas já foram feitas, e o que precisamos, na verdade, é apenas entendê-las. Um conceito filosofal bem à moda de Matrix. Já nascemos com um destino traçado ou nossas escolhas influenciam diretamente nosso futuro? Essa é uma velha e prazerosa discussão e que muito me agrada.

Vamos parar de ficar esperando respostas do tipo "Com quem Jack vai ficar no final?" e vamos dar um pouquinho de crédito aos produtores. Se no final a aposta deles em duas realidades não der certo me renderei à opinião de vocês. Afinal, se tivermos todas as poucas respostas que ainda precisam ser dadas agora no quinto episódio a série já poderia terminar...

Kadu (@kadulights)

Kadú disse...

Li críticas muito duras à este episódio, principalmente no que diz respeito à monotonia da história e da relação de Jack e David. Às vezes fico com a sensação de que os fãs de Lost não são tão fãs assim. Parece quem esperam receber tudo prontinho e não querem se dar o trabalho de refletir. E como esse episódio deu margem à reflexão!

A cada episódio parece que fica claro que as duas dimensões terão o mesmo final. E isso nos mostrará que não importa o caminho que tomamos nossas escolhas já foram feitas, e o que precisamos, na verdade, é apenas entendê-las. Um conceito filosofal bem à moda de Matrix. Já nascemos com um destino traçado ou nossas escolhas influenciam diretamente nosso futuro? Essa é uma velha e prazerosa discussão e que muito me agrada.

Vamos parar de ficar esperando respostas do tipo "Com quem Jack vai ficar no final?" e vamos dar um pouquinho de crédito aos produtores. Se no final a aposta deles em duas realidades não der certo me renderei à opinião de vocês. Afinal, se tivermos todas as poucas respostas que ainda precisam ser dadas agora no quinto episódio a série já poderia terminar...

Kadu (@kadulights)

Fabricio Dolci disse...

Rodrigo e o médico, que disseram que está do lado esquerdo a cicatriz do Jack... prestem bem atenção, pensem um pouco , se coloquem no lugar dele diante do espelho que verão que está do lado direito... portanto o lado certo!!! ( como já foi citado pelo Lucas )

E tive a mesma impressão da Marília, que quando Jack vê a cicatriz, faz uma cara tipo 'WTF?!? nunca vi isso aqui!'

Ahhh, e nem vale a pena falar do pessoal que está decepcionado com a temporada... eu só estou decepcionado pois daqui alguns dias não teremos mais Lost para assistir...!!! :-P

E adoro ver a galera pirando com umas teorias totalmente bizarras... hahushaush... me divirto!!!

Só posso dizer que cada semana que passa fico mais ansioso pelos easter eggs... dando F5 no blog a cada meia hora durante o dia todo...

Alfafa disse...

Não sei se vocês também viram a mesma coisa que eu ,mas parece que naquela roda o nome de Jack e Sayid estavam escritos com um lápis de cor mais forte,como se tivesse acabado de ter sido riscado na pedra

Wagner Souza disse...

A 5ª temporada e até agora a 6ª, mais do que nunca, na minha opinião, confirma que a série foi sendo inventada aos poucos. Ainda, a frase do Hurley “Acho que não estávamos procurando por ele.”, de novo na minha opinião, não é uma explicação objetiva e sim, um subterfúgio utilizado pelos produtores para explicar algo que não se haviam pensado antes. Tenho a sensação, ou melhor a convicção, que esse Jacob que apareceu no final da quinta temporada e também o seu “inimigo” não foram pensados desde o início da criação da série, mas sim, a forma encontrada durante o andamento da série para explicar os tantos mistérios. Isso não diminui a grandeza da série.

E o Pablo Villaça do Cinema em Cena, foi perfeito em seu comentário.

Carla disse...

Adoro os easter eggs do Dude.

As analogias com as estórias dos contos de fadas vão além dos cenários físicos: coelho, espelhos, gatos...
Vcs já perceberam que os personagens de LOST acabaram se comportando, na ilha, da mesma forma que Alice na wonderland?! No início ela questionava as coisas absurdas que aconteciam lá, mas depois passou a aceitar tudo aquilo como se fosse normal. A ilha não deixa de ser uma wonderland: aconteceram tantas bizarrices lá que, agora, os personagens já 'aceitam' fatos que seriam inaceitáveis numa realidade lógica e racional.

Eu gostei muito dos comentários que li aqui, mas gostaria de lembrar que a palavra "HOUVERAM" está errada pq o verbo haver, no sentido de existir, não se conjuga no plural.
O correto é "SIM, HOUVE RESPOSTAS", ok?! ;o)

Davi e Juliana, eu espero o podcast roendo as unhas....

Carla disse...

Wagner Souza, eu acho que isso é pouco provável pois o Jacob e o homem de preto parecem ser personagens fundamentais do enredo. Eu acho que alguns personagens foram inventados, sim, no meio do caminho (como Paulo e Nick), mas os personagens principais existiam na cabeça dos autores desde sempre.

E eu acho que o tal do Pablo Villaça não entendeu nada do que é LOST, até agora. Talvez no final ele entenda (ou não)! ;o)

Felipe Zavan disse...

Esse demorou um pouco hein Davi?!

Mas não tem problema por que ficou muito bom!

Esperando o dudecast agora :D

Kadú disse...

Wagner Souza, se a série foi sendo inventada ou não faz alguma diferença? Me responda com sinceridade e justifique se puder...

Outra coisa galera, respostas como o porquê o pé da estátua tem apenas 4 dedos não vai me acrescentar em nada! O que me interessa é ver cada personagem encontrando seu destino, ou melhor, ver a forma como eles encontrarão seus destinos.

That's all!

Kadu (@kadulights)

Debora disse...

Sei que para a maioria dos fãs de Lost isso não vale nada, mas foi muito bom, para mim, ver a Kate ter uma missão apenas dela e não ir atrás do Jack como um cachorrinho. Isto foi algo bem diferente de todas as temporadas de LOST.

E ninguém se perguntou, em uma série que a questão do "Espelho" é tão importante, o porquê da Austen ser 51 e do Ford ser 15? Achei bem interessante... Não sei se vai ter uma repercussão importante mais tarde, mas Darlton podiam ter escolhido qualquer número para Kate ser, e escolheram justamente 51. Que também é a soma de 4+8+16+23. Acho que, para a infelicidade de muitos "fanboys" por aí, Kate Austen vai ter um papel importante mais tarde... Vamos ver.

Raphael disse...

"Li críticas muito duras à este episódio, principalmente no que diz respeito à monotonia da história e da relação de Jack e David. Às vezes fico com a sensação de que os fãs de Lost não são tão fãs assim."

Se fã é não fazer criticas ??? Achar que tudo está perfeito quando realmente não está ??

Eu quero respostas mesmo, não encontros bobos de Jack e Kate no riacho. ¬¬

A realidade paralela está sim interessante, o problema não ésse.

O problema é justamente DENTRO da ilha, caminhadas na floresta, encontrinhos em riachos, conversas bobas pela metade, isso que está matando.

O que está salvando a temporada é justamente a REALIDADE PARALELA, é o que mais me empolga nos episódios, e neste o que salvou além disso foi o arco da Claire, que se torna pelo menos por enquanto a personagem mais interessante da temporada.

Isso na minha opinião é claro. Vai ver que eu não sou "tão fã" assim. ;p

Prof. Marcio Bezerra disse...

recompondo a opinião de muitos blogueiros já publicados aqui, eu não me decepciono com lost pois mais q os mistérios, me chama a atenção o caminho de descoberta e redescoberta "humana" e interior das personagens!

os mistérios mais essenciais, creio q sim, serão respondidos! esse misto é que torna lost interessante!!

a única coisa contra essa 6 temporada é q já tivemos 3 episódios meio q arrastados! (6x02, 03 e 05)desenvolvimento lento, sei lá... poderiam render mais informações e dados q aqueles apresentados!

mas, ainda sim, tirando o epi da kate - 6x03 - o unico ruim na minha humilde opinião, os outros foram bons!

a claire rosseuau lenhadora do mal... eu ri muito com aquele golpe ala dragon ball Z!!

abraços davi e bjs ju! espero o dudecast!!
saudações geográficas!

Kadú disse...

Raphael, desculpe se de alguma forma ofendi sua forma de pensar. Não era essa minha intenção. Porém, se você pensa assim temo por sua decepção daqui pra frente... Mas espero que eu esteja errado... Keep cool man!

Thiago Branger disse...

"a frase do Hurley 'Acho que não estávamos procurando por ele', de novo na minha opinião, não é uma explicação objetiva e sim, um subterfúgio utilizado pelos produtores para explicar algo que não se haviam pensado antes".

Concordo plenamente! Como poderiam nunca terem visto um farol daquele tamanho? E quando voaram de helicóptero não veriam? E navegando de jangada e cargueiro, será que nunca veriam?? Me parece um absurdo, coisa inventada de última hora! Tomara que eu esteja errado...

Doro disse...

Acho que David ser filho da Juliet é possivel e essa hipotese pode ser apoiada na cor dos olhos do david. E está historia de escolhido e de tudo é uma opçao me parece matrix.

Rômulo disse...

Apenas um lembrete a nossos caros colegas insatisfeitos!!! Alguem aqui ainda se lembra de toda a expectativa "criada" em torno da 3ª Temporada? Digo isso pq ainda me lembro bem do rebuliço mundial que foi criado antes daquela estréia, tendo em vista que muitos esperavam não algo semelhante mais infinitamente superior em todos os aspectos a 1ª e a 2ª Temporadas e o que ocorreu? Aquela serie de criticas duríssimas e insatisfação de mais de 90% dos fãs (eu inclusive). Alguma semelhança com o que ocorre agora? Concordo que foi um banho de água fria, aqueles episódios iniciais, mas não desisti da serie como muitos fizeram e fui mais do que recompensado com aquela segunda metade de “Episodios fenomenais”. Ainda me lembro de cada sorriso que eu dava ao assistir aqueles finais enigmáticos!!! Entre os quais eu destaco a cara do Hurley dizendo What???, quando Nayomi diz que eles estão todos mortos. Então amigos, relaxem, curtam, e o mais importante tenham a certeza que toda essa insatisfação e desconfiança em torno de nossa serie favorita será recompensada. Afinal de contas, Dalrton não jogaria na lama tudo o que construíram em 6 anos de sucesso, apesar de todas as falhas que a serie teve. Quem viver verá.
PS: Espero estar vivo até lá (=^;^=)

Alexandre disse...

Ter "mente aberta" é bem diferente do que aceitar deixar tudo tão em aberto...ainda mais em Lost onde desde o começo tudo foi mostrado como sendo ligado, mesmo quando ainda não sabiamos o que e quem era quem. Então essa proposta, de fechar as ligações ( não necessariamente dar respostas didáticas)sempre esteve implícita, na medida em que as liações entre os personagens e a Ilha sempre foram ressaltadas, ignorar ou desviar disso é, sim, uma falha e/ou sacanagem...não precisa mastigar nada, mas precisa haver coerência com tudo o que foi apresentado até agora.

Lucas disse...

Cadê o dudecast !? to esperando ate agora e nd, q por sinal é muito bom ! flw

andre_hntd_avl disse...

a galera está falando sobre não acreditar na explicação do Hurley sobre a lighthouse, vocês não se lembram da "casa do Jacob"

É ela mudava de lugar, por que a lighthouse não pode?

Marcelo disse...

'E eu com a realidade pararela?'

Pera ai, como assim?
Eu acho que tem muita gente que não entende que a realidade parelela faz parte da série. Tudo bem que essa realidade pode até 'não ser lá essas coisas', mas me digam, quem não ficou no mínimo surpreso com a cena em que a gente descobre que o Jack é pai? E como já foi dito, é nessa realidade e neste episódio que Jack tem sua bendita redenção, ou estou enganado?

Para mim a realidade 'original' 'termina' exatamente onde começa a parela, ou, essas duas irão se chocar de alguma forma em alguma hora. Como? Isto eu não sei.

ninamedina disse...

Qual motivo do apêndice de Jack estar à esquerda?
Algo com a realidade paralela?
Erro (grosseiro) dos autores?

Marcelo disse...

E reforçando a minha tese, acredito que a partir do momento em que vemos Jack, Desmond, Sawyer e cia no avião no 1º episódio da temporada, apartir dali que a vida dos losties começou a ser influenciada naquela realidade parela, com a da ilha. Vide pelo olhar digamos perdido do Jack logo no inicio do episodio; pelo fato dele 'reconhecer' Desmond no avião(ok, pode ser pelo fato deles terem se visto no estádio, mas não acredito que seja isso), no 3º episódio quando Kate está fugindo no táxi ela olha para o Jack com cara de 'eu conheço esse cara de algum lugar' (Ilha? rs) e por aí vai...

Rafael disse...

"a frase do Hurley 'Acho que não estávamos procurando por ele', de novo na minha opinião, não é uma explicação objetiva e sim, um subterfúgio utilizado pelos produtores para explicar algo que não se haviam pensado antes".

Engraçado é que não vi uma só pessoa reclamando da cabana do Jacob aparentemente mudar de lugar, aparecer e desaparecer e tal. Ou da torre de rádio ter sido encontrada apenas no final da 3a temporada.

A ilha é grande, porra. O único que saia pra explorá-la e descobrir seus mistérios era o Locke. Até porque, sempre houve um "monstro" à espreita, além dos "outros", de modo que ninguém ficava dando passeios pela selva A NÃO SER QUE FOSSE NECESSÁRIO. É tão absurdo que ninguém tenha visto o Farol, mesmo que não haja nenhum "poder sobrenatural" relacionado?

Carla disse...

Para as pessoas que estão intrigadas com o 15 e com o 51 (saywer-kate), a minha pergunta é: vcs leram os spoilers aqui do Dude? Talvez isso ajude vcs. Eu não posso comentar nada aqui.

Lucas Rodrigues disse...

Gostei do episódio. Com relação a respostas, acho melhor não ficar pensando em milhões de mistérios. O que tiver que ser dito provavelmente será, e se isso bastar para uma boa resolução da história, fico satisfeito.
Por enquanto tô achando massa como a série está caminhando!
Valeu!

Bernardo disse...

Sobre o Farol, achu que nao foi inventado de ultima vez, está tudo relacionado ao Hurley, vocês se esqueceram da CABANA???

Só o Hurley conseguia achar, dessa vez ele tinha diversas instruçoes do próprio Jacob, logo nao achu que o Farol seja algo criaod de ultima hora, sua existencia e por que só foi visto agora tenho quase certeza que serão relacionadas ao dom do Hurley

Herikinha disse...

Se Sawyer estava com Flocke na caverna, como Flocke apareceu sozinho na cabana da Clairele???? Onde está Sawyer afinal??? Logo atrás dele, e não foi possível saber, pq o episódio acabou, ou Sawyer resolveu dar uns rolés sozinho de novo pela ilha????
Ai, ai.....tô totalmente lost....
Namastê!!

Diogo Carneiro disse...

Galera, posso estar viajando mas, pra mim, todas as aparições misteriosas que aconteceram até agora - Christian, irmão do Mr. Eko, Walt (para o Locke), etc - foram do monstro\(f)locke. Quando a Ilana disse que ele está preso na forma de Locke, ficou claro pra mim que foi por ter causado a morte de Jacob. Até então ele poderia assumir a forma que quisesse, pois tem a mesma "onisciência" de Jacob.

O fato de Claire falar de seu "pai" e de seu "amigo" como duas pessoas distintas, talvez sugira que, quando viu o monstro na forma de Christian, ela ainda não estivesse "infectada". Isso explicaria o fato de ela saber que (F)Locke não é o verdadeiro John Locke.

Galdir Reges disse...

Sobre o comentário de nomes parecerem mais recentes nos graus do farol, eu concordo e tinha percebido. Mais que isso, é possível perceber que há mais de uma grafia nas escrita do nomes, com alguns escritos com letras minúsculas e os mais novos com maiúsculas. Isso é um indicio que talvez mais de uma pessoa diferente tenha trabalhado nos nomes, e corrobora com a teoria de que alguem vai substituir Jacob pois ele mesmo substituiu outra pessoa.

LUIS disse...

Gente , parece que o problema é que se estabeleceu uma guerra entre os que acham que a série é "perfeita" (e não aceitam a menor crítica) e aqueles que vão pelo extremo oposto achando super falhas em tudo , Rsssss.
Prefiro o caminho do meio, continuo achando Lost maravilhosa, acho que como uma obra aberta, existia sim algum "esqueleto da história" , mas daí a imaginar que "tudo" já estava na cabeça dos caras é forçar a barra e divinizar os roteiristas.
Lost tem sim falhas de roteiro e de rítmo as vezes , mas nada que comprometo a qualidade da série como um todo.
Falei isso tudo pra dizer que estou gostando muito dessa nova temporada, que não é perfeita , mas está me passando a sensação, pelo menos até agora, de que o final está sendo bem cosntruido,sem pressa , mas com um rítmo razoavel.
estava com medo antes do inicio da temporada, mas mesmo com as falhas ( é preciso lembrar que alguns flashbacks da primeira temporada não eram perfeitos e em todas temporadas houve pequenos furos)estou sentindo que vou gostar da resolução de minha série preferida.

the ultimate case disse...

Parabéns pelo blog. Você conseguiu suscitar questões bem interessantes a partir de um episódio aparentemente sem muita graça.

Parece que os fãs se preparam para aceitar LOST como ele é. Eu pessoalmente prefiro que se mantenha o mistério a ter respostas incoerentes e sem profundidade. Vou ficar satisfeito se for revelada a lógica central do mistério da ilha. As outras questões devem ficar por conta das teorias dos fãs a partir do momento em que todas as peças do quebra-cabeça estiverem na mesa. Esta última temporada é isso, as últimas peças sendo colocadas, mesmo que fora do seu lugar. É uma maneira de tornar a série eterna.

Preparem-se para rever todas as temporadas, agora sob uma nova perspectiva, e tentar aplicar a lógica final sobre os fatos não desvendados. O meu medo é que nos últimos episódios os criadores cedam à pressão e tudo se resolva de forma prematura e óbvia, e que a pedra fundamental do mistério seja um balde de água fria sobre os fãs.

Rubens Montebugnoli disse...

ninamedina disse...
Qual motivo do apêndice de Jack estar à esquerda?
Algo com a realidade paralela?
Erro (grosseiro) dos autores?


Totalmente errado pois o apendice fica na parte esquerda do corpo somente

Lucas disse...

ninamedina disse...
Qual motivo do apêndice de Jack estar à esquerda?
Algo com a realidade paralela?
Erro (grosseiro) dos autores?

Se vc ver o episodio mais uma vez e prestar bem a atençao ,vc vera q o Jack esta olhando seu reflexo num espelho !! o apendice dele esta do lado direito msm. Onde e o certo !

Galdir Reges disse...

JACK ESTA NO ESPELHO, QUE POR "COINCIDENCIA" POE A CICATRIZ INVERTIDA!!!
Esse povo pega o bonde andando e não quer ler os comentários anteriores.

Bruno disse...

Episódio ÓTIMO e eu acabo ficando com um pouco de raiva de quem reclama. Caramba, foram só 5 episódios e tivemos algumas respostas SIM. Já temos uma idéia do que é a tal doença que foi tanto falada, e eu tenho certeza de que a resposta completa vai estar interligada a respostas maiores sobre o MIB, por exemplo!

Outra coisa: quem acha que a cicatriz do Jack ta no lado ESQUERDO, acorda aí! xDD Ele tava olhando no espelho! Se coloquem no lugar dele e vejam bem - a cicatriz, no verdadeiro Jack, tá do lado DIREITO! Ou seja, CORRETÍSSIMO :D

E uma coisa que eu queria falar meu ponto de vista, sobre o Farol. Ué, eu acho que uma possibilidade é o Farol só poder ser visto por quem QUER encontrá-lo, ou por quem é enviado por Jacob.

Outra possibilidade é o Farol mudar de lugar assim como aquela "Cabana do Jacob" da terceira/quarta temporada...

Só isso mesmo :D
Muito bom o blog, Davi, venho aqui toda a semana pelos comentários, easter eggs e dudecast! O blog tá de parabéns! o/

vinicius disse...

Falando um pouco sobre o Miles, acho que o fato do nome dele estar riscado é que ele quis se "vender" para trocar de lado em relação ao Widmore... Com base nisso, os nomes que estão riscados não necessariamente foram riscados pela morte do personagem, mas sim pelo fato de não corresponderem à expectativa de Jacob...

Sei que é um pouco óbvio, mas achei legal comentar...rsrs

Abraço a todos!

Fabricio Dolci disse...

rsssss....

Pior do que as pessoas acharem que está do lado esquerdo (comum, por falta de atenção) é aparecer um cidadão falando que o lado esquerdo é o correto!!!

#sidivirto

disse...

Qual era esse mistério da bombinha da Shannon?

Wagner Souza disse...

Kadu,

Respndendo a sua pergunta, com sinceridade, te digo que, se a série foi sendo inventada aos poucos não faz diferença nenhuma para mim pois, no meu comentário escrevi que isso não diminui a grandeza da série. E, sinceramente, mais uma vez, não diminui mesmo.

Wagner Souza disse...

Carla,

Sim, o Jacob e o homem de preto são fundamentais para a série, mas isso ainda não me faz acreditar que eles foram pensados desde o início pelos produtores. Eles foram muito bem pensados e bem criados, como uma forma de responder aos mistérios que foram soltando durante a história, mas não importa, como já disse ates, isso não diminui a grandeza da série e nem meu apresso por ela.

E, na verdade eu quis dizer que o comentário perfeito foi do Carlos Alexandre Monteiro – Lost in Lost , é que olhei o nome de acima do texto.

disse...

@Wagner Souza
"A 5ª temporada e até agora a 6ª, mais do que nunca, na minha opinião, confirma que a série foi sendo inventada aos poucos. Ainda, a frase do Hurley “Acho que não estávamos procurando por ele.”[...]"

Na minha opinião o cabelo do Richard quando ele aparece pro Ben novinho já é prova mais que suficiente de que a série foi inventada, ou pelo menos consideravelmente modificada aos poucos. Tentaram fazê-lo parecer mais novo pq ainda não tinham pensado nessa coisa dele não envelhecer. :P Mas eu acho a justificativa do Hurley válida... A ilha é grande, como já foi dito aí em cima... não basta olhar para o horizonte pra conseguir achar todas as construções que existem nela.

Alain disse...

Por que o Walt não aparece na lista de nomes no Lighthouse... será que tem algo com o nome Wallace?

FELIPE disse...

\Ae amigos, cade o DUDECAST??


vou ter que oivir o podcast de outro site, devido ao atraso de vcs??
Ah, aí pega mal hein!

Galdir Reges disse...

É claro que a série foi sendo inventada aos poucos, já que ninguém constrói um prédio do dia para a noite. Se ela foi inventada durante as gravações ou antes de qualquer gravação não deveria desmerecer seu resultado final.

Marcelo disse...

A ilha é grande. [3812731]
Jacob não envelhece também.
Que venha o próximo episódio.

Tarcisio disse...

"they're coming"

pode ser que o jacob estivesse falando destes que agora estao vindo, e nao da volta dos losties para 2007 na ilha

Talles Brito disse...

Acho que o ritmo da temporada vai ser este, a resposta só vem no final season e deixando muita coisa subjetiva mesmo.

Eu gosto, é interessante e faz de Lost um séria muito inteligente.

Aliás, que mistério é esse da bomba da Shannon mesmo?

Phillip disse...

"Quem se importa??" pablo e claudia falaram tudo... no começo paralela foi legal.. mas acho que naum precisava continuar a temporada inteira... no final tlz valha a pena.. mas a enrolação deles andando pela floresta foi dose mesmo... senti uma certa fadiga.. esses episódios perderam o folego em relação o primeiro...

ademirrafaelmg disse...

me corrijam se estiver errado: o mistério da bombinha da Shannon (q naum eh um mistério) axo q é pq ela tinha desaparecido uma vez q a Shannon passou mal com asma...
 
Achei interessante e concordo com o que a Debora falou "foi muito bom, para mim, ver a Kate ter uma missão apenas dela e não ir atrás do Jack como um cachorrinho. Isto foi algo bem diferente de todas as temporadas de LOST." Aliás, ao contrário de muitos eu gostei do episódio da Kate.
 
Quanto ao Farol, diversas explicações podem ser dadas à frase do Hurley. Ou o farol só pode ser visto quando e por quem o Jacob quer, ou ele muda de lugar, ou simplesmente os losties não vasculharam 100% da ilha (o que é obvio que não fizeram) para achá-lo, aliás o q naum eh improvável assim como eles não tinham visto a torre de rádio, ou o templo antes de procurarem por eles como disseram a Lú "A ilha é grande, não basta olhar para o horizonte pra conseguir achar todas as construções que existem nela." eo Rafael "A ilha é grande, porra. O único que saia pra explorá-la e descobrir seus mistérios era o Locke. Até porque, sempre houve um "monstro" à espreita, além dos "outros", de modo que ninguém ficava dando passeios pela selva A NÃO SER QUE FOSSE NECESSÁRIO"
 
Quanto ao desenvolvimento da série eu tenho certeza q nem tudo já estava na cabeça dos produtores quando eles a criaram, eles podiam ter uma noção de como desenvolveriam a série, mas não tinham tudo planejado...

Quanto às respostas, eu nãa acho q a série seja perfeita, mas prefiro confiar nos produtores e roteiristas, pq afinal eles não me decepcionaram até agora. Além disso, embora seja anunciado que essa é a tempodada das respostas, pelo menos eu não quero uma temporada só de respostas, quero suspense, emoção. Esperar por respostas é normal, o q naum é normal é esperar q elas venham condensadas todas em um episódio, ou melhor, cinco episódios. Não se chega a respostas sem desenvolvimento. É isso que eu chamo de ter "mente aberta" ver a série e a temporada como um todo, afinal é claro q os produtores não irião jogar todas as respostas logo de cara né. Vai ser tudo pouco a pouco (quem lê os spoilers sabe disso) e nem todas as perguntas serão respondidas. E para quem acha chato q a cada episódio apareça uma resposta e cinco novas perguntas, é melhor rever sua opinião, pois afinal o q seria de Lost sem as perguntas (e as nossas teorias)?

Acyole disse...

Aaron é o monstro...

Carla disse...

Davi, Juliana, sem querer ser chata (e já sendo), não vai ter dudecast, não?! :o(

ggg disse...

A ilha é bem grande, só para dar um exemplo, no 4x07 a Kate diz que para ir da praia até a vila do Outros levaria 2 dias, e no 4x08 o Ben diz que ir até o Templo levaria 1 dia e meio.

ૐ ..:: Renatão ::.. ૐ disse...

Alain, aparece sim, seu sobrenome ´w Wadson

Me disse...

Boa noite a todos!

Surgiu-me agora uma ideia um bocado doida.

Se Jacob interferiu na vida dos losties antes de eles irem para a ilha, não terá também o fumaça interferido? O fumaça fazia acontecer coisas más e o Jacob dava um jeito! Não se lembram de ele dizer ao Locke quando caiu da janela "lamento que tenhas de passar por isto" ou algo parecido. Isso explicaria o porque dos losties parecerem mais felizes na realidade paralela!

Não sei se pirei, mas é uma ideia ;)

Beijinhos de Portugal :) e parabéns pelo blog, é um show! ;)

Robson disse...

rsss...tem muita gente que não tem o hábito de se olhar no espelho...Claramente o cicatriz esta no lado direito!

Cornetando disse...

- Meu top-5 de "Lighthouse": 5) Jack papai; 4) Cicatriz da apendicite; 3) Claire surtada; 2) Japa fora da ilha; 1) Farol do Jacob.

- O Aaron versão caveira-de-javali que a Claire cria naquele bercinho sinistro me lembrou a cena final de "O Bebê de Rosemary". Medo. Muito.

- http://twitpic.com/15gbo1 [Fundo falso vagabundo detected] [Fundo falso vagabundo detected] [Fundo falso vagabundo detected]

- No Oscar, torço por "Guerra ao Terror". Só porque a Kate está lá. Em EXCELENTE fase. Veja com seus próprios olhos: http://twitpic.com/15l7eu

- Dúvida: tem alguém mesmo chegando à ilha? Ou o pedido para girar o farol até 108 foi só desculpa do Jacob para fazer o Jack ficar boladinho?

Mais em:

http://twitter.com/cornetandolost

Welcome All Candidates!

Paulo disse...

Temporada fraca o caramba! A Last Season de Lost está de arrepiar. Não podemos nos preocupar em julgar agora.

Esperem e verão. Tenho fé nos roteiristas. Eles nos conduziram nessa boa história até aqui e acredito que o final será melhor do que muitos imaginam.

bisbilhoteiropinto disse...

Eu acredito que primeiramente (F)Locke tomou a forma de Christian (pai do Jack). Lembram-se quem estava preso na cabana pedindo ajuda para o Locke na terceira temporada? Era o (F)Locke como pai do Jack. Mais tarde, (F)Locke como pai do Jack apareceu também para Linus (pra ele sair da ilha e matar o Locke). Assim ele poderia tomar a forma de Locke (já que ele só pode tomar forma de alguém que já morreu). Logo quando cairam na ilha, (F)Locke tomou a forma do pai do Jack como forma de atraí-lo para a tal caverna do Adão e Eva e começar toda a trama.. ele foi o famoso "Coelho Branco". O que ao meu ver pode ter acontecido para Claire acreditar que John não é John mais sim seu amigo é , quando ainda na forma de Pai do Jack, (F)Locke conversava com Claire (tem uma cena dos dois na cabana) e apenas avisou a ela que talvez fosse dar uma sumida mas que um amigo iria aparecer para continuá-la ajudando a sobreviver na ilha. Apenas uma jogada do (F)Locke para manipular a Claire.

E Claire coitada, tá contaminada mesmo.. doidinha doidinha...

Fábio disse...

Bisbilhoteiro, eu acreditava, em parte, nisso.... mas o flocke e o fcrhistian chegaram a estar ao mesmo tempo na ilha...quando a sun vê as fotos de jin no passado... então essa teoria cai...

Galdir Reges disse...

Acho que não da para afirmar que o Flocke e o Christian apareceram ao mesmo tempo... pode ter sido em momentos diferentes as andanças do flocke e a aparição do Christian... e além disso o Flocke se desloca bem rápido como fumaça.

Diogo Carneiro disse...

Gente, é lógico que a série foi sendo inventada aos poucos!!! O prórpio personagem Jack Shepard é prova disso! O cara era pra ter morrido no PRIMEIRO episódio da série e ficou pq era carismático!!!!!

gortyjr disse...

Acredito que a grande maioria dos loucos por LOST não entenderam quando Jack falou para seu filho que tinha colocado TV a cabo no quarto dele para que ele pudesse assistir aos jogos do Red Sox (time de baseball cujo Ben e Jack já conversaram sobre em outra temporada, sobre a final do campeonato de 2004, onde o Boston Red Sox historicamente ganhou de seu maior rival o New York Yankees).
O interessante é que seu filho David é torcedor do time Los Angeles Dodgers (também um grande adversário do Boston Red Sox), sabemos disso porque nas fotos que podemos ver Jack e seu filho David está usando um boné do Los Angeles Dodgers. É apenas uma curiosidade constando novamente que Jack é realmente ausente da vida de seu filho sabendo pouco sobre ele.

Galdir Reges disse...

gortyjr, boa dica! Não tinha entendido essa!

Bruno disse...

Não sei se alguém comentou, mas como médico não pude deixar passar...o Jack só pode ser alienígena...ter apêndice do lado esquerdo é raríssimo...hauhaua...que falha brutal...mas a temporada tá muiiito boa! Valew moçada!

Galdir Reges disse...

Seria uma falha brutal mesmo, ou só uma distração! Não reparar em detalhes como um espelho enorme, nem ter o cuidado de fazer uma busca por comentários sobre apêndice aqui, também deve ser distração só.

Dedé disse...

Excelente percepção em se ligar que o filho do Jack torce por outro time, imagina o cara chega para o filho corinthiano que botou um PFC para ele ver o "parmera", puts, o guri só podia largar mesmo do quarto!
rs
Muito boa, ótimo easter egg.

Dedé
http://ispicialista.blogspot.com

gortyjr disse...

Bruno acho que você não conseguiu observar que Jack esta se olhando no espelho, por isso parece que ele tem a cicatriz do esquerdo, mas não, a cicatriz é do lado direito. Tente levantar a mão esquerda na frente do espelho, você vai ver que parece que você esta levantando a direita...haha.

BURKS

Bruno disse...
Este comentário foi removido pelo autor.