01/10/2009

Discussão: Por que nem tudo pode ou será respondido?

Depois das já comentadas declarações dos produtores dizendo que nem tudo será respondido, quem também falou sobre o tema ao TV Guide foi o vencedor do Emmy de ator coadjuvante deste ano, Michael Emerson, o ótimo Ben Linus.

Eu não sei se os fãs ficarão satisfeitos [com as respostas ou falta delas], mas na verdade não sei se queremos ficar 100% satisfeitos. Na minha opinião é sempre melhor terminar deixando aquele gostinho de quero mais.

Leia mais...

    Com a declaração de Emerson em mente e aproveitando a polêmica que tem tomado conta das principais mídias dedicadas à cobertura de Lost, quero apimentar um pouquinho mais essa discussão tentando expôr os motivos que explicariam o porquê de nem tudo ser respondido.

    Leitor que sou de fóruns e blogs, não é raro que eu me depare com fãs que se precipitam em acusar os criadores/produtores de Lost de assinarem a confissão de que foram inventando a história progressivamente e sem planejamento ao dizerem abertamente que nem tudo será respondido. Particularmente, já disse e repito que acredito no trabalho dos caras e confio que o final da série será bastante satisfatório, mas como tem gente que prefere se decepcionar por antecedência, levanto alguns pequenos pontos que são essenciais para se entender essa história de “que nem tudo será respondido”.

    Diferente do cinema onde filmes são feitos como obras fechadas, no mundo das séries de tv que investem em narrativa contínua, há uma particularidade que poucos levam em consideração: as decisões criativas são importantes, mas reféns da estratégia que o estúdio/emissora X tenha para séries, que no fim das contas são - antes de produções culturais -, um produto que visa dar lucro.

    Agora imagine o cenário: você é o produtor/ criador de Lost, sabe desde 2005 quais são as grandes perguntas que quer levantar ao longo da trama e que são efetivamente essenciais ao arco central que irá explorar, porém, preso a um contrato com o estúdio que paga a produção da sua série e dá as cartas, você não tem mecanismos para mensurar exatamente quando pode e/ou deve dar as respostas mais importantes. Dessa forma, dependente de decisões executivas, não te resta alternativa a não ser ‘encher linguiça’ eventualmente criando mistérios menos importantes.

    Sentiu o drama? Pois foi exatamente isso que os produtores de Lost fizeram em parte da 2ª temporada e no início da 3ª, quando próximos de ver a qualidade da série ser seriamente comprometida, uma vez que não podiam responder determinadas coisas antes da hora, finalmente conseguiram convencer a Disney/ABC (detentora dos direitos da série) sobre a importância de estabelecer uma data para o fim, já que essa era uma condição sine qua non para enfim recolocar a trama nos trilhos e dar prosseguimento ao que fora planejado.

    Assim, analisando em retrocesso, e sobretudo sendo justo, aposto que dos mistérios que tendem a ficar sem resposta no final da série, nenhum foi criado desde aquele ponto (meados da 3ª temporada). Em outras palavras, não arranque os cabelos antes da hora achando que, como fã, você será sacaneado, afinal, uma coisa é certa e definitiva: as respostas que realmente importam serão dadas.

36 comentários:

Gambaleão disse...

Não concordo com o M. Emerson. É claro que eu quero ficar 100% satisfeito? Quem é que não quer? Acho que até agora só ele. E outra coisa, no fim sem dúvida Lost será igualada a Sopranos porque existe um grupo muito grande de gente que critica a série sem assistir e esse grupo é maior que o de fãs. Mesmo que nós fiquemos satisfeitos com o final, não responder a 99% dos mistérios vai queimar a série com a opinião pública. Todo mundo que não entende nada de lost vai ver os comentários de que o mistério X deveria ter sido respondido e não foi e vão utilizar isso como argumento para dizer: "Viu? Por isso eu não assistia essa porcaria. Desde o início já sabia que os autores não tinham a menor idéia do que estavam inventando."

zrcosta disse...

Entendo e concordo plenamente, Davi. E se mesmo for como você falou, não terem criado perguntas que não serão respondidas quando fecharam a data do fim, então palmas para os produtores. Se não for, aí sim ficarei decepcionado.

Mas bem que eles podiam ter dado algumas respostinhas pras perguntas menos importantes... Tiveram 3 temporadas, né?

Felipe Antonio disse...

Bom, acredito que o problema foi as 3 primeiras temporadas - onde foram criados praticamente todos os mistérios da série - terem 23 episódios e as 3 seguintes nem chegarem a 20. Então, como pra responder já é mais difícil que criar o mistério, ficou pouco tempo pra responder tudo e ainda criar o enredo de cada temporada(onde são feitos novos "mini-mistérios").

Então eles talvez tenham que dar prioridade aos mistérios que são a essência da série, e ir tentando explicar o resto junto com eles.

Cristiano Almeida disse...

Acredito que o grande problema nem são os mistérios pequenos e de pouca importância, mas sim os mistérios criados por nossa mente como fãs.

Lembro que li alguns comentários sobre o fim da série Alias, que assisti, e boa parte eram comentários descontentes. Àquela altura eu ainda não havia visto o fim da série, e quando o fiz, me senti muito satisfeito com toda a trama. Contudo restaram algumas coisas "sem resposta" para os fãs mais loucos e de pouca compreensão. Creio que o mesmo irá acontecer com Lost.

Exemplificando... O que é a Ilha? Como a Ilha pode fazer milagres com as pessoas? Como a Ilha pode controlar o destino delas? Eu não vejo estas perguntas como questões decisivas que precisam ser explicadas. Cada um tem sua visão sobre a Ilha. É impossível uma pessoa inteligente assistir a série todos estes anos e ainda não ter sua opinião formada sobre aquele lugar. Mas se essas perguntas bobas não forem respondidas de forma didática, nos moldes de aulas para o antigo primário, com certeza vai ter gente xingando os produtores. Aí é que está o grande problema, não nos produtores, mais em certos espectadores.

Alan disse...

Acho que deveriam ter planejado melhor então...Poxa! vou ficar de Cara se não explicarem tudo o que eu quero saber, eles tiveram tempo pra responder várias questões, com certeza os que não assistiram vão criticar muito se souberem que muitos mistérios ficaram sem resposta...

ze das couves disse...

Meus dois centavos...

1-Só da série terminar já é uma grande coisa. Quantas séries simplesmente não tiveram um fim? "The 4400", por exemplo.

2-Já disse isso aqui, mas faz tempo, então retorno ao tema: há coisas que ficam muito melhores no terreno da imaginação do que didaticamente explicadinhas. Dois exemplos clássicos: Highlander e 2001. No primeiro, o cara era imortal e pronto! Sinceramente, nunca me passou pela cabeça saber o porquê... O Highlander "I" é um ótimo filme sem explicar isso; aí vem o Highlander "II" é diz que o cara é ET!!! Acabou com a graça toda!
No segundo exemplo, temos o clássicaço "2001 uma odisséia no espaço". No filme (e no livro) originais, os ETs são envoltos no maior mistério e ninguém sabe exatamente o que eles querem (e fica muito bom assim!!!). Aí nas sequencias de livros (2010, 2061 e 3001) e do filme (2010) começam a vir as explicações sem graça, culminando num fim patético (à la "Independence Day") onde os ETs são vencidos por um vírus de computador). O fim da picada!!! Concluindo: alguns mistérios são bem mais interessantes se continuarem sendo mistérios. O que não quer dizer que algumas coisas mais "pé-no-chão" não devam ser explicadas (Libby, por exemplo). Só acho que a parte mais, digamos, "mitológica" não precisa ser mastigadinha e esmiuçada, pelo risco de perder a graça.

vinicius disse...

Acho que serão mistérios mínimos que deixarão de ser explicados, tais como a Libby e os sussuros.
Mas de qualquer forma, antes de toda essa indignação, vem primeiro o reconhecimento pelo trabalho dos caras.

Roberto disse...

Vou dar um exemplo q acabou de ser citado: os sussurros... Pra mim ele provém de 2 possíveis coisas: ou dos túneis subterrâneos (q Jack, Sayid andaram se enfiando na última temporada) ou de tanta viagem no tempo, parecendo uma vitrola (como diria o Faraday)...
Pra mim isso não tá 100% explicado, mas se ficar por isso mesmo, tá de bom tamanho... Q expliquem a essência da série...

Felipe Antonio disse...

Concordo em parte com os comentários sobre os mistérios mais "mitológicos" da Ilha não serem respondidos satisfatoriamente. Com certeza, se eles esmiuçarem tudo, perde a graça! Mas, obviamente, não seria justo com os fãs deixar muitas interrogações, sobre questões até às vezes nem levantadas por fãs, mas pela própria série, os próprios personagens(como Locke perguntando: O que é a fumaça?).

Tato disse...

Sinceramente já me sinto plenamente satisfeito com a série desde já, pois como o próprio Davi disse, a JORNADA é muito mais interessante do que o próprio desfecho em si! Perguntas relevantes (sobre Libby, por exemplo) têm que ser respondidas sim, nem que seja com um diálogo para esclarecer as coisas mas, as do tipo "como a Ilha foi criada", essas coisas, não! Mistério é muito mais interessante, matém o seu encanto!
Quanto ao final ser satisfatório, não se pode agradar a todos, por exemplo, sou fã incondicional de "Buffy - A Caça-Vampiros" e fiquei PLENAMENTE SATISFEITO com o desfecho que a série teve na tv mas, por incrível que pareça, aquele final ESPETACULAR ainda não agradou a todos (isso na época, porque hoje em dia as mesmas pessoas que criticaram o final hoje o acham PERFEITO, vai entender)!
Quem teve o prazer (e por que não dizer, PACIÊNCIA) de acompanhar a saga de Lost durante todos esses anos, com certeza ficará satisfeito com o final, quanto àqueles que sempre criticaram a série (lê-se, viram alguns episódios exporadicamente) vão ficar impressionados com o impacto final e mais tarde dirão que é a melhor série já produzida.
Eu ficaria decepcionado se deixassem ganchos para produções futuras, aí sim, consideraria um desrespeito aos fãs, mas confiando no trabalho dos caras, tenho certeza que isso não acontecerá!

Malucom disse...

Davi,

Você foi muito feliz quando se colocou na pele dos caras que, no fim das contas, são empregados do estúdio e devem criar um produto que dê lucro pra eles. Perfeito!

Muita gente esquece desse detalhe e fala um monte de besteira!

No entanto, o que tem se falado é que a mitologia da ilha será deixada de lado. Lembro de uma declaração que dizia que não era importante explicar porque a ilha dá saltos no tempo!

O GRANDE MISTÉRIO, pelo menos pra mim e que existe desde o episódio piloto é: O que é a ilha???

E eles estão falando que a prioridade é mostrar o destino dos personagens. Ok, também é importante, mas não é tudo!

Gabizinha Vidal -Santos -SP disse...

Concordo com tudo q vc disse Davi. eu acho q essa discussão toda começou por causa da Libby, por eles não terem explicado como ela tb estava no mesmo hospital q harley , ela ter dado o barco p desmond q levou o mesmo p ilha etc etc, mas essas pessoas acho q não viram q os produtores quiseram explicar sim só q a atriz não quis voltar p serie, e ai o q eles podem fazer? Nada. Fica sem resposta mesmo, e p falar a verdade eu considero esse mistério da Libby um dos menos importante então o meu mundo não vai acabar. Agora se chegar no final e eu não ficar satisfeito é obvio q vou descer a lenha neles(Espero q isso não aconteça).

Roger disse...

a reportagem desse topico já mata a pau o negócio

o lost é uma mercadoria q dá grana e foi feita pra segurar a atenção das pessoas e no final das contas os diretores foram tão feito do bobos qto a gente mesmo

agora isso q falaram aí q tem misterios q os fans criaram, é a mais pura besteira

1-quem cria a historia é os roteiristas
2-ninguem fez um concurso de fans pra criar uma histroia pro lost
3-tudo q é misterio q as pessoas cobram, sao misterios q foram mostrados na serie, niguem foi la criar misterios e filmar tudo escondido dos diretores

e só falta alguem falar q é culpa da gente, porq eles copiam as teorias dos fans, porq isso ninguem obrigou eles a fazer isso, é responsabilidade deles e só

o que a gente tem q aceitar é q todo mundo foi enganado, tiraram proveito do seriado e muito obivio q os donos da televisão mandaram mudar a historia pra não acabar na terceira ou quarta temporada, porq eles queriam ver se faturavam mais grana com o lost

usaram e abusaram do jeito q eles queriam e agora jogam a batata quente na maõ da gente e das pessoas q fazem o seriado

ainda bem q a quinta temporada foi fraca de audiencia, agora talvez os chefões percebam q não adianta inventar pastel de vento e agora eles deixem a historia ser o que era pra ser no começo, sem criancices de filminho bobo

eu acho q isso ainda pode ser a salvação do seriado

Niklas disse...

Ze das couves mandou bem! Eu acrescentaria à lista de explicações desnecessárias os midi-chlorians de Star Wars episódio I como explicação para a Força!

Lucas Rodrigues disse...

Eu tô tranquilo com relção a isso! Tenho certeza que eles vão responder o necessário e para mim isso basta!
;D

bregola disse...

"não é raro que eu me depare com fãs que se precipitam em acusar os criadores/produtores de Lost de assinarem a confissão de que foram inventando a história progressivamente e sem planejamento"

Um comentário pra este trecho, eu sou dos que acham que os criadores sabiam desde o início da série exatamente onde queriam chegar. Isso ficou bem claro pra mim quando, ao final da 5ª temporada, passei a rever as temporadas anteriores. No segundo episódio da 1ª temporada, se não me engano, Locke explica sobre a origem do jogo gamão pro Walt, aí ele pega uma pecinha branca e uma preta e fala sobre dois lado, dois oponentes, um claro e outro escuro. Isso remete diretamente ao último episódio da 5ª temporada com o jacob (blusa branca) e o anti-Jacob (blusa preta), além de outros detalhes como os hieróglifos na escotilha quando deixam de apertar o botão a tempo, o pé da estátua no final da 2ª temporada, entre outros.

breno . disse...

Bom o que me importa é saber o que é o monstro de fumaça... e não venham dizer que é pequeno mistério pra encher linguiça, pois já na primeira temporada ele estava lá! AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA

Sério, sinceramente quero saber o que rege essa dinâmica entre os personagens, se o fato deles estarem lá foi ou não coincidencia... Vimos o Jacob visitando alguns deles no passado e se isso não for esclarecido vai ser broxante!

Também quero saber pq é q um cara tão chato, mas tão chato como o Jack é tão importante assim pra série! rs

Gustavo Soares disse...

Se alguem parar para ver as primeiras temporadas, vai saber muito bem que os caras planejaram a série.
É tudo muito bem encaixado...
E também, não entendo como vcs conseguem ver 5 temporadas de um seriado e ainda falar mal dele...
Lost é a série mais inteligente e intrigante já feita.
Deixando o telespectador boqueaberto diversas vezes durante cada capitulo.
Isso sim é o importante.

Josimar disse...

Não querendo chamar ninguém de ingênuo, mas isso que o rapaz aí de cima falou sobre a relação entre branco e preto, nas pedras do gamão e nas roupas das entidades Jacob e AntiJacob não prova nada, além de ser uma coisa muito primária.

Na verdade qualquer mistério ou idéia criada antecipadamente por um filme, pode ser respondida do jeito que os escritores quiserem, porque se vc cria a pergunta e a resposta, fica muito fácil resolver isso.

Eu acho que se tem algo q poderia ligar as respostas da série toda, isso só poderia ser algo que sempre esteve presente e nós não percebemos, talvez isso é que seja a conexão entre o começo, o meio e o final da série.

Josimar disse...

TEm sido muito frustrante ler essas notícias sobre o destino da série, realmente parece que a produção da série quer que deixemos de assisti-la.

Só não é pior que as defesas ingênuas dos nossos colegas de série, fazendo de conta que não entendem o que isso significa.

Mas cada um, cada um...

Eu só sei que isso é chato mesmo e que hoje eu não me arrependo mais de ficar ligado nas discussões sobre a Ilha, já que desde um bom tempo mostraram que não ia chegar a lugar nenhum mesmo.

Quem pode tirar a razão de quem critica ou deixa de assistir ao Lost com os proprios autores dizendo que muita coisa não terá resposta ?

Doraemon disse...

Então... sempre citam os midclorians... aqui citaram 2001 e Highlander.

O problema dessas séries não foi terem explicado, mas a explicação ser ruim.

Todo mundo queria uma explicação para a Força. Mas nem por isso ela precisava ser orgânica. Se tivessem falado que era o espírito de todas as coisas e misturassem com religião, seria algo bem mais interessante, e mesmo assim uma explicação.

Mario disse...

Gosto muito de Lost e gostaria de ver tudo explicadinho como deveria.

Eu fico com uma pulga atras da orelha, porque primeiro eles (os produtores) disseram que iriam responder todas as questões que ainda fossem relevantes para os fãs, depois disseram que só veremos as respostas que realmente importa. Parece que as duas coisas são a mesma, mas não são.

Saber quem realmente era a Libby, não é realmente importante; mas como tenho visto muitas discussões com respeito disso, pelo visto para os fãs é tem alguma relevância. Eu não ligaria caso uma explicassão para o que ela fazia no hospício do Hurley ficasse resumido a uma fraze, mas gostaria de ter tal explicassão.

Meu medo, na verdade, é eles começarem a achar que alguns dos mistérios que são muito importantes para os fãs, não sejam importantes para trama (ex.: os corpos achados nas cavernas na primeira temporada, pq o corpo do médico do Kahana chegou à praia antes de ser jogado do navio, e etc.); ficando nós sem essas explicações.

Eu acredito que o final será satisfatório, mas se algumas coisas que a maioria dos fãs querem saber, não forem respondidas vai ficar um gosto amargo na boca; e uma série que deveria ficar na memória das pessoas por anos, pode acabar esquecida no mês seguinte.

Rodrigo disse...

É só um programa de TV! Que exagero...

luaris disse...

Acaso temos as respostas para todos os enigmas do mundo? Talvés nem para os mais importantes. A humanidade caminha em busca de propósitos. Encontramos em nós o que buscamos, já que Lost fez o principal - nos ensinou a pensar. Que outra série criou uma legião de fãs elaborando teorias e explicações individuais aos fenômenos observados? Acompanhar a série é tocante o bastante, o final é apenas o final, é porque não pode ser pra sempre. Caso a opinião desaprove, volto eu à ilha, com seus mistérios e seus encantos. E penso parecido com o Cristiano Almeida e o Tato.

Thiago Crato disse...

Não estou muito preocupado, até porque eu sempre pensei que alguma coisa no final da temporada não me agradaria.
Não espero ficar 100% satisfeito e acho que "gostinho de quero mais”, como falou o M. Emerson, não tem relação com estar satisfeito ou não. Já vi muita coisa que me fez ter este sentimento e mesmo assim fiquei satisfeito.
O final de Lost deverá ser arrasador, porém não apostaria TODAS as minhas fichas nisso.
Quanto as respostas, não acho necessário qeu tudo seja respondido. Uma série é bem diferente de um filme, como explicou Davi.
É esperar pra ver...

Felipe Antonio disse...

Eles devem explicar a maior parte dos mistérios(inclusive o da Libby). Mesmo porque a maioria deles deve fazer parte da temporada final, como "protagonistas". Talvez eles nem pensem assim tão neuróticos como nós.

Mas realmente, explicação sobre o monstro de fumaça e alguma coisa da história da Ilha têm que ter... pois faz parte da essência da série(na minha humilde opinião).

Rumo aos 42 comentários... huahuuhahuahu

Michel disse...

Alto lá, Dude. Concordo que pode ser cedo pra sentarmos o pau nos produtores, mas também é bem cedo para tomar a defesa deles.

Realmente não sei se as respostas importantes serão dadas. Mais que as respostas, o importante é um desfecho coerente.

E "coerência", todos nós sabemos que vem faltando. Diversos pontos da série apresentam graves incoerência, que são fruto de um desenvolvimento improvisado da série.

O vídeo do Marvin Candle depois se mostrou incompatível com a cronologia da série. A amnésia forçada de Ben jovem. A idade de Charlote. Veja bem que não são poucos remendos e nem pequenos.

Por isso, acho um pouco cedo para você assumir essa defesa tão fervorosa.

Particularmente acho que LOST tem potencial para ser uma série cult de fantasia e ficção. Mas sem um desfecho coerente e bem cuidado, tudo vira pó.

leoff disse...

"Não querendo chamar ninguém de ingênuo, mas isso que o rapaz aí de cima falou sobre a relação entre branco e preto, nas pedras do gamão e nas roupas das entidades Jacob e AntiJacob não prova nada, além de ser uma coisa muito primária".
///////////

Sem ofensa, mas o cara provou que reassistiu os episódios com atenção. Essa referência é clara a Jacob e ao outro. Sem mencionar toda a temática de jogo mencionada em dezenas de episódios, uma pista da natureza da série (um jogo entre Jacob e Anti-Jacob em que os sobreviventes são peças num tabuleiro, a ilha). É impressionante a quantidade de vezes que gamão e xadrez aparecem na série. Fora outras coisas como Walt citando o Egito ainda no 1x14, que mostram que os Darlton tinham uma direção básica definida desde o começo.

mircmirc2 disse...

Que cara sem noção, se vai terminar vai deixar gostinho pra que?? Pra todo mundo pensar, "Como assim terminou e não explicou o que tem que explicar", este comentário dele e esta ação dele de não responder tudo é muita doideira, o lost vai acabar não volta mais. Ele meio que perdeu a noção. Isto ai é falta de profissionalismo, se cria uma coisa depois simplismente a esquece sem explicar o que é, o seriado muito suspense e segredos, ai o cara faz isto, muito sem noção.

Roger disse...

ô leoff, mas isso é uma referencia mais simplista, véio, sem sacanagem

o q tem de referencia a dualidades em lost nem dá pra listar

agora vc fala como se fosse um grande esforço mental perceber essas dualidaes e não é, porq é muito evidente

assim, eu acho q a coesão q pode fazer q os misterios tenham sentido, pode ser alguma coisa do tipo do filme Amnésia ou a 6º sentido, q a só sabe o q aconteceu no filme todo, qdo revê depois de ver o final, porq a sacada total pode estar numa chave q dá explicação pra tudo, e q se não virmos o final e vermos o q é essa chave, ñao vamos entender

isso de dualidades é só embromação pra distrair a gente, é igual a um calculo, a soma das duas dá um 3º fator

ze das couves disse...

Doraemon

Você mesmo disse:
"Se tivessem falado que [a força] era o espírito de todas as coisas e misturassem com religião, seria algo bem mais interessante"

Isso aí é quase não explicar... rsrsrs.

Mas eu concordo com você: é justamente o que eu acho que deve ser, para ficar meio obscuro mesmo e fazer as pessoas imaginarem o que quiserem.

O que estraga é o foco exagerado, didático e científico demais. Ficção é ficção...

Vamos combinar, galera: como explicar cientificamente uma ilha que se move no tempo e no espaço quando giram uma rodinha?!? Simplesmente não dá! É ficção!

Algumas pessoas querem que se mostre uma equação matemática ou uma lei da física que explique algo que é impossível explicar...

Só há dois caminhos para os mistérios mais profundos de LOST:

1-deixar no reino da fantasia (sem explicar ou "explicando" do jeito que o Doraemon exemplificou)

ou

2-inventar uma explicação idiota como nos casos dos filmes citados.

Eu prefiro a primeira opção.

bregola disse...

Josimar, quer dizer que uma pessoa que tem uma visão diferente da sua é ingênuo? Poderia também ser trouxa, idiota, não é mesmo. Isso é uma forma de intolerância a uma opinião contrária. Reveja a cena, e perceba se não há uma enfase que remete diretamente a Jacob e Anti-jacob. Fora o fato do gamão ser um jogo de tabuleiro praticado no antigo Egito, mais uma dica do que estaria por vir. Em nenhum momento falei que isso prova nada, é apenas um argumento pra embasar minha opinião. E não entendi o que você quis dizer com "isso é uma coisa muito primária", contra-argumento muito fraco hein?

Tenho absoluta certeza que os criadores da série sabiam exatamente onde queriam chegar, isso fica muito claro ao rever desde o início, mas também não descarto a possibilidade de alguns novos elementos terem surgido no decorrer da série, ou antigas idéias não evoluirem e acabar sendo descartadas, e acho perfeitamente normal.

bregola disse...

Mário, a questão dos corpos na caverna houve rumores que poderiam ser Rose e Bernard, o que poderia ser explicado na 6ª temporada, se eles ficaram na ilha durante os anos 70 e 80. Mas também, se não houver explicação nenhuma, não fará a menor falta, afinal, a ilha vem sendo habitada por muitas pessoas há séculos, pode se tratar de um casal qualquer. Trata-se de um exemplo do que pode ser uma idéia que acaba sendo descartada. Quando defendo que os produtores sabiam exatamente onde queriam chegar, e como terminar, me refiro ao fio condutor da narrativa. Óbvio que eles criam eventos paralelos, de maior ou menor importância pra dar aquela "floreada".

Quanto ao corpo do médico que aparece na praia antes de morrer, sempre achei que o cadáver deu um salto no tempo, voltou ao passado, ou que o barco não estivesse no mesmo espaço temporal da ilha.

bregola disse...

Me desculpando pelo flood, concordo com o Zé das Couves, não precisa ser didático, acho que muita coisa deverá ficar no campo da interpretação, até pra gerar debates futuros.

Felipe Antônio, a fumaça preta é um dos principais elementos da série. É o primeiro mistério abordado e um elemento recorrente e que ganha importância a cada temporada, mas acho que não resta muita coisa pra explicar não, é uma manifestação da entidade que habita a ilha e já foi descrita como um sistema de segurança.

Michel, porque os videos do Dr. Chang são imcompatíveis com a cronologia? Não entendi. Aliás, o primeiro video do Chang que assistimos, sobre a criação da escotilha, tembém remete diretamente ao incidente do final da 5ª temporada

Josimar disse...

Bregola, essa associação de preto x branco, mal x bem, Jacob x AntiJacob é bem bobinha, convenhamos.

Isso é tão óbvio e superficial que nem dá pra chamar de dica, é uma coisa que está lá desde o começo da série e na maioria dos filmes desse tipo, vai dizer que nunca percebeu isso em filmes?

Quer uma lista desse tipo de dualidades que foram levantadas pelos fãs na série ?
Gamão, Xadrez, Alpert x Abbadon, Monstro x Jacob, Jack x Locke, ciencia x fé, livre arbitrio x determinismo, Ben x Widmore e blábláblá

Além do mais, a maioria dos filmes trabalha mesmo com essa idéia de Bem x Mal, então qual é a incrivel novidade ou exercicio de cabeça em descobrir que eles colocaram SÓ MAIS UMA dualidade na historia ?

E se der tempo, eles ainda poe mais umas.

Além do mais, o que a gente tá discutindo são as possiveis respostas e eu acho que ninguém vai ficar satisfeito se no final da série eles colocarem que o grande segredo é que tava rolando uma luta entre o bem e o mal, é lógico que eles vão pensar num final que faça a gente pensar além desse conceito pobre e preconceituoso de bem e mal, mesmo que não responda muita coisa.

E eu tb acho que eles sempre souberam aonde queriam ir, só não sabiam como fazer pra chegar lá.

Agora eu fico de cara vendo essa galera tentando consertar o que os produtores falam, porque além de ser perda de tempo é tb meio confuso.

O problema não é o tipo de resposta ou se vai ser boa ou não, o problema é que eles prometeram que iam responder e já tão dizendo que não vão, o que significa claramente que eles tiveram que mudar o final que eles tinham planejado, senão pra que eles iam ficar prometendo respostas ?

O que vale é a jornada e tal, mas a verdade é que todos nós só vamos acompanhar por puro conformismo ( eu to incluido tb) e porque o nosso orgulho impede que aceite a mensagem que eles estão nos dando: NÃO CONSEGUIMOS CUMPRIR O QUE PROMETEMOS.

Mas e daí, eu curto assim mesmo e espero que ainda assim seja um grande final, e se não for, ao menos eles mesmo já nos deixaram avisados.

Rossana disse...

Na Ilha eles estão em 2007, quando o 2º avião caiu? E na realidade paralela, em 2004?