03/07/2009

Produtores quebram silêncio e dão nova entrevista

Contrariando (mas não muito) o seu silêncio de rádio, como eles gostam de definir esse período pós fim de temporada, os produtores de Lost, Damon Lindelof e Carlton Cuse, concederam uma divertida entrevista ao site inglês Digital Spy, cujos destaques você confere logo abaixo divididos em tópicos. Tem de tudo um pouco: Juliet, retornos de personagens, repercussão sobre Matthew Fox ter dito que sabe como a série acaba, além é claro, de Libby.

Leia mais...

    Não confirmam se Juliet morreu ou não, ou mesmo se a bomba foi detonada, o que já era esperado e significa que não será através deles que obteremos essas respostas antes da estreia da última temporada.

    Nas outras temporadas aconteceram algumas improvisações em partes da trama”, reconheceu Lindelof, “mas dada a dificuldade da história que contamos, a 5ª teve que ser e foi muito bem planejada”, encerrou o produtor..

    Sobre os possíveis retornos de personagens que já morreram, a dupla não negou nem muito menos desmentiu a possibilidade, o que obviamente é compreensível, já que como relaizadores eles sempre irão querer manter as surpresas bem protegidas.

    Perguntados se acham que os fãs ficarão completamente satisfeitos com o final da série, a dupla de produtores não abriu mão do sarcasmo e disse o seguinte: “Sem dúvida nenhuma que não. Ficarão com raiva, frustrados e dirão que foram traídos”, brincou Damon Lindelof. “ Nós temos um plano que é direcionar toda essa raiva para cima do Jorge Garcia (Hurley) e assim todos o culparão pelo que der errado no final”, emendou Carlton Cuse.

    Sobre se já viram alguma teoria que refletisse como será o fim da série, Carlton Cuse disse que até agora não, voltando a afirmar que os fãs da série ainda não tem todos os elementos necessários para tal.

    Sobre Matthew Fox saber ou não como a série terminará, tanto Damon quanto Carlton não abriram mão de brincar com o tema e sem confirmar ou negar nada soltaram as seguintes pérolas: “É bem provável que o Matthew saiba o final da série. Aliás estamos na torcida para que ele nos conte antes de escrevermos”, disse Lindelof. Já Cuse, saiu com isso, “Ele tem ficado realmente bem relutante em nos contar, e nós estamos pressionados porque estamos chegando perto do ponto em que precisaremos saber como é o final para que possamos colocá-lo no papel efetivamente.” Achou que a brincadeira deles acabou aqui? “Matthew não retorna nossos telefonemas ou e-mails. Chegamos a oferecer contribuições em dinheiro para instituições de caridade que ele escolhesse, mas ele tem nos ignorado completamente. Portanto Matthew, se você estiver assistindo isso, saiba que estamos emocionalmente prontos para saber como a série termina”, encerrou Lindelof.

    Voltando a falar sobre Libby, Lindelof foi enfático ao dizer que eles não tem como mostrar a resolução do ‘mistério’ por trás da personagem porque a atriz Cynthia Watros não aceitou reaparecer na série. Ainda assim, ele não abriu mão de afirmar que a história do cruzamento dela com outros personagens antes de chegar à ilha pode muito bem ser entendido como mais uma das coincidências que marcaram vários daqueles persnagens. Assim, o fato dela ter dado o barco que levava seu nome ao Desmond, no final da 2ª temporada, tem muito a ver com o fato de pouco tempo antes ter se internado numa instituição psiquiátrica por conta do trauma que sofreu relacionado à perda de seu marido. Simples assim.

    Algo específico planejado para o painel da série na Comic Con desse ano? Carlton Cuse não entregou nada, mas disse que espera que o evento de Lost que ocorrerá no dia 25 de julho seja bem divertido e que eles possam surpreender os fãs presentes.

    O que estarão fazendo à essa altura do próximo ano? “Provavelmente estaremos escondidos e inacessíveis para todos que queiram obter maiores interpretações sobre o fim da série”, disse Lindelof que ainda complementou dizendo que a série deve falar por sí própria e que boa parte da graça dela é sua capacidade de gerar discussão, no que aliás concordo absolutamente.

    E aí, satisfeitos com essa ótima e divertida entrevista da dupla?

18 comentários:

breno . disse...

Poxa... eu podia jurar que a Libby tinha se internado DEPOIS do desaparecimento do Brothá, por estar muito apaixonaaaaada e acreditar que o Brothá tivesse morrido!

Gabizinha Vidal -Santos -SP disse...

Eles são bem engraçadinhos né!heheh
Nessa entrevista não disseram nehuma novidade, q alias era de se esperar é obvio q eles não vão soltar nada agora, ainda mais q se trata do último ano da série, o q nos resta fazer é esperar né!
e da minha parte esperar ansiosamente!

Rodrigo disse...

hahahahaha ri muito aqui.

JB disse...

Pois nesse mesmo link da Digital Spy tem uma entrevista com o Jack Bender e ele fala claramente que a Juliet morreu. :((((((((((((((((((((((

Que triste. Adorava muito ela. Desde a terceira temporada.

David Moraes disse...

Eh...nada novo. Temos que ser pacientes ateh pelo menos o inicio das gravacoes da ultima temporada, que com certeza vai dar o que falar.

Cristiano Almeida disse...

Gostei muito dos comentários sobre o Matthew Fox. Mas fiquei muito satisfeito mesmo foi com os comentários sobre Libby. Eles simplesmente juntaram todas as peças do quebra-cabeças dela nesse simples comentários, o que me deixou satisfeito. Seria melhor se a atriz voltasse ao show e mostrasse isso efetivamente, mas, estou satisfeito com o que temos. Mas é bem verdade que juntar essas peças sobre a Libby sozinho não é tão simples assim.

Manuela disse...

Sou fanzona dessa dupla!

Eu prefiro aguardar as surpresas sem spoilers que estão nos reservando para a 6ª temporada!

Fernando Melo disse...

Eu gostei pra caramba por eles terem finalmente feito um comentário "sólido" a rspeito da Libby... Tá aí, custava terem feito isso antes? Agora eu tô satisfeito... Era só um dos inúmeros encontros entre personagens que aconteceram antes da queda do vôo 815. Pra que que eles guardaram esse "segredo" por tanto tempo? ¬¬

faBRicio disse...

Em relação à Libby, aí está a prova de que nem tudo é planejado na série, não.

Afinal, se já sabiam que iriam precisar contar a história dessa personagem uma ou duas temporadas à frente, não faria sentido contratar uma atriz que concordasse, em contrato, em fazer parte da série pelos próximos anos?

Essa é uma prática absolutamente normal, no cinema e no mundo das séries.

E alguém acha que atrizes pouco conhecidas se recusariam a se comprometer em troca de um personagem importante em Lost?? E depois da primeira temporada bombástica que a série teve?

E aí? Então ou não sabiam nada sober a história de Libby antes, ou sabiam e foram bem pouco táticos em como contratar a atriz. Só que achar que essa turma de Tv americana é boba com contratos é muita inocência, né não?

Alexandre disse...

Bom, parece que se os caras falarem qualquer coisa, no final dos comentários sempre aparecerá: "são geniais, etc e tal".
Mas o mais produtivo da entrevista acredito que tenha sido eles admitirem o óbvio, de que houve improvisos e pontas soltas nas temporadas, o que é óbvio pra qualquer que se recusse a tomar qualquer coisa como dado. Isso se comprova na explicação do caso Libby, talvez a maior manifestação da ponta solta. É bom lembrar que ela também aparece para o Michael. Cair na "coincidência" é admissão da impossibilidade de resolver um evento que colocaram e que agora não podem solucionar (que admitem, por causa da atriz). Tivéssemos a atriz e talvez isso pudesse não ser "apenas coincidência" ou algo "simples assim". Sempre achei que as recorrências tinha um sentido profundo pra série, e talvez isso fosse o que mais atraia nela, começar a tapar os buracos "não tapáveis" a partir de agora como "coincidências" era o meu maior medo. Tomara que isso não seja estendido pros mistérios mais fundamentais, porque mesmo fãs que aceitam quase tudo não aceitarão que os números "são apenas números" ou coisas do gênero.

Frier disse...

Os caras são gente boa e tudo, mas pq dar uma entrevista que vc nao fala nada, só fica em cima do muro?...

Talles Brito disse...

Concordo com o Alexandre, a Libby é uma ponta solta, e espero que os mistérios da série não se tornem um universo de pontas nessa última temporada.

A explicação de coincidência é completamente boba, é uma piada com quem está acompanhando a série.

Eu preferia uma explicação mais óbvia, não precisava nem contratar a atriz novamente, bastava um diálogo, contudo coerente.

Lia Linus disse...

Li no THE ODI uma entrevista do Jack Bender no qual ele confirma 28-08-09 como a data que as gravações do último ano irão começar ;) divulga aí Davi ;) logo os spoilers irão retornar com força total YESSSSS!!!!!!!

Lia Linus disse...

errata
a data correta é
24-08-09 e não 28 ;)

ze das couves disse...

Cristiano e Fernando:

Sobre a Libby:

"o fato dela ter dado o barco que levava seu nome ao Desmond, no final da 2ª temporada, tem muito a ver com o fato de pouco tempo antes ter se internado numa instituição psiquiátrica por conta do trauma que sofreu relacionado à perda de seu marido"

Isso aí é a explicação?!?

Na boa, o tico e o teco tão brigando aqui na minha cabeça, mas não chegaram a nenhuma conclusão...

Vocês que disseram que isso explicava tudo, era satisfatório e tal. Dá pra elaborar melhor, tipo bem explicadinho? Acho que estou com a capacidade intelectual prejudicada! Segunda-feira... sabe como é... :-D

Malucom disse...

Concordo com o alexandre e o talles.

O caso da libby é uma ponta solta. Não adianta insistir nesse assunto!

Realmente, você dá um barco que custa milhares de dolares pra um desconhecido que encontra num aeroporto porque está abalado com algo.

Simplesmente ridículo!

Cristiano Almeida disse...

Zé das Couves,

primeiramente, o caso da Libby é uma ponta solta, coisa que eu sempre notei acontecer em todas as séries que já assisti. Se Lost não deixasse nenhuma ponta solta, seria uma série perfeita. Fico satisfeito por Lost ser uma série ótima, perfeição eu não exijo. Só não quero também que haja um mar de pontas soltas, pois aí a série seria péssima, mas não é o caso.

Contudo, a explicação que eles deram me satisfaz sim. Lamento o fato de não terem explicado isso abertamente DENTRO da série, mas consigo encaixar as peças da forma que eles explicaram.

Como você pediu bem explicadinho... Uma mulher...

(1) RICA (leia-se: com dinheiro sobrando)
(2) desiludida pela morte do marido e sem grandes perspectivas pessoais
(3) saída de uma instituição mental
(4) e muito boa gente

...resolve dar de presente a um desconhecido com quem simpatizou um barco para ele realizar seu sonho e "conquistar o direito" de estar ao lado da mulher que ama.

Por quê a clinica dela era a mesma do Hurley? Coincidência. Por quê deu o barco ao Desmond e ele foi parar na ilha? Coincidência.

Seria difícil engolir essas 2 coincidências? Quantas outras dezenas de coincidências a gente já viu em Lost?! Eu nem pararia para contar. Até na vida real acontecem várias coincidências que nos surpreendem, o que dizer então de uma obra que, além de ser fictícia, vive fazendo menções a acontecimentos ligados ao destino!

Estou satisfeito com a explicação.

Roger disse...

Nem há o que discutir, o lance com a Liby foi uma mistura de acidente e da falta de planejamento a longo prazo.

Só fico com pena dos fanáticos que ainda tentam enxergar tudo isso como se fosse parte de um grande plana preconcebido.

E é muito bom que eles admitam que isso foi um problema e que a solução terá que ser improvisada e até certo ponto mal feita, ao menos podemos esquecer esse assunto e ficar mais confiantes com o que eles falam, em vez de ficar desconfiando de desculpas esfarrapadas.