11/05/2009

Filme de Lost? Produtor desmente, mas diz que estúdio poderia fazer



O assunto não é novo e vira e mexe ganha evidência na mída. Quem levantou a bola novamente foi o The Hollywood Reporter, que conversou com o co-criador e produtor executivo de Lost, Damon Lindelof. Indo direto ao ponto, Lindelof voltou a afirmar que não tem a menor chance de produzir um filme de Lost. “Para nós, a série sempre foi sobre aquele grupo de pessoas, e quando chegarmos ao final da 6ª temporada, todos os personagens terão suas histórias concluídas.”

Leia mais...

    Isso no entanto não impede que Lost ganhe um filme, como ele mesmo aponta. “Daqui a 20 anos, pode até haver um reboot da série, ou mesmo daqui a três, já que a Disney pode resolver explorar mais a franquia contando a história da ilha, que para muitos é o grande personagem da série”

    “Para nós no entanto, seria um grande erro deixar mistérios em aberto obrigando o público a ter que gastar mais dinheiro para ver como a história acabaria. No que depender de nós, o senso de conclusão da história será dado.”

    Pois é. Reforçando o que escrevi em outros posts, essencialmente a história da série realmente sempre foi sobre aquelas pessoas e como interagiam e reagiam frente àquele ambiente repleto de mistérios e nuances singulares. Sendo assim, juntando todas as declarações que vem sendo dadas pela produção da série sinalizando que o foco das respostas estará muito mais concentrado nas histórias dos personagens do que nos mistérios periféricos*, eu apostaria desde já que como detentora da marca Lost, a Disney não vai deixar de reexplorá-la através de outras mídias que não a tv num futuro não muito distante, até porque com a repercussão mundial que a série tem, eles já sabem que muita gente iria ao cinema, por exemplo, para ver uma produção associada à série.

    * Por mistérios periféricos (mas importantes, é sempre bom frisar), leia-se a Ilha, o monstro, os números, Jacob, Richard Alpert, entre outros. Se todos eles serão devidamente concluídos na série eu não sei, mas espero que os produtores consigam amarrá-los à resolução dos personagens de forma satisfatória, mesmo que não definitiva.

17 comentários:

André Cohen disse...

Com certeza eu iria no cinema ver qualquer coisa que tivesse algo a ver com Lost!

Eu mesmo só fui ver Star Trek por causa do JJ Abrans.

Mas se algum dia surgir um filme de Lost,que seja bem feito e não só apenas mais um blockbuster pra se ganhar dinheiro!!!

Luiz disse...

Ainda bem que não vai ter...naõ gosto da idéia...mas confesso que se tivesse, veria...

Mariana Azevedo disse...

Eu até veria... porém naum consigo imaginar um roteiro de um filme de Lost sem que se estrague a história que amamos ver à 5 anos... até lá 6 né rsrsrsrs =]

Alexandre disse...

Acho a idéia de um filme de Lost boa se se tratar de explorar a mitologia da série, ou seja, o "antes", seja antes de 1954, ou de 1954 à 1977, ou a chegada da Dharma, enfim, há muitas possibilidade que não afetariam a série. Explorar o depois de 2007 acho que já e problemático, porque afetaria mexer com personagens que estarão já muito bem enraizados por causa da série, com os passageiros do Oceanic 815.

Agora, acho que a ultima entrevista dos produtores em que falam que certas coisas não serão didaticamente explicadas é uma boa, se não for uma desculpa pra tratar os mistérios da Ilha como "periféricos". Tá certo, a interação dos personagens entre si e com os mistérios da Ilha é importante, mas "os mistérios da Ilha" em si são parte fundamental do show, são o que transformam Lost em algo mais além de uma situação dramática (Acidente aéreo), são o conjunto que tenho certeza que conquistou a maioria (sim, a maioria) dos fãs da série, até por serem explorados na narrativa e no marketing da série. Largar isso de lado por "quadrilátero amoroso", por exemplo, é assumir que o universo de Lost foi expandido a um ponto não muito controlável, ou chamar os espectadores da série de trouxas, guiados por coisas que nunca seriam minimamente inteligíveis.

Mas tomara que o fim seja satisfatório, e o choro seja só de saudade.

Gabizinha Vidal -Santos -SP disse...

Meu se fizer um filme sobre a ilha, com certeza irei ver, seria muito legal =]

Kleber disse...

Cara, se depois de desenvolver tanto a mitologia da ilha, os produtores nada fizerem para solidificar mais esse cenário depois da série principal eu e outros tantos nos sentiremos ludibriados, já que a esta altura da série muito mais me interessa o que Locke vai fazer com Jacob do que com quem Kate vai acabar.
O que mais chama atenção na série com certeza é o sci fi... Pelo menos é o que ela tem de mais original.

Saulo disse...

Rs, podiam fazer dos assuntos que o povo sempre traz à tona. De repente, quem sabe um filme com a história da Libby... hauahauahauahaau

diigooh disse...

eu acho que seria legal c o filme
foce sobre as 6 temporadas de uma forma tipo, melhores momentos
-

ze das couves disse...

E muita ingenuidade achar que, com tanta gente disposta a pagar (eu, inclusive), eles não lancem um filme ou uma sequência.

Lost - The New Generation coming soon!

Sundfeld disse...

“[...]Para nós no entanto, seria um grande erro deixar mistérios em aberto"


"A ilha é um lugar. Não posso explicar o porque ela se move no tempo"

éééér.
Isso daria uma boa história pra um filme.
Fiquei tão revoltado com aquela intrevista, perdão u_u UAHHUAHA

Sundfeld disse...

mas com certeza gastaria grana pra ir ao cinema ver...não só na estréia, mas algumas outras 8 vezes AUHAUH

Everton disse...

Olha, se fizessem um filme eu iria ve-lo 4,8,15,16,23 e 42 vezez.....rsrssr....brincadeirinha.

Bem, esse tema dos "bad numbers" talvez rendesse um bom filme. Pois acho que foram poucos que jogaram o game para entender os números.
------------------
Mas falando sério eu não sou favorável a um filme que envolva os personagens principais de Lost e os mistérios cruciais para serem passados na telona.
ISSO SERIA UM TOTAL DESRESPEITO COM OS FÃS E ESPECTADORES QUE ASSISTEM A SÉRIE A 5 PARA 6 ANOS.
---------------
Mas sou favorável se eles explorarem outros mitos da série para fazerem o filme. Podem usar os personagens Richard Alpert, o Widmore, a Eloise ou mesmo como surgiu a Iniciativa Dharma, seus estudos, o recrutamento e talvez até mais interessante como eles acharam a ilha e como contruiram aquela estação Farol (é esse o nome?) e que energia "única" foi usada para achá-la. Ou ainda mostrar como os soldados americanos foram a ilha e como aquela bomba (Jughead) foi disparada na ilha (se claro, não for explicada até o fim do seriado).
------------------
Se fizerem um filme nesse sentido, sou favorável e até iria assistir.
Mas se tratando da Disney, tenho medo que eles queiram interfirir na história para usarem nesse possível filme, acho que o elenco principal não iria gostar e Jack/Matthew Fox disse que Lost seria seu último trabalho na tv, será que ele toparia fazer um filme de Lost? ..............

Luci. disse...

Caça-níquel...

Mas eu veria sim. :)

Roger disse...

Se o diretor do Lost já disse que a serie tem um formato que se encerra na serie mesmo, que tipo de porcaria caça-niqueis ia virar um filme desse?

eu, se fosse tão fanático quanto essa turminha q assistiria até a versão cartoon de lost, mandava já o dinheiro direto pros roteiristas em vez de ter o trabalho deles fazer um filme

Jackson Good disse...

Na boa, esse papinho de "a história é sobre os personagens" tá me dando nos nervos! Como assim tenho que "aceitar" simplesmente coisas como Jacob, Alpert, Fumaça, Ilha? Esses sim são os mistérios principais, os pontos principais QUE PRECISAM SER RESPONDIDOS NA SÉRIE.

Todo mundo já deve ter ouvido a história de quando Cuse e Lindelof propuseram a série, eles queriam mesmo só contar historinhas sobre os personagens. Quem salvou foi o Abrams, dizendo "a história não pode ficar só nos sobreviventes, o personagem principal tem que ser a ilha". Graças a isso Lost se tornou o que é, não ficou sendo apenas mais uma série sobre relacionamentos humanos.

Pois bem, agora com as últimas declarações, começo a lamentar a saída do J.J. Até aqui, achava que os 2 que ficaram tavam tocando o barco muito bem, apesar de muitos já criticarem pela falta de respostas. Apesar de ainda achar (ou melhor, torcer) que tudo será devidamente esclarecido, começo a me preocupar com a possíbilidade de um final frustrante. Lógico que não quero explicações didáticas, esmiuçadas for dummies, mas seria sacanagem vir com aquilo de "interpretação", de "final aberto". Depois de 6 anos, ninguém merece uma dessas.

Carol disse...

"...contando a história da ilha, que para muitos é o grande personagem da série."

E depois não querem que as pessoas perguntem o que é a ilha...

Outra coisa, não acredito que a Ilha, o monstro, os números, Jacob e Richard Alpert sejam mistérios periféricos.

F. Buson disse...

Eu concordo plenamente! Eu acho que sim, se a série é focada nas personagens a história delas tem que ter uma conclusão definitiva, já o outros mistérios deveriam ao menos, dar uma noção para os teleespectadores da série o que são, por exemplo, os Números! Já que só sabe a verdade quem foi procurar na internet! Eu tenho muito medo da série me decepcionar ao fim dela, não dando - ao menos - uma noção desses mistérios, que eu diria que são até mais importantes que as personagens nesse momento em que a série se encontra.