02/05/2009

Ep. 5x14 “The Variable” – Easter eggs, curiosidades e repercussão

Com spoilers para quem ainda NÃO assistiu



A já extensa lista de personagens com dad issues acaba de aumentar tragicamente. Usado por Charles Widmore ao longo de praticamente toda sua vida adulta, Daniel Faraday muito provavelmente se foi sem nem mesmo saber que aquele homem era seu pai. O seu real dad issue contudo, atendia por Eloise Hawking, mulher que mesmo atormentada pelo terrível trauma de ter matado o próprio filho (então já adulto) em seu recente passado (aquilo ficou confuso para você?), nada fez para tentar mudar aquele quadro. A justificativa? Ela seguiu a máxima repetida pelo próprio Dan de o que aconteceu, aconteceu, o que confere à frieza e distanciamento dela ao longo da criação do filho, um ar ao mesmo tempo perverso (por ter que seguir um curso), mas não menos emocionalmente dolorido e destruidor.

Leia mais...

    Nas anotações do diário de Faraday, há uma página em que dá para ver algo falando sobre universo que se expande e muda de tamanho com o decorrer do tempo e sobre um fator de escala ligado a isso. Se era alguma dica, ou se as tais fórmulas que o físico diz a Pierre Chang que só seriam criadas 20 anos depois apontam algum caminho não faço a menor ideia. Arrisca algum palpite?


    Por falar em Pierre Chang, embora Miles tenha negado a história de Faraday de que os dois eram do futuro e que ele seria filho de Chang, arrisco dizer que aquela cena foi suficiente para colocar a pulga atrás da orelha do cientista. Se tivesse que apostar, diria que ainda veremos alguma cena bem emocionante envolvendo Miles e o pai que julgava nunca ter dado a mínima para ele.

    Agora, se há um mistério que eu jurava que seria tratado nesse episódio e não foi é o da identidade de quem está por trás da gravação do vídeo registrando o apelo de Chang e que foi exibido na Comic Con 2008. Até então eu podia jurar que a voz que aparece no vídeo era a de Faraday, mas como o episódio deixou claro que os dois não tiveram tempo para se reencontrarem depois de novo, permanece a dúvida: quem estava tentando ajudar Chang ali?


    Você consegue enxergar um coelho através do copo? Eu consegui, mas só depois que eu vi esse achado feito pelo The ODI que enxergou nesse detalhe um easter egg e tanto ligado a um elemento que já apareceu (e tem aparecido) bastante na série. Viagem? Exagero? Bom, pode até ser que o que existe por trás daquele copo seja outro objeto, mas que parece com um coelho, ah isso parece, concorda?


    Muito curioso notar o apego de Sawyer e Juliet àquela vida nos tempos da Dharma, não? Mesmo com a situação totalmente comprometida para o lado deles, o casal ainda resolveu tentar uma virada que lhes garantisse uma chance de dar continuidade a algo que jamais tiveram fora dali: comprometimento e estabilidade emocional. Pena para eles que os esforços de nada adiantarão já que o mala do Radzinsky certamente não vai livrá-los. Resta saber o que pode acontecer com os dois nessa história. Apostas, alguém?


    A mesma cena que ligou Widmore de uma vez por todas à farsa do Oceanic 815 no fundo do mar, também serviu para dar continuidade àquela cena que introduziu Faraday na série lá no ep. 4x02 “Confirmed Dead”. Muitos ainda perguntam por que o físico estaria chorando ao ver aquela notícia e eu digo que a resposta deve ter muito a ver com os experimentos a que se submeteu. Na minha opinião não é exagero nenhum imaginar que Faraday tivesse flashes ou rápidos deslocamentos temporais da consciência tal qual Desmond teve em maior escala. Sua dificuldade em associar as coisas como ficou evidenciado na cena, estava intimamente ligada à sua memória que àquela altura estava totalmente debilitada.

    Ah, e antes que alguém cobre, sim, eu também notei o erro de continuidade da cena trazendo Faraday com cortes de cabelo distintos. Erro bobo no meu entendimento e perfeitamente aceitável, assim como o fato do físico ter olhos castanhos sendo filho de pais de olhos azuis. É geneticamente impossível? No mundo real pode até ser, mas como estamos falando de uma obra de ficção...


    Reparou na revista Wired que estava sobre o sofá da casa de Faraday? É uma edição de agosto de 2003 e que dentre outros assuntos fala sobre invisibilidade, habilidades sobre-humanas e... viagem no tempo(!), matéria (em inglês) que aliás você pode ler clicando aqui.


    Bom, vamos combinar que Jeremy Davies mandou muito bem em seu episódio de despedida? A cena entre Faraday e a pequena Charlotte que já estava anunciada desde o fim do episódio “This Place is Death” veio carregada de emoção para o físico e por que não dizer, para nós também, já que sabemos muito bem que o aviso de Dan para a assustada ruivinha de nada adiantou. Agora, por que será que Charlotte não se lembrou de Dan quando o viu pela primeira vez à caminho da ilha no cargueiro e só foi recobrar essa memória à beira da morte?


    “Pela primeira vez em muito tempo, não sei o que vai acontecer.” Embora curiosa a àquela altura, a afirmação de Eloise Hawking fez perfeito sentido, afinal, contrariando a ordem das coisas, Faraday realmente tinha mudado uma coisa no passado ao falar com Desmond. A partir dali, Desmond se envolveu (ainda que indiretamente) na tentativa dos O6 de retornarem à ilha o que acabou expondo-o à tentativa de vingança de Ben, algo que para Eloise não deveria ter acontecido. A dúvida que fica aqui é o que a teria levado a dizer ao Desmond que a história dele com a ilha ainda não estava encerrada àquela altura.


    Ainda sobre Desmond, embora concorde com a opinião de muitos que disseram que a história dele na série poderia acabar ali naquela cena com Penny, eu duvido muito que o ‘brotha’ vá conseguir efetivamente cumprir a promessa feita à amada de não deixá-la. Não vejo a história fluindo na ilha sem a presença do personagem, mas ao mesmo tempo não fáco ideia de qual será a motivação dele para querer retornar àquele lugar.


    E para encerrar, duas pequenas polêmicas do chocante final do episódio que tem repercutido bastante entre muitos fãs: 1) Como Faraday sabia que sua mãe era uma das líderes dos Outros/hostis? E, 2) Por que o Alpert parecia não se lembrar do físico?

    Sobre a primeira, diria que uma vez tendo saído da ilha, Faraday pode ‘simplesmente’ ter descoberto a ligação de Eloise com a ilha e sobretudo com aquele grupo. Embora não tenhamos visto a cena em si, julgo que essa pode ser uma boa interpretação da situação, concorda? Já sobre o Alpert, discordo dos que acreditam que ele pudesse não ter reconhecido Faraday. Para mim, ele só quis ganhar tempo e sabia exatamente quem era aquele homem armado na sua frente perguntando sobre o paradeiro da bomba de hidrogênio.

    Um terceiro ponto que tem gerado discussões/reclamações, é o fato do Faraday ter ido armado ao acampamento dos Outros. Muitos dizem que a atitude do fisico não fazia sentido, mas pare e reflita. Sabendo que nao seria bem recebido para poder falar com uma das líderes do grupo se estivesse de mãos vazias, Faraday tinha que usar algum instrumento como forma de coação que pudesse levá-lo a ela, não acha?

    Discussões e opiniões à parte, não dá para terminar isso aqui sem registrar o outro momento emocionante e absurdamente chocante para nós e sobretudo para o personagem, quando ele percebe que sua vida toda foi direcionada para o momento que chegaria à ilha para morrer nas mãos da própria mãe. Mais hitchcock que isso impossível.

    Repercutindo o episódio

    “Ao cogitar que a série finalmente começaria a ficar clara para nós, um apagão como este do final de The Variable chega e sacode tudo que tínhamos por matematicamente certo... É claro que por ser o aguardado episódio 100, The Variable foi levemente mais arrastado do que muitos prefeririam (não eu), a despeito das cenas de ação na comunidade Dharma e o que aconteceu com Sawyer, Juliet, Hurley e Miles.”

    Bruno Carvalho – Ligado em Série

    "À medida em que Faraday - o principal proponente dentro da série da teoria do looping temporal - circulou pela ilha durante "The Variable" agindo como um homem que agora acreditava que poderia mudar o passado, comecei a acreditar que ele poderia realmente impedir o Incidente, salvar as vidas de todos no Oceanic 815, impedir Charlotte de retornar, enfim, ser o grande herói que eu tanto queria que ele fosse... Mas, no fim, com ele caído no meio do acampamento dos Outros, morrendo por conta do ferimento à bala que sua mãe disparara nele, Dan reconheceu que estava errado e que esse era o plano da ilha e de sua mãe, do destino que sempre existiu."

    Alan Sepinwal – Crítico de TV

    “Do encontro de Daniel com a pequena Charlotte à irônica e deprimente constatação final feita pelo personagem, o episódio estabeceu Faraday como sendo possivelmente o mais trágico de toda a série: um homem cujo amor pela música e demais interesses foram sumariamente descartados por sua fria mãe e que, no fim das contas, foi criado com o único propósito de morrer nas mãos desta.”

    Pablo Villaça – Cinema em Cena

    “E o espetacular centésimo episódio de “Lost” pôs novamente em evidência uma destas famosas e imprevisíveis disputas da série: a do destino versus livre arbítrio, luta que teve na história de Daniel Faraday um de seus assaltos mais intensos... Ali, no lugar em que cruelmente pertencia, Faraday não só se despedia da vida como perdia sua última batalha para o destino, esse misto indissociável de causa e consequência. Morre o físico, agoniza o livre arbítrio no passado - agora, aparentemente presente apenas nas equações feitas por um homem que, ao tentar reeditar a história de todos, só queria ter o direito de enfim escrever a sua.”

    Carlos Alexandre Monteiro – Lost in Lost

103 comentários:

Jackson Good disse...

Primeiro, tenho que me retratar (hehehe). No post do resumo eu disse que NADA pode mudar, e não existem variáveis. Pois bem, lendo o post de agora, vejo que me enganei. Toda regra tem exceção, pelo jeito. Desmond parece ser essa exceção. O Brotha é (olha que ironia) a Variável! Agora, POR QUE, eu quero muito saber. A resposta tem que ser magnificamente boa.

Sobre o Alpert não reconhecer o Faraday, acho que isso pode ter acontecido sim, a princípio. Imagine, ver um cara que vc viu uma vez, VINTE anos atrás, com a mesma cara?

Chapeuzinho Vermelho disse...

Há um erro de continuidade também, na cena em que Faraday desce na Orquídea e esbarra com Dr. Chang.

No primeiro angulo, isso acontece bem no início do corredor, muito proximo as fagulhas da solda.

Quando a câmera muda, eles estão no meio do corredor! E as fagulhas da solda podem ser vistas bem ao fundo.

Ass.: Dante

dudulespaul disse...

Acho que o video da comic con, deve ter sido um dos Oceanic Six( talvez o hurley, pois ele é cheio de ressaltar curiosidades) que contou ao Chang as informações de 2008...pois no video o Dr.Chang diz... O presidente George W. Bush, etc...
só quem veio do futuro saberia essa informação

Alberto disse...

Sobre o post do Jackson,você esqueceu que quem mais entende do assunto de ter a mesma cara é o alpert?aheaihauehiau

Logico que ele reconheceu o faraday.

Gustavo Pelogia disse...

O lance do Faraday ter sido morto pela mãe ainda não ficou claro pra mim.

Como no futuro ela sabia que se Faray voltasse pra ilha, seria morto por ela?

E eles podem mudar o futuro? Eu havia entendido que não (tanto é que eles sabem que o Ben vai virar quem é quando levam-o pro Alpert, e tal).

Ok, LOST é uma fucking confusão mesmo, mas eu não queria ficar boiando nessa... :(

Evel Ryu disse...

"por que será que Charlotte não se lembrou de Dan quando o viu pela primeira vez à caminho da ilha no cargueiro e só foi recobrar essa memória à beira da morte?"

Na hora da morte toda sua vida passa diante de seus olhos. Um velho ditado que eu acho que se encaixa aqui.

Faraday mandou a mente de sua assistente e namorada para o passado (ou futuro) deixando-a Catatônica, mas ele disse pro widmore que ele tinha testado antes nele! Isso pode explicar seu problema de memória.

Talvez o problema de memória dele foi uma das coisas que motivou Eloise a manda-lo para a ilha mesmo sabendo de seu trágico destino, em vez de viver o resto de sua vida daquela forma ele ainda teria pelo menos mais 3 anos com a memória intacta se fosse a ilha.

Acho que ainda deve ter um episódio com faraday mostrando o que aconteceu com ele no período que ele ficou fora da ilha, o que pode explicar como ele sabia de ellie, apesar de que ele a viu em Jughead logo ele pode ter chegado a essa conclusão por puro raciocínio.

Anticoca disse...

É, acho que a galera exagera demais criticando e não sabem direcionar uma palavra para o elogio...
O episódio foi incrível e este será o melhor season finale de todas as temporadas! Não achei legal o Daniel morrer antes de saber que Widmore é seu pai (ou será que ele sabia? afinal quando ele saiu da ilha ele descobriu que a mãe dele era uma hostil, pq não descobrir tb que ela tinha um casinho com o Widmore? E será que eles já estavam juntos nessa época?) enfim, são muitas conjecturas, que em Lost geralmente parecem ser completamente errdas, pois a trama vira de forma espetacular e nos deixa de bocas abertas com as novidades...

Davi, bju pra vc e pra Juliana, não perco um dudecast sequer!!

Alexandre Giesbrecht disse...

Quando fui buscar a lista de capas da Wired, imaginei que seria uma capa da segunda metade de 2004, mais para posicionar ainda melhor de quando a cena se passaria (sem consultar a Lostpédia, fico meio perdido com as datas, e não devo ser o único). Mas terem colocado tal capa foi genial. E nçao há dúvidas que a Superinteressante do mês passado bebeu na fonte dessa matéria para escrever o artigo sobre viagens no tempo em Lost.

Já sobre pais de olhos castanhos terem um filho de olhos azuis, é difícil, mas é perfeitamente possível. O gene de olhos claros é recessivo. Se ambos os pais tiverem apenas um gene recessivo, há 25% de chances de terem um filho de olhos claros. Se apenas um dos pais (ou nenhum deles) tiver o gene recessivo, aí, sim, é impossível. Como não sabemos o genótipo de Widmore e Eloise... :)

San Okeoman disse...

O que pra mim é o Maior mistério deste Episódio é aonde estava o Daniel Criança.
Pois se a Charlote já existia e ele é mais velho que ela, cade ele?
Nasceu na Ilha?

Talles Brito disse...

Outra coisa que muita gente criticou foi a aproximação exagerada de Faraday ao chegar nos outros com uma arma atirando pra todo lado, mas se prestar atenção nos diálogos do episódio tudo indica que eles sabia o porquê disso:

Faraday sobre a escolha da arma: "- Tem uma para iniciante?"

Jack para Faraday: "Precisa de uma arma pra falar com sua mãe,Dan?"

Antes de descer para falar com os outros Daniel diz: "Deseje-me sorte".

Faraday já sabia de tudo o que deveria ser feito (analogamente a como mostrado na cena inicial em que ele fala com o Dr. Chang), da mesma forma ele sabia que teria de ser morto pela própria mãe, agora o porquê disso tudo? Cenas do próximo capítulo.

Guilherme disse...

Alexandre Giesbrecht
"Se ambos os pais tiverem apenas um gene recessivo"
se eles tem um recessivo quer dizer q o outro eh dominante, se é dominante ele dominaria,ou seja, a pessoa teria olho escuro!!
pais d olhos claros nao podem ter filhos de olhos escuros!!

Fábio disse...

Espero que Faraday seja cuidado, assim como o Ben foi, e termine por ser Jacob, para mim seria um dos melhores finais para Lost.

Mas acho muito dificil que isto ocorra.

Fardan disse...

O Richard se lembro sim do Faraday. Tanto que ele pergunta "Eu conheço você?".

juliacaram disse...

a determinação genética da cor dos olhos é complexa: http://cienciahoje.uol.com.br/68074.
Em tempo: tenho um primo de olhos castanhos, cujos pais têm olhos claros.
Excelente episódio. Até agora achávamos que "o que aconteceu, aconteceu". Será que é possível mesmo mudar o passado? Será que Jack e Kate conseguirão explodir a bomba? Se conseguirem, quem sobreviverá? (se ninguém sobreviver, não tem próxima temporada).
Sawyer e Juliet gostariam sim de ficar com os Dharma. Mas, pelo que entendi, ao verem que não havia alternativa, preferiram ir pra praia a se juntar aos Outros.
Só para constar: acho Jack e Kate umas antas. Se não fosse a ideia imbecil deles de pegar em armas, Faraday poderia estar vivo e daria tempo dos seus colegas fugirem pra praia.

Hellen disse...

Tambem pensei em Daniel ser levado para Jacob assim como o pequeno Ben, ainda mais porque a Kate esta la assistindo tudo... sera que ele e Jack continuarao escondidos, sem fazer nada diante daquilo? E quanto as anotaçoes, nao tinha como o Daniel fazer esta do tiro, se o levou a morte... nao tinha como ele anotar...

Zeca disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Alexandre Giesbrecht disse...

Guilherme, só esclarecendo: você está correto quando fala que pais de olhos claros não podem ter filhos de olhos escuros. Mas o oposto é o seguinte. Vamos supor que os pais de olhos escuros tenham o genótipo Xx (sendo o X dominante, que faz com que eles tenha olhos escuros, e o x o recessivo). Quando se tem um filho, apenas um dos genes é passado por cada genitor, assim o filho tem apenas dois genes. Se ambos passarem o gene recessivo para o filho (uma chance de 25%), esse filho terá o genótipo xx, que significa que terá olhos claros.

Leandro Ricardo disse...

"O que pra mim é o Maior mistério deste Episódio é aonde estava o Daniel Criança.
Pois se a Charlote já existia e ele é mais velho que ela, cade ele?
Nasceu na Ilha?"
- San Okeoman -

Verdade... Uma vez que a mãe dele - a senhora Hawking ainda estava na ilha!

guilherme disse...

Agora... coma morte do Daniel depois da morte da Charlotte tres anos antes ...fica umacoisa na minha kbça... se os roteiristas tivessem explorado mais o romance deles, as suas mortes e tentativas de mudança do passado seriam mt mais carregadas emocionalmente e mt mais tragicas tb...mais do q jah foi...

Curioso tb q o Faraday morreu na época em q a Charlotte era criança, e ele jah sabia q ela morreria precocemente e por isso tentou a avisar qnd na verdade quem estava correndo mais perigo era ele...pena q a Charlotte criança naumteria como avisá-lopois ele morreria na aldeia dos Outros... T_T

Ricardo Dias Almeida disse...

Eu acho que Faraday não sabia o que estava fazendo ao ir com uma arma. Na oficina ele parece bem confuso com a arma na mão quando Radzinsky chega. Reparem que ele nem sabia responder Jack quando este pergunta o porquê da arma!

Sobre sua idade, não vejo tantos problemas assim. Se ele nasceu na ilha antes de 77, ele pode não se lembrar daquele lugar se ele partiu bem jovem e não teve nenhum estímulo a lembrar daquele passado. Lembrem-se que ele foi um aluno prodígio, tendo se tornado doutor muito jovem. Isso explica porque ele já era professor em 96.

Rafael Carvalhêdo disse...

Eu, sinceramente, tenho uma forte impressão de que Faraday vai voltar à trama, mas não o Faraday que morreu, mas o outro, o que saiu da ilha por um tempo. Parece uma teoria meio louca, mas, pra mim, é a única forma de explicar algumas coisas, como:
- o que ele fez fora da ilha no ano de 1977;
- como ele soube tanto sobre a sua mãe e sobre Pierre Chan ser o pai de Milles;
- e acima de tudo, como ele teve o insight sobre as Variáveis;
- como ele deduziu que Jack e companhia não deviam estar na ilha;
- como ele chegou a descobrir que Desmond é sua Constante.

Nada disso foi explicado... se não for, serei um fã frustrado! No entanto, não é nada estranho em estórias sobre viagens temporais que um determinado personagem viage para o futuro. Mas seria interessantíssimo ver o passado de Faraday no futuro da ilha, mesmo nós sabendo que ele já morreu e ele próprio descobrindo quando vai morrer! lol

Viajei, mas na tentativa esperançosa de conter minha frustração! rs

Jonys disse...

Agora me ocorreu de o Sawyer e Juliet serem o Adão e Eva do começo da Temporada.
Os dois parecem estar dispostos a tudo para viverem no ilha.

"F£P" disse...

Davi, parei para refletir sobre a cor dos olhos, e como você disse é impossivel um pai e uma mãe com olhos azuis e um filho com olhos castanhos. Estudei genética no ano passado e aprendi que: Olhos castanhos são dominantes, de alelos 'Aa' ou 'AA', e olhos azuis são recessivos de alelos 'aa', como a criança herda um gene da mãe e um do pai...
Eloíse: aa
Widmore: aa
Faraday deveria ser: aa
Portanto não há chances de Faraday nascer com olhos castanhos, pois não há nenhum alelo dominante, ele só poderia ter olhos azuis ou verdes (isso dependeria da quantidade de melanina dos olhos dele). Não sei se vocês entenderam, mas quem tem um mínimo de noção de genética entende. Mas isso não estraga o episódio que foi ótimo!
Davi, parabéns pelo blog!

"F£P" disse...

Esqueci uma coisa:
Quando sai o Dudecast?
Valeu!

Jonys disse...

Outra coisa:
Eu estava olhando novamente o vídeo de Orientação Dharma http://www.youtube.com/watch?v=JZu2QsDOgyc

E vi que o Alvar Hanso fala que objetivo dos dharmas é mudar o número da equação de Valenzetti. Pois fazendo isso eles mudarão o curso do destino.
Para mudar uma equação só usando variáveis, não?! Será esse então o objetivos dos losties? Ser as variáveis que irão mudar a equação de Valenzetti?
No vídeo fala que os fatores ambientais e humanos dado para equação foram os 'bad numbers'
4 8 15 16 23 42

thuckk disse...

Olá galera do "Dude, we are a lost"! Que episódio sensacional este hein!!! Quer dizer não chegou aos pés de "The constant", mas acho dificil algum ep. chegar a este nível de excelencia! Começando pelo fim, fiquei muito chateado com a morte do Faraday, pois, na minha opinião, um dos personagens mais bem inseridos na série, a série necessita deste nerd que procura compreender e explicar os fenomenos da ilha. Foi legal ver a mudança de discurso do Faraday que ao inicio dos saltos temporais era:"O que aconteceu, aconteceu!" e agora com a esperança que ele poderia mudar as coisas, ele poderia ser a variável, se bem que nesta tentativa, ele apenas estava sendo a constante e fazendo exatamente o que já havia acontecido. Pelo visto, todas as ações dos Losties no passado, não interferem em nada no futuro, pois tudo que eles fazem(mesmo na intenção de mudar) só concretiza o que já aconteceu, a única coisa realmente nova no passado, foi a conversa do Faraday com o Des, que aliás parece ser a verdadeira variável, acho que no momento que o Faraday falou com ele(duas vezes no passado) ele conseguiu mudar algo, é isto aí o brotha é especial, será ele um viajante do futuro? afinal, ainda não foi mostrada muitas coisas sobre as raízes do brotha!!!
Adoro Lost!!!!!!

Thiago Crato disse...

"Entre as muitas coisas intrigantes deste mundo, poucas há tão misteriosas quanto o tempo. A ironia é que mal nos damos conta disso. Estando desde o nascimento submetidos a uma mesta noçao de tempo, aceita por todos à nossa volta de modo sempre idêntico e inquestionável, tendeoms a achar qye ela é a única possível e correspondente à própria realidade. Causa grande choque saber que outras culturas têm formas diferentes de perceber e compreender o tempo e também de representar o curso da história. E, ainda assim, a nossa defesa é acreditar que elas estão erradas e nós certos. Ledo engano."

Felipe disse...

Eu ia dizer a msma coisa q a juliacaram... eh possivel sim ter olhos castanhos enquanto q os pais tem olhos azuis, eh questao d genes recessivos e dominantes.
ex. Bb x Bb = bb

Candice Telli disse...

É o Faraday no video... ainda acho que o Alpert vai salvá-lo (ou, pelo menos, quero que salve, pq Faraday e Desmond são meus personagens favoritos na série justamente por toda a complexidade da viagem no tempo... há assunto mais apaixonante q este?)

JC disse...

Só tenho um comentário a fazer sobre este episódio:

- "AAAAAAAAAAHHHHHHHHHHHHHHHHHHH!!"

Victor S.L. disse...

Para todos que continuam culpando os produtores devido as aulas errôneas de genética do colégio: http://www.thetech.org/genetics/ask.php?id=29
Sim, é perfeitamente possível pais de olhos azuis terem filhos de olhos castanhos.

Rafael Carvalhêdo disse...

Sobre a Charllote não ter lembrado de Faraday, convenhamos que ela era bem pequena e que facilmente alguém ficaria com essa situação gravada na mente, mas não o rosto da pessoa. Eu mesmo lembro de situações da minha infância onde falei com desconhecidos e não me recordo do rosto da pessoa... é querer exigir demais da pobre Charllote.

E pra mim ficou bem claro que ela só lembrou de Faraday na hora da morte pq sofria as consequências da viagem no tempo, uma espécie de confusão temporal na mente, algo que fez vir a tona memórias da infância. Não é a toa que ela teve outras lembranças!

Babi Mello disse...

Acredito que Daniel possa não morrer afinal Desmond nessa capítulo foi baleado e conseguiu sobreviver sendo este a constante do Daniel.
Daniel morto será? afinal Jack é médico e presençiou tudo. Lost é muito louco, esse capítulo foi fantástico. A Eloise criticando a postura do Charles dizendo para o mesmo que "sacríficio" é esse de não falar com a sua filha. Sacrificio nenhum. Antes de presenciarmos a cena em que Eloise atira e "mata" seu próprio filho aparece Charles respondendo a Eloise: Ele também ERA o meu filho, saberia Charles o que iria acontecer? Estranho, na verdade ambos sabíamos. E assim como ajudaram o Ben, quem não garante que Jacob também não salvará Daniel... E será que podemos mudar as coisas? Qual será a missão dos losties na ilha? Afinal será que não mudar o futuro (o avião que cai na ilha) é mais importante que o próprio filho?
Quais são os verdadeiros sacrifícios a serem realizados?
Ah! sei que nada sei.

Lyncoln disse...

Um detalhe em relação ao comentário do post: eu acho q o Richard Alpert lembrou do Faraday sim, só que não foi imediatamente (tanto que até perguntou: nos conhecemos?). Vale lembrar que pra ele (provavelmente) se passaram 23 anos entre os dois encontros. Alguém aí ia se lembrar na lata de alguém que só viu uma vez,e há 23 anos, e gravar exatamente sua fisionomia?

Lyncoln disse...

Esqueci de falar: gene recessivo não se manifesta no fenótipo do individuo(aparência) se quem o possui também possuir um gene dominante. Logo, realmente seria impossível o Faraday ter os olhos castanhos sendo filho de pais com os olhos azuis. Por exemplo: se você tem os olhos azuis, certamente não é portador do gene dos olhos castanhos, pois do contrário seus olhos seriam castanhos. Aí que entra a história de gene dominante e gene recessivo: recessivo só se manifesta na ausência do dominante.

Tarcisio disse...

Gustavo

a explicacao disso é que aquilo ja aconteceu pra ela, entao ela se lembra, ou melhor, sabe que um homem em 1977 foi morto por ela, mas antes de morrer ele disse que era o filho dela.

o intrigante pra mim é que ele informa que é filho dela, e a partir dali ela vai começar a encaixar as coisas durante os anos, até achar o motivo de realmente ELA ter que mandar o filho de volta (pois ele deve ter nascido na ilha mesmo) para que aquilo ocorra no "presente do faraday"

e é aí que eu me confundo hehe, pq ali na hora do tiro, passado de um e presente do outro estao no mesmo momento

Carla disse...

"Guilherme disse...
Alexandre Giesbrecht
"Se ambos os pais tiverem apenas um gene recessivo"
se eles tem um recessivo quer dizer q o outro eh dominante, se é dominante ele dominaria,ou seja, a pessoa teria olho escuro!!
pais d olhos claros nao podem ter filhos de olhos escuros!!"

Ô galera, vcs já ouviram falar em "mutação nova"?! Quem é a profe de genética de vcs?! Eu espero que não haja alunos meus aqui neste blog pq a galerinha tá perdida.
Pais de olhos azuis podem (sim!) ter um filho de olhos castanhos, até mesmo pq a cor dos olhos é uma herança poligênica complexa e não uma herança monogênica. Mas, fala sério, vcs acham que esta discussão é relevante perto de tantos outros mistérios não-resolvidos em LOST?! ;o)

Carla disse...

Juliana e Davi, vai ter podcast amanhã?! Eu espero que sim... quanto mais eu leio os comentários sobre "a variável", mais confusa eu fico. Cada um diz uma coisa e todos dizem que os que não entenderam é pq são burros...
Então, ok, eu sou burra. Por favor, desenhem (e pintem!) para mim pq eu ainda não entendi.
Pq alguns acham que o Faraday conseguiu mudar o passado ao falar com o Desmond (mudou o que?! quem disse que aquela conversa com o Desmond não tinha acontecido "no passado", como tantos outros eventos que pareciam "novos" para nós e não eram?!).
E pq alguns dizem que o Faraday sabia que ele iria morrer?! Ele pareceu totalmente surpreso ao ver a mãe matá-lo. Eu acho que ele não sabia de nada...
Tampouco a explicação do Davi para o tiroteio me convenceu. Tudo bem que o Faraday precisava chamar a atenção. Mas sair atirando no meio do acampamento dos "hostis" nunca seria uma idéia inteligente.
Como eu já escrevi, me parece que o Faraday ficou burro de repente, no último episódio. :p

Lucas Rodrigues disse...

Pra mim tudo está se encaixando aos poucos, pricipalmente pelo fato de que tudo que está acontecendo vai conforme o "Whatever Hapenned..".
Acho que desmond já mudou, a vai vir a mudar essa afirmação!
A duvida que tenho é oq aconteceria se jack tivesse curado o ben, se faraday não tivesse ido procurar sua mae ou ñ ter falado com a Charlotte pequena, enfim, se eles n tivessem feito o que era pra se fazer!
Abraço Davi e Juliana!

cec disse...

Acho que é o Miles no video do Dr. Chang..
E de resto.. tem gente q é pentelha e so sabe criticar a serie..

eu adorei o episodio..
contando os dias pro proximo..

Luiz Antonio disse...

Davi, pra mim a voz ouvida no vídeo da Comic Con 2008 é do Miles! Dê uma outra assistida no vídeo com esse pensamento e perceba q os argumentos do cíentista fazem sentido, ao falar da fonte dessas informações.
Abraços!

silviaHelena disse...

Concordo cm o que o Talles disse aí em cima. O Daniel já foi com "script" do que deveria fazer.

julio_mello disse...

Sobre erros de continuidade, pode pafefcer bpbeiraa, mas é básico no cinama/tv, Faraday entra no jeep com macacão azul escuro e em seguida está com macacão cinza. Ok, não interfere nadad na trama, mas demonstra um certo desdem com a produção.

Daniel disse...

E completamente possivel que pais de olhos claros tenham filhos de olhos escuros e vice-versa.E so uma questao de genetica basica..

Kleber disse...

Ainda assim, a forma como Faraday morreu foi forçada demais.
Não havia o menor sentido de entrar no acampamento armado, uma vez que Richard poderia reconhecê-lo e ter esclarecido a situação para seu povo...
Como Richard não pensaria que a aparição um viajante do tempo traria uma mensagem importante?
O evento não combinou com nenhum dos dois personagens.

Cuscurioso disse...

O Daniel claramente reconheceu a Ellie como sua mae, no capítulo Jughead, pelas coisas q ele fala pouco antes de examinar a bomba de hidrogênio.

Rubens

Guilherme disse...

A voz no vídeo é do Miles, ainda mais dizendo que "não vai adiantar de nada" o vídeo. Por que o Daniel diria isso, ele acredita fielmente que se pode mudar o futuro, o Miles é que não.

Ouça ocm atenção a voz no final e coloque-a na boca de Miles. Vocês se surpreenderão.

ana paula disse...

Para mim Faraday morreu apenas em 1977, mas acho que na verdade ele já existe na ilha criança nessa mesma época(levando-se em consideração que Charlotte mais nova que ele já existia em 1977).Isso não muda nada, pois ele vai crescer e iniciar um novo ciclo "do que aconteceu, aconteceu".Acho o fato dele se emocionar ao ver a reportagem do avião é uma pista de que aquilo mexe com ele de alguma forma, pois embora ele não lembre devido as viagens no tempo, ainda resta algum "fragmento" de sua memória ligando-o ao ocorrido.

Mari disse...

Minha dúvida maior é:

Como Eloise sabia que o Faraday estava predestinado a voltar e ser morto por ela, se ainda não tinha acontecido?

Explico: No episódio em que o Faraday vai à escotilha e tem um encontro com o Des fica claro para nós que aquela memória tinha acabado de ser "criada" no Des. Poruqe ela tinha acabado de "acontecer" no passado. Não deveríamos usar o mesmo raciocínio com Eloise? Por que ela seria diferente?

No mais amo Lost de paixão, eles podem fazer o que quiserem, nunca deixarei de ser viciada!

Um bjo

Bogar disse...

Ela sabia pq simplesmente isso foi oq SEMPRE deve ter acontecido...SEMPRE o Daniel imaginou q poderia impedir o incidente... SEMPRE ele evitou de contar pra Charlotte tudo q aconteceu... mas na última hora acha q pode mudar as coisas e resolve contar... e SEMPRE foi morto pela mãe... "whatever hapenned, hapenned"

Bogar disse...

E qto aos olhos..
Não..filhos de pais de olhos azuis não podem ter olhos castanhos!!! A genética da cor dos olhos não segue a regra Mendeliana, mas mesmo assim..os olhos azuis seriam os recessivos...o mínimo de produção de pigmento.. Se os pais não possuem genes de produção de pigmento, como q eles vão passar para os filhos?!?! O negócio de 25% de chance seria o inverso (filhos de olhos castanhos terem filhos c/ olhos claros) mas isso se seguisse a lei de Mendel. Tanto q filhos de pais de olhos castanhos podem ter todas as variações de cor de olho.

dudulespaul disse...

CAde o Podcast... AHHHHHHHH eu quero respostas...principalmente sobre Desmond . srsrss

PLEASE PLEASE...

Jefferson disse...

Nossa esse episódio me fez pensar muito a respeito dos fatos apresentados, principalmente a partir do diálogo entre Eloise Hawking e Charles Widmore. Fica bem claro que Eloise sabia que iria matar o próprio filho, o que coloca os Losties como sendo parte integrante do passado da ilha. Isso me faz pensar que Ben então conhecia os Losties quando o vôo 815 caiu na ilha, a não ser que seja como Richard disse, que Ben não lembraria de nada...
Mas voltando, o que é estranho, é que parece que o que Daniel Faraday falou sobre as variáveis não é verdade. E sim o que ele dizia antes “o que aconteceu, aconteceu”. Visto que desde de que retornaram no tempo os Losties só tem feito o que deveria acontecer no passado da ilha, como a solução para a bomba de hidrogênio (durante as viagens no tempo), o fato de Ben levar e um tiro (disparado por Sayid), de novo o Ben, ter sido levado ao Outros para ser salvo (por Sawyer e Kate) e agora a morte de Faraday pela própria mãe.
E na conversa de Eloise com Charles fica bem clara a disposição dos dois em não mudar o passado, mesmo que para isso os dois tenham que sacrificar o próprio filho. Então qual seria o objetivo dos dois? Somente serem os canalizadores para que tudo corra como deveria correr? E Ben seria o cara que tenta atrapalhar os dois canalizadores?
Obs: Acho que sabemos agora porque Charles foi expulso da ilha, um filho com uma Outra...

Tarcisio disse...

Jefferson

mas o charles era um Outro tb. o problema aí deve ser pq quem é a mãe da Penny é de fora da ilha....nao sei

Tarcisio disse...

tô começando a achar que vão matar o Miles tambem

guilherme disse...

me veio algo a kbça agora... pensando q existem 2 Miles na msm época... isso jah se mostrou possível... oq axam do Daniel encontrar com ele digamos em 96 e o avisar de sua morte ao voltar a ilha e q ele precisa ir lah para mudar os eventos de qlq jeito!

Foi a unica alternativa q me veio a kbça agora... jah q naum eh possivel q o faraday realmente tenha morrido...
haueuahehahe

Isso eh mt confuso... axo q tem certas coisas sorbe viajem no tempoo... q naum eh questão de entender ou naum... eh questão dealém da imaginação... como o caso da pessoa se comunicar com ela msm... sendo q a linha do tempo é única... naum dá... simplesmente... =P

Talles Brito disse...

Pessoal pra quem tá meio confuso com a questão de viagens no tempo vai aí uma matéria da Super Interessante:

http://www.scribd.com/doc/14858132/Lost-and-Holes

Rafael Aoun disse...

Davi, e aquela abertura sinistra do episódio ein? É porque é o 100º episódio né? Mas por que aquilo? Oo

Leandro Ricardo disse...

Uma coisa me a mente agora. Será que não era para o Desmond ter morrido?

Por isso que a Eloise Hawking fez o seguinte comentário que: “Pela primeira vez em muito tempo, não sei o que vai acontecer.”A ligação entre Faraday e Desmond já é conhecida. Será que de repente Faraday não tenha morrido e por esse motivo o Desmond também não?
(Então poderia ter sido o Faraday a gravar aquele video do Pierre Chang )Ahhhhhhhhhhhhhhhh Especulações!
Lost me deixa doido!

Diego Estefan disse...

Pelo menos uma das vozes do video com o Chang era do Miles.. certeza disso!

eueu disse...

Alguem chegou a pensar que Eloise pode ter salvado o Daniel? Ela deu um caderno de capa dura para ele, antes dele viajar para a ilha. É o caderno de anotações dele nao? Será que ela nao deu o caderno para servir como proteção para o lugar onde ela iria atirar? Se eu não me engano, ele guarda o caderno no bolso do peito.

eueu disse...

cade meu comentario?

Felipe Procópio de Moura disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Scyllas disse...

A Charlotte só foi se lembrar do Dan em sua infância à beira da morte exatamente porque no momento em que sua morte fica iminente, Daniel fica motivado a impedí-la de voltar à ilha. Se eles tivessem conseguido salvá-la, essa memória não surgiria.

Quanto a Eloise dizendo "eu não sei o que acontece daqui pra frente", dá pra tirar uma conclusão simples: quando Daniel morreu, sua mãe se apossou de seu diário e com base nas anotações de Dan, sabia o que aconteceria com ele e Desmond, presumindo que este último tenha sido forte alvo de anotações e cálculos. Mas... agora que eu escrevi e li isso, não parece tão plausível mais... hauhauahuahua

Julio disse...

Não sei alguem já disse pq são muitos comentários, mas o fato de Faraday saber que sua mãe era uma dos hostis pode ser pq ela contou a ele, e após voltar a ilha sua memoria restaurada o fez lembrar.
E o fato dela dizer que agora ela não sabe mais o que vai acontecer, é pq ela só sabia de tudo isso pq tinha o diario d Faraday que ficou na mochila que ele largou no acampamento. Assim, ela, Widmore, Alpert e todos mais sabiam o que ia acontecer, pq Daniel escreveu tudo lá, desde a historia do tripulantes do 815, até o momento de sua morte. como agora ele morreu, o diaro acaba ali e ninguem mais ( a não ser Damon e Carlton) sabem o que vai acontecer...

Rafael Aoun disse...

DAVI,

você por acaso tinha essa abertura estranha no seu episódio: (???)
http://www.youtube.com/watch?v=IQPyQQJAR5A


O meu baixei a versão 720p e foi essa abertura que veio... estranha não? Só queria confirmar se na versão normal tinha isso tbm.

Victor disse...

OLHA, eu não li os comentários todos porque são muitos, não sei se alguem ja escreveu isso: Me impressionou o fato de o Daniel, então da DHARMA, quebrar o protocolo de trégua, armado, e ninguém fazer nada. O Alpert estava muito tranquilo com um cara apontando uma arma na cabeça dele. Só Eloise que tomou a atitude que deveria ser de qualquer 'OUTRO'

Nina disse...

Referente a questão genetica:
a cor dos olhos é definida por 4 alelos, não apenas por dois (como miopia ou canhoto). Por isso há muitas variações de cores.
Eu aprendi que um casal de olhos azuis não podem ter filhos com outra cor de olhos, pq azuis são recessivos... se um do casal tiver olhos verdes, aí sim, há chances de terem filhos de olhos escuros.. a probabilidade depende da cor do verde. Se ambos tem olhos azuis não é possivel terem filhos de olhos de outra cor, assim como um casal de miopes terão filhos miopes, pois são recessivos. Pais de olhos claros podem sim ter filhos de olhos escuros... desde que não seja ambos de olhos azuis.

Felipe disse...

Alguém tem idéia de por que a mãe do Faraday disse a seguinte frase no episódio Jughead: "Você não desiste"? Quando ela conheceu ele tão nova?

Eric disse...

Felipe, ela disse isso porque presumiu que ele fazia parte do exército americano, com quem ele estavam lidando a questão da bomba

Marcel Ayres disse...

Um possível final para Lost (comentem) - http://poparte.wordpress.com/2009/05/02/um-possivel-final-para-lost/

Tarcisio disse...

e acho que ela disse assim:

"you just couldn't stay away, could you?"

Tarcisio disse...

acho que encontrei um erro de continuidade.

quando saí da casa do sawyer, quando fala com a charlotte, quando chega pra pegar as armas, quando pula no jipe...em nenhum momento o Faraday está com aquela mochila que ele coloca no ombro quando desde do jipe, depois do jack colocar a protecao no tiro que ele levou no pescoço

e ele entra no acampamento dos outros com a mochila tb, e deixa lá no chão após atirar

Luci. disse...

"por que será que Charlotte não se lembrou de Dan quando o viu pela primeira vez à caminho da ilha no cargueiro e só foi recobrar essa memória à beira da morte?"

Como o pessoal já comentou acima, lembram que Charlote pouco antes de morrer, começa a ter deslocamentos temporais como aconteceu com o Desmond? (Em alguns momentos até fala como criança)

A memória muito antiga foi revisitada, tornou-se recente, por isso ela só lembrou do rosto dele naquele momento.

Luci. disse...

Onde está Faraday criança? Na ilha?

É impressão minha ou quase todos aqueles que Widmore mandou em sua missão já tinham estado na ilha no passado?

Charlotte, Miles, Faraday. Só mesmo a Naomi e o Lapidus não faziam parte do passado da ilha?

Luci. disse...

Tudo que o Faraday falou só confirma aquele episódio em que Eloise mandou Desmond voltar, ainda na terceira temporada (Flashs before your eyes) porque ela sabia que ele ia ter que ficar apertando o botão e dar continuidade aos eventos, que causaram o acidente, ela estava na ilha, era uma "dos outros" e viu tudo isso acontecer.


Não tô achando confuso não, agora as coisas estão começando a se encaixar.

É bem provável que Desmond volte porque ele é sempre a peça chave para que os eventos aconteçam, ele pode seu uma dessas "variáveis" que o Daniel falou.

alias, não parece estranho Desmond ser a constante do filho de Eloise com Widmore (Daniel), enquanto que a filha de widmore (Penny) é a constante de Desmond?

Todos os losties devem ser constantes (ou variáveis) uns dos outros, por isso suas histórias nos flashbacks são tão interligadas, enfim...

Luci. disse...

Ah, outro detalhe: Tanto Miles quanto Charlotte tiveram sequelas quando a ilha estava se deslocando no tempo (Narizes sangrando e etc...) Mas Daniel não teve essas sequelas, das duas, uma:

1 - Ou o Daniel não nasceu e não viveu na ilha.

2 - Ou ele estava "curado" de fato, como prometera Widmore!

A. McCoy disse...

Bem quero primeiro ressaltar que com certeza o Daniel já era nascido em 1977. Mas ele estava onde? Entre os outros? Ou como a Penny, ele morava fora da ilha?
Outra coisa que alguém deve ter dito, na cena da formatura do Daniel, podemos ver alguns troféus e... garrafas de vinho? Não seriam do Monastério Eddington onde mora o Irmão Campbell e onde Desmond ficou por algum tempo e inclusive conheceu a Penny? Ou seria besteira minha?

Carlos Frederico disse...

Em génetica, meu professor falava de uma máxima: Nem jamais e nem sempre.

Acredito que numa remota possibilidade, pais de olhos azuis tenham filhos de olhos castanhos.

Impossível? sim... desde que consideremos aa X aa = aa. Porém, há uma caso dos grupos sanguíneo, o sistema ABO, em que há o chamado "efeito Bombaim" ou "fenótipo bombaim". No caso, uma pessoa que possui alelos dominantes AA, Ai, BB, Bi, e AB, mas tem fenótipo do grupo sangüíneo O, representado pelos alelos recessivos "ii". Como uma pessoa AB pode manifestar uma característica de genes recessivos? Acontece que nesse caso, há genes que determinam se o gene do grupo sanguíneo será válido ou não. Digamos que é o H e h. hh causa a não formação de uma enzima que ativa os fenótipos A e B. Logo, mesmo tendo alelos A e B, eles aparentam o chamado falso O. Chama-se efeito bombaim devido ao alto indice de pessoas observados naquela região.

Voltando aos olhos é claro que é especulação da minha parte que haja tal efeito nos genes dos olhos.

há artigos aí na internet detalhando melhor os genes da cor dos olhos, e sabe-se que o básico de mendel é o pilar de genética, mas já se sabe que há características muito mais complexas e envolvem mais que um gene. Há caso de pais de olhos azuis de tonalidades diferentes com filhos de olhos claros, mas acinzentados, ou meio "amarelados". Vale dizer que há vários tonalidades de cor, e não um puro azul, marrom ou verde. E há mudanças de cor ao longo da vida devido à vários fatores, embora sejam bem sutis.

E se o gene da cor de olhos de um dos pais, num dos gametas que deu origem a faraday, tivesse sofrido alguma mutação?

Mesmo que ainda assim, seja impossível na vida real o caso de faraday, que tem olhos castanhissimos, e pais com olhos azulíssimos, estamos em lost, onde uma ilha age diretamente na fisiologia celular das pessoas, onde um morto revive, um coreano estéril pode engravidar sua esposa, uma medula pode se reconstituir, um cancer metastático pode se regredir sem tratamentos agressivos. Ou seja, coisas tão impossíveis quanto um filho de olhos castanhos nascer de olhos azuis.

Charles e Hawking ambos moravam na ilha. Quando foi que faraday nasceu? e onde? Será que eloise e charles tem genótipos de olhos castanhos e seus genes dominantes foram dominados pelas propriedades da ilha? Aí, pode-se dizer que há pessoas com olhos castanhos na ilha,e de fato há. Mas elas poderiam ser BB (castanhos) enquanto que a ilha age apenas nas pessoas Bb, que expressariam um fenótipo de olhos azuis.

Com tais considerações, acho que o caso de faraday é possível sim. E cor de olhos é um detalhe que poucos prestam atenção.

Acho isso menos importante até do que como alguém pode ter um sobrenome "faraday" sendo que os pais são Hawking e Widmore. Hehehe. Tá... essa é até fácil, acontece muito, mas geralmente é com sobrenomes comuns.hawking, faraday e widmore são bem distantes.

E como um Chang poderia ter um filho straume?

Bom, resposta pra isso são óbvias, mas o detalhe é porguntar o porque de não assumirem os sobrenomes parentais. Acho uma questão mais relevante para os personagens do que achar erro de continuidade de cor de olhos.

E como diria meu professor: nem jamais e nem sempre.

Além, quem garante que faraday não esteja usando lentes castanhas? hahaha

Gabriel Ramos disse...

Ninguém comentou disso:
http://www.youtube.com/watch?v=Ruei4u5VSgM

Fellipe disse...

Normal a Charlotte nao lembrar-se do Faraday.
Ela era muito novinha ainda.

Estranho eh o Richard e a Eloise nao lembrarem do cientista. Ta, o Richard podia ate estar fingindo, mas a Eloise pareceu bem convincente qdo disse "Who are u?"

Ah... essa eh uma duvida velha. Mas como vao explicar o misterio do Richard nunca envelhecer?
Se ele tem esse dom tao especial, nao deveria ele ser o lider vitalicio dos outros?

Teve podcast oficial essa semana?

lucas disse...

bom me desculpem se for repetitivo mas não li os comentários.
Davi,
discordo de que Eloisie não tenha feito nada para mudar o quadro, não sei se vcs perceberam mas quando ela atirou no seu filho ela não sabia que le seria um físico quantico justamente especializado em viagens no tempo, então porque ela investiu tanto em faraday para que ele se tornasee um especialista em distorções temporais? afinal ela não sabia como e porque o faraday estava voltando a ilha. Meu palpite é que ela, num ato dedesespero para tentar salvar seu filho, mesmo não acreditando muito que aquilo daria certo, fez seu filho estudar viagens no tempo para que le tentasse mudar o passado, como bem vimos no episódio. e concordo que faraday tenha tido lapsos do futuro, assim como faraday e as viagens de theresa(embora nada tenha se dito do futuro). Ah vc não comentou os bad numbers falados por faraday no começo 864 batidas(864= 8x108) e outra coisa que achei interessante é o título da revista , bem a ver com lost não ( the impossible gets real).
abc

lucas disse...

ah meu palpite, esqueci...
pra mim ficou bem claro que faraday reconheceu ellie como sua mãe em jughead, ele disse que era ela muito familiar...
e pra mim a hhistoria de des não acabou, acho que o romance ainda sofrerá. se bem que ate seria legal ele sair da série sem morrer.
ah e perfeitamente plausível pais de olhos azuis terem um filho de olho castanho, assim como pais loiros terem um filho mulato, depende dos avós e bisavós, é genética .

lucas disse...

hehehe terceira coisa,
os próprios produtores parecem ter confirmado que seria faraday no video da comic con numa entrevista que vcs publicaram, ou seja, não podemos descartar a hipótese de faraday ter sobrevivido.

edsonmarquezani disse...

http://www.youtube.com/watch?v=Ruei4u5VSgM

No release Notv, essa abertura tá cortada, justamente quando o fundo começaria a aparecer.

Estranho mesmo. Seria uma piadinha pelo centésimo episódio?

Carlos Frederico disse...

Lucas disse:

"ah e perfeitamente plausível pais de olhos azuis terem um filho de olho castanho, assim como pais loiros terem um filho mulato, depende dos avós e bisavós, é genética."

Uma coisa não tem nada a ver com a outra. não é tão simplista assim. No caso de olhos azuis, é 99,999... % de chance de sair filho com olho azul. Não depende nem de avós nem de bisavós, depende dos genes. E o básico diz que é impossível nascer gente de olhos castanhos tendo pais de olhos azuis.

Os motivos de eu ter colocado quase 100% é devido a uma explicação que coloquei num comentário mais acima, que analisa o problema de uma maneira mais específica.

Luiza disse...

Sério Davi,parece que vc, ficou chateado com algumas criticas nossas,inclusive minha,sobre este ep.,mas pensa bem,quanto a galera fica muiito mais preocupada com a genética do que com o episódio...temos de pensar.

Talles Brito disse...

Alguem me responde:

Pra que discutir TANTO isso do olho castanho???

- Opção 1: Eloise traiu Wildmore e teve filho com um 'outro' (Que trocadilho).

- Opção 2: Erro dos produtores na seleção do casting.

- Opção 3: Faraday usa lentes de contatos, afinal ele é físico e todo físico usa óculos ou lentes.

Esse negócio do olho repercutiu mais do que outras questões relevantes... ACHO QUE JÁ tá bom.

Sim, eu quero saber sobre:

- PORQUE A VINHETA DE INÍCIO TEVE UM CORTE, EU NÃO ENTENDI A PIADA???

Davi Garcia disse...

Luiza, a questão não é ter ficado chateado com essa reclamção específica. Acho legítimo que todos reclamem ou elogiem seja lá o que for. O que me incomoda é o fato de tanta gente se concentrar somente nesse aspecto e deixar de discutir os outros pontos efetivamente importantes que o episódio trouxe ;)

Talles, não teve piada ou qualquer mistério naquela abertura não. É que logo após foi exibido um trailer do filme Star Trek. A nave que aparece no meio da letra O de LOST era a Enterprise ;)

Abraço a todos!

camilo disse...

Como já disseram a herança para a cor dos olhos é poligenica... essa visão simplista mendeliana serve para drosofilas e ervilhas, olhos não são assim... Na faculdade de medicina vemos que mendel só fez o inicio da teoria, muita coisa está errada na sua teoria...

Carlos Frederico disse...

Bom, não estou discutindo mais detalhes dos episódios por que isso logo virá com o fim da série. Basta ter paciencia. e o que havia de ser dito sobre este episódio já foi dito. Eu não tenho mais teorias no momento sobre o que acontecerá.

Sobre a questão dos olhos castanhos e azuis, bom... eu não estou preocupado com lost no caso e sim com a visão simplista de algumas pessoas, que se prendem a conceitos escolares e acham que esse conhecimento basta.

Até por que no fim, acho que os autores estão pouco se lixando pra cor dos olhos dos personagens, afinal, se escolhe um ator principalmente pela capacidade de atuação, não pela aparência.

Jeremy davies não é filho de alan dale nem da fionula flanaghan, logo não é só fato de não ter olhos azuis, como também o nariz, cabelo, cor de pele, é óbvio que um filho desses dois atores poderia não ter nada a ver com jeremy davies.

Acho que isso não é importante para a trama de lost, mas vejo que certas picuinhas servem de munição para aqueles que são os detratores da série, que acham que a qualidade da série diminuiu por causa da idade da charlotte, dela ser mais velha que o ethan, do olho do faraday, etc.

Essas coisas são meros detalhes que passam despercebidos da maioria dos espctadores, eu mesmo nem havia reparado até então nas cores dos olhos de hawking e de widmore. Aliás, nem no cabelo do faraday.

E todas essas picuinhas podem ser explicadas mesmo no mundo real, que dirá no mundo de lost.

Bom, é isso. Não sabemos o que acontecerá em lost daqui pra frente, mas pelo menos vocês sabem que mendel não é o dono da verdade.

James disse...

A questão é o que se esconde por trás da discussão de ser ou não ser azul. Isso revela que as coisas estão acontecendo conforme a música e que não foram programas com antecedência. Até aí tudo bem, sabemos, achamos e esperamos, que haja um ponto central e que esse não mude e tudo conduza para um grande desfecho. Mas tem que ter uma coerência, se mostram um Jacob de olho escuro e cabelos negros naquela rápida aparição, vão escolher um ator loiro? Só pra suscitar que pode ser ou não Aaron crescido? Fica mais um "vamos impactar" ao invés de "vamos responder", como se deu importância pra Libby e agora eles viram e "não vamos tocar mais nisso" o que me faz temer sobre quantas coisas que são importantes agora vão virar um "não vamos mais tocar nesse assunto".
Faraday sai de submarino e volta pro mundo fora da ilha no mesmo ano? Isso por exemplo não está explicado, porque até então pra mim as viagens aconteciam somente na ilha, o tempo está desbussolado na ilha e não fora. Então é bem forçado Faraday ter saído da ilha e continuado no mesmo ano. Não faz sentido.

Pellicano disse...

Opa, caro Davi, não percebeu?

Eloise não sabe o que vai acontecer com Desmond porque ele é o único (até agora pelo menos) que pode ir contra as 'regras' do tempo.

Voces até comentaram em um podcast sobre a introdução de Desmond na série com a música da Mama Cass.

Veja a letra da música, pois ela indica claramente que ele tem o poder de tomar decisões próprias, decidir seu caminho e mudar o destino.

Ele não impediu Charlie de morrer. Mas garantiu que ele morresse no momento certo.

Por isso até que Eloise aparece na primeira viagem de Desmond ao passado: para garantir e forçá-lo a fazer o que estava escrito na historia, porque ele tinha a capacidade (mesmo sem saber) de mudar o passado - e por consequencia o futuro.

James disse...

Uma hora dessas o Jack grita: é Desmond, é ele, tragam-me Desmond.

ianthomé disse...

A. McCoy disse...

"na cena da formatura do Daniel, podemos ver alguns troféus e... garrafas de vinho? Não seriam do Monastério Eddington onde mora o Irmão Campbell e onde Desmond ficou por algum tempo e inclusive conheceu a Penny? Ou seria besteira minha?"



tem um episódio na 3 temporada que mostra claramente o cara do monastério com Eloise, em um porta retrato. agora, o significado disso... tá difícil saber.

Victor S.L. disse...

Como boa parte dos que comentaram após a primeira vez que divulguei o link ou não se deram ao trabalho de ler ou não viram devido ao grande número de commentários, aqui vai novamente:
http://www.thetech.org/genetics/ask.php?id=29
Concordo que a maior parte dos comentários serem referentes apenas a genética é incomodo, e preferia não fazer parte destes, mas ao contrário do que os ditos entendidos dizem, é POSSÍVEL pais de olhos CLAROS gerarem filhos de olhos ESCUROS.Não se limitem ao conhecimento escolar, todos somos munidos da capacidade de questionar, e como fãs de Lost era de se esperar que a maior parte pesquisasse mais antes de adotar algo como certo.

Getulio Soares disse...

A voz no video é do Miles..

pedro disse...

Minha teoria é de que a Eloise não sabe o que virá depois, porque dalí em diante ela não tem mais acesso as informações futuras, informações essas que estavam no diário do Daniel.. como aquela altura ele já estava morto, ele não tinha mais como escrever nada..
E ainda acho que o Widmore ficará mega milionário utilizando também informações do diário do Faraday..

Couto disse...

Só para esclarecer uma coisa: Faraday não sabia que iria morrer. Senão, o episódio, que é todo sobre o conflito Destino (advogado por Eloise) vs. Live Arbítrio (no qual ele tenta se apegar em um ato de rebeldia contra a tirania materna), não teria sentido algum. O diálogo todo com Jack sobre variáveis teria sido uma mentira do personagem, o que não tem sentido algum no contexto.

Luci. disse...

"Faraday sai de submarino e volta pro mundo fora da ilha no mesmo ano? Isso por exemplo não está explicado, porque até então pra mim as viagens aconteciam somente na ilha."
Realmente isso não foi muito bem explicado... Ainda... Mais um misterio ¬¬.

Daniel Brito disse...

Na minha opinião, quem ajudou o Dr. Chang a Gravar aquela fita foi o proprio filho, Miles. Isso se confirmou mais ainda após o episódio "Follow the Leader". O que acham?

marazevedo disse...

Excelente interpretação do ep, como sempre. Mas alguém pode me explicar uma coisa?

Quando Faraday bateu na escotilha e pediu que Des procurasse por sua mãe quando saísse da ilha, imediatamente vimos o Des, no futuro, acordando com essa lembrança. Pelo que entendi, até então, ele não sabia disso, por que até então, Faraday não tinha procurado por ele no passado. Por isso que eles não se reconheceram, por isso que quando ele saiu da ilha, não foi imediatamente atrás da mãe do Des.

Porém, quando a Charlote morreu, antes Faraday falar com ela criancinha (por que ele só fez isso depois que voltou á década de 70), ela teve a lembrança deles conversando, quando estava agonizando. E a mãe do Des, antes de mandar o Faraday para os braços da morte de volta à ilha, aparentemente já sabia que ela ia matá-lo.

Por que o Des só teve a lembrança do Faraday após seu eu do passado ser procurado por ele e as duas lembraram de ações e fatos que, em tese, o Faraday ainda não tinha realizado?

Felipe Procópio de Moura disse...
Este comentário foi removido pelo autor.