11/05/2009

Discussão: A 5ª temporada de Lost até aqui é boa ou ruim?

Tá certo que só dá para dar um veredicto final depois de ver “The Incident”, mas enquanto seguimos na espera do episódio de encerramento da 5ª temporada, vale muito a pena ler a matéria do site Boston.com, que traz duas visões bem distintas sobre esse quinto ano de Lost. Uma é só elogios, enquanto a outra faz críticas (embora adote uma certa postura do morde assopra). Com qual você se identifica mais?

A complexidade torna a série ainda melhor

    Por Joanna Weiss

    Toda vez que acabei de ver um episódio de Lost nessa temporada, eu ficava com dor de cabeça. E digo isso no melhor sentido possível.

    Como o Miles adulto pode estar presente no mesmo lugar que o bebê Miles? Charles Widmore se lembra de ter encontrado Jack e Kate o tempo todo? Richard diria ao Locke que ele tinah que morrer se Locke não tivesse lhe dito isso antes? A mãe de Faraday passou a vida inteira se preparando para matar seu filho?

    Digo o seguinte, como fã moderado de ficção científica, e adoradora de histórias com viagens no tempo; eu sempre amei os episódios de “Star Trek: The Next Generation” que brincavam com o continuum do espaço/tempo. Nisso, em sua penúltima temporada, Lost abraçou essa natureza como uma série de gênero.

    O final de temporada que vai ao ar na próxima quarta-feira, vai concluir a história dos episódios que colocaram os personagens principais nos anos 70, onde lutam para entender os mistérios da poderosa ilha tropical onde seu avião caiu em 2004. Como série que já tratou de grandes temas metafísicos – ciência, fé, livre arbítrio -, Lost mergulhou em questões mais intrincadas como campos eletromagnéticos e teorias de viagem no tempo. Ao mesmo tempo, a série que uma vez se concentrou em desenvolvimento de personagens se tornou mais fixada em solucionar sua complicada trama.

    E isso é uma boa coisa, verdade que funciona para Lost e que atende às necessidades de seus fãs. A série há muito tempo se tornou um sopro de novidade dentre as redes de tv porque desafiava o público a pensar – e melhor ainda, pensar junto. Sim, uma coisa é sentar em na frente da tv passivamente assistindo uma novela acontecer, ou acompanhar uma série como C.S.I conectar os pontos para você. Lost oferece algo diferente: a habilidade de se desenvolver por quarenta e poucos minutos e ainda deixar sua cabeça cheia de perguntas.

    Melhor ainda, Lost nos dá um senso de comunidade. Com pilhas de referências, anagramas, pistas, e capacidade de fazer piada de si mesma, a série é muito mais satisfatória como experiência coletiva do que uma hora isolada no sofá. É bom poder notar um detalhe no canto da tela que pode fazer referência a um momento da segunda temporada. Mas melhor que isso é saber que existe um exército de fãs coletando screen shots, pesquisando referências literárias e peneirando explicações sobre relatividade. Assista Lost e você imediatamente vai querer navegar pela internet para pegar as boas observações de outras pessoas.

    É por isso que é mais que certo que a série pague seus fãs com uma narrativa tão quebra-cabeças quanto os amantes de um bom quebra-cabeça poderiam querer. Fãs mais exigentes fizeram com que os roteiristas criassem uma série mais exigente, o feedback tem sido mutuamente satisfatório.

    Ultimamente, blogs tem concentrado uma boa parte do tempo coletando as várias teorias de viagem no tempo que se tornou o coração da narrativa de Lost: a teoria do looping fechado, na qual o passado não pode ser mudado, versus a teoria do fluxo alternativo que fala da possibilidade de futuros alternativos.

    Por outro lado, ainda há muito espaço para os comentários ácidos de Sawyer, para a história de amor sem fim de Desmond e Penny e questionável destino de Sun e Jin. A série mesclou de forma satisfatória o apetite de quem gosta de casais com aquele de quem gosta de um bom drama de um jeito que poucas séries fizeram. Fãs casuais ainda podem curtir Losr como um estudo de relacionamentos, decepções amorosas e coisas do tipo. E a tendência ao sci-fi dessa temporada não veio sem abrir mão dos personagens.

    Se isso é alguma coisa, a verdade é que ao abraçar a viagem no tempo e a história da Iniciativa Dharma deu aos roteiristas algumas idéias novas e aos atores oportunidades de explorarem tons totalmente novos. Vimos o Sawyer de Josh Holloway que passou quatro temporadas como o misantropo típico assumir um papel de líder multitarefas – sem abrir mão das tiradas espertas e dos apelidos. Duas semanas atrás ele cumprimentou Daniel Faraday, um emocional e frenético cientista com um “Bom te ver, Twitchy.”

    Vimos o Jack de Mattew Fox, antes um otimista nato, se tornar um niilista e subitamente um homem de fé. Vimos Bem ser derrotado, embora eu pudesse passar muito bem sem aquele julgamento preguiçoso dele nas mãos do monstro de fumaça.

    Ainda bem que Hurley ainda é o Hurley, pegando um monte de biscoitos do armazém da Dharma e dizendo coisas como, “Ok, Dude, nós somos do futuro”, enquanto Sayid abraça sua natureza como assassino.

    E o melhor de tudo, Locke. De volta dos mortos, o personagem de Terry O’ Quinn é agora um cara diferente, suas inseguranças e medos foram substituídas por um novo senso de confiança e propósito. É ótimo vê-lo tratando Bem como um cara irritante em vez de inimigo. E é divertido descobrir se ele ainda está liderando seus seguidores para longe do penhasco; na última semana enquanto ele liderou os Outros numa caminhada até Jacob – o místico, ainda que não visto personagem que parece dar ordens para os residentes da ilha – a noção de danação veio à mente.

    Pelo menos eles estão indo para algum lugar, diferente de temporadas anteriores. Temos que agradecer a Lost para o que pode se tornar uma marca para séries de narrativas evolutivas: a de se impor um ponto final. Durante um certo período no meio da história, a série parecia não sair do lugar e os personagens ficaram estáticos. Agora, livres da necessidade de produzirem muitas temporadas cheias de episódios fillers – bem como da fórmula de flashbacks mescalados a acontecimentos do presente – a narrativa de Lost mergulhou na forma como precisava ser contada. Melhor ainda, os prêmios parecem estar mais altos. Finalmente o que está acontecendo agora passa a sensação de ser importante.

    E mais, os produtores conseguiram construir a espera – tanto pelo final da temporada quanto para o final da série que está a 19 episódios de acontecer. Na verdade, as coisas estão vindo tão rápido que me pergunto se haverá tempo para responder cada questão que ficou para trás, do paradeiro de Claire à importância de Walt passando pela natureza de Richard Alpert, que parece ser algum tipo de conselheiro cósmico. Talvez isso vá ser uma forma de selecionar o que é importante e o que não é.

    E sua caminhada rumo ao futuro, Lost já abandonou alguns personagens e subtramas que poderiam ser consideradas fillers antes de tudo. Certamente vamos descobrir qual é a natureza de Jacob, mas pode ser que não descubramos se Bernard e Rose estão perdidos no tempo ou se o filho de Claire, Aaron tem um destino especial ou se os números da loteria de Hurley ajudaram a condená-lo. Vamos ter que assumir que o tempo que passamos ao lado da parte traseira do avião foi uma diversão sem maior sentido.

    Poderíamos reclamar sobre isso tudo, mas realmente, o que é passado é passado. A menos que não seja. Em Lost, há sempre espaço para pensar sobre isso.


As distrações sci-fi vão acabar com a série

    Por Matthew Gilbert

    Nessa temporada desenvolvi um mal relacionado a Lost chamado estrabismo intracraniano. É uma dor de cabeça causada pela lógica do tempo que me atinge na parte frontal da cabeça, à medida em que tento entender a cronologia de Lost e as regras complexas da série para a viagem no tempo. Se você não pode mudar o futuro, mas pode mudar o presente, então você não está mudando o futuro do passado? Depois de alguns minutos com o cérebro trabalhando eu desisto. A tensão é grande demais.

    Ou talvez o que eu esteja sofrendo com Lost, que termina sua temporada na noite de quarta-feira, seja de falta de fé. Talvez eu não esteja sendo John Lockeniano demais. À medida em que a penúltima temporada foi se aproximando mais da verdade sobre a ilha, e os produtores executivos Carlon Cuse e Damon Lindelof revelaram mais e mais pedaços de informação sobre o grande plano sobrenatural deles, eu fui ficando cada vez menos empolgado e mais ansioso. Será que tudo vai se resumir – depois de seis anos de comprometimento e amor à série - a uma saga de viagem no tempo com interconexões de personagens, e confirmações de ‘destinos’ e ‘variáveis’? O grande mistério não será incrivelmente original?

    Minhas dúvidas e questionamentos tem se tornado progressivamente insistentes desde o retorno da série em janeiro, com os personagens constantemente saltando através do tempo. Seria isso tudo apenas uma nova versão da máquina do tempo imaginada por H.G. Wells? Por que a mecânica da roda congelada que move a ilha e os flashes de luz com saltos no tempo tão sci-fi? Não estariam várias das revelações dessa temporada amarrando pontas para as quais não nos importamos tanto, para fazer a criação de Lost parecer algo mais revelatório do que é na verdade?

    Meus medos sobre essa temporada se cristalizaram durante a história do “we have to go back”, quando os Oceanic Six tiveram que recriar as condições de seu voo original. Qual o sentido deles terem que criar mais ou menos o voo 815? Quer dizer que o corpo do Locke pode ser o dublê do de Christian Shephard? Aaron não precisava estar lá? E o Ben podia?

    Sim, eu sei que há pequenas racionalidade para quase tudo na série, mas ainda assim: com esses estranhos e inexatos desenvolvimentos, as possibilidades de existir uma plano mestre para a série parecem diminuir. Quando Eloise revelou o pêndulo da Lamp Post, meu coração parou. A referência às Crônicas de Nárnia não colou e fez aqueles cálculos no quadro soarem ainda mais prosaicos. E aquela confissão do Ben para o monstro de fumaça na caverna saída dos filmes da Múmia? Ouch.

    Só o fato de Lost estar traduzindo os saltos de tempo nos avisando que determinada ação se concentra “30 anos mais tarde”, já é um grande desapontamento para mim. Ao longo de suas quatro primeiras temporadas, a cronologia foi e voltou com muita sutileza. Ao nos darem marcas, os roteiristas nos das a vaga sensação de que a construção deles está se tornando confusa e talvez até mesmo falha. Para uma série que revolucionou a narrativa na tv que transformou seu público em experts obsessivos, que havia nos dado o maior e mais difícil jogo na história, eu tinha expectativas maiores.

    De fato, todos os meus argumentos nasceram por conta de grandes expectativas. Lost, que estreou em 2004, tem sido um brilhante jogo de pistas dispersas ao longo dos anos, pequenas peças de um quebra-cabeça para que os fãs montem juntos. Como série que aposta em uma mitologia, que puxa o público para um exercício de adivinhação e grande mistério, a série sempre foi atraente, inovadora e provocadora. Ao dar nomes de filósofos e autores a personagens, por bagunçar o senso de orientação no tempo, por inteligar histórias pregressas, os roteiristas pareciam estar no dirigindo a uma visão metafísica única – algo muito mais original do que viagens no tempo com flashes de luz.

    E a alta qualidade dos personagens acrescentou muito à promissora narrativa. A série tem sido abundante em termos de persoangens vívidos e atores, do comovente e engraçado Hurley de Jorge Garcia passando pelo charme do Desmond de Henry Ian Cusick até os calafrios provocados pelo Ben de Michael Emerson. Não consigo pensar em muitas séries com um elenco de grandes e pequenos persoangens o presente e no passado que sejam quase todos tão inesquecíveis.

    Hey, talvez seja o destino de tudo isso, desses mistérios ultra detalhados, que a expectativa por um final espetacular e não previsto seja sempre mais empolgante do que o final propriamente dito. E a jornada é claro, é a parte mais importante de uma série, livro, ou da vida. O processo de seguir Lost episódio por episódio e o desenvolvimento de seus personagens tem sido extremamente prazerosa, e talvez seja suficiente. Talvez a ideia de um final enlouquecedor que amarre cada ponta, com cada ação explicada, seja um sonho inalcansável. O que me faz pensar que Lost – ou a vida – deveria terminar com tudo perfeitinho?

    Eu ainda corro riscos de ter minha imaginação suplantada pelos roteiristas de Lost antes que tudo seja dito feito, ao que eu enguliria minhas reclamações com prazer. Eles já fizeram isso antes, mais notadamente no final da terceira temporada, com o advento do flash forward depois de um bom tempo de flashbacks. Aquele momento – quando, sem qualquer aviso, a série pulou para frente – teve força suficiente para nos surpreender e nos lançar no tempo e quebrar totalmente nossas ideias sobre a narrativa. Muitos de nós nunca considerou a possibilidade de que o presente da ilha nas três primeiras temporadas fosse só uma preparação para os capítulos que viriam a seguir.

    Talvez sejamos lançados numa nova espiral totalmente inesperada em breve – nada como “foi tudo um sonho apenas”, mas algo nesse nível. Algo bíblico, ou digital, ou por que não? Alucinógico. Ou ainda quem sabe, a próxima virada trará uma mudança radical de narrative, como voltar à primeira temporada com um novo ponto de vista de tudo. Eu vou esperar por isso com dedos cruzados.


****

Ufa! Agora é sua vez. Quem tá mais certo para você nessa análise? O que você apontaria até aqui, como os maiores trunfos e os maiores erros da temporada?

48 comentários:

- disse...

A verdade é que só por esses questionamentos existirem já se vê que a série decaiu.

Anteriormente tudo que era "do contra" os fãs respondiam com o mantra "eles têm tudo planejado e com o tempo respostas virão".

Agora mesmo os fãs mais radicais já percebem que não há mais tempo - com praticamente 16 episódios da última temporada restantes apenas - para se solucionar sequer metade dos enigmas propostos.

E aí então surgem perguntas como essa, que ilustram bem a fragilidade emocional do estado atual de todos: A temporada até aqui foi boa, pessoal? Porque se foi, o importante é que curtimos a jornada, não é mesmo? O fim é só um fechamento de tudo isso...

Preparem-se, pois quanto mais chegarmos próximos do último episódio da temporada, mais e mais virão essas "reflexões" com cara de desculpas antecipadas.

Minha opinião. Pediu, aí está. Espero que não seja crucificado.

Davi Garcia disse...

Tá certo, pedi a opinião porque realmente quero saber o que as pessoas estão achando. Agora, não sei desde quando ou onde está escrito que perguntar para alguém sua opinião sobre uma coisa ser boa ou ruim é demérito.

Quanto a ser crucificado por não gostar da temporada (ou mesmo da série, talvez) não há nada a temer, já que ninguém poderá discutir mesmo que amigavelmente com alguém que não tem nome, nao é mesmo? :)

Abraço!

Rômulo Cézar disse...

Amanhã eu leio as matérias, agora só passando pra dizer que EU AINDA TÔ LIGADO NO DUDE ATÉ ESSA HORA DA MADRUGA.

- disse...

Como eu falei, Davi: Perguntar nesse caso é demérito sim, porque ilustra como os fãs já se preparam para um desapontamento futuro.

Nas primeiras temporadas questionamentos sobre a capacidade dos autores eram respondidos com risadas. Ou eram tidos como "implicância" do questionador.

Hoje em dia já são considerados como válidos.

É uma questão de tempo até que sejam levados a sério por todos. E aí então... Bem, já ouviu essa frase de Gandhi: "Primeiro eles te ignoram, depois riem de você, depois brigam, e então você vence. "? Parece-me que chegamos a fase da briga...

E o crucificado não disse por você, que é alguém bem aberto a opiniões contrárias. Estava me dirigindo aos fãs que com certeza virão me atacar por "estar falando sem saber" e "ousando criticar os autores que até agora nos trouxeram episódios tão bons". Você sabe como o pessoal perde o bom senso facilmente quando ouve algo tão contrário a série e a coisa tende a desbancar para ofensas pessoais e insultos...

Para finalizar, me desculpe por não postar com o meu nome. O sistema do seu blog só permite que eu poste com a minha senha do meu perfil do blogspot.com, que não aparece meu nome. Habilite o campo para colocar que eu me identifico sem problemas, se você preferir.

Abraços!

renancst disse...

Bom li tudo, demorei mais li...^^

Pra ser pratico, fico com 80% da 1° opinião e 20% da 2°!

Ainda gosto da serie e acho que ela continua espetacular, mas tem algumas coisa mt, mt, mt Sci- Fi pro meu gosto hehehe...

Ps: Aew pessoal pra que brigar, paz aí ;D

dudulespaul disse...

Me desculpem quem acredita no segundo, e acha que LOST tá ruim. Ou é muito burro, ou tá no lugar errado...
Lost pode ter erros de continuidade pequenos, mas ao introduzir elementos sci-fi, eleva o gosto e o nível de raciocínio do senso comum, obriga as pessoas a pensar mais. O povo norte- americano, assim como o brasileiro é muito ignorante em geral, alienado, acostumado com tudo mastigado. As pessoas não conhecem nem 1% das análises que uma disciplina filosófica chamada Estética pode fazer de uma obra de arte. Sinceramente Sr. Matthew Gilbert, vocÊ que falou mal do elemento Sci-fi, vá ler um Asimov, um Aldous Huxley e veja as "previsões" sobre alguns aspectos da vida prática que de fato foram ditos na literatura e vemos hoje concretizados. Quem não consegue compreender, eu sei é difícil, mas saibam que vocês não tem culpa disso. O senso comum não entende porque já foi condicionado pela mídia desde criança a pensar com uma visão embotada, quase cega. Então aproveitem a opção que tem de contemplar uma obra que te permite colocar os neurônios para funcionar. Ninguém disse que pensar é um exercício fácil, pelo contrário, mas no final vocÊ vê a doce recompensa. Agora se vocÊ não quer mesmo pensar Sr. Matthew Gilbert, seja você americano ou de onde for, é melhor vocÊ vir para o Brasil, pois aqui tem rede globo,novela das 8 que distorce a cultura alheia, SBT, gugu, faustão... narrativa linear, e o final todo mundo sabe. Assim como aí na terra do tio sam, vocÊs assistem esses programas estilo "zorra total", onde o cara diz: " Essa escada é feita de madeira?", e todo mundo ri sem achar graça.

dudulespaul disse...

Bom, sei que exagerei um pouco, mas não quero brigar com ninguém...então pessoal, deem um credito pra coisas novas, só isso... novas metáforas, novas idéias...

Pelicano disse...

A partir do momento em que apareceu a roda que gira a ilha a série descarrilou por completo!

Fran disse...

para dizer que lost está brilhante,ou é xiita,ou não assistiu a série desde o começo ou então não assiste a mesma série que eu,é L-O-S-T viu gente!
acho que as pessoas não estão baixando o arquivo da série certa...
não,não,não só quem tá gostando é quem nunca assistiu a nenhum episódio das primeiras temporadas,se as pessoas continuassem gostando a série não estaria com a audiência baixissíma.
só quem está gostando da Neo-Lost é:

1-xiita
2-adolescentes que gostariam de ter assistido a trilogia "De Volta para o Futuro" mas não era nascido na época
3-os mesmos adolescentes citados no '2' só porque Lost passou a abordar viagens no tempo
4-os produtores(e familiares)
5-JJ Abrams(e familiares)
6-alguns fãs puxa-saco de produtor
7-fãs de 'Heores' que depois de muito assistir,e serem enrolados decidiram migrar de série(não sabendo eles que serão mais enrolados do quê com Heroes)
8-os que se dizem PHD em Física
9-os que se dizem super-nerd's,mas na verdade não entende é nada com coisa nenhuma,mas para ficar 'bonitinho' nos fóruns de discussão e perante as rodas de amigos defendem Lost com coisa do tipo:
a)só otário não entende isso
b)deixe de vê Lost e vá vê a série "x"
c)Lost está o máximo(mas não diz porque)
d)concordo com Fulano de Tal/comentário nº... (não sabe argumentar aí quando alguém posta uma defesa interessante,ele sempre vira seu fiel seguidor)


para quem assiste Lost desde o começo sabe que se você fechar os olhos hoje e imaginar outro elenco é provável que nós pensêmos que é uma nova série da ABC.
cara....
-a Kate e o Jack viraram Coadjuvantes????????? (Kate seria a líder dos sobreviventes pois,Jack morreria no lugar do piloto,mas a ABC teve a idéia de mantê-lo,se manteve então não o deixem em segundo plano)
-as histórias de Libby e Walt foram fechadas?????(como assim Walt? o menino que o Ben fez questão de manter com o seu grupo mesmo sabendo que o menino era 'especial' (vide Mobisódio 'Room23')
-mil e um erros de continuidade bobos(uma prova que eles não estão ligando para a audiência,afinal a maioria aceita tudo,então vamos fazer assim mesmo depois a gente pede desculpas e fica tudo bem)
-os caras irão mover uma bomba de Hidrogênio! hein como assim bomba de hidrogênio? (ah! mas é ficção,na ficção tudo pode,a audiência tem aceitado coisas piores e não reclamou)
-Miles se viu bebê! (UAU!!!!)
-eles não podem mudar o futuro,Ops,não! agora eles podem,mas só um pouquinho
-Locke ressussitou(cool,Box men,is back!! wow...)
-Jin sobreviveu a uma explosão se jogando na água e não teve nenhum bracinho/perninha quebrada, e nem uma queimadura pequena(alguma alusão a Highlander? Maybe!)
-Sun está no tempo normal os outros foram parar em 1997?/O que é a ilha?(isso também não será respondido,é coisa do tipo :"o que é a força" no Star Wars)
-quem é Richard Alpert(ah! isso ficará a critério de cada um)
-Ilana e Cia(não isso também não será mais mostrado eles erão apenas camisas vermelhas,oh,não camisas: brancas,azuis,amarelas..ah sei lá...)
-Nós ainda veremos Annie? (sim,claro...na próxima temporada{leia-se 5ºano} até agora nada de Annie...mas isso não é importante ela era só a namoradinha do Ben,mais um pouco e a gente pode dizer que ela morreu igual a Izabel,todo mundo engoliu isso porque não engoliria,essa também?)
-mais dois irão morrer até o fim da temporada(Kristin/Ausiello,por-favor! divulgue isso na coluna de vocês,Ou seja com essa nós iremos segurar mais algumas pessoas até ao menos...hum...ao fim dessa temporada,já tá acabando ano que vêm ninguém lembra mais,nós criamos outra sub-trama e colocamos o clã que ficava diretamente com os mortos em questão,como coadjuvantes,nós enchemos linguiça,e quando pensármos que não já estará finalizado afinal são apenas mais 16episódios...nós temos tudo planejado desde o início esqueceram?)
desde que a temporada começou estou tendo a nítida impressão que eles demoraram para responder,agora irão atropelar as respostas,faltam poucos episódios mesmo,e quando chegar ao final o que não for respondido ou é porque foi coisa do tipo "o que é a Força" ou cada um tire suas conclusões sozinhos,afinal Lost é/foi uma série para Nerd's e não para pessoas normais,não é seu JJ Abrams?

desculpe pelo desabafo!
mas é que ainda estou esperando que eles me devolvam a minha série favorita!

Oi rsrs disse...

Quem reclama dos elementos sci-fi nessa altura do campeonato só pode estar de brincadeira né? Não entendo o porquê dessa discussão não ter ocorrido na 1ª temporada, por exemplo, quando descobrimos que John andava de cadeira de rodas antes do acidente, ou quando vimos o monstro de fumaça, ou os sussurros na floresta. E na 3ª temporada??? Já assistiram "Flash Before Your Eyes" com a visão que temos agora ?
Lost entrou em um mérito de viagens temporais há ANOS atrás, agora vai dizer que o céu ficar roxo é menos sci-fi que clarões temporais? E se os Cuse/Lindelof tem ou não um "grande plano" pra série, pra ser bem sincero, não me importa. A história está aí pra nos fazer refletir, entrar nesse mundo fantástico, sonhar, nos colocar no lugar daquelas pessoas. Afinal, é uma série sobre pessoas, certo?
Acho que a grande resposta é que Lost foi tão bom, que cada pessoa entrou a fundo na série e acabou projetando coisas nela que não correspondem ao que a série tinha como propósito. A parte dos misterios é sempre mais atrativa mesmo, até em novela das 8 as pessoas ficam intrigadas "quem é o assassino?". As pessoas realmente não estão acostumadas. A construção psicológica dos personagens é de uma riqueza absurda, até nosso amigo Matthew disse isso. Mas acho que ele não entrou realmente no espírito da série, e sim ficou intrigado com os mistérios, como minha tia vendo a novela querendo saber o assassino. Como alguém pode não estar surpreso? Lembram as emoções que sentíamos a cada episódio que se passava na 1ª e 2ª temporada? Descobrindo aos poucos que teve um projeto de pesquisadores na ilha e que eles morreram deixando pra trás escotilhas, poxa e agora descobrir que os grandes responsáveis por tudo são OS MESMOS SOBREVIVENTES que a gente adorava ver descobrinto tudo isso??

Sério, gente como Matthew devia assistir Caminho das Índias e guardar seus comentários pras vizinhas, porque eu até passo mal sabendo que um cara ainda ganha pra falar isso.

Liana disse...

Fran, sorry, mas você está precisado dar uma boa extravasada? Não? Sim!!!

Quanto ódio no coração!!!

NO stress, a série é ótima e não é um livro de ciências, logo, eles tem liberdade de fazer o que querem, com a liberdade poética para tal.

Adoro a série, me envolvo, fico com a cabeça quente, curto, curto e curto. Pronto!

Just Entertainment!!!!

Couto disse...

O primeiro texto é excelente, mas o segundo beira a genialidade: "o maior jogo da história" foi a melhor definição que vi para a série. E preciso concordar com o autor: as duas primeiras temporadas formaram uma obra-prima, por tudo isso que ele enumerou, ao passo em que as três seguintes vêm constituindo um programa de tv legalzinho, interessante, e nada mais que isso. Acho que foi a pressão da audiência: com o sucesso, lost agregou novos fãs, mais interessados nos plot-twists que nas sutis discussões metafísicas dos primeiros anos. E não há como negar o ponto mais interessante do segundo texto: inúmeros filmes e séries já trataram de viagens no tempo e suas consequencias. O que Lost trazia de original no início, sua marca, parece perdido, irrecuperável...

dudulespaul disse...

Tem muita coisa em Lost relativo à física quântica, filosofia e etc...
se vocÊ não gosta Fran, vá assistir Friends, Caminho das Índias, sessão da tarde... O que é difícil é que é bom... tem gente que precisa saber lidar com obras abertas.. que estão ai as vezes não pra responder e colocar finais batidos.. se você acha que tudo que é bom tem que ter uma resposta definitiva, então vamos negar todo a história da humanidade, que há tempos tenta dar um sentido pro mundo, e ninguém tem uma resposta conclusiva... Só cabeça dura e quem tem a cabeça fechada procura algo definitivo, algo fácil...
Eu conheço muitas pessoas que estudam física que se interessam por universos paralelos, agora se você Fran, não tem a cabeça aberta pra crescer e aprender com alguma arte fora do senso comum, realmente tem que assistir novela das 8...
Eu estou terminando o 5 ano de filosofia e nem por isso fico achando que tudo tá respondido, aliás nada na vida tem resposta definida... a gente tá aqui pra discutir , pra aprender, não pra falar mal... na boa..se vocÊs não tem paciÊncia pra ver uma obra que te faz pensar, procurar ler, ir atrás buscar referências, então continuem ai no senso comum...
Xiita não é quem defende... é quem não sabe ver novas perspectivas...
é quem só quer respostas fáceis...

Quem não entende Lost, ou não quer entender, tem preguiça, um piparote e adeus...

Desculpa pessoal, mas tem gente ignorante mesmo...

Paulo Roberto Montanaro disse...

Sinceramente, acho que o pessoal está exagerando no que se toma por "espectador ativo". Lost surgiu com uma nova proposta de construção da mitologia colaborativamente, desafiando cada pessoa a criar teorias, encontrar referências, pensar, pensar e pensar... e o que temos hoje? Pessoas teorizando... se os roteiristas perderam a mão! Criando... motivos para criticar os rumos que a série tomou! Pensando... em como seria bom que a série passasse 64 anos com pessoas perdidas na praia e tendo flashbacks de todos os problemas que tiveram na vida! E cadê as teorias do que está acontecendo? Cadê as pessoas que estão buscando entender como tudo aquilo chegou até aqui e como tudo isso chegará lá? Estão em loopping? Estão mudando o passado? Estão mudando o futuro?

Acho que infelizmente Lost tem um defeito: criou monstros de fumaça demais, sistemas de defesa que a qualquer alerta, agem sem dó contra quem ameaça-lo, inclusive ele mesmo.

Vamos lembrar que a série é escrita e criada por pessoas, que estão nos propondo uma viagem. Se alguém duvida da proposta ou não embarca nela, então baixe outra série, ou um bom livro, e vá fazer outra coisa.

Há braços

PS: Concordo com a primeira matéria. Eu confio em Lost e estou adorando essa temporada porque eu ambarquei nela de vez.

Gentileza Blog disse...

Lost é sensacional...pelo simples fato de nos trazer uma discussão que normalmente acontece no primeiro ano de vida de outras séries comuns...

Quando discutimos se Lost atende as nossas necessidades individuais de diversão e entretenimento, tendo percorridos 5 anos de série, não percebemos o quão eficiente é o programa, uma vez que nos prendeu a frente de TVs e Monitores de 2004 a 2009 para que somente agora saíssemos do transe e passássemos a imaginar o que nos espera daqui por diante...

Se teremos um final pirotécnico com viagens temporais, ou um final filosófico, espiritual, empírico, acho que importa muito pouco, no meu entender, Lost torna-se ao fim de 2010 a maior obra de ficção já escrita para TV, na medida que revoluciona o comportamento da audiência, como um dia foram revolucionários Star Wars, Star Trek, Matrix e alguns outros !

Com isso, a minha visão sobre a série passa muito mais por saber como tudo acabará do que saber se acabará como EU acho que deveria...ter me tornado um passageiro do Vôo 815 juntamente com todos esses personagens ricos em conflitos e contradições me deu a possibilidade de assistir ao desdobramento dos mistérios da ilha muito mais como um admirador e aficcionado do que propriamente como um crítico...e acho que é assim que devemos encarar...as grandes revoluções de mídia assim são consideradas pelo seu inovador conteúdo e não pelo seu final fantástico ! do contrário já teriam acabado com os finais felizes a muito tempo !

Fernando Melo disse...

Eu não posso dizer que não estou gostando... Eu ainda gosto de Lost e é por isso que continuo a assistir!

Porém, só mesmo o que o pessoal aí em cima chamou de "fãs xiitas" pra continuarem achando que a série ainda está tão boa quanto nas primeiras temporadas. Lost ainda tem pontos que merecem muitos elogios, mas ao mesmo tempo não podemos fechar os olhos para seus defeitos...

O pessoal tá achando que quem não tá gostando é porque não tá entendendo... É claro que tem esse pessoal que não entende mesmo, mas mesmo pra quem tá entendendo o que se passa às vezes o elemento sci-fi irrita. Isso porque, em vez de trasnformar a série em algo tão complexo e misterioso como antes, tá tudo ficando "explícito" e "mastigadinho" demais, por assim dizer... É igual fala na segunda crítica, antes "os roteiristas pareciam estar no dirigindo a uma visão metafísica única – algo muito mais original do que viagens no tempo com flashes de luz", mas agora tá caindo muito nos clichês e estereótipos de outras séries e filmes.

Não tem mais toda aquela aura misteriosa que envolvia cada episódio, criando um clima de suspense cada vez que a gente ouvia algum som vindo do meio da selva. Agora, tá tão comum ver clarões e aparições e coisas do tipo, que essas coisas não causam mais o espanto que causavam, por exemplo, lá no final da segunda temporada, quando a escotilha foi destruída...

Enfim, como fã fiel de Lost, continuarei assistindo até o fim. Amo os personagens, o drama, e mesmo os mistérios... Mas que os produtores deram umas escorregadas legais, eles deram (incluindo, como já comentado, abandonar mistérios que precisavam ser explicados, além dos erros de continuidade, onipresentes nessa temporada).

Aí a gente pensa: Nós fãs, temos nossas vidas, trabalhamos, estudamos, mas ainda assim, sem ganhar nada, dedicamos uma parcela do nosso tempo a Lost e somos fiéis à série, ao passo que os produtores, que ganham dinheiro pra construir a história, vivem disso, é o trabalho deles, parecem às vezes demonstrarem não ter o menor respeito por nós. Lamentável.

PS: "a Kate e o Jack viraram Coadjuvantes?????????" Tá aí uma questão pra gente refletir, né, Fran? huahauhauhauahuahuahhua...

Veja Isto disse...

Na minha opinião, LOST é tão incrível pois foi melhorando a qualidade a cada temporada !

É isso mesmo ... eu gostei da primeira temporada (mas convenhamos, foi meio fraquinha), quando veio a segunda achei fantástica e me empolguei com a série, com a terceira fiquei viciado, a quarta superou todas as outras, e a QUINTA, na minha opinião, atropelou em qualidade TODAS as outras sem sombra de dúvida.

Ah, note-se que venho assistindo a série religiosamente semana após semana desde a primeira temporada. Digo isto porque aqueles que viram tudo de uma vez em BOX de DVD não tem a mesma experiência, já que as respostas são entregues de uma vez, sem esta antecipação e especulação entre o intervalo de um episódio e outro que faz a série ser tão boa de assistir

Rodrigo disse...

Lost continua sendo minha série favorita de todos os tempos... Mas tenho medo que aconteça com ela a mesma papagaiada que aconteceu com Battlestar Galactica (a nova versão) com centenas de perguntas não respondidas e os fãs com cara de tacho...
Abraços - Rodrigo Pimenta

deco disse...

Sim,a série é ótima. Talvez a melhor já feita em todos os tempos e o melhor episódio tb já feito(The Constant).Agora pessoal,não vamos tapar o sol com a peneira. Esta temporarada teve muita encheção de linguiça sim.Erros de continuidade e "defeitos especias" aos montes.O rítmo foi retomado com Follow the leader e espero que siga até o final desta e da próxima temporada e série.

Jéssica disse...

Bom, eu prefiro ficar com a 1ª do que a 2ª. Eu sinceramente acho que quem escreveu a 2ª não vê a série. Eu sou apaixonada por LOST, vejo 10vezes o mesmo episódio, me surpreendo a cada episódio que passa. Eu não vi a 1ª temporada toda porque eu achava ridículo uma série que falava de um desastre de avião que ninguém morre. Mas depois eu vi a 2ª, gostei e recuperei o tempo perdido e assisti a 1ª. Desde o começo eu achava LOST a série mais fantástica. Eu que não gosto muito de séries porque não gosto de comédias estilo Friends e compania, perdi madrugadas assistindo cada episódio que passava... E eu acho que mesmo depois de todos esses anos LOST não perdeu sua magia. Eu continuo contagiada por cada revelação que é feita. Eu sei que tem muitas perguntas sem respostas mas as coisas vão se encaixar. Quant a pessoas que se foram sem explicação, sinceramente? Eu não quero saber qual é a história da Libby pq eu simplesmente não me interesso nela e acredito que ela não tenha uma história tão fantástica assim. Outras coisas foram respondidas ao longo dessa temporada. Quanto a ficção, vocês só vão reclamar disso agora? Eu sempre achei o monstro da fumaça a coisa mais ridícula do mundo mas não deixei de ver LOST nem me questionei sobre a mentirada que era, até porque LOST é uma mentira e eu acho que se revoltar agora, faltando 1 temporada pra acabar não é muito inteligente. Eu acredito sim que os produtores não se perderam no enredo e a próxima temporada vai ser sensacional como a 5ª está sendo.

Thiago Barros disse...

Olá a todos. gostei desse post. e acho que pela primeira vez posso "contribuir".
Eu nunca fui muito fã de lost. a bem da verdade é que os fãs de lost assim como os de Los hermanos. me irritam um pouco. hehehehe.
mas tenho que dar o mérito a lost exclusivamente pela construção do roteiro.
comecei a ver a partir da 2ª temporada... e adorei... a 3 e a 4ª eu assisti só pra nawn perder o fio. mas nawn achei nada empolgante... pelo contrário. ja começava a achar que era perda de tempo.... mas com a chegada da quinta... a série descambou pra um contexto que eu adoro.Viagem no Tempo.... e nawn é qquaer história de viagem no tempo. é a melhor história de viagem no tempo que ja foi escrita. é muito melhor que o clássico a maquina do tempo, e mais elaorada que planeta dos macacos....
tenho reparadao que alguns fãs, inclusime a moça que apresenta o dude.... ficarem meio desapontados som o fato das "explicações" se resumirem a viagem no tempo. eu particularmente nawn acho.... pelo contrário. agora as peças estão se encaixando.... e a sério voltou a me arrematar. com um tiro certeiro.
ainda não me considero fã da série.... mas reconheço nela (agora mais do que nunca) que é a melhor série da atualidade.
um abraço ae davi.

Kleber disse...

Até o episódio "The Variable", a série seguia num ritmo bom.
Agora eu não sei se está bom... ou se está mal.

Sundfeld disse...

"Me desculpem quem acredita no segundo, e acha que LOST tá ruim. Ou é muito burro, ou tá no lugar errado..."

[2]


LOST está como sempre, apenas um pouco mais complicado. O que vale lembrar é que LOST NÃO É uma série para preguiçosos...tem coisas que eu só entendo episódios a frente depois de discutir MUITO com meus amigos. Acho que a intenção é botar a cabeça pra funcionar mesmo, e pra quem tem preguiça de fazer isso eu dou uma diga valiosa, não perca seu tempo com LOST.

Ligike disse...

Confesso que, no início da série, o que mais me atraiu foi o fato dela se manter "plausível". Ok, não é tão plausível um avião se partir ao meio em pleno voo e pessoas sobreviverem, mas não é impossível - vide o avião que pousou no rio Hudson.
Depois, qdo elementos sci-fi começaram a entrar, tive certa resistência, mas nunca deixei de curtir a série por isso. A direção dos episódios é ótima, a trilha sonora incrível e os roteiros foram inovadores. Tornar algo banal (sobreviventes de um acidente aéreo numa ilha) no que é LOST não é algo fácil e acredito que tem sido bem feito. A única coisa que peca muito na série, pra mim, é que eles são muito fracos em efeitos especiais. Então cenas como as da roda, do submarino submergindo, do monstro de fumaça com o bem, nossa.. poderiam ser bem melhores e ficam ridículas. Para mim os roteiristas deveriam pensar nisso ao criarem, pois o depto de efeitos especiais é muito fraco.

Julia disse...

"a Kate e o Jack viraram Coadjuvantes?????????"

Essa foi ótima! Pra mim Lost sempre foi uma série de elenco e não de protagonistas e coadjuvantes. Dependendo de onde a história vai, algumas pessoas aparecem mais, outras menos e é assim que tem que ser na minha opinião. Por causa dessa "obrigatoriedade" de protagonistas é que Kate e jack acabaram odiados por parte dos fãs da série, já que quando não tinha uma história decente pra eles, voltava o lenga-lenga amoroso. E olha, eu gosto de romance sim, e acho que isso deveria ser abordado na série, mas jack e kate as vezes conseguem chegar a níveis de chatisse incríveis! Graças a Deus decidiram deixar o Jack de lado um pouco nessa temporada. Assim quem gosta do Sawyer fica feliz por um tempo, e depois no finale o Jack pode chegar e servir de herói e os fãs do Jack ficam felizes também. Ou você acha que ele vai ficar assim de lado por muito tempo?

Fora isso, acho que algumas pessoas tiveram suas expectativas baseadas em coisas erradas. Sabe como é, a gente vê a série e acaba dando mais atenção ao que gostamos mais. Porque sinceramente, quem vê uma série com um MONSTRO DE FUMAÇA desde o início e depois reclama que tá muito sci-fi no mínimo não estava tentando visualizar a obra completa. Porque é impossível explicar certas coisas em lost sem sci-fi.

Quanto aos mistérios, eu realmente acho que Darlton acabou exagerando na dose de mistérios ao longo dos anos, pra manter a audiência interessada, e agora não só não há tempo pra responder tudo, como é difícil achar ganchos na história atual pra resolver coisas do passado. Sinceramente, aja ginástica criativa pra contar a história de Libby por exemplo. Walt acredito ser um pouco mais fácil, mas ainda assim... Já histórias tipo a da Annie, e até dos De Groot, não tem muito necessidade de serem contadas, a não ser pra satisfazer a curiosidade da audiência.

E Fran, você está reclamando sobre algumas respostas um pouco antes do tempo, já que muitas ainda nem foram definidas na série. Quem disse que o fato de Richard Alpert não envelhecer não será explicado, ou o que é a ilha, ou porque alguns foram parar em 77, ou que Ilana e Cia virarão camisas vermelhas? Não estou dizendo que você está errada sobre tudo isso, só estou dizendo que pelo que aocnteceu na série até agora, não dá pra saber se você está certa ou errada.

Candice disse...

Adoro a série, adoro acompanhar a saga dos personagens, descobrir com eles o que afinal está acontecendo. É só a gente abstrair o mundo real e embarcar na viagem que nos está sendo proposta. Difícil isso?
Beijos pra todos!

latm disse...

adoro sci-fi, meu seriado favorito é star trek.
Adoro viagens no tempo.

porém creio que LOST perdeu muito, piorou com a inclusão deste tipo de elemento no seriado. Há um excesso de elementos míticos e ele faz com que a qualidade da série caia bastante. Bem a grosso modo me faz lembrar da novela Mutantes da Record (devido ao excesso de elementos míticos envolvidos - mutantes, vampiros, lobisomens, viajantes do tempo, cidades perdidas tal qual Atlantida).

Everton disse...

Sobre o 1º comentário dos fãs (ou não fãs), eu não tenho cadastro nesse blog, então uso meu login e senha do orkut e aparece o meu 1º nome. Se esse desconhecido (..."-@??disse'...) ler meu comentário tá aí uma dica. Agora para não ficar no anônimato, oohh ''fulano cruxificado DESCONHECIDO'', diga seu próprio nome no teu comentário o espertão!! Teve a chance no 2º comentário...
---------------
Sobre a matéria acho que a 5ª temporada de Lost é boa sim. A viagem no tempo, onde houve dicas de introduzí-la nas temporadas passadas sem a percepção da maioria dos espectadores, foi o melhor jeito de mostrar um pouco mais sobre a Dharma na ilha, tenho certeza que era uma curiosidade dos fãs saberem como viviam os verdadeiros habitantes da ''Vila dharma".
------------
E Lost é, com certeza, uma das poucas atrações televisivas DO MUNDO que faz o espectador PENSAR, raciocinar e discutir. Infelizmente estamos mal acostumados a só a "assistir e aceitar" coisas que vemos no Brasil.
---------------
E sobre julgar a série ainda é cedo. Precisamos assistir o último episódio da 5ª temp., ver o rumo que ela vai tomar e torcer para que os mistérios mais importantes sejam esclarecidos na temporada final.

João disse...

Pra mim Lost é a melhor série já criada por envolver ótimos personagens, roteiros, mistérios, elementos sci-fi, etc, como outros já comentaram, assim como acho que é a melhor série exibida atualmente, mas discordo de quem diz que quem acha que estão abusando nos misterios e elementos científicos criticam por serem burros ou pq querem coisas mastigadas.. a maioria dos que frequentam o blog são fãs que acompanham todos os episodios desde o começo e entendem tudo o que está acontecendo. O que me dá raiva é os produtores um ano antes de terminar já ficarem se desculpando, eles tão meio perdidos sim, criaram tantos misterios para manter o interesse dos espectadores que é impossível responder a todos. Estou adorando a última temporada, sempre gostei do tema de viagem no tempo, mas tem muitos buracos.
É como alguem já disse antes, muitos elementos míticos (viagem no tempo, Miles conversa com espíritos, Locke Jesus Cristo, somente a Sun não foi pra 77, pq Meu Deus?? alguns teorizaram q é pq ela era filha do Dr Chang, tentaram achar muitas respostas, mas é simples, o reencontro dela com o Jin tem que demorar mais a acontecer {ninguem assiste novela global não?}; produtores já disseram q nao vao falar mais da Libby, beleza, ela não era importante, mas pq mostrar no manicomio? não vao explicar o que é a ilha..., senão a série vai ficar muito didática e vai perder a graça, é como questionar "a força" do Star Wars, mas peraí, PQP, 'a força' no filme era um assunto secundário, agora, não venham falar que a série é sobre personagens e tal, puts, a ilha é o grande personagem da série, ela aparece em todos os episódios, sempre é mencionada, tudo volta em torno dela, é o cenário principal..
Como já disse, ainda acho a melhor série, as primeiras temporadas foram perfeitas, o final da 3ª foi obra de gênio, na 4 tivemos ótimos episodios como 'The constant' e o emocionante season finale. mas muitos erros de continuidade e certos assuntos que para os personagens é normal, todo mundo fala com o Richard, ninguem questiona qem ele é, pq nao envelhece, pq moram como mendigos em barracas.
A 5ª temporada está centrada na Dharma, beleza que dá hora! mas e aí, eu queria as explicações científicas, mas até agora nada, nunca mostra o que realmente estão fazendo lá. O Horace é o lider? um bêbado meio bundao, o Radzinski ajudou a construir a Cisne? um segurança estressado. Dr Chang.. nossa achei que ia ser um personagem mítico misterioso mostrar vários aspectos interessantes da ilha, mas estava como recepcionista dos novos dharmas..
Parece que os produtores são surdos e não escutam os fãs, ou está acabando mesmo a criatividade..

Como Fran escreveu acima, desculpem pelo desabafo.., ainda espero que a série pare a dar esses deslizes e termine com chave de ouro.

Roger disse...

Quando bate o desespero e a falta de argumentos, os xiitas ficam tentando ofender quem naõ está totalmente fanático com os rumos do seriado e isso é totalmente infantil.

Eu não gostei da 5º, achei as viagens no tempo super bobas, uma puta encheção de linguiça, um baldaço de água fria ( porq o conceito de viagem no tempo de Teh Constant é muito mais louco )e mesmo assim assisto e baixo Lost toda semana e sempre que posso vou na net e troco ideias com a galera, isso pra não falar na propaganda q eu faço com os amigos e tal.

Mas a gente q acompanha a serie desde do começo, já tá calejado com os xiitas, sabe q qdo o cara aje assim é porq tá inseguro ou porq começou a ver a serie por modismo mesmo

Agora nem vem q não tem, os roteiristas chegam e falam: acho q não vamos responder o que é a Ilha e outros segredos.

E vcs, xiitas, acham que vamos ficar achando tudo lindo só porque tem a grife Lost ?

A gente tem mais é que ficar esperto, porq se terminar sem respostas direito, aí eu vou ter certeza que foi tudo só pra manter a audiência e pra gente dar lucro acessando os sites, blogs e comprando coisinhas de lost.

Pellicano disse...

Série sensacional. Tudo está planejado desde o começo. Existe um fim definido, um propósito para tudo.

Talvez algumas pessoas não tenha paciência de acompanhar e esperar com calma as respostas.

Poxa, a cada episódio no passado são dadas ainda mais pistas para o futuro. O que vimos no começo da série está fazendo sentido agora.

Não entendo como tem gente que gostava de Lost e de repente não gosta mais.

Ou é porque não consegue acompanhar os mistérios, ou é porque não tem a paciência que cite lá em cima.

Calma, galera, a série tem tempo ainda para explicar muita coisa. Um vídeo de 10 minutos com Hanzo, por exemplo, pode explicar metade sobre a ilha.

Richard pode dizer o resto em mais 1 ou 2 episódios. E temos 16 ainda!

Os mistérios paralelos não vão ser esclarecidos com exaustão, já disseram isso.

Quem quiser saber detalhe por detalhe, basta usar a ideia geral da série para explicar o resto.

Série que bota a cabeça pra pensar, hehehe. E assim que é bom mesmo.

Por fim, lembre-se: Lost é sobre as pessoas. A ilha serve de palco para o que as decisões e histórias de vidas dos personagens sejam mostradas e entendidas.

Karafath disse...

Parem de reclamar pessoal. Quem nunca viu que lost era sobre viagem no tempo, não entendeu a série desde o inicio. Quem disse que isto não pode ser real. Não diziam que a terra era plana? Só qunado iluministas muito inteligentes, os sci-fi´s da época provaram, que todos cairam por terra e aceitaram. Tão parecendo aqueles que controlavam as pessoas, coisas que restringiram nossa inteligencia por milhares de anos. Viagem no tempo é fisica. Fisica, é real. Variaveis, constantes, pra vc as julgar, tem de ler a respeito. Isto faz Lost ser exitante: vc pesquisar para saber do que esta se tratando o assunto falado, não apenas ver o seriado e dizer que os diretores estão boiando. Eles sempre tiveram o rumo da história, desde quando a fumaça veio a aparecer. Será que o QI do homem moderno vem a ser tão pequeno que não se pode mais acreditar em teorias? Ou tem que se ver tudo? Daqui a poco vão dizer que buracos negros não existem;

Luiz disse...

Tem gente que deve "estar falando sem saber" e pior que isso "ousando criticar os autores que até agora nos trouxeram episódios tão bons". Como pode ???

Fran disse...

não sou puxa-saco de produtor,e eu moro em um país que a liberdade de expressão AINDA existe,eu passei os últimos 4anos de minha vida vendo uma série e agora,tem outra totalmente diferente,os produtores falam uma coisa nas entrevistas e Cast's,mas o que eu estou vendo é outra,mil e uma promessas,na próxima temporada nós iremos falar sobre isso,isso,e aquilo outro...a gente fica na expectativa da resposta e...e...nada,aliás o que aconteceu foi que desde que Ben girou aquela maldita roda foi que Lost se tornou outra série totalmente diferente,pra quem assiste desde o começo(e não é cego de paixão) sabe que está irreconhecível,também não vou deixar de assistir pq uma meia dúzia está com raivinha pq eu estou criticando,se continuar como está vou continuar criticando se voltar as origens e melhorar eu vou dizer que estou gostando...agora dizer que ainda restam 1 episódio dessa e +16 da próxima por isso eu não posso falar nada coisa e tal,coloque a mão na consciência,esqueçam a cegueira pela série,e me digam vocês acham que nesse ritmo dará para responder? muitos irão dizer:"ah! mais quem quer Lost mastigado que assista outra série"...o que eu estou pedindo é respostas pelos mistérios que eles passaram anos sem responder,eles criaram e não respoderam,não é minha culpa,porque eles não procurarm responder aos poucos? porque deixaram tudo para o último ano?baixei todos os episódios,paguei quase 200paus em cada box de DVD,vi os extras,ouvi os casts's oficiais,li entrevistas(só não joguei os jogos porque não gosto,mas quando os jogos terminaram eu fui procurar as informações que aconteceram no jogo),eles pediram paciência e,eu tive,mas me perdoem paciência tem limites,quem não quer as respostas é porque se contenta com muito pouco por mais que seja ficção se o final for cada um por si e Deus por todos,nunca mais eu assisto a nenhum projeto que tenha os nomes de: Damon,Carlton e JJ envolvidos,pra quê vê se no final eu vou ficar criando teorias e a teoria correta nunca será apresentada?
nunca disse que Lost não era sci-fi,mas até mesmo as séries sci-fi não deixam os fãs esperando para no final dizer que a resposta não será dada porque eles não tem como responder,ou o que eles não responderam ficará a critério de cada um.
se no final Lost foi só uma encheção de linguiça para vender DVD's,CD's,bonecos,calendários...e afins...será DECEPCIONANTE SIM!
agora podem me xingar a vontade afinal educação a gente traz é de berço mesmo...quem é educado debate com argumentos,que não é xinga,fazer o quê né?
tenham TODOS uma excelente noite!!!!

Luiz disse...

Realmente, tá cada vez mais divertido ver o pessoal recramando !!! Tudo isso para no final das contas, os roteirstas/produtores acertarem a mão...

blábláblá...

Gabizinha Vidal -Santos -SP disse...

Eu me identifiquei com a Joanna Weiss, nessa temporada a cada ep q acaba eu fico com dor de cabeça.
Olha nunca fui fã de Sci Fi, mas Lost me fez começar a gostar disso.
Ah meu como já disse várias vezes eu confio nos produtores, até aqui não tenho nada a reclamar =]

Karatekid541 disse...

WHY SO SERIOUS??

Por pessoas não saberem discutir e levarem tudo pra um lado pessoal puxando a sardinha pra sua ideologia, sem ter aparentemente nenhuma noção de dialética, que o nosso país / mundo está esse caos não controlado.

Eu realmente acho que a quinta temporada é a melhor de todas, os mistérios pra mim estão sim sendo respondidos, as viagens no tempo com base em teorias muito maiores que "de volta para o futuro" (muito bom, mas sessão da tarde né), e sinceramente tanto se partirem pra uma idéia mais nietzcheniana como:

"What, if some day or night a demon were to steal after you into your loneliest loneliness and say to you: "This life as you now live it and have lived it, you will have to live once more and innumerable times more; and there will be nothing new in it, but every pain and every joy and every thought and sigh and everything unutterably small or great in your life will have to return to you, all in the same succession and sequence - even this spider and this moonlight between the trees, and even this moment and I myself. The eternal hourglass of existence is turned upside down again and again, and you with it, speck of dust!"
Would you not throw yourself down and gnash your teeth and curse the demon who spoke thus?... Or how well disposed would you have to become to yourself and to life to crave nothing more fervently than this ultimate eternal confirmation and seal?".

Quanto se partirem pra algo de tempos e realidades alternativas vai ser ótimo pra mim, sou simpático a um mix de ambas na verdade.

César Sá disse...

O engraçado, é que terminará tudo engraçado HAHAHAHA

Ou a genialidade acabou e os graaaaaandes gênios criticando o POSSÍVEL desvio dos criadores, que por CINCO ANOS, nos presentearam com um formato INCRÍVEL de se fazer tv, criando conexões perfeitas como quando, no quinto episódio da PRIMEIRA temporada [White Rabbit] o pai de Jack aparece para ele usando a roupa que seria enterrado e incongruentes TÊNIS brancos. Pq diabos alguém colocaria tênis brancos, ou pq tbm colocar sapatos bonitos se "ninguém verá" como revela Jack CINCO anos depois em "316"?[cito esse exemplo, dentre outros, pq não costumo ver ele ser usado]. Como ia dizendo, ou esses graaaaandes críticas decepcionados (pq não tiveram suas teorias explanadas [cof, cof]) irão poder rir BASTANTE das pessoas que, como eu, preferem confiar na genialidade de quem já provou que a tem, ou nós, e em especial eu, poderei rir daqueles que desconfiaram de um propósito maior, não falo de uma bíblia contando cada fato que jah teria sido criada antes de começar a série, o q impossibilitaria algum "erro de continuidade" e que seria vendida por um número com alguns zeros para um fã 'xiita' ao término, mas sim uma série que sempre teve uma IDÉIA de começo, meio e fim.

Defenderei algo que passei anos acreditando até que, DE FATO, as respostas para perguntas criadas pelos CRIADORES, e não as criadas pelos telespectadores, não sejam respondidas.

Roger disse...

não tem dialetica, filosofo e confiança nos roteiristas que tire o má impressão que eles ficam causando qdo falam que podem não dar respostas pra muitas coisas

é só ver o q eles nem se deram o trabalho de responder muitas coisas bobas q eles mesmos criaram e o tipo de resposta que eles deram para um monte de coisas

eu to achando q depois q caiu tanto a audiencia, eles estão lá só pra enfeitar e outros caras vão fazer o resto da série

escreve o q eu digo, pq não tem logica esse tipo de coisa, eles estão cavando a propia cova com essas dúvidas

Senão ninguem ia ficar fazendo enquete pra saber se tá ruim ou se ta bom, claro q ta ruim

DESPENCOU NA AUDIENCIA !

Davi Garcia disse...

Roger, levando esse teu argumento em conta, quer dizer que uma coisa só pode ser boa se a audiência for alta, né?

Meus parabéns a Globo então por fazer o Big Brother, o melhor e mais inteligente programa já exibido na tv brasileira...

Luiz disse...

Seria Lost um reality show, onde de tempos em tempos alguns são eliminados(Charlie, Daniel, Eko, etc.) da ilha/casa(de Jacob) e só um sairá vencedor, ganhando a caixa mágica ???

E então pessoal, alguém se arrisca em dizer quem vencerá esse maravilhoso, ainda que decadente(segundo os índices de audiência) super reality show ???

Malucom disse...

Cada um tem uma opinião que deve ser respeitada!

Agora, quando uma pessoa que diz não gostar dessa quinta temporada é xingada de burra ou preguiçosa pelos xiitas é realmente patético!

Vocês sequer tem capacidade de entender argumentos contrários e jamais entenderam a série!

Só sabem repetir comentários que lêem em sites e conversas de amigos. Vocês são os verdadeiros preguiçosos e idiotas!

Malucom disse...

Agora me dirigindo as pessoas inteligentes que frequentam esse blog

Não gostei dessa quinta temporada! Quando a viagem do tempo era do estilo de the constant, aí sim era inovador! Do jeito que está, é só mais uma série de sci-fi comum.

Sinceramente, achei essa temporada uma grande encheção de linguiça que em nada lembra a excelência das anteriores!

Mas como fã da série, vou até o fim! Lost me fisgou no episódio piloto e não tem como largar, é impossível!

kaizokuzao disse...

Lost é mutio loco, se parece que ta ficando ruim é porque ta acabando.

Nas primeiras temporadas o ritmo era lento, muita história ou filler dos personagens. Mas no geral era bom.

As últimas temporadas estão num ritmo acelerado e tentando explicar as coisas o mais rápido possível pra não deixar pontas soltas na história. Apesar disso, continua intrigante como sempre.

Portanto fica no zero a zero. É muito boa mas não é perfeita. Só temo que a própxima temporada não consiga explicar tudo, devido as inúmeras perguntas deixadas ao longo da história.

A introdução de Illana e outros personagens na história me pareceu legal, mas ao saber que a próxima temporada será a última, acho desnecessário para não gerar mais perguntas sem respostas. É bom o último epi da 5a temporada ser o melhor de todos em termo de respostas para nós expectadores, porque se não for, a última temporada ja vai começar comprometida.

Roger disse...

Davi, tanto eu como vc, somos usuario deste site então cada um tem direito a opinar, correto ?

Mas vc vai concordar comigo, que teve um motivo pra cair a audiencia e não foi porq teve mais dwonloads nao,

Se bem q qdo lost tinha 3 vezes mais audiencia, ninguem reclamava disso nao e nem comparava com bbb.

o q eu fico brabo é ver esses caras agir como se tivessem jogando a toalha, só falam coisas q desanimam as pessoas, pô!

Ou até o star wars já foi vitima de exesso de comercialismo, vc já viu o espoecial de natal do star wars ?

puro lixo !

todo programa de televisão corre o risco de ter esse problema, o chato é que parece q estamos vendo isso acontecer bem na nossa frente, com o lost

eu engulo com muito prazer todas as criticas q eu falei se essas ideias q os rotieristas tão falando ficarem só no papo, mas ele já prometeram tanta coisa e não compriram

eu tenho medo mesmo e fico sem entender pq o pessoal nem admite coisas obvvias como a queda de audiencia e as mentiras dos produtores

Paty disse...

Adoro as três primeiras temporadas (ok, a segunda é problemática) e acho que a série degringolou a partir do quarto ano. Pena, porque o final do terceiro foi absolutamente genial.

Concordo com o Fernando Melo: não é questão de complicação, é justamente o contrário. "Lost" emburreceu, tá mastigadinha, cheia de clichês. Pior: ao tirar o foco dos personagens e jogar na história, os personagens perderam o carisma. Eu não me importo mais com o destino de ninguém ali. Perdi o vínculo com os sobreviventes dos quais aprendi a gostar em 3 anos de série.

"Lost" era original e genial. Agora, é só mais uma série que usa viagem no tempo e se enrola na sua própria mitologia. O problema não é o sci-fi. É saber escerver sci-fi, é não ser escravo do plot e esquecer os personagens.

P.S.: Adorei a ideia do Luiz de Lost ser o reality show "Casa de Jacob". Eu voto pra eliminar o Jack no paredão :D

Luiz disse...

LOST É MARAVILHOSO !!!

Não vou dizer para os que pensam o contrário o que fazer...isso seria mastigado demais...

breno . disse...

Discordo que a segunda esteja adotando uma postura de "morde e assopra". Na verdade, se eu tivesse que descrever as duas críticas, descreveria assim: Uma é só elogios (parecendo até um fã empolgado que ganhou algum por fora pra falar bem da série), enquanto a outra se põe verdadeiramente no lugar dos fãs mais apaixonados da série.

Isso pq eu, um fã apaixonado da série desde 2004, vim sentindo no decorrer desta quinta tempora um incômodo muito grande do qual a causa eu nunca soube, e uma sensação de que o grande mistério de Lost, como bem disse Sr. Gilbert, não será incrivelmente original... ou nada original...

Esse incômodo que eu senti durante esses meses foi o Sr. Gilbert também quem conseguiu me explicar:

"com esses estranhos e inexatos desenvolvimentos, as possibilidades de existir uma plano mestre para a série parecem diminuir." Ta aí o que eu sentia e não sabia o nome...

Tudo nessa temporada parece estar sendo feito ao acaso, sem exatidão. Lost sempre nos lançou mistérios para que ficássemos remoendo e tentando encontrar explicações, mas tudo nessa temporada parece ser sem sentido nenhum... uma putaria.

Desde "flashes before your eyes" tínhamos a sensação de que a série abordaria a viagem no tempo como tema, mas todos tínhamos a certeza de que a grande peça chave da série seria muito superior a isso... mas agora com essas movimentações dos losties no passado e de eloise hawking no futuro, fazendo de tudo para influenciar nos resultados e nas causas, parece um caminho fácil demais... talvez o caminho perfeito seja fazer o brothá realmente ser o grande causador da mudança, mostrando que "whatever happened, does not necessarily needs to happen"... sim, entrar em contradição, há coisa mais interessante que a contradição?

É muito previsível fazer uso desses loops horrorosos (locke e richard, daniel e eloise) pra construir uma história em uma série como Lost... Isso foi algo que tive que engolir seco nessa temporada...

To com o Matthew Gilbert nessa... tudo em Lost parece estar ficando extremamente banal, previsível e cada vez menos desafiador... eu seria um cego se não pensasse assim.

Não espero que no final abordem todas as questões e nos dêem as respostas como em um Quiz, como foi dito em outro post. Espero somente que o final esteja à altura de tudo o que foi desenvolvido durante 4 temporadas.

Aí talvez eu também seja obrigado a engolir minhas reclamações com prazer no final. Espero que sim!

Amamos Lost e não estamos "mordendo e assoprando"!

rs