30/04/2009

Comentários do ep. 5x14 “The Variable” (100º da série)

Com óbvios spoilers para quem ainda NÃO assistiu

Para a matemática, uma variável é basicamente um elemento que representa um conjunto de resultados possíveis de um fenômeno. Uma ironia e tanto que, no 100º episódio – um marco sempre memorável para qualquer série -, a variável em questão se traduza (com perdão do trocadilho) mais apropriadamente como a constante que Lost não cansa de explorar: sua capacidade de 'brincar' com nosso entendimento do que está acontecendo.

Leia mais...

    Até então, literalmente lost sobre sua missão, Jack agarrou-se nas aparentemente confusas palavras de Faraday para achar o sentido de ter retornado à ilha: ele podia/pode (?) fazer algo para mudar os rumos da história daquele lugar e consequentemente evitar o sofrimento que se abateria na vida de tantos, anos depois com o acidente do Oceanic 815.

    Dessa forma, a regra do "o que aconteceu, aconteceu" deu lugar a outra interpretação na visão de Faraday. "O que aconteceu, aconteceu" para os demais, mas não para eles que viviam o próprio presente. E assim, num misto de esperança e ingenuidade, coube ao físico dizer que muito mais do que as constantes, são as variáveis humanas com livre arbítrio que poderiam alterar alguma coisa. Pena que no caso dele especificamente, a variável não tivesse vez e que seu destino fosse irremediavelmente inevitável: ser morto pela própria mãe.

    Antes vista ‘apenas’ como uma espécie de guardiã do tempo misteriosa, em “The Variable” Eloise Hawking (que no fim é mesmo a loirinha Ellie que vimos em “Jughead”) ganhou uma dimensão trágica que sua personagem até então parecia não ter. Na incumbência de manter intacta a linha dos acontecimentos, coube a ela (a contragosto, sem dúvida) viver a experiência de uma maternidade que estava fadada a ter o terrível fim de mandar o próprio filho para morrer.

    Nisso, é curioso notar que Hawking, embora tomada pelo remorso certo, tenha vivido uma vida inteira ao lado de Faraday sem nem mesmo tentar alterar alguma coisa, o que dá a ela um ar vilanesco sórdido (ainda que trágico, como apontei antes) tão grande quanto o de Charles Widmore (pai de Faraday!), que como vimos, usou o próprio filho de tudo quanto era jeito para tentar obter vantagem na disputa pelo poder da ilha. Uma guerra aliás, que inegavelmente ganha dimensões ainda mais complexas e cujas repercussões assumem contornos não menos misteriosos, algo que a série sempre explora muito bem.

    The Variable” foi um belíssimo episódio. Não no nível emocional de “The Constant” é verdade, mas apostando numa ação prática que aproxima o jogo de uma mudança de rumos que de mudança não tem nada (pelo menos por enquanto), o episódio parece apontar uma certeza: a de que na esperança de poder alterar alguma coisa, Jack vai acabar sendo o responsável por todas as tragédias que se abateram nas vidas de todos os que estavam à bordo do Oceanic 815 até encontrar, enfim, a redenção que tanto procura e precisa. Até lá fica a dúvida: quantos novos sacrifícios ocorrerão (não necessariamente por culpa de Jack)?

    Outras observações:

    - Ponto para Damon Lindelof e Carlton Cuse por mostrarem como se deu a cena em que Faraday tentou avisar a jovem Charlotte sobre uma futura ameaça para sua integridade, bem como por explicarem os motivos de Faraday ter aparecido chorando logo que seu personagem foi introduzido na série.

    - Por falar naquela cena que nos remete ao falso voo 815 no fundo do oceano, fim do mistério de quem o plantou lá: foi mesmo Widmore, como o próprio confessou.

    - “Eu costumava saber das coisas, mas não sei mais” A frase de Eloise Hawking aliada à aparente recuperação de Desmond, que de fato fora ferido por Ben, só pode significar uma coisa: o ‘brotha’ efetivamente ainda terá um papel fundamental no desenrolar da trama.

    - Por que Desmond era a constante de Faraday, afinal? Ora, 'simples' na minha opinião. Conhecedor e vítima dos fenômenos/efeitos colaterais provocados pelos saltos temporais - já que estudava e fazia experimentos ligados ao tema, - Faraday passou a guardar anotações de tudo o que acontecia na esperança de que em algum momento aquilo lhe fosse útil, e nisso, claro, está incluído o momento em 1996 que o físico se encontra com o viajante do tempo que viria a ser seu cunhando!

    - Curioso notar o apego de Sawyer, Juliet e Miles com aquela vida, já que mesmo sob ameaça de verem sua mentira exposta, decidiram ‘pagar para ver’ no que daria.

    - Sobre Miles aliás, alguém duvida agora que com Pierre Chang sabendo que ele é seu filho, veremos confirmada aquela ideia de que foi ele mesmo que provocou a saída de sua mãe e de sua versão bebê da ilha?

    - E o Widmore, hein? Cabe a ele afinal o papel do grande vilão da trama? Um homem disposto a todo e qualquer sacrifício (alheio principalmente) para retomar o que ele julga ser seu?

    - Com anúncio de que a bomba poderia ser uma saída para evitar o caos, é bom saber que voltaremos a ver mais sobre ela e sua eventual relação com tudo que gira em torno da estação Cisne, que aliás, foi didaticamente explicada por Faraday nesse episódio, dando mais elementos para que juntemos aqueles apresentados no início da segunda temporada.

    - E para fechar (por enquanto), como vai se desenrolar essa ideia de que os losties poderiam alterar as coisas de alguma forma? O que aconteceu, realmente aconteceu, ou há espaço para exceções nessa regra do tempo?

151 comentários:

PC disse...

Ela mandou o Filho pra morte para que ele não mudasse as coisas?
Nama-what????

Raziel disse...

o episódio foi ótimo
mas o que me empolgou mesmo foi o promo do próximo o_o

Tarcisio disse...

pra mim, mais mistérios

mas eloise confirmando que desmond nao passa de uma parte do jogo mesmo, nao foi?

nao achei o episodio essa maravilha toda nao, mas algumas partes eu nao entendi direito, preciso ver de novo

acho que aqui vai passar de novo daqui a pouco

http://pt-br.justin.tv/networks/theisland

Patricia disse...

Só consegui assistir da metade em diante. Gostei muito. Mas preciso "reassistir"...

PC disse...

Jack é quem vai detonar a bomba!?

Marília Teive disse...

desculpem eu nao vi o promo mas uma pergunta bem bobinha de quem não quer acreditar no q viu... o Daniel morreu mesmo? sei q a sinopse flava isso, já teve spoiler sobre isso mas eu ainda não queria q fosse assim...

Liza disse...

Gente tô passada com essa Eloisa, a mais maquiavélica de todas, como pode o filho de "aparentimente" duas cobras se tão doce...
Falando em doce a cena coma Charlotte foi muito linda.
Falando em amargo não deu a impressão de que o Daniel sabia que ia morrer? O cara é da paz de conversa e chega atirando?

Kate disse...

foi muito bom, mas eu tenho a impressão que o 101 vai ser muito melhor!!!!

perdi algumas partes pois a transmissão tava ruim, toda hora travava...

Mas o que deu prá sacar é que a Eloise sabia que se Faraday voltasse como Widmore queria, de alguma maneira ele iria destruir a Dharma, então ela rapidinho criou uma estorinha pra ele acreditar que seria bom, pois sabia (através do Ben) que a galera do oceanic 6 estava de volta da ilha, mas que eles tb teriam que voltar para que o plano dela ( de matar o próprio filho) desse certo e assim não deixar que a Dharma e a ilha fossem detonadas pelo Faraday!

Cara, que viagem!!!!!!!!!!!!!!!
Huhahahauah!!!
Mais uma semana de terrorismo!!
Namastê!

Daniel disse...

Não podia esperar nada melhor, mas como vc mesmo disse Davi, teve pouquissimas coincidencias com a sinopse que "vazou"... o próximo promete ainda mais!

Hermes disse...

O.O. Só tenho isso pra dizer. Justamente quando eu acho que Lost não pode me surpreender mais eles me dizem que Widmore era pai do Faraday e matam o Daniel =(

Alexandre disse...

Episódio bem morno na minha opinião... criaram a maior expectativa, mas ser for parar e pensar, não revelaram nada de novo, apenas o que todo mundo já sabia ou tinha 99% de certeza...

Eduardo disse...

quem quiser assistir, ta passando aqui http://es.justin.tv/laakdmia6 agora em espanhol.


Episódio exelente XD

Se fosse para aconteces tudo oque disia naquela sinopse, o episodio teria 2 horas de duração.

Bárbara Fagundes disse...

tudo MUITO confuso ainda! minha transmissão travou 2 vezes, mesmo assim adorei o episódio. cheio de momentos WTF?!? Lost blows my head off! fim de temporada vai ser fantástico! can't wait!

Marília Teive disse...

ô tristeza... todo mundo falando na morte do Daniel. Eu ainda queria q no próximo episódio ele voltasse com uns curativos sei lá... no promo apareceu o q??? curiosidade não me deixa ir dormir... Obs.: depois de hj ceguei à conclusão q vou economizar meus reais para conhecer NY em maio de 2010. Não quero arriscar esses streamings ¨$@#$#@ e não ver ao vivo o final de LOST. Talves tenha até um telão como no final de friends. Desculpe, Davi, acabei falando de outras coisas. É apenas minha mente viajando no tempo :)

Tarcisio disse...

nesse link http://pt-br.justin.tv/networks/theisland

vai passar de novo já já mesmo, e vai repetir varias vezes durante a madrugada. é o que tá escrito la

Tarcisio disse...

desculpem ai, esse link ai mais acima nao ta passando nao....apareceu que ia passar, ate avisou que ia travar, mas começou a passar um "desenho"

Liza disse...

Cada um tem sua opinião eu adorei o episódio, mas irrita gente que lê todos os episódios e depois fala que não leve surpresas, eu li poucos spoilres e fiquei de boca aberta com algumas revelações.

Quer ser surpreendido: Não Leia Spoiler!

Tarcisio disse...

putz, agora sim começou ai nesse link de novo!

Tarcisio disse...

a eloise pergunta "who are you?" pro faraday

ela nao se lembra de 1954?

Bárbara Fagundes disse...

só eu que esperava mais por esse ter sido o 100º???

Fernando disse...

Achei comovente a história toda, muito trágica a vida do Daniel...
Ainda bem que, pela primeira vez, me segurei e não li o spoiler!!;)
Só não entendi uma coisa, alguém pode me explicar? Os produtores disseram que após o episódio de hoje, saberíamos o motivo do Daniel ter no caderno dele que o Desmond era sua "constante". Não vi isso acontecendo. Alguém poderia me dar uma explicação logicamente sólida, mas sólida de verdade, com bastante reflexão antes de falar, para o fato?
Abraços!

James disse...

Mas calma aí, ao que eu reparei Elloise diz que não sabia de mais nada pela primeira vez, porque ela se identificou como mãe do filho que atirou em Desmond, quando Penelope diz, vc é mãe de Ben Linus? E ela, hug, jesus e credo - sou mão do Faraday. Ou seja, a partir dali ela sacou que um evento foi alterado e por isso disse que não sabia o que ia contecer depois. Ou meu inglês entendeu errado?

Tarcisio disse...

mas quando o faraday apareceu pela primeira vez, aquela cena ja exibiu o aviao no fundo do mar, nao?

o Chang ainda nao sabe que o miles adulto é filho dele, o miles ele negou o que o faraday falou, nao foi nao?

como o faraday sabia que em 6 horas haveria um problema maior na construcao da swan?

aquele caderno que a eloise dá pra ele é o mesmo que ele leva pra ilha(?). Sera que a eloise deixou mais alguma cois anotada ali?

-------

como é mesmo que a eloise descobre a existencia daquela estacao dharma fora da ilha?

Como é que o Widmore sabe que o voo 815 caiu na ilha?

nao lembro se isso foi explicado. Talvez serão Jack/Kate que vao contar algumas coisas do futuro pros dois?

só me aparecem mais perguntas :)

Lucas disse...

galera, se o Faraday morrer mesmo, como entao a joven Ellie pergunta pro Faraday em 1954: "vc nao poderia ficar longe daqui, neh?" ou algo assim... qdo ele apareceu antes disso pra ela hein???

Michel Gangrel disse...

Fernando, eu também ainda não digeri a idéia sobre a anotação na agenda de que Desmond Hume seria uma constante... Em que momento Daniel escreveu isso e por quê? E realmente Tarcisio, como Widmore sabe que o vôo 815 caiu na ilha?

Pablo disse...

Primeiro uma observação sem muita importancia pra trama, mas que pra mim ficou muito estranho. A continuidade da cena em que o Faraday chora ao ver o falso 815 pela tv foi tosca. O cabelo dele tá completamente diferente nas cenas mais novas.

Outra coisa, como um cara inteligente como ele tem uma teoria tão absurda quanto essa da variável? Se o 815 não cair na ilha então nada do que veio depois aconteceria e eles nem mesmo estariam em 1977 pra colocar o plano dele em prática. Uma coisa que me incomodou é como não passou pela cabeça de ninguém (no caso Kate e Jack) em perguntar isso pra ele.

Sei lá, foi um episódio bom, mas muito aquém das minhas espectativas. Não leio uma linha de spoiler e pra mim foi tudo meio previsível (tirando a morte do Faraday - ele morreu mesmo?). Era muito óbvio que ele nunca ia conseguir por aquele plano em prática. Até agora nada parece desafiar a teoria do "o que aconteceu, aconteceu". O diálogo do Faraday com a Charlotte e o final desse ep. são prova disso.

E por favor, se os produtores realmente tinham prometido a "explicação" do porque o Desmond ser a constante do Faraday, não cumpriram. Isso que o Davi Garcia colocou nas observações já podia ser deduzido a muito tempo. O episódio não acrescentou nada nesse sentido.

dudulespaul disse...

A MAIOR DÚVIDA DE TODAS... SE A ELOISE DISSE QUE PELA PRIMEIRA VEZ ELA NÃO SABE O QUE VAI ACONTECER, NO CASO DE DESMOND MORRER OU NÃO, ISSO É CONTRADITÓRIO, POIS SE ELE NÃO ESTÁ TERMINADO COM A ILHA, ELE NÃO PODERIA MORRER, E ENTÃO ELA DEVERIA SABER DISSO QUANDO FALOU QUE ELE TINHA QUE VOLTAR PARA ILHA...

A PERGUNTA QUE NAO QUER CALAR:

COMO QUE ESSA VELHA FALA QUE NAO SABE SE ELE VAI MORRER OU NAO, FERIDO DE BALA?
ERRO DE CONTINUIDADE GRAVE, GRAVÍSSIMO, OU ENGANO MEU???????????? ALGUÉM ME AJUDA?

dudulespaul disse...

Acho que o que aconteceu aconteceu mesmo, tanto que daniel tinha que morrer, já estava determinado pela lei de circularidade...
agora o negócio é se o Desmond vai sair da história do nada , como eu disse, pq aparentemente não há nada que o ligue à trama, como eu disse acima...
vai ter muita gente P da vida se o cara sair da série....ainda mais com essa historia do Henry Ian Cusick ser processo por assédio sexual... pq afinal de contas Desmond voltaria...não teve uma entrevista aqui em baixo no Dude falando sobre isso há pouquíssimos dias?

dudulespaul disse...

Tá aqui o trecho da entrevista:

“Toda temporada eu fico, ‘Estou aqui ou não? Devo fazer minhas malas?’” disse Cusick. “Desde o momento em que Penny e eu nos reunimos, senti que a história do Desmond poderia estar facilmente encerrada... Ele encontrou o que queria.”

Mas então Cusick sugere que pode ter mais coisa por vir. Desmond ainda tem que confrontar a culpa de ter deixado outros para trás na ilha, Cusick disse, e talvez ele esteja dentre aqueles que precisam voltar como parte de um grande acerto de contas.

Ou não. O ator não admite nada.

dá até medo de pensar...ia ser bisonho o cara sair e ficar sem explicar que ele tem contas com a ilha

Doraemon disse...

Bah, li o spoiler do Daniel subentendido num coment daqui huahua.

Mas, saber que foi justo a Elloise quem o matou e que o Widmore era o pai dele foi surpreendente quanto.

Que morte triste. Isso porque achei que era ele quem ia explicar toda a série =/

-----------------------------

Pq Charles e Elloise querem tanto que tudo aconteça como sempre aconteceu? E quem são esses encaminhadores à serviço do destino? Abbadon, Widmore, Elloise... Richard?

-----------------------------

Desmond sobreviveu. O que era para ter acontecido na trilha normal do tempo?

-----------------------------

Pq Jack se empenhou tanto em evitar a queda do avião se ele já estava convencido de que o lugar deles era na ilha?

-----------------------------

Esse foi um daqueles episódios que dão medo do rumo da série,,, mas sempre tenho fé. Sempre vale a pena

Cecilia disse...

Nãããããão, meu Daniel foi-se! Aaaaaaaaaaaaaaaaah!!!!

No momento, tendo acabado de assistir, só consigo comentar isso. Estou bege, mesmo sabendo que isso eventualmente ocorreria. Ora, pela propria mãe? Choquei!

Fantástico episodio, bem mais do que esperava. Pena que não verei mais Faraday. Droga, primeiro Charlie, agora ele!

Cecilia disse...

Ah, em tempo: alguém mais está com raiva de Radsinsky (não sei como se escreve)? Ôh cara mala. hahahaahah

Victor disse...

Uma coisa pra mim é certa:
Sra. Hawking enviou o Faraday pra ilha porque ela acreditava que era esse o destino dele e dela, já que ela sabia que mataria ele, resumindo, ela se torna fruto dequele acontecimento.

Tina disse...

Eu acho que vale a lei do "Whatever happened, happened". Até porque sou física e essa idéia me agrada mais :-)
Não gostaria de ver o futuro mudado pelo ato de Jak, mas sim confirmado, como tem sido a té agora. A própria Eloise ter mandado seu filho pra morte (por ela mesma) é uma confirmação de que nada pode ser mudado...
Mas as perguntas continuam, e provavelmente só vão ser respondidas em 2010! :-(

Lyncoln disse...

Ótimo episódio. O que eu já disse antes, num comentário ao post a respeito das viagens no tempo, nem todas as coisas estão de fato isentas de mudanças ficou confirmado pra mim. O Desmond e o Faraday já alteraram as coisas do passado em algumas ocasiões, e o fato de o passado e o futuro estarem se encaixando perfeitamente sugere que isso é somente por causa da motivação doentia de pessoas como Eloise Hawking e Charles Widmore. Como disse o Faraday, ele estava levando em conta somente as constantes da equação (e nós também estávamos),mas agora temos um fato novo, as variáveis!
É impressão minha, ou temos visto no Jack (que eu acredito estar ficando mais mala a cada episódio), um Widmore/Ellie da vida em formação?

PC disse...

O lance da constante do Faraday pra mim já estava explicada lá em The constant. Ele anotou que teve um contato com um cara do futuro. Depois que fez a "experiência" em si mesmo, esqueceu. O que eu queria ver mesmo era o Faraday saindo de submarino e estudando em Ann Arbor. Essa dele sair da ilha e o tempo fora dela ser 1977 não colou. Na minha opinião não faz sentido nem mesmo dentro da série.

Marília Teive disse...

Uma coisa ainda me deixa intrigada ("uma" é modo de falar, claro que é muito mais!), por quê Elloise fala q ela é a mãe do cara q atirou no Des???? Será q no curso do destino q ela "conhecia" o Dan que atirava no Des??? Então ela tb é uma viajante do tempo??? Se ela pela PRIMEIRA VEZ não sabe o q vai acontecer é pq ela e talvez Widmore já esteve no futuro. Tem lógica esse meu pensamento???

Marília Teive disse...

corrigindo: ela e talvez Widmore já estiveram no futuro. Falha minha...

edsonmarquezani disse...

Não sei, mas pra mim tá muito clara essa questão do tempo e os acontecimentos.

O Daniel acabou de confirmar que na verdade, os acontecimentos são uma coisa só, e o que se viu em 2004 sempre foi consequência do que aconteceu em 1977 e com a presença deles na Dharma.
Ter colocado essa idéia de mudar o futuro na cabeça do Jack vai fazer com que o próprio faça cagada e cause o Incidente.

Daniel sabia que o incidente ocorreria dalí a 4 horas, mas não sabia que ele tinha sido indiretamente o causador por sugerir isso ao Jack-conserta-tudo.

Simples assim. :)

Não acredito que a gente vá ver linhas de tempo alternativas na trama, até porque isso confundiria demais e tornaria tudo muito difícil de explicar.

Ale Rampazo disse...

Nunca comento aqui, mas ai vai... não achei o episódio esta "coca-cola" toda não... aliás tô achando a temporada beeem morna. Aquela coisa: acho Damon e Cuse dois grandes roteiristas e acretido mesmo que o final da série será grandioso, mas na boa... Lost poderia ter tido 3 temporadas que seria mais do que suficiente pra contar a história. Os próprios produtores já disseram (em outras palavras) que a 3a. foi meia boca. Tenho saudades de quando me surpreendia com os episódios. Widmore ser pai do Daniel e a morte dele no final por exemplo já estava esperando. Não estou desacreditando na série. Sei que cada epi é parte do grande quebra cabeças, mas dar nota 10 pra qualquer epi, quando aparecer um realmente *WMF estaremos sem parâmetros... vai valer quanto? 11?
Abraços e rumo à 6a. temporada.

edsonmarquezani disse...

A propósito, que sinopse furada hein!
Não se pode confiar nesses spoilers muito exagerados. =P

Mas a grande surpresa do episódio realmente já tinha vazado, e sem erros.

Fernando disse...

Quanto a Eloise ter dito que o filho dela é culpado pelo Desmond ter sido ferido, ACHO que é porque o Desmond não teria ido para Los Angeles se o Faraday não tivesse mandado ele procurar a Eloise, o que permitiu que o Ben encontrasse ele...
Davi e PC, vocês têm razão, também dava para deduzir (mas desde o próprio episódio "The Constant") que o Faraday havia encontrado o Desmond no passado e escrito em seu diário que ele seria sua constante. Tudo bem.
O problema, como eu, o Pablo e o Michel sugerimos, é que os produtores disseram que a explicação viria nesse episódio, o que nos leva a pensar que eles explicitariam como a situação se deu de alguma forma ou inseririam um novo fato, certo?
De qualquer maneira, sou fanzaço de Lost e fiquei realmente admirado com o quão tocante esse episódio foi, parabéns para os produtores por terem escrito um drama bem bacana...

Anna Karina disse...

Pessoal, na verdade acho que sou burra.
Como o Daniel pode ter voltado no tempo e ser morto? Então ele nunca existiu no futuro?
Ele nunca vai ter entrado no cargueiro?
O futuro foi então mudado.....

edsonmarquezani disse...

Ah, e vejam só. (Calma, estou citando apenas um spoiler já confirmado na série, nenhum outro.)

Esse spoiler aqui ( http://dudewearelost.blogspot.com/2009/04/grande-spoiler-da-reta-final-da-5.html ) é sobre esse episódio e __completamente__ exato.

Ok, mas pararam pra pensar que definitivamente não é o Faraday o câmera do vídeo da Comic Con 2008 ?
Porque ele acabou de morrer, e não teve tempo de fazer o Chang acreditar nele.

Teriam os produtores se esquecido disso ou mudado de idéia? Ou será que ele não morreu?

O que acha, Davi ?

Candice Telli disse...

Pessoal, mais lenha na fogueira...
Se Alpert curou o menino Ben Linus de um tiro praticamente fatal, não poderia fazer o mesmo com Faraday?
Discordo apenas de uma coisa q o pessoal falou: que no aspecto emocional, este episódio foi mais fraco do que o favorito "The Constant". Gente, o Jeremy Davies MERECE um Emmy, no mínimo! Fiquei muito emocionada com a atuação dele e com a situação horrível da mãe e do pai sacrificarem o próprio filho em nome de sua obsessão.
Essa temporada só melhora! Excelente 100 episódio (e a teoria do looping ganha força... lembram o q a Kate perguntou a Jack na mata?)

Marília Teive disse...

Anna Karina, como foi dito no episódio, o q eles (jack e cia) estão vivendo é o presente deles, por isso qualquer um poderia e pode morrer. Isso não interferiria no futuro pois o Dan físico no futuro viveu até receber a proposta de ir para a ilha e lá viver tudo o que vimos. Mas eu ainda estou intrigada se Daniel morreu mesmo. Achei terrível... muita crueldade com ele!!!

Carlos Frederico disse...

Episódio chinfrin esse "the variable".

O evento final eu achei surpreendente, mas precipitado. Ou mesmo pouco chocante. Faraday não aparecia faz uns 6 episódios, desde lafleur. Aí quando aparece, 'só pra morrer. Tipo... faz a morte do cara ser irrelevante. porém achei ótimo o desenvolvimento de eloise na trama. Eu consideraria esse um episódio mais dela que do faraday. afinal, faraday se tornou um coadjuvante. E o peso do episódio racai sobre hawking... quais os motivos para uma mãe mandar o filho pra morte?

Quanto a faraday ser filho de widmore, essa questão já havia sido levantada no começo da temporada, e acabou se confirmando, uma "surpresa" um tanto óbvia.

Outra coisa foi a cena... por que faraday chegou ameaçando os "hostis"? Ele já conhecia richard, que também o reconheceu. Por que não usou a aproximação pacífica, como locke e sawyier o fizeram antes?

Gostei mesmo foi da trama da cisne, e da questão do livre arbítrio. Na verdade, faraday falar em livre arbítrio, que as pessoas são as variaveis... bom, há um porém nisso: tudo que acontece acontece antes por causa da pessoas, e mesmo quando elas tentaram mudar, acabou dando errado.

Lembra kate usando seu livre arbítrio pra salvar ben? e tudo aconteceu como tinha acontecido.

Agora, se só por que faraday falou de livre arbítrio os losties começarem a mudar as coisas, vai ficar... forçado.

E desmond passa bem.

E se jack resolver explodir a bomba? quem garante que isso não foi o que tentaram fazer acontecer?

Até aceito a possibilidade de "mudarem o tempo". Se conduzirem a trama bem, e isso resultar numa tentativa do universo de corrigir esse curso, e mesmo que impeçam o tal incidente, o universo faça com que o avião caia da mesma forma.

Achei que será muito conveniente se consegiuirem mudar o destino, uma vez que a série mostrou que isso é impossível, que o diga charlie, kate, o próprio faraday.

Meu medo agora sempre que tentarem mudar o futuro, conseguirão, afinal, é o livre arbítrio.

outro aspecto é que o episódio "a constante" se tratava de um ponto de apoio em viagens no tempo. Era uma coisa... única, levando a crer que todo o resto é variavel. Nesse episódio, parece que todo o resto é constante, e o termo se refere a imposibilidae de mudar a linha temporal. e aí a variavel é as pessoas. deveria ficar explícito que a variável fosse só kate, jack, miles, hurley, sawier, juliet, ou seja, os que estão ali fora do seu devido tempo. Mas serão todas as pessoas da terra? Deveria ser o desmond apenas, ele é especial.

Quanto ao problema dos lostioes na dharma, isso foi legal, teve até tiroteio, jack voltando a querer impor liderança, losties se reunindo.

Sundfeld disse...

ai odeio gente que ADORA ver problema em LOST, CURTAM A MARAVILHA QUE É A SÉRIE, não pensem o quanto óbvio é ou o quanto ridiculo possa parecer...todos os episódios são ótimos, um melhor que o outro...E THE VARIABLE ARRAZOU! Foi simplismente fantástico, amei *-* e agora to muito mais ancioso pelo 15, por causa da promo D:! Vlw pelos comentários DUDE! 8D!

San Okeoman disse...

Meu, eu acho que de novo isto foi uma prova que eles não podem mudar nada mesmo.
que isto que o Daniel falou pro Jack é quirela.
Lembra do Desmond tentando com o Charlie?
O destino sempre arranja um jeitin de fazer acontecer.
Agora quem vai ficar com o caderno do Daniel? a Mãe ou o Jack?
Se tivessem detonado a Bomba, as estações não teriam sido completadas então...Provável que o tal incidente tenha acontecido e os que se refugiaram no templo tenha sobrevivido a Ele.
CaraLEpipedos LOST ´Demais!

Kleber disse...

Foi muito repentino.
Não entendi por que motivo cortar um personagem com tanto potencial para nos ajudar a entender os mistérios da ilha.
Fiquei muito confuso com a morte de Faraday... E não é a confusão "saudável" que geralmente ocorre com os episódios de Lost.
E justamente quando o personagem nos traz uma série de novas possibilidades para os próximos episódios, muitas delas morrem com ele.
Só espero que arrumem alguma "resurreição" ou "cura do Templo" para ele também :P

San Okeoman disse...

Outra sobre a possível mudança dos acontecimentos no futuro.
Dentro deste raciocínio a gente ve que tudo acontece mesmo neste Passada(presente) para que as coisas do futuro sejam como são.
veja o Tirambaço do Bem.
Se Said Não tivesse querido mudar o futuro o Bem não tinha levado um tiro e não teria ido parar o templo ser curado(sacou?)
Tudo ocorre diretamente como deve ocorrer. um fato que eles fizerem agora só vai ser mais um atributo para que tudo ocorra realmente no futuro, então o avião vai cair sim. faça lá o que eles quiserem neste passado( presente).

Eduarrrdo disse...

Coitado do Faraday. Eu fiquei chocado com a morte dele [ mesmo já sabendo que ele ia morrer ] ótimo episódio, não o melhor da temporada, espero que o "Follow the leader" (Siga o líder, que pode ser o JAck, pq na promo ele fala as coisas e essas coisas)seja o melhor da temporada, eu esperava que o "Whatever Happened, Happened" fosse, mas espero o "Follow the Leader" on Abc, 9/8c. Next Wednesday.

San Okeoman disse...

Tentando explicar o raciocínio:
Veja se tu concorda que o Bem do futuro só existe como ele é porque no seu passado o Saiyd fez o que fez?
O que quero dizer é que não acredito neste livre arbítrio que o Daniel fala.
Que o que esta destinado a acontecer de fato vai acontecer e nada que eles fizerem agora vai alterar isto, muito pelo contrario só vai ser mais um fator para que tudo ocorra como aconteceu no Futuro

Ligike disse...

Mesmo que o Daniel tenha morrido de fato, isso não impede que ele colabore para resolver mistérios da ilha (ainda tem os 3 anos que ele ficou em Ann Harbor para serem contados);
o vídeo da Comicon 2008, segundo os produtores, não é 100% canônico, então se era pra ser o Faradey filmando o Dr. Change, e os produtores mudarem de ideia, é algo viavel;
quando a velha Eloise encontra com a Penny no hospital, ela diz acreditar que seu filho é RESPONSÁVEL, pelo o que aconteceu. Tenho certeza que esses termos foram usados justamente para deixarem em aberto possíveis interpretações: ele influenciou os fatos até Linus atirar em Desmond ou, para ela, ele teria atirado em Desmond, como alguns levantaram.
Esperava mais desse 100o. episódio, mas acredito que esse é um daqueles episódios que ganha importância com o desenrolar da série.

Pellicano disse...

Creio que boa parte das explicações para a vontade repentina de Daniel em mudar o futuro virá em outro episódio.

Precisamos saber o que ele fez durante tanto tempo na base da Dharma, em Ann Arbor. Ele pesquisou, descobriu? Viajou no tempo?

Afinal, ele parece estar como Desmond - ou seja, prevendo o futuro e sabendo exatamente quando as coisas irão acontecer.

Isso reforça ainda mais a ideia de que a HISTORIA está escrita e já existe. O destino não pode ser alterado.

Mas Daniel viu/leu/descobriu alguma coisa para força-lo a tentar mudar.

E no final, vimos que não se muda o futuro mesmo. Não só isso bagunçaria a série mas iria contra qualquer senso comum.

Impedir o vazamento impediria a vinda da galera para a ilha (no futuro) e eles nunca voltariam para o passada para explodir a bomba.

Acho que o que deveremos ver são situações críticas nas quais os losties tentarão sim alterar o destino - mas as consequências serão catastróficas, pois não se pode ir contra as regras.

Quem poderia mudar alguma coisa? Desmond. Tanto que a Elloise deixa claro que em relação a ele ela não consegue prever o futuro. Porque Desmond não segue a regra do tempo(?)

E por fim, a importancia de Charles e Elloise é muito estranha ainda. Ela ajudou Ben a voltar para a ilha dizendo que isso era o que tinha que acontecer.

Mas com essa relação próxima a Charles eu imaginava que haveria um encontro dos 3 em algum momento. Talvez isso aconteça ainda.

Fica a dúvida final: seriam essas pessoas em posições mais 'altas' na trama algo como guardiões do tempo? A ilha seria a fonte do tempo (da história do mundo, do passado e futuro)?

E o vazamento irá causar que tipo de danos na ilha? Ela irá para o passado, ficará presa no tempo?

Afinal, especula-se muito que a Ilha possa estar 'presa' nos anos 80 (e algumas teorias falam nos 90). Ela só seria solta quando Desmond vira a chave de segurança e então 'abre-se' uma porta para o tempo presente.

Essa última parte é pura especulação, claro. :)

Rafa Bruno disse...

Uma dúvida interessante: Quando o Faraday e Miles chegam na Orquídea, o Faraday fala para o Miles: "Bem na hora" qundo o Dr. Chang chega.
Faraday já sabia o que ia acontecer e onde o Dr. Chang estaria? Como ele sabia disso? Ele já vivenciou aquele momento?

Mauricio S. disse...

A exemplo do que o Tarcísio falou em um de seus coments, eu ressalto:

-A Ellie de 1977 perguntou ao Faraday quem ele era.

-O Richar Alpert de 1977 tbm perguntou "nós nos conhecemos?"


Será que eles não lembram de 1954???

Toni disse...

Só uma pergunta. Quando o Daniel fala pro Jack que ele não deveria estar ali, ele estava se referindo somente ao Jack ou a todos?

Doraemon disse...

outra... A elloise só sabia o q ia acontecer até o momento de enviar os o6 de volta, pq daí em diante ela do passado não tinha testemunhas do futuro para lhe contar a história.

Eric Arantes Corrêa disse...

Ainda acho que não se pode alterar o futuro. Pois se for assim, como um efeito que não existirá (a queda do Oceanic) pode alterar sua causa. Cheira a paradoxo. Acho que a variável foi desespero do Faraday e portanto fico com a circularidade das coisas. É mais corente. A morte de Faraday reitera a idéia de que o que aconteceu aconteceu. E se a Elloise o mandou para morte, isso era inevitável. Não se pode mudar o passado. De uma forma ou de outra aquilo iria acontecer, assim como o rapaz de all star vermelho morreria de qualquer maneira, no episódio "Flash before your eyes". Resta saber como o Desmond voltará para a trama agora. E escutem o que eu vou dizer, lá vem lambança do Jack pela frente!
Abraços!

® Copyright 2009 disse...

Foi incrível este episódio!! Eu esperava que fosse bem mais, mesmo tendo lido todos os spoilers eu ainda me surpreendi bastante.

Achei uma tremenda burrice/estupidez do homem mais inteligente (Faraday): Na Vila ele tenta conversar com o povo da Dharma mostrando uma arma, logo todo mundo fala: ele está armado! e começam um tiroteio... Aí, parecendo que a experiência anterior não foi alarmante o suficiente, ele vai até o hosties e com uma arma na mão pensa que vai dar tudo certo dessa vez...
é muitaaaaa estupidez!!!

San Okeoman disse...

Sobre Faradey filmando o Dr. Change:

Como é possivel que Faradey tenha tido algum tipo de contato com o Dr. Change seja filmando ou simplesmente durante os 3 anos no Laboratório da Dhamar e o Dr Change não o reconhecer de pronto quando ele falou com ele na Estação em construção?
Não pode ser algum lapso temporal porque eles estariam no mesmo periodo.
Então não acredito que o Ele tenha participado de gravação nenhuma com o Dr. Change.

leo disse...

Dois pais de olhos castanhos podem ter um filho de olhos claros (verdes ou azuis), mas dois pais de olhos claros não podem ter filhos de olhos escuros... Widmore e Hawkings têm olhos verdes; Faraday, os têm castanhos. Erro de continuidade.

Daniel Brito disse...

Se os passageiros do voo 815 não tivessem caido, não se conheceriam, não tentariam sair da ilha e consequentemente não teriam nem mesmo voltado. Se eles não voltassem, quem evitaria que a Cisne tivesse o acidente e derrubasse o voo 815?
É igual aquela estória: se você voltasse no tempo para matar seu pai e conseguisse, como você nasceria para um dia voltar no tempo e mata-lo?
Acho que o passado não pode ser mudado como disse Faraday. O que acham?

Du disse...

Olá pessoal do Dude!
Gostaria de fazer algumas observações:

- Faraday junto à Miles na Orquídea me parecia saber o que iria acontecer, olhando para seu diário e relógio como apenas "esperando" os eventos acontecerem. O que estará escrito no diário hein?

- Faraday foi criado somente pela mãe. Não acham estranho o mesmo não ter sotaque britânico como a sua mãe? Erro dos roteiristas?

- Menção à cultuira Indiana no restaurante q Faraday almoça com sua mãe. Lembram do Ajira Airlines?

- Quais serão as consequências da papagaiada que Faraday fez com o Sr. Chang ao contar que veio do futuro e que Miles era seu filho?

Um abraço à todos!

Jonys disse...

Episódio muito bom!

Mas, vem cá, de quem é o submarino? dos OUTROS ou da Dharma? Enquanto o Ben ainda estava na Dharma eu vi ele mandar o Widmore, um OUTRO, embora num submarino Dharma. Ou era um sbmarino OUTRO? ou são dois submarinos? Discurssão boba né? É, eu sei. rs

Desculpa pela pergunta TOTALMENTE fora do contexto do episódio, Davi. Acordei com isso na cabeça. :D

Du disse...

Jonys, o submarino inicialmente era da Dharma, porém, após a purgação provocada por Ben, os Outros tomaram o mesmo da Dharma, inclusive suas moradias.

Creio que seja isso, se eu estiver errado me corrijam.

Érica disse...

Detalhe da Revistinha na casa do Faraday. (Na cena com o Widmore).

Na revista está escrito:

X-Ray vision!
Invisibility!
Time Travel!
Forget science fiction
Here´s the science

Tradução:

Visão de Raio-X!
Invisibilidade!
Viagem no tempo!
Esqueça a ficção científica
Aquí está a ciência!

Curioso né? Que será que os produtores estão aprontando?

Cabau disse...

chocado! Faraday morreu!!! Não queria isso! O Jack bundão não teve nenhuma importância na quinta temporada. Agora vai ser o Seyia e causar no final da temporada??

Pior que ele, provavelmente, fará cagada, já que precisamos de pano pra manga da sexta temporada!

Doraemon disse...

Outra... Widmore fala para Faraday que a ilha pode curar seu cérebro, afetado pela radiação.

O que de fato ocorreu.

Mas terá sido pelo efeito curandeiro da ilha (como em locke, rose e jin) ou pelas viagens no tempo?

Porque se for pelo efeito curandeiro, sabemos que a cura é carregada para fora da ilha, como muito se duvidava antes por causa do medo da Rose.

Bom, apesar que já sabíamos disso pelo fato do Locke continuar andando... mas enfim...

Everton disse...

Excelente episódio. Acho que o Dr. Chang vai ficar convencido das informações do Faraday e talvez ele (o Dr.) é que causará/auxiliará o incidente. Ele vai juntar os pingos nos ''is'' e ver que o Daniel disse faz sentido. E esse acho que foi pro beleléu. A não ser que o episódio seguinte surpreenda já de início com uma ''cura'' da ilha como foi o balaço no Desmond só mostrado agora no início do 5x14 e sem sangue algum no episódio 5x12. Não vejo mais espaço pro Desmond na serié, a não ser que aconteça alguma coisa espetacular envolvendo ou ele, ou a Penny ou seu filho. Só espero que a morte de Daniel (quase confirmada, e a mãe dele já sabia. Isso explica o motivo dela querer passar momentos com ele) seja a tão comentada na 5ª temp. pois se ocorrer mais uma morte ficarei muito chateado.
E mais mistérios entram nesse episódio. Apesar de esclarecer que Farady é filho de Eloise e Widmore, ele me faz pensar n. coisas: porque/o que esse dois sabem tanto da ilha e das "casualidades matemáticas'' para influenciar as pessoas a fazerem algo para o que que já aconteceu aconteça?
Aliás, como Eloise HAwking saiu da ilha? Pelo submarino não pode ser pois pela idade dela mostrada com os Outros e fora da ilha na infância/adolescência de Faraday, eu suponho que ela conseguiu acessar aquela roda giratória que tem ligação com energia de manipulação do tempo e talvez isso explique como ela sabe dos acontecimentos do futuro e da importância de fazer acontecer.
Vendo toda essa "loucura" até o 100º episódio + indícios de história egípcia + Templo + Anibus + ressureição + "fantasma" de Christian Shephard + o monstro da fumaça, eu me pergunto: onde é que entra o JACOB nessa "salada" toda que tanto adimiramos?
Arrisca um palite, Davi Garcia e fãs?

dudulespaul disse...

Tá... até aceito o fato de que o Desmond encontrou sua constante Penny e não tem mais nada a fazer na ilha(é dificil mas ta parecendo isso)

Agora se o Jack impede o voo 815 de cair na ilha, eles nunca poderiam ter nem estado ali pra que isso pudesse ter acontecido. Vejam... eles entraram no vôo por uma razão do destino que estava ligado à ilha. Não podem mudar o destino.mas Desmond.. pelo que eu disse acima em outro comentário... Bye Bye

COMO QUE ESSA VELHA FALA QUE NAO SABE SE ELE VAI MORRER OU NAO, FERIDO DE BALA?
ERRO DE CONTINUIDADE GRAVE, GRAVÍSSIMO, OU ENGANO MEU???????????? ALGUÉM ME AJUDA?

Tá aqui o trecho da entrevista:

“Toda temporada eu fico, ‘Estou aqui ou não? Devo fazer minhas malas?’” disse Cusick. “Desde o momento em que Penny e eu nos reunimos, senti que a história do Desmond poderia estar facilmente encerrada... Ele encontrou o que queria.”

Mas então Cusick sugere que pode ter mais coisa por vir. Desmond ainda tem que confrontar a culpa de ter deixado outros para trás na ilha, Cusick disse, e talvez ele esteja dentre aqueles que precisam voltar como parte de um grande acerto de contas.

Ou não. O ator não admite nada.

dá até medo de pensar...ia ser bisonho o cara sair e ficar sem explicar que ele tem contas com a ilha

A Eloise hein? porque ela não tentou mudar o destino?isso iria ocorrer de um jeito ou de outro será???

E charles widmore, quando forjou a falsa caástrofe, já sabia que eles estavam vivos, pois os conhecia desde 1954...
então já sabiam também que deveriam mandar suprimentos no tempo através do avião...

Breno disse...

Amigos, sobre a polêmica de Faraday ser filho ou não de Widmore há de se fazer uma singela consideração.
Em genética, duas pessoas que possuem olhos claros (Eloise e Widmore) não podem de forma alguma ter filhos de olhos escuros. O genótipo para olhos azuis é composto de dois genes recessivos: aa. Portanto: O genótipo para olhos castanhos pode ser Aa ou AA .Pessoas com olhos azuis não apresentam gene dominante. Portanto no cruzamento: aaXaa= 100%aa, podemos constatar que não há a possibilidade de nascer descendente de olhos castanhos pela ausência de um gene dominante.
Considerando que Faraday tem olhos castanhos, das duas uma, ou ele não é filho de Widmore ou há um erro gravíssimo dos produtores.
Abraços a todos.

Everton disse...

E digo mais: reforçando a minha tese de que Eloise viajou no tempo é que ela escreveu todos os acontecimentos na ilha desde sua ''estadía'' como uma "OUTRA" naquele diário dado ao Faraday, após sua formatura. Isso agora fica bem claro desde o aparecimento do cientista no Lost-4ª temp., ele não parecia nada surpreso ao encontrar os sobreviventes; ao desativar "algo" na estação da Dharma; quando a ilha viajou no tempo; ele já sabia da Jughead em 1954 e principalmente nesse episódio quando ele olhou o diário no jipe junto com Miles e disse "Bem na hora" com a chegada do Dr. Chang. A mãe dele só omitiu sobre atirar em um viajante do futuro no acampamento dos outros.
Ao ver o Jack dizer que está se acostumando com loucuras na ilha por desaparecer de um avião em pleno ar e parar em 1977, eu penso em como será o reencontro dele com o Locke vivinho da Silva? Será que Jack vai reagir naturalmente? Espero que os produtores façam um bom episódio sobre isso.
Ahhh... e um palpite sobre o incidente: se o Jack vai mudar o futuro ou não, eu não sei, mas eu acho que ele vai ter uma participação muito importante para tirar a sua turma do passado e levar para o seu real tempo.
Ou será que vai ter gente presa no passado? Ô curiosidade para ver o fim dessa temporada........

daniel disse...

oq eu acho sobre o livre arbitrio q o faraday falou é que:

...oq acontece em 2004 é a consequencia das escolhas (livre arbitrio) dos q estao em 1977...

por isso...eles vao escolher suas acoes e executa-las...no entanto mesmo eles ACHANDO q vao mudar o futuro(2004)...

sao essas acoes deles q farao com que 2004 seja do jeito q foi...


bem...eh isso q eu entendi...=)

Sundfeld disse...

pensando novamente aqui, acho que o passado não será mudado,nem o futuro. O nome do final de temporada é "The Incident" que ja ocorreu uma vez na história das Swan...acho que algo que va acontecer com a bomba va gerar o Incident e vai acontecer como se ja tivesse acontecido mesmo (confuso né AUHUHAHAU) mas é isso que eu acho...no final, realmente..o que aconteceu, aconteceu.

Fagner disse...

Melhor da temporada, e pra mim, um dos 5 melhores da história de LOST

PQP!!!!!!!!!!!! Que episódio FODA!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Ana Luísa disse...

O episódio mexeu tanto comigo que sonhei a noite inteira com o Daniel e sua morte!
Excelente episódio, como já esperávamos e que, como não podia deixar de ser, colocou mais um monte de dúvidas para serem exploradas.

Desta vez, tivemos a confirmação de que as atitudes do losties em 77 não alteram o que as pessoas lembram da época. Eloise sempre soube que iria matar o filho. Não ficou sabendo só depois que vimos a cena, como muitos acharam que aconteceu com Desmond quando ele foi visitado por Daniel na Swan.

É confuso, mas é bom demais!

Bjs Dudes!

Fagner disse...

Numa boa? Sempre leio os posts dos outros users, e tem uma coisa que eu queria falar:

90% das pessoas que meteram o pau no episódio não entenderam 50% dele!!!!Falo isso porque, normalmente, quem aponta os erros de continuidade, sou eu mesmo :D

Mas sério... Pro pessoal que tá chingando o epi... Reassistam... Porque agora as coisas estão começando a ficar claras...

E VARIÁVEL É O KCT, RS... Pra mim, o Jack vai ser o responsável por 100% das merdas que forem acontecer na Ilha!!!!

Jack => Dark Side of Force!

Malucom disse...

Será que só eu me incomodo com as incoerências dessa quinta temporada?

Como danielle rousseau não lembra de jin e ben, que conheceu na juventude, mas widmore lembra de locke?

Como a hopkins sabia q estava sacrificando o filho ao mandar pra ilha? ela se "lembrava" q o tinha matado?


E afinal, qual o objetivo de tudo? parece claro que os sobreviventes são responsáveis por muita coisa que aconteceu a eles mesmos no futuro, mas e daí? é tudo um looping temporal?

Jack recitando locke e falando que a ilha vai dar um jeito? Sawyer bancando o romântico?

Saudades de quando Lost era Lost,mas fazer o que? como fã, só me resta acompanhar até o fim!

daniel disse...

concordo com TUDO oq o fagner disse...

e mais...esse episodio pode nao ter tido todo o emocional de "The Constant"...

porem...a pricipal teoria do..."oq aconteceu...aconteceu"...

foi mostrado q vai ser comprovado de uma vez por todas "provavelmente" se pode ou nao alterar os fatos ja acontecidos de 2004...xD

Rafael_Mendes disse...

Ola Davi, em Outras Observações faltou você salientar:
-> Ponto para os produtores por explicar o motivo de Desmond apertar o botão para controlar a força eletromagnética...

Muito legal essa explicação..

Sabrina disse...

Pra mim foi "engraçado" este episódio.

Antes de assistí-lo eu ainda acreditava que iam mudar o futuro, também acreditava no livre arbítrio e tal. Mas na hora que o Faraday começa a explicar isso eu já comecei a pensar "mas pô, se vc mudar o futuro vc nunca vai voltar pra ilha e portanto nunca vai poder impedir o acidente", rsss. Ou seja, enxerguei o furo da minha própria teoria, e realmente é uma pena que Jack ou Kate não tenham levantado esta questão.

Pelo promo dá pra ver que ainda não caiu a ficha para Jack, que SE o futuro realmente mudasse ele nunca ia conhecer a Kate. Já Kate dá sinais de perceber isso, e aposto que se depender dela não irá ajudar a mudar o futuro [independente de isso ser possível ou não].

Achei ridículo o Richard não reconhecer o Faraday.

Achei ridículo o Faraday dizer que Jack e compania não pertencem a 1977 mas não explicar o porque disso.

Acharei ridículo se Faraday morrer [e pelo jeito vai mesmo], porque conforme alguns comentaram, os hostis salvaram o Ben.

Por que Elloise saiu da ilha??

Acho ridículo os roteiristas/produtores fazerem do Jack o "mocinho" da história e ao mesmo tempo culparem ele por tudo q dá errado, rs. Já fizeram com ele contatando o cargueiro, com ele não salvando o Ben e agora com ele causando o incidente.

Há quantos dias Jack tirou a foto da Dharma? E mandaram a foto por e-mail [em 1977] pro Faraday? Rsss, deve ter sido, pra dar tempo do Faraday já voltar a ilha.


Mas fora os furos, o episódio foi ótimo. Só que obviamente não chegou nem aos pés de The Constant. Apesar que o drama pessoal da Mrs. Hawking foi legal.

E resumindo bem, parece que todas as tragédias e situações na ilha foram causadas pelo casal Widmore/Elloise, rs.

Vou assistir de novo pra comentar melhor. E aguardando easter eggs.

Israel disse...

oi pessoal, curti como todos curtiram, tive algumas duvidas como todos tiveram, mas uma coisa eu gostaria de saber...
Por que não apareceu metade das coisas que foram colocadas na "sinopse" do episodio, será que liberaram material fake pra não estragar algumas surpresas?

Hugs to all!

James disse...

É isso aí Breno, ou Faraday não é filho biológico de Elloise com Widmore ou é puro e feio erro, as aulinhas colegiais de genética nos ensinou que aa x aa só dá aa. E quem brinca com viagem no tempo e não sabe disse é...tsc tsc.
Assim como ter mostrado o olho de Jacob e esse era da cor castanho, agora só falta colocarem um loiro de olhos azuis pra fazer um cabeludo de cabelos escuros e olhos castanhos.

Vitor Vizeu disse...

Depois das histórias em torno das "mortes" de Mikail Bakunin, Jin, Locke, jovem Ben e alguns outros, não duvido nada que o Daniel continue vivo... Até pq tem aquele vídeo do Pierre Chang em que dá pra ouvir a voz do Faraday (ou de alguém com voz mto parecida)... Sei não, hein?!

Cayo disse...

Faraday estava chorando só pq achou triste o avião cair e pessoas morrer ?
Faraday entrou armado e atirando na vila dos outros, apontou a arma na cara do Richard e ainda achou que ia se dar bem ?

Não me conformo com isso. Ficou forçado demais.

Gabizinha Vidal -Santos -SP disse...

Bom ainda não li nehum comentário ,
Aacabei de assisitr o ep, ainda tô sem oq falar aki! ah gente o Daniel vai morrer?? q triste, essa Howking é uma malvada mesmo hehe.
e o Jack em tá começando a voltar a ação, q bom, espero q ele passe a acreditar mais nas coisa. enfim, agora vou ler todos os coments e depois eu comento de novo aki =]

PC disse...

Acho que a história do Desmond está encerrada. Mas a de Faraday não deveria. Falta saber o que ele fez em Ann Arbor; Como ele sabia exatamente a hora que o Chang iria chegar na Orquídia; Como ele ficou sabendo que em 6 horas o incidente iria acontecer. Quanto ao fato dele se emocionar com o avião falso no fundo do mar, deve ser pq o Des contou pra ele(não me lembro se rolou ou não o papo em The constatnt). Enfim...as perguntas continuam....

maninha disse...

HUmm..fiquei pensando numa coisa: será q o oráculo (Mrs. Hawking) sabia que Ben iria procura-la? Ou ela estava esperando John Locke ir de encontro com ela? Pq como é q ela conseguiu a carta q Locke escreveu a Jack? Como é q ela soube q John Locke estava morto se ele estava com o codenome Jeremy Bentham? Pq ela nao pareceu supresa qdo Ben apareceu la na igreja...

Ela e sua janela disse...

Boa observação sobre o fato dos olhos escuros de Faraday e os olhos claros dos pais. Geneticamente impossível. Erro besta da produção. Bastava ter usado uma lente de contato no Faraday.

Muito curioso o fato do Daniel ter olhado no relógio e ter dito, "bem na hora", qdo dr. Chang aparece.

As anotações de Faraday, são como a bússola de Locke. A mãe do Daniel deu a ele pq ela vai acabar pegando a agenda em 1977.

Quando a Eloise vai icentivar Daniel à ir p/ a Ilha, ela diz que "saber o que vai acontecer é o seu trabalho". Pq? Será que ela é tipo uma vidente?

Pq Eloise saiu da ilha? Será que ela fez de errado?

Qdo Richard pergunta ao Daniel "nos conhecemos?", acredito que ele quis dizer no sentido de tê-lo achado familiar. Acho que ele o reconheceu sim, até pq Daniel começou a falar da bomba, já Eloise...

Ela e sua janela disse...

agora, achei um absurdo o pessoal falando mal do episódio. Caramba, mó episódio legal, esclarecedor e ao mesmo tempo intrigrante. Como é q sempre tem gente para botar defeito em tudo... Erros existem, beleza, eu mesma destaco qdo eu percebo algum. Mas menos, né gente? Bem menos. Falar que esse episódio não acrescentu nada? Vcs devem estar brincando.

sidney disse...

sinceramente foi muita propaganda para pouco episodio, episodio 100, e coisa e tal, não chega nem aos pés de Constant, sei que os amantes de LOST fica defendendo a todo custo, também sou apaixonado pela serie, tenho todos os boxs, leio muito e tudo mais, no entanto, nunca tive uma decepção por um episodio com foi esse Variable, não foi ruim, mas teve bem melhores nessa temporada, e a propaganda foi exagerada ao extremo, desculpa pessoal mas precisava que essa minha indignaçào fosse ouvida, e para que melhor que vocês que compartilham comigo a serie a tanto tempo, serie que ela terá um bom desfexo, mas esse foi, bom, tudo que eu ja disse.

Gabizinha Vidal -Santos -SP disse...

Nossa quanto cometário p ler, eu vou agora ver essa promo do próximo ep, pq todo mundo tá falando to curiosa , hehe depois continua minha leitura hehe

Mica disse...

Até agora li somente metade das mensagens, mas....quando a Eloise fala que ela sempre sabia de tudo, mas agora não sabia mais, o que eu entendi foi que ela sabia das coisas até dois momentos:
1) O filho voltar para a ilha
2) Jack e o restante voltarem para a ilha, de modo que ele pudesse levar Faraday até os Hostis e ela matar o próprio filho.
Tudo o que ela fez foi para assegurar que as coisas saíssem como tinham que sair. A partir daí, ela não sabia mais de nada, por isso não sabia se Desmond viveria ou morreria, entre outras coisas.

Mica disse...

Sobre eles conhecerem ou não o Faraday de 1954....nossa, eles estão em 1977, lá se foram 23 anos. Quase impossível lembrar do rosto de alguém que se viu uma única vez na vida.

Outra coisa...provavelmente não é uma questão de sacrificar o filho por uma obsessão ou sei lá o que. Eu tenho cá comigo que o incidente que Daniel tentou impedir (ou mesmo a sua morte) é que acaba levando Eloise a sair da ilha e consequentemente a engravidar (ou ela já tinha o Daniel nesta época?), ou levá-lo para fora da ilha, o que seja.
Se ela não o fizesse retornar para morrer, ela nunca teria o filho, ou nunca o levaria para fora da ilha ou algo assim.
Quero dizer, acredito que ela o mandou de volta por conta da ilha sim, mas também para garantir que tivesse Daniel ao seu lado por toda a sua vida.
(será que consegui me explicar?)

Felipe disse...

Pois é isso mesmo @James, Jacob é loiro de olhos azuis/verdes.

Gabizinha Vidal -Santos -SP disse...

ah desisti de ler todos os comentários,, hehe só sei de uma coisa q eu adorei o ep, e q to trsite pq faraday morreu(ou não), ah eu vi um comentário falanda da cor do olho do faraday q é castanho , mas a do Charles e da Sr Hwking são claros, por isso q o dele teria ser claro, enfim ai falar do erro da produção, gente para esse erro não foi tão gritante assim, parece q tem gente q sempre procura alguam coisa p falar mau, nada tá bom, ou o ep foi morno, ou ep faltou emoção, etc etc mô saco isso =/
Beijus .

João Marcus disse...

COMO QUE ESSA VELHA FALA QUE NAO SABE SE ELE VAI MORRER OU NAO, FERIDO DE BALA?Ela não sabe porque tudo o que ela sabe está restrito aos acontecimentos em torno de seu filho. Fora disso, ela não tem como saber.

Aline disse...

Há tempos não comento por aqui, mas este episódio merece!
Excelente! Gosto muito do Faraday, mas imagino que sua morte tenha consequências fundamentais para o resto da trama... tipo, como os Loties vão se virar daqui pra frente sem o guru do tempo/espaço p/ guiá-los? Caos total... se é que é possível ter mais caos nesta história...rsrsrs.
Achei um óbvio bem legal o Widmore ser pai do Dan. É aquele tipo de coisa que a gente desconfia só por desconfiar, pq nunca havia tido uma pista qualquer sobre isso.
Falando em pista, acho que aquela frase da Eloise p/ a Penny sobre ser a primeira vez que ela não sabe o que vai acontecer me fez matutar uma coisa. Durante o episódio cheguei a pensar que, tal como o filho, ela tivesse feito viagens no tempo e colhido informações sobre os eventos que cercam a ilha e as pessoas ligadas àquele lugar. Porém, no fim do episódio, com o fatal encontro entre mãe e filho, fiquei imaginando se o diário do Faraday não ficou com a mãe... daí ela saber sobre de "futuro" eventos, porém só até determinada data, que é, na verdade, até a volta dos O6 à ilha, evento registrado pelo Dan no diário (ele tinha inclusive a foto da Dharma com Jack & cia).
Sobre a questão das variáveis, infelizmente acho que o Dan sobrará como o errado da história e que o que aconteceu realmente aconteceu, ainda que 1977 seja o presente dos Losties. O incidente acontecerá da mesma forma, o brotha causará a queda do 815 e por aí em diante. As tais variáveis serão o último devaneio do mad cientist.
Mas não vejo problemas nisso, vejo sim ramificações explosivas até o final da temporada, pois tive o mesmo pensamento que o Davi colocou nos comentários: de tanto tentar evitar as coisas, os Losties, especialmente Jack, serão os responsáveis diretos pelos fatos determinantes que os colocaram (ou seria mais adequado dizer "colocarão"?) naquele exato lugar.
Gente, abraça este final de temporada, hein? Tá prometendo demais! Mas quero continuar spoiler free, porque dá outra emoção pro episódio!
Bueno, até o próximo post!

Aline disse...

Gente, quanto à cor dos olhos do Faraday ser diferente da dos pais... fala sério, além de ser irrelevantérrimo para a trama, não se pode classificar como um erro da produção. Ninguém nunca ouviu falar em genética... gene recessivo? Fala sério...

BNHQ disse...

Concordo com todos os comentários sobre o episodio ter sido morno e cheio de furos. Realmente, ficou nítido que os produtores estão se virando para estender a série e gerar lucros. Ganância. Essa é a resposta para essa temporada infame. Tudo poderia ser respondido em 3 temporadas, como era previsto. Espero realmente que o gancho no final de temporada seja interessante, que surpreenda.

ze das couves disse...

Eu me coloco entre os que não acharam o episódio lá essas coisas. E olha que dessa vez não li spoiler nenhum! Quase tudo que foi "esclarecido" já era meio que esperado.

E prefiro continuar pensando que o passado não possa ser alterado de forma substancial, porque aí seria o caos e os caras perderiam o rumo da prosa.

Mas o que mais me irrita (há muito tempo) é a coisa do botão ter que ser apertado por um humano e não simplesmente programado para acontecer no computador, coisa perfeitamente possível, mesmo no Apple II velho de guerra. Tinha esperança de que ainda fosse dito que era só um teste da Dharma como condicionamento de pessoas, um experimento psicológico, sei lá. Mas o Faraday confirmou nesse episódio que o botão tinha mesmo que ser apertado... Qualquer programador meia-bomba saberia criar um programa para disparar um evento de 108 em 108 minutos. A menos que haja alguma explicação melhor sobre isso fica muito bobo. Pra quê digitar os bad numbers? Por quê não simplesmente apertar o botão? Mas, depois da entrevista do "Darlton" dizendo que é impossível fechar todas as pontas... duvido que haja mais alguma explicação. Vai ficar por isso mesmo.

Michel Gangrel disse...

- Aline (30/04/2009 - 23h10)
Como afirmar que ninguém nunca ouviu falar em genética? Eu ligo pra genética. Convenhamos que NÃO HÁ de se indignar, mas têm-se que admitir: os produtores erraram.

- Maninha (30/04/2009 - 20h46)
Realmente boa questão levantada, Maninha: Como Eloise Hawkings conseguiu a carta de Jeremy Bentham? Infelizmente, acho que os produtores não vão "amarrar essa ponta solta"...

Breno disse...

Aline, não sei se entendeu o q eu postei, mas caso não tenha entendido deixa eu explicar novamente. Dentro da genética a característica de ter OLHOS CLAROS é determinada exatamente pelo GENE RECESSIVO, no caso (aa), o q IMPOSSIBILITARIA doi pais de olhos claros terem um filho de olhos escuros (preto, castanho). Ou seja, Daniel Faraday (olhos castanhos) pela GENÉTICA não pode ser filho de Widmore e Eloise, pois ambos tem olhos claros.
Genética explica!!!

renancst disse...

Aff o Faraday morreu!

=/

Fernando disse...

Respeito muito a opinião de todos, cada um vê as coisas de um ponto de vista e é muito bom isso. As pessoas têm o direito e suas razões para gostar ou não do episódio e coisa e tal (eu mesmo fiquei com uma sensação de que tentaram me enfiar certas coisas goela abaixo nesse episódio!)...mas gente, na boa, ficar implicando por causa da cor do olho do cara...o que importa é se o ator vivencia ou não as emoções do papel..."o resto é perfumaria"...

Thais disse...

Eu sinceramente não entendo por que a Kate ia querer mudar o passado (ou futuro...). Afinal, quando o avião caiu ela estava indo PRA CADEIA.

:P

Fora isso, ótimo episódio. Novo gás à trama.

Ronan disse...

Caraca, episódio mto massa! Simplesmente adorei. É impressionante como os autores conseguem nos prender na trama, fazendo a gente se surpreender cada vez mais. Esse foi o episódio que posso dizer que mais me surpreendi...
E que essa semana voe e assim possamos logo desfrutar de um novo e viciante episódio dessa série incrível e única.
Comos vcs dizem...
Namaste!!

Michele Nunes disse...

Pela primeira vez nessa temporada não gostei muito do episódio...
Foi criada uma enorme expectativa em torno do 100º episódio, que iria ser o melhor da temporada e tal, mas para mim foi bem fraquinho!
Nenhuma novidade, as grandes revelações eram coisas que já especulávamos há tempos.
Tudo bem que se eu não tivesse lido os spoilers ficaria muito surpresa com o Faraday sendo morto pela própria mãe quando essa nem sequer imaginava que teria um filho...
Mas fiquei realmente decepcionada!
Espero que o próximo seja bem melhor!
Mesmo assim, continuo amando Lost do mesmo jeito!

P.s.: Vou tentar me controlar e não ler mais nenhum spoiler! Talvez eu gostasse muito mais do episódio se tivesse feito isso...

Anticoca disse...

Tô arrepiada até agora com esse episódio. Quando o Faraday explicou toda aquela coisa da variável, eu dei um grito quando ele acabou, pq foi uma aula e tanto!
Não, eu não achei que essa coisa de variável fosse furada não, pq como disse uma menina nos comentários lá em cima, ela acha que é furada pq se o "incidente" não acontecer, o 815 não vai cair, logo Faraday não terá que ir para a ilha, logo ele não vai voltar para 77, logo ele não vai impedir o incidente. Mas isso não é furado, pq eles estão vivendo o presente deles, eles não estão vivendo o passado deles, pq eles não pertenciam a aquele passado. Isso foi bem lógico e simples pra mim, quando o Faraday explicou foi como desanuviar minha cabeça. Se o Faraday impedir o acidente, logo o futuro dele será totalmente diferente, o que não vai mudar em nada seu passado, se ele impediu a catástrofe, isso já aconteceu e como ele mesmo disse, ele não pode mudar, mas o futuro, podemos mudar sim! Fiquei empolgadíssima com o promo do próximo episódio, acredito que esse será o melhor season finale de todas as temporadas de lost, sem dúvida, melhor até do que a terceira...

Fagner disse...

PITOMBAS... POVO RECLAMA ATÉ POR CAUSA DA COR DOS OLHOS DO PERSONAGEM... Pessoal muuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuito briguento...rs... Baita episódio sensacional, excelente (pra mim, particularmente, melhor que o The Constant), e o povo qr achar pêlo em ovo....

Pena que só faltam 2 pro final da temporada, neh?

Tarcisio disse...

dudulespaul

realmente, se o widmore encontrou com alguns losties em 1954, ou quem sabe até nos anos 70, entao ele reconheceu a galera e viu que eram os mesmos que cairam na ilha. Daí entao deduziu que o voo 815 caiu la. A Eloise tb teve contato em 1954, e talvez tenha tb nos anos 70

acredito que nao tem como o Jack evitar a queda do aviao, pois o aviao ja caiu, e já é passado para os losties. a questao é ver como os losties vao se realinhar no tempo, ou seja, vao voltar talvez pra 2007/2008 e o fato do aviao ter caido nao tem como ser evitado

o faraday parece ter um roteiro no caderno dele, só tô na duvida pra saber se a mãe dele ja entregou uma parte pronta ou se apenas ele escreveu la

O Faraday diz que a mãe dele está entre os outros, quando foi que ele ficou certo disso? em 1954 ele desconfiou de algo apenas

pro Faraday vale mais essa: "o que vai acontecer, acontecerá" hehe

talvez o faraday nasceu na ilha, pois ela disse que teve que mandar o filho de volta pra ilha....

Talles Brito disse...

episódio deu um nó na cabeça
- tem que assistir o episódio denovo pra entender.
- tem que assitir lost desde o início denovo pra entender.
- tipo pq uma pessoa teria que ficar digitando os números na escotilha? Isso não poderia ser feito automaticamente por uma computador não??
- finalmente explicado o porque do avião cair, mas não entendi, na cena da terceira temporada que ben vê o avião se despedaçando desmond já deixou de apertar o botão
- tipo desmond só sai da escotilha depois que os losties já cairam da ilha.. pq ele parou de apertar o botão?

Sim quanto ao comentário de Lost em 3 temporadas: impossível, eu num sei como é que eles vão fechar essas história toda em 6. Só vendo pra crer.

BLOG DO GUI disse...

Se pegarmos a serie até aqui no seu centésimo episódio e a dermos para 100 pessoas igualmente inteligentes e criativas teremos 100 conclusões diferentes! Tem gente que vai gostar mais de uma versão...ou de outra...

É inevitável assistir sem tentar imaginar o que PODE acontecer...Agora achar que isso já é possível e que só existe uma possibilidade, não dá.

Eu, como telespectadora tenho um monte de dúvidas...O que tá pegando, para mim e que tenho a sensação de que os personagens não as tem...Tá...hurley e miles dram um super gás nisso...mas jack e kate estão prestes a mudar todo o futuro e não tentam sanar suas dúvidas quanto a eles mesmos?

Vcs, se fossem o Jack, se conformariam com a didática explicação sobre ser uma das variáveis que podem mudar o futuro já vivido? Não questionariam a consequência disso?

Eu levantaria Faraday pelo colarinho e exigiria mais explicações....

Qto a discussão sobre genética...Com a descoberta do DNA muita coisa mudou no que era domínio da teoria de Mendel. Podem existir mais que dois genes e isso explica as várias tonalidades de cores. O verde é uma tonalidade. Porém, até agora, olhos AZUIS só geram AZUIS, mesmo...Mas o verde não é um recessivo "puro". Um casal de olhos verdes podem gerar filhos com olhos escuros, sim.

Marcela disse...

Na minha opiniao, o maior misterio de todos eh: como Daniel, criado pela mae inglesa, supostamente na Inglaterra, tendo se graduado em Oxford...TEM SOTAQUE AMERICANO???

Acho que essa vai ficar sem explicacao mesmo! :s

Furada tao grave quanto os olhos azuis/castanhos, senao pior.

Mica disse...

Hum....talvez Daniel tenha sido criado pela mãe inglesa, nos EUA, adquiriu lá o sotaque e só depois foi fazer faculdade na Inglaterra.
Ou talvez só depois de escolherem o ator, colocarem-no no seriado e tal, é que decidiram que ele seria filho da Ellie e do Widmore (e por isso ele tem olhos escuros).
Pequenos detalhes, nada que atrapalhe a série.

Couto disse...

Episódio vergonhoso. Mal escrito. "Se eu for, você vai se orgulhar de mim, mamãe?", disse Faraday, numa espécie de psicologia de botequim dos roteiristas que não faz jus aos dramas pessoais explorados pela série nas duas primeiras temporadas. E a atitude do cientista de sair dando tiro pra falar com os outros é simplesmente inverossímel. Ainda é minha série preferida, mas está em franca decadência, e não é de hoje...

W Morrison disse...

Segundo o raciocinio de lost.. todos os eventos deste episódio levam a crer que esse grande evento magnético levará nossos personagens conhecidos e amados de volta para o futuro, e sabemos tb que foi por isso que Pierre Chang levou sua familia para fora da ilha, lembre-se de qdo miles viu seu pai brincando consigo bebê, ou seja, seu pai o amava e foi forçado a tirá-lo da ilha.. e foi por amor que ele fez isso, quanto a Sawier e Juliet, como eles escapariam se não fosse por mais um clarão que os colocaram junto com os que ficaram no presente(futuro deles), etc.. confuso??? Não , pelo contrário.. tudo está começando a fazer sentido e tudo se encaixando.. e isso torna lost a melhor série da atualidade e a mais bem elaborada. Este evento que faraday fala... foi o inicio de tudo.. o iniico deste looping temporável e tudo que advêm dele... ou seja, o inicio do circulo... o ponto de união deste circulo que até entao ninguém sabia onde começava ou terminaria; Faraday explicou sobre as variáveis.. mas no final do episódio, nos deixa a dúvida... será que podemos mudar o futuro? Ou está tudo destinado a acontecer... ? ele disse como , mas foi impedido....então, o que será? Opiniões e discussões

Aline disse...

Gente, preciso confessar, passei a noite em claro pensando na profundíssima questão da cor dos olhos do Faraday. Só consegui achar uma solução: Widmore é chifrudo e o gene recessivo da história, responsável pelos olhos castanhos do Faraday, se chama Richard Alpert!

[ironia off]

Marlon disse...

Ninguem acha que esta desenhando kate+jack=adao+eva?

Thomas disse...

não existem alterações na regra do tempo!!!


o que aconteceu, aconteceu.


Mas o 815 ainda NÃO aconteceu!!!!

Carla disse...

Vixe... não tô gostando :o(
Pela primeira vez, me parece que as explicações estão meio perdidas. Como assim, o Faraday, tão inteligente que é, me vem do nada com esta teoria de que eles são as variáveis que podem mudar o futuro... que "o que passou, passou, mas que eles podem alterar o futuro pq são as variáveis?!" Tipo assim, isso é o que todos nós leigos imaginávamos desde que começaram as viagens no tempo, e o Faraday, tão inteligente que é, teve esta idéia só agora?! E, pior, teve esta "brilhante" idéia só para descobrir que está errado? Que não é possível mudar a ordem dos acontecimentos?! Para um físico, ele está mais perdido do que nós, leigos.
Também ficou meio imbecil aquele tiroteio todo. Os caras foram conversar na paz e, daqui a pouco, corre tiro pra todo lado?! Vcs não acharam aquilo ri-dí-cu-lo?! É faroeste ou é LOST?! Num tô intendendo.
Enfim, eu acho que os autores beberam ou fumaram um baseado antes de escrever o 100 pois, para mim, esta cheio de coisas descabidas neste episódio. Pareceu bolo desandado.
Mas tudo bem, vamos esperar que o efeito do baseado deles passe e que eles voltem com coisas com mais sentido. Esta temporada começou tão bem e está ficando um desastre.
O único momento legal deste episódio foi o Faraday percebendo que sua mãe é mesmo uma malvada e que mandou o filho para o passado para ser a executora de sua morte. A carinha do Faraday de "como vc pode ser tão cruel" realmente doeu na alma.

mary disse...

Episódio não foi ruim, mas pela expectativa que se criou (por ser o centésimo e por compararem ao the constant), deixou muito a desejar. Não foi o melhor dessa temporada, mas também acho que não foi o pior.

E não adianta ficarem dizendo que o pessoal só reclama, só vê detalhe que não é importante: se os fãs não fossem tão "chatos" e exigentes assim, não seriam fãs de lost. Acho que eles erraram, mas que isso não foi a pior coisa do episódio. O problema é quando esses errinhos se tornam mais importantes do que os acontecimentos em si. Óbvio que eles deveriam prestar mais atenção nesses detalhes, mas, quem não erra?
Por outro lado, é o papel dos fãs prestar atenção em cada errinho mínimo que eles cometam.

Enfim, pra mim, o episodio foi bom.

PC disse...

Comentário de um lostmaníaco lá do LostBrasil:
"Concordo, Faraday sabia que iria levar um tiro, e a contagem de 3 segundos era justamente para se preparar para ser alvejado, está tudo formulado na cabeça dele agora, assim como quando ele disse ao Chang que veio do futuro e que o Miles era o filho dele, então o Miles perguntou porque fez isso e ele respondeu que só estava se certificando que Chang faria o que deve ser feito, caso contrario Charllote não teria saido da ilha, entenderam? ele soube colocar a pulga atras da orelha do Chang.

E ele sabe que não morreria e se ele chegasse sem a arma la na boa só querendo falar com Helloise eles não iriam falar a verdade tanto que o Imortal já havia confirmado varias vezes que a Elloi não estava ali no momento, e ela estava tanto que atirou nele...

Por isso ele queria uma arma qualquer pra principiante, ele não iria atirar mesmo!!!"

Muito bom, não?

Carolina Robortella disse...

Meu, sabe qq ta acontecendo??

Muita gente está se "decepcionando" com os acontecimentos simplesmente porque as coisas estão sendo realmente explicadas, e o legal era justamente ficarmos com a pulga atrás da orelha!!! rs...

Eu sempre liguei o nome da série ao fato de realmente ficarmos perdidos, tentando decifrar o que acontecia... e agora as coisas a decifrar estão acabando... como assim?!?! O pessoal estranha. Normal né, já que agora a série está realmente no fim! Só falta uma temporada.

Nama... what?!

Talles Brito disse...

PC:

"Por isso ele queria uma arma qualquer pra principiante, ele não iria atirar mesmo!!!"

EXPLICADO O PORQUE DO BANG-BANG NOS OUTROS

Roteiro complexo do episódio (muito complexo) deixou o pessoal achando ruim. É como dito acima:

QUEM ACHOU O EPISÓDIO RUIM É PQ NÃO ENTENDEU NEM 50% DELE

Por isso que eu vou RE-ASSISTIR.

Sem dúvida, Lost continua bem...

silviaHelena disse...

Ai gente por favor né, não vamos buscar explicações físicas compatíveis com a nossa realidade porque nunca encontraremos, afinal nada daquilo é possível.Vamos curtir a série,aceitar as "verdades" que a série impõe e buscar coerência dentro daquilo que eles oferecem e até agora nada está explicado de forma definitiva.

silviaHelena disse...

Acho que o Adão e Eva está mais para Swayer e Juliet.

livi disse...

E afinal, o Widmore não queria os losties de volta a ilha ou não? Ben queria tanto porque? E a Eloise então, qual o interesse dela?
Quando o Daniel morreu ele já havia nascido e continua vivo no passado não é na sua versão bebê, então ele morreu mas não morreu?

livi disse...

...E se o avião não cair e ele não voltar a ilha com o cargueiro e seja lá o que for que eles estão tentando evitar que aconteça,não aconteça o Daniel continuará vivo...

Diogo disse...

Davi e Juliana,

Acompanho o blog faz tempo, parabéns!
Vendo 5x14 “The Variable” (100º da série) - que por sinal foi genial - me ocorreu uma ideia, acho que não seria muita viagem não pensar que o Jacob poderia ser o Daniel Faraday.
O que vcs acham?
Abraços.
--
Diogo Alberto Avila dos Santos Silva.

SMYMER disse...

Muito fera esse episodio, Faraday sacon que sim o futuro pode ser mudado, mas esqueceu de uma coisa o universo tenta sempre corrigir suas alterações como no caso em que Desmond tentava salvar Charlie mas o mesmo sempre tornava a ser morto de alguma maneira.

Fatos: sim, o futuro pode ser alterado pelas variaveis do presente, mas o universo tende a corrigir o tempo e o que aconteceu vai acontecer, nao importa como ou quando. então são duas formulas que s criadores nao podem se esquecer.

Outra coisa interessante seria já que Jack e os outros tripulantes do Oceanic 815 são as variaveis, me digam o que não indicam que eles terem caido na ilha nao tenha sido a variavel da constante, que nao tenha sido o tempo alterado por Desmond no momento que nao presionou o botão na estação cisne
se o destino correto fosse Jack e cia nunca terem caido na ilha. e todo esse acontecido de voltas idas para o passado e demais acontecimentos seja uma maneira de o universo corrigir a queda que não era pra acontecer na ilha.

Uma outra coisa eu nao entendi ate agora
lembra la na temporada 2 que um aviao da dharma derrubou mantimento na ilha, ate hj não explicaram o pq disso ter acontecido já que não havia existencia confirmada da dharma na ativa ja naquela epoca da queda do 815, isso ficou no ar e ate agora nao explicaram
sera que alem de wildmore tem alguem a mais que sabe da existencia da ilha como remanescentes da Dharma no mundo exterior. lembra que Daniel disse a Charlote de sobre quando o Dr chang reunisse o povo pra ir a submarino e sair da ilha
será que secretamente o Dr. Chang não volta pro mundo normal e fica de butuca com remanscentes da dharma.

Só sei duma coisa. pra mais uma temporada apenas, tem muita coisa ainda pra ser complementade e muito pra se encher linguiça

Tarcisio disse...

eu acho que estamos mais perdidos do que nunca

pergunto de novo, como o Faraday sabia que a mãe dele estava entre os outros? Em 1954, quando encontrou aquela moça jovem, ele só desconfiou de algo, mas quando ele teve certeza disso?

E pq ele diz ao Desmond no começo da temporada que a mãe dele é a solução para ajudar os que ficaram na ilha?

E pq Christian diz a mesma coisa para o Locke?

Sra. Beauvoir disse...

Diogo, eu também acho que Jacob poderia ser Faraday, mas estão insistindo num loiro dos olhos azuis. E como genética na série não existe, só viagem no tempo, é capaz mesmo de pegarem Jacob com o cabelo de Faraday e os olhos da cor do de Faraday e trocarem por um de olhos azuis e cabelo loiro curto.

® Copyright 2009 disse...

PC:
Como assim?? Segundo o comentário do lostmaníaco, Daniel quis dar uma de Jesus Cristo?? (sabendo que iria morrer e mesmo assim se certificando de que aconteceria sua própria morte??)

Outra coisa que já foi levantada:

Se a ilha fica mesmo perdida no continuum-espaço-tempo como o submarino consegue ir e vir na mesma época de dentro e fora da ilha?

Manuela disse...

Estou sem palavras para comentar o que achei deste episódio SENSACIONAL de comemoração aos 100 episódios da série, só posso dizer que ao o assistir não senti nem o tempo passar pq prendeu a minha atenção do início ao fim e que estou desesperada para que chegue a próxima 4ª feira logo!

Gostaria muito de puder felicitar Lost por mais 100 episódios, mas infelizmente vai ser impossível!

Vou sentir muita saudade desta série INESQUECÍVEL!

Luiza disse...

Esse ep. foi irregular,muito bom e comovente com ótimas atuações ao retratar a vida do Farady,filho de um casal totalmente do mal,suas inseguranças,mas por outro lado foi um ep. que só traz dúvidas,que p. de variável é essa?,com um furo tão basico?..se o 815 n. cai como é que ele Faraday vai explodir a bomba??Se ele está ali em consequencia dessa queda!E a estória do diário,quem o escreveu?Farady?Eloise?Desde Jughead levantei a questão que para mim é basiquissima:onde no mundo um filho não reconhece a mãe,só porque ela está mais jovem,que eu saiba a fotografia é invenção do século19,ai um dia não reconhece e no outro dia acorda sabendo que sua mãe era uma hostil...dá licença né.
Como não temos a menor idéia do que aconteceu em AnnHarbor(uma das questões trazidas e n. respondidas) a opçãp é concordar com o Sawyer,o Faraday tá louco desde a morte de sua amada Charlote e só tem piorado,porque alguém com um pingo de noção/ juízo,e tendo vivido um porrada de anos com a peçonhenta da Eloise,nunca ia chegar no singelo acampamento dos HOSTIS de arma em punho, atirando para todos os lados.
Gosto muito de Lost,mas realmente parece que estão sendo muito descuidados,esse ep. teve muitos erros de continuidade e o lance do sotaque e da cor dos olhos,tudo bem não invalidaria a trama,não é essencial,mas demostra falta de cuidado e com tantos outros senões termina mesmo por ganhar relevancia

dudulespaul disse...

Davi, por acaso você sabe se o Damon Lindelof e o Carlton Cuse fizeram PODCAST depois de "The Variable"? assim, teríamos algumas dúvidas respondidas sobre o episódio...

Manuela disse...

Estou sem palavras para comentar o que achei deste episódio SENSACIONAL de comemoração aos 100 episódios da série, só posso dizer que ao o assistir não senti nem o tempo passar pq prendeu a minha atenção do início ao fim e que estou desesperada para que chegue a próxima 4ª feira logo!

Gostaria muito de puder felicitar Lost por mais 100 episódios, mas infelizmente vai ser impossível!

Vou sentir muita saudade desta série INESQUECÍVEL!

Everton disse...

Ei pessoal!!! Parem de se apegar a mínimos detalhes!!!
A questão dos olhos é tão irrelevante quanto a idade de Charlote.Pensem que os produtores e roteiristas ao criarem o personagem Widmore_aparição na 2ª temp, talvez naquela época, nem sonhassem com o Faraday assim como na 1ª aparição de Eloise na série. Eles selecionaram os atores conforme bem se encaixassem com os respectivos personagens, e cá entre nós, foram boas escolhas. Depois com o andar da série resolveram interligar suas histórios como pai, mãe e filho para aumentar a trama e mexer com o nosso "feeling", como a série sempre fez.

Renato disse...

Gostei bastante do episodio! agora não sei se vcs repararam...tem um erro de continuação grande quando o faraday ve pela tv o aviao, chorando, e quando ele conversa com o widmore...ele ta com um aspecto diferente, principalmente com o cabelo bem maior...

Everton disse...

Nós temos é que nos apegar (e talvez sim criticar um pouco os produtores e roteiristas e não a obra em questão) a informações mais relevantes da mitologia e das histórias envolvendo os personagens.
Por exemplo: foi mostrado na 4ª temp. e não explicado como o Locke disse pro Jack que o Ben saiu da ilha e que coisas ruins aconteceram após a saída do Doctor e cia.; o pacote que o Ben esconde no quarto/apartamento em que Jack e Ben estão hospedados e guarda na sua mochila(será uma ''bíblia'' de Jacob?); um comentário bem observado por um fã é como a Eloise H. obteve a carta do Locke e como ela soube da morte de Jeremin B.; porque Richard disse que Locke precisava morrer e se o mesmo vai explicar ao careca após se encontrarem pois diferente do começo da 5ª temp. onde estava ocorrendo os 'loopins temporais', Richard estava sem tempo. Espero que a fala dele não tenha sido apenas um dos motivos para vermos Locke no caixão.
Fora outros acontecimentos na série como o desaparecimento de Clarie; porque Jacob disse ao Locke "Help me''(se não foi uma armação de Ben) em sua cabana; porque, para provar aos Outros que Locke era uma pessoa especial, e desgarrar do seu passado, esse pessoal literalmente trouxe o seu amargo passado em pessoa (o pai dele)e mais coisas que não me lembro e que lembro mas se eu escrever vou me alongar demais (mais do que me alonguei).
Acho que questões desse tipo é que são relevantes.

CHEGA !!!!!! ESCREVI DEMAIS!!!

dudulespaul disse...

Que ótima interpretação das atrizes que fazem as duas versões de Eloise Hawking hein? excelente...
logo no começo e todas as vezes você vê o sofrimento dela, educando o filho para o destino, para que ela mesma o matasse...
aquela cena do piano, tanto velha quanto nova, a Eloise com lágrima nos olhos...

Outra cena relevante... alguém percebeu a Charlotte chorando quando o Faraday fala com ela? como se ela já soubesse, sei lá de alguma forma que ia voltar ali pra morrer anos depois

Tarcisio disse...

a Charlotte pequena quase chorando só confirma que o Faraday estava assustando ela, como ela mesma falou pra ele antes de morrer.

o estranho é o Faraday saber que avisou ela antes mesmo de fazer. Teve tudo pra evitar isso, mas fez questao de ir lá falar isso pra garotinha....e eu achando que naquela aparição da menina com a mãe levando foi seria a chance perdida do faraday fazer aquilo, mas ainda teve outra oportunidade e fez, nao mudando o que aconteceu.

realmente até agora nao vimos como foi que o Locke avisou o Jack que o Ben tava fora da ilha tb.

talvez o richard sabe que o Locke terá que morrer pois em algum momento no tempo ele fica sabendo o que o Ben fez com ele....nao sei

e acho que a Eloise vai ficar sabendo o que "acontece depois" com as informacoes que vai pegar de um dos losties na decada de 70, talvez jack ou kate

Tarcisio disse...

sobre o que eu falei, esse "acontece depois" que a eloise vai ficar sabendo, é até o ponto que ela disse nao saber mais o que vai acontecer....

às vezes fico com a sensacao da pergunta: "quem nasceu antes, o ovo ou a galina?".

ainda nao consegui encaixar as idas e vindas da morte do Faraday

Dally Anne disse...

Acho que o Adão e Eva está mais para Swayer e Juliet.[2]

Cara! eu já pensei nessa posibilidade! Pode ate ser mesmo!
Agora o que eu tô mais curiosa é com relação se o Jack conseguir evitar o acidente! Tipo como vai ficar a vida da Juliet já que ida dela a ilha não tem ligação nenhuma com a queda do avião! está certa nisso ou eu estou precipitada?

Jackson Good disse...

O comentário tava perfeito até o parágrafo final. Davi e principalmente Julianna, vcs ainda têm dúvidas de que o que aconteceu, aconteceu? Pra mim, esse episódio foi a prova definitiva. Quem estava errado era o Faraday, ao acreditar que existissem variáveis.

Gostei muito da parte em que vc, Davi, fala que Eloise e Hawking conduziram a vida do filho para a morte na ilha. O respeito/preocupação deles com a linha temporal realmente é enorme, maior que o amor por um filho! Vilões trágicos, relutantes, mas ainda assim vilôes e muito malignos.

Mesmo sendo ótimo, ficou um pequeno desapontamento com esse capítulo. Por ser o tão alardeado 100o, eu esperava mais. Claro, a brutal e definitiva confirmação de que “WHATEVER HAPPENED, HAPPENED” foi sensacional. Foi um momento chave pra série, pois confirma toda a questão do DESTINO, presente desde o início.

Analisando a história do físico, eu diria que tudo que foi mostrado foi necessário e bom. Mas (agora é opinião totalmente pessoal), senti muita falta de algo, que era o que eu mais esperava ver nesse 5×14: o que aconteceu em 1974, logo depois que o Faraday “chegou” com o grupo do “La Fleur”. Por que ele decidiu sair da ilha, como e por que foi parar em Ann Harbor, o que estudou lá, o que descobriu, o que fez ele decidir voltar a ilha achando que poderia mudar as coisas. Posso ter me equivocado ao esperar isso, mas pra mim era o mais importante pra se mostrar em um episódio sobre o Faraday. Claro, isso pode ser abordado no futuro, seja de que forma for. Eu realmente torço por isso.

Por fim, um comentário besta, mas que preciso fazer: ele morreu mesmo, com certeza? O nome dele não aparece na escalação de elenco dos próximos episódios? Apesar de que seria sem sentido ele NÃO morrer.

Felipe disse...

Charlotte em 1977, na vila Dharma - menina de seus cinco, seis anos.

Charlotte em 2007, chegando na ilha vinda do cargeuiro - cientista gatíssima de seus 25 anos.

Mas se de 1977 até 2007 passaram-se 30 anos, como explicar? Outro "erro" dos criadores da série?

Acho que não. Acho/Espero que esses "erros" todos serão explicados.

Jackson Good disse...

O Ben saiu da ilha girando a roda e pulou alguns meses pro futuro. A Charlotte pode ter saído e pulado alguns anos.

Fora isso, os roteiristas já admitiram o erro: a atriz era muito nova pro papel, no fim das contas. Simples assim.

Cristiano Almeida disse...

Para mim, este episódio foi um bom episódio e ao mesmo tempo uma decepção. O motivo é simples...

Como um episódio normal da série ele foi realmente bom, embora eu ache um pouco decepcionante ver o Daniel que sempre foi firme em afirmar que não se muda o que já aconteceu, abrir mão dessa idéia para que nessa única vacilada de opinião ele pagasse com a vida sem aparentemente conseguir benefício nenhum para ninguém com isso. Mas tudo bem, Lost tem desse tipo de morte, faz parte do show.

A grande decepção que tive foi que sendo o 100° episódio, e diante de tanta expectativa criada de um episódio fantástico, ele se mostrou aos meus olhos apenas um episódio normal. Nada de grandioso como eu esperava, só um bom episódio e não um evento fantástico. Não fosse toda a expectativa criada eu estaria satisfeito.