02/04/2009

Comentários do ep. 5x11 "Whatever Happened, Happened"

Com óbvios spoilers para quem ainda NÃO assistiu

Vamos combinar desde já que se um dia a ABC resolver fazer um spin-off cômico de Lost com Hurley e Miles discutindo teorias sobre viagem no tempo, buracos de minhoca, física quântica, filosofia ou qualquer outro assunto que o valha, todos nós iremos assistir? Sério, foi quase uma catarse ver aquelas poucas (mas importantes) cenas entre os dois personagens traduzindo toda a confusão (em menor ou maior grau) que as viagens no tempo provocaram em todos nós. Aqueles diálogos pareciam ter saído de discussões que eu e vocês lemos e participamos quase todos os dias aqui e em outros tantos espaços que falam sobre Lost. “Isso já aconteceu”, disse Miles para um incrédulo Hurley, e quem somos nós para discordar, não é mesmo?

Leia mais...

    O fato é o seguinte: como Miles bem explicou, ao girar a roda congelada, Ben meio que bagunçou a linha temporal para alguns deles. Sendo assim, o que era passado para o Ben em 1977, transformou-se em futuro para Jack, Sawyer, Kate, Juliet, Miles e cia. É confuso, como afirmou Hurley? Do ponto de vista tradicional é, mas só porque consideramos o tempo como algo que flui em linha reta contínua onde o passado vem antes do presente que vem antes do futuro. Inverta a ordem dessas peças e pronto é isso que estamos vendo na série.

    No passado de Ben, ele sempre tomou um tiro em 1977 disparado por Sayid, que por sua vez estava vivenciando aquela experiência pela primeira vez. É mais ou menos como imaginar uma consequência que vem antes da causa, ou seja, Ben “só” tomou o tiro em 77, porque Sayid achava que assim eliminaria os riscos de tantos Dharma serem mortos, e dele ser manipulado e etc no futuro. E o mais curioso disso tudo? Como Alpert disse, à certa altura do episódio para Kate e Sawyer, ao levar o jovem Ben para salvá-lo, o garoto esqueceria tudo o que aconteceu e perderia sua inocência, o que pode explicar porque em 2004 Ben não reconheceu Sayid, por exemplo, como sendo o responsável por ter atirado nele na infância. Ou é isso ou o Ben simplesmente mentiu/omitiu ter reconhecido os losties quando os viu pela “primeira” vez.

    Sobre os demais aspectos do episódio, devo destacar que esse foi de longe o melhor episódio ‘centrado’ em Kate. Tudo bem que muitos já suspeitavam que o pedido de Sawyer naquela cena do helicóptero do final da temporada passada tinha a ver com a Clementine, certo? Ou ainda que o destino de Aaron teria sido a companhia de sua avó, Carole Littleton, mas o que mais me agradou naquelas cenas de ‘flashback’ foi a construção precisa e emocionante do quanto Aaron significara para Kate ao longo daqueles 3 anos, e do quanto a necessidade de vê-lo um dia ao lado de sua mãe biológica nutriu nela a decisão de voltar para a ilha para encontrar Claire. Geralmente reclamo das atuações de Evangeline Lilly, mas dessa vez tenho que reconhecer que ela foi brilhante na cena da despedida de sua personagem e de Aaron pois conseguiu transmitir toda a dor que aquela separação lhe causava. Fora isso, fica finalmente explicado porque Kate teve aquela reação fria ao retornar à ilha, já que só ela sabia quanto aquela decisão havia lhe custado.

    Outro episódio se passou e nada de Daniel Faraday, mas quem precisa dele quando temos um encerramento perfeito como aquele em que Ben acorda só para se assustar com Locke lhe dizendo: “Bem vindo à terra dos vivos”? O que Aconteceu, Aconteceu pode até não ter sido um episódio cheio de ação, revelações bombásticas e surpresas chocantes, mas à caminho da reta final da temporada, alguém vai negar que como peça de uma engrenagem muito maior, ele não foi imprescindível?

    Outras observações:

    - Alpert disse que Ben esqueceria de tudo, mas será que isso é 100% verdade, ou dá para imaginar que a razão do Ben adulto ter um quadro com uma mulher loira pintada em sua casa era porque lá no fundo, ele sempre guardou a lembrança de ter sido ajudado por uma médica loira que não só era parecida com a Juliet, mas que era a própria?

    - Pode ser viagem minha, mas aquela cena em que Aaron é encontrado por uma mulher loira no supermercado, ficou parecendo uma alusão à Claire. Algo que aliás, serviu como uma mensagem para Kate de que eventualmente ela precisaria devolver o garoto para sua mãe verdadeira.

    - Curioso que pela primeira vez tenhamos visto Roger genuinamente preocupado com Ben. Pena que tarde demais para ele, já que o filho que ele eventualmente receberia de volta seria responsável por sua morte anos depois.

    - Igualmente curiosas foram as cenas entre Kate e Sawyer com ele dizendo que os dois nunca dariam certo e que só a estava ajudando com o jovem Ben por causa da Juliet. Um sinal de que os 3 anos de convivência realmente o amadureceram.

    - Muito engraçada a cena do Hurley falando que iria começar a sumir como os personagens de “De Volta para o Futuro”, se o jovem Ben morresse. As palavras de Miles dizendo que não era assim que as coisas funcionavam, pois se o Ben adulto estava vivo, isso significava que o garoto ficaria bem, foram para mim o aviso claro dos produtores/roteiristas de que não haverão paradoxos na história. E tenho fé nisso!

    - Que lugar seria aquele para onde Alpert levou o jovem Ben, e por que ele disse que o garoto esqueceria de tudo?

    - Como vocês repararam, antes de decidir levar o jovem Ben para aquele misterioso lugar (que não deve ser o tal Templo, penso eu) um dos Outros o alertou que ele deveria consultar Ellie antes pois ele poderia ter problemas se Charles (Widmore, claro) descobrisse. Não sei vocês, mas com essa pequena dica, acho que realmente não dá para descartar a importância que a Ellie tem na estrutura dos Outros ao lado de Widmore, o que só pode significar que a loirinha deve mesmo ser Eloise Hawking que conhecemos já mais idosa anos depois.


    Tem mais coisa para ser destacada e dita? Certamente, mas isso fica para o post de easter eggs, curiosidades e repercussão. Até lá, não deixe de dizer o que achou do episódio e lembre-se...


Se quiser participar em viva voz do próximo dudecast, grave em formato mp3 seu comentário, teoria ou opinião sobre este episódio em no máximo 1 minuto e mande para nós no dudecastlost@gmail.com até as 22h de sexta-feira.

108 comentários:

Sixth disse...

Achei chato, o pior episodio da temporada.

Dupiniano disse...

Primeiravez que vejo pelo streaming.. Deu uma travada no meio mas...

Otimo episodio, principalmente o papo de Hurley e Miles, que foi engraçado mesmo eu tendo um pessimo ingles.... Vou assistir mais tarde o legendado, pq me perdi numas palavrinhas, mas Richard entrando no templo no fim foi intrigante. Obrigado pelos links e LOST para sempre

Ana Luísa disse...

Só para constar, pela primeira vez na série me emocionei com uma cena da Kate... Ela se despedindo do Aaron foi muito, muito triste...

Bárbara Fagundes disse...

well, tirando que minha transmissão travou e eu perdi a penúltima parte, o episódio foi "bom". Mas o final, como sempre!, compensou tudo. Locke really really rocks! Ele ficou 4 episódios pensando na frase que diria ao Ben quando ele acordasse, hehehehehe, e não podia ter sido melhor! \o/

manel disse...

eu comecei assistir online... mas nao deu coragem d terminar nao
amanha eu assisto!!

abraço!!

André Bacil disse...

o episódio foi fraco, mas o preview valeu MUITO, mal posso esperar pela próxima quarta!

Agora, genial o fato do jack não querer salvar o Ben ser o que fez ele virar o que virou!

Liza disse...

01 hora de muitas revelações e 01 semana de muita ansiedade...
Melhor episódio centrato em Kate... que eu me lembre.
Pelo jeito quem entra no "templo" não sai o mesmo, qual será essa "doença".
Gostei da explicação do Miles de que o que aconteceu, já aconteceu, só não foi vivenciado por eles, ou seja, o que aconteceu com Bem já havia acontecido e ele seria o que é de qualquer jeito.
Realmente o diálogo do Miles e do Hugo foi muito engraçado e muito confuso também, todas as nossas dúvidas do fim do episódio passado, foram compilados e viraram uma excelente cena.
Jack mais sem sal que nunca.

Semana que vem epi centrato no Ben, alguém duvida que será sensacional?

Ah.. excelente a frase o Locke no fimdo epi...

bruno . disse...

episódio fraco msm, algumas coisas salvaram.. aguardo comentários e easter eggs! ;D

Abraço

Clarice disse...

Ótimo o episódio!! Hurley e Miles são o máximo, acho q eles representaram bem todas as dúvidas que eu tenho em relação as viagens!
O Sawyer é cada vez mais apaixonante e atitude 'vamo ver no que q dá" do Jack irritou muito, apesar de ter requerido muitaaa coragem de deixar pra ver o que acontecia!
Só uma dúvida: o Richard entra no templo ou na cabano do Jacob?? (imagem péssima)
XOXO

Tarcisio disse...

miles fica sem conseguir responder uma pergunta do hurley, e depois fica pedindo pra ele perguntar mais haha

quando o richard pega o ben, o outro cara fala que o charles widmore pode nao gostar hehe

o templo tira a inocencia das pessoas? é a doença hehe?

realmente o promo do proximo é melhor que este epidosio inteiro

bom que locke voltará, e cadê o faraday?

ana disse...

adorei o ep. me emocionei com a cena de kate com a mae da Claire, mantega derretida.
quanto a discuçao tempo espaço..
acho q ben poderia sim saber q said iria atirar nele, tantas vezes ele falo q tinha nascido na ilha.. nos sabemos q nao, entao teria renascido..

Marília Teive disse...

eu gostei do episódio e estou até agora espantada ao constatar que Kate e Sawyer foram os grandes "responsáveis" pelo benzinho ter se tornado um "outro". Achei fantástico! E o Richard entrando no templo??? e o cara falando sobre o Widmore??? Fantástico... Mas dudes, pls! alguém acalma meu coração, estou tão apreensiva pelo receio do ben morrer no próximo episódio... Nos promos depois de hj ele fala para o Locke (outro momento wow) que voltou para a ilha para ser julgado. Dudes!!! Dead is dead TEM que ser só um título não a realidade do episódio. Outra coisa, então kate voltou para achar a Claire??? Bacana, quem sabe ela toma um rumo agora... Miles e Hurley muito comédia. parece a gente divagando no chat... Frase mais impactante: welcome back to the land of livings...

Cristiano disse...

Graças a não ajuda de Jack, Ben se tornou um "outro".
E esse era o principal motivo para o desespero de Ben para trazê-los de volta a ilha.. Eles tinham que fazer isso, senão, ele seria apenas mais um Dharma man...

E de alguma maneira Ben sabe que Locke tb tem estes dons, poderes sei lá, e a única maneira de se manter "vivo" e na liderança seria matando Locke e perpetuar sua "vida no futuro" com a volta e a ajuda dos Oceanic Five...só que Locke, assim como Richard, não morre!!!!! Huhauahuha!!!
Ben mesmo diz ( no sneak peack do próximo episódio )- I've break the rules... (quer dizer - fiz m....)
O próximo episódio promete!!!

André Bacil disse...

Acho que dead is dead é em relação ao Locke, o Ben NÃO PODE morrer!!!!!!!!

Luciano SC disse...

Esse episódio foi muito bom, e Kate se despedindo de Aaron foi comovente.

Também serviu para calar a boca de quem vinha criticando a personagem e a atriz Evangeline Lilly.

A sua atuação nos episódos anteriores é totalmente coerente com o que a personagem estava vivendo naquele momento; o que mais poderia interessar a ela, senão o "filho" que ela deixou para trás.

Nada como um episódio após o outro para se fazer justiça.

PEDRO CANUTO disse...

Episódio fraco ?!?! Será q vcs assistiram o mesmo episódio q eu ?!?! o episodio foi sensacional.. sem comentários !! a emoção, os flashbacks, os mistérios, os PQS... uma coleção de motivos para se dizer q foi um otimo episodio.. ADOREI !!

Cristiano disse...

Ah.. outra coisa... é impressão minha ou nossos amigos losties estão "mudando" seu caráter??? Veja como as atitudes de Jack, Kate e Sawyer mudaram ...será efeito da Ilha???

Ana Luísa disse...

E a Juliet, hein? Sabe muito e fala pouco!!!

Marília Teive disse...

Jacob te ouça, André Bacil... Pensando bem e tentando me convencer Pode até ser uma frase e Ben para Locke: Locke, dead is dead!!! Mas esse pao de ser julgado tá me dando nos nervos mas vamos lá concentremo-nos no episódio de hoje. Por quê raios o Widmore não iria gostar??? Quem é ele na liderança dos outros? O Jack está na ilha pra quê mesmo? Ah pra fazer aquela cara de tô magoado e agora tb não faço mais nada...

Ricardo Dias Almeida disse...

Essa do templo transformar as pessoas em outras bate com outros momentos da série:

Quando o marido de Rousseau entrou lá dentro, voltou uma pessoa bem diferente. O que aconteceu lá dentro é um mistério ainda. E Montand-sem-braço? Morreu ou "foi curado e perdeu sua inocência"?

SMYMER disse...

galera não estou entendendo uma coisa, esses episodios passam as 22 hrs horario de brasilia???
bom pq estão passando as 21????
pq aqui em cba é uma hora a menos de brasilia ou seja lá e 22 aki 23 e o episodio ja esta no final o que indica que começou as 21 lá????

Bruno disse...

Sensacional

Veja Isto disse...

PESSOAL DO DUDE, POR FAVOR, PODEM ME EXPLICAR ONDE ESTA O FARADAY ? OU SO EU ESTOU PERDIDO COM RELAÇAO A ONDE ELE ESTA ESSE TEMPO TODO ?

Wilson Dockhorn disse...

Foi um episódio atípico no sentido de que houve mais explicações do que novos mistérios. Me parece que está claro que eles estão mostrando uma sequência de capítulos mostrando porque cada um dos Oceanic six voltou à ilha. Semana passada foi Sayd e hoje foi a vez de Kate.
E lá vou eu bater na tecla pela enésima vez (não, eu não me canso de apontar a grande falha de roteiro que destoa da excelente média da série): Quer dizer que Kate (sem falar nos outros Oceanic six) saiu da ilha e não tentou resgatar os que lá ficaram assim que chegou à civilização porque Jack "achou melhor mentir"???!! Por que Kate não se preocupou com Claire logo que saiu da ilha pois até então ela não tinha estabelecido um vínculo materno com Aaron? E se os roteiristas querem nos fazer acreditar que Kate não quis saber onde estava Claire porque acabou se apegando a Aaron, o que dizer de Sawyer, Rosie, Bernard e tantos outros? Kate passou três anos se lixando pra todo mundo que ela abandonou numa ilha maluca e pra piorar cheia de capangas do Widmore? Tá cada vez mais duro de engolir essa falha de argumento dos roteiristas.
Em tempo: achei a conversa sobre o paradoxo do tempo entre Hurley e Miles excessivamente didática, ficou meio forçado não por Hurley, mas por seu interlocutor, Miles (é esse o nome dele?). Aliás, sou só eu que acha que o tal japa que fala com os mortos um personagem que nunca se encaixou direito na trama?

thiagonimphador disse...

Só eu percebi que a fala do Jack para Juliet foi uma dica imensa de que ele está para realizar algo e com certeza isso irá acontecer em breve?

Telma disse...

Na realidade quem foi a responsável por Ben se tornar oq é foi a Juliet, ela quem teve a idéia, a Kate e o Sawyer foram coadjuvantes nessa história.
Como disse Ana Luísa: Juliet sabe mto...
Juliet rocks!!!!

Luiza disse...

Gostei muito do ep.Muito comovente a despedida da Kate com o Aaron.Só não consigo engolir esse negócio do Jack ser o responsável pela peçonha do benzinho,sério gente, o Ben sempre foi maligno,ele já queria se bandiar pro lado dos hostis ha muiito tempo,eu nem gosto do Jack,mas nessa vou ter de defender o Doc.Sinceramente,se vc. voltassem no tempo e encontrasse um monstro tipo o Hitler ainda bb ou mesmo criança,vcs sabendo a ficha do cara iam dizer ai que gracinha,sem essa né...

Rodrigo disse...

Parece que eu fui o unico a achar esse papo de "o pequeno" Ben esquecer tudo uma baita furada.

KaLucas disse...

Como eu não acredito no q o Ben fala, eu não acredito mto q ele tenha esquecido de tudo, afinal de contas qnd o avião caiu na ilha ele sabia mto sobre as pessoas, especialmente sobre os "personagens centrais". E não foi só impressão sua, eu tb achei q a mulher q pegou o Aaron foi uma alusão à Claire.

Luciano SC disse...

Tudo leva a crer que Ellie seja mesmo Eloise Hawking e também a mãe de Penny.

Com certeza ela teve algum affair com Charles Widmore no tempo em que eles ainda viviam na ilha.

E como será que Widmore se tornou líder dos outros; por que da primeira vez que nós o vemos no passado, ele era apenas um garotão metido à besta, que recebia ordens de Richard Alpert e achava que conhecia a ilha melhor do que Locke.

Tomara que no próximo episódio, nós possamos conhecer melhor os hostis, onde eles moram e como funciona o sistema de hierarquia deles.

Sarah disse...

Realmente muito bacana a referencia ao DE VOLTA PARA O FUTURO, onde mais uma teoria de viagem no tempo é explorada... mas é bom ver que diferente dos filmes os roteiristas sem apoiaram em conceitos bem melhores e usaram teorias já existentes e muito mais centradas.

BPereira disse...

O local onde Alpert leva o bem é o mesmo templo que o pessoal da Rousseau encontra, onde o Montando perde o braço, não?

E também pensei que a mulher com o Aaron fosse a Claire.

James M. Barrie disse...

Foi um episódio um tanto lento, mais um preparando terreno para o final (estou começando a ficar de saco cheio com toda essa preparação de terreno...).

Mas a diferença desse pros outros é que ele foi escrito por Damon Lindelof e Carlton Cuse, o que significa excelentes diálogos, boa construção de clima e ótimo desenvolvimento de personagem. Por isso, gostei muito do episódio.

Ouso dizer que esse foi o melhor episódio centrado na Kate - o que não quer dizer muita coisa, porque os episódios dela em geral são bem fracos. Mas o de hoje trouxe boas justificativas pras suas ações, além de uma das melhores atuações de Evangeline Lilly na série.

Talvez a única grande falha no enredo do flashback tenha sido culpa do episódio "316": a expectativa criada por aquele episódio sobre o que tinha acontecido com o Aaron foi incompatível com o que vimos hoje.
Lá, deu-se a entender que acontecera alguma coisa meio macabra com o garoto. Mas o que vimos foi "apenas" uma dolorosa despedida de Kate, embalada por uma belíssima trilha sonora de Michael Giacchino, que tornou o momento todo bastante emocionante.
Ainda assim, vou rever depois a cena em que ela chega na casa do Jack. Pode ser que, em retrospecto, ela se encaixe melhor.

(Tá, teve uma outra pequena falha: a Kate contar pro Aaron de repente que aquela mulher era a avó dele, e que ela teria que ir embora por uns tempos, foi um pouquinho forçado... coisa demais pro garoto digerir. Também achei que teríamos alguma reviravolta na questão do advogado que ia tirar o Aaron da Kate. Pensei que talvez pudéssemos descobrir algo mais, e que os motivos da mãe da Claire estar em LA fossem mais sólidos do que "reclamar da indenização da Oceanic", ou o que seja. Mas acho que de fato essa questão não é muito importante, e a dramaticidade que o episódio ganhou com a decisão da Kate de deixar o Aaron com a avó foi bem mais interessante).

Alguém falou sobre um "furo" no argumento da série relativo aos Oceanic Six não quererem voltar pra Ilha de imediato. Porque a Kate não quis ir procurar a Claire, e salvar os outros todos? Porque ninguém quis voltar?
Acho que isso é um ponto-chave da história, e reflete uma honestidade em relação à natureza humana.

Vejamos:
eles estão de volta. A Kate se vê na responsabilidade de criar um filho, está às voltas com seu julgamento criminal, tem que cumprir a promessa feita ao Sawyer... ela tem muitos assuntos com os quais lidar antes de pensar em voltar à ilha (à qual, aliás, ela não tinha idéia de como chegar - a última coisa que ela sabia é que a Ilha tinha DESAPARECIDO).
Eles tiveram que criar a mentira rapidamente, no barco e no avião de resgate. Eles não tinham como saber se havia algum parente vivo de Claire, e não podiam deixar furos na história criada por eles (lembrem-se, à época eles ainda achavam que a Ilha - e seus amigos - ainda estavam à mercê de Widmore). Como Kate ainda estava com problemas criminais, ela não podia fazer nada a respeito de procurar a família da Claire.

Tendo resolvido isso tudo - o que certamente durou bastante tempo -, ela se descobre amando Aaron, gostando de se sentir responsável, de estar no papel de mãe, percebendo que isso fez dela uma pessoa melhor... e ainda não tem idéia de como voltar pra ilha. Ela está confortável demais agora, e não tem muito o que fazer a não ser ir vivendo a (boa e nova) vida que caiu no seu colo. E, a essa altura, está envolvida demais com Aaron para "devolvê-lo" à sua família original.

Nesse sentido, também é crível a história dos outros Oceanic. Hurley voltou para a sua família e sua fortuna (ainda que o fato de ele ter ido parar de volta ao sanatório indique que a história toda o deixava desconfortável, como vemos em The Lie). Sayid reencontra Nadja. Sun acha que Jin está morto, e tem Ji-Yeon pra cuidar. E Jack vislumbra uma possibilidade de ter algo com Kate.
Claro que, como vemos nos flash-fowards, isso aos poucos vai se esfacelando, mas acho que faz todo o sentido. Estavam todos confortáveis demais e sem saber como diabos voltar à ilha. Restava-lhes, então, viver as (aparentemente) boas vidas novas que lhes foram dadas.

O QUE É COMPLETAMENTE INCOERENTE NA HISTÓRIA TODA É CULPA DE UM EPISÓDIO APENAS.
Um episódio que todos gostaram, mas que eu odiei justamente por explorar de maneira horrível a maneira como esses personagens encaravam a volta pra Ilha.
O nome do episódio é The Life and Death of Jeremy Bentham.
Ao verem Locke surgir de maneira absolutamente inesperada e lhes apresentar a oportunidade de voltar à ilha e ajudar os que ficaram pra trás, é ABSOLUTAMENTE INADMISSÍVEL QUE TODOS ELES TENHAM RECUSADO (com exceção de Hurley, que achou estar tendo uma alucinação, e Sun, que não foi procurada).
Eles exageraram demais no egoísmo de cada um em querer manter suas novas vidas, mesmo porque o que a princípio pareciam ser vidas confortáveis provou-se ser um inferno. Nadja morrera, e Sayid não tinha mais motivo pra fazer nada, ainda mais tendo sofrido tamanha decepção com Ben. A única coisa que poderia dar algum sentido à sua vida seria ajudar os amigos que ficaram pra trás, e o cara se recusa a fazer isso?? Ah, peraí, tá de brincadeira.
Da mesma forma, Jack anda bebendo, não está mais com Kate, descobre que Claire era sua irmã... NÃO HÁ MOTIVO PRA ELE NÃO QUERER VOLTAR. Sua recusa inicial ao Locke não faz sentido (ainda que essa cena tenha sido ótima).
Kate talvez fosse a única cuja hesitação inicial faz sentido. Ela tinha medo de que, voltando, eles pudessem encontrar Claire e ela pudesse perder o Aaron, a quem ela ama tão intensamente agora. Ela também provavelmente tem sentimentos conflituosos quanto a Sawyer, e provavelmente não quer vê-lo. Ao saber que John pretendia voltar, faz algum sentido que ela não quisesse. Afinal, pelo menos alguém ia tentar fazer alguma coisa pelos amigos deixados pra trás, então ela não ficaria com a consciência culpada, ao mesmo tempo que evitava (pelo menos por ora) um confronto com Claire quanto a Aaron.

Por isso tudo que esse episódio de hoje foi tão fundamental pra Kate. Antes uma personagem tão criticada, depois do episódio de hoje ela parece ser a mais sólida dos Oceanic Six, a mais bem construída e com os melhores motivos (ainda que as falhas nas construções dos outros personagens seja culpa única e exclusiva de somente um episódio).

Feita essa LONGUÍSSIMA digressão, alguns outros pontos interessantes do episódio de hoje:

- A conversa entre Miles e Hurley foi hilária, além de ser mais uma da longa tradição que Lost tem de colocar sempre as perguntas certas na boca do Hurley. Ele é o nosso cara em Lost, nosso representante, e é sempre ele que tem as falas que melhor refletem o estado de espírito da audiência. Foi genial.
(sobre alguém que achou as falas do Miles deslocadas, lembremos que ele passou bastante tempo ouvindo o Faraday dizer "whatever happened, happened", e ainda não sabemos o que aconteceu com o físico - pode ser que ele tenha passado algum tempo com eles na Dharma, e explicado melhor suas teorias antes de "desaparecer").

- A trama na ilha foi arrastada, mas trouxe conflitos dramáticos interessantes que foram apresentados de maneira bem sutil. A recusa do Jack em ajudar o Ben, os momentos entre Kate e Roger (e o interessante paralelo de seus problemas com filhos), cenas Kate/Sawyer e Jack/Juliet que foram surpreendentemente boas, e nada irritantes, tratando a questão do quadrado amoroso de maneira bastante consistente e sutil... - foram todos excelentes momentos, muito bem construídos e costurados entre si.
O problema é que um episódio desse, a essa altura da temporada, começa a ficar chato e arrastado. Até o Life and Death of Jeremy Bentham, tivemos uma montanha-russa de acontecimentos, ação e revelações - para o bem ou para o mal. Mas, desde LaFleur, os episódios estão com um ritmo bem mais lento, e eles parecem incrivelmente arrastados se comparados com essa metade inicial da temporada. Nos últimos quatro episódios, as informações foram reveladas bem lentamente, de maneira que podíamos deduzir o que iria acontecer antes que as revelações viessem. Os únicos momentos mais impactantes foram, em certa medida, os finais, que criaram, todos, expectativas (não concretizadas) de episódios mais empolgantes.

Isso ainda não aconteceu. Gostei bastante do episódio de hoje, mas acho que já é hora de parar com a preparação de terreno e começar a fazer as coisas acontecerem. Faltam seis horas pra temporada terminar. É o momento certo para o ritmo ficar mais intenso.

O final do episódio de hoje, mais uma vez, sugeriu que isso pode acontecer semana que vem. As aparições do Richard Alpert são sempre sensacionais. Vamos ver o que o surgimento do Templo vai significar para reta final da temporada.

- Ah, sim:
também achei um pouco forçada essa coisa toda de que o Richard pode curar o Ben, mas o garoto "perderá a inocência e esquecerá que isso tudo aconteceu". Parece uma saída meio fácil demais pra justificar o fato de o Ben não ter reconhecido os losties quando os encontrou lá no episódio "One of Them", da segunda temporada.

Mas, como ainda não sabemos o que de fato esse comentário do Richard quer dizer, vamos esperar a explicação completa - que, espero, virá no próximo episódio.

Abraço a todos, e obrigado, Davi, por mais um excelente e rápido post sobre o episódio.

James M. Barrie disse...

errata:

*Acho que isso é um ponto-chave da história, e reflete uma honestidade em relação à natureza humana por parte dos criadores.

Goten disse...

Não, eu nao assistiria. O Hurley é um personagem que ja perdeu a graça e a função na serie a anos. Não dá mais pra aguentar. Alem do J. Garcia ser um ator limitadíssimo.

dudulespaul disse...

quem vai morrer é a Penny..
e outra... a ideia de ben esquecer... e do quadro..tem a ver com a circularidade, e com a "reencarnação"...

The Writer disse...

Na cena do supermercado, em que Kate perde temporariamente o Aaron!
No momento em que o celular dela toca (Jack bobão Shepard calling) Da pra ouvir alguém falando com o menino e ele respondendo, eu ouvi porque estou com fones de boa qualidade e tava com volume um pouco alto, aumente o volume e vai ouvir alguém falando com Aaron e ele respondendo "Yeah" acredito que foi alguém da produção chamando o menino pra sair de cena, mas na hora que ouvi, pensei que poderia ter sido a mulher loira (Claire velha?) falando com o menino, como não consegui entender o que essa outra pessoa fala, acho difícil ser algo relacionado a cena, e sim um pequeno erro na edição de audio.

anunes disse...

Hurley e Miles em "Time Travelling Thoery", a nova sitcom da ABC.
Hehe.

edsonmarquezani disse...

Hahaha... eu rachei de rir com o Hurley e o Miles!! O Hurley é muito bobão!! Haha...
E realmente, Davi, parecia reprodução exata das nossa dúvidas.

A loira do supermercado é claramente uma alusão à Claire, não tem nem o que discutir. Ficou muito claro pra mim.

Mas eu fiquei com a impressão de que a justificativa da Kate para ir para a ilha fosse furada, só pra agradar a vó do Aaron. Vocês não acharam ?

E eu também acho que o lugar onde o Richard leva o Ben é o mesmo que aparece no episódio 5, onde o cara perde o braço.

O Ben provavelmente não se lembra do Saiyd no futuro, mas se lembra do Sawyer e da Juliet, pelo menos.

Vixi, tanta coisa pequena e intessante nesse episódio. Bacana. ;)

mmoreira disse...

O episódio não foi dos piores, gostei muito.

Acho que muitos já falaram muito sobre o episódio, só uma coisa que me deixou bastante intrigado, as mortes. A Frase do Lock no final me fez pensar que alguns ali estão mortos, como (Ben e Alpert), como o Alpert não envelhece e pela conversa de Ben e Wildmore sobre a morte de Penny (que um nao pode matar o outro).

É bem intrigante começar a pensar qual foi o motivo da rincha entre Ben e Charles, porque o Ben tomaria o lugar de Wildmore expulsando da ilha?

Acho que essa parte que foge um pouco da "realidade" da uma apimentada na série. Não ligo que role uma "ressureição" ou algo parecido, estou gostando muito!

Será que a mesma "coisa" que curou o BEN, curou a Rose e o Lock quando cairam na ilha?

Lucas disse...

Desculpa Davi, lendo com mais calma percebi que foi uma piada!!! Ignore meu coment e continue com o excelente trabalho!!! Abs

Davi Garcia disse...

Lucas, desculpe, mas não consegui conter o riso com a sua reclamação que não tem NADA de spoiler. O que tem de mais no comentário do Anunes? Ele simplesmente fez referência ao que eu escrevi no início do texto, que obviamente foi uma brincadeira.

Relaxa porque você não teve nenhuma surpresa estragada.

Lucas disse...

hehehe eu tb ri mto, com a minha predisposição a achar que tudo é spoiler! hehehe ainda mais nesse fim de temp, que estao aparecendo vários! Quem morre, quem vai pra outra série, quem é Jacob...
È dificil se segurar pra nao ver! Valeu Davi! O Dude é foda!

Panceps disse...

é impressão minha ou o cara que alertou richard que ele deveria consultar Ellie e Charles, era o comandante da fragata?(aquela que foi pra ilha querendo capturar o ben)

bruno disse...

0_o o lugar onde Richard levou Ben é onde fica o monstro da fumaça!?! segundo o lost untangled eh...

Davi Garcia disse...

Panceps, era só um cara parecido, penso eu ;)

Bruno, é exatamente aquele lugar, o mesmo que aparecera no ep. 5x05 "This Place is Death"

Abraços galera!

Carla disse...

O episódio foi TUDO!
Como eu sempre digo, a Kate é o personagem mais íntegro e mais coerente desta série. Apesar de ter sido "a fugitiva", ela sempre foi o lado forte de todo mundo, aquela que sempre esteve pronta para enfrentar os perigos, resolver os medos, adotar todos aqueles que precisaram ser "adotados" (inclusive o Sawyer, o Jack, o Aaron, etc.).
Há alguns anos eu lembro de ter comentado que a Kate agia como se o Jack fosse o seu ídolo, o seu exemplo, mas na verdade, ela sempre esteve no comando. Só que nunca percebeu. Aliás, ainda não percebe.
Viva a Kate!
Minha personagem preferida desde a primeira temporada!
Danem-se todos aqueles que falavam mal dela! She is simply the best!!!(ihihi...)
LOST é TUDO! \o/
Beijos para vc, Davi!

Lisana disse...

em 1977 a porta lateral das kombi já era de correr? oO

falha bizarra!! \o/

Dani disse...

Eu sei que meio mundo de vcs já falou isso, mas achei muito interessante o fato da negligência do jack em ajudar o Benzinho foi o que levou à transformação do garoto no temível Ben.

PEDRO CANUTO disse...

Se aquele "templo" q o Alpert leva o Ben for o mesmo que os franceses entraram... essa conversa de "perder a inocência" pode ter uma boa relação.

Afinal, quem não se lembra da Rosseau dizendo q eles haviam pego uma doença, e quando os vimos na ilha, fica bem claro q eles ficaram bem "evil" quando retornaram daquele templo. Sei lá, mas acredito piamente que este possa ser uma relação entre o Ben e os franceses terem ficando "do mal".

julioeduardo disse...

Episódio não épico mas muito legal. Valeu mais pelo final dele, para sacanear a nós pobres sedentos por Lost a esperar uma semana.

Acredito que aquela conversa entre Hurley e Miles serviu para orientar ou atrapalhar ainda mais "os perdidos" que ainda não entenderam o tratamento de viagens no tempo na série. O que já vi de gente comentando "Se Sawyer morrer em 77 ele não estará no avião que cai na ilha" não e brincadeira.

Voltando a falar do final, achei estranho o Ben estranhar ao ver Locke vivo já que ele próprio fez alusões à ressureição e que estava fazendo tudo sabendo que Locke voltaria à vida.

Richard leva o Ben ao templo? Quando acabará esse mistério com esse lugar?

Ben não seria mais o mesmo, terá sido efeito da "fumaça"?

Na cena do mercado por alguns segundos achei que seria a Claire levando o Aaron :P .

Errei em relação ao Jack, pensando que ele salvaria Ben.

Michel disse...

Algumas observações rápidas.

- Os losties estão sendo diretamente responsáveis pela mudança na personalidade de Ben. Talvez mais que o próprio pai. Ben só foi levado até Richard porque Sayid atirou nele, Jack não quis ajudar a sementinha do mal e Kate/Sawyer levaram ele até os Outros.

- 409: "I know who you are, boy. I know WHAT you are." Essa frase ganha novo significado à luz do episódio, não?

- Ellie e Widmore continuam na Ilha na década de 70, associados aos Outros.

- Os franceses sobreviventes das ruínas mudaram e tornaram-se pouco amistosos. Ben soferá essa mesma mudança?

- A 'amnésia' de Ben só realmente será um recurso narrativo necessário se quando ele voltar os Losties não estiverem mais lá. Caso contrário foi uma decisão tola.

- O reencontro dos Losties com Sun, Lapidus, Locke e Big Ben vai se dar no presente ou nos anos 70? Aposto que no presente. Afinal, para Ben não se lembrar dos Losties, eles não poderão se encontrar novamente durante a infância dele.

Vina disse...

O Richard leva o Ben para o mesmo local que o monstro de fumaça levou os franceses.
Mas sem dúvida esse foi outro episódio meia boca.
Vinicius

André Bacil disse...

" 409: "I know who you are, boy. I know WHAT you are." Essa frase ganha novo significado à luz do episódio, não?"

Não lembro diso

PC disse...

Este epsódio pode ter dado uma pista sobre uma das grandes suspeitas de lost: a reencarnação.
Alpert ao dizer que o jovem Ben não seria mais o mesmo, que não se lembraria de nada, me fez pensar que eles "aproveitariam" o corpo dele para ser rencarnado por um outro "Outro". Lembrem-se que "Os outros" exigiram o corpo do Paul(marido da Ammy). Me parece que "Os outros" são remanescentes de uma civilização em extinção, e as almas daqueles que se foram precisam de um corpo para voltar à vida. Nama-What???

ALV disse...

otimo episódio, encaixando os acontecimentos cronologicamente. Quando senti falta de John "Jeremhy Benthan" Locke, eis que ele surge pra dar "boas vindas ao Ben" na terra dos vivos... Tomara que no proximo episódio ele apareça (não li sinopses ou spoilers).

e sobre: " 409: "I know who you are, boy. I know WHAT you are." Essa frase ganha novo significado à luz do episódio, não?"
É a partir da cura do Ben que ele vai viver com Os Outros e sua trama com Charles Widmore se desenvolve.

Val disse...

Pra mim ficou claríssimo que a loira do supermercado era uma alusão a Claire e que, alguns de nossos losties + Julliet, são os responsáveis pelo Ben que conhecemos!!

Já deu pra ver que o Widmore já era uma espécie de "líder" e que o Ben vai começar a atrapalhar ele.

Mateus disse...

Ben certamente não irá esquecer(ou esqueceu) tudo. Ao dizer "ele sempre será um de nós", Richard não quer dizer que Ben esquecerá que fora da Dharma. Para entender isso basta assistir novamente o episódio 3x20. Ben volta a morar na vila da Dharma para bem mais tarde, quando já é adulto, matar seu próprio pai e todo o resto da iniciativa. O que teria esquecido ele então? Apenas os Losties? Apenas Sayid?

Me pergunto também o que ainda acrescentarão à trama estações como Cisne e Flecha, nas quais trabalharam o pai de Ben e Horace, respectivamente.

abraços

Dani disse...

- Os franceses sobreviventes das ruínas mudaram e tornaram-se pouco amistosos. Ben soferá essa mesma mudança?

acho que não... o Ben nem vai matar o pessoal da Iniciativa Dharma friamente, ou tomar atos descricionários contra pessoas que ele até parece gostar, ou matar o Locke e sabe-se lá quem mais, ou mentir e manipular todo mundo...

brincadeirinha...

edsonmarquezani disse...

PC, palavras sagazes!! Não havia pensando nisso, mas faria todo o sentido, ainda mais levando em conta as mensagens já deixadas na série envolvendo o tema, e a simbologia egípcia presente desde o início.

Muito bem observado!

Vale um comentário no podcast, hein, David!

Malucom disse...

Davi,

Ellie não pode ser Eloise Hopkins, pelo menos levando-se em consideração suas "versões mais novas"

Ellie aparenta ser mais nova ou no máximo ter a mesma idade do jovem widmore. Como que, em 2007/08, Hopkins (com uma aparência de 70/80 anos) é muito mais velha que o rival de Ben (faixa dos 60)???

Não da!

Bruno disse...

Ola... Primeiramente, adoro seu Blog Dude! Mas um fato curioso, que ainda não deu pra entender, foi que como no episodio em que Christian Sheperd que se encontrava na vila destruida da Dharma, mostra para Sun e Lapidus a foto de Hurley, Kate, Jacke e cia no "passado". Sendo o Ben um dos antigos moradores da vila, não teria visto ele aquela foto dos novatos da Dharma da decada de 70!? Então, mesmo que o Ben não se lembrasse que Sayid havia atirado nele, ele sabia que eles estariam ligado!? O que remete a um fato de qdo o Walt ficou preso pelos Outros, o Michael teve que levar Jack, Kate, Hurley e Sawyer para os outros! É por essas e muitas razões loucas que eu amo LOST!!!! Abç

Gabizinha Vidal -Santos -SP disse...

Não entendo pq tem algumas pessoas q acharam esse ep fraco, tudo bem ele não foi o melhor mais dizer q ele foi pior é demais, eu sei q todo mundo gosta de ver ação em Lost eu tb gosto, mas como o Davi e ju disseram no último dudecast os eps Lafluer ,Namaste, e agora o Wherever Happende Happened, são muito importnates p estória de lost p manter a gente a par do q está acontecendo e preparando para o final dessa 5 temporada.
Como muita gente disse aki esse ep foi o melhor centrado na Kate eu tb me emcionei muito nçai contive as lagrimas na hora q ela contou para a mãe de Claire o q havia acontecido e q ela iria voltar p ilha para salvar a Claire foi muito bonito, e ela se despedindo do aaron então foi de cortar o coração pq como a mãe da Clementine disse na verdade era a Kate q precisava do Aaron.
E tb como todo mundo aki achou q aquela mulher no supermercado foi uam alusão a Claire eacho q aqulea situação mexeu com a Kate e foi quase q decisivo p ela toamr a decisão de contar tudo a mãe de claire.

Eu ri muito com o harley e o Miles, parecia q eu tava vendo a gente aki no blog discutindo sobre a viagem no tempo hehe, bom como eu já disse várias vezes aqui eu não entendo bulhufas sobre esse assunto mas a explicação do Miles foi esclarecedora p mim, q dizer isso se ele estiver certo né? hehehe

Eu não acho q Jack tenha sido o responsável pelo q Ben se trnou após ter "renascido", e sim a Juliet afinal foi ela quem deu a dica p Kate de levar ele para os outros, a Juliet sabe de muita coisa heim. Se eu estivesse no lugar do Jack, e sabendo o q Bem havia se tronado quando adulto, eu tb me recusaria a ir ajudar ele, enfim acho q ele fez o correto.

E aquele lugar q o Richard Alpert entrou com o Ben era o templo né? pelo menos foi no tempo q eu pensei na hora.

Voltando a falar de Claire esse ep só vema confirmar q a ela tá viva. eu posso estar errada tb, mas eu torço muito p q ela volte aperecer e viva pois eu acho q ela é uam personagem muito importante embora nas temporadas anteriores ela não tenha aparecido muito, poxa ela é filha do mistérioso Cristian, irmã do Jack mãe de Aaron q p mim é um garoto especial, enfim acho q ela vai ter um papel muito especial quando ela voltar.

E a cena final desse ep, nossa tava tão ansiosa p ver essa cena quando Ben acprda e da de cara com o Locke, esse próxima ep promete.

Como é bom ver Lost sem ler Spoilers hehehh =]
Beijus p todos =****

Davi Garcia disse...

PC, como o Edson Marquezani destacou, teu comentário tocou num ponto que pode fazer muito sentido para explicar quem são os Outros. Não sei se é esse caminho que os roteiristas irão trilhar, mas a Juliana vai adorar essa ideia ;)

Malucon, eu também queria não crer que Ellie e Eloise são a mesma pessoa, e até comentei sobre meus motivos num post recente, mas cada vez mais parece que é isso que vai ser revelado em muito breve. Aguardemos para 'malhar' uma inconsistência :p

Bruno, a questão do Ben lembrar ou não ou ter visto ou não aquela foto é uma incógnita apesar do que o Alpert disse. Eu acredito que o que quer que o tenha salvo daquele grave ferimento quando garoto, o mudou definitivamente, e até pode ter feito com que algumas memórias dele se perdessem, mas eu duvido muito que o Ben adulto não soubesse quem eram pelo menos algumas daquelas pessoas que chegaram à ilha no acidente de 2004. T6o na torcida para que o próximo episódio já dê uma dica mais clara sobre isso.

Abraço a todos!

Jonys disse...

PC, muito boa essa sua sacada. Isso também explica porque os "Outros" escolheram tantas crianças.

Thais disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
thaisccaraujo disse...

fiquei com uma coisa martelando na minha cabeça: e se o ben do futuro ficou esse tempo todo dormindo, porque a situação com o pequeno ben ainda não estava resolvida? se ele iria morrer (e no futuro desaparecer), ou se ele iria viver, e portanto, acordar? o que significaria que eles poderiam ter mudado o que aconteceu, e também significa que aconteceu exatamente o que deveria ter acontecido, e por culpa da Kate, Juliet e Sawyer, o ben é o que é

Kadú disse...

Sinceramente não entendo quando algumas pessoas dizem que não gostaram do episódio ou que o mesmo foi fraco, embora eu respeite as diferentes opiniões. Galera, LOST não se trata apenas de ação, gente matando, gente morrendo, etc. LOST também tem diálogos primorosos que nos fazem sentir a emoção exata da cena, fazendo que tudo o que vemos parece um tanto quanto real. Tenho a impressão de que às vezes nos esquecemos de apreciar este lado da série, o lado que emociona, o lado que nos faz questionar algumas atitudes e entender outras. Em minha opinião este foi mais um episódio primoroso!

Quanto ao Jack, este episódio só reforçou minha idéia de que ele é um completo idiota. Espero que até o final da série eu venha a entender que as atitudes dele neste episódio tenham algum fundamento e razão, e não só apenas birrinha de criança mimada pelo belo esporro que ele levou do James no episódio passado (pra mim um dos pontos mais hilários e que me trouxe maior satisfação pessoal da história da série).

A cada semana meu coração dói mais por saber que logo logo sentiremos muita falta de toda essa emoção.

Marcelo disse...

Acredito que Penny tenha nascido na ilha e seja filha de Charles Widmore e Ellie (citados pelos Outros nesse capítulo 1977), eassim como Alex (que também nasceu na ilha), a violação da regra seria matar (como provavelmente acontecerá entre Ben e Penny) ou ordenar matar (como widmore em relação a Alex).
Acredito também que Richard já conhecesse Kate nessa época (1977), mas menina ainda.
Valeu.

Carla disse...

Gente, como assim?! Vcs acham que os outros são "invasores de corpos"?! Ahhh não. Espero que não. Eu ainda acho que eles são "the good guys".
Por outro lado, a "abdução" é a explicação pela qual o marido da francesa tentou matá-la. Segundo o Richard, depois de abduzidos eles esquecem do passado e passam a ser outras pessoas. Mas não creio que eles virem do mal. Deve haver uma explicação para a "maldade" que assistimos.

mdimendes disse...

Nossa, pensei num monte de coisa pra falar... mas já falaram tudo! rsrsrs.
Em tempo:
- Era sim o templo, não dá pra negar;
- O efeito de esquecer tudo era o mesmo dos franceses, continuaram lembrando da Rousseau, mas tinham princípios diferentes;
- "Clara" alusão a "Claire" no mercado, até me arrepiei;
- Foi só eu que ri com o fato do Aaron dar na cara que estava olhando pros cameramans quando kate o tem no colo e vai ver Cassidy pela segunda vez?! rsrsrs
- LINDA A BOTA DE JAMES SAWYER LAFLEUR FORD na Kate : "Nós nunca daríamos certo!" Incrível!!!
- Me pareceu que a Juliet esperava que Jack dissesse que voltara por ela.
- Miles e Hurley detonam! Explicaram de uma vez por todas a teoria do espaço tempo! Entendi tudo sem brincadeira!
- Charles e Ellie citados nos 70s??? Será que Penny nasceu na Ilha?
- Faraday creio que só em "The Variable" to loco pra ver o por que do Sawyer ter meio que desconversado quando perguntado onde Daniel estava logo quando os losties chegaram de volta.

Dusknoir disse...

Alguem mais reparau q no Lost Untangle deste ep. quando aparece a versão deles de Ben indo para aquele lugar misterioso Richard fala que ele está indo para o templo 2 minutos e 15 segundos para qm quisser ve.

Patrick disse...

Bom, eu sempre explico essa relação do tempo, de forma simples. "Eles não voltaram para o passado, eles FORAM para o passado".

Mariana Azevedo disse...

Gostei do episodio.

Só faltou um petisco ali na sala para o Hurley e o Miles, tava pura conversa de bar ou discussão de topico em comunidades do orkut. Dei muita risada.

E o final super legal, com o Richard entrando no templo com o Ben.

PC disse...

Carla,
Não creio que seja abdução mas reencarnação. Juliet disse que Ben ia morrer pq ele estava numa situação médica sem solução.
Pessoal é apenas um chute.
Não há muito embasamento nisso, caso contrario poderiamos dizer que os corpos dos Dharma poderiam ser "aproveitados". A não ser que haja um critério: crianças.
É muita viagem.

Marcus Martins disse...

Lisana: o modelo alemão de kombi vinha com portas corrediças desde a 2ª geração (1967), no Brasil só foram introduzidas a partir de 1997.
Não sou especialista em carros, acabei pesquisando por que revi "De volta para o futuro" faz pouco tempo e notei a semelhança entre as kombi dharma e a dos terroristas que deram o plutônio pro Doc. Por sinal, alguém sabe dizer se aquela combinação de cores era comum? Talvez já fosse uma pista dos roteiristas...

Sra. Beauvoir disse...

Apesar de reencarnação não ser bem vista por mim, vale adicionar a seguinte questão ao comentário do PC:
Quando Richard vai a casa de Locke criança e coloca os objetos a sua frente e pede para o mesmo escolher o qual lhe pertence, isso lembra muito a cultura budista tibetana.
Eles pedem para que a criança escolha os objetos que teoricamente lhe pertenceriam; para assim saber se a criança em questão é ou não é o Lama.

Sobre a memória de Ben acredito que quando Richard comentou que Linus não iria se lembrar, se referia ao tiro - Sayid e não a todo seu contexto, pai, mãe, Dharma, Anne.

maninha disse...

Pra mim apareceu mais um misterio: se o Ben nao seria mais o mesmo apos entrar na "caverna do dragão"...como isso nao atinge o ricardus alpertis ja q ele pode entrar como se ele fosse imune àquilo q existe na caverna? Damn...

Liza disse...

Momento de viajar na maionese...

De tanto ler a frase do Richard de que o se o Ben fosse com ele seria um deles me lembrei o epi que explicava a tatu do Jack como "ele caminha entre nós, mas não é um de nós"...

É que o epi foi tão ruim que até hoje penso no que essa frase significa.

Plim disse...

"Igualmente curiosas foram as cenas entre Kate e Sawyer com ele dizendo que ... só a estava ajudando com o jovem Ben por causa da Juliet."

Eu discordo. Ao meu entender, o 'her' que ele fala se refere a a filha dele, clementine,pq ele é 'só uma criança', assim como ela.

Será que viajei? :P

Caguei no Peidar disse...

Achei um tanto curiosa a cena no final do encontro com Alpert... Percebe-se que logo antes dele dizer "Ainda querem que eu o leve?" começa um som agudo, parecido com o início de um dos flashes, que subitamente é interrompido. Sei lá, deu a impressão que não era um grilo do "som ambiente", mas sim um "show off" do Alpert sobre possíveis poderes que ele tem? Será q ele vai usar alguma técnica assim pra salvar o Ben? Pode ser muita viagem minha, mas não duvido nada...

Fagner disse...

Pior da temporada de longe...

Isabela Cabral disse...

Mais alguém por aí viu o paralelo entre o fato de Sawyer salvar a vida do jovem Ben por Juliet assim como Jack fez por Kate anos depois/antes?

Bekucha! disse...

Adorei o episódio... agora é impressão minha o Jack no passado está agindo igual ao Locke no presente (ops, passado, futuro... ah sei lá)... Acreditando no destino e no que a ilha seria capaz de fazer?!
Como ele mudou nesses 3 anos, né?! Ele que sempre quis consertar tudo e todos... agora desistiu disso, mas ainda não sabe o motivo.
Já estou até vendo o pai dele aparecendo para guiá-lo... kkkk.

DJ VAN PETTEN disse...

Gente!!!! Soh uma coisa! Lembra no primeiro episódio em que o Faraday aparece na Orquidea esbarrando no Dr. Marlvin Calden, neste momento deve ser antes de Jack, Kate, Hurley e Saiyd terem voltado para ilha! Até que eles fizerem um Raio X do que estava atras da rocha na Orquidea, quando aparece a Roda do tempo em que BEN e Lock rodaram. Dai o Dr. Marlvin diza para para de perfurar a rocha pq isso poderia afetar o tempo, depois o operario vira para o Faraday e diz: Este cara eh doido de achar q podemos viajar no tempo! Dai Faraday fez aquela cara de que era tudo o que ele queria ver!? Será que Faraday tentou perfurar, conseguiu e com isso morreu!? Ou ateh mesmo voltou para o FUturo?????

Viajei nessa!!!!

DJ VAN PETTEN disse...

http://colunas.tv.globo.com/files/733/2009/02/lilr12_02.jpg

Aqui esta a foto de Faraday na Orquidea!!

Marília disse...

Se Ellie e Widmore ainda estavam na ilha em 1977, isso significa que seus respectivos filhos, Daniel e Penny provavelmente seriam "crianças hostis" nessa época. Do mesmo modo, Charlotte e Miles seriam "crianças dharmas" (considerando o fato de Miles ser filho do Pierre Chang).
Será que veremos esses pirralhos por lá???
:)
Marília Santos, RJ

Pedro disse...

Não li nenhum comentário aqui a cima, mas só tem uma coisa a falar para os administradores do blog...

PARABÉNS, ACOMPANHO O TRABALHO DE VOCÊS DESDE A 3ª TEMPORADA. O BLOG É BRILHANTE.

Só aqui sobre as viagens temporais. Essa questão pra mim já estava óbvia desde o início, que era como o MILES disse.

E aqui acho que vem uma coisa importante. Eu sou fã da série HARRY POTTER e no 3º livro também ocorrem loopings temporais, que podem ser explicados da mesma forma:

PASSADO e FUTURO são interdependentes.
Não somente 1977 determina o que vai acontecer em 2004, como 2004 determina o que vai acontecer em 1977, porque 1977 é o futuro de alguns personagens.

Isso ficou bem claro nesse episódio, mas com a bagagem acumulada pela série HARRY POTTER já era possível chegar a essa conclusão. Alguém também já leu e se lembra do ocorrido no livro?

É HARRY POTTER E O PRISIONEIRO DE AZKABAN, terceiro livro da série, em que HARRY e HERMIONE voltam três horas no tempo. Apenas três horas. Não me lembro exatamente o horário certo, mas coloquemos 18h e 21h.

Às 21h, o Harry iria morrer atacado por criaturas maléficas, mas foi salvo por alguém (não se sabia quem). Então, ele volta três horas no tempo para fazer outra coisa (salvar o Sirius). Assim, após reviver o período das 18h às 21h, ele vê como observador a cena de sua quase morte para descobrir seu salvador. Só que o tempo avança, avança e NENHUM SALVADOR CHEGA. Até que... ele percebe que ele é o seu salvador. E aí ele derrota as criaturas maléficas que estavam ameaçando a si próprio.

Ou seja, se ele não tivesse voltado no tempo, o futuro não existiria e ele estaria morto.
Se ele tivesse voltado no tempo e não se salvasse, o seu outro eu iria morrer e ele ia desaparecer, exatamente como o Hurley estava conversando com o Miles.

Bem, espero que tenha ficado claro.
Parabéns, pessoal.
Até o 5x12.

jacquechicle disse...

Lost ta uma Chatice...
=(

Kleber disse...

Eu confesso que fiquei frustrado porque Faraday não apareceu de novo
Para mim, pontos altos do episódio foram:
- Ver o novo Jack mais sci fi, sem sair fazendo merda à toa, agora vendo que nem sempre tem que sair correndo quando os outros precisam dele
- Mesmo sabendo que nada poderia ser feito para Ben não ser o que é, fiquei FURIOSO por Kate ter feito a tamanha merda de ter entregue ele assim de mão beijada... Agora definitivamente eu não gosto desta personagem...
- A cena do Ben acordando e sendo recepcionado calmamente por um sereno e muito vivo Locke... A melhor cena :)

Não foi de todo mau, mas ainda está devendo muito

Felipouskos disse...

Cara, não consigo deixar de pensar que foram os Oceanic 6 que mudaram a vida de Ben. Se eles nao tivessem voltado à ilha, Sayid não teria atirado nele, Kate não teria levado Ben para Richard. E Ben nao seria o cretino do futuro. Todas as açoes de Ben na ilha, foram por causa dos O6.

zomb1tch disse...

Achei meio bizarro essa história de perder a inocência e esquecer de tudo.. ><' mas Lost é Lost, tem de um tudo.
Eu gostei muito do episódio, realmente estava errada sobre a Kate.. :P me comoveu também a despedida dela com Aaron e quando ela perdeu ele no supermercado, o desespero.
Também não engoli essa história da Kate ter pegado o Aaron, porque tava sozinha porque o Sawyer deixou ela :P por favor né, ainda deixa eles para trás por 3 anos como se nada tivesse acontecido..
Gostei do Sawyer apaixonado pela Juliet.. "Fiz por ela" \o/
Amadurecimento rules XD
Jack tá mega bundão... sei lá, sei que vai acontecer algo, mas tá bundão.
Acho que a Juliet entrou ali no banheiro naquele momento só para ver o que ela sempre teve curiosidade :x HAUHAHA não resisti.
E agora, só o que eu espero, é que o Ben não morra xx'
A cara do Locke é impagável!

Luci. disse...

Kate gosta de Sawyer que gosta de Juliet que gosta de Jack que gosta de Kate. Blé

Discutir relacionamento, levando o menino baleado, no meio da floresta. Blé.

Sawyer pulando de um helicóptero pra fugir de um relacionamento. hahahahaha hilário!

Miles, Hurley (E Locke no finalzinho) Salvaram o episódio!


Rodrigo disse:

Parece que eu fui o unico a achar esse papo de "o pequeno" Ben esquecer tudo uma baita furada.


Também acho uma baita furada!

Jonys disse...

Galera, também não estou gostando muito do Jack. Mas creio que ele está em processso de transformação, está começando a deixar a razão um pouco de lado e trazer a fé a tona. Todos nós lembramos das atitudes aparentemente arrogantes do Locke no início de Lost. Mas depois descobríamos que ele tinha razão. Foi assim para achar a escotilha, foi assim ao matar Naomi, foi assim por ter supostamente ocasionado a morte do Boone, etc. Agente criticava o Jack por suas atitudes anti-fé, agora agente o critica por estar diposto a aceitar o DESTINO. Acho que veremos que ele terá razão pelas escolhas feitas agora.


Outra questão: Se o Miles é filho do Pierre, e já faz três anos que o Miles está na ilha, será que já não estaria na hora dele encontrar-se consigo mesmo?

ૐ ..:: Renatão ::.. ૐ disse...

esse episódio todo foi um fiasco. Zuado, pior que Heroes (e olha q Heroes me cansou na metade da primeira temporada). Parecia novela mexicana de sessão da tarde:

Pontos "lost" (pra nao dizer pontos altos, pq foram as unicas cenas q lembravam a série)

Richard salvando Ben (I knew it yet!)
Ben acordando e vendo Locke (óóóó)

de resto, holy crap!

Catapan disse...

Acho uma tremenda injustiça dizer que o episódio foi chato. Nada de muito bombástico como geralmente são os episódios de Ben - como deve ser o próximo - mas foi realmente muito bom.
Mostrou que Kate tem sim um bom motivo pra voltar, o seu amor incontestável por Aaron, o que faz ela voltar a um lugar que detesta simplesmente para cumprir um dever para com "seu" filho.

Ah, e se tiver alguém que não se emocionou com a cena da despedida dela e do Aaron, eu duvido.

André Catapan

manugil2002 disse...

Vou fazer uma pergunta sobre algo que ninguém citou: como Miles sabe que o Ben rodou a roda? Quem sabe que embaixo da eOrquídea tem uma roda que ao ser girada faz a ilha passear no tempo. Até onde eu sei, só o Ben e o Locke. Alguem sabe responder essapergunta?

SUYANE disse...

(thiagonimphador disse...
Só eu percebi que a fala do Jack para Juliet foi uma dica imensa de que ele está para realizar algo e com certeza isso irá acontecer em breve?)

Também percebi, e já vinha me perguntando há vários episódios o que que os O6 estavam fazendo ali. Vieram fazer turismo? Tanto desespero do Jack pra voltar pra ilha e ficava lá à toa, olhando pro tempo passar? MAs o diálogo dele com Juliet até pareceu mesmo ter incorporado a fé do Locke: "voltei porque precisava...precisava do que?...AINDA não sei...pois é melhor descobrir" Acho que finalmente vem alguma atitude do Jack por aí (não que eu goste delas...)
Quanto ao episódio no geral: AMEI! Chorei (sou uma mãe, senti toda a dor da Kate) e suas atitudes frias no avião e na ilha foram totalmente coerentes com os motivos de sua volta à ilha: procurar a mãe de Aaron, pois afinal, como Roger disse: um garoto precisa de sua mãe! Também salvaria o Ben 1000 vezes: não se deixa uma criança morrer, mesmo que ele seja uma "semente do mal"...rsrsrs...como alguém aí em cima falou...rsrsrsr
Eu acho que o terreno pra final finalmente já foi preparado, revimos Ben e Locke e agora temos que voltar pra ação, rever Faraday, Desmond e Penny, Rose e Bernard e claro, Vincent!

P.S. Dude! Eu adoro o Dude!!! Só acho que ele tem poucas falas nos episódios para um personagem tão legal quanto ele. De longe é meu preferido!

SUYANE disse...

(thiagonimphador disse...
Só eu percebi que a fala do Jack para Juliet foi uma dica imensa de que ele está para realizar algo e com certeza isso irá acontecer em breve?)

Também percebi, e já vinha me perguntando há vários episódios o que que os O6 estavam fazendo ali. Vieram fazer turismo? Tanto desespero do Jack pra voltar pra ilha e ficava lá à toa, olhando pro tempo passar? MAs o diálogo dele com Juliet até pareceu mesmo ter incorporado a fé do Locke: "voltei porque precisava...precisava do que?...AINDA não sei...pois é melhor descobrir" Acho que finalmente vem alguma atitude do Jack por aí (não que eu goste delas...)
Quanto ao episódio no geral: AMEI! Chorei (sou uma mãe, senti toda a dor da Kate) e suas atitudes frias no avião e na ilha foram totalmente coerentes com os motivos de sua volta à ilha: procurar a mãe de Aaron, pois afinal, como Roger disse: um garoto precisa de sua mãe! Também salvaria o Ben 1000 vezes: não se deixa uma criança morrer, mesmo que ele seja uma "semente do mal"...rsrsrs...como alguém aí em cima falou...rsrsrsr
Eu acho que o terreno pra final finalmente já foi preparado, revimos Ben e Locke e agora temos que voltar pra ação, rever Faraday, Desmond e Penny, Rose e Bernard e claro, Vincent!

P.S. Dude! Eu adoro o Dude!!! Só acho que ele tem poucas falas nos episódios para um personagem tão legal quanto ele. De longe é meu preferido!

João Marcus disse...

Eles nem explicaram como Ben esquece "tudo" e perde a inocência, e o pessoal já acha furado. Isso é falta de paciência, galera.

silviaHelena disse...

A kate salvou a vida do Ben( mesmo que indiretamente) 2 vezes. Na primeira pedindo ao Jack que o operasse e a segunda levando o menino até o Richard. Agora, como a Juliet sabia que os outros poderiam fazer algo para salvar a vida do Ben naquela situação?

silviaHelena disse...

"Acho que a Juliet entrou ali no banheiro naquele momento só para ver o que ela sempre teve curiosidade :x HAUHAHA não resisti..."



Tb acho rsrsrs

guilherme disse...

Como alguem aí em cima bem flw... tb penso mt nakela tatuagem do Jack... ele caminha entre nós, mas naum eh um de nós... to começando a axar q o Jack nasceu nakele templo, ou na ilha msm !!!!! E assim como Ben jah passou por lah... e como diz Christian... ele tem trabalho a fazer !! Esperem pelos próximos episodios...

jafija disse...

galera alguem lembrou que quando o widmore foi visitar o locke no hospital ele disse que se lembrava do locke quando era novo e por q entao o ben nao se lembra de sayd muito estranho né!alquem me corrigir se eu estiver errado

Jonys disse...

Outra questão em relação ao Miles que acabou de me ocorrer. Todos nós lembramos que o filho do Pierre Chang já era nascido quando o Faraday já tinha voltado ao tempo e estava trabalhando na Orquídea. Se considerarmos que aquela época do Faraday era a mesma época que ele voltou com o Miles, Sawyer e demais losties, então devemos entender que o Miles já estava encontrando-se consigo mesmo na ilha. Isso se ele realmente for filho do Pierre Chang. Será que é isso mesmo ou estou equivocado?

Marcel Maineri disse...

Só eu que tenho a impressão de que alpert ta levando ben para ser operado pelo pai do jack?

se for isso bingo!

Abraço!

Lucas disse...

Pai do Jack nem estava na ilha naquele tempo... nao vamos viajar tanto...

Fatima disse...

Uma coisa que eu estranhei foi que a Cassidy se espantou ao ver a Kate, mas ela não demonstrou nenhuma surpresa. A Kate já sabia que a Cassidy que ela ajudou tempos atrás, era mãe da filha do Sawyer?