27/03/2009

Ep. 5x10 “He’s Our You” – Easter eggs, curiosidades e repercussão

Com óbvios spoiler para quem ainda NÃO assistiu o episódio.



Como um dos temas mais explorados pela série principalmente nas duas primeiras temporadas, os chamados dad issues voltaram, ainda que sutilmente, a ganhar atenção em um episódio da série. Se até então pouco se sabia a respeito do pai de Sayid além do fato dele ter sido um ‘grande herói’ no Iraque (palavras que ouvimos de um amigo do iraquiano durante o ep. 2x14, ‘One of Them’, que por sinal foi o episódio onde Sayid se apresentou a Ben, então recém capturado, como torturador), agora deu para ter uma ideia mais aproximada de quem era o progenitor de Sayid. Durão e severo, pelo pouco que vimos dele já dá para dizer que tenha sido responsável por moldar a personalidade do homem que Sayid se tornaria, um jovem que se escondia na frieza para matar galinhas e mais tarde homens a pedido de um certo Ben Linus, ele próprio outro que se veria atormentado pela sombra do pai.

Leia mais...

    E como mencionei o assassinato da galinha, peço licença para dar uma de garoto enxaqueca e perguntar: ao quebrar o pescoço de uma galinha gorda, ela instantaneamente murcha? Ok, errinho bobo de continuidade, mas que obviamente não passa despercebido pelos nossos atentos olhos, certo?


    Parabéns Sayid, missão cumprida.” Após dar cabo do último nome na lista de possíveis ameaças à segurança dos O6, Ben diz ao iraquiano que não havia mais ninguém na organização de Widmore que ele precisasse ir atrás e fala que ele está livre e que deveria, finalmente, viver sua vida. Agora, você comprou o discurso de Ben? Eu evidentemente que não, e é claro que ele tinha sua própria agenda ao usar as habilidades de Sayid para se livrar daqueles homens. Restaria saber efetivamente por que o próprio Charles não entrara na lista dada por Ben. Alguém arrisca um palpite?


    “Uma Estranha Realidade”, é esse o título do livro escrito por Carlos Casteneda dado pelo jovem Ben a Sayid logo no início do episódio. Conforme o leitor Junior (JR) já havia destacado tanto nos comentários do post que tinha essa cena como um dos sneak peeks, como no do comentário do episódio, reproduzo aqui, exatamente o que ele disse: “o livro entregue pelo Ben jovem trata em síntese de jornadas que escolhemos em nossas vidas que são sem volta. Daquelas que não somos mais reconhecidos por aquilo que os outros consideravam. Bem apropriado pelo que sugere o episódio, como pelo histórico do Ben.” Assino embaixo Junior, e deixo aqui, a dica para quem quiser baixar o livro em português.


    Velhos hábitos não morrem facilmente. O tempo passou e mesmo vivendo na ilha há pelo menos 4 anos (Ben disse se encontrado com Alpert em 1973), Roger Linus ainda despejava todas as suas frustrações no filho, um garoto cansado de tudo aquilo e que queria fugir para se juntar aos Outros. Não foi à toa que mais tarde o garoto se tornou o homem frio e vingativo que vimos anos depois matando o próprio Roger.


    Uísque MacCuchton, o mesmo que Charles Widmore dissera a Desmond que ele não era digno de beber, voltou a dar as caras na série na cena que marcou o encontro entre Sayid e Illana no bar. A marca já aparecera em outras ocasiões (na bebedeira promovida por Charlie para que Desmond contasse o que sabia na ilha; na cena que antecede o empurrão dado por Anthony Cooper e que provocou a queda de Locke pela janela, entre outras), mas agora dá para entender o que Widmore quis dizer exatamente com aquele papo de que a bebida podia valer mais do que o salário do Desmond. 120 dólares a dose? É por isso que eu não gosto de uísque :p


    A visita de Ben a Sayid em Santo Domingo reiterou duas coisas que já sabíamos sobre dele: (1) que ele é um mentiroso nato, ao dizer que ‘mataram’ o Locke, quando o verdadeiro assassino era ele mesmo e, (2) que ele estava apenas manipulando Sayid mais uma vez para que ele fizesse o que era necessário naquele momento para que seu plano de reunir os O6 desse certo, ou seja, que Sayid fosse até a Clínica e tirasse Hurley de lá. Além disso, não deixa de ser curioso notar que durante aquela conversa, Ben fez questão de deixar implícito a Sayid que o destino dele era ser um assassino, natureza que como vimos depois (ou antes na linha do tempo), Sayid asssumiria para o jovem Ben.


    E olha a Geronimo Jackson dando as caras na série de novo. Se dessa vez não teve música como no episódio “Namaste” (quando ouvimos 'Dharma Lady', novo tema de abertura do DudeCast, diga-se de passagem), pelo menos vimos um poster da banda no refeitório, local onde descobrimos de forma mais clara que a função de Hurley era...


    ... trabalhar na cozinha da Dharma, como indicava o símbolo de seu uniforme. Será que além do presunto, sobra alguma outra coisa pros outros? :p


    Na floresta, pouco antes de Sayid ser ‘torturado’ até contar a verdade, ouvimos a música ‘I Can’t Give You Anything But Love’ cantada por Billie Holiday do disco ‘All of Me’. A versão mais famosa no entanto é a cantada por Ella Fitzgerald que você pode ouvir aqui.


    Ele é o nosso você”. Tudo bem que a resolução para o pequeno mistério do título nem foi assim tão espetacular já que na verdade nem houve tortura alguma como a cena parecia indicar, mas de qualquer forma, foi curioso conhecer o esquisito Oldham (o veterano William Sanderson de Deadwood), que usou a técnica do ‘soro da verdade’ para obter de Sayid a informação que Horace e cia queria saber: ele era ou não um hostil? Nós obviamente já sabíamos qual era a resposta, porém não deixou de ser divertido ver Sayid respondendo aos efeitos da droga contando tudo e vendo a reação incrédula de seus captores frente ao papo de que ele era do futuro e etc. Ah, e nessa cena ainda tivemos a confirmação de uma suspeita que levantei no episódio anterior. Àquela altura, a estação Cisne ainda era um projeto da Dharma.


    Mas, e a Illana, hein? Como vimos em "Namaste" ela não tem relação alguma com Caesar. Então para quem ela trabalha, afinal? Eu não acreditei muito naquela história de que ela fora contratada pela família de Peter Avellino para capturar Sayid e levá-lo a Guam para ‘pagar’ por seu crime, e como os próprios produtores adiantaram no podcast oficial, há mais detalhes nessa história contada por ela. Será que pode ter dedo do Widmore nisso, ou talvez até da própria Sra. Hawking? Agora, falando sobre a captura em si, Sayid faz jus ao apelido de James Bond iraquiano que dei a ele quando comentei o ep. 4x03 “The Economist”, já que tal qual o agente inglês, seu ponto fraco também são as mulheres.


    Ou decidimos ou eu vou ligar para Ann Arbor e eles decidirão por nós”. Muito além de indicar que a estrutura de poder da Dharma na ilha responde a outros fora de lá, o que é perfeitamente compreenssível, o mais interessante da fala de Radzinsky reside no fato de que Ann Harbor é cidade que abriga a Universidade de Michigan, local onde Gerald e Karen De Groot seriam professores na época em que fundaram a Iniciativa Dharma ao lado de Alvar Hanso. Seria esse um indício de que ainda veremos os idelizadores do projeto aparecendo na série? Torço muito que sim.


    Hora de votar e mesmo contrariado depois de fazer tudo para livrar a cara de Sayid, Sawyer se rende à decisão da maioria definindo o destino de Sayid. À primeira vista podemos até pensar que mais uma vez Sawyer só estava olhando para o próprio umbigo, mas ao vermos tudo o que tentou fazer, e considerando que os Dharma confiavam nele por causa da relação construída ao longo de 3 anos, não me parece justo julgar a decisão do (ex) golpista, concorda?


    Você estava certo sobre mim. Eu sou um assassino.” E assim chegamos ao derradeiro momento do episódio, quando o jovem Ben define (?) seu destino ao ajudar Sayid a fugir do confinamento da vila. Ficou claro que foi o garoto (com a ajuda de alguém, talvez?) que lançou aquela kombi incendiária na vila para desviar a atenção de todos, concorda? Agora, se o conceito do looping temporal for a resposta para o que estamos vendo, um dos grandes pontos de discussão que se levantam é o de que o tempo todo Ben sabia exatamente quem eram aquelas pessoas desde o primeiro momento em que as viu na ilha anos mais tarde, e uma das razões para entendermos porque ele fez tanta questão de frisar a Sayid que ele não podia se desviar de seu destino de ser um assassino torturador na cena de Santo Domingo. A resposta para a dúvida se Ben sobrevive ou não pode ser óbvia para alguns, nem tanto para outros, mas uma coisa me parece certa: estamos todos muito curiosos para ver como toda essa complexa relação provocada por encontros no passado se reflete no presente/futuro daqueles personagens. Será que “Whatever Happened, Happened” trará nova luz sob essa questão? A conferir.

    Repercutindo o episódio

    “Num episódio onde muito pouco aconteceu, vale ressaltar, e onde os fatos e diálogos em sua maioria foram menos inspirados do que o de costume, este final funcionou não apenas como a salvação do dia, como também trouxe um sério questionamento até o próximo capítulo... Mesmo com um episódio abaixo da média desta temporada, a série segue num obstinado ritmo, mostrando através de “flashs-alguma-coisa” como os sobreviventes chegaram ao voo Ajira: todos levados pelo destino.”

    Bruno Carvalho – Ligado em Série

    “Será que vamos lidar com a criação de múltiplas linhas do tempo alternativas onde tudo o que os losties fizerem no passado da Dharma cria um novo universo paralelo sempre diferente do outro? Isso parece contradizer o que Cuse e Lindelof disseram antes da temporada começar – que se o futuro ou o passado pudessem ser mudados, se erros pudessem ser corrigidos através da viagem no tempo, então eles pensavam que o público não se envolveria com nada que os personagens fizessem. O oposto disso, é claro, é que se a teoria do looping for verdadeira, então nada que os personagens estiverem fazendo nessa temporada, ou talvez durante toda a série importa, porque seria exatamente o que eles sempre foram destinados a fazer.”

    Alan Sepinwall – Crítico de TV

    “Simples e direto: Ben não está morto. Dan (Faraday) afirma que você não pode voltar no passado e mudar as coisas. Não tenho certeza se ele está certo, afinal, ele está apenas repetindo a mesma retórica que sua mãe disse. Talvez os eventos possam ser mudados (até aqui isso não parece ter funcionado para ninguém, portanto ele pode estar certo). Mesmo que Dan esteja errado e você possa voltar e mudar o passado, eu penso que para o bem da narrativa, seria muito melhor que Ben permanecesse vivo. Primeiro por causa de Michael Emerson. Eu não posso pensar em perdê-lo. Se Ben morrer, Michael Emerson se vai... Em segundo lugar, quase tudo o que vimos nas temporadas anteriores perde a força se Ben não for parte dela. Da pessoa que manipula Locke à razão do cargueiro ter aparecido na ilha, tudo está ligado a Ben.”

    Nikki Stafford
    - Autora dos livros Finding Lost

    Outras opiniões serão acrescentadas na manhã dessa sexta-feira. Não deixe de conferir.

    Para ler todos os comentários na íntegra, você já sabe, basta clicar nos links

33 comentários:

Leco Leite disse...

Opa, Davi, blz!?

Tudo bem que tá com o url do Teorias, mas talvez vc queira add ao post as mulheres da estação LOOKING GLASS que aparecem na reunião...

http://1.bp.blogspot.com/_cTou0YgWDu0/ScxNUrBkWXI/AAAAAAAAD8g/ZNF5csVurpM/s1600-h/Looking+Glass.JPG

Se não gostar da imagem, faz uma outra. Enviando mesmo pra compartilhar...

Abraço!!

renancst disse...

Mt bom!

Melhor cena pra mim, foi qudo Ben diz para o Sayid:

“Parabéns Sayid, missão cumprida.”

Huaushau dquele jeito Ben de ser, indo embora logo depois.

Tarcisio disse...

uma dúvida sobre o submarino

jack, kate, hugo, sayid caem de novo na ilha, no ano de 1977, mas estavam vindo do ano de 2008 (ou fim de 2007).

ao chegarem la, sawyer coloca os 3 primeiros pra dentro da Dharma, colocando eles na lista dos novos recrutas que chegam na ilha de submarino.

de que ano vem o submarino, ja que ele tambem vem de fora da ilha?

Fagner disse...

David, como é bom esse seu post de easter eggs kra...

do K _ _ _ H O !!!!!!!!

Parabéns pelo exímio trabalho no Dude!!!

Abraços pro Guri!

Felipe Procópio de Moura disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Valente disse...

Sobre o sayid existe uma coisa que ainda está bem em aberto, se ele ao matar o russo matou todos os homens da lista de ben, isso quer dizer que também matou o que era suposto matar no episodio «the economist» certo? e devia ser uma pessoa importante para dedicarem os flashforwards quase todos de um episodio para mostrar essa tentativa falhada, ou só seria para mostrar que sayid trabalhou para ben...

Roque disse...

Oi, Davi e Juliana,

Pessoal, por favor não pensem que eu ando por aí matando galinhas pra agradar meu pai psicótico... Mas já que o Davi e mais alguém comentou na net... O tamanho das aves é devido, em parte, às penas: cada pena no corpo é sustentada por um músculo, que faz com que elas fiquem mais "abertas" e com isso o animal tenha uma aparência maior. No bicho morto, as penas não se aprumam e ele fica com uma aparência "murcha".
Cara, não sei se isso é relevante, mas, enfim, pra quem nunca viu...

Grande beijo, parabéns pelo blog!

edsonmarquezani disse...

Galinha inflável do caramba!! =P

Igual ao Boneco-Ethan-de-borracha do 5x09. (Quando a Juliet devolve o bebê à Amy, reparem.) Tosco. Hahaha...

No mais, o que está martelando na minha cabeça é a vila do Outros no "presente", com plaquinhas Dharma na porta e quadros das turmas na parede. No mínimo suspeito, né?

E reparam que aquele "stay away" da Juliet pra Kate, que vimos no promo, na verdade não era um "fica na tua, sardenta!", como imaginávamos? Sacanagem... =D

Malucom disse...

Se a explicação for looping temporal então teremos um erro grave na série.

Pois o tempo todo Ben quis segurar os sobreviventes na ilha. No entanto, eles só foram parar nos anos 70 porque ben girou a roda. Uma consequência direta da saída deles, uma vez que o paradeiro da ilha tinha sido descoberto.

Se Ben sabia que eles faziam parte do "passado original" então ele deveria saber que, para cumprirem seu destino, eles deveriam sair da ilha para então voltar nos anos 70

Cara, to muito preocupado com os caminhos da série.

Michel disse...

É interessante como esse episódio sedimentou algo que já vinha sendo sutilmente mostrado nessa temporada: a centralidade dos Losties nos eventos da ilha.

É fácil agora especular que Jin acorda e socorre o sementinha da maldade. Jack salva o capetinha e a rivalidade com Sawyer recomeça. Os Losties ganham prestígio na DHARMA, mas a tentativa de assassinato feita por Sayid azeda de vez a trégua dos Hostis com a DHARMA. E Kate conta algum segredinho pro Sawyer, algo do estilo ela ter voltado pra ilha por causa dele, e aí fudeu o cu de Creuza, digo da Juliette.

Obviamente Sayid não deve ter um futuro muito promissor depois dessa. Os produtores vão ter que ser muito picagrossa pra deixarem vivo um sujeito que tenta matar uma criança.

Os Losties acabam sendo os responsáveis em última instância pela chacina e pelo confronto DHARMA x Hostis.

E cada dia que passa é menos um dia que falta para a purgação.

lucas disse...

Não acredito nessa teoria de universos paralelos muito não, acho que mais como faraday disse "whatever happened, happened", e pra mim ficou muito claro através do faraday que isso não quer dizer que os losts não possam interferir no passado, mas que o próprio tempo arranja uma maneira de corrigir essas distorções,( até mesmo no fato de charlotte voltar pra ilha morrer, mesmo faraday tentando evitar) como também foi dito pela Desmond mama's em flash before your eyes, assim acredito que bem sobreviva, quem sabe a bala não bateu em um colar ou foi como no caso do locke, e também assim como aconteceu com charlotte e desmond não acredito que eles se lembrem do que aconteceu por que aquilo ainda não aconteceu, o tempo de certa forma barra essas lembranças, assim como desmond só lembrou do que faraday disse em 2007/2008 e charlotte só na sua morte, nenhum deles parece ter reconhecido ninguém, não é mesmo.? Ah a cidade de ann arbor não pode ser um anagrama também, talvez algo relacionado a aaron...

Gabriel Vinicius de Oliveira Alves disse...

Nossa episódio muito foda!

Sayid tbm é um personagem que sempre se supera!

E essa atuação do Jovem Ben Linus tbm é digna de um oscar!

Abraços

ૐ ..:: Renatão ::.. ૐ disse...

A maioria criticando o episódio, onde tudo está exatamente nos detalhes (como sempre em Lost). Será que a essa altura da temporada, ninguém consegue perceber que o grande barato da série está exatamente aí? Todo mundo espera respostas, desfechos, explicações antes da hora. Mas pra que, se ainda temos muito por assistir. Não é bom isso? Discordo da maioria, acho o episódio do "car garlic", timing perfeitos como só os roteiristas sabem fazer. Para os críticos, teóricos e chatões de plantão, o melhor seria parar de assistir a série e se contentar com a teoria em que acreditam. É isso! abraço a todos que como eu, pouco se importam com teorias absurdas e só esperam ansiosamente pelo proximo episódio! Namastê and good luck!

ale disse...

Alguém se lembra daquela loira chamada Isabel, que aparece no episódio que conta a história sobre as tatuagens de Jack, e no final como punição a Juliet faz uma marca em suas costas, por ter matado Pickett. Qual era a função dela na história toda? Dizer que Ben não era o único líder? Alguém sabe explicar?

Rodrigo Weber disse...

Não sei se isso já foi dito em algum outro episódio...mas poderia de alguma forma esse tiro sofrido por Ben (do qual sabemos ele sobreviverá) ter sido a origem do tumor na coluna do qual foi salvo por Jack?

ortega disse...

eu iria levantar esta mesma questão Rodrigo Weber.. não creio que estão alterando alguma coisa.. o que vemos em Lost agora é apenas o passado que não conhecíamos da ilha.. "o que determinou o que".. vejo que estão seguindo um roteiro que indicaria algo como um "Destino", e (acho)que terminaria muito bem caso nos deixassem a idéia (ao seu final) que tudo pode ser realmente mudado.

Thais disse...

"Se Faraday estiver errado, Ben (adulto), Sun e Lapidus, que estão na ilha em 2007 podem estar numa linha temporal na qual Ben morreu quando criança e não houve purgação (seguindo essa teoria, o Ben adulto que está lá veio da linha em que não morreu (obviamente)."

Achei MUITO interessante essa teoria, pq esse negócio de "whatever happened , happened" não parece ser muito promissor pra história. Afinal, se nada pode ser mudado, não há muito mais a ser desenvolvido na série, e tudo torna-se só uma questão de fechar o ciclo que começou com o Oceanic815...
Ainda assim, duvido muito que Ben tenha morrido. E mesmo se morrer, fica na cabeça aquela história do "De volta pro futuro" em que alguém que não nasceu (ou morreu) numa linha alternativa acaba desaparecendo. :/

ૐ ..:: Renatão ::.. ૐ disse...

assim como em "amnesia", pra quem já o viu, onde o roteiro segue a mesma "corrente", muito parecida a narrativa de enredo fragmentado, tb concordo com o Rodrigo Weber. Bela observação

catupiry disse...

Existe alguma cena do Ben sem camisa? Se tiver será que nao aparece alguma marca do tiro no peito dele? Isso ajudaria em algo...

Luciano SC disse...

Sayid; na tentativa de mudar o futuro ou simplesmente se vingar de Ben, somente acabou fazendo o que ele estava tentando evitar, ou seja, transformou Ben naquilo que ele se tornaria no futuro.
Talvez podemos até pensar, que tudo o que aconteceu depois, foi devido a atitude de Sayid em tentar eliminar a versão jovem de Benjamin Linus.
Tudo isso reforça a idéia de looping temporal, e também o que Faraday disse "whatever happened, happened".

Namaste!

Gabizinha Vidal -Santos -SP disse...

Eu vejo várias pessoas falando q Ben se tornou frio cauculista , manipulador, por causa dos Losties, mas eu não concordo, penso q ele nasceu com essa tendência, q aos passar dos anos por conta dos maustratos do pai e da vida dura q ele teve quando criança foi se desenvolvendo ainda mais, pode até ser q o tiro do sayid pode ter ajudado , mas não q tenha sido o causador principal da ruim personalidade de Ben.
Tanto é q eu não duvido q ele tenha arquitetado sozinha botar fogo na van, p distrair o pessoa da Dharma p soltar Sayid.

Lee Jan disse...

lembran-se que jack fez uma cirugia no ben.. onde ele corria risco de vida.. dai vem aocaso de sayed ter dado um tiro em ben ainda jovem... pode ser uma tremenda viajem.. porem.. o fato de nosso indestrutivel benjamin ser forte.. isso poderia explicar o fato de ele ter precisdo do nosso querido medico mais alem no futuro..e explica tbm sua sobrevivencia.. ou será que teremos senhor jack novamente em ação? salvando o pobre e agora joven.. benjamin?

misterios e viajens.. e coisas fantasticas sobre essa serie cada vez mais magnifica.

Janaína disse...

Esqueceram de comentar que quando veio a Kombi pegando fogo, a Kate estava prestes a falar porque ela voltou pra ilha... =P

Zulluh disse...

Lucas:
Ann Arbor = Aaron Born?
Viajei nessa mas até que faz sentido, não???

Rafael Aoun disse...

Tem tbm uma questão mais chata de se pensar, que é o fato da pessoa não se lembrar do que acontece no passado.


Exemplo: Faraday, no passado, fala pra Charlotte não voltar a ilha, pois sabe que no futuro ela ira morrer, e no futuro, ele não se lembra de fazer isso, pois nesse futuro q ele volta pro passado e fala isso pra Charlotte pequena.

Isso pode ocorrer, entao, no caso, com os losties (Hurley, Jack, Kate) em relação à foto apresentada por Christian a Sun e o Lapidus no episódio 5x09. E isso reforça a teoria de que Ben já conhecia os losties quando eles cairam no voo 815.


Explicando melhor: os losties participaram do passado da ilha, no ano 1970, mas no futuro quando o avião cai, eles nao se lembram de nada disso, pois apenas nesse futuro q eles vao voltar pro passado e viver ali no passado.


O que acham???

Ana Maria disse...

Todos estão dizendo que Ben se tornou o cara frio e mal que ele é por causa do tiro do Sayid, ou seja, Sayid transformou Ben naquilo que ele se tornaria no futuro. Portanto, Ben sempre soube quem eram os Losties, porque se lembrava deles, certo?

Então, pq a Rousseau não se lembrou do Jim?

Talles Brito disse...

acho que o ben não morreu, o tempo deve consertar isso de alguma maneira, ou ele é socorrido, ou simplesmente a bala desaparece do corpo dele...

o episódio não foi ruim... é que esses episódios com flashbacks são meio chatos mesmo (é como voltar pra 1º temporada), tinhas uns flashback de dá vontade de dormir (aqueles do boone, nem me lembrem.. e os do rodrigo santoro).

Acho que o episódio não foi ruim, talvez o pessoal tenha achado estranho a volta da narrativa com flashbacks só isso... mas vai ser assim daqui pra frente, logo, parem de reclamar.

Mas de qq maneira ver sayid mantando uma criança foi um tremendo susto. Episódio bom, temporada continua impecável.

Raquel disse...

Na minha cabeça se formou a seguinte teoria: Ben nao morreu, e foi por causa do Sayid que ele se tornou frio desse jeito. Acho que eh por isso que depois que o Sayid saiu da ilha, o Ben contratou ele pra ser o assassino por ele, pq ele jah sabia do que ele era capaz de fzr, pq tentou fazer akilo com ele no passado, e tenho certeza que Ben nao formou essa ideia de "Assassino é o que você é" com tanta convicção só observando. E eu acho que a Illana foi contratada pelo Ben, mas nas escuras e o Ben mentiu pra ela falando que era sobre o maninho lá, e isso td foi um plano pra que ele conseguisse que o Sayid voltasse a ilha, pq o Ben jah sabia q o Sayid num ia voltar sem uma otima razão. Lembrando que a Illana pede desculpas por algemar ele, entao eu penso que o fato dela ter algemado o sayid foi tipo um pedido da pessoa que a contratou, pra montar o mesmo estilo de como estavam os passageiros ao cairem na ilha pela "primeira" vez. Já que tinha que ser td igual antes.

Raquel disse...

P.S.: Ana Maria, na minha opiniao a Rosseau nao lembra do Jim, pq no 'passado' ela soh ficou tipo meia hora com ele, e depois o viu de novo uns 10 minutos no momento pertubation q ela tava passando por causa do namorado dela e os amigos e bla³. Vc acha que 16 anos depois, vivendo numa ilha sozinha, tentando sobreviver de coisas que ela nem sabia oq era, e vivendo coisas traumaticas por tantos anos instalado na memoria dela, como a perda da filha e do marido e dos amigos, ela vai se lembrar de um maninho que apareceu na vida dela por uns 40 minutos no maximo? Cara, eu nao lembro nem oq eu comi ontem, imagina ela coitada xDDDD.

rhb disse...

Alguém ai me ajuda a puxar pela memória. Houve um episódio de Lost (proximo ao episódio que Ben seria operado na 3ª temp) em que ele conversando com a Juliet comenta sobre o fato de não ter sido curado do cancer pela ilha. Se não me engano nesse mesmo diálogo ele menciona o fato de ja ter sido curado outras vezes pela ilha. Alguém ja mencionou esse fato? Ele realmetne falou isso? Davi você lembra de algo assim?

Rafael B. Rohden disse...

Olá

Qual é mesmo a explicação para o fato de bem com 8 anos ter visto sayid mas não lembrar dele no futuro ?

fica muito estranho isso..

Augusto disse...

EASTER EGG: No começo do episódio, na Rússia, quando o cara tá fugindo do Sayid, ele passa por uma porta de vidro no prédio, onde está escrito, em cirílico, "Oldham Pharmaceuticals (Олдхам Фармасютикалс). Referência óbvia ao sujeito que dá o remedinho da verdade pro Sayid...

Caio Lui disse...

o link do livro no medifire n funfou =/