08/02/2009

Michael Emerson em nova entrevista

Falando ao conceituado jornal The Washington Post, Michael Emerson, um dos melhores atores de Lost (se não o melhor), revelou curiosidades sobre sua vida no Havaí, o trabalho na série, a interação com outros membros do elenco, e, claro, comentou alguns detalhes sobre a 5ª temporada. Para facilitar a vida de quem prefere evitar os spoilers, dividi os principais destaques da entrevista em duas partes.

Destaques SEM spoilers

    - Com o tempo, o conhecimento de quem é Ben e a confiança dos roteiristas em seu trabalho, fazer o personagem foi ficando cada vez mais fácil para Emerson, que contudo, diz que isso não significa conforto para ele. "Já tive alguns momentos bem alarmantes nessa 5ª temporada."

    - A cena do giro da roda congelada no final da temporada passada exigiu esforço físico genuíno de Emerson. "Tentamos fazer a cena sem que nada dificultasse, mas era fácil demais e ficava ruim falsear aquele esforço, então colocamos um cara de uns 113 kg do outro lado segurando, então tive que me esforçar de verdade e isso ajudou na cena."

    - "Como moro numa área afastada da ilha [de Oahu], e geralmente viajo nos intervalos da série não me encontro tanto com outros atores do elenco, mas de vez em quando nos socializamos. Há alguns deles com quem jamais trabalhei na série, o que é até estranho."

    - Um bom dia de trabalho para Emerson significa um dia de trabalho com Terry O'Quinn. "Adoro as cenas entre Ben e John Locke. Elas são especialmente bem escritas."

    - Emerson acredita que Ben seja essencialmente uma pessoa boa, mas que faz o que for preciso para alcançar seus objetivos.

    - Depois do fim de Lost, Emerson diz que se vê fazendo mais teatro, mas que estará aberto à propostas embora deixe claro que só aceitará coisas que sejam bem diferentes de Ben.

    - Onde mora no Havaí, Emerson disse que não é muito reconhecido e que chega até a curtir um certo anonimato.


Destaques COM spoilers

    - Emerson revelou que veremos algumas cenas bem interessantes entre Ben e Locke. "São coisas que você jamais poderia esperar."

    - Ben certamente está fazendo de tudo para retornar à ilha, disse Emerson, que acrescentou ainda que caso isso ocorra (e nós sabemos que isso eventualmente vai ocorrer), ele não sabe se Ben poderá continuar sua vida por lá como antes.

    - Emerson disse que mais cedo ou mais tarde, Ben irá encontrar Daniel Faraday.

    - Perguntado se Nestor Carbonell (Richard Alpert) usa delineador, Emerson disse que não, e que aquilo é uma característica genética do ator. A partir disso, quando a jornalista fala que deveríamos deixar de lado teorias sobre Alpert ter alguma ligação com Egito antigo, Emerson sutilmente diz que isso não deveria ser totalmente ignorado.

    - Quando surge a pergunta sobre o que a estátua de 4 dedos representa, Emerson revelou que descobriremos mais coisas sobre o mundo de onde aquela estátua surgiu embora não necessariamente voltemos a vê-la nessa temporada.

4 comentários:

Val Linares disse...

o0 Uau...

Amo o Emerson, e amo odiar o Ben!

Cristiano disse...

Sem dúvidas, um grande ator :]

E por falar em estátua de 4 dedos... alguém aí viu aquela teoria de que seria uma estátua em homenagem ao Sawyer?! Lembram que ele machuca o pé/dedo num dos episódios desse início de temporada? Então, a teoria diz que num dos loops da ilha ele acaba tendo seu dedo gangrenado e precisa decepá-lo, ficando então com 4 dedos. Logo depois, ele acaba fazendo algo extremamente heróico e a estátua é então erguida em sua homenagem.

Muita imaginação, cara! Eu não conseguiria ir tão longe.

Mas... não acredito nisso. Embora em Lost nunca diga nunca.

Abono, O Boy disse...

excelente idéia de dividir o post entre COM e SEM spoilers. assim que não quer ler spoilers nao perde as outras coisas bacanas q o michael emerson fala.
abs.

Erik disse...

Concordo com o Abono, muito boa a idéia de separar o post!!!