27/02/2009

Ep. 5x07 "The Life and Death of Jeremy Bentham" - Easter eggs, curiosidades e repercussão

Com spoilers para quem ainda NÃO viu o episódio



Como Widmore explicaria mais tarde, aquela área desértica onde Locke acordou após ter girado a roda era uma espécie de porta de saída da ilha. Foi ali (ou em algum ponto bem próximo dali) que vimos Ben aparecendo no episódio 4x09 "The Shape of Things to Come" sendo rapidamente interpelado por homens árabes da mesma forma que aconteceu com Locke. A câmera de vigilância fora colocada por Widmore, mas como ele sabia que aquele era o local de saída? Simples (penso eu): foi ali que ele acordou ao ser exilado da ilha por Ben.

Leia mais...



    Só para não deixar passar em branco, logo nos primeiros minutos do episódio vimos a aparição de um bad number, o 42, o último número daquela famosa sequência. O 23, outro número daquela sequência também foi citado quando Widmore deu a Locke aquele celular com o qual ele poderia se comunicar com o pai de Penny.


    "Uma guerra vem aí", sentencia Charles Widmore. Tudo bem que Locke poderia tê-lo interpelado mais sobre o assunto, mas como não o fez, ficamos na expectativa para saber se essa será uma guerra onde não há espaço para mocinhos e onde os únicos 'inocentes' são os peões sobreviventes de acidentes aéreos e afins. Ousa arriscar um palpite?


    A prova de que sua missão de levar os O6 de volta à ilha não seria nada fácil: passados quase 3 anos desde a saída, Locke obtém de Charles Widmore, a noção de que Jack e cia seguiam vivendo sob uma mentira contada no início de 2005, quando deixaram a ilha.


    Que tática melhor para se manter protegido e fora do alcance de forças contrárias à sua missão fora da ilha, do que usar um nome falso inspirado num filósofo que pregava ideias absolutamente contrárias às de John Locke, que como você sabe (ou deveria saber) também foi um importante filósofo? Ao contrário de Locke que pregava o liberalismo e ficou conhecido pela sua capacidade de integrar fé e ciência, Jeremy Bentham ajudou a criar o utilitarismo calcado sob uma visão centralizadora e que visava o bem comum.


    A descoberta de Locke. Helen, a mulher que tanto amou, mas que perdeu por conta de sua obsessão de perseguir o pai que lhe desprezou/humilhou duas vezes, ainda rendeu a Locke momentos de uma breve reflexão de como tudo poderia ter sido diferente se ele tivesse ficado com ela. Uma reflexão logo quebrada por Abbadon que disse que ela estava onde deveria estar e que nada alteraria aquilo. Mas, será que Helen estava realmente morta, ou aquilo era só um joguete para manter o foco de Locke em retornar à ilha?


    Tal qual um guia de um Lama, Abbadon reapareceu pela última (?) vez na série confirmando uma suspeita de que pelo menos no que tange ao Locke, tudo (ou quase) foi sempre direcionado em sua vida para que ele fosse para a ilha. Mas, será que ele é o único personagem na série que cumpriu esse papel?

    Obs. Lance Reddick, ator que fez o enigmático Matthew Abbadon, é o mesmo que dá vida ao não menos misterioso Philip Broyles de Fringe (estreia no dia 17 de abril março na Warner), outra série criada por J.J. Abrams.


    The Life and Death of Jeremy Bentham foi inegavelmente um bom episódio, sobretudo, claro, por causa de Locke e da atuação de Terry O'Quinn, mas confesso que esperava mais das cenas que pontuaram os encontros do carequinha com Sayid, Hurley, Kate e Jack. Como o próprio Lost Untangled desse episódio reforçou, só vimos o Locke chegando e dizendo, "você precisa voltar", ouvindo um não e se conformando. O cara sai da ilha e não usa nenhum argumento mais contundente para convencer seus ex-companheiros a retornar à ilha? E aquele papo dito do Jack no final da temporada passada de que o Locke lhe dissera que "coisas muito ruins aconteceram na ilha" depois que ele saiu? Não vimos nem menção a isso na conversa dos dois. É óbvio que perdoo esses pequenos lapsos até porque eles podem ser intencionais, mas que são esquisitos, ah isso são, concorda?


    Bom, tudo bem que a cena entre o Locke e o Jack não rendeu tanto quanto poderia, mas via dizer que não é no mínimo curioso que àquela altura Jack já estivesse com uma fisionomia abatida com a barba por fazer e que ainda que não admitisse falar sobre uma volta à ilha, não demorou muito para que começasse a repetir como um mantra, as primeiras palavras de Locke para ele naquela ocasião: "We have to go back!"


    A enigmática conversa entre Locke e Walt. Se Locke é o 'especial' da vez, Walt também também já foi (e quem sabe ainda será) tratado como tal na trama. Como apontei no comentário do episódio, duvido muito que não voltemos a ver Walt na série, sobretudo depois do que ele disse a Locke sobre ter sonhado com ele em perigo na ilha e também pelo desejo natural de saber o que aconteceu com seu pai, Michael.


    Foi por acaso que vimos tantos closes no pé de Locke durante esse episódio? Os roteiristas queriam nos lembrar da estátua de 4 dedos? Pode ser que sim e embora não me pareça que Locke tenha um dedo a menos no pé, eu não descartaria vê-lo envolvido com a explicação do mistério que envolve aquele monumento na ilha.


    Por falar em monumento, nesse episódio vimos mais um desenho feito por Hurley enquanto ele esteve no Santa Rosa Mental Health Institute. Se na estreia da temporada passada o vimos desenhando um iglú (que como o próprio Jorge Garcia afirmou em entrevista não tem qualquer significado para a série), dessa vez me parece que uma dica foi plantada com aquele desenho, afinal egípcios tem tudo a ver com hieróglifos, e como os vimos aos montes na ilha, é bom não descartar a ideia de que os ancestrais dos nativos da ilha (ou os próprios) possam ter ligação com o misterioso povo responsável pela construção de esfinges e pirâmides.


    Lembra daquele local de construção onde Sawyer e Kate foram obrigados a trabalhar no início da 3ª temporada na ilha menor onde fica a estação Hydra? Pois é, parece que de fato havia um propósito para aquilo, como o pouso do voo Ajira 316 sugere, não é mesmo?


    Ben e Locke em três atos. Salvação, traição sob a forma de assassinato e um suicídio inexistente. Impossível não se chocar com aquela sequência. Desde o momento em que Locke se vê consumido pelo sentimento de derrota e impotência, passando por aquele em que Ben lhe diz o quão especial ele é e que havia muito trabalho a ser feito na ilha até a punhalada repentina de Ben no 'melhor' estilo psicopata com a marca registrada do personagem feito pelo não menos brilhante Michael Emerson. Qual o significado real daquele assassinato?


    Não é coincidência demais o Caesar encontrar uma pasta dossiê na Hydra com pelo menos 1 mapa que já vimos Daniel Faraday usando ainda na 4ª temporada (ep. 4x06 "The Other Woman") e uma anotação idêntica a uma vista no diário do físico (mostrada no ep. 4x05 "The Constant")? Clique na imagem para ampliá-la.


    Caesar e Ilana. Quem são afinal, esses dois novos personagens? Eles sabem mais do que aparentam? Em se tratando de Lost, não tenho dúvidas que sim. Agora resta descobrir para quem trabalham. Meu palpite depois de rever o episódio? Eloise Hawking.


    Ainda sobre a documentação vasculhada por Caesar, vale destacar a edição da revista Life de 19 de abril de 1954, cuja matéria de capa é justamente sobre bombas de hidrogênio, algo que casa perfeitamente com a Jughead do episódio de mesmo nome que vimos nessa temporada e em 1954.

    Obs. Hoje extinta das bancas, a Life (que continua na internet) foi a pioneira no fotojornalismo de grande escala marcando época ao registrar diversas ocasiões históricas. No Brasil, a também extinta Manchete tinha uma linha editorial levemente inspirada na revista americana.


    Qual será a reação de Ben ao acordar e dar de cara com Locke ressucitado/reencarnado? Será que o veremos mais uma vez enrolando o careca dizendo que só fez o que era necessário, ou teremos algum conflito realmente grande entre os dois? Tá aí minha 1ª grande expectativa para o episódio 5x08 "LaFleur".

    Repercutindo o episódio

    "E eu já não consegui mais segurar a lágrima desgraçada quando ele se ajoelha diante do John e estende a mão. Gente, não me importa o que fulaninho ou cicraninha de uma academia de artes considera "arte" ou "pop." eu nunca fui tão abalado por uma cena de série de TV desde a morte do Ryan Chapelle na terceira temporada de 24 Horas, e olha que isso é dizer muito! Ainda mais porque, caralho, ele decide matar o John de improviso! Dá pra ver claramente as engrenagens do inferno se movendo atrás dos olhos de Benjamin quando ele descobre que Jin está vivo, e a informação sobre Ellie Hawking é apenas o derradeiro prego no caixão de Jeremy Bentham. Benjamin Linus não puxa todas as cordas porque ele não precisa disso. Ele avalia a situação como o melhor jogador de xadrez do mundo e age no piscar de um olho. Carlton e Damon deveriam instituir que ninguém mais, nunca mais, pode escrever uma cena com o Ben sem antes passar pelo crivo pessoal deles dois. Mesmo que seja uma aparição de 5 segundos em segundo plano."

    Rafael Savastano - Comunidade Lost Brasil do Orkut

    "Claramente um episódio criado para preencher as lacunas deixadas ao longo desta e da última temporada, esta sétima "hora" da quinta temporada ainda assim trouxe informações importantes sobre Widmore e a missão enviada por este à ilha e também pareceu responder um dos mistérios mais antigos da série: por que Christian, pai de Jack, desapareceu de seu caixão e fez estranhas aparições em tantas ocasiões. Como Locke, ele provavelmente foi trazido de volta à vida. E possivelmente morreu também em uma missão para a ilha, já que parece saber tanto sobre ela. Quem sabe John não foi apenas o segundo "cadáver" enviado para trazer Jack de volta?"

    Pablo Villaça - Cinema em Cena

    "Eu não tenho dúvida alguma de que este foi o episódio filler mais necessário de toda a série, pois nos colocou em um momento crucial para a temporada, no reencontro do ex-aleijado com o seu assassino. As perguntas, claro, continuaram e chegou a hora de começarem a respondê-las. Desta vez, isso vai ser tão necessário quanto as atitudes de Bejnamin Linus e sua obstinação por aquele mágico pedaço de terra. Ainda assim, com tudo que aconteceu, não tenho como chamá-lo de vilão sem conhecer os dois lados da moeda."

    Bruno Carvalho - Ligado em Série

    "Estruturalmente, "The Life and Death of Jeremy Bentham" foi quase idêntico ao "316": cenas empolgantes na ilha no início e no fim, preenchidas com muito material no mundo real que serviu para preencher os espaços e colocar os personagens no caminho para onde sabemos que estão destinados a ir. Mas, onde o "316" me frustrou com o arco de Jack no centro, "Jeremy Bentham" me entusiamou durante todo o tempo porque Lindelof e Cuse moldaram um personagem memorável, e porque O'Quinn o interpreta com tanta alma que eu realmente nem ligo de saber de quase tudo o que iria acontecer ao longo das cenas fora da ilha."

    Alan Sepinwall - Crítico de Tv

    "Ben foi bem sucedido e conseguiu tirar Locke de sua cruz. Mas por que? Por que salvá-lo e então assassiná-lo brutalmente? Será que o poder de ressurreição da ilha não funciona com suicidas? Ben estava na verdade fazendo um favor para Locke ao matá-lo, isto é, cumprindo a necessidade de morrer de tal forma que não lhe fosse negada a chance de viver de novo no paraíso? Difícil dizer... Fiquei intrigado com o adeus melancólico de Ben: "Vou sentir sua falta, John. Realmente vou." Será que devemos acreditar que Ben realmente não tinha ideia de que Locke viveria de novo assim que voltasse à ilha? Ou há uma nuance maior nas palavras de Ben? Talvez o ressucitado Locke seja profundamente diferente do antigo Locke; talvez Ben estivesse lamentando a perda daquele Locke."

    Jeff Jensen - EW

    Foi Locke que prometeu defender a ilha com a própria vida. [Lembrando de Tomé], ele duvidou de tudo o que a ilha lhe dissera. Locke teve que tocar seu destino (como Tomé precisou tocar Jesus para acreditar que ele ressucitara) para saber que aquilo era verdade. A questão é: Locke será uma pessoa diferente agora? Ou ele vai continuar no ciclo de dúvida que leva à fé que leva à dúvida? Se sua ressureição finalmente o tirou desse ciclo, dá para ver isso traduzido com a mudança no gosto da manga? Será que a porção de dúvida que o atormentava morreu com Jeremy Bentham?

    ErasedSlate - DocArzt

    "“The Life and Death of Jeremy Bentham” é daqueles capítulos de “Lost” que carregam no nome a obrigação de serem grandiosos. E ser focado em um personagem cujo histórico de episódios centrados em si é simplesmente irretocável só fez aumentar ainda mais tal responsabilidade. Felizmente, as expectativas não só foram correspondidas como superadas, graças ao fascinante embate entre o milagre e a desgraça de ser John Locke."

    Carlos Alexandre Monteiro - Lost in Lost

    "O quanto a fé pode mover um homem? Desde de sua primeira aparição vimos que Locke sempre sentiu que algo mais estava reservado para ele do que simplesmente ser um coordenador numa fábrica de caixas ou um vendedor numa loja de departamentos... Um velho solitário? Um louco iludido? Talvez, mas Locke nunca deixou de acreditar no destino e ela, apesar de ter caminhos tortuosos, sempre provou que é mais forte do que uma simples coincidência."

    Ricardo Rente - Território Nerd

    Lembrando que para ler todos os comentários acima na íntegra, basta clicar nos links.

48 comentários:

João Apura disse...

O 3 pertence aos bad numbers?
É que a sequência começa com um 4!

4, 8, 15, 16, 23, 42!

Cumprimentos

vini disse...

Eu acredito que Widmore sabia sobre a localização graças à Charlotte, que encontrou a ossada do urso polar, se não era a localização exata, pelo pelo muito proximo deve ter sido.

Importante destacar tb que a qd Ben saiu da ilha, em 2005 não havia nenhuma camera de vigilancia, logo, acho que só msm devido à descoberta de Charlotte foi que Widmore conheceu a localizaçaõ.

pedro disse...

Davi, os Easter Egss tao otimos!
os acompanho desde a 2a temporada!
agora eu lendo notei uma coisa, me corrija se tiver errado, mas o 1o numero da sequencia de bad number nao eh o 4 nao? (4 8 15 16 23 42). no comeco vc citou que o 3 era o primeiro.
Mas o resto esta excelente e continue o bom trabalho,
pois pra mim nao tem coisa melhor que logo depois de ver lost correr para ler o dude!
abracao!

Davi Garcia disse...

Claro, claro. Não sei da onde tirei o 3 nessa história. Texto corrigido :)

Abraço amigos!

Mateus Borges disse...

A Data de estreía de Fringe no Brasil é 17 de Março, não 17 de Abril como foi dito ;)

Fabio Pan disse...

Confirmado que o Widmore foi lider dos outros. E mais, se o Widmore tinha 17 anos em 1954 e ainda protegeu a ilha por 30 anos, até os anos 80. Pode significar que a Penny também nasceu na ilha, não é não ?

griin disse...

Acho que com esse episódio memorável, alguns, inclusive eu por algum momento, achou que deveria ter uma historia maior o contato de Locke com Sayid, Hurley, Kate e Jack. Mas acredito que isso seja intesional, mesmo que não seja mais tocado nesse assunto na temporada, mas isso, de certa forma, ajudou a desapontar Locke, tentando o suicido.
Mas uma coisa deverá ser explicada: como Jack mudou de idéia depois da morte de Locke?

Maconha disse...

se vc rever a parte em que Ben ataca Locke, perceberá que foi logo após Locke dizer o nome de Eloise Hawking, que ela ajudaria ele a voltar a Ilha
pelo que entendi, Ben não sabia como fazer isso, e precisava dessa informação, por isso não deixou Locke se matar até consegui-la

Val Linares disse...

Adoro a parte dos easter eggs, e estava particularmente ansiosa para ver os desse episódio.
Agora estou aguardando igualmente ansiosa o podcast, para ouvir a sempre tão interessante opinião de vcs, Ju e Davi.
Eu ainda mantenho a mesma opinião de antes, não acredito que tenha um mocinho nessa história, entre Ben e Widmore, ainda acho que ambos estão lutando por interesses pessoais, e que os demais personagens são meros peões para eles. Mas de repente uma coisa me ocorreu ao assistir The Life and Death of Jeremy Bentham...
Levando em consideração que Richard Alpert já havia dito que Locke teria que morrer para trazer os oceanic 6 de volta, e que aparentemente Ben poupou a vida de Locke só até descobrir como voltar para a ilha, matando-o em seguida... De repente eu começo a ver o Ben como um peão em toda a trama também, como se o conflito pela posse da ilha, as ações de Ben e Widmore fossem igualmente "peões" em algo ainda mais grandioso do que estamos enxergando.
Se bem que, o próprio Ben disse que teriam que levar o corpo do Locke para a ilha com eles, o que não significa que ele soubesse que Locke voltaria a vida, essa informação da necessidade de levar o corpo do Locke com eles poderia ter partido da Eloise Hawking... Enfim, é Lost, nem tudo é o que parece ser, por isso que eu amo essa série! =)

Malucom disse...

Concordo com você Davi, esperava muito mais das cenas de Locke tentando convencer os outros a voltar.

Sinceramente, esse episódio foi humilhante pro Locke. Mostrou, mais do que nunca, como ele é ingênuo e como sua tão falada fé na ilha tem a consistência de um telhado de vidro.

Locke serviu de bola de Ping Pong no jogo entre Ben e Widmore. Que cara TÃO ESPECIAL é esse que:

Não usa nenhum argumento no mínimo razoável para convencer os outros a voltarem pra ilha.

Na primeira recusa deles tem toda a sua fé abalada e pensa em se matar.

Eu sempre achei Locke um cara no mínimo digno de pena e não esse fodão que a maioria acha. Depois desse episódio então, não queria ta na pele dos admiradores dele.

julio_mello disse...

Será qeu dá para ter uma ideia da diferença em que o tempo passa dentro e fora da ilha? Para o Locke se passaram uns 5 ou 6 dias na ilha desde que o cargueiro explodiu, ele diz para o Widmore que o se conheceram a uns 4 dias, mas ele aparece 3 anos depois da saída dos 6.

Com relação ao que falou Alan Sepinwall, Ben decidiu repentinamente matar Locke porque obteve a informação que precisava(o paradeiro de Ellie Hawking) ou para evitar que ele a encontrasse.

Rafa Bruno disse...

Como sempre, um ótimo post de easter eggs.

Eu não acho que a estátua de 4 dedos seja por causa do Locke.
Por mais que o pé dele engessado pareça ter só 4 dedes, ele quebrou a perna direita e a estátua é representada por um pé esquerdo.

[]'s

Rafa Bruno disse...

Obs.: Aparentemente foi o Frank e mais uma mulher que seguiram e atiraram no barco do Locke, Jin, Sawer, Juliet, Miles e Charlote no mar. Mas por qual motivo eles sairiam dando tiros para todos lados?

Da mesma forma que eu quero ver o final da história, fico angustiado em saber que vai acabar ano que vem. =(

Como sobreviveremos sem Lost?! hehe

[]'s

Yuri disse...

Não sei se vocês lembram ,mas, no fim da segunda temporada, salvo engano, o sawyer pergunta a Juliet o pq daquele trabalho que ele e a Kate faziam (quebrando pedras), e juliet responde " pra construção de uma pista de pouso", ou algo assim.

Sawyer pergunta pra quê, e ela fala "para os aliens, claro". Dá um sorriso e fala que estava brincando, e que não sabia pra quê era aquilo.

Será que era uma "pista de pouso" mesmo? Os outros já sabiam quem aquele avião ia ter que "pousar" ali no futuro?

Ricardo Rente disse...

Fala ai Davi! Vlw pela menção do TN aqui no blog. Brigadão.

* * *

Também acho esses lapsos de informação muito estranhos...

faBRicio disse...

Fico pensando: se o deserto é o local de saída da ilha, e se Charles Widdmore o controla/observa, por que deixou Ben sair dali tranquilamente quando esse girou a ilha?

lucas disse...

foi um episódio bom, normal, o pessoal esperava muitodele antes mesmo de saber se o nme do episódio estava confirmado, por isso se frustraram... acredito que o locke procurou outras vezes o six, inclusive a sun, só não foi mostrado.

Marília disse...

Olá, queridos Dudes!
Acho possível que Charllote tenha saído com sua mãe da ilha através da roda da estação orquídea. Digo isso porque vimos que antes de construírem a estufa que indicava a localização da estação Orquídea, Charllote já sabia onde esta ficava e orientou Locke a procurar pelo poço. É claro que ela já esteve lá quando criança. Outra "prova" disso é que ela sabia (ou lembrava) onde era a saída da ilha, no deserto da Tunísia e foi trabalhar lá como arqueóloga para encontrar algo que confirmasse suas lembranças. Ponto pra ela! Achou a ossada do urso com a coleira Dharma. A partir daí ela teve certeza de que suas lembranças da ilha e da iniciativa Dharma era reais e fez de tudo para voltar. Não me recordo de ninguém que tenha ido para a ilha trabalhar para a Dharma que tenha tido permissão para sair de lá. Acredito que ela e sua mãe conseguiram sair da ilha com a ajuda de Faraday através de suas viagens no tempo e seus conhecimentos sobre a roda da estação.
O que vocês acham?
Beijos,
Marília Santos, RJ

Gnosis disse...

Eu achei mais um easter egg neste episódio que não foi mencionado aqui no Dude.
Antes de aparecer John Locke em seu apartamento onde morreu, nós vemos o nome do HOTEL por fora que é:

WESTERFIELD HOTEL

porém algumas letras estão apagadas deixando acesas apenas:

WEST RFIEL HOT L

Como há em LOST muito anagramas vemos que esse dá mais um com diversos significados, como por exemplo: WILL OF THE REST

Alguém sabe mais algum significado contundente com a história?

marcyda disse...

Eu acho que o Ben foi procurar o Locke já pensando em matar ele. Mas precisava de informações antes, por isso que evitou que ele se suicidasse.
Daí, depois que conseguiu o que queria, matou ele!
E acho que ele só estava levando o Locke de volta pq a Sra Hawking disse que só assim funcionaria. E tbm acredito que em nenhum momento ele pensou que o Locke poderia ressucitar quando voltasse.

Kaki disse...

Mutio bom esses eater eggs...
é muito bom quando tem parte de "lembra no episodio tal q tinha isso?' pq eu nunca lembro hehehe

Jackson Good disse...

Acho estranho reclamarem das conversas de Locke com os O6. Já sabiámos que ele não convenceu ninguém. Ficaria contraditório ele usar argumentos decisivos e ainda assim não obter resultado.

Sobre o pé, tem muita cara de ser piadinha dos produtores pra cima dos fãs. Eles já disseram que não se importam tanto com a estátua, ao contrário de nós. Mas dois fatos curiosos:

não dá pra saber se Locke perdeu um dedo ou ele só está escondido.

Alguém se lembra de ter visto o pé do Locke antes? Vai que ele SEMPRE teve 4 dedos...

Tuma disse...

Estou com a sensação de a tal Guerra que o Widmore fala já aconteceu, e o lado errado venceu, e os losties fazem parte do processo de reverter esse resultado.

O expurgo, talvez? Deixar a DHARMA salvar o mundo? Ou algo mais profundo?

Gabizinha Vidal -Santos -SP disse...

O ep foi ótimo , mas tb concordo q na parte q Locke vai vai falar com os Oceanic 6 poderia ser mais mostrada ter mais falas, mas quem sabe em eps futuros seja mostrada mais parte dessas conversas, principalmente com a do Jack??

Bruno A. Cubiaco disse...

De acordo com a wikipedia americana, esfinge (do inglês 'sphinx'), na nomenclatura antiga egípcia, significa a 'estranguladora'. Interessante, não?

Carla Fernanda disse...

Ola, so uma coisinha, Locke ressucitou, nao reencarnou, para q a reencarnacao aconteca ele tem que vir em outro corpo, como veio como ele mesmo e ressurreicao mesmo.

Dida disse...

Alguém sabe mais sobre a queda desse avião Ajira? Este tipo de acidente seria uma constante na ilha, uma repetição?
Será que, quando Jack e Cia caíram na ilha pela primeira vez, também haviam 'intrusos'(como o Ceaser) dentro do havião que estavam precisando voltar para a ilha?
Viajei? Já foi discutido isso?
Alguém me ajuda!!! ;)
Abs,

dirTy_DoZen disse...

Axo q o Locke não teve surpresa nenhuma ao ver aquele jornal que provava que os Oceanic 6 estavam mentindo desde a volta da ilha.
Digo isso porque foi o próprio Locke que disse para o Jack que eles precisariam mentir pra proteger a ilha...

Rock Lee disse...

omi, os easter eggs são perfeitos

*-*

Cayo disse...

LOL, muitos gostaram do episódio 06 e não gostaram desse. Comigo foi totalmente ao contrário =P

Pobre John. Foi triste vê-lo tentando convencer todos e levando um "não".. e até ser questionado pela Kate se ele já amou alguém... mexendo com os velhos sentimentos do véio.

Mas gostei dele poder viver no passado da ilha =)

V!Ni / MiCoRR!zA disse...

não deu tempo de ler os comentários galera, e não sei se alguem percebeu, mas além do 23 e 42 citados no post, a data da morte de Helen é 08/04 =]

no post tem até a foto do tumulo, mas não falou dos bad numbers dele ^^

Walmir disse...

Eu tou chocado com esse lance da Kate e o Sawyer fazerem aquela pista de pouso pro avião que foi cair só agora!!!!!

Cacete... os caras que escrevem LOST realmente sabem nos pegar de um jeito que a gente fica de boca aberta.

A cena do estrangulamento do Locke foi demais.

Zeck Polastrelli_ [SPFC] disse...

Só como uma observação, nessas imagens do pé de Locke e do pé gigante na ilha... a terceira imagem. do pé de Locke, aparece sim o dedo "mindinho" dele, aparece só a ponta, mas aparece.
IUHASHAISIHSIHSIUHSAISA.
Mas como dito, creio que isso seja apenas para nos lembrar do pé gigante na ilha.

Abraços.

Tatiane disse...

Aquela câmera "rodando" até vermos o rosto enigmático de Locke: déjà vu...

O Dude é o melhor.

Guilherme disse...

Será que esse quase 1 mês sem fringe tem haver com o abbadon ta gravando lost?? pq ele aparece em todos epi de frnge.
Se for isso acho que a gente pode voltar a ver o abbadon no lost pelo menos 1 vez.

lucas disse...

só pra onstar, em relação aos números aparecem destacados as paginas 15 e 16

Henrique; K disse...

~Ótimos easter ggs! E o Dude sempre do nosso lado com matérias excelentes!
~Simplesmente chocado com o fato de estarem construindo a pista desde a 3ª temporada. Acho que deletaram a cena por ela adicionar uma pergunta/mistério que só seria respondido muito à frente; o que aborreceria ainda mais o público que já estava descontente com os epis 301-306.
~De qualquer forma, quem parou de ver Lost pela metade vai se arrepender! Chegamos ao melhor momento da série! \o/

~P.S.: Ju/Davi, juro que tentei não incomodar vocês pelos comments, mas não teve jeito; meu hotmail já todo problemático. Bom, eu queria só saber se vocês poderiam/gostariam de add o meu blog à listagem do Dude. Começei agora, então se quiserem esperar mais um pouco para conhecerem melhor o blog, tudo bem.
~ http://vaiqu3chov3.blogspot.com/
~Ah, e coloquei o Dude na minha listagem, algum problema? =S

Abraços e bom fim de semana a todos!

Gabriel disse...

As Câmeras dos dois últimos episódios foram muito ruins. Pareceram novelas da record ou filmes independentes americanos.
Péssimas.

V!Ni / MiCoRR!zA disse...

@Julio Mello.. acho q o fato do locke aparecer em 2008 não tem a ver com o tempo na ilha passar mais devagar do q fora dela, e sim simplemsente pq ele fez uma viagem no tempo. Assim ocmo Ben rodou a roda e foi parar em 2005

@Rafa Bruno... acho q quem atirou com o barco num foi Sun/Lapidus não... se eu me lembro bem, no dia tinha mais pessoas no barco q atirava... e outra, nesse episódio mostrou q mesmo depois q a Sun roubou um barco, continuou 2 barcos com eles, e qdo o Jin/Sawyer/Juliet roubaram o barco naquele dia tb tinha 2.

E por último.. só pra constar, nesse episódio apareceram TODOS os Bad Numbers
04/08 - Morte de Helen
15/16 - como disse o Lucas foram páginas q mostrou (alias páginas do que? eu não achei no episódio)
23/42 - Já foram explicados nos easter eggs ;D

abraços

mercadopop disse...

Olha, não li as opiniões de todo mundo, não, então nao sei se alguém mais acha isso.

Se Locke ressucitou depois de voltar pra ilha, o mesmo não pode ter acontecido com Christian Shephard?

D.H.S disse...

1º Não sei se Caesar e Ilana são "parceiros de trabalho". Se forem, por que Caesar esconderia a arma dela?!

2º Se John ressuscitou devido a uma viagem no tempo(para trás obviamente) então, os passageiros do Oceanic 816 também fizeram uma viagem no tempo(para trás novamente). O que explicaria o pai de Jack perambulando beeem vivo pela ilha.

Kleber disse...

Com certeza absoluta, Ben vai enrolar John dizendo que já SABIA que ele iria ressucitar ao voltar à ilha.
Pois é, e quem sabe se o pai do Jack já tinha ido à ilha anteriormente?

Carlos Goldstein disse...

Davi,

Dizer que John Locke e Jeremy Bentham tinham ideias filosóficas opostas é um erro brutal. Ambos se encaixam hoje no que se classifica como filosofia liberal, que inclui o próprio utilitarismo.

Ambos acreditavam que os indivíduos eram a célula fundamental da sociedade; que os indivíduos são dotados de direitos instransponíveis inclusive ao Estado; defendiam a propriedade privada e na livre comércio; e eram contra a escravidão.

Vale a pena corrigir essa referência.

abs.

Carlos

Davi Garcia disse...

Obrigado pela contribuição Carlos, mas sempre soube que o utilitarismo não defende a proteção do direito individual como Locke defendia em seus estudos do contrato social e é por isso que os dois são vistos como lados opostos da moeda. Como liberalista, Locke defendia sim o direito do homem, mas ao contrário de Bentham, era favorável à escravidão (independente da raça é bom salientar), outro fato que os distingue.

Abraço!

η Carinæ Nebula disse...

David, uma coisa neste episódio não ficou muito clara para mim. Quando é revelado que o Jack e a Kate saíram da ilha, no final da terceira temporada e começo da quarta, aparentemente aquela obcessão do Jack em voltar para a ilha não era uma coisa que aconteceu do dia para a noite. Parecia que ele pegar vôos para tentar cair na ilha teriam virado uma rotina, ele já estava bebendo de novo e e estava bem barbudo. Ele fala isso para a Kate, inclusive. Mas nesse episódio parece que o Locke foi suicidado (hehe) logo depois do acidente de carro e de se encontrar com o Jack no hospital, já que ele ainda está bem machucado. Ou não. Aí é que está... você entendeu a cronologia dessa história toda? Algum tempo considerável passou entre o encontro de Jack e Locke, e a morte deste?

Davi Garcia disse...

η Carinæ Nebula, acredito que antes mesmo do encontro do Jack com o Locke, o Dr. já andava meio perdido na vida. Brigado com a Kate, longe de todos, sem propósito de vida, ele já deveria estar pensando se a saída da ilha fora o melhor para ele embora ainda não pensasse em voltar. Naquela cena do hospial aliás, Jack já aparece um pouco barbudo e com a fisionomia não muito normal. Levando isso em consideração, o que o Locke disse a ele só acelerou o processo obsessivo que culminou em viagens constantes de aviao na esperança de que ele caísse e numa quase tentativa de suicídio.

Abraço!

PC Neiva disse...

Eu ouvi no DudeCast sobre "The Life and Death of Jeremy Bentham" sobre um erro de continuidade relativo ao momento em que Widmore mostra a foto de Sayid a Locke. Eu discordo sobre este erro pois a foto (13min38seg) mostra Sayid trabalhando no telhado com um operário ao seu lado e com o martelo no outro lado. No momento em que Locke chega para visita-lo, apenas vemos que o telhado não teve muita alteração (mas isto pode ser devido à vários motivos como por exemplo Locke ter viajado para visitar Sayid no fim de semana e então a obra ficou interrompida por 2 dias - sábado e domingo). Na sequencia em que Locke visita Sayid (16min58seg) ele apenas trabalha no telhado (com o martelo na mão) e nada do outro operário ao seu lado.

Luana disse...

A banda Geronimo Jackson, na camisea da garota do Dharma é também mencionada por Charlotte em um de seus delírios antes de morrer, não é mesmo?
"Turn it up! I love Geronimo Jackson!"

O site está de parabéns!