26/02/2009

Comentários do ep. 5x07 "The Life and Death of Jeremy Bentham"

O bem e o mal. A eterna disputa entre o certo e o errado. Um tema tão sutilmente difundido ao longo de toda a série ganha com "The Life and Death of Jeremy Bentham" cores mais fortes que contraditoriamente limitam, mas igualmente confundem de vez o mistério em torno de quem é mocinho (se é que existe algum) e quem é vilão na complexa trama da ilha e seus segredos. O sétimo episódio da temporada pode até ser criticado por sua irregularidade em certos momentos, mas não há dúvidas de que ele nos trouxe mais uma vez o fascínio de sermos surpreendidos por reviravoltas chocantes que só tornam a trama cada vez mais interessante nessa caminhada final da série.

Leia mais...

    The Life and Death of Jeremy Bentham amarra uma das pontas soltas deixadas pelo "316" como o que aconteceu efetivamente com o voo Ajira 316 após a turbulência e o clarão (ao que parece, Lapidus fez um pouso de emergência na ilha menor onde fica/ficava a estação Hidra); aponta a possibilidade real de que as pessoas que perseguiram Locke, Sawyer e cia . na canoa, na cena que vimos no 5x04 "The Little Prince", eram de fato sobreviventes do Ajira 316, e, sobretudo, estabelece de vez a perspectiva de que no âmbito geral há uma disputa pelo poder da ilha que envolve dois homens igualmente manipuladores e que fazem/farão de tudo para atingir seus objetivos.

    Será dá para enxergar Widmore como um homem benevolente e que só fez o que fez (mandar um navio cheio de explosivos para ilha) para tirar Ben Linus de circulação e reestabelecer a ordem e a segurança da ilha com a liderança de Locke, o homem a quem insiste dar o crédito de "especial"? Certamente não vimos nada que o desabonasse, mas tal qual seu antagonista, eu certamente não o classificaria como um mocinho na história. Por falar em Linus, que efusivamente parece se confirmar cada vez mais como sendo o 'lado negro da força', evita o suicídio de Locke só para matá-lo em seguida. Ben é mesmo um filho da p... poderíamos apressadamente dizer, mas e se sua ação aparentemente intempestiva e movida pelo ciúme e pela frustração de não ser o escolhido da ilha for na verdade uma correção de curso. Locke tinha que se sacrificar, mas não podia se matar, mas sim ser morto para depois ressucitar/reencarnar. Aliás, por falar nisso...

    Lembra das dicas que foram dadas nos episódios anteriores sobre esse tema? Teve o furgão de Ben com um anagrama (Canton Rainier - Reincarnation em inglês), e no "316" todo aquele papo em torno disso e a referência bíblica ao livro de João (John) e mais especificamente à parte que cita 'vida eterna'... Certamente muitos questionamentos surgirão com o fato de Locke ter ressucitado ao voltar à ilha ('onde fica a explicação científica disso?' dirão alguns), mas para mim a solução desse novo mistério vai girar em torno da explicação de outro: por que, afinal, Locke é especial como Widmore repetiu? Qual é o trabalho que ele precisa fazer na ilha segundo Ben? E por que um homem de fé hesitante como Locke pode ter um papel aparentemente tão preponderante na trama e viver como peão de uma disputa?

    A resposta, é claro, ainda deve levar um tempinho (mas não muito) para vir, mas irregular ou não, The Life and Death of Jeremy Bentham provou mais uma vez que em Lost não há personagens rasos ou lados claramente definidos, que a dualidade entre o bem e o mal continua conferindo à história um peso narrativo atraente e envolvente, e que a cada fim de episódio nos deixa sempre com a mesma pergunta: falta muito para o próximo episódio?

    Notas:

    - Curioso que Widmore tenha dito a Locke que aquele local no deserto (o mesmo em que vimos Ben aparecendo no ep. 4x09), era uma espécie de porta de saída da ilha, o que de certa forma pode ajudar a explicar porque Charlotte achara uma ossada de urso em pleno deserto (seria o mesmo?), já que dá para imaginar que o urso fora usado para girar a roda em algum momento.
    - Ainda sobre Widmore, será que tal qual Desmond, também ele é um homem especial a quem as regras temporais não se aplicam? Considere que assim que ele visita Locke, logo se lembra do encontro que teve com ele em 1954 na ilha, quando disse ter 17 anos, e tire sua conclusão.
    - Hilário o momento em que Locke vai visitar Hurley na clínica e o dude reage como se estivesse vendo mais um morto até se assustar por saber que o carequinha estava realmente vivo.
    - Com a comprovação de que Matthew Abbadon trabalhava para Widmore, será que eventualmente descobriremos que outros personagens como Richard Malkin, o Irmão Campbell e a própria Libby também eram pessoas 'trabalhando para levar outras para onde elas precisavam estar/chegar'?
    - Caesar disse a Locke que algumas pessoas simplesmente desapareceram depois do clarão dentro do avião. Tá aí, a prova de que Jack, Kate e Hurley foram 'puxados' para o passado enquanto o restante permaneceu no presente? Para mim, mais claro que isso impossível.
    - O que Caesar (que como vimos no início do episódio pegou mapas da ilha) e Ilana que ao que tudo indica também trabalham para Widmore tentavam encontrar e por que ele ocultou informações dela?
    - Muito bom ver Walt de volta ainda que rapidamente. Voltaremos a vê-lo na série de novo? Eu espero e acredito que sim, sobretudo porque ele também era descrito como um dos 'especiais' ao lado de Aaron e porque certamente deve querer saber o verdadeiro paradeiro de seu pai, Michael.
    - Ainda sobre garoto (agora um homem na verdade), me espantei com sua serenidade ao se encontrar com Locke e dizer que andava sonhando com ele vendo-o vestido de paletó na ilha ameaçado por outras pessoas. Um flash no melhor estilo Desmond, talvez?
    - E por último, mas não menos importante, tenho que destacar o trabalho soberbo de Terry O'Quinn nesse episódio. Que belíssimo ator, não? Difícil encontrar alguém que saiba transmitir com tamanha força, sentimentos tão antagônicos como sucesso e fracasso de forma tão orgânica e convicente. Tá na hora de darem outro Emmy pro cara não?

88 comentários:

Tarcisio disse...

O anagrama não seria de Reincarnation?

o Walt alertou o Locke. Talvez ele seja confrontado pelas pessoas vivas do novo acidente, Ilana e etc..

realmente locke e ilana estao olhando pra ilha, nao tinha percebido direito pois travou tudo no começo, entao eles estao na hidra

e falaram pro locke que o piloto e uma mulher saíram de lá com uma das "canoas". Lapidus e Sun muito provavelmente

Bárbara Fagundes disse...

ótimo comentário Davi...
Ainda estou chocada porque o Ben matou o Locke! Odeio cada vez mais o Jack e o Ben por tudo o que eles fazem o John passar! Agora é esperar mais uma semana pelo próximo episódio! ¬¬

Davi Garcia disse...

Hehehe, você e todo mundo ficou chocado com aquela cena, Bárbara. Porém, como apontei no coment, vou esperar para julgar a ação do Ben.

Tarcisio, é reincarnation mesmo, pensei uma coisa e escrevi outra. Obrigado por avisar.

Abraços!

Sra. Beauvoir disse...

Pra mim, Ben não tinha a intenção de matar Locke, MAS, algo mudou quando ele abriu o bocão pra falar que Jin estava vivo, até a música mudou também, e o Ben começou a fzr aquelas caras de psicopata americano.
Foi ali que ele viu que precisaria matar Locke, que viu as peças se encaixarem. Era uma missão dele. Ele fez porque era necessário, não pq é mau.

Allan Rolim disse...

Davi, parabéns pelos comentários, sempre que termino de ver Lost, fico esperando os teus comentários.
E só parafraseando um twitt seu que num lembro muito bem, que dizia que sente pelos que não acompanham lost, concordo completamente, a série anda cada vez mais sabendo manter o nivel e ir elevando de uma maneira ótima.
E Continue com os comentários e com os easter-eggs/curiosidades/repercussão!

MaximusPM disse...

cara, eu tenho q descordar com vc sobre o lugar ond ejohn ter aparecido eh o mesmo q ben... eh na tunisia tmb, mas o ben apareceu em umas elevacoes, o john ta num lugar plano, e com a camera de seguranca do widmore, o q leva a minha pergunta: Se essa dali eh a 'saida', como ben estava num lugar diferente? como widmore nao viu ele? nao tinham cameras ao redor de ben quando ele apareceu lah

V!Ni / MiCoRR!zA disse...

a partir de hj eu só assito ao vivo se conseguir pegar TODO o episódio... minha net tava com problema e eu só comecei assistir qdo o locke já tava subindo na mesa pra se enforcar... resultado: peguei a maior surpresa do episódio!! ¬¬"

huahauahuah zivudi!!

James M. Barrie disse...

Devo dizer que o episódio me decepcionou bastante. Por ser um episódio preenchedor de lacunas, um episódio cujo objetivo era deixar as peças prontinhas pra que história pudesse prosseguir na Ilha, o roteiro deveria ter investido no potencial dramático das ações, o que ele não conseguiu fazer.

Foi um episódio corrido, com as situações sendo mal-encadeadas e jogadas de maneira didática só pra tudo ficar acertado.
Sendo assim, poderia pelo menos ter havido algumas grandes revelações e plot twists, como detalhes mais interessantes sobre Abbadon e sobre o que o Walt vinha fazendo fora da Ilha, coisas assim. Mas nem isso.

O grande ponto do episódio foi mesmo o encontro entre Ben e Locke (e o fato de ter sido o traiçoeiro Benjamin Linus quem matou Jeremy Bentham a.k.a. John Locke foi mesmo a única grande sacada do episódio). A atuação de Michael Emerson e principalmente a de Terry O'Quinn foram excelentes. A cena toda teve um tom dramático, mas com uma nota meio patética, melancolicamente patética - John com um cabo elétrico em forma de forca em volta do pescoço.

Mas, de resto... o reencontro com o Walt foi particularmente decepcionante. Gosto muito do personagem de Malcolm David Kelley, e me parece que ele está sendo desperdiçado. Locke e Walt tinham uma relação bastante afetiva na Ilha, e após uma saudação mais carinhosa, a conversa entre os dois foi um tanto quanto corrida e estranha, pontuada por comentários deslocados ("meu pai voltou pra Ilha?". COMO ASSIM, MEU FILHO?? Tu não vê teu pai há três anos, sendo que tu podia ter feito essa pergunta pra qualquer dos O6 e ter recebido uma resposta do paradeiro do teu velho??? Tu tá com essa dúvida há TRÊS anos???).

Eu tava fazendo as contas, e se descontarmos as aparições fantasmagóricas do Walt na Ilha (como no Through The Looking Glass), a última vez em que o carequinha e o garoto se viram foi antes de Walt embarcar na balsa no final da primeira temporada!!
Como, depois de tanto tempo sem se ver, eles reagem tão normalmente, tendo se encontrado em circunstâncias radicalmente diferentes daquelas em que eles se separaram???

Enfim, eu esperava mais do que um episódio que põe as peças no lugar - queria peso dramático, e soluções narrativas mais interessantes.
Talvez a força do episódio fosse um pouco maior se colocado antes do 316... mas não adianta especular como seria.
Whatever happened happened.

Que venha o La Fleur, então. I still believe it's going to work. Eu embarquei nesse salto de fé.

Gabriel Ritter Muniz da Silva

anonimo disse...

NAO ENTENDI NADA

Hugo disse...

"anonimo disse...

NAO ENTENDI NADA"


L O S T

Tim disse...

O melhor jeito de ver o episódio ao vivo, sem travar é pelo link
mms://a1097.l1083755096.c10837.n.lm.akamaistream.net/d/1097/10837/v0001/reflector:56799

é só colocar no windows media player, ou no navegador e pedir pra abrir com o windows media player.
claro, na hora que estiver passando o episódio ehehe

Marília Teive disse...

para mim, a parte mais intrigante foi ver o Ceasar e a Illana na ilha procurando "algo". Como se fossem um dos 4 do cargueiro (Dan, Charllote e cia). O q me intriga realmente é o fato de Locke ser especial, um caçador e ainda ser vítima das mentiras/verdades de Ben/Widmore. Tb achei q o Ben não ia matar o Locke, ele mudou de idéia qd escutou o nome de Eloise Hawking... Não se foi por ciúmes ou se simplesmente ele pensou: então ele deve morrrer mesmo, vou dar uma forcinha (literalmente). Repararam a definição de pq widmore, e não Ben, não estaria mentindo para Locke, dita pelo próprio Widmore? "Pq eu nao tentei te matar..." Então foi uma deixa de LOST para dizer q o mentiroso na parada realmente é Ben???

Fagner disse...


Sra. Beauvoir disse...
Pra mim, Ben não tinha a intenção de matar Locke, MAS, algo mudou quando ele abriu o bocão pra falar que Jin estava vivo, até a música mudou também, e o Ben começou a fzr aquelas caras de psicopata americano.
Foi ali que ele viu que precisaria matar Locke, que viu as peças se encaixarem. Era uma missão dele. Ele fez porque era necessário, não pq é mau.


---------------------------------

Na verdade não

Ben só queria usar Locke para descobrir o próximo passo... Com quem falar para voltar à ilha... Quando Locke falou da sra. Hawkings, ele se tornou dispensável para Ben, que o matou alí mesmo...

E eu que tinha esperanças de ver o Ben como "o cara bom, em que os fins justificam os meios"... Perdi minhas esperanças nesse epi... Ben... belíssimo F.......!!!!!!!

Fagner disse...

(...)mas com uma nota meio patética, melancolicamente patética - John com um cabo elétrico em forma de forca em volta do pescoço.(...)

-----------------------------------

Vc tem idéia da besteira que disse, caro colega? As pessoas que cometem suicídio atualmente não pegam largas cordas, como em tempos medievais, até porque seria muito mais difícil de se achar para comprar, e o risco da mesma arrebentar é MUITO maior que de um fio de cobre...

Entendo perfeitamente o motivo dos produtores terem colocado John com um fio de cobre... é algo que se encontra em qualquer lugar, qualquer um pode comprar, e é de fácil manuseio...

Fagner disse...

Agora, sobre o episódio, sou obrigado a discordar de alguns colegas... Achei o episódio perfeito... Com um ritmo cadenciado e que vai crescendo a cada minuto... Não achei um episódio parado ou qualquer coisa do tipo, além de ter revelado a maior surpresa desta temporada até aqui

Quem em sã conciência apostaria que Benthan havia sido morto por Ben Linus?

Pra mim, melhor episódio desta primeira metade de temporada ao lado do 5x05

Luiza disse...

Sou lostmaniaca desde o 1o eps e confesso naum gosto de gente que fala mal de Lost,no entanto esse ep. para mim foi sofrível.Concordo com quem disse que tudo foi corrido demais,o Locke e o Maligno do Ben,sempre interpretam muuiito bem,mas foi uma correria só,talvez por ter só mais 1 1/2 temporadas para desatar tantos nós,sei lá....O personagem do Walt já foi "abortado" a muito tempo,na 1a temporada parecia que ia por um caminho e quando saiu no barco acabou,sei lá porque.
Wildmore do bem??KKKKK,nem no mais profundo,ardente dos mármores,desde mocinho se sabia que não era boa coisa,que o Maligno Ben tinha armado para ele isso eu já sabia,que o mesmo maligno tinha subido o Locke no telhado tb. nao tinha dúvida,agora acho que este mesmo Ben,foi capaz de matar não só a Penny,mas tambem seu bbzinho.
Um líder pode ser um verdadeiro panaca?Sempre gostei do Locke,cada vez mais penso que gostava dele só por ser o antagonista do Jack(para mim o maior mala sem alça do mundo!!)mas o Locke tem um grave problema de comunicação,será que ele espera liderar por telepatia??Tudo bem o Locke foi curado na ilha,mas a Rose também foi...e aí ela não é especial??E essa estória de líder só começou mesmo,quando ele voltou ao passado e disse por Alpert que ele era o escolhido_ Locke aquele que foi sem nunca ter sido e sem marqueteiro,apenas por causa de um loop temporal...Acredito que tudo tá acontecendo por causa do Jack,ele é o tal líder,ele é quem não devia sair da ilha, lá é seu lugar.
E a ilha??,agora tenho até minha dúvidas se a ilha é do bem ou do Ben,afinal quantas pessoas já foram mortas,aterrorizadas por essa ilha,gente inocente mesmo,Rousseau,a Alex,Sr. Eko(total vítma das circunstancias-não merecia uma 2a chance e ser feliz? E o Charlie?)Tenho evitado ver os videos de proximos epsodios,acho que já tenho uma ideia do que vai rolar no La Fleur,torço para que não seja essa correria que foi este.Talvez o Desmond esteja certo,são apenas peças nesse joguinho de poder e a ilha também está jogando.

Gabizinha Vidal -Santos -SP disse...

Realmente esse ep pode ter sido meio parado, mas não foi ruim como algum estão dizendo, percebo q algumas pessoas querem q em todos os eps, várias respostas sejam respondidas, mas ai não teria graça, acho q tem q ser aos poucos.
E esse Ep me mostrou como o Ben Linus é um filho da p&*¨%$#.Eu tenho 100% de certeza q Ben é o bad guy da estória,só não tenho tanta certeza se o Charlie Widmore é 100% bonzinho.
Sobre o Walt apesar de ser rápida gostei da participação dele, espero q ele volte p ilha tb.
E eu não acredito q Ceaser e Ilana tentem matar o John Locke, ainda mais se foi Charlie widmore q mandou eles, lembram q Widmore disse no começo do ep, q se ele quizesse matal o john ele já teria feito!!!
Davi e Ju, tem q fazer um dudecast só p esse ep heim!! =]
Vai demorar muito p chegar quarta q vem???????????

Gabizinha Vidal -Santos -SP disse...

Ah uam coisa q esqueci, eu tava pensando, sabe quando a Claire em sonho fala p Kate não trazer ele de volta, será q ela está se referindo ao Ben??
Eu sei q muitos acham q é Aaron a quem ela se referi, eu tb achava mas agora, tenho essa outra impressão, ainda mais depois q eu vi hj.`
É uma possibilidade.

TECH disse...

Como Locke sabia que deveria procurar Eloise Hawking? Quem disse isso a ele?

Outra: Eloise Hawking precisa de um episodio The life of Eloise hawking...

Afinal ela trabalha pra quem? Darma, Ben, Ilha, Widmore?

Seu filho ??? Daniel? Será que é mesmo? Trabalha para Mr. Widmore... se o mesmo trabalha, será q eles nao possuem contato? Quem disse pro Desmond como chegar na mae de daniel, nao foi Widmore?

Se Widmore sempre quis saber como chega a ilha, pq nao fez, indo atras de Eloise?

O Ben, basta chegar lah e ela jah estava esperando-o e disse que eles tds devem voltar? inclusive Ben?

E eu acho q o verdadeiro escolhido para ilha nao é john locke, nem walt, nem ben... e sim JACK

Cristiano disse...

eu até concordo com o James/Gabriel Ritter e sua decepção com o episódio, senti essa 'pressa' também. mas ainda assim, parece que passou em 15 minutos. e eu terminei o episódio louco pra me "teletransportar" para quarta que vem e ver o LaFleur!!!

e tbm acho que o Locke não podia se matar. suícidio sempre tem todo um taboo por trás, não é não?

amo Lost :]

Gabriela B. disse...

Tb acho que o ep. nao foi ruim. Nao foi o melhor ep. da temporada, mas ruim tb nao foi.

Quanto ao Ben matar o Locke, acredito em duas possibilidades ja ditas acima:
1) O Ben matou o Locke depois que Locke disse que tinha que encontrar a Mae do Faraday. Será que ele precisava dessa informacao?
2) O Locke tinha que ser assassinado e nao cometer suicidio. O destino parece levar detalhes bastante a sério ("eu disse para VC girar a roda e nao BEN").

Ainda acho que o fim de LOST vai justificar as acoes do Ben. Se ele vai virar mocinho, nao sei. Mas, tirando o Hugo, tem alguem verdadeiramente mocinho entre os personagens principais? A despedida do Ben do Locke chegou e a me tocar. Acho que foi uma das coisas mais sinceras que ele já disse (junto com a cena da Alex morta). Momentos surpreendentes onde vc pensa "putz, o cara tem sentimentos!!!"

Mas a minha pulga atras da orelha é a seguinte: Nao acredito no Ben, quando ele disse que Jack comprou um ticket para Sidney e pretende voltara ilha. Mas quando vimos Jack lendo a noticia da morte de Locke no jornal, ele era uma pessoa completamente diferente: um bebado, acabado, sem perspectivas. Quanto tempo levou para a noticia da morte de Locke sair no jornal? Estou entendendo tudo errado ou essa transformacao do Jack em junkie foi um pouco rapida demais?

Valente disse...

Outro dia escrevi algures que a volta dos oceanic 6 tinha sido antecipado por causa dos produtores terem achado que o facto de alguns terem deiado a ilha estava meio estranha e encontrei esta frase dita pelos próprio que confirma isso mesmo:
«A 4ª temporada é sobre quem sai da Ilha e o fato de que eles precisam voltar. A 5ª será sobre porque eles precisam voltar e a 6ª é sobre o que acontece quando eles voltam.» ou seja já estamos a assitir ao que supostamente iria acontecer apenas na 6ª temporada, o que aconteceu quando voltaram e ainda nem a meio da 5ª temporada estamos...

Haragutti disse...

Episódio bom!
mas concordo com os que disseram que tudo foi uma preparação para o que aconteceu entre Ben e Locke...
aliás, falando nisso, o Locke era pra levar mais a sério as palavras de Christian Shepard e não confiar no Ben...

mas, convenhamos, ele estava passando por um momento de total desequilíbrio, pronto pra se matar... não estava completamente são! Por isso eu acredito no Locke!

Sobre o Ben ser completamente do lado mal... não sei. talvez ele tenha boas intenções, mas como sempre os seus atos passam longe disso.

Parabens Davi!
Eu também, como muitos, espero os seus comentários logo depois que vejo Lost. É sempre a primeira fonte de informações de LOST!
Parabens também pelo dudecast. Como um fã eu agradeço de coração o empenho de voces...
Obrigado!

Mister Ale disse...

Tech, reveja a parte do 'previously" que saberá quem e em qual circunstância se falou a ele a respeito da mãe do Faraday.

A menção a respeito da atuação de Terry simplesmente renderá muitas discussões até o final da série, que é de fato o motio que nos trás até aqui fãs: a discussão entre as dicotomias certo/errado; razão/fé; ciência/religião; sentimento/racionalidade; tempo/espaço e agora a vida/morte. E todos esses elementos estão perfeitamente sincronizados nesse grande personagem que é John Locke, cuja interpretação feita pelo Terry O´Quinn será marcante na memória e sempre lembrada, e que será ainda mais valorizada a partir do instante em que a série terminar. Parabéns pelo comentário Davi.

Sra. Beauvoir disse...

O pai do Jack fala pra Locke procurar a Hawking sn me engano.

Fagner, se Locke fosse dispensável, Ben não tinha guardado o corpo dele.
Ben sabia o que estava fazendo,era necessário que Locke morresse. Só que eu acho que ele percebeu isso quando Ben falou de Alpert e logo em sequência de Jin. Acho que na verdade Jin também morreu com a explosão e tá no mesmo esquema que o Locke agora de volta à Ilha.
Por isso Ben sacou que matando Jhon ia conseguir levar todo mundo e ele não estaria propriamente morto qd voltasse pra Ilha.
Widmore infiltrou os dois amiguinhos novos lá. O que eu não entendo é porque ele mesmo ainda não voltou à Ilha e só manda representantes. Algo acontece que ele ainda não pode voltar, acredito que Locke tenha a ver com a possibilidade da volta de Widmore também.
Os dois manipulam a situação, tanto Widmore quanto Ben, mas esse último já sabemos como ele age.
Widmore deixou Jhon vivo pra ver se ele conseguia recrutar, quando viu que não, mandou o Abbandon fazer o serviço.
Acho que Widmore sabia um pouco mais que Ben até o momento do Locke falar de Jin e Hawking. Aí assim como Widmore, Linus sacou que realmente Jhon precisa ser morto.

Agora sobre a "porta de saída", também acho que Ben e Locke foram parar no mesmo lugar, quando o Ben paira por lá, vem uns amiguinhos do Ceaser capturar Ben, mas ele os mata.

Márcio disse...

então ... sobre o comentario aí de cima eu concordo

alguem lembra aquele episódio sobre os significados das tatuagens de Jack?? la diz que ele guiara um povo salvo erro ... era mais ou menos isso

Mister Ale disse...

Ah, só mais um dos mistérios a seguir. Será que Helen realmente está morta?

Gui Temponi disse...

Alguém reparou na data de nascimento e morte da Helen????
30/07 30-07=23 08/04

SKJ disse...

Não pode ter sido o Widmore a mandar o Ceaser e a Ilana para a Ilha.
Se virem no final do episódio ele não conhece o Ben, por isso, não me parece provável. Porque razão é que o Widmore mandaria alguém à Ilha sem que este soubesse quem era Ben? Não me parece que tal aconteceria, por isso, pelo menos o Ceasar não me parece ser empregado do Widmore.

Abraços...

Orlando disse...

Tudo bem galera???

Eu gostei do episódio... Surpreendente descobrirmos que o assassino de JL foi o Ben... Realmente não esperava.. Mas, uma atitude para acreditar que não podemos confiar em nenhuma palavra dele... Mas, o que me intrigou foi o fato de Widmore se lembrar do contato com Locke. Ele realmente é especial também??? Assim como Desmond... Pois, o contato de Jin com Rousseau no passado não remeteu nenhuma lembraça à francesa no presente da Ilha... O que acham??

Eduardo disse...

Acredito que Kate, Jack e Hurley (como vimos em imagens spoilers) irão trabalhar na iniciativa Dharma... junto com saywer e o resto do pessoal.. a grande pergunta --> Será que lá eles conhecerão Wildmore ? Anne ? verão Ben mais jovem ? algo feito no passado poderá interferir no futuro ? Richard Alpert reconhecerá eles ?


Duvidas, duvidas, duvidas.... LOST !!! =D

julioeduardo disse...

Alguém pode explicar por que essa série é tão espetacular? :]

- Ao contrário do que vi muita gente falar, não esperava que esse episódio fosse uma enxurrada de mistérios desenrolados, até que foi tudo o que esperava. Mais um grande episódio envolvendo John Locke ou melhor Jeremy Benthan ou ainda melhor, Jacob. :]

- O episódio começa logo com algo que já era esperado, lá estava Locke na ilha, vivo da silva com os sobreviventes do avião, sobreviventes estes(principalmente aqueles dois lá, não lembro o nome, só com o tempo pra por na mente, hehehe) que parecem ser enviados por Widmore.

- O que parece, disse parece, estar claro, que tanto Ben quanto Widmore tem propósitos ruins no sentido de que vão passar por cima de tudo e de todos para ter a ilha para eles mas entre eles existe um consenso de que precisam ter Locke ao lado, como um mentor ou algo assim. Mais um ponto reforçando que o rapaz é o Jacob.

- Quase acerto o grande motivo que faz o Jack querer voltar para a ilha. Christian Sheppard. Locke teria convencido ainda mais se tivesse falado que Claire estava com ele. Jack é teimoso mas sabe que tem algo de errado em relação à suposta morte de seu pai, o caixão sumido, as primeiras aparições. Arrisco a dizer que esses dois ainda irão se encontrar na ilha, quem sabe em algum ponto do passado? Pois parece certo que Christian tem passado na ilha.

Ok galera, parece que vamos começar a ver a origem da famosa estátua de quatro dedos. Se não for pegadinha dos produtores, Locke está apenas com 4 dedos em um dos pés, o que leva a crer que ele fez uma "visita" a algum ponto bem distante no passado e que estimulou alguma civilização antiga a construir a estátua. Ou poderia ser alguma previsão ou mito que um dia apareceria alguém com 4 dedos para "reinar" na ilha.

- Deram um desfecho ao "Haitiano"(apelido dado nas suas primeiras aparições pelos fãs de Heroes) Abbadon, talvez por ele estar em outra série.

- E como falaram no Dude, mais um show do Terry O´Quinn, esse cara tem que ficar até o último segundo da série.

Nota 10

The Ironist disse...

Essa presença do Abbadon no episódio me deixou com uma pulga atrás da orelha, como vimos, ele não é um personagem tao místico como pensavamos e sim mais uma marionete do Mr. Widmore, just a driver, nas palavras dele. Quando ele diz a Locke no 1x04 que este deveria fazer o walkabout, ele falou isso com que propósito?! Será que ele tinha tanta fé assim e clarividência pra imaginar que o fato do Locke ir para Austrália culminaria nele estar naquele oceanic 815?! Talvez aquele avião, como esse Ajira 316, estavam fadados a cair, e alguem, avisado pela Eloise, talvez Ben ou Widmore, ou os dois, tenham mexido seus pauzinhos pra garantir que seus peões estivessem naquele avião.
Outra coisa que intriga, como já falaram nos comentários, é porque que o Charles, conhecendo a Eloise, não tentou voltar a ilha, se esse é o sonho dele, ele não parece tão ávido assim pra conquistá-lo.
Pra mim que o motivo do banimento dele, deve ter alguma relação com ele e a Dharma, e algum objetivo que ambos tivessem com a ilha, se é um objetivo bom ou mal aí não dá pra saber, mas faria sentido que o Ben então tivesse manipulado os outros a acreditarem que o Widmore estaria agindo contra os propósitos da ilha e então exterminado a dharma e exilado Widmore.
Ah, outra coisa que ficou no ar nesse episódio, será que John precisava mesmo morrer?! ou será que o fato do Alpert ter-lhe dito que a sua morte era necessária tem a ver com algum loop temporal em que Alpert encontra os O6 de volta na ilha e descobre sobre a morte de Locke?
Devo ser um dos poucos que odeia Locke e Kate e torce por Jack e Ben, o motivo é simples. Locke se diz alguém esclarecido, um homem da fé, e muitas vezes pensa que sabe de tudo e clama ser especial.
Mas inúmeras vezes o vemos confuso, errado, sendo jogado de um lado pra outro do jogo, como bem querem os jogadores. Ben tem o mesmo problema na questão do ser especial, cresceu com um pai bêbado que não tava nem aí com ele, a necessidade de se sentir único e especial é grande, e acredito que seja porisso que ele faz o que faz, não que ele seja mal, maquiavélico sim, mas ele tem essa gana de ser o salvador, the man behind the curtains!
Tô adorando essa temporada, me lembra da primeira, que pra mim ainda é a melhor.

di. disse...

podem me jogar aerolitos, mas eu não gostei muito desse episodio, não. Talvez eu tenha criado muita expectativa por ser do locke, não sei. ou talvez pq os outros epis[ódios dessa temporada realmente tenhm sido excelentes.
A impressão que eu tenho é que num episodio centrado no loc ke, o ben aparece por 5 minutos e rouba toda a cena. Ben is bad, mas é um personagem otimo, na minha opinião.

SKJ disse...

Se Hurley, Jack e Kate estão no passado, ou coisa parecida, Sum e Lapidus saíram dalí no barco, onde é que está Sayid?

Não o vimos durante todo o episódio, pois não?

Se alguém poder que me ajude.

Abraços...

Jackson Good disse...

O episódio ficou um pouco abaixo do que eu esperava, mas não dá pra dizer que foi ruim. Serviu para o que deveria: fechar pontas e abrir outras.

Porque Ben impediu Locke de se suicidar e depois o matou? Nada ver com a ilha não deixar se suicidar, se fosse assim ela não deixaria MORRER DE QUALQUER FORMA (com foi com o Michael). Por que o Ben aparentemente mudou de idéia após ouvir sobre a Hawking? Será que ele só queria as informações, pra poder comandar o negócio (que tava rolando sem ele), e sabia que a morte de Locke era necessária?

Acho que essa questão ficou MUITO confusa, só o tempo dirá.

Outra coisa: é muita ingenuidade discutir "quem é o vilão". Lost não é tão simples assim. Ninguém é bom ou mau, todos simplesmente tem objetivos. A diferença é que existem os espertos manipuladores (tipo Ben e Widmore) e os ingênuos/peões (como Locke e Jack).

Victor S.L. disse...

Ao contrário da maioria gostei muito desse episódio, que pra mim foi um dos melhores da temporada até aqui.Não acho que Walt seja uma carta fora do baralho para os produtores como alguns citaram , ou alguém acha que ele apareceria no episódio a troco de nada?No dialógo com John ele revelou algo que muitos ignoraram o porquê de suas aparições na ilha com a idade atual, o que ele define como sonhos foram na verdade viagens temporais, isso explica também a aparição dele pra Shanon na segunda temporada.Creio que ele assim como o Alpert tenha essa habilidade embora não tenha plena consciência de seu uso.Também duvido da condição antagônica de Ben, ele só impediu o suicidio de Locke para descobrir qual era o próximo passo e em seguida concluiu inevitável, Locke não tinha uma opção, esse era seu destino, morrer naquele momento.Também discordo que o Jack tenha adotado o visual Leonidas muito rápido, quando Locke o visitou já existiam condições tanto físicas quando psicológicas para que ele se torna-se aquela figura deseperada no final da quarta temporada, a visita de Locke só acelerou o processo, foi o último empurrão necessário.Ele já se culpava por ter abandonado os demais, pois prometera que tiraria todos da ilha, e provavelmente já estava controlando isso com o uso desenfreado de anti depressivos e calmantes, e a barba dele já estava grande, ele só não deu o braço a torcer pois nunca concordara com Locke.Além do que é bem provavel que a morte do Locke tenha sido noticiada um certo tempo depois, pois como ele mesmo concluiu, não havia alguém para notar sua ausência ou sentir sua falta.Aposto que o Abbadon não era o único motorista, a propósito ótima metáfora, todos os outros que levaram direta ou indiretamente os Losties até o vôo 815 exerceram a mesma função.Enfim que venha "LaFleur".

Leo Losteiro disse...

Na minha opinião, Ben Sabia que Locke tinha que morrer mas antes tirou alguma informação que veio da ilha e só concluiu o processo.
Agora se o Chales Widmore se lembrava do Locke esta explicado o porque Matthew Abbadon estava com o Locke no Hospital quando ele fraturou a coluna e mandou ele para a Australia.
Acho que o Bem é o mocinho da história, pq o Richard defendeu ele matando os homens de Widmore.
Será que agora com esse novo acidente aéreo Jack e companhia passarão a ser os outros? e os sobreviventes as vitimas querendo sair da ilha?
e o pai do Jack será que ja tinha alguma ligação com a ilha antes...
To Ancioso p/ o prox ep.5x08. Abraço a Todos.
Meu e-mail p/ contato é o
leonardoparisi@uol.com.br
Abraço

Dani disse...

fiquei sinceramente triste com o episódio! esperava que fosse o episódio central da temporada, muito revelador e não chegou nem perto.

316 ainda é meu favorito!

Henrique; K disse...

Realmente achei o episódio fraco. Enrolou meia hora com conversinhas entre o Locke e os que saíram, sendo que a única realmente boa foi aquela com o Jack.
Típico episódio de Locke: Começo empolgante, desenvolvimento fraco e final com um cliffhanger qualquer. Pode ser que isso só aconteça comigo, mas desde a segunda temporada tenho birra com os episódios do John.
Num todo, o epi não foi tão ruim assim; as conversas de Locke com Widmore e Jack foram boas e a descoberta de como Locke morreu (=O) foi o ponto alto. Michael Emerson DEVE ganhar um Emmy já.
Uma coisa que deixou o episódio pior ainda: Locke tentando se matar. Onde está o homem que desde o início da série vem nos sugerindo que deve ser o líder? Que líder é esse que conversa com três dos Six e por não conseguir de primeira quer se matar? Que tipo de líder é esse que precisou ouvir palavras de consolo do Ben para seguir em frente? Isso me aborreceu muito.
O promo do 5x07 que saiu assim que o 5x06 acabou me deixou empolgadíssimo, como nunca tinha ficado para um episódio do Locke. Esperei demais por uma coisa que não veio.
Semana que vem tenho certeza que será melhor, de qualquer forma vou (tentar) ficar menos empolgado, sapokspoakpoksa'.

PS.: Sobre quem é o mocinho e o vilão da história: Quando o Ben foi ver o Locke minutos antes de seu "suicídio" e implorou para que ele não se matasse, pensei: "O Ben é realmente do bem...". Errei. Ou não, se lembrarmos que na história de Lost não há aqueles que são bons ou maus, e sim aqueles que fazem de tudo para alcançarem seus objetivos.
Mas lá no fundo, ainda tenho as minhas suspeitas [e gosto de acreditar nelas] de que Ben quer proteger a ilha, enquanto Widmore quer usá-la para algum tipo de experimento. Talvez, quando descobrir o que Widmore fez para a ilha quando esteve no poder, possa mudar de idéia.

Boa noite a todos!

Diego disse...

Eu acho que o John "ressucitou" ao voltar pra ilha pq na ilha ele ainda não morreu, estão em um tempo em que Locke ainda não tinha sido assassinado por Ben... eu acho... uahuhaaushuash

Ellen Gibb disse...

Ben, filho da p**************.
Eu tenho q confessar q nao gostava muito do Locke, principalmente depois da segunda temporada. Mas o carequinha está subindo no meu conceito!

Aline disse...

Bem... o episódio não é excelente, mas também não é péssimo. Não me queixo por conta de número de revelações ou cenas de ação. Amei os 15 minutos iniciais e os 15 finais, mas o miolo...
Acho que a interação entre o John e os O6 + Waaaalt tinha que ter mais realismo. Não dá pra entender porque o John simplesmente não fala para os O6 o que diabos aconteceu na ilha depois que eles saíram e o Ben girou a roda. A ilha já é uma péssima lembrança para os que saíram e o argumento para convencê-los de voltar é apenas "vocês têm que voltar, pq senão todos vão morrer"? Acho que a primeira premissa básica que se usa para convencer alguém a fazer algo que está resistindo é ter argumentos claros. Como é possível despertar a vontade dos O6 a voltarem pra ilha infernal com um ordinário "porque sim"? Ainda mais sabendo que todos mentiram durante 3 anos sobre a existência da ilha e são perturbados por esta farsa.
Como é possível que ninguém tenha perguntado ao Locke como estão os que ficaram para trás? Acho que esta seria a primeira pergunta a sair da boca de qualquer pessoa que passou por tudo o que eles passaram juntos. Faltou um toque de realismo nestas cenas... mas tudo bem, Lost tem crédito.

Kleber disse...

Eu acredito que algo como "explicação científica" para uma série como Lost soa muito superficial, dada a imaginação dos roteiristas...
A ressureição de John não deve ser surpresa pra ninguém, um personagem desse peso não pode simplesmente morrer no meio da trama.
Aliás, a cena da tentativa de suicídio do Terry realmente merecia algum prêmio... Ele se superou!

Sra. Beauvoir disse...

Esclarecimento sobre Rousseau.

Quando ela conheceu Jin, o mesmo ainda não tinha viajado no tempo, logo ela não poderia se lembrar de Jin. Como a Rousseau velha ia lembrar de algo que não aconteceu ainda? Independente de ter ficado traumatizada com os eventos passados.

A confusão ocorre quando se pensa na ordem linear dos eventos. Jin a conheceu no passado e aí até a queda do avião, então ela se lembraria dele. Claro que não se lembraria. A velha Rousseau até a sua morte nunca havia se encontrado com Jin. Agora se ela tivesse viva e Jin voltasse para o presente, aí sim, ela se lembraria dele.

Widmore não tem nada de especial, ele lembra simplesmente porque ele conheceu Locke no passado, continuou vivo e se tornou esse Widmore do presente que lembra daquilo que se passou.

== TUK == disse...

Eae !
- acho q o widmore nao quis voltar a ilha pq precisava ele estar morto para q isso ocorresse...entao precisava "usar" o Locke para q isso fosse provado. Mesma coisa para o Ben, precisava de haver um defunto no aviao, ninguem melhor q o Locke

- Ben conhecia a mãe do Farraday, só nao sabia que era ela o "proximo passo"

- Acredito que realmente no voo 815 haviam outros "drivers" do sr. Widmore

- Desmond ta mais do que certo, todo mundo nao passa de peão nesse jogo entre Widmore/Ben, (spy vs spy)

- as chances de ser Caesar o autor dos tiros contra Sawyer e companhia na jangada agora sao muito altas hein..

sei la..muita coisa ...lost eh um otimo tema pra tomar uma cerveja e conversar..srsrsrsr abraco a todos

Drêycka disse...

Cara a ideia de t fazer a todo momento n conseguir se posicionar entre Ben e Widmore é intrigante. E tb de te fazer acreditar em Ben por um instante, depois t dar todas os motivos p vc n fazer isso.

Cara! Muito bom!

Só achei meio apelativo o VivoXMorto de John.

Ah! E fiquei pensando, se Jonh foi no lugar de Christian (morto). E depois da queda, ele fica vivo e tagarelante... Será q Christian realmente caiu morto e ficou vivo (não apenas um espírito - como eu pensava) mas preferiu se esconder e virar o JAcob?

Aliás... ta aí um mistério e tanto: JACOB... vai entender!! E Claire? Continua la com Christian? Cade ela?

nussaa

Jackson Good disse...

Muita gente tem reclamado das conversas de Locke com os O6, mas temos que lembrar: ele não os convenceu. Isso foi dito antes, então agora ficaria contraditório ele usar argumentos fortes e convencer alguém... ou até NÃO CONVENCER NINGUÉM com argumentos fortes.

Sobre as "ressureições" de Christian e Locke, são bem diferentes. O 1o some e aparece, não toca em nada... fantasminha mesmo. O 2o tá indiscutivelmente VIVO, comendo manga e tal.

Aline disse...

Jackson Good... vou discordar de vc. Não é só porque já sabemos que os O6 não foram convencidos pelo Locke a voltar que temos que "engolir" uma tentativa meia boca ou quase que uma falta de persuasão do Locke.
Ainda discordando... acho que contraditório é o Locke fazer um esforço hercúleo para sair da ilha e se sacrificar por aquilo que ele mais acredita e ama nessa vida e, na hora H, simplesmente lançar argumentos vagos aos O6.
Quanto mais eu penso sobre esse assunto, mais fico desapontada =[

Diego disse...

Concordo com a Aline! D:

Thomás Vasconcelos disse...

"não há personagens rasos ou lados claramente definidos, que a dualidade entre o bem e o mal continua conferindo à história um peso narrativo atraente e envolvente"

Isso explica tudo sobre a série, o que nos deixa cada vez mais presos à ela.

Pelo menos já sabemos que Ben e Widmore disputam a ilha. Porém, eu gostaria que ambos caissem e a ilha ficasse sobre o comando de Locke!

ivanildo disse...

gente, vamos diminuir esses textos.
estão enormes!

Gustavo Nogueira disse...

Diferente do que você disse no post, não acho que Locke devesse ser sacrificado e por isso Ben quis matá-lo e não deixá-lo se enforcar. Ben precisava extrair informações. Locke deveria voltar com os O6, mas Ben quer voltar também. Só mata Locke depois de saber sobre Eloíse em LA.

Da mesma forma que Widmore disse que Locke era especial e fez o que fez pra Locke governar a ilha, Ben contou uma história parecida sobre Locke ser especial e precisar dele pra governar a ilha. O que mostra quão manipuladores ambos são. Não sei se alguém já comentou. Desculpem mas não li os 50 comentários anteriores.

Orlando disse...

Sra. Beauvoir...

Nao entendi bem esta questão que explicou sobre as viagens temporais... Pra mim foi claro que os sobreviventes estão viajando no tempo... E Jin também foi remetido ao passado como os outros foram, ou você acha q ele caiu na ilha já deslocada para 1988???

Bagarai! disse...

Decepcionado.

Só essa palavra, eu achava que o episódio seria o melhor da temporada inteira, só encheram de bobagem.
Oq me dizem do Ben na maca? seria mais emocionante se fosse outra pessoa.


Não gostei.

maubz1 disse...

Só pra acresentar, na conversa que o Walt teve com o Locke, e nenhum momento Locke diz pro Walt que seu nome agora era Benthan, e no epi. que ele(walt) vai visitar o Hurley ele fala: "Benthan veio me visitar"

E outra coisa, o Ben só mata o John Locke depois de descobrir que ele não vai levar a Sun de volta pra ilha, e que vai dizer que o Jin está morto, obviamente o Ben não iria conseguir fazer ela acreditar que ele estava vivo, pra levar ela na ilha, e então o matou.

Além disso, pode ter vindo uma ordem de "cima", pra ele matar o John, porque ele precisava voltar na ilha como um morto.

José Carlos disse...

so pq locke come manga nao significa q esteja vivo...

eko joga damas e horace corta lenha

Felipe Campbell disse...

Tem um furo na cronologia do Widmore. Se ele tinha 17 anos em 1950 e alguma coisa e disse claramente que, por "trÊs décadas", a ilha ficou bem cuidada, significa que, na melhor das hipoteses, ele foi banido da ilha com 47 anos.

Se ele teve a Penny exatamente com 48 anos (supondo, claro, que ela não nasceu na ilha nem nada disso), logo após, efetivamente, ter saído da ilha, e supondo que ela tem pelo menos uns 25 anos (sendo bonzinho), ele teria então 72 anos atualmente? Não parece tudo isso.

Guilherme disse...

Episódio de pontos altos e muitos pontos baixos. Ficou forte a impressão de que os roteiristas enfiaram os pés pelas mãos e passaram os carros na frente dos bois. Se Lost no começo se destacava por ser uma série que mostrava tão bem relações e conflitos humanos, parece que hoje já não há mais espaço para essas trivialidades, em prol da trama maior da série. Gosto da mitologia e dos mistérios de Lost, mas também gosto de ver cenas e diálogos bem trabalhados, onde as reações dos personagens inspiram alguma verossimilhança. O número reduzido de episódios por temporada que antes parecia uma grande vantagem, nos poupando de episódios arrastados e desnecessários, aos poucos, como neste episódio, nos deixam a sensação de que as coisas correram demais, e que cenas com um ótimo potencial foram deixadas em segundo plano para dar tempo de fechar uma historinha em 40 minutos.

Para mim não há outra palavra para definir o reencontro de Locke com os losties a não ser desastroso. Parecia que ele estava voltando das férias e visitando velhos colegas. Nenhuma reação realmente convincente de surpresa pelo seu retorno, nenhuma pergunta acerca dos que ficaram na ilha... Quer dizer, o sujeito consegue sair da maldita ILHA, o que não é pouca coisa, procura você e, sem explicar nada, simplesmente diz que você precisa voltar com ele para aquele lugar onde você só passou perrengue. Você apenas recusa a oferta como quem nega um convite para ir à sorveteria e não esboça nenhuma curiosidade. É melhor eu nem comentar o encontro com o Walt, porque esse sim ultrapassou todos os limites do absurdo. Algumas pessoas podem achar esses detalhes insignificantes perante à trama da história, mas eu me importo com eles. E acredito que não estou sozinho. Gosto de ver cenas com peso dramático, que te fazem acreditar que aquele diálogo realmente poderia acontecer diante de circunstâncias como aquelas.

Carol disse...

Distante de todos os comentários, achei interessante John "morrer" como seu querido pai, ou seja, por meio de estrangulamento.

Guilherme disse...

"so pq locke come manga nao significa q esteja vivo...

eko joga damas e horace corta lenha"

Mr. Eko era uma alunição do Hurley e Horace era um sonho do Locke

Gleme disse...

Não sei se todos perceberam, mas senti falta de algo que já havia sido citado em outro flash, no diálogo de Locke com Jack no Hospital.

Na cena final da quarta temporada (episodio 4×14) Ben pergunta a Jack se o morto no caixão havia dito que ele (Ben) estava fora da ilha - Jack responde que sim!. Em seguida, Jack afirma que o morto havia lhe dito que depois que eles saíram coisas terríveis aconteceram e que foi culpa dele por ter saído, e que eles deviam voltar.

Pois então, agora que vimos o encontro de Locke (o morto no caixão) e Jack no episodio 5×07, me pareceu claro que foi o único encontro que eles tiveram antes da morte do careca e nada disso foi conversado nesse encontro (nem de que coisas terriveis aconteceram por culpa deles terem saído e muito menos o fato de Ben estar fora da ilha).

O que vocês acham? Também não sentiram falta desses detalhes na conversa entre os dois? Mesmo não afetando gravemente a história, me parece um erro um tanto quanto absurdo.

Abraços a todos

Sra. Beauvoir disse...

ORLANDO

Sim, claro, eles que estão na ilha viajam no tempo.
Falava sobre Rousseau e a dúvida de alguns sobre ela não reconhecer Jin, visto que ela o conheceu ainda jovem.
E isso pra mim é claro, visto que quando ela era jovem, o avião dos oceanic ainda não tinha caído, logo eles ainda não tinham viajado no tempo. Ou seja, a Rousseau velha não tinha tido contado com Jin. Caso ela estivesse viva e ele voltasse pro tempo atual, aí ela o reconheceria.

Eu levantei a hipótese, apesar de não crer muito nela, de que Jin realmente morreu com a explosão. Mas ao voltar no tempo ele assim como Locke, ressucitou, porque em tempo passado a explosão do cargueiro, ele estava vivo.

E aí entra o fato do Ben matar Locke, ele ficou surpreso com o fato de Jin estar vivo. E acho que nessa hora ele sacou que com a ilha voltando ao passado, pessoas que morreram poderiam voltar a "viver", e finalmente, sem pudor nenhum, ele mata o Locke, porque sabia que só com ele morto ia conseguir convencer o Jack. Apelando pra moral de bom moço dele, deixando-o culpado e forjando o bilhete suicida de Locke, que plantava a culpa no Jack.

Já que Ben escreveu: Eu gostaria que você tivesse acreditado em mim.

Ou seja, por sua culpa Jack...

aodysseus disse...

Por que Tunis na Tunísia? A cidade mais setentrional da África fica na altura dos meridianos 15 e 16...

Pondexter disse...

Creio que não tenham sido Lapidus e Sun atirando no bote de Locke, Sawer e Cia. não!

Primeiro que haviam 3 botes.
Lapidus pegou 1 sobrando então somente 2.
E quando Locke, Sawer e Cia. chegaram na praia só haviam 2 botes.

Juntando que o Caesar tinha uma arma, o Ben está perto dele e como o Waaaalt falou que o Locke corria perigo na Ilha... Basta somar 2+2.

Wallan Joker disse...

O ponto forte do episódio é que a trama entre "quem é o bonzinho e quem é o mau" mais uma vez veio à tona de uma forma bem amarrada. Porém as falhas ficaram nos diálogos pobres entre Locke e os Oceanic, que realmente ficaram muito rápidos e sem emoção. O episódio é meio "parado", a la "The Others 48 Days".
Talvez estejamos de certa forma frustrados por termos esperado demais desse capítulo, pois muito se falou sobre ele, muito se especulou, e no final das contas vimos uma grande parte de cenas previsíveis com algumas reviravoltas.

Fabio Pan disse...

Agora descobri a verdade porque tiraram o Walt da série. ô atorzinho ruim ! Foi patética a atuação dele na cena com o Locke. Chegou a ser uma atuação constrangedora, se comparada ao resto dos atores do elenco

Guilherme disse...

Muito bem lembrado, Gleme. Como eu disse, o episódio foi tão corrido que os diálogos entre Locke e os losties não só deixaram a desejar no conteúdo e na carga dramática, como ainda deixaram furos.

renancst disse...

Meu Deus qudo acabo eu falei:

Jah...*$#$$#¨!!!

Que ep. foda!

Cayo disse...

Não entendi essa do Davi Garcia nessa atualização do blog:

"Tá aí, a prova de que Jack, Kate e Hurley foram 'puxados' para o passado enquanto o restante permaneceu no presente? Para mim, mais claro que isso impossível."


Locke está morto no presente. A única razão para ele estar vivo é ele estar no passado....

lucas disse...

Será se foram furos deixados ou o episódio não mostrou uma segunda parte da conversa com os losties, a Sun não tinha dito que o locke a procurou?? acho que o locke fez outra visita não mostrada, e pelo visto ele morreu, mas como sabemos a ilha não deixa o pessoal morrer até seu destino cumprir, poderiamos ainda ter uma falsa morte após das fortes evidencias contrárias... Não sei não mas acho que locke pode estar manipulando as pessoas também

Felipe de Gouvêa disse...

Uma dúvida: como Widmore sabia que Ben tentara matar Locke? Furo no roteiro ou eu perdi alguma coisa...?

SRN

Jorge disse...

Se nós, fãs da série (e na minha opinião, que acompanho séries já há praticamente 30 anos, a melhor já feita até hoje) nos divertimos em tantas e tantas camadas assistindo-a... e, porque não, teorizando ou vendo teorias das mais absurdas... O que dirá dos roteiristas!
Episódio duca!
A morte/assassinato de Locke foi um dos pontos altos da série até aqui.
Que bom que nunca apareceu comentários sobre em spoilers.
Abraço Davi. Tu é o cara! rs

Fabio Pan disse...

Revendo o episódio, eu percebi melhor porque muita gente criticou ele. A edição foi muito ruim, e não precisa nem dizer, muito diferente dos outros episódios de Lost, com aquelas telas pretas pra dizer onde a ação se passa, por exemplo. Isso, aliado ao "excesso de assunto" pra ser tratado em apenas 40 minutos, fizeram ele parecer estranho, meio deslocado do pique normal da série. Mas mesmo assim, acho que todo fã da série como eu deve ter gostado.

Alexandre disse...

Amigos, Bom Dia!

Episódio Médio ( e entendam que médio é no mínimo decepcionante, visto que a expectativa era muito grande), não gosto quando os episódios são muito acelerados querendo explicar coisas de forma rasteira ( a conversa de Locke com a Kate para mim foi isso e as outras então são piores ainda), um bom final que recuperou um pouco, mas no todo mais decepção do que outra coisa.

Agora uma pergunta para quem puder me ajudar....li praticamente todos os comentários e não vi ninguém indignado com o fato de que o Locke estava andando fora da ilha...!!!
Isso para mim está absurdamente errado (a não ser que me falte alguma informação).

Parabéns pelo blog que se tornou uma fonte de informação diária para mim.

Abraços

Marcelo Sá disse...

A Charlote disse que lembrava de sua infância na ilha, mas a sua mãe dizia que era imaginação. Em sua primeira aparição encontrou a ossada do urso, talvez ela procurasse tal ossada para comprovar que a suas lembranças eram verdadeiras. Talvez o Urso foi utilizado para girar a roda que tiraria a Charlote e sua mãe da Ilha, e com esta lembrança ela perseguiu a prova de que tudo havia realmente acontecido.

Me ocorreu que assim como o Locke o pai do Jack não tenha se matado e sido assassinado por alguém como o Ben por exemplo. Talvez o Ben já queria o Jack na ilha para operá-lo, ou o Jack é especial também.

Malucom disse...

Sra. Beauvoir,

O argumento de que Rousseau não reconheceu Jin porque ele ainda não tinha viajado no tempo e ido pro passado é falho!

Afinal, passado é passado e se Jin participou do passado dela teria que ser reconhecido sim, não importa em que época ele viajou no tempo.

Esse é o problema de usar viagens no tempo. Não da pra evitar certos paradoxos!

Não importa se em 2004, quando Rousseau e Jin se viram algumas vezes e ele ainda não tinha viajado pro passado. A partir do momento que ele interagiu com ela em sua juventude a memória teria q ser "implantada", como aconteceu com Desmond. E dizer que o Brotha só se lembra porque é especial é um desculpinha bem esfarrapada.

Talles Brito disse...

o ben é um fdp mesmo, matou o locke!!!!!!!!!!!!!

outra coisa: se locke ressuscitou na ilha, então o pai de Jack deveria ressuscitar também??? Então o pai de Jack não é um espírito mas está vivo na ilha!

Será que isto tudo está relacionado com as propriedades curativas da ilha que ainda não foram explicadas desde a 1º temporada...

Talles Brito disse...

Quanto a viagem no tempo, lembranças e paradoxos, lembrem-se que Charlote só lembrou de Faraday pouco antes de morrer!

Talvez exista algum tipo de "regra" que defina como as pessoas lembram das outras... só não faço a mínima idéia de qual é.

Aline disse...

Lucas, eu tinha ficado na dúvida também se a Sun tinha dito que o John tinha ido conversar com ela. Então fui atrás. Mas, de fato, o Locke nunca foi conversar com a Sun. No final do 'This Place is Death', quando o Ben mostra a aliança e conta que ele pegou com o John, a Sun pergunta por que o John não contou pessoalmente que o Jin estava vivo. O Ben, então, responde que não sabe e que talvez ele não tenha tido chance antes de morrer. Acho que por esta passagem, fica claro que o Locke realmente nunca foi procurar a Sun e cumpriu a promessa feita ao Jin.

Aline disse...

Como eu disse no meu comentário anterior (bem lá pra cima), tirando aquela parte do meio, achei que o resto do episódio foi excelente. A carga dramática foi muito acima da média e gostei muito das novas informações/respostas. Mas, não fiquei satisfeita com o encontro do Locke com os O6 + Walt, contudo passei a refletir sobre o papel do John neste capítulo e esta suposta falha no roteiro sob um outro aspecto. Não que eu queira achar desculpas esfarrapadas aos roteiristas/produtores, mas porque a dialética é tudo nesta vida... mas nem toda boa vontade do mundo consegue salvar o papel dos O6 + Walt neste episódio... infelizmente.
Bem, vamos lá...
Amei a simbologia envolvida na vida e morte de Benthan, embora ache que o Locke nunca incorporou de verdade uma personalidade diversa da sua, ou seja, o que quero dizer é que, simbologias a parte, o episódio retratou a morte do próprio Locke e não do Benthan. E aí pode estar a razão do encontro meio acéfalo do John com o pessoal fora de ilha.
Benthan nasceu quando foi parar na Tunísia (gritando como um bebê recém nascido), foi batizado pelo Widmore, mas não amadureceu e morreu, pois o enviado da ilha continuou o bom e velho Locke em sua pura e falha essência. Na minha humildíssima opinião, foi por isso que o John falhou em convencer os O6 a voltarem. Tudo bem, sabíamos que o Locke não conseguiria mesmo, mas o fato de já sabermos, não justifica a falha em si, ou seja, seria ridículo achar que os roteiristas sabotaram o trabalho do Locke só para encaixar na informação que já tinham nos passado.
Depois de muito refletir, pensei que, talvez, este "buraco" no roteiro possa ter sido proposital. Antes de cair na ilha, John Locke era uma figura patética, impotente, perdida, submissa, carente, de baixa auto-estima e etc. Na ilha se transformou em um milagre, foi evoluindo durante a trama para se tornar o messias, o escolhido, o líder dos Outros.
Assim que saiu da ilha virou Benthan, mas o golpe de misericórdia no novo Locke foi ter que voltar para a cadeira de rodas. Jeremy Benthan morreu ali e não mais a frente, assassinado pelo Ben. A humilhação sentida pelo John ficou palpável, assim como seu desespero. Ao se sentar novamente na cadeira de rodas, não só Benthan morreu, mas também uma parte do Locke que vemos na 5ª temporada: o líder dos Outros, que já é uma faceta amadurecida do Locke na ilha, que foi fruto do milagre da ilha. Ele voltou a ser o Locke pré-ilha... o subjugado, o aleijado. Por isso falhou em sua missão. Falhou porque não renovou a sua abordagem, porque continuou com aquele ar arrogante de quem entende mais sobre os mistérios da ilha do que todos os outros porque ele é especial. Fracassou porque, como sempre, há uma falha, aliás, um abismo, na comunicação do Locke com o resto dos sobreviventes. Falhou porque o Locke de fora da ilha é impotente diante das situações que fogem ao seu controle. Parece que fica paralisado, tal qual suas pernas, diante dos desafios e dos confrontos a que é chamado a enfrentar.
Acho que a corroborar esta visão, temos as humilhações a que o Locke é submetido nos diálogos com a Kate e o Jack. Ambos foram, na medida de cada um, extremamente cruéis com o John. Senti a mesma pena do John que sentia nos episódios com flash backs dele.
Ok, isso tudo explica a parte do Locke e sua falta de argumentos com os O6, mas não explica de forma alguma a postura dos O6 e do Walt. Aé eu não consigo achar qualquer explicação racional e vou continuar achando que é uma falha horrenda dos roteiristas/produtores.
Ainda sobre a simbologia do episódio, vale lembrar que aquela passagem bíblica citada para o episódio passado (João 3:16) foi fielmente cumprida no episódio. A ilha entregou seu filho em sacrifício. John Locke foi o cordeiro da ilha. E o filho da ilha não pode se suicidar. Ele tem que ser morto como conseqüência de uma traição cometida em seu momento de maior fraqueza. Sua trajetória fora de ilha é o rito de passagem, a prova de fogo, o grande teste que faltava para fincar de vez os pés na posição de líder dos Outros. O crime do Ben, nada mais é, do que o ato de purificação do filho da ilha. Naquele instante, todos os resquícios do John pré-ilha esvaíram-se, seus sofrimentos ficaram para trás. Ao pisar na ilha ele ressuscitou... se renovou para ocupar seu lugar de direito como o filho da ilha, aquele que vai salvar os habitantes e o próprio lugar (assim espero!).

julio_mello disse...

Só um pequeno comentário.

Já não tinha muita explicação científica para o Locke sair da cadeira de rodas, ele ressucitar não faz muita diferença.

Tambem não acho qua faz diferença se matar ou ser morto, creio que o Ben não tinha a intenção incialmente de mata-lo.

Guilherme disse...

Alexandre,

Não vejo dessa forma. O Locke foi curado na ilha. Sua enfermidade foi completamente eliminada. A ilha não remedia, ela cura. Não fazia sentido que sua deficiência reaparecesse fora da ilha.
Por exemplo, a Rose foi curada do câncer na ilha. Então devemos supor que suas células cancerígenas foram eliminadas. Não existem mais células doentes em seu corpo. Então se ela sair da ilha, deve continuar saudável, pois não há mais tumor, assim como John Locke não tem mais tecidos lesados, eles foram regenerados pela ilha.

Vitor disse...

Davi,é impressionante mesmo a atuação de Terry O'Quinn. As cenas dele sentindo dor, chorando, nervoso. Perfeito.
Os melhores personagens pra mim são Locke e o filho da p...do Ben, como você disse (como ele manipula as pessoas...hein?)

Quanto ao episódio, um dos melhores da temporada. Foi muito bom ver Locke em quase todas as cenas. Ele tem um espaço tão grande na série, que até reviver o cara eles reviveram. Acho o que aconteceu com o Locke foi o mesmo que aconteceu com o pai de Jack ou vice-versa.
Na função de manipular as pessoas, o Ben da aulas. No fundo, foi ele que convenceu todos a voltar (menos o Jack), tomando a função de Locke porque ele sente inveja e quer ser o líder (por isso girou a roda também). :(

Foi explicado também porque Jack começou beber e se drogar, e pegar voos seguidos (final da terceira temporda).


Obs: Um ponto fraco dessa temporada que eu acho é que os personagens estão muito separados. Tem tanta coisa a ser mostrada, que já é o segundo episódio seguido que não aparece o pessoal que não saiu/voltou da ilha (sawyer, faraday, o japa, juliet).
Falando nisso, onde está a Claire?

Abraços.

Vitor Rocha.

Talles Brito disse...

Mas o locke estava paraplégico quando saiu da ilha denovo?? Pensei que ele só estava de cadeira de rodas temporariamente por causa do pé quebrado? Alguém pode me tirar essa dúvida? Obrigado.

Vitor disse...

@Talles Brito

Era só por causa do pé quebrado. Se ele estivesse paraplégico denovo não conseguria fazer tudo aquilo que fez pra tentar se matar.

Larissa Cortizo disse...

Não li todos os comentários pois sao muitos!! mas alguém aí chegou a pensar que naquela cena em que Ben atira em Locke no "cemitério dharma" e Walt o salva, na verdade era o Walt de volta a ilha e em uma das viagens do tempo proporcionadas pelos claroes?? Até pq o Walt estava crescido. Ou seja, naquela época os nossos losties perdidos no tempo já estavam rondando a ilha...

Mais uma de viagem no tempo... Será que Widmore está com essa obsessao de fazer com que locke volte à ilha pois Widmore já presenciou no futuro a "guerra que está por vir" e, estando no presente que achamos que é, ele sabe que locke deve participar, pois "what is done, is done" e é a forma de ele assegurar que vai ganhar a guerra???

QUE VIAGEM!!!

Ou seja, estivemos viajando no tempo desde o primeiro capítulo da primeira temporada!!!

di. disse...

Pra mim, pareceu muito que o widmore so conseguiu convencer o locke quando falou sobre ele ser especial. Paece que olocke continua tão manipulavel quanto no inicio da serie. Essa coisa de ser especial mexe com ele.


Davi, só não concordo com o seu ultimo comentario. Terri está longe de ser um mau ator, fato. Mas se tem alguem ali que merece muito um emmy e rouba a cena SEMPRE que aparece, é o ben, na minha humilde opinião.

abraços!