12/01/2009

Entrevista com Michael Emerson sobre a 5ª temporada

Ele é certamente um dos atores de Lost que mais concede entrevistas, além de também ser um dos que mais parece curtir o trabalho que faz. Michael Emerson, o gênio que dá vida a Ben Linus, conversou com a New York Magazine e falou um pouco mais sobre suas expectativas para a 5ª temporada além de revelar ter ótimo gosto quando o assunto são as outras séries que assiste. Há pequenos spoilers (sobre os Outros e o Templo) no texto, portanto esteja avisado ;)

Leia mais...

    Por Michael Alan Connelly

    Em 2001 ele ganhou um Emmy pelo carismático e perverso serial killer William Hinks em The Practice. Aparentemente, dar carisma a algo perverso é o talento de Emerson; desde então ele já foi indicado duas vezes ao Emmy por seu papel como o manipulador e não menos perverso líder Benjamin Linus em Lost, um personagem que nunca foi pensado para aparecer o tempo todo, mas que como o público veio a descobrir, não dava para ignorar Ben Linus. Emerson conversou com o jornalista Michael Alan Connely sobre a nova temporada.

    O que mudou para o Ben na 5ª temporada?

    Ele agora age em outro mundo, fora da ilha. Ele tem menos segurança e está menos fortalecido, portanto ele tem menos recursos. Os riscos de suas atividades podem ser maiores por causa do fator desespero, e pela necessidade de ter que improvisar. Ele vai seguir no que parece ser seu objetivo de vida ou sua guerra, seja lá o que for, já que eu não tenho certeza do que é.

    Somos dois então. Você acha que a série perde força agora que os personagens estão fora da ilha?

    Penso que tenhamos uma definição menor do que a ilha é em relação ao que os roteiristas imaginam. Quando a ilha desapareceu, todo o resto se tornou a ilha. Eles estão brincando com a ilha como uma idéia de retrato de uma coisa, mas não com a coisa propriamente dita. Onde quer que vamos, isso vai junto. [Risos] Cara, isso foi um resposta meio reticente. Talvez essa seja uma imagem melhor para a temporada: há um grande esforço para reunir e tentar colocar coisas e parcerias que se desintegraram de volta a seus lugares.

    Os Outros foram para um lugar chamado Templo. Vamos ver mais deles e descobrir coisas sobre o Templo?

    Sim e sim. Acho que vamos descobrir que eles não são tão maus assim com o passar do tempo.

    Se você pudesse fazer os roteiristas responderem uma questão, o que estaria no topo da sua lista?

    Eu perguntaria a mesma coisa que todo mundo: qual é a verdade daquilo? Onde estamos realmente?

    Ben está quase sempre lendo ou citando autores. Você lê os livros que ele lê?

    Não há acaso no mundo dos objetos de cena de Lost, os livros são cuidadosamente selecionados. Nessa temporada, há uma cena em que estou lendo Ulysses de James Joyce. Já está na minha listinha para as férias.

    Você chegou mais tarde à série. Se adaptou rapidamente?

    Na verdade não. É um elenco afinado. A série tem gerações de atores e penso que faço parte da 3ª geração à qual pertencem o Herny Ian Cusick, a Elizabeth Mitchell e eu. Saímos um pouco juntos; a nossa experiência é mais compartilhada, não sendo um dos losties originais. Passei um tempo solitário no Havaí (onde a série é gravada), o que é consistente com meus personagem.

    Que séries você assiste?

    Battlestar Galactica, que assim como Lost, equilibra ficção científica, aventura e metafísica de uma forma boa. E adorava Deadwood. Amo séries nas quais a linguagem não é apenas um meio de comunicação. Deadwood era mais brutal do que tudo o que conheci na tv, mas também era mais poética.

8 comentários:

lucas disse...

pena que falou pouco, mas creio que conheceremos melhor ben nesta temporada, já que agora ele não tem os seus subordinados pra protege-lo, nem os mistérios da ilha. Talvez vejamos um ben mai humano e com medo

Thiago Crato disse...

Vai ser muito bom ver o Ben nessa situação! Fora de ilha, sem muitos recursos, como ele mesmo fala, tentando usar tudo que tem pra conseguir o que quer! O meu palpite? Acho que Ben vai surpreender mais uma vez com suas improvisações, sair das piores situações de forma genial.

O que mais gosto no Ben é que mesmo NINGUÉM confiando nele, mesmo sendo uma pessoa capaz de tudo, TODOS sempre estão dependendo dele de alguma forma. Além da inteligencia, Ben tem um grande trunfo: INFORMAÇÃO!

Que começe logo o espetáculo!!!!!!!

Thiago Crato disse...

*Ops

"comeÇe" não, COMECE!

kkkkkkkkkkkkkk

o_O

Anônimo disse...

Simplesmente arrepiante e apaixonante este benjamin linus.cada vez gosto mais dele.ja merecia um oscar ha muito tempo,tal como john locke!8dias gente,8DIAS..

Poliana disse...

"aje" é dose! rsrs

Davi Garcia disse...

Concordo absolutamente, Poliana :p

Desculpe pelo erro (emoticon com cara de vergonha)

Poliana disse...

Ah, imagina!
Quem é tradutor profissional (como é o meu caso) sabe muito que fazer as coisas às pressas dá nisso. ;)
Parabéns pelo site!

Gabizinha Vidal -Santos -SP disse...

hum quero ver o Ben se virar fora da ilha, heheh=]