30/04/2008

Rumor pode apontar identidade do "Ele" citado por Kate

Este post trata de um rumor surgido no blog DarkUfo, portanto pode ou não ser verdade. Leia por sua conta e risco selecionando a área que vem depois da seta.

--> Uma leitora do DarkUfo chamada Cid revelou que uma amiga dela que mora em Los Angeles contou que viu Josh Holloway e Evangeline Lilly saindo de uma casa juntos de uma pequena equipe de gravação. A informação confirma o spoiler que surgiu nos últimos dias apontando a ida de Holloway a Los Angeles para a gravação de uma cena secreta para o final da temporada. Se isso se confirmar temos duas situações bem interessantes pela frente. (1) Sawyer, mesmo não sendo um Oceanic 6 também sai da ilha de alguma forma e (2) Se a tal cena secreta envolve Sawyer e Kate, será que temos aqui a confirmação de quem é o "Ele" citado por Kate na cena final da 3ª temporada? Possível, mas vale lembrar que de tudo o que sabemos até agora, o "ele" citado tende muito mais a ser o Aaron do que o Sawyer, concorda?

Por Davi Garcia

Mais um Sneak Peek do episódio 4x10 "Something Nice Back Home"

Via E! Online foi disponiblizada mais uma cena do 10º episódio que vai ao ar amanhã nos EUA. Confira:



Juliet: Você lembra onde fica aestação médica, né?

Sun: Sim, eu lembro.

Juliet: Esses são os instrumentos que preciso que você traga.

Você os encontrará no armário da sala de exames.

Sun: Expansor, suturas... Juliet, eu não sei como são essas coisas.

Daniel: Posso ajudar vocês, conheço esses instrumentos.

Juliet: Pensei que você fosse físico.

Daniel: Sim, mas já fiz algumas autópsias de animais, então...

Jin: Não!

Sun: Não podemos confiar neles.

Charlotte: Viu, Dan? Você os convenceu que estamos tentando matá-los.

Daniel: Droga Charlotte! A sua atitude... é exatamente por causa das suas más atitudes que eles não confiam em nós.

Vamos lá... Juliet, por favor! Não nos culpe por isso, seja lá o que estiver acontecendo. Somos cientistas, não queremos machucar ninguém, só queremos ajudar.

Por favor deixe-nos ajudar.

Juliet: Se um deles tentar correr, atire nas pernas.

Tradução do áudio por Davi Garcia

29/04/2008

Novo Sneak Peek do episódio 4x10 "Something Nice Back Home"



Jack: Quando foi a última vez que você fez isso?

Juliet: Uma apendicectomia¹ ou depilar a barriga de um homem?

Juliet: Na minha residência médica, eu fiz muitas dessas naquela época.


¹. A apendicectomia consiste da retirada cirúrgica do apêndice cecal

Por Fernanda Reple
Fonte: Spoilers Lost

Fotos Promocionais do Episódio "4x12 There's No Place Like Home"

Image and video hosting by TinyPic

Fotos Aqui

Por Fernanda Reple
Fonte: docarzt.com

Sinopse da parte 1 do final da 4ª temporada

Spoiler abaixo!

A ABC já divulgou a sinopse de There's No Place Like Home, o final da temporada que começa a ser exibido nos EUA no dia 15 de maio.

"O Confronto entre o pessoal do cargueiro e os losties começa."

Curto mas promissor, concorda? Sobretudo porque quem escreveu o final da temporada foi a dupla de produtores Damon Lindelof e Carlton Cuse e essa é apenas a sinopse da parte 1 do final, portanto muitas surpresas e reviravoltas devem acontecer. Aliás vale a pena conferir a lista de atores convidados para esta parte 1.

L. Scott Caldwell como Rose, Nestor Carbonell como Richard Alpert, Jeremy Davies como Daniel Faraday, Ken Leung como Miles Straume, Rebecca Mader como Charlotte Lewis, Jeff Fahey como Frank Lapidus, Kevin Durand como Keamy, Anthony Azizi como Omar, Andrea Gabriel como Noor “Nadia” Abed Jaseem, Byron Chung como Mr. Paik, June Kyoko Lu como Mrs. Paik, Lillian Hurst como Carmen Reyes, Cheech Marin como David Reyes, Veronica Hamel como Margo Shephard, Michelle Forbes como Karen Decker, Susan Duerden como Carole Littleton e Noah Craft como Hendricks.

Quanto nome importante nessa lista, não? O que mais chamou minha atenção foi o do Sr. Paik que espero seja revelado como mais uma peça no tabuleiro da guerra anunciada no episódio 9 entre Ben e Widmore. Além dele, destaco também a presença do pais de Hurley (Carmen e David), da mãe de Jack Margo) e da mãe de Claire (Carole). Aliás, sobre a personagem Karen Decker, vale lembrar que com o que foi dito sobre ela aqui e levando em conta essa informação, dá para imaginá-la como uma porta voz da Oceanic liderando a coletiva de imprensa que anunciará e cobrirá o retorno dos Oceanic 6.

Por Davi Garcia

28/04/2008

Se a Terra fosse um sanduíche...

... o ponto oposto à Tunísia ficaria exatamente à leste da Austrália / Nova Zelândia no sul do pacífico!

(Clique para ampliar a imagem)



Depois do que vimos no 9º episódio e sabendo +/- qual seria a rota do vôo 815 saindo da Austrália, eu pergunto: Seria isso pura coincidência levando em conta toda a especulação envolvendo o uso da ainda desconhecida estação orquídea? Eu admito que gosto muito da idéia de descobrirmos que a Orquídea age como um portal para outros pontos do planeta, e você? Essa dica surgiu na coluna da Kristin dos Santos do E! Online e fica a dica caso você queira se divertir no mapa da página "Se a Terra fosse um Sanduíche"


Mudança na estrutura da trama?


Atenção! Há um spoiler dado pela Kristin sobre um certo evento do final da temporada. Se quiser saber do que se trata selecione a área depois da seta vermelha usando o mouse.

--> Corroborando um grande spoiler que surgiu 2 semanas atrás, a Kristin comentou que realmente devemos ter uma cena supersecreta envolvendo Sawyer. Apesar de dizer que ela não sabe do que se trata exatamente, ela acredita que a cena tenha relação com o fim dos flashes em Lost. O que será que os produtores/roteiristas estão armando dessa vez, hein?

Por Davi Garcia

Dudecast - 15ª edição

Finalmente no ar a 15ª edição do Dudecast comentando tudo (ou quase) que vimos no ótimo The Shape of Things to Come, o 9º episódio da 4ª temporada. Tem de tudo um pouco nesse podcast, embate entre Ben e Charles Widmore, a viagem(?) de Ben, o marcante retorno do monstro de fumaça e até mesmo uma trilha sonora digna de tempestade na ilha presente na parte final. Vai perder?

Para baixar direto clique AQUI

(Clique direto ou com o botão direito do mouse escolha as opções 'Salvar como' ou 'Salvar Link como')

OU...

Se quiser ouvir sem baixar, basta clicar no player para ouví-lo direto por aqui.


Fala Michael Emerson!

Depois do excepcional episódio The Shape of Things to Come (o 9º da 4ª temporada) , a Kristin do E! Online fez um entrevista com o Michael Emerson cuja tradução você confere agora. Há um spoiler no texto para quem ainda NÃO viu o episódio.



Caso você não tenha prestado atenção no episódio 9, Michael Emerson, nosso amado Bennry, apresentou uma impressionante performance que já estava ganhando comentários de indicação ao Emmy antes mesmo do episódio ser exibido, e até onde eu sei, nunca ninguém fez um trabalho melhor humanizando um supervilão.

Conversei com Michael e ele falou comigo sobre a série, o estado mental de Ben da brutal morte de Alex, e, ah sim, sua brilhante explicação sobre o funcionamento do monstro de fumaça.


FAMÍLIA E RISCOS MAIORES

O que se passava na cabeça do Ben no momento em que Alex foi morta?

Ben está em estado de choque. Ben geralmente não... Ben joga em um terreno em que uma variedade de consequências são esperadas, mas nada que esteja fora disso. Nesse caso, algo aconteceu. Ben assumiu o que ele pensava ser um risco seguro, e isso acabou se transformando em um risco terrível. Alguém não jogou de forma justa, portanto esse foi o maior choque que Ben já teve na vida.

No final do episódio Charles Widmore diz, 'eu não matei sua filha, você matou.' Quanto Ben se sente culpado pela morte dela?

Ben é um cara que não aceita as coisas calmamente, e penso que ele tem memória duradoura. Quando Charles Widmore diz que é culpa de Ben - é um tipo de sofismo da parte dele. Ele está sugerindo que tudo o que Ben já fez levou a esse momento, a idéia de que o que somos nos faz culpados. Mas Ben não aceita essa explicação.

Eu acho que Ben sabe que sua filha morreu por uma razão muito particular, e que Charles Widmore é o culpado. Seja lá o que estiver acontecendo entre Ben e Charles Widmore, os riscos/apostas acabaram de subir 10 vezes.

No próximo episódio parece que há uma cena em que Sawyer pode ter a chance de matar Keamy, o responsável pela morte de Alex. Esse é o tipo de coisa que Ben gostaria de fazer pessoalmente, ou o Ben é mais pensador, apenas caçando Charles?

No momento acredito que Ben aceite que ocorra violência. Acho que ele gostaria de puxar o gatilho pessoalmente em qualquer um que esteja conectado. Vamos ver se ele terá essa oportunidade.

Interessante. Você espera ver Danielle e Alex de novo de um jeito ou de outro? E como foi trabalhar com Tania Raymonde e Mira Furlan?

Amo essas duas atrizes, e quando um colega querido se despede você fica triste e de alguma solitário... e percebe o quanto investiu pessoalmente nesses relacionamentos fictícios. Você sabe que ninguém nunca está totalmente morto em Lost, então... não creio que tenhamos visto as duas pela última vez. Mas talvez tenha sido a última vez que as vimos vivas.

Então quer dizer que a Danielle não aparece no próximo episódio mostrando apenas um leve arranhão e indo atrás de Ben ou algo assim?

Não acredito que isso vá acontecer...

Falando em Danielle, eu esperava que ela pudesse matar o Ben.

(Risos) Que desejo estranho esse seu.


JULIET

Bem, eu digo isso com o maior respeito e amor pelo personagem, mas Ben é como se fosse uma barata asquerosa, e ainda assim temos que imaginar que alguém eventualmente o queira. Juliet, talvez?

Bem, Juliet certamente é uma personagem perigosa. Penso que mais perigosa do que sabemos a essa altura, e certamente há questões entre Juliet e Ben que ainda tem que ser resolvidos. Mas você sabe, a existência de Ben pode acabar sendo redimida pela gravidade e necessidade de sua missão.

Falando em Juliet, aquele lance de "Você é minha" abriu muitas questões do que ele quer dela. E então... tenho certeza que Elizabeth Mitchell é mais alta que você, isso já atrapalhou quando vocês estão gravando cenas juntas?

(Risos) Sim, tenho que admitir que não foi um dos melhores momentos de Ben naquele lugar onde Goodwin encontrou seu destino.

Quando Ben sai de sua zona de conforto, como acontece com muitos homems que são geniosos ou homens de sofisticação, há uma parte dele para compensar isso que não foi desenvolvida. Eu acho que o Ben talvez seja socialmente ou emocionalmente subdesenvolvido.

Por isso algumas vezes quando ele se estressa, ele se comporta como um adolescente. E assim ele acaba dizendo coisas desagradáveis... Acredito que ele se arrependa depois, mas ele se comporta impulsivamente algumas vezes. Para um personagem que supostamente é tão metódico e um jogador de xadrez, ele realmente se comporta impulsivamente às vezes.

Ele quer casar com Juliet para que ela tenha um milhão de bebês dele?

Não acho que ele saiba claramente o que quer. Ele só sabe que quer. Ela é um prêmio para ele. Quem sabe como a vida sexual dele é ou seria? Mas de alguma forma ele decidiu que ela tem que ser dele.


MITOS E MONSTROS

Você acha que depois daquela conversa com Charles nós subitamente descobrimos que Ben é o herói da série, mesmo que não soubessemos que ele existia na primeira temporada?

Parece que há algo acontecendo nesse sentido, não é? Porque cada temporada parece focar um passo atrás e evidenciar que o campo de ação da série é maior do que imaginávamos.

Acredito que essa batalha entre Charles Widmore e Benjamin Linus, seja lá sobre o que for, que riscos existam, que jogo seja, acredito que tudo esteja maior. Isso é uma coisa grande e importante.

Não sei se por familiaridade ou instinto, mas acredito que gostemos mais de Ben Linus do que de Charles Widmore. Vejo o Charles Widmore como um vilão maior.

Parcialmente porque Charles é realmente ruim para Desmond, enquanto o Ben sempre foi cortez e gentil. Ele pode bater em você até a morte, mas ele irá agradecê-lo quando tiver terminado.

Sim. (Risos) Isso mesmo. As boas maneiras contam, certo?


Ok, tenho algumas perguntas dos fãs, se você não se importa. Harry pergunta: "Ben controla o monstro? Ou ele é capaz apenas de tirar o monstro da jaula?" Qual é sua percepção sobre isso tudo?

Ben tem conhecimento da mecânica secreta de tudo na ilha, portanto sim, ele pode invocar o monstro - chamá-lo de monstro de fumaça não é o jeito certo, mas ele pode lançar aquela coisa sobre alguém. Mas nós ainda não sabemos qual é a receita ou a fórmula de como isso é feito, e não sabemos que preço é pago. Parece que existem várias forças na ilha, mas que nada acontece de graça. Um preço é pago toda vez que o maquinário funciona. Tudo é barganhando.

Tom pergunta, "Você acredita que entre o tempo em que Ben desapareceu naquele túnel e voltou sujo depois, ele estivesse essencialmente em uma bolha do tempo onde ele planejou um jeito para que Sayid acabasse ajudando-o a derrubar Charles Widmore, ou você acha que isso ocorre genuinamente no futuro?"

Acredito que aquilo ocorre genuinamente no futuro. Mas a passagem de tempo está sendo percebida diferentemente pelas pessoas. Penso que aquele período de tempo quando ele entrou naquele túnel para invocar o monstro e apareceu todo sujo, foi suficiente para que ele cuidasse disso fisicamente.

Acredito que aquela sujeira tenha alguma coisa a ver com sujeira metálica. Acho que o monstro de fumaça está conectado àquele círculo de cinzas que envolve a cabana de Jacob. Eles já estabeleceram que há forças supermagnéticas em ação na ilha, portanto que meio seria melhor para que essas forças agissem que não através dessas pequenas partículas de metal?

Você não quer se juntar aos fãs teóricos? Porque você seria realmente bom nisso.

Nós que trabalhamos na série, somos todos fãs também! Todos teorizam e tentam juntar as peças. Isso deve agradar os roteiristas que nos vêem tentando descobrir as coisas.

Ok, última pergunta de Mark da cidade de Dundee na Escócia: "Onde você acha que Ben fica em uma escala de 1 a 10 onde 1 é o Hurley que é totalmente bom; 5 é o Locke, bom mas capaz de fazer coisas ruins para alcançar seus objetivos; e 10 para Charles Widmore, um vilão efetivo?"

Acho que o Ben não pode ser medido pela sua escala.

27/04/2008

Divulgados primeiros detalhes do Box em DVD da 4ª temporada

Ainda na expectativa pelas surpresas que vém pela frente nessa reta final de temporada, já temos os detalhes do box de dvd da 4ª temporada que será lançada no dia 9 de dezembro nos EUA. Ainda não há informações sobre a data de lançamento no Brasil, mas vale destacar que no ano passado a caixa chegou às prateleiras cerca de 2 meses antes das lojas americanas, portanto vale ficar na torcida desde já para que isso se repita.


Lost: A Quarta Temporada Completa - A Experiência Expandida

Alguns dos segredos mais obscuros da Ilha são revelados na enlouquecedora caixa de ' Lost: A Quarta Temporada Completa - A Experiência Expandida,' uma compilação de todos os 14 episódios em cinco discos.

LISTA DE BÔNUS *

  • Erros de gravação
  • Comentários em aúdio
  • Cenas deletadas
  • Lost na locação - Vá à locação com o elenco e equipe de Lost para ver cenas de bastidores das gravações de alguns dos episódos mais quentes da 4ª temporada.
  • O pessoal do cargueiro (título que pode mudar) - De onde o pessoal do cargueiro veio? Conheça-os e descubra o que os produtores procuraram nos novos membros do elenco.
  • Transformando o Havaí (título que pode mudar) - Da praia deserta à urbanizada Los Angeles, o Havaí serve como cenário global para as intrigas de Lost. Junte-se ao pequeno exército de técnicos que transformam o Havaí na Ilha.
  • Conhecendo as armas (título que pode mudar) - Lost apresenta uma série de armas de fogo. Conheça o perfil das armas de verdade e descubra como é trabalhar com tanto poder de fogo.
  • A música de Lost (título que pode mudar) - A Orquestra Sinfônica de Honolulu executa a trilha sonora vencedora de prêmios de Michael Giacchino. Testemunhe o poder dos vários temas musicais da série bem como seu inovador uso de instrumentos e veja como a música afeta a produção, da roteirização à direção.

* Informações dos Bônus sujeitas à mudanças

A arte da caixa e lista de bônus é inegavelmente muito boa, mas faltam os mobisódios ali e quem sabe um vídeo que explique o que foi o ARG Find 815, não? Ah, e para quem estava esperando que o dvd fosse ser mais barato em função do número reduzido de episódios é melhor começar a preparar o bolso para pagar pelo menos uns R$ 120 porque o preço sugerido ao mercado americano é de US$59.99 (que hoje corresponde a +/- R$100)

Por Davi Garcia

26/04/2008

Novo Promo do episódio 4x10 "Something Nice Back Home"



Narrador: A Ilha de Lost guarda muitos perigos...

Jack: Se algo acontecer comigo...

Miles: Eu não me alistei para fazer isso...

Narrador: Na próxima 5ª feira

Sawyer: O que?

Narrador: Às 22 horas.

Rose: Jack!

Narrador: No episódio mais poderoso da temporada...

Sun: Não podemos confiar neles.

Narrador: A Ilha...

Juliet: Ele vai morrer... Kate, saia daqui!

Narrador: ... pega um sobrevivente...

Lapidus: Eles vão matar todos vocês. Escondam-se agora!

Narrador: ... para si!


Por Fernanda Reple
Fonte: Jack&Kate Forum
Agradecimentos ao leitor Filipe pela legenda

Bastidores das gravações do final da 4ª temporada

Post com spoiler!



Atento às movimentações da equipe de Lost em Honolulu, Ryan Ozawa do Hawaii Blog, flagrou novas gravações em uma casa na parte de leste da cidade havaiana. A mansão da foto tirada por Ryan é a mesma vista no episódio 3x10 Tricia Tanaka is Dead, no qual vimos Hurley com seus pais. Que sequência está sendo filmada ali? Segundo Ryan haviam muitos extras no local com roupas festivas indicando que haveria algum tipo de celebração na casa. Havia também uma moça com vestido de festa em clima romântico com Hurley (Jorge Garcia), encantada com Aaron e impressionada por Sayid (Naveen Andrews) que estaria em companhia de Nadia. Será que veremos uma espécie de festa de boas vindas organizada pelos pais do Dude? É o que parece, certo?

Crédito da imagem: Ryan Ozawa
Para ver mais imagens da casa clique aqui

Por Davi Garcia

25/04/2008

Ep. 4x09 - Easter Eggs, curiosidades, repercussão...

Post com spoilers para quem ainda não viu o ep. 4x09 The Shape of Things to Come

Já conferiu o comentário aqui e deixou sua opinião sobre o episódio? Então chegou a hora de ver...

Easter Eggs e curiosidades


Crédito da imagem: The ODI

1. O misterioso despertar de Ben em pleno deserto do Saara usando um pesado casaco com o logo de uma nova estação Dharma e com a identificação de Halliwax. Lembra do nome Edgard Helliwax? Foi assim que o oriental da imagem ao lado (que já havia aparecido como Marvin Candle e Mark Wickmund) se apresentou no vídeo de orientação da estação Orquídea, a instalação que conheceremos em breve e que pode ter sido responsável pela 'viagem' de Ben ao deserto. Mas o que ele estaria fazendo com um casaco desses, hein? Bem, segundo os produtores da série essa aparição de Ben no deserto e depois na Tunísia está intimamente relacionada àquela ossada de urso polar visto no episódio Confirmed Dead. Que relação é essa? Só o futuro dirá, mas se eu fosse arriscar alguma idéia diria que foi Ben quem 'plantou' a ossada na Tunísia para facilitar ou confundir a movimentação das peças do tabuleiro da trama. E você tem algum palpite para isso?




2. Na Tunísia, Ben se hospedou como Dean Moriarty. No post de easter eggs do ep. 4x03 The Economist eu já havia citado que este é o nome de um dos protagonistas do livro On the Road, de Jack Kerouac e na ficção do neto do arqui-inimigo de Sherlock Holmes, o professor Moriarty. Ainda sobre essa sequência, vale destacar que o fato do nome constar no livro dos 'clientes preferenciais' do hotel denota que Ben é de fato um cliente importante ali ou no mínimo um muito reconhecido, o que confirma a idéia de que ele já estivera por ali outras vezes. Mas o que significa sua indagação sobre a data e principalmente o ano em que estava (24 de outubro de 2005)? Para mim além de estabelecer o acontecimento como um flash-forward, ela evidencia a confusão de Ben que parece estar intimamente relacionada à viagem no tempo. Será? Eu acredito que sim.




3. O corpo do Dr. Ray, o médico que conhecemos no cargueiro aparece na praia. Um mistério que poderia se resumir simplesmente aos motivos que provocaram sua morte (assassinato, suicídio provocado pela 'doença'?) expande-se em função da mensagem recebida por Daniel Faraday no final do episódio apontando que Ray estava no cargueiro e bem. Um mesmo corpo em 2 períodos de tempo distintos? É o que parece, mas o que isso significa?



4.Jack e o remédio? O início de uma dependência que se confirma no futuro do Dr. deprimido e obcecado para voltar à ilha? Talvez, mas nesse momento parece apenas o reflexo de um sintoma de apendicite.



5. Sawyer, Locke e Hurley jogam "War," a curiosa referência ao que estava por vir.





6. A morte chega com tudo na outrora vila dos Outros. Como pinos de boliche 3 losties camisa vermelha (aqueles que ficam no fundo das cenas) caem na sequência. A forma como as coisas viriam para...




7. ... Alex. Tal mãe tal filha, a jovem adotada por Ben encontrou o mesmo destino de Danielle Rousseau nas mãos do mercenário Keamy.




8. O frio assassinato de Alex provocou um choque inesperado por Ben e um posterior choro sincero de dor e arrependimento, já que suas últimas palavras relacionadas à Alex foram "Ela não significa nada para mim", uma mentira cujo preço foi alto demais até para o frio Ben Linus.




8. Felicidade curta fora da ilha. O casamento de Sayid com sua amada Nadia chegou ao fim depois que ela foi assassinada aparentemente por um empregado de Charles Widmore.





9. Sorriso incriminatório? Teria Ben usado a dor da perda e a raiva provocada em Sayid para recrutá-lo a lutar sua guerra contra Widmore? Acredito firmemente que sim.


Crédito da imagem: DarkUfo

10. Antes de 'chamar' o monstro de fumaça Ben passou por uma porta repleta de hieróglifos. O que está por trás da porta aparentemente pode ser a prova de que realmente existe uma rede subterrânea de túneis na ilha, mas qual o significado dos símbolos e quem os fez? Será que isso tem alguma ligação com o povo que habitava a ilha em um passado remoto e construi a estátua do pé de 4 dedos ou é apenas uma instrução feita pelos nativos da ilha para despertar o Cerberus, o protetor do mundo subterrâneo da ilha?

Em tempo se quiser tentar decifrar o que dizem esses símbolos acesse esta página (cortesia do blog DarkUfo)




11. Um dos momentos mais marcantes do episódio: A volta do Monstro de fumaça dizimando parte dos mercenários do cargueiro.



12. McClutcheon o whisky preferido de Charles Widmore. Significado do nome? Além do nome usado em Lost, há um personagem chamado Almirante McClutcheon no telefilme 20 mil léguas submarinas de 1997 feito pelo canal americano Hallmark baseado na obra de Julio Verne que depois escreveria A Ilha Misteriosa...




13. Mocinho x vilão ou simplesmente dois lados da mesma moeda em disputa? O surpreendente encontro de Ben e Charles Widmore veio repleto de acusações, ameaças e promessas como resume este diálogo de Widmore: "Nõs dois sabemos muito bem que eu não matei sua filha, Benjamin... Você tem a audácia de se passar por vítima... Eu sei quem você é garoto! O que você é. Sei que tudo o que você tem foi tirado de mim... A Ilha é minha, Benjamin. Sempre foi. Será de novo."

E que história é essa de que Ben não poderia matar Widmore? Será que podemos pensar em Widmore como a constante de Ben em suas viagens temporais? O que você acha?


Repercutindo o episódio

"Melhor episódio da temporada, sem sombra de dúvida, e olha que eu já estava achando quando faltavam uns 15 minutos para acabar! Acho sinceramente que esse episódio bateu, pelo menos, dois recordes da história da série. Foi o episódio com mais revelações relevantes para a trama, e foi o episódio com o flashwhatever mais competente em termos de atuação.

Quanto à relação entre Ben e Widmore, pra mim eles dependem um do outro. Apesar de estarem disputando pelo controle da ilha, Ben ainda deve ter alguma utilidade para Widmore, e vice-versa.

Imagino que seja algo nos seguintes moldes: Widmore era o financiador da Fundação Hanso. A Iniciativa Dharma provavelmente era o projeto-chave da fundação para ele, talvez ele até controlasse diretamente a Dharma. Um belo dia, um moleque (como ele mesmo disse) vira a casaca, mata todos os cientistas dele e se bandeia para o lado dos nativos hostis. Porém, o moleque Ben continua fazendo experiências lá, e provavelmente as indústrias Widmore continuam lucrando com o que quer que seja feito lá. Ben faz isso para que Widmore mantenha a Iniciativa Dharma funcionando, mandando suprimentos e equipamentos, porque ele precisa disso para executar sua própria pesquisa sobre a incapacidade dos nativos se reproduzirem sem que as mulheres morram.

Se, por um lado, Widmore conseguisse tomar a ilha, ele não precisaria mais de Ben. Mas Ben é o único que ainda detém o conhecimento sobre como chegar na ilha sem ficar louco com a travessia. Por outro lado, se Ben matasse Widmore, a Iniciativa Dharma fecharia as portas e ele ficaria isolado do mundo e incapaz de manter seus projetos e sua moral com os nativos. E Ben não tem como levantar sozinho os recursos que ele deve receber das Indústrias Widmore."

Rafael Savastano (Comunidade Lost Brasil do Orkut)


"Trazendo um roteiro absurdamente rico em informações (o cadáver de alguém que aparentemente ainda não morreu; o destino de Sayid e sua amada Nadia; a ligação passada entre Widmore e Ben; o monstro de fumaça; viagens no tempo; etc), este episódio, de tão bom, já me faz temer pelo momento em que a temporada chegará ao fim, em apenas quatro semanas, obrigando-me a enfrentar sete intermináveis meses de espera até que possa receber minha próxima dose da melhor série da atualidade."

Pablo Villaça (Cinema em Cena)


"Toda vez que os produtores e roteiristas de LOST querem nos surpreender, eles não o fazem dando respostas para os mistérios da ilha: eles mudam as perguntas que tínhamos. Essa foi a premissa básica de The Shape of Things to Come, o episódio que trouxe mais um importante marco desta incrível jornada e que representou o prólogo do restante da série.

...a grande revelação de que Charles (em 2005/2006) não sabe onde está a ilha, indica que provavelmente grande parte da equipe do cargueiro vai morrer ou, no mínimo, não conseguirá deixar o local. Mas o que martelou a minha cabeça durante todo o episódio foi uma aparentemente inocente frase que Hugo soltou lá no início, enquanto curiosamente jogava “War” com Sawyer e Locke: “a Austrália é a chave para todo o jogo”. Um jogo que acaba de ter suas regras profundamente alteradas, diga-se de passagem. Que episódio sensacional!"

Bruno Carvalho (Ligado em Série)


"Dentre as 4815 revelações da cena final - na qual Ben invade o apartamento de Charles Widmore para avisar que ele vai matar Penny - parece bem claro que:

1. Esses dois se conhecem a muito tempo. (Ben para Charles: "Desde quando você dorme com uma garrafa de whiskey do lado da cama?)
2. Eles tiveram algum grande desentendimento que provocou a guerra. (Charles para Ben: "Tudo o que você tem foi tirado de mim.")

Ben está caçando Penelope e Charles a Ilha. Fantástico. Quer apostar que no final da série veremos Ben, Charles, Penny e Desmond se encontrando na Ilha para um último combate?"

Kristin dos Santos (E! Online)


"O futuro se tornou desconhecido e falível - pelo menos enquanto o outrora grande e poderoso Oz dos Outros estiver preocupado. "Ele mudou as regras," disse Ben concluindo com horror. "Ele" é Charles Widmore, o homem do outro lado do tabuleiro de xadrez ao qual Ben está preso. Em The Shape of Things to Come, o nono episódio da 4ª temporada de Lost o bilionário britânico fez um movimento inesperado e desesperado contra Ben para ganhar (ou seria recuperar?) aquilo que foi dele no passado, ou que supostamente será no futuro."

Jeff "Doc" Jensen (Entertainment Weekly)

"Se as primeiras temporadas de "Lost" mostraram a luta de dois lados opostos, daqui pra frente teremos iguais a se enfrentar. E o melhor prenúncio de que a batalha está apenas em seu início foi ver os dois ardilosos, maquiavélicos vilões, excelentemente vividos por Michael Emerson e Alan Dale. Longe de monstros, armas de fogo e brutalidades afins, o duelo de acusações dos dois - oportunamente, na quase penumbra - foi excepcional, nos dando a certeza de que, mais do que a essência perversa em comum, aqueles dois velhos demônios se conhecem por muito mais - e que talvez se percebam tão perfeitamente por, talvez, um dia terem jogado juntos, lutando ao mesmo lado."

Carlos Alexandre Monteiro (Lost in Lost)

Por Davi Garcia

Comentários do episódio 4x09 "The Shape of Things to Come"

Depois do gancho deixado em Meet Kevin Johnson, o que todo mundo queria saber era quem havia atirado em Karl e Rousseau e o que aconteceria com Michael no cargueiro. Com The Shape of Things To Come metade da resposta veio e aquela alta ansiedade que marcou a espera pelo reinício da 4ª temporada converteu-se na certeza de que os caras por trás da série vão pisar fundo no acelerador para contar o restante da história que culminará na saída dos Oceanic 6 da ilha e mostrará dentre outras coisas, quem está no caixão e como no futuro da trama Jack fica obcecado para voltar ao lugar de onde lutou tanto para sair. The Shape of Things To Come o nono episódio dessa ótima 4ª temporada foi um desses exemplares memoráveis que garante lugar dentre os melhores da série presenteando-nos com muita ação e um bem dosado equilíbrio de momentos surpreendentes, chocantes e outros capazes de deixar nosso queixo literalmente caído.

Dos acontecimentos na ilha, é impossível não destacar logo de cara a extrema frieza com que Ben Linus mais uma vez jogou com as peças que dispunha. Não vou negar que mesmo conhecendo o que ele é capaz de fazer para tirar vantagem das situações, não esperava que ele fosse sacrificar Alex daquele jeito (ou será que ele não esperava que Keamy o fizesse?). Sem qualquer dúvida esse foi até agora o momento mais chocante da temporada e quiçá da série que até então nunca mostrara uma morte assim no melhor estilo Jack Bauer matando terrorista em 24 Horas... E quando levantei a bola de que Ben poderia acreditar que Alex não fosse ser morta, inegavelmente associo o fato ao misterioso encontro entre o sabe-tudo da ilha e Charles Widmore no flash-forward. Haveria entre eles alguma espécie de acordo que assegurasse a vida de parentes? Bom, difícil afirmar que sim, mas uma coisa é certa, foi nesse momento que a disputa pelo controle da ilha tomou novas dimensões ainda mais pessoais para ambos e sobre esse curioso encontro falo mais daqui a pouco.

Ainda sobre o que vimos nas cenas da vila, apesar da ótima sequência que marcou a invasão dos mercenários do cargueiro - com direito a Sawyer desviando-se de balas e até de pensamento - foi a espetacular reaparição do monstro de fumaça que literalmente roubou a cena. E se a descoberta de qua a nova dimensão do monstro tão aludida pelos produtores era na verdade sua subserviência aos comandos de Ben, fica a certeza de que em nenhum momento da trama o líder dos Outros sentiu-se ameaçado. É aquele velho papo de que ele sempre está um passo a frente dos acontecimentos como se soubesse exatamente que eventos ocorreriam e que ferramentas precisaria dispor para dar o cheque-mate. E nesse panorama é sempre interessante notar que nos momentos em que mais demonstra fragilidade ou até mesmo sensibilidade (vide a cena do piano) ele guardava uma carta na manga que no caso traduzia-se em uma arma sob o banco do piano! A fuga da vila vém repleta de significados. Dois deles na minha opinião de considerável relevância para o desenvolvimento dos próximos passos. O primeiro deles é que Locke mais uma vez se vê refém do jogo envolvente de Ben tendo que confiar na promessa de encontrar Jacob. O segundo e na minha opinião mais importante aspecto dessa fuga recai sobre Hurley, afinal como é que Ben sabe dizer que o Dude pode localizar a cabana de Jacob? Será que a verdade disso é exatamente o contrário e Jacob encontrará o Hurley e consequentemente Locke revelando a ele mais do mistério que o envolve? Esperemos por Cabin Fever.

E como prometi antes, voltemos ao encontro entre Ben e Widmore no flash-forward. Não sei para você, mas depois daquela cena e da fala de Widmore afirmando categoricamente que a ilha sempre foi dele e voltará a ser, para mim fica claro que os dois jogaram no mesmo time em algum ponto do passado da história da Dharma e que a sede de poder de um ou dos dois , ou ainda um desvirtuamento do propósito daquilo tudo provocou a ruptura entre os pares. Quem sabe Ben não era um funcionário de Widmore que se virou contra ele hein? Afinal Widmore acusou-o de ter tudo o que era dele. Mas o que era dele? A ilha, o controle da Dharma? Especulação à parte o que mais desperta minha curiosidade neste momento é saber porque Ben disse que não poderia matá-lo. Embora ainda não muito convencido, tenho que dizer que parece que há um certo encaminhamento para que a teoria que envolve realocação de peças e ação do destino vai assumir um papel importante na trama efetivamente, afinal parece que ao mudar as regras do jogo como Ben afirmou, Widmore resolveu colocar todas as cartas na mesa para derrubar seu adversário e retomar o domínio da ilha custe o que custar.

The Shape of Things to Come realmente foi uma sábia escolha de título para esse episódio. Uma forte alusão de que novos capítulos de uma grande guerra pelo poder estão por vir e a idéia clara de que a ponta do iceberg é maior do que imaginamos apontando a certeza de que ainda existem muitas e importantes peças a serem inseridas no tabuleiro que dá a Lost o status de série mais criativa e instigante da tv. Preparado(a) para a nova jogada?

Rousseau está realmente morta? Como Ben foi parar no meio do deserto? Que implicações o assassinato de Alex pode render a ele? Como Ben usou a dor de Sayid para angariá-lo como seu aliado? O que o aparecimento do corpo do Dr. Ray pode significar e as especulações sobre o que está acontecendo com Jack ficam para o Dudecast # 15 que chega no começo desse final de semana. E enquanto você espera pelo post dos easter eggs com a repercussão do episódio que chegam ainda hoje ao longo do dia, não deixe de dividir conosco suas impressões sobre mais um excepcional episódio da série. Até mais tarde!

Por Davi Garcia

Promo do episódio 4x10 "Something Nice Back Home"



Juliet:
Jack, eu preciso que você acorde.

[Na próxima quinta-feira...]

Kate: Você não está bem, você está queimando.

Jack: Eu estou bem.

[...um novo episódio de Lost...]

Juliet: Se não tratarmos do apêndice dele, ele morrerá.

Jack: Eu quero a Kate.

[...o líder cai mas guerra não terminará!]

Frank: Se ele os ver aqui, os matará. Se escondam, agora!

Legenda Por Fernanda Reple
Fonte: TxVoodoo

Sneak Peeks do episódio 4x10 "Something Nice Back Home"



Juliet: Jack, eu preciso que você acorde. Jack! Você pode me ouvir?

Juliet: Você está bem?

Jack: O que aconteceu?

*Ao fundo* - Eu só quero saber o porquê!

Rose: Ele sabe algo!

Bernard: Eu quero a verdade.

Faraday: Eu não sei, essa é a verdade, estou lhe dizendo. Eu não sei por que não há sinal lá.

Bernard: Sinal? Bom, havia sinal quando você ligou para eles ontem a noite! Agora eles estão nos ignorando?

Charlotte: Como poderíamos saber a razão pela qual eles não estão nos respondendo?

Rose: Ele não está falando com você.

Charlotte: Caso você não tenha percebido, nós não estamos no maldito barco.

Rose: Cuidado com o seu tom ruivinha.

Jack: Ei, todo mundo precisa relaxar ok?

Bernard: Jack, essas pessoas estão mentindo para a gente.

Jack: Eu sei que eles estão mentindo, eu sei. Mais cedo ou mais tarde a turma deles vai voltar
para buscá-los e quando voltarem, estaremos esperando por eles.

Sun: A não ser que eles fujam novamente.

Rose: Jack, você está bem?

Jack: Estou bem, só temos que ter paciência ok? Eu nos trouxe até aqui e eu disse que nos tiraria dessa ilha, todos nós, eu prometi que iria...




Miles: Quer uma ajuda com o bebê?

Claire: Não obrigada, estou bem.

Miles: Tem certeza? Eu sou bom com crianças.

Saywer: Que parte da ordem de restrição você não entendeu?

Sawyer: Quem é você?

Miles: Lapidus?

Frank: Miles?

Sawyer: Vocês dois se conhecem?

Frank: Vocês tem que se esconder cara, agora! Keamy está vindo!

Miles: O quê?

Frank: Keamy está vindo agora e se ver vocês aqui ele os matará. Se escondam, agora! Vá, se escondam!

Sawyer: Vamos.

Keamy: Cadê o helicóptero?

Frank: Está para aquele lado.

Keamy: Você trouxe o kit?

Frank: Sim, está bem aqui. Nossa cara, ele está terrível, o que aconteceu?

Keamy: Faça seu trabalho, eu me preocupo com o meu.

Frank: Está ficando escuro cara. É melhor irmos agora, vamos voltar para o helicóptero.

Legenda Por Fernanda Reple
Fonte: Spoilers Lost

24/04/2008

Já sabe né?

A partir dos primeiros minutos desta 6ª feira pinta o post de comentários do aguardadíssimo episódio The Shape of Things to Come e depois ao longo do dia farei o post dos easter eggs trazendo também a repercussão do episódio. Ah, e no final de semana chega mais uma novíssima edição do Dudecast. Fique ligado no Dude!

Por Davi Garcia

Perguntas que todo mundo (ou quase) está fazendo

Na contagem regressiva para a exibição do episódio The Shape of Things to Come, o TV Guide fez uma lista de perguntas que tem deixado muitos fãs loucos de curiosidade. Algumas delas (a 1, 5, 7, 13 e 15) eu tenho certeza que serão respondidas nessa reta final de temporada, outras como a 11 só na última temporada e respondendo a 6, eu digo que sim, aceitei numa boa a explicação da constante.

1. Quem vai se beijar? Apontar dois membros do quadrilátero Jack, Kate, Sawyer e Juliet é a resposta mais simples já que dois deles saem da ilha e dois aparentemente não, mas e se o casal que se beija foi fomado por uma dupla mais surpreendente? Tipo, Sayid e Juliet? Ou Sawyer e Claire? Ou Kate e Ben?!

2. A mamãe de Aaron vai dar adeus? Com Aaron agora vivendo com Kate e a chamando de mãe poderíamos imaginar que Claire ou (a) está morta ou (b) na ilha gritando um ineficiente aviso de desaparecimento de criança. Será um aviso de que ela estyá se despedindo no futuro?

3. Como Alex foi parar nas mãos de Ben? A pobre Alexe cresceu pensando que Ben era seu pai. Como isso aconteceu? E não é um pouco estranho que uma sobrevivente das selvas como Rousseau tenha levado 18 anos para encontrá-la?

4. Por que Hurley vê pessoas mortas? Há algo mais sobre essas visões além de uma disfunção mental?Dave, o amigo imaginário o ajudou a superar sua timidez e o ressurgimento de Charlie deu o ponta-pé inicial para o desejo de hHurley em retornar à ilha.

5. Como Michael e Walt voltaram para Nova York? A história de Desmond já mostrou que deixar a ilha não é um processo simples. "Meet Kevin Johnson" revelou que a dupla chegou a Novba York, mas como?

6. Você aceitou numa boa essa coisa sem sentido de "constante"? Preso na viagem do tempo, Desmond é curado de um aneurisma depois de uma pequena conversa com Penny, sua "constante." Isso faz sentido?

7. Como Sayid acabou trabalhando para o Ben? O que ou quem Ben poderia ter como moeda de troca para que Sayid acabasse trabalhando para ele?

8. Vamos descobrir todos os segredos do pai de Jack? Sabemos que ele é pai de Jack e Claire, mas há mais coisas sobre o falecido Dr. Shephard? Por exemplo, será que ele na verdade não está morto? Seria ele, talvez o Jacob?

9. Jin está realmente morto? Vimos Sun levar sua filha recém nascida ao túmulo de Jin, um túmulo que dizia que ele havia morrido no dia 22 de setembro de 2004, a data do acidente. Ele morreu mesmo ou é um artifício da história inventada pelos Oceanic 6?

10. Onde está o barco de Penny? Ok, agora que sabemos o que NÃO É O BARCO DA PENNY, onde está o barco dela? Ele não está dando voltas no ártico, certo?

11. O que é o monstro de fumaça? Rousseau o chamou de sistema de segurança que protege a ilha. Descobrimos algo novo sobre o monstro toda vez que o vemos. Até então ele fez alguns barulhos e atacou e/ou matou pessoas. O que vém a seguir?

12. Podemos confiar em Juliet? A essa altura da trama, Juliet já enganou todos os personagens da ilha. Sabemos que ela quer sair da ilha. Sabemos que ela odeia Ben e ama Jack. Ou não?

13. Quem são os vilões? Ben está confiante ao dizer que ele é um dos mocinhos. Mais recentemente, ele apontou um dedo acusatório para Charles Widmore, o pai de Penny, como o homem que armou a queda do vôo 815 no oceano.

14. Como a ilha curou Locke e Rose? Locke estava paralisado e Rose tinha cancer antes de chegarem à ilha a bordo do vôo Oceanic 815. Mas agora ambos estão curados. O eletromagnetismo faz milagres ali, hein?

15. Quem está no caixão? Ele parece ser menor do que o tamanho original. O funeral parece ocorrer em uma vizinhança de bairro negro. Ninguém apareceu para o funeral. Quem morreu? E por que Jack ficou tão abalado por causa disso?

16. E você tem alguma pergunta que deseja ver respondida.

Matthew Fox fala sobre a volta da série e dá dica sobre a 5ª temporada

Post com spoiler!

Saiu no Lost Spoilers um pequeno trecho retirado do site CommingSoon.net que traz uma reveladora dica de Matthew Fox sobre o restante da atual temporada e principalmente sobre o panorama geral que devemos ver na 5ª.

Perguntado se considerava que os flash-forwards aliados ao fato de saber quando a série termina mudou a maneira como ele se prepara para interpretar o Jack ele diz que não, reforçando a idéia de que vamos entender a essência do que os flash forwards mostram ao final dessa temporada e então veremos o início da jornada de volta à ilha. Nessa mesma entrevista, Fox destaca que o mais interessante disso será ver como o tempo está estruturado na 5ª temporada. Segundo ele quando a temporada se encerrar veremos a exata justaposição do Jack na ilha sentindo que finalmente havia conseguido o resgate e aquele Jack do futuro desesperado para voltar. A partir daí segundo Fox, deveremos começar a ver o presente.

Adeus flashbacks e flash-forwards, portanto? É o que parece, até porque vale lembrar que os produtores da série já haviam adiantado que a 5ª temporada mostrará exatamente porque eles precisam voltar. Nesse cenário, estou bastante curioso para ver como irão abordar o tempo que se passou para os que ficam na ilha e sobretudo o que aconteceu/acontecerá com eles.

Por Davi Garcia

Jornal americano publica teorias dos fãs

Lembra do que postamos aqui? Pois é, o jornal USA Today publicou algumas das teorias enviadas pelos fãs e os produtores Damon Lindelof e Carlton Cuse deram o veredicto sobre elas. Abaixo você confere as idéias do público divididas em tópicos. Não há spoilers no texto ;)


A Ilha está viva!

Autor: Wes Brzozowski, de Johnson City, N.Y.

A Ilha e possivelmente nosso planeta inteiro está viva. Ela lê mentes parcialmente e claramente lê /compreende sentimentos intensos. Ela pensa (os sussurros) e sua mente dominante é Jacob (o misterioso homem na cadeira da cabana). A Ilha pode controlar e formar matéria, explicando assim sua habilidade para curar e criar aparições incluindo o monstro de fumaça. Isso é a base para a "caixa" que cria coisas descrita por Ben ao Locke. Aqueles que viram aparições viram pessoas por quem eles tem forte conexão.

Três pessoas ricas e poderosas competem nos bastidores da história da série. Eles representam aqueles que já controlaram a ilha no passado, no presente e que querem controlá-la no futuro. Quem são eles? A Hanso Foudation/Dharma, Widmore e Paik.

O vôo 815 foi intencionalmente levado à ilha pela Hanso, mas caiu por acidente ali.

A intenção era sequestrar um grupo selecionado de pessoas que tivessem o mesmo perfil de Ben e tivessem mais afinidade com Jacob/a Ilha para enfraquecer Ben. Widmore era chefe de Ben no passado mas foi subvertido recentemente. Paik é o verdadeiro homem por trás do cargueiro e um empasse se dará quando o pessoal de Ben capturar Sun (filha de Paik) e Paik capturar Alex.

A história fora da ilha vai se limitar no conflito entre os " Três Reis" - Hanso, Widmore e Paik.

O que os produtores dizem sobre ela?

Lindelof: “... A primeira parte dela diz que, a ilha é cognitiva e que ela pensa o que é uma teoria bem interessante. Em uma escala de A a F eu daria B+ pelo pensamento original e pela criatividade."

Cuse: “Minha parte favorita fica no final quando ele se refere aos três reis que seriam Hanso, Widmore e Paik."

Lindelof: “ Acredito que a idéia de estabelecer uma conexão entre Widmore e Paik é muito interessante."

Cuse: “A Hanso é um pouco mais antiga do que esses dois. Ela é mais como um rei formal. Depois do episódio 4x09 The Shape of Things to Come, esse teórico terá que voltar pensar porque certos aspectos do que ele assume serão colocados à prova. Será necessário mudar um pouco a direção do pensamento."

Lindelof: “Eles podem perder um rei.”


O monstro de fumaça é um Jinn

Autor: Geoffrey Vaccarelli de Middlesex, N.J.

A explicação mais racional para o monstro de fumaça é que ele é um Jinn. O Corão fala que os Jinns (ou Djinn) foram criados por Deus a partir de uma "chama sem fumaça." Os Jinns tipicamente não são visíveis, mas podem assumir várias formas incluindo animais ou pessoas. Eles podem exercer influência sobre os humanos aparecendo como alguém conhecido dessa pessoa, seja morto ou vivo. Eles vivem por muito tempo, possivelmente séculos. Por vários anos, a ilha tem sido lar para muitos Jinns. Embora as propriedades eletromagnéticas da ilha mantenha-a livre de ser detectada, sua localização foi descoberta por Alvar Hanso. A Iniciativa Dharma foi criada sob o pretexto de fazer pesquisas benéficas para a humanidade, mas na verdade era a tentativa de Hanso de controlar os poderes da ilha. A presença da Dharma na ilha representou uma ameaça para os nativos. O Jinn pediu ajuda do jovem Benjamin Linus para armar a purgação. Eventualmente, Ben conseguiu tomar o controle sobre um dos Jinns: Jacob. O círculo de cinzas mantém Jacob preso na cabana. Aquela metafórica "caixa mágica" à qual Ben se refere na verdade é o Jinn, que se move extremamente rápido e não são confinados pelos limites do tempo e do espaço.

O que os produtores dizem sobre ela?

Cuse: “[Antes de qualquer coisa] Isso significa que batyizamos o marido de Sun como Jin em alusão aos Jinns do Corão? A resposta é não."

Lindelof: “Que o círculo de cinzas basicamentye mantém Jacob, que seria o Jinn chefe, preso é uma idéia bem original mas bem longe da verdade.


A terra do amanhã

Autor: Matthew Vejvoda de Leomnt, Ill

No início dos anos 80 a Fundação Hanso começou a construção de uma ilha de diversões no pácifico sul. Essa ilha teria o maior zoológico do mundo, lindos e luchuosos habitats, parques temáticos com montanha russa e um porto para chegadas. A Hanso também estava usando a ilha como campo de estudos para a Iniciativa Dharma. As estações (Pérola, Hydra, etc) eram unidades da Dharma para controle das atrações. Contudo, o que a Hanso e a Dharma não sabia é que a ilha já era habitada. Logo após a abertura do lugar, os nativos começaram a atacar as instalações e tomar os turistas como reféns. O embate entre os nativos e o pessoal da Hanso/Dharma resultou na destruição de muitas atrações e eventual abandono da ilha. Um dos membros da Hanso/Dharma se juntou aos nativos como seu líder. Ele era Benjamin Linus. A estátua de 4 dedos é na verdade o que sobrou do restante do portal de entrada da Ilha Hanso. Duas estátuas da Hanso ficavam nos portais de entrada do parque temático da terra da fantasia. Todas as subsequentes adições e subtrações de pessoas da ilha se devem às disputas entre a Hanso e os nativos para manter a ilha em segredo.

O que os produtores dizem sobre ela?

Cuse: “Essa teoria é bem parecida com o Jurassic Park... Acho que ela funcionaria perfeitamente para o 'Lost Ride' se a Disney (que é dona da ABC) pensassem em criar uma atração na Disneylândia."

Lindelof: “Sempre disctutimos que o brinquedo na Disneylândia baseado em Lost deveria ser apenas uma questão de pegar você, te colocar em um quarto escuro, não deixá-lo sair de lá em menos de 4 horas e girar tudo realmente rápido para que quando você saísse de lá não soubesse o que aconteceu. Isso seria a melhor forma de simular a experiência de assistir a série."

Cuse: “Eu aposto que essa pessoa acredita que Walt Disney está criogenicamente congelado. Gosto dessa teoria porque ela pode nos ajudar a ganhar dinheiro com um parque de diversões."


O Experimento Diabólico

Autor: Doran Vaughan de Anchorage

Matthew Abbadon (o homem que recrutou a equipe do cargueiro) acabará tomando Aaron. Esse brilhante menino está destinado a trabalhar em um laboratório militar secreto do tipo 'Área 51' em uma ilha. Um experimeto diabólico dá muito errado e Aaron fica preso em outra dimensão, eternamente desprendido do espaço-tempo e apenas parcialmente capaz de contactar essa dimensão (através de Ben e dos mortos, como o pai de Jack e Charlie). Conhecemos Aaron - como adulto depois do desastre - como "Jacob". Tudo o que acontece em Lost é parte de um esforço orquestrado a muito tempo por Jacob para alterar o fluxo dos eventos para que esse erro fatal original não ocorra. Ao longo dos séculos Jacob manipula forças para reunir os losties interligados; seus destinos estão relacionados a isso. Jack usa o livre arbítrio e graças a eventuamente trabalhar com Locke, e sobretudo por causa do amor e sacrifício de Kate, resgata e cura Jacob, consertando a falha no espaço-tempo e salvando o mundo. Jack e Kate vivem o resto de suas vidas juntos tornando-se o Adão e Eva que estão na caverna da ilha.

O que os produtores dizem sobre ela?

Cuse:
“Antes de tudo, qualquer teorias que contenha as palavras, 'experimeto diabólico que dá muito errado,' eu amo. Esse é o fundamewnto para as 100 melhores histórias de ficção."

Lindelof: “É uma teoria bastante imaginativa... É uma boa teoria porque se relaciona à viagem no tempo e diz que Aaron é Jacob. Haviam pessoas no início dessa 4ª temporada que pensavam que Harold Perrineuau (Michael) faria uma versão crescida de seu filho Walt. As pessoas continuam indo nessa direção. É quase um Rod Serling de Twilight Zone - uma versão futura de você mesmo retorna e avisa a versão jovem que não faça ou faça algo. Mas não queremos cair no paradoxo em Lost."

"Gostamos dela porque é baseada nos personagens. Há várias teorias que nem mencionam os personagens e essa cita Abaddon, Jack, Kate, Locke, Aaron e Charlie. É bom ter o foco nos nossos personagens."

Cuse: “O fluxo do espaço-tempo é algo que está na direção correta nessa teoria. Mesmo que os pontos específicos não sejam corretos, há muito sobre o que se pensar nessa teoria."

Lindelof: “Evidentemente ela não é a teoria mais exata. Mas há muitas evidências que a suportam e que rendem reflexão. Obviamente, essa pessoa assiste a série com muita atenção."


A culpa é do cachorro

Autor: Andrew Ayers de Albany, N.Y.

Vincent é uma manifestação do monstro de fumaça. No episódio piloto quando os sobreviventes ouvem o monstro pela primeira vez, Walt pergunta, "é o Vincent?" Walt - um garoto muito especial - era esperto demais para achar que seu cachorro poderia fazer um barulho semelhante ao de um dinossauro. Ele sabia de alguma coisa que o restante dos sobreviventes não sabia. No episódio piloto quando Jack, Kate e Charlie se encontram pela primeira vez com o monstro, a câmera gira e mostra Vincent os observando. No episódio "So it Begins," o último da série "Lost: The Missing Pieces," descobrimos que o misterioso pai não falecido de Jack intruiu Vincent a encontrar Jack pouco antes da primeira cena da série. A maioria dos cães não fala inglês. Um dos sites do Lost Experience era o Retrieversoftruth.com, que dizia que "os labradores amarelos podem ler sua mente." O nome usado para se referir ao monstro na porta de segurança da estação Cisne era "Cerberus," que é um cachorro. E os Outros mantém o monstro fora de seu território usando uma cerca invisível, uma versão mortal do que a minha família usa para afastar nossos cães.

O que os produtores dizem sobre ela?

Cuse: “Tinhamos um plano na 1ª temporada para fazer um flashback do ponto de vista do cão."

Lindelof: “Até onde eu sei, a maioria dos cães não fala. Será que esse cara tem um cachorro que fala holandês? Essa é outra piada interna que nós temos. Um dia todos estarão sentados em volta de uma fogueira conversando sobre como tudo é confuso na ilha e a câmera vai se virar para o Vincent e ele dirá, 'Vocês sabem o que eu penso...' "

Cuse: ” ‘Deixe eu explicar para vocês.’ ”

Lindelof: “BOOM! Lost.”


Os 6 e a doença

Autor: Andy Stites de St. Louis

O que Jack, Kate, Hurley, Sun e Sayid tem em comum? Nenhum desses cinco estavam perto da estação Cisne quando ela implodiu e o céu ficou roxo. Então o que isso tem a ver com os Oceanic 6? Muito simples. Eles são literalmente os únicos sobreviventes do vôo Oceanic 815 que podem seguramente sair da ilha sem morrer.

Sabemos que a "doença" é na verdade o tipo de viagem no tempo que Desmond experimentou quando saiu da ilha no helicóptero. Mas Desmond não morreu quando deixou a ilha porque encontrou sua constante em Penny Widmore. Mas mais importante que isso porque ele esteve injetando a vacina da Dharma desde o primeiro dia em que entrou na estação Cisne.

Isso nos leva ao pequeno Aaron Littelton, o último membro do Oceanic 6. Aaron recebeu a mesma injeção depois de nascer. A vacina parece impedir os efeitos da doença quando se sai da ilha.

Sabemos que pelo menos alguns dos sobreviventes do vôo 815 ainda vivem na ilha no futuro. O que significa que apenas aqueles que podem sair da ilha realmente sairão. O restante será deixado para trás por causa dos efeitos dessa doença cujos efeitos eles sentirão ao tentar sair.

O que os produtores dizem sobre ela?

Cuse: “Em The Constant nós obviamente vimos que é importante ficar na coordenada certa ao sair e entrar na ilha. À medida que o cargueiro se aproximou da ilha, as pessoas começaram a sentir os efeitos da doença, e sabemos que o pessoal da Rousseau sofreu de uma doença quando chegaram à ilha, portanto essa pessoa está perto da verdade em certos aspectos."

Lindelof: “O relacionamento casual entre a doença e as estranhas flutuações no espaço-tempo é uma boa sacada. Sobre os Oceanic 6 serem os únicos que podem deixar a ilha isso está errado.”


Pais muito maus

Autor: Antoinette Lopes de New Badford, Mass.

Os pais ruins são o segredo de tudo. O pai de Jack e Claire, o de Sun, o de Penny, o de Locke e influenciador do nome de Sawyer, etc. Eles são um grupo de homens poderosos que assim como os Illuminati querem controlar o mundo, mas não os considero Illuminati. Penso que eles querem tomá-lo deles. A ilha, o último poder no universo é o caminho para conseguir isso. Talvez eles sejam pessoas boas, mas não saibamos disso ainda. Eles mexeram os pauzinhos para reunir pessoas específicas, incluindo seus filhos para chegar à ilha. Essas pessoas foram escolhidas não pelo destino mas por esses poderosos homens para atingir um objetivo específico - tomar a ilha - e talvez eles os tenham criado para isso ao longo de suas vidas. Por exemplo, tudo que Christian Shephard fez tornou Jack um herói, mesmo que ele o tenha dito para não ser um. Quando eles tomarem o controle de tudo e o destino que esses homens intigaram tornar-se realidade, seus descendentes vão repopular a terra liderados por um novo Adão e Eva. Os corpos na caverna são Aaron e Ji Yeon.

O que os produtores dizem sobre ela?

Lindelof: “Adoro a idéia de que Christian Shephard, Anthony Cooper e Mr. Paik se reuniram em algum ponto e disseram, 'Qual a melhor forma de ferrar nossos filhos para que eles entrem em avião caiam em uma ilha e salvem o mundo?' Pensar que a única razão pela qual seus pais poderiam ser ruins para eles pois os estavam direcionando a salvar o mundo me faz muito feliz."

Cuse: “Muito imaginativa. E gostaríamos de conhecer essa pessoa, porque ela claramente tem problemas com o pai assim como nós"

Lindelof: “E ela é inspirada pois fala que os dois esqueletos são versões crescidas de Aaron e Ji Yeon, que um dia se tornariam um casal."


Celebre como se fosse 1988

Autor: Amy Button de Rochester, N.Y.

A equação Valenzetti prevê o fim do mundo que aconteceria às 4:23:42 da tarde do dia 8 de abril de 2015. Esse é o significado dos números 4, 8, 15, 16, 23, 42. Para evitar o fim do mundo uma máquina do tempo foi criada para evitar que o mundo chegasse ao ano 2015, pelo menos na ilha. A ilha foi escolhida para uma de duas razões: ou era remota o bastante para protegê-la de um distúrbio externo que poderia interromper a pesquisa, ou a ilha tem algumas propriedades que a tornam especial. Uma camada subterrânea de imã na ilha provoca as anomalias eletromagnéticas. A máquina do tempo foi completada nos anos 80. A partir desse ponto, a ilha existe em uma bolha do tempo-espaço que está separada do resto do universo. Desde que a estação Cisne funcione a ilha permanecerá trancada em 1988 enquanto o resto do universo prossegue normalmente. Depois que a estação foi implodida, o tempo na ilha segue adiante no tempo do universo cerca de 20 anos atrás. Há apenas um jeito de deixar a bolha do tempo, usando a coordenada exata. Outras tentativas não foram bem sucedidas porque não sabiam onde deveriam sair.

O que os produtores dizem sobre ela?

Lindelof: “ O que eu adoro nessa teoria é que por algum motivo a ilha ficou trancada em 1988 enquanto o resto do universo seguiu em frente normalmente. Fico imaginando o que aconteceu em 1988 para que essa pessoa queira que o mundo ficasse preso lá para sempre."

Cuse: “Essa pessoa pode ser um fã de Cyndi Lauper.”

Lindelof: “Acho que ali ela já estava no auge. Em 88 falávamos de U2 e INXS. Só a idéia de que todo mundo na ilha está em 1988 é bem louca.”

Cuse: “Acredito que a especulação de que as anomalias eletromagnéticas sejam causadas por um imã pode não ser tão boa quanto alguns pensam.

" Gosto da imaginação das pessoas tentando conectar os números ao fim do mundo."

Lindelof: “Mas isso foi tudo tirado do The Lost Experience.”


Sayid é o informante de Ben

Autor: Zack Ramsdill de Ballston Spa, N.Y.

Acredito que Sayid é um espião de Ben na ilha o tempo todo. O general que o odenou torturar seu companheiro iraquiano para obter informação estave na ilha durante muito tempo apertando o botão com Desmond. Ele estava trabalhando com Ben e recrutou Sayid para explodir o vôo 815 sobre a ilha e assim levar Jack até lá para remover seu tumor. Sayid talbém se mostrou muito interessado em bater no Ben diversas vezes para poder passar informações e receber ordens.

O que os produtores dizem sobre ela?

Cuse: “Se você vai despender tempo e esforços para recrutar Sayid e fazer dele um informante importante e colocá-lo no mesmo avião que ele deve explodir com a intenção de ainda usar seus serviços depois como informante então devo dizer que essa teoria não cola."

Lindelof: “Fica parecendo também, como presumido por essa teoria, que ele estava ali apenas para levar Jack à ilha. Me parece um plano elaborado demais apenas para ter um tumor removido, sem menionar o fato de que Sayid é o cara que capturou Ben e que o espancou violentamente. Portanto para que eles fariam isso? Não há qualquer evidência para suportar essa teoria."


O camaleão Dharma

Autor: Doug Douillard de Fort Collins, Collorado

Há algumas pessoas da Dharma fora da ilha que estão trabalhando para voltar para lá com o objetivo de terminar seu trabalho com a Equação de Valenzetti. Ms. Hawkings era a antiga funcionária da estação Cisne e desenvolveu as mesmas habilidades que o Desmond tem. Ms. Hawkings acidentalmente ganhou essa habilidade durante o incidente original. Ela sobreviveu encontrando sua constante - o irmão Campbell = e deixou a ilha. Depois de sair de lá, ela começou a ter visões e tem visto o que precisa acontecer para que a Dharma recupere o controle da ilha.

As visões dela incluem um complicado padrão de pessoas que são exigidas para estarem na ilha para que uma série de eventos ocorra para que a Dharma retorne à ilha. Com a ajuda de outras pessoas, incluindo Christian Shephard, Richard Malkin, Nadia e Libby, o grupo assegura que aquelas pessoas específicas esteja no avião para que essa série de eventos ocorra.

Desmond precisa chegar à ilha para provocar a queda do vôo 815; Locke precisa localizar a escotilha para manter Desmond vivo. Desmond precisa influenciar Charlie para que ele desative o bloqueio de comunicações da ilha para que Jack ligue para o cargueiro.

O que os produtores dizem sobre ela?

Cuse: “Essa é uma teoria bem desenvolvida que tem várias coisas que chegam bem perto da marca. Nós realmente gostamos muito dessa teoria."

Lindelof: “Gostamos da argumentação dela, bem concisa. E porque ela contém outras teorias mencionadas de viagem no tempo e manipulação de tempo-espaço. Essa teoria merece um sólido A."

Cuse: “Para falar a verdade nós nem podemos comentar muito sobre isso porque há muita coisa aqui correta."

Lindelof: “Não vamos dizer porque estamos dando um A para ela. Vamos torcer para que o autor dessa teoria aceite o A e fique orgulhoso."

Cuse: “Ela não está totalmente correta, mas nós concordamos com o jeito como essa pessoa pensa."

Lindelof: “Ela não está totalmente correta, mas pode ser correta.”

Cuse: “Ou partes dela podem estar corretas.”

Lindelof: “Isso mesmo.”

Cuse: “Vou dier que essa pessoa vai realmente gostar da 5ª temporada e se sentir bem superior a todos."

Lindelof: “Então na 6ª temporada, vamos acabar com a moral dela e provar que está errada. E até lá, ela pode curtir o momento."

*-*-*-*-*-*

Ufa! É teoria que não acaba mais, hein? Aliás tirando essa última que realmente tem um certo sentido e algumas partes de outras, quanta besteira alguns fãs pensam sobre a série, não? Cada vez mais me convenço de que se o final de Lost e as explicações que se espera dele fosse ser escrito por certos fãs seria um imenso desastre. Mas diz aí, qual teoria te convenceu mais?

Quer ler mais teorias? Acesse o site do Jornal USA Today e "delicie-se" :p (O texto está em inglês)

Por Davi Garcia