20/05/2008

Podcast oficial de 20 de maio

No mais recente podcast oficial da série, os produtores Damon Lindelof e Carlton Cuse fizeram pequenos comentários livres de spoilers e alguns dos pontos destacados pelo Lost Spoilers são:

(1) Para quem Matthew Abaddon trabalha afinal? A dupla não diz, mas revela que ele não está no topo da cadeia de comando. Hum... (2) Jack e Sawyer. Quem ganha a disputa no gosto dos produtores? Para Carlton , Sawyer é o que ele gosta mais. Lindelof no entanto diz preferir o Jack mas ressalta que ele era melhor quando tinha cabelo no peito O_o (3) Depois do final da temporada, os dois vão se isolar e não darão qualquer entrevista, só voltando a se pronunciarem na Comic Con que acontece no final de julho. (4) Existe a possibilidade de rolar podcasts esporádicos no período que antecede a estréia da 5ª temporada.

Considero uma jogada inteligente dos dois isolarem-se depois do dia 29 de maio sobretudo porque acredito que eles devem preparar alguma surpresa para a Comic Con. Será que veremos um novo vídeo orientação ou até quem sabe um teaser da 5ª temporada? Vamos torcer desde já. Fora isso algo me diz que por volta de outubro/novembro +/- (ou até antes quem sabe) devemos ter novidades sobre um possível Lost Experience 3.

E para finalizar...

Lost no Emmy 2008

Nesse mesmo podcast, foi revelado que a ABC já selecionou o episódio da atual temporada que tentará uma indicação ao Emmy 2008. Eles não disseram qual é, mas o blogueiro Andy que coordena o DarkUfo disse que uma fonte que trabalha na ABC lhe confidenciou que The Constant, o quinto e elogiado episódio dessa temporada foi o selecionado pela emissora. Gostei da escolha, mas se indicassem o The Shape of Things to Come, também seria ótimo, pois daria a visibilidade que o Michael Emerson (Ben) merece. Mas voltando a falar do The Constant, será que tem chances? Eu acredito que sim e até arrisco as categorias em que ele pode render frutos. O mais óbvio seria o de ator coadjuvante para Henry Ian Cusick, o Desmond, além de melhor episódio de drama. Além dessas, apostaria minhas fichas no roteiro e na direção. E você, acredita que Lost pode faturar um Emmy de novo?

Obs. Embora Henry Ian Cusick tenha sido o personagem central daquele episódio, cabe à emissora sugerir a categoria em que o ator poderia concorrer. Dessa forma, como Desmond é de fato um personagem coadjuvante se ele for indicado muito provavelmente será nesta categoria.

Por Davi Garcia

7 comentários:

Thiago Crato disse...

Dude, "The Constant"...esse episódio é fantástico! Concordo plenamente com a escolha. Mas compartilho do seu sentimento Davi, acho que o Michael Emerson (Ben) merecia sim, ele é o melhor da série na minha opiniao.

Valew...

marko damiani disse...

The Constant é muito melhor do que os outros. Longe. Michael Emerson já teve sua chanceano passado e certamente terá outra ano que vem. Shape of things foi muito bom. A cena com o Widmore já é antológica. Henry Ian também dá show e a história é melhor. Forte abraço!!!

Júlio Cezar disse...

Com certeza nessas duas temporadas por vim teremos outros momentos dignos de Emmy e não tenho dúvida nenhuma que Benjamin Linus participará de muitos deles.

Mas Henry merece o prêmio por The Constant, que foi um episódio do início da temporada mas com jeito de reta final. Já The Shape cumpriu, muito bem, seu papel introdutório ao final da temporada. Penso até que o primeiro explicou tanto ou mais sobre a mitologia de Lost do que The Shape fez.

JoostBR disse...

Só torço para que até o fim da série o Michael Emerson tenha o reconhecimento que mereçe...

Mas se esse ano escolherem mesmo o The Constant, tomara que dê "brotha" na cabeça!!!

Anônimo disse...

Estou torcendo pelo brotha, Henry Ian é um grande ator, demonstrou muita carga emocional no episódio, aquela cena final foi antológica!... "The Constant" foi o melhor episodio dessa temporada...

Marcelo Pitta disse...

Pô .. o desmond não é um personagem coadjuvante.. coadjuvante é a rose , o bernard , a alex , danielle , karl, naomi etc..

a.m. disse...

Concordo com o Carlton na preferência entre Sawyer e Jack. Sawyer foi um menino normal até presenciar a morte dos pais. Ele perdeu tudo ali: pais, casa, escola/amigos, e teve que digerir aos poucos o entendimento do porquê aquilo aconteceu. De um menino amado em seu universo, passou a ser um estorvo, um órfão a mais, um número para o estado. Aprendeu a se defender das agressões agredindo, da ironia que a vida lhe impôs, sendo irônico, adotando inclusive, o nome do causador de seu calvário. Para sobreviver, se tornou egoísta, mentiroso, dissimulado. Este foi o homem que chegou a ilha, mas não é o mesmo homem do final desta temporada.
A convivência com pessoas que se importavam com ele, mesmo quando ele debochava delas, foi quebrando o muro de proteção de Sawyer e deixando o menino comum, feliz (o que tinha pai e mãe)aflorar.
O aparecimento físico do verdadeiro Sawyer na ilha, homem responsável por todo o seu penar, levou o nosso Sawyer, num ato de revolta do menino e de vingança do homem adulto, a matá-lo.
Acredito que neste momento, nosso Sawyer mata também o seu pior pesadelo, uma parte dele que o menino não suportava. Agora, livre do passado, os sobreviventes que se importam com ele são sua família.
Demonstra alegria e paz na vila dos outros, arrisca a própria vida por Claire, a defende como um "irmão mais velho", cuida do pequeno Aaron, volta para o helicóptero com Jack, para que 'não morra sozinho' segundo ele, o Sawyer adulto diz, mas na verdade o menino quer ajudá-lo e protegê-lo. Se preocupa com Hurley e quer salvá-lo, embora a cara do sawyer adulto seja a de irritação por ter que fazê-lo.
A história de Sawyer é marcada por uma tragédia que desencadeou o aforamento dos piores aspectos de sua personalidade, porém , com a queda do avião, outra tragédia desencadeia a sua redenção: o menino amado no interior de sua família, descobre que pode voltar a existir. Redenção.