13/04/2008

Matérias falam sobre os segredos do set

Post com spoilers dos últimos episódios da 4ª temporada.

Este post traz a tradução de 2 matérias bem legais publicadas em revistas americanas sobre os bastidores das gravações da reta final da temporada. A primeira delas é da Entertainment Weekly e a segunda que vém logo a seguir traz um scan feito pela blogueira Lyly para o Lost Spoilers da revista US Weekly Magazine. Vale muito a pena conferir os detalhes dos dois textos e se deliciar principalmente com uma promessa feita pelo produtor Damon Lindelof sobre o final dessa temporada. Em tempo, vale mencionar que embora o segundo texto fale em 22 de maio como final de temporada, agora sabemos que a data correta é 29 de maio quando veremos a parte 2 e 3 da história que encerrará essa 4ª temporada.


Paraíso 'Perdido' - Segredos do set!

Perigos! Estranhos que surgem! Viradas na trama! Os habitantes da ilha estão prestes a encarar uma jornada dura. Aqui está tudo o que você precisa saber sobre os cinco episódios finais da 4ª temporada.

Por Jeff Jensen para a Entertainment Weekly

Scans por Susan disponibilizados no Lost Spoilers


A vida no set de Lost em Oahu nem sempre é calma. Em uma tarde quente e úmida de março por exemplo, o cultuado hit sobre sobreviventes perdidos em uma ilha tropical com distorção do tempo tem gravações ocorrendo em uma... área rochosa de escavações. Nível de diversão no local: Zero. Os cavalos estão agitados por causa de um tiroteiro. O produtor executivo Jack Bender dirige segurando uma compressa de gelo no rosto e Michael Emerson também conhecido como Benjamin Linus, o grande vilão da série está derretendo de calor graças à roupa que precisa usar: um pesado casaco.

"Definitivamente uma situação nada glamourosa," diz Emerson durante um breve intervalo nas gravações do primeiro episódio de Lost produzido depois da interrupção causada pela greve dos roteiristas que começou em novembro de 2007. "Achei que seria tudo mais tranquilo, mas o que temos aqui é um espetáculo elaborado envolvendo Ben: combates, cavalgadas, línguas estrangeiras e piano sendo tocado! Tudo bem distante da minha zona de conforto. Como você pode trabalhar duas semanas e sentir que já precisa de férias?"

Alguma pena do maior vilão de Lost? Sem chances. Até porque há um trabalho crucial a ser feito. Você começará a ver o resultado disso no dia 24 de abril quando Lost retorna com mais cinco espisódios que concluirão a quarta temporada. EW ficou três dias no set do drama e julgando pelo que foi visto - como o corpo que aparece nas areias do acampamento da praia e o tiroteio que vai dizimar a vila onde está o grupo liderado por Locke - o primeiro episódio de retorno com o ameaçador título "The Shape of Things to Come," vai lançar as bases para o fim do jogo como um certeiro trovão apocalíptico. Os 4 episódio seguintes vão responder algumas das maiores questões da temporada: Como os Oceanic 6 saem da ilha? O que aconteceu com aqueles que ficaram? Por que Sayid está matando pessoas para Ben no futuro? E quem está dentro daquele caixão? "É grandioso e épico," promete Matthew Fox. "Nossos 8 primeiros episódios prepararam o terreno para o que está por vir. O fato de estarmos fazendo apenas 5 em vez de 8 episódios significa que eles desenvolvem ainda mais a trama. É hora de receber a recompensa." E com a promessa de ser ainda mais impactante, a final - cuja virada recebeu o apelido de 'Frozen donkey Wheel'- vai preparar o cenário para outra reinvenção da série. Citando o sétimo livro de Harry Potter, no qual J.K. Rowling deixou o padrão 'ano em Hogwarts' de lado, o produtor executivo Damon Lindelof diz, "Estamos fazendo a mesma coisa. Você acha que a série é sobre estar na ilha e então ver o passado ou o futuro, mas no final dessa 4ª temporada vai perguntar como a série poderia continuar assim. E essa pergunta está certa."

A vila de Locke (outrora dos Outros) é na verdade o Camp Erdman na vida real, uma instalação da YMCA na costa norte de Oahu. Em uma tarde chuvosa, algumas pessoas estão sentadas na grama, esperando a gravação de Lost que vai explodir uma daquelas casas. Assim que os explosivos são acionados, o homem que faz o golpista Sawyer, Josh Holloway, responde algumas perguntas. Um garoto conta como sua mãe, uma grande fã de Lost, fala tão incessantemente sobre a série que ele tem que cobrir os ouvidos e implorá-la para parar. As crianças riem e Holoway também, mas a conselheiro do campus fica envergonhada. "Agora se lembrem,"diz ela, "façam perguntas respeitosas."

As estrelas de Lost já ouviram o pior, especialmente no ano passado quando foram colocados na estranha posição de ter que responder duras críticas sobre como a série havia perdido o rumo. "Quando vocês vieram aqui na temporada passada, eu lembro que não falei com vocês," diz Naveen Andrews (Sayid) a um colunista da EW, "porque se tudo o que vocês tinham a dizer era algo negativo, por que falar?" Perguntado sobre o que ele achava de errado na 3ª temporada, Andrews sorri. "Bem, eu não apareci muito, portanto essa é a falha número 1, sem soar ridiculamente arrogante," ri o ator, cujo personagem Sayid foi verdadeiramente subutilizado. "Muitos de nós não sabia que caminho a série estava seguindo e eu não tenho certeza se os roteiristas sabiam também. Eles pareciam estar sem rumo no escuro. Mas agora está tudo bem. Voltamos aos trilhos."

Como eles encontraram a luz? Negociando a data final de Lost. No mês de maio de 2007, os condutores da série, Lindelof e Carlton Cuse, chegaram a um acordo com a ABC para encerrar a série em 2010 depois de três temporadas de 16 episódios; como resultado, os roteiristas tem conseguido trazer estrutura e foco à saga. Isso começou com o ótimo final da temporada passada que trouxe a promessa de resgate e introduziu a narrativa de flash-forward à mistura. Fox, que foi o único ator além de Evangeline Lilly (Kate) a ter conhecimento prévio sobre a grande virada, lembra que foi bem difícil manter segredo para o restante do elenco. "Eu sabia que isso levaria Lost para um outro nível," diz ele.

A 4ª temporada foi ainda mais fundo nas viradas, introduzindo novos personagens e dando sequência à mitologia usando revelações no futuro. À frente e no centro de tudo estão os Oceanic 6, um grupo privilegiado de sobreviventes - Jack, Kate, Sayid, Sun (Yunjin Kim), Hurley (Jorge Garcia), e o bebê Aaron - que de alguma forma escaparam da ilha. "Considero esse elemento do flash-forward um golpe de gênio," diz Michael Emerson. "Acho que todos aqui sentem que agora fazemos uma série mais madura porque vamos ver que assim como acontece na vida, podem não existir finais felizes para muitos de nós nessa ilha."

Lost no mínimo se tornou uma série não mais vista pelo ceticismo de que seus produtores não possuem um plano maior. "A pergunta se eles sabiam para onde estavam indo, meio que desapareceu," diz Cuse. "As pessoas não tem mais receio de serem enganadas." Ninguém está mais empolgado do que o elenco, e o entusiamos - e em alguns casos, o alivío - é palpável. "Agora, a história carrega tudo e nós somos apenas os peões dela, o que eu gosto," diz Holloway. "Os roteiristas podem ser concisos. Gosto disso também." Matthew Fox acrescenta: "Nossos roteiristas sempre disseram que precisavamos ter uma data para terminar tudo para começar a arrebentar e é isso que estamos fazendo agora."

Isso não quer dizer que que a 4ª temporada tem sido perfeita. Depois de atingir um marco com "The Constant," cuja trama envolvente com uma viagem no tempo salpicada pelo romance que terminava com Desmond (Henry Ian Cusick) finalmente fazendo contato com sua alma gêmea Penelope Widmore (Sonya Walger), Lost diminuiu o ritmo e falhou em alguns acontecimentos. Uma reviravolta final - ela está no futuro! Ele no passado! - para um poderoso episódio apresentando Jin (Daniel Dae Kim) e Sun alienaram alguns fãs perplexos. E o aguardado retorno do traidor Michael (Harold Perrineau) desafiou a lógica da continuidade e de forma geral falhou em atender às expectativas. Ainda assim, essas são preocupações menores comparadas com infrações passadas como a da participação de Bai Ling e a estranha introdução de Nikki e Paulo.

Ironicamente, a força e a sofisticação da 4ª temporada de uma maneira geral renovaram o apelo criativo de Lost, mas também selou a reputação da série como um intimidante comprometimento semanal na tv. A audiência caiu ao longo da temporada, saindo dos 17.8 milhões da estréia para 13.4 no episódio 8. Quando a série retornar no dia 24 de abril, ela será exibida depois de Grey's Anatomy às 22h (nos EUA), e mesmo podendo herdar um pouco da audiência do hit hospitalar, não resta dúvidas que esse não é um horário ideal para uma série que requer atenção máxima. O presidente de entretenimento da ABC Stephen McPherson diz que adoraria ver a série crescendo, mas admite que a realidade é que os números já são muito bons. Ele está tão empolgado quanto quer um com a nova direção. "Lost se estabeleceu como uma das grandes séries de todos os tempos. Estou orgulhoso de ter concordado em encerrar a série e liberado o time para fazer o que eles querem fazer."

E o que eles farão é contar uma história maravilhosa. Em adição à aventura com flash-forward de Ben, no qual sua guerra com o bilionário britânico Charles Widmore (Alan Dale) sobre o controle da ilha vai se intensificar, o episódio 9 revisita uma subtrama introduzida tempos atrás: O romance de Sayid com a iraquiana Nadia (Andrea Gabriel). De acordo com Lindelof, uma nova dimensão do monstro de fumaça também será revelada pela regra de Lost de que "você descobre uma faceta nova do monstro toda vez que ele aparece." Cuse por sua vez, diz que vai começar uma grande história envolvendo Claire (Emilie de Ravin), a australiana mãe de Aaron que perdeu o namorado Charlie no final da temporada passada: "Coisas misteriosas estão acontecendo com Claire que preparam o terreno para os próximos episódios - e para os próximos anos, também."

''The Shape of Things to Come'' vai ser seguido por um flash-forward de Jack. "Estamos começando a fechar o arco mostrado no final da temporada passada," diz Fox. "O Jack no futuro é um homem marcado pela fraqueza, mas o Jack do presente é forte. Você irá entender como foi essa transição." Os três últimos episódios incluem apenas um flashback, que os produtores dizem que será miticamente significativo para... alguém. O rumor: Locke (Terry O'Quinn). Os fãs também vão ver uma nova estação chamada Orquídea - todos os três níveis dela - que pode lançar luz sobre as propriedades de distorção do tempo da ilha. Outros personagens queridos pelo público como Penelope e o Outro Richard Alpert (Nestor Carbonell), e o misterioso Matthew Abaddon (Lance Reddick) vão aparecer. Contudo, por causa da greve do roteiristas, dois novatos que vieram no cargueiro - o físico Daniel Faraday (Jeremy Davies) e o médium caça fantasmas Miles Straume (Ken Leung) - não terão suas histórias mais esmiuçadas antes da próxima temporada. O final que será exibido em maio vai complicar o triângulo amoroso Jack-Kate-Sawyer com um "beijo espetacular" e vai mostrar mais detalhes no flash-forward sobre a ambição de Jack de voltar à ilha. "O final dessa temporada vai evidenciar como será difícil fazer isso," diz Lindelof, que dá essa misteriosa resposta sobre a especulação de que os flash-forwards vão desaparecer uma vez que o presente da ilha encontre o futuro fora dela: "Podemos até mesmo chegar a um momento em que a palavra flash se torne irrelevante."

Enquanto os fãs esperam para ver que formato o futuro da série terá, o elenco espera para ver se eles farão parte dele: o perigo cerca os sobreviventes nos próximos cinco episódios. Durante a presença da EW no set, Jorge Garcia se preparava para um encontro com o monstro de fumaça, e Holloway estava usando uma camisa suada e com manchas de sangue por causa de um severo tiroteio. Depois de 'pescar' um misterioso cadáver, Daniel Dae Kim respondeu a pergunta de um repórter sobre o destino incerto de Jin no futuro (o personagem aparentemente estava morto no episódio 4x07) com um choro fingido: "Eu não sei!" Como era no início, Lost é mais uma vez uma série onde tudo pode acontecer. Se secando ao sol depois de fugir de uma grande onda vista em uma cena, Yunjin Kim se senta na parte gramada mais alta da praia e resume tudo: "A sensação é a mesma da 1ª temporada e eu amo isso."

Mais segredos dos sets de Lost

(Clique para aumentar a imagem)


Scan por Lyly disponibilizada no Lost Spoilers

Não é justo. Enquanto os fãs de Lost agonizam por causa das últimas viradas na trama, o elenco se diverte no set do Havaí (veja imagens do scan). Alguma consolação? O drama retorna no dia 24 de abril e os produtores executivos Damon Lindelof e Carlton Cuse nos dão algumas dicas. O mistério sobre os atiradores de Karl e Rousseau será o primeiro a ser respondido. Seriam os Outros escondidos no Templo, talvez? "Penso que esse não seja o caso," diz Cuse. Não é coincidência termos visto Jack e Michael desesperados fora da ilha. "Vocês decobrirão porque o Jack queria pular da ponte no futuro," diz Lindelof. Cuse acrescenta que, "a ilha atrai as pessoas mesmo quando elas não estão lá." Lindelof diz que, "no final do dia 22 de maio (29 agora na verdade), a verdadeira história dos Oceanic 6 será exposta. Vamos responder muitas perguntas, eu prometo."

Traduções e adaptações por Davi Garcia

3 comentários:

Nana Ribeiro disse...

Materias como essas são anestésicos, mas faltou o podcast q é tarja preta.

Ok, nós esperamos.

Abs

Lostman disse...

Fico surpreso toda vez q entro no blog e vejo algo novo!
Sempre tem alguma notícia ou matéria traduzida!
Simplesmenre incrível!
Parabéns pelo trabalho!

Dedé disse...

Parabéns gurizada do dude!
seguinte quero participar daquela mesa de war!!!

ehehe

devia estar chovendo por lá.

abraços
Dedé
http://ispicialista.blogspot.com