15/02/2008

Ep. 4x03 - Easter Eggs, curiosidades, repercussão...

Se ainda não assistiu o 3º episódio da 4ª temporada, deixe para ler este post mais tarde e, claro, não esqueça de registrar sua opinião no post de comentários. Se já o fez então siga a leitura sem medo de ser 'spoilerado' ;)

Ainda sob o forte impacto causado por The Economist, acabei não comentando nada sobre as hipóteses que explicariam a saída de Ben da Ilha naquela situação, afinal como será que ele passou da posição de refém de Locke na vila dos Outros para a de mentor de Sayid no futuro? Pensando nisso lembrei de The Man From Tallahassee 13º episódio da 3ª temporada e que trouxe em sua sequência final uma explosão causada por Locke que fazia-nos pensar que o submarino, até então o único meio de transporte conhecido por nós como garantia de chegadas e saídas da Ilha havia sido destruído. Daí surge a dúvida: Será que Locke forjou a destruição do submarino escondendo-o intacto em algum ponto da Ilha? Se essa hipótese for verdadeira - os produtores nunca confirmaram que o sub foi de fato destruído - começo a pensar que em algum momento ainda nessa temporada voltaremos a vê-lo sendo usado por Ben para sair da Ilha depois de negociar com Locke alguns segredinhos do lugar. Faz sentido para você?

Ok, deixando o modo especulativo um pouco de lado, vamos aos destaques de easter eggs, curiosidades e depois as repercussões sobre o episódio.

Easter Eggs e Curiosidades



1. Não reconhece a cena, né? Pois ela foi cortada segundo o blogueiro DocArzt que viu uma outra versão do episódio. O curioso aqui, é que a cena indicaria uma prova do dom de Miles em se comunicar com o plano sobrenatural da Ilha ou pelo menos uma capacidade sobre humana de audição. Segundo descrição do Docarzt, a cena acontece da seguinte forma:

MILES: O que é isso?

SAYID : Uma cerca de segurança. Quando ativada, essas torres emitem um som de alta frequência que mata qualquer coisa que passe por eles. Usamos uma árvore para escalar...

Miles ergue a mão para Sayid pedindo silêncio. Ele parece ouvir algo.

MILES: SHHHHHHHHH!!!

Sayid pára e observa Miles que parece fazer "reconhecimento" dos arredores, ouvindo intensamente.

SAYID (de forma bem sarcástica): Me desculpe, mas deveríamos ouvir algo?

Depois de um pequeno intervalo Miles subitamente percebe que Sayid falou com ele.

MILES: Me desculpe, o que você disse?

Kate examina o painel.

KATE: Talvez eu consiga desligá-la.

Sayid se aproxima dela observando o painel.

SAYID: E, como você faria isso?

KATE: Vi Juliet fazer uma vez.

SAYID (em tom de dúvida): Sem ter a senha?

A câmera mostra Miles. Ele continua observando de forma bem atenta, da mesma forma que fez quando estava no quarto do garoto em "Confirmed Dead". Subitamente ele caminha através das torres da cerca e se vira para Kate E Sayid que o olham impressionados.

MILES: Hey, acho que elas não estão ligadas.

KATE: E como você sabia disso?

MILES: Palpite de sorte.

Miles se vira e caminha. Sayid e Kate trocam olhares enigmáticos e o seguem.

Uma cena no mínimo intrigante, concorda? Fica a curiosidade de saber porque a cortaram na edição final.




2. Dentre os vários tipo de moedas encontrados por Sayid na sala secreta da casa de Ben, havia uma de 20 libras que curiosamente traz impresso o rosto de Michael Faraday (físico e grande estudioso do eletromagnetismo). Ocorre que essa nota está fora de circulação desde 2001 o que poderia ou não indicar qual teria sido a data da última saída de Ben da Ilha ou pelo menos de sua última visita ao Reino Unido...



3. E esse passaporte braZileiro, hein? Será que ainda veremos alguma menção a uma eventual visita de Ben por aqui?



4. Aliás, repararam qual era o nome que Ben usava no passaporte suíço? Dean Moriarty. Mesmo nome de um dos protagonistas do livro On the Road, de Jack Kerouac e na ficção do neto do arqui-inimigo de Sherlock Holmes, o professor Moriarty.





5. O bracelete de Naomi não parece ser exatamente o mesmo que Elsa usava, mas alguém duvida que a jóia guarde uma relação íntima e direta com o homem ou o grupo com o qual ambas se envolveram? Reforço o que já apontei antes no post de comentários. Em Lost nada é mostrado ao acaso...



6. Além das claras referências aos "Números" ( 4, 16, o 42 invertido...) temos a evidência sobre os 31 minutos de diferença de tempo entra a Ilha e o mundo exterior, hein? Parece claro que o tempo entra de forma definitiva na linha que explicará parte dos fenômenos vistos na história, tais como o aparente lento envelhecimento de Richard Alpert, as visões de Desmond e por aí vai. O que digo por enquanto é que essa questão pode render várias teorias interessantes e em breve postarei uma aqui no Dude.



7. Onde foi parar a cabana de Jacob? Locke errou o caminho (o que acho muito improvável) ou será que ela fica misteriosamente invisível durante o dia e frente a 'estranhos' e incrédulos?





8. Essa aqui é mais para registrar a pergunta: Quem não se arrepiou vendo o helicóptero decolar e dar um sobrevôo pela Ilha mostrando-nos inéditas tomadas? Aliás a sequência guarda na medida certa a emoção de Sayid de tirar os pés do chão daquele lugar depois de quase 90 dias.

Repercutindo o episódio

"... o acontecimento que vai martelar nossas cabeças por semanas com certeza é o mercenário Sayid (um dos Oceanic 6) trabalhando à mando de Benjamin Linus fora da ilha. Destemido e nem um pouco arrependido, o iraquiano roubou a cena em mais um ótimo episódio centrado em sua persona, como ele sempre faz."

Bruno Carvalho (Ligado em Série)


"O mundo virou de cabeça para baixo. Não faz muito tempo e vimos Sayid usando métodos de tortura para tentar arrancar informação do mentiroso crônico Ben e agora ele trabalha para justamente para ele matando pessoas de uma lista sem nem fazer perguntas... E para superar esse grande e louco quebra-cabeças, Ben considera "bom" o fato de que "eles" sabem que Sayid os está caçando. Essa série comanda o mundo."

Jennifer Godwin (E! Online)

"Foi um olhar sobre a economia da informação que dá forma a tudo em Lost. Onde segredos e informações privilegiadas são moedas valiosas, com reféns e armas. Foi também um episódio sobre a corrupção interna que surge quando românticos idealistas são forçados a se tornarem assassinos profissionais. É como o personagem do filme Sangue Negro diz, 'Eu sinto algo competindo dentro de mim', uma coisa que em seu caminho de danação tem tudo a ver com Sayid."

Jeff Jensen (Entertainment Weekly)


Por Davi Garcia

33 comentários:

DonFerreira disse...

esse episodio foi muito bom
o sayid é um dos melhores la na ilha
e agora fora da ilha tbm
haeuaheua
eu ja tive um fake no orkut uma vez
e era o sayid
kkkk

muito boa as fotos e os comentarios sobre as mesmas
nem tinha reparado no passaporte brasileiro la no meio
kkk

sera que tem real naquela gaveta

meu blog: http://donferreira.blogspot.com/

Juliana disse...

Mais um episodio de arrepiar! Quase chorei na cena em que Sayid deixa a ilha, meu novo personagem odiado tem mandado bem, Miles- alias, adorei a parte em que Sayid o corta, quando Miles pergunta se eles vao atras de Charlote sem ele e Sayid diz "claro que nao"! hehe, alias, os novos personagens me agradam bastante, principalmente Faraday. Fiquei chocada com o futuro de Sayid e Ben continua uma caixinha de surpresas!

Rodrigo disse...

Fazendo uma continha rápida na diferença entre o tempo real e o tempo na ilha... se levarmos em conta a proporção entre as horas, se o grupo passou 94 dias na ilha (tempo da ilha), no tempo real eles levariam apenas 17 dias a mais no mundo real, ou seja, não é tempo suficiente para fazer o Walt ficar tão velho...

Pode não ter nada a ver, mas a matemática é essa.

O episódio tá ótimo.

Abraços

Diego disse...

Episódio sensacional.Após ver esse episódio acho que fica comprovado que o tempo passa mais devagar na ilha, isso ficou comprovado com o experimento do Faraday. Isso explicaria tb o porque do Richard Alpert não envelhecer

VJ Gambit disse...

o passaporte braZileiro é exatamente o mesmo que aparece na cena de Paulo no ep. Exposé... tanto que ambos continham o mesmo erro...

abraço..

Anônimo disse...

Discordo do Rodrigo.
Imaginemos que, quando ainda estavam no barco, o relógio de Faraday marcava a mesma hora q o tal relógio enviado pelo foguete.
Ou seja, o relógio de Faraday só começou a "atrasar" quando ele chegou a ilha, e a diferença entre os 2 relógios tem q ser comparada justamente ao tempo q ele já está na ilha, coisa q não sabemos ao acerto. Pode ser q o relógio esteja atrasado não apenas 31 minutos, mas 12h e 31m, ou até mesmo 24h e 31m. Impossível fazer qq cálculo sobre isso, não há dados suficientes.

Everton Foscarini disse...

Considerando a passagem de tempo diferenciada:

- Os 17 dias não devem ser suficientes pra sonda sub-aquática do ARG "Find 815" encontrar um avião forjado e dar tempo de o quase-piloto do 815 se engajar em uma missão de não-resgate depois de ter visto o avião na TV.

- Se o tempo passa mais devagar na ilha, como eles conversam em tempo real via rádio com o pessoal do navio? O pessoal fora da ilha não deveria falar arrastado, como se tivesse com menos "rotações por minuto" (lembram dos LPs?)?


Eu acho que a ilha está de alguma forma "transladada no espaço", por isso o navio não consegue chegar perto e sempre que um helicóptero chega nela tem problemas (o helicóptero da Naomi caiu depois dela saltar no episódio Catch 22, dessa vez foram atingidos por um raio).

Deve existir um ponto de comunicação entre o mundo normal e a ilha pelo mar, o qual é conhecido pelo Ben, que mandou o Michael seguir a bússola à 325 graus em "Live Together, Die Alone" de forma que ele pudesse sair por esse ponto. Por não saber as coordenadas, o Desmond não conseguiu sair das imediações da ilha.

Voltando à questão da passagem de tempo diferenciada, nisso eu não acredito. A explicação pra mim é que a ilha não está onde deveria estar, por isso tem tanta gente tentando achar ela.

nessa disse...

Gente, depois de recuperar o folego.....parei prá pensar e deu medo.....será que JJ vai fazer de Lost um outro Alias, não sei se foi um Dejavu...mas lenbrei de quando as coisas começaram a descambar em Alias, um traindo o outro o outro taindo o um...... Não sei se é bobeira só minha?????Que impressão ruim!!!!!!credo....

Anônimo disse...

Quanto a questão da diferença de 31 minutos calculada pelo experimento de faraday. Não creio que o tempo na ilha passe mais devagar. Talvez exista apenas uma distorção no espaço-tempo em algum ponto da ilha. Algo que não interfira na comunicação por ondas eletromagneticas, mas sim, por exemplo, no foguete enviado pelo navio, já que esse tem uma velocidade muito menor do que a da luz. Não se isso que eu penso seja uma grande merda, mas vale a pena comentar.

Anônimo disse...

Ah, tem outra coisa.
Postaram falando que a dirença podia ser de um dia e 31 minutos, algo assim.

Acho muito dificil, ja que o foguete precisa de combustivel pra voar.
Ele nao teria autonomia pra tanto tempo de vôo.

As vezes eu entendi errado, mas qualquer coisa ja fica resolvido outro esse assunto.

Carol disse...

Olá,
Eu só gostaria de acrescentar, que talvez a nota de 20 libras com o rosto de Michael Faraday tenha alguma ligação com o personagem Daniel Faraday, que também é físico.
Outra coisa, é que a Charlotte se chama Charlotte Staples Lewis, uma referência ao autor das "Crônicas de Narnia", C.S.Lewis (Clive Staples Lewis).

Panda disse...

Ok, a diferença é de 31 minutos, mas... de que dia? Dan não entro em contato assim que o foguete chegou na ilha.

Lost 4ever

Leal disse...

Interessante o episódio, e o que é bacana da série é que ela melhora a cada temporada. Seria decepcionante se os mistérios da primeira temporada fossem "arrastados" até o final da série. Mas a fórmula não é essa, e sim desenvolver a trama e apresentar novos elementos a trama.

Os mistérios de Lost em: http://www.posix.brte.com.br/blog
Se quiserem respostas...

JAX disse...

Cara,
vou comentar aqui novamente o que comentei no post sobre o episódio, pra ver se alguém pode me esclarescer ...

o que ninguém comentou ainda é que, se existe uma diferença de 31 min. entre a ilha e o exterior, como é que os caras se comunicam com o navio em tempo real????

E pra quem vier com a explicação de que é pq o telefone hi-teck fura essa cortinha eletromagnética, ou sei lá... então explique pq Charlie conversou com Penny, também em tempo real, através da escotilha submarina!

PS.: Sayid é O CARA! :)

Caco disse...

Perae Davi, essa história do Locke esconder o submarino verdadeiro e forjar a explosão meio impossível. Sei que é Lost e alguns dizem que tudo é possível. Mas como o cara iria pilotar o bicho até algum lugar sem saber como fazê-lo (e um submarino precisa de uma tripulação para que seja possível a locomoção dele) e ainda construir um sub falso para colocar no lugar e explodir?? Acho sem sentido nenhum!
Mas acho possível que haja outro submarinono "mundo real", no poder de simpatizantes de Ben na Mittelos Bioscience ou de alguma outra organização que tenha negócios com os outros/hostis.

E sobre a relação das pulseiras de Elsa e Naomi, não sei se haverá realmente uma ligação entre elas. Essa passagem me lembrou o flashback da mulher que ele torturou. O gato que aparece no flashback é o mesmo que está em frente à estação Chama. Mas nada mais aconteceu a respeito do gato... A única ligação foi o próprio Sayid vendo ambos...
Mas a inscrição da pulseira da Naomi realmente me intriga!

Hemulth disse...

uma teoria possivel seria a de que a ilha estivesse num tempo diferente. (no futuro), qdo eles sairam da ilha voltaram num tempo um pouco anterior ao recrutamento do pessoal do cargueiro. então sayd e linus, estão dando cabo dessa organização para evitar assim q eles entrem na ilha. e o metodo utilizado por linus para convencer Sayd seria a de proteger a vida de seus amigo. q poderiam morre no futuro por causa dessa nova equipe matando o pessoal no passado evitaria a morte de seus amigos no futuro

Anônimo disse...

não sei se já fizeram a ligação... mas o faraday nas notas o cientista do electromagnestismo e da teoria do reverso do tempo e o faraday da ilha o fisico. Assim parece bastante claro que ele está lá para estudar o electromagnetismo da ilha ou o porquê dos aviões ao se aproxiamarem da ilha ficarem desregulados, o porquê do gap de tempo... a sua função na ilha deve estar ligada às teorias do fisico inglês. É só investigar e talvez se descubra algumas coisas interessantes!

Dedé disse...

do "b"aralho o episodio.
Lost sem dúvida é o melhor quebra cabeça de seriado que existe.

O economist se puxou, o bacana é tu ficar tentando olhar os detalhes de cada lugar para ver se não tem algum "secret".

Oceanic 6. AFUDE

emersonandre.blogspot.com

portalseries disse...

Muito bem visto. Post espectacular.
Lost surpreende tudo e todos.

Cumpz

P.s.: Podem ver comentarios de Lost por episodio todas as sextas no blog.

Eagle disse...

Eu desconfio q o espião do barco seja o Michael. O q vcs acham?

rick_parede disse...

tinha reparado em várias dessas coisas durante o episodio...por exemplo..vi que ben estava com outro nome, mas não reparei qual era...
vi o passaporte brasileiro..
vi a pulseira...soh naum sabia do negoço da nota...

mas uma coisa que eu pensei depois do episodio, a experiencia de daniel, acho q pode confirmar uma coisa...
Na segunda temporada, no episodio "Dave", cai um carregamento de comida da dharma na ilha...a experiencia desse episodio poderia indicar q realmente a carga foi mandada a mt tempo, e naum q a dharma ainda exista...=D

Leonardo disse...

Uma coisa q eu nao entendo:

se o Ben pode sair da ilha a hora que quiser (ainda mais se o submarino nao foi explodido), porque o Jack nao vai atras dele pra poder voltar pra ilha?

Ele ficava andando d aviao pra ver se caia d volta, mas o Ben pode levar ele facilmente. Ou será que aconteceu alguma coisa muito grave? Ou ainda se o flashforward do Sayid se passa na mesma época do flashforward do Jack?

Ainda: em um dudecast passado (do final da 3ª temporada) algum d vcs falou que a Dharma foi criada só pra encher linguiça. Mas se ela nao existisse, qual seriam os caras que o Ben tá Caçando? Alguma "Company" genérica q tem em tantos seriados (Heroes, Prison Break). Eu acho q esse comentário foi meio precipitado. Me corrijam se eu estiver errado.

Abraços

fernanda_macario disse...

citação: "Será que Sayid reconheceu o bracelete ou fixou seu olhar por pura curiosidade apenas? E mais, quem seria o tal RC?"

Sayid nao pode ter reconhecido pq a Elsa está no futuro, entao a pulseira de naomi seria a primeira q ele vê...
agora, falta explicar pq ele ficou tao inrigado com a pulseira

Anônimo disse...

Alguém notou o labrador quando Sayid entra no "consultório" de Ben?

Luana disse...

Gente, e aquele barco que passa no ep. 9 da 3ª temp.(centrado no jack)? Ainda tá lá né? O submarino pode ter explodido mesmo, já que ainda tem esse barco.
Imaginar Ben não sendo mais refém de Locke.... Sempre passam a perna no Locke, Ben então com essa persuasão q ele tem sobre as pessoas.

Dude! We are Lost! disse...

Ótima lembrança Luana. Eu simplesmente ignorei aquele barco e ele realmente pode significar uma alternativa de saída da Ilha.

Davi Garcia

Márcio Mauricio disse...

Acredito que a grande revelação deste episodio é o atrazo do relogio da ilha em relação ao de fora, mas a conta não é tão simples como alguns já fizeram, os 31 minutos de atrazo são em relação a 3h e 16min. logo quanto mais tempo for usado pra comparar o tempo de atrazo aumenta, so que aumenta exponencialmente e não progressivamente o que pode significar um aumento de anos em relação as 90 dias que eles estão na ilha!!!

Menina Má disse...

Antes dava muita raiva assistir Lost pq as dúvidas e enigmas apenas se amontoavam. A cada episódio surgiam inúmeras novas interrogações e pouquíssimas respostas. Agora dá raiva pq eles respondem, mas lançam novas dúvidas... o q no final dá quase na mesma. Só q o tempo tá acabando... o fim está chegando...
Mas tudo bem! Estão todos pedoados por mostrarem Sayd "McGyver" Jarrah mais LINDO do que nunca!

Anderson disse...

Não entendí Marcio Mauricio...

Como o tempo, que tem valor absoluto pode varias exponencialmente e não progressivamente? é possível?

Pra mim a conta anterior está bem clara...

era para levar 2 minutos e pouco e levou 3 e 16... 31 minutos a mais...

então se era para levar 94 dias, levou 111... 17 dias a mais.

Acho que não entendí sua colocação...

Rafael disse...

Depois de ver esse episódio, e rever o último da terceira temporada, começo a acreditar que quem estava no caixão era o Ben!

Gustavo disse...

Hmmm n sei se alguem percebeu mas se voce somar os numeros nos relogios do Daniel Faraday, ambas as somas dão "14" um dos numeros da equação de valenzetti, será apenas coincidencia? :P

Gustavo disse...

ops nao eh 14 o numero da equação, eh 16 foi mal :P

gineto disse...

Definitivamente, a coisa não é ONDE eles estão perdidos, mas QUANDO.
E, realmente, a diferença pode ser 31 minutos ou vários anos+21 minutos...
Vou dar uma chutada braba:
O efeito estufa acabou com as calotas polares que derreteram e o mundo ficou submerso. A ilha está neste futuro e, na verdade, é um pedacinho de um continente qualquer que sobrou pra fora da água. Quando o Desmond navegou, não achou nada por causa disso!
Então os tais flashforward são "forward" só para eles, mas na verdade estão no passado!
Eita chutação danada!!! :-)