29/02/2008

Comentários do episódio 4x05 "The Constant"

A vida. Esse intricado e por vezes incompreensível emaranhado de acontecimentos, sensações, emoções e aprendizado que molda aquele(a) que fomos, quem somos e quem seremos. Será que por trás de tudo isso existe uma ordem pré-definida? Será que saímos de um encontro entre duas células destinados a chegar a um determinado ponto não importa o que aconteça ou há muito mais além da lógica física e das coincidências ou puro acaso? The Constant, o 5º episódio da 4ª temporada explora de forma muito sutil este tema lançando-nos por uma miríade de possibilidades e por tabela reinventa (ou no mínimo redefine) o conceito apresentado em Flashes Before Your Eyes - FByE (ep.3x08), o da viagem no tempo.

Mas afinal, o que foi que vimos nesse aparentemente complicado 5º episódio? Um passo arriscado demais mesmo para os padrões da série, ou um mais um golaço das mentes criativas que conduzem o espetáculo? Uma coisa é certa. The Constant foge totalmente do padrão estabelecido até aqui na temporada (assim como ocorrera com FByE na 3ª temporada) convidando-nos a experimentar com Desmond os efeitos colaterais decorrentes da exposição à uma das propriedades mais misteriosas e fonte de estudos da Dharma na Ilha, o eletromagnetismo. E se em FByE, vimos o 'brotha' revivendo o passado de forma consciente só para descobrir pelas palavras de Ms. Hawking que seu destino era chegar à Ilha para salvar a humanidade apertando um botão - o que o levou a abrir mão de seu amor por Penny - agora o vimos novamente revivendo seu passado, mas com o diferencial de ter adquirido a plena(?) capacidade de projetar sua consciência ainda que sob riscos de morrer se não encontrasse sua "Constante", o ponto de equilíbrio entre seu passado, presente e futuro. Sobre isso aliás, é interessante destacar que o encontro para lá de inusitado entre Desmond e Daniel Faraday no passado tem toda lógica por causa da representação que o personagem do físico traz sobre a natureza diferenciada da Ilha. E se o vimos revisitando sua anotação de diário dizendo que " Se alguma coisa acontecer de errado, Desmond Hume será minha constante" fica dada a dica de que ele também é um viajante do tempo, o que poderia inclusive explicar sua emoção ao ver aquele noticiário sobre os destroços do vôo 815, lembram?

The Constant sem dúvida arma uma engenhosa arapuca ao explorar o conceito de viagens no tempo (aqui no caso, a viagem da consciência e não a do corpo) e se para alguns esse 'pulo' soe forçado, vale destacar algo que sempre defendo como uma das maiores qualidades de Lost: sua contínua capacidade de criar um universo repleto de referências à primeira vista inspirados na mais pura ficção, mas que na verdade estão embasadas em conceitos absolutamente discutidos e teorizados pela comunidade acadêmica como você pode conferir neste post. E se esse tema lhe parece 'viajante' demais, apegue-se a outro aspecto do que o episódio propõe, o da necessidade de que não importa quando ou como, cada um de nós precisa encontrar sua constante na vida, algo que traga equilíbrio e seja seu porto seguro. E se na história de Desmond e de suas 'viagens', o acaso e o destino parecem caminhar lado a lado conspirando para separá-lo da mulher que ama, é sempre um vislumbre interessante (e por que não dizer emocionante) perceber que para ele, Penny representa muito mais que o amor de sua vida ou sua salvação, já que não importa o que lhe seja dito ou feito, seu destino final sempre será encontrá-la ontem, hoje e amanhã...

Esqueci de Minkowski e de suas palavras para Sayid e Desmond no navio? Ou do leilão do diário do Black Rock ganho por Charles Widmore? Claro que não, mas esses serão assuntos para o Dudecast que você ouvirá no sábado. Até lá não deixe de dividir conosco suas opiniões sobre The Constant e fique ligado no post com os easter eggs e curiosidades que pintará ao longo do dia de hoje.

Por Davi Garcia

54 comentários:

Gustavo disse...

Caaaaaaaaaaraca que episódio animal!
Ainda bem que eu fiquei acordado pra ver, pq foi um dos melhores que eu vi de lost até hj
Pena que os caras ficaram devendo a identidade do espião, apesar de terem confirmado sua existência (ou não? seria armação dos próprios tripulantes do barco? sei lá...)
Aguardo ansiosamente mais informações, easter eggs e tudo o mais.
Namaste

Mirelle disse...

PQP! Episódio completamente doido. E com certeza um dos melhores ateh agora. O q foi akela conversa do Desmond com a Penny no final! E Sayid completamente perdido, coitado, uhaauhauh.

Anônimo disse...

na boa , episodio insano !!! nao sei c alguem reparou mais a sala de comunicaçao do navio tinha um aparelho de comunicalao igualzinho a da estaçao Mirror Glass la da ilha , certeza que a galera do navio e DHARMA !!!

Rubens disse...

O espiao é Michael. Agora, o fato do nome de Michael ser obvio demais, será que com isso os produtores nos surpreenderao com outro nome?

Anônimo disse...

sem dúvida um dos melhores episódios de lost por explicar um pouco sobre as viagens de desmond, e ainda por cima um episódio emocionante pelo fato do amor verdadeiro de desmond por sua "constante" penny, espero que continue tão bom quanto este episódio a série mais inteligente do últimos tempos

Carlos Essei disse...

Uma coisa que me veio na mente ao ver este episódio nao tem a agredar nda aos comentários, mas só por cuiriosidade, não se lembraram do filme Casa do lado??? hehehe

Mto bom o episódio e o comentário aqui no dude...

Abs galera...

Kaká disse...

Muito bom esse episódio!!! Essa coisa de constante é poética. :)

Será que o Locke tbm não tem esses flashes já que ele também foi exposto a radiação/eletromagnetismo, sei lá, na explosão da escotilha?

Alberto disse...

Parabens pelo blog
muitobom
episodio sensacional

vi em ingles ao vivasso pela abc
agora estou baixando o legendado!

Perfeito!
Para nois que acompanhamos a cada semana e temos acesso aos blogs e etc fica facil assistir
quero ve os brasileiros confusos vendo todo dia
eiaheaheuahueia

flw

Rafael R. Lucca disse...

O melhor episódio da quarta temporada sem sobra de dúvidas.

Agora, será que o Daniel Faraday também sofria disso, e seus pulos no espaço tempo pararam quando o Desmond encontrou com ele na faculdade ?

Ah, e se dos losts que um ia morrer a Claire, o Daniel e o Desmond se salvaram agora. Só sobrou o Jin, a Sun, Juliet e Sawyer...

AJF_PIRADO disse...

Episódio incrível, usando elementos de Efeito Borboleta, foi muito melhor que Fleshes Before...
Acho que falta um pouco de surpresa do Sayid pela saida estranha da ilha. Que elementos diferem as pessoas que sofrem com a passagem e os outros, apenas a radiação ou eletromagnetismo.

Que venha o próximo, passo todos os dias esperando por lost e pensar que a temporada ja tá no meio...

Alexander Igor disse...

Olá Davi e Juliana, não sei se estou louco. Mais esse episódio explicou o que é a doença que a Rosseau afirma, que seus colegas cientistas adquiriram ao entrar na ilha, para os passageiros do 815.

Os sintomas relatados por ela bate certinho com a descrição dos sintomas apresentados por Desmond e Minkowsky. Aparentemente loucos segundo a francesa.

O que vcs acham disso??

Dude! We are Lost! disse...

Alexander, para mim o episódio não confirma mas pode sim ter dado a dica para o que foi a tal doença mencionada por Danielle Rousseau. Faz todo sentido se levarmos em conta que aqueles que experimentavam a "viagem" acabavam adquirindo um comportamento totalmente estranho e portanto ameaçador para uma mulher que acabara de ter uma filha pequena e estava perdida no meio do nada. Eu imagino que o prometido episódio centrado na francesa (que ainda não tem data certa para acontecer) responda essa questão.

Grande abraço!

Davi Garcia

Fabio disse...

sensacional!

os comentarios do blog o episodio, é um dos maiores prazeres acabar d ever o episodio e vir aqui debater sobre tudo q se passou!

the constant é daqueles episodios pra ficar na mente por muito tempo!!

concordo com o Dude, nao confirma mas aponta sim como uma das possibilidades das mortes dos companheiros da rousseua. a outra pode ter sido o lostzilla tb!

Daniel Faraday, eu acho q nao podemos tb afirmar q ele é um viajente no tempo, mas por ele saber dos efeitos colaterias e saber q se a pessoa foi exposta muito tempo a radiação ou eletromagnatismo como ele foi nos experimentos dele, entrar e sair da ilha poderia faze-lo viajar no tempo, então Desmond Hume nesse caso seria sua constante.

mas achoq ele nao viajou no tempo ainda nao!

aguardando com ansiedade eater eggs e mais...

parabens pelo otimo blog!!

Hyperspace disse...

Episodio perfeito!!!
Fazia tempo que eu não ficava tão impressionado com um episodio!
Namastê.

Baron Von Glöwer disse...

bom, fiz um post no topico da critica do lost via domus. E o final do game está lado a lado com os eventos de Desmond nesse ultimo episódio.
Pra quem não jogou o game como eu, pelo menos deem uma olhada no final pra vc verem:

http://www.youtube.com/watch?v=24X2AxLuJWw

Claramente existe apenas uma rota pra vc sair da ilha sem ser afetado por esse paradoxo, e vimos isso nesse episódio. Mas pq Desmond é afetado?!?!
Simples, Faraday no proprio episódio nos dá uma indicação quando ele pergunta se:
ele (Desmond) "Foi recentemente exposto a altos níveis de radiação ou eletromagnetismo". Daí o pq dele ter sido afetado assim. No game, aquela garota do final, já havia morrido por sua causa antes de chegar na ilha, por um ato egoista de conseguir uma materia as custas dela. hheheh e vemos que seus atos durante o game, de alguma forma mudaram a historia e ela estava viva de algum modo. Vemos a viagem temporal apenas entre a mente de Elliot escapando da ilha pro ellior caindo no avião.
Cara, tem muito mais o que falar e explicar sobre isso.

flws e bola pra frente

Wallas disse...

Eu ainda não vi o episódio, vou vê-lo hoje a noite. Mas fiz questão de assistir novamente o Episódio FByE da terc. temp para ter uma opinião melhor em relação a esse atual episódio. Mas uma coisa me preocupa um pouco. Eu já li os livros "Uma breve história do tempo" e o "Universo numa casca de noz" de Stephen Hawking (Mesmo sobrenome da mulher sinistra de FByE que conversa com Desmond). Livros aos quais retratam a questões do universo, e viajem no tempo. São teorias bastante complexas e que não sei se os criadores de Lost explicarão tal conceito de uma forma brilhante e simples, o que acho essencial para o fechamento desse contexto visto se for realmente essa a idéia. (O post do Davi Garcia anterior sobre essa idéia de viagem no tempo é muito bom também!) Mas até agora para mim, Lost não está me decepcionando. Só espero que continue assim e que eles não percam o foco das coisas ou se percam nos mistérios! Talvez alguns podem achar que eles estão "viajando na maionese!"

Eu acredito que não! :)

Binho disse...

Libby estava no hospicio pq tambem sofria deste problema ?

eh o q eu axo :x

Madu Silva disse...

Gente!
eu me acabei de chorar!
que episodio, que final!
Meu Deus, sem comentarios!

Dudu Maroja disse...

Não sei se vocês tiveram essa luz que eu tive.. mais pra mim ficou mais do que claro que o "mal" que afligiu a tripulação do barco da Russeout foi a mesma que vimos em The constant..

Dudu Maroja disse...

Não sei se você teve essa luz que eu tive.. mais pra mim ficou mais do que claro que o "mal" que afligiu a tripulação do barco da Russeout foi a mesma que vimos em The constant..

renan disse...

DAVI!
Uma curiosidade que voces podem comentar no dudecast de amanha .
Não sei se vocês perceberam por estarem tao dentro da historia ( assim como eu), mas o dito espião de Ben no navio , ajudou os losties.
Se ele é apenas um espião do suposto "mal" e manipulador da série , porque ajudaria os losties, nao tendo ele (ben) nenhum apreço pelos losties.
Estaria essa atitude provando que Ben seria sim um grande salvador da ilha? Fica aí a pergunta . Por favor comentem isso no dudecast!!

Baron Von Glöwer disse...

correção do que escrevi acima, "eu joguei e terminei o via domus". Só corrigindo mesmo. flws

Samuel disse...

Bemm gostei muito do episodio, mas fiquei so com uma curiosidade
se tanto no passado, qnto no futuro estava a mente do brotha de 96
onde estava a cosnciencia do brotha de 2004

pois nos vimos que no presente ele nao reconhecia ngm
e no passado ele nao sabia nada sobre o futuro exceto o que vivenciou nos instantes que estava no corpo do Des de 2004

Gabriel Anderson disse...

Meu Deussss!!! Que episódio eh esse??
naum li nd aki no dude ainda... mas não resistir e não comentar ainda

Pra mim, sem dúvida, o melhor episódio de Lost até hj, melhor série de todas, o melhor filme, a melhor coisa q eu jah vi na "tv" até hoje.

Fikei arrepiado desde o barulho do helicoptero no inicio ateh o final.

Lost nos deixa tão presos a série, como os personagens são presos à ilha.

D+.. nem sei o q falar

Igor Soares disse...

É por causa de episódios como esse, que eu nunca mais li nenhum maldito Spoiler. Prefiro ficar gritando "Puta que Pariu" a cada 5 minutos...

Episódio simplesmente fantástico!

Viktor disse...

Hey pessoal do Dude!

Ótimo episódio, hein? Sempre venho aqui ler as repercussões e nesse episódio imaginei que encontraria um bom texto.

Só acho que devem ter cuidado com esse tipo de afirmação: "conceitos absolutamente discutidos e teorizados pela comunidade acadêmica".
Não tem nada de teorizado e discutido no meio acadêmico sobre isso...

Anyway, abraço e até o próximo epi!

Dude! We are Lost! disse...

Viktor, há vários estudos nessa área sim, um inclusive já antigo de Hermann Minkowski (um matemático/físico que inspirou o nome do personagem George Minkowski na série) sobre o espaço-tempo.

Vale à pena debruçar sobre o que dizem esses estudos. Confira o post que indiquei no comentário pos ele dá dicas bem valiosas nesse sentido ;)

Abraço!

Davi Garcia

Cristiano I am Lost disse...

pqp! coisa linda esse episódio. e achei que seria o primeiro a me arriscar dizer que está aí um episódio pra entrar no rol dos 3 melhores de todas as temporadas de Lost.

que os não fãs da série me desculpem, mas Lost é f***!

ps: ah sim, me emocionei demais tbm!!!

°Dani AnjoS° disse...

Noossa, mto bommmm!
Como sempre, episódio focado no Des é dos melhores!
Só ficou a frustração de ainda não saber quem é o espião de Ben no cargueiro!
=/

Carlos Essei disse...

Dudes,
Muito está sendo falado sobre Desmond, foi bem interessante toda a história dele não tem como negar, porém logo no começo do episódio ao pousarem o helicóptero o Sayd pergunta algo do tipo, "eu quero respostas, como saimos de manha e chegamos ao meio dia..." sei que pode ser deduzido da série toda, mas até então será que a Ilha é o local onde se vive a consciência disto tudo??? sei lá, algum lugar especial para estas viagens no tempo...

Anônimo disse...

caaaaaaaaara.......
é 4x5 é emoção pra chorar mesmo
acredite, lost tomou um novo rumo

Anônimo disse...

Perdoem a PALAVRA, mas CARALHO...!!!!!!Melhor episódio de Lost de todos os tempos (pelo menos para mim), cheio de pontas que encaminham os outros mistérios, com várias respostas (não muito explicitas).Além de explicar a possível doença dos membros da equipe da Rosseau, adiciona o fato que Faraday é um viajante do tempo, como pudemos ver através da reação dele ao encontro do vôo 815 (que ao que parece ele já tinha ligado a ilha e a Desmond, sua constante) e pela "adivinhação" de cartas (que como eu conclui anteriormente, em um comentário (anônimo também) ,no Dude,tinha a ver com viagem temporal.Fica a pergunta:
Como ele consegui ficar tanto tempo "viajando" sem que os seus miolos explodissem?
Agora vou recolher o que resta dos meus, enxugar as lágrimas e esperar anciosamente pelo próximo episódio.

Rogerio disse...

Sensacional & Incrivel !!! Na minha opiniao foi o melhor episodio de todas as temporadas. Sem falar no ator que interpreta o Desmond... esse cara merece um Emmy !

Everton Foscarini disse...

Ainda não vi ninguém comentar que esse foi um episódio técnicamente sem flashback, já que o que aconteceu em 1996 não era um mero flashback, era uma "ação no tempo presente".

ana maria disse...

Gente, ainda tô passada e coma cabeça à mil!!!!
Milhões de teorias, precisava rever vários capítulos para encaixar as peças, mas uma coisa me deixou bastante intrigada e gostaria que alguém pudesse me refrescar a memória...
Vcs se lembram que o Jack e o Desmond já se conheciam antes da ilha, quando eles se encontraram em um estádio e o Brotha dizia que ia fazer uma viagem de barco???? E quando eles se encontraram na ilha, eles se reconheceram??? Houve alguma cena, algum diálogo onde eles se reconheciam??? Não me lembro disso. Será que alguns flashs (backs e forwards) são, na verdade, viagens no tempo??? Se são, então qual é o tempo real???? Tô ficando doidinha!!!!

V!Ni / MiCoRR!zA disse...

Samuel... tb me perguntei durante o episódio: "e onde foi parar o Desmond de 2004?" (já que era como se uma consciencia só estivesse tendo que viver em dois corpos, em dois tempos distintos) ^^
parece que a partir de certo momento que eles estão entrando na tempestade ele perde a consciencia de 2004 e ganha a de 1996 e segundos depois jah é "jogado" pro campo militar em 1996, por isso ele fala que tava sonhando um sonho tão real. A partir daí ele fica o episódio todo com a consciencia do desmond de 96, e só recupera a consciencia de 2004 quando consegue o contato no futuro com sua constante Penny =]

E o Igor Soares disse TUDO... era PQP a cada 5 minutos... depois do flashforward do finale de 3ªtemp. eu tb nunca mais li spoilers xD
Fica muito mais divertido!! \o/

V!Ni / MiCoRR!zA disse...

E sobre o anonimo de 19:50 eu tb acredito no que vc disse do Faraday ser viajante do tempo tb e sobre sua pergunta: "Como ele consegui ficar tanto tempo "viajando" sem que os seus miolos explodissem?"
Talvez ele num ficou viajando assim tanto tempo... talvez por causa da exposição dele à irradiação ele tenha as mesmas visões que o desmond tem do futuro (isso pode explicar o porque dele lembrar das cartas) e talvez daki uns dias ele vai começar a viajar no tempo (da ilha para o seu passdo, assim como aconteceu com o Desmond que jah tinha viajado uma vez, mas no epi. de hj começou viajar bem mais frequentemente)... e qdo isso acontecer... ele mesmo já se alertou que o des. é a constante dele. sendo assim ele ja vai ter o desmond no seu futuro da ilha (por que ele está pertinho, logo ali no barco)... aí é só ele encontrar o desmond no passado que ele jah achou sua constante. =]

Flávio Pires disse...

ANA MARIA: Num epsodio da 2a temporada (nao me lembro o nome), qdo o bhota saiu alucinado da escoltilha e o jack vai atrás dele querendo saber o pq de digitar os bad numbers, o brotha reconhece jack, inclusive de q jack era casado. Jack então começa a chorar e diz q seu casamento havia terminado.

Qto ao epsódio 4x05, so uma palavra: S E N S A C I O N A L !!!

WIlian disse...

1º The Constant
2º Flash Before your Eyes

São os melhores de LOST


caraca me emocionei denovo com esse episodio
meu deeeeeusssssssssssss


animalllllllllllll


showwwwwwwwww


baixando DUDECAST!!!!!!!!!!!!!

Guilherme disse...

não esqueçam de uma coisa:

se Penny lembrou de Desmong no presente, então também o Daniel tem que se lembrar de tudo o que aconteceu. Daniel Faraday virou o "doc" Emmet Brow de lost :)

Ricardo disse...

Sem duvida o melhor episodio da S04!
Não sei se por se focar no Des, por ser cheio de "nós" para nosso raciocínio ou se por ambos, mas simplesmente sensacional! Acho que por eu ter passado a semana (me torturando) sem ver os sneaks peaks, não tive a impressão de "pouca coisa nova" que eu tava tendo nos outros episódios. Vou continuar sem ver sneaks peaks! hehehehe


O blog está de parabéns!! excelente trabalho de vcs!!

Anônimo disse...

V!Ni / MiCoRR!zA, eu (o mesmo anônimo das 19:50) acho que na hora em que descobrem o voo 815 e nas cartas ele estava como você disse tendo uma visão do futuro.Por isso a preocupação que ele teve em salvar o Desmond ou ele não teria constante.Agora resta saber se ao falar no telefone ou pessoalmente (na ilha)com o Desmond já ativou sua constante e se de alguma forma ele conseguiu uma maneira de controlar essas viajens no tempo pela própria vontade ou se ele ainda vai passar pelo que o Des passou. Nesse ultimo caso os produtores não devem usar do mesmo recurso para preservar a formula usada nesse episódio. (não teria a mesma carga emocional se eles repetissem, perderia a graça da inovação)Criativadade para arranjar um novo metodo não falta pra eles.
E valeu pelo esclarecimento.

Jimmy disse...

Nosssa!!
Sem comentar a melhor parte do episódio pra mim .!!!

Odeio filme de romance que tem muito chorôrô!

Mais a Parte em que DesmonD Fala Com a Sua Amada!!.. nossa
"i love you"
A cena ficou perfeita!

Anônimo disse...

Na série Jornadas nas Estrelas, Nova Geração (num das últimas temporadas), o Capitão Jean Luc também viaja no tempo apenas com a mente. Vai ao passado, no momento que assumia o cargo na nave, e vai também para o futuro. Inspiração?

Anônimo disse...

Como sempre pessoal Do lost arrebentando como mais um episopdio com o nosso Brothar The Contant é o melhor episodio ja exibido nessa atual temporada.
Sera que cada vez que vc lembra de algo do passado vc esteja literalmente viajando no tempo??
Ainda bem que eu ja tenho minha Constante heheheheh...

Tiago Entertainment disse...

Nesse episódio vimos que Desmond "viajando" pelo tempo. Isso já aconteceu antes, mas não ficou bem claro como que ele fez aquilo. Refiro-me ao episódio em que Desmond aparece nu correndo pela floresta depois de Locke explodir a escoltilha, se não me engano, o nome do episódio é Flashes Befores My Eyes. Já em The Constant, Faraday pergunda ao Jack e Juliet se Des já tinha sido exposto à raioatividade ou eletromagnetismo. Eles não vieram a responder. Faraday já sabia como funcionava as "viagens" de Desmond.

Alberto disse...

a cena final
O_O

http://br.youtube.com/watch?v=Eq7UyGKWpJc

Garcia Junior disse...

Aviso: LOST faz mal à saúde. Causa dependência, indícios de perturbações mentais e espasmos musculares involuntários... ehehehehe! brincadeiras à parte, LOST É LOUCO MESMO!! E deixa a gente mais louco ainda tentando entender isso!! Mal posso esperar pra próxima "dose" semana que vem...

Leonardo Souza disse...

Caramba, que episódio!

Agora minha maior dúvida é em relação ao diário do Faraday e a mensagem de que o Desmond seria sua constante.
Aquilo foi escrito em 1996?
E pq ele não lembra do encontro com Desmond, sendo que Penelope lembra?

Será que o fato de ele não proteger a cabeça por causa da radiação afeta alguma coisa?
E pior ainda, será que o choro ao ver o encontro do Oceanic 815 na TV tem algo a ver com isso tudo?

Agora uma coisa que eu não lembro, e não tenho todos episódios do Desmond aqui pra conferir, mas é o seguinte: Aquela ali foi a última vez que a Penélope e o Desmond se encontraram? 1996? Tipo, 8 anos atrás?
Alguém me confirma, por favor, se alguma vez ele ou ela chega a citar quanto tempo estão sem se ver.

Valeu Dude, parabéns pelo trabalho.

Gabriel Anderson disse...

leonardo.. a hr q vc falou do Des naum ter encontrado com a Penny antes fikei pensando tbm, como ele tinha fica 3 anos na escotilha, deveria ser no máx 4 anos...
mas acho q a conclusão eh como diz o Faraday: "a percepção de tempo na ilha não é igual fora dela"

Guilherme disse...

Uma pergunta:
Nos outros flashbacks do Desmond entre 1996 e 2001 (data em q ele viaja no barco a vela), a Penny já sabia que ele iria ligar pra ela em 2004, correto?

E ela nunca citava isso quando falava com ele, principalmente na cena do estádio, um pouco antes dele participar da corrida de barco.

Mariana disse...

Acabo de rever o episódio 5 com amigos e ficamos com uma impressão que o cara amarrado na cama na enfermaria do barco já apareceu em algum outro episódio. Alguém tb acha isso? Qual episódio,hein?

Anônimo disse...

episodio insano, tds do desmond sao foda!!
obs: qnd a camera mostra a tempestade ela(a tempestade)émeio circular!!axo q essa tempestade ficaria envolta da ilha por razoes magnéticas ou mágicas!!
hah

josé luiz disse...

Pô tenho certeza que próprio Alvar Hanso tava sentado, dando lances (e perdendo) contra Widmore... terá isso alguma inportância???