31/12/2007

Informações sobre o episódio 4x04 - Atualizado

Bom pessoal, a fonte do blogueiro Darkufo errou por pouco, o nome do episódio 4x04 será "Eggtown" e não "Eggland" como foi informado anteriormente.

Spoilers...

Como "Eggtown" será centrado na Kate e supostamente nesse episódio descobrimeros se ela está de fato gravida ou não, podemos traduzir ao pé da letra o título como "Cidade do Óvulo".


Em tempo desejo à todos um ótimo 2008 =]


Por Fernanda Reple

30/12/2007

Informações sobre os episódios 4x05, 4x06 e spoilers

O blog Darkufo informou que os episódios 4x05 e 4x06 já tem nome e personagem central.
O episódio 4x05 se chamará "The Constant" e será centralizado no Desmond, e o episódio 4x06 se chamará "The Other Woman" e o personagem central será a Juliet.

O texto abaixo contém Spoilers...

Segundo um contato do blogueiro Darkufo, além dos 6 personagens que sairão da ilha nessa temporada, intitulados "Oceanic Six", mais um personagem também sairá. As opções são:
Locke, Michael, Walt, Claire, Aaron, Cindy e Vicent.
E ai, quem vocês acham que será o Sétimo personagem a deixar a ilha?


Por Fernanda Reple

29/12/2007

Informações sobre o episódio 4x04

Spoilers...



O blog Darkufo acabou de informar que o episódio 4x04 será intitulado "Eggland" e será centrado na Kate.
Vale lembrar que esse, supostamente, será o episódio em que descobriremos se Kate está ou não gravida.


Por Fernanda Reple

Mais um Promo da Quarta Temporada

A ABC.com liberou mais um promo da quarta temporada com três novas cenas.



Image and video hosting by TinyPic Image and video hosting by TinyPic
Image and video hosting by TinyPic

Por Fernanda Reple

28/12/2007

OCEANIC Airlines volta à ativa

Para aumentar ainda mais a expectativa pelo retorno de Lost, um press release da ABC divulgado hoje pelo DarkUFO aponta que a Companhia Aérea Oceanic retoma suas atividades no dia 31 de dezembro. O release diz o seguinte:

OCEANIC AIRLINES ANUNCIOU SEU RETORNO AOS ARES COM SEU FAMOSO SLOGAN "TAKING YOU PLACES YOU NEVER IMAGINED" (LEVANDO VOCÊ PARA LUGARES QUE VOCÊ NUNCA IMAGINOU)

Os Vôos começam no dia 31 de dezembro para nove mercados
A Oceanic Airlines anunciou hoje seu retorno aos ares. A partir do dia 31 de dezembro as operações e os vôos para nove mercados reiniciam-se, "Levando você para lugares que você nunca imaginou". Os destinos incluem:

Los Angeles, CA
Tustin, CA
Ames, IA
Miami, FL
New York, NY
Portland, OR
Knoxville, TN
Seoul, Coréia do Sul
Sydney, Austrália

"Estamos muito empolgados com o retorno dos vôos e pedimos desculpas por qualquer inconveniente que nosso fechamento temporário possa ter causado aos nossos leais clientes", disse Michael Orteig, presidete da Oceanic Airlines. "A Oceanic Airlines está orgulhosa de ser uma companhia de aviação de alto nível e anseia proporcionar aos viajantes muitos anos de serviços sem paralelo".

Sobre a Oceanic Airlines
No ramo a mais de 25 anos, a Oceanic Airlines é uma grande companhia de cargas e oferece o mais alto padrão de serviços para vôos internacionais e domésticos. Destinos incluem Los Angeles, Londres, Sydney e Coréia do Sul.

Para mais informações contate Georgia Cavanagh da Oceanic Airlines no (818) 460-5520

Para quem não lembra, o antigo site da Oceanic era esse http://oceanicairlines.com/ porém a mais de 1 ano o site só apresenta o seguinte código:
!F?2EC7 ;GJJ 3AA96] } ICC2 C=C G7 2CCBCB]

Segundo o DarkUFO esse código traz o seguinte significado "CHANGES WILL OCCUR! A KEEN EYE IS NEEDED!" (Mudanças vão ocorrer! Olhos atentos são necessários!)

Mistério?

Pois bem amigos, mas o que um retorno da Oceanic pode nos dizer em termos de trama da série? Em primeiro lugar é bom ressaltar que a empresa claro, não existe no mundo real, mas será que a indicação da retomada de suas atividades ( que obvimente faz parte da campanha de divulgação da nova temporada de Lost) para o dia 31 de dezembro apontaria que os eventos do flash forward visto no episódio final da terceira temporada ocorrem de fato em um período entre 2008 e 2010 (ano em que a série se encerra) ? Faz sentido, não? Pois se Jack ganhou um passe premiado para viajar para onde e quando quisesse pela Oceanic isso certamente não pode ter ocorrido antes de 2008 pelo menos, isso claro se o 31 de dezembro que o release menciona se refere a 2007...

Bom, seja lá o que esse retorno da Oceanic realmente indique, vale a curiosidade e o aviso de que um novo site deve entrar no ar no dia 31 neste endereço http://flyoceanicair.com/

Por enquanto fiquemos com a propaganda que saiu na revista oficial de Lost. Cortesia do leitor Bolshoi no blog DarkUFO.



Por Davi Garcia

27/12/2007

Coisa de fã...

Tem gente que adora Lost. Tem gente que é maluca por Lost. Tem gente que é maluca. O Paulo Henrique Agostinho e a Camila Zaine Furtado são a prova disso. Eles nos enviaram as fotos das tatuagens que fizeram em homenagem a Lost, série da qual são muito, muito fãs! Veja só:


O casal



A tatuagem dele: o logo da Oceanic e os Bad Numbers



A tatuagem dela: o urso polar e os Bad Numbers


Eu que achava que ter um blog sobre Lost já era coisa de fã maluco, me rendi ao casal que definitivamente é fã da série e registrou isso na própria pele! Se você também já fez alguma maluquice por causa de Lost, manda um e-mail pra gente. Adoraríamos saber o que os fãs de Lost andam fazendo por aí!

Novo Promo da Quarta Temporada

O blog Darkufo posto um novo promo da quarta temporada.






Por Fernanda Reple

26/12/2007

O que a 4ª temporada nos reserva?

Para ajudar a encontrar a resposta para a pergunta que todo fã da série certamente tem feito nos últimos meses, a Kristin, colunista do E! Online disse o seguinte:

"... os flash-forwards vão revelar destinos chocantes (sem deixar de mencionar alianças chocantes) para os sobreviventes. Nos primeiros episódios, prepare-se para várias situações com reféns, uma divisão dos losties entre o grupo de Jack e o grupo de Locke, interrogatórios, mentiras (Ben) e alguns tiros!"

Dito isso, é realmente uma pena que ainda não tenhamos qualquer certeza se a 4ª temporada será exibida conforme planejada ( com 16 episódios em 2008), mas de qualquer forma, diluem-se cada vez mais as dúvidas de que pelo menos os 8 episódios já prontos devem trazer uma dose bastante carregada de surpresas, revelações e muita adrenalina. Falta pouco :)

Por Davi Garcia

Momentos para serem lembrados...

Faltando pouco mais de um mês para o retorno da nossa série favorita, é inevitável que a ansiedade tome conta de nós. Enquanto a espera não termina, que tal assistirmos a dois vídeos interessantes? O primeiro, produzido pela própria ABC, faz um resumo e relembra os principais acontecimentos da primeira, da segunda e da terceira temporada. O segundo, é um vídeo feito por um fã e que faz uma interessante reflexão. Os losties de certa forma estão livres de seus medos, pecados, de seus passados... mas não estão livres do seu futuro! Assista!

Vídeo 1: ABC Recap



Vídeo 2


25/12/2007

O dilema da exibição dos 8 episódios

A decisão da ABC em exibir metade da 4ª temporada (pelo menos até agora) é mesmo polêmica e divide opiniões. Um belo exemplo disso foi abordado na última coluna de Matt Roush da TvGuide e nós colocamos a tradução aqui para que vocês também possam opinar sobre o assunto.

Pergunta: Se os poderosos na ABC acreditam que exibir os oito episódios já prontos como um arco completo satisfaz alguém além deles mesmos, eles estão delirando. Será que eles não aprenderam nada com a decisão de exibir os 6 primeiros episódios da 3ª temporada como um mini-arco? (E vale registrar que ao revê-los no dvd, ainda não consigo entender como tantos críticos tiveram problemas com aquele conteúdo. Eles foram absolutamente essenciais para nos colocar dentro do mundo dos outros e estabelecer o fundamento do resto da temporada.) Damon Lindelof e Carlton Cuse recentemente têm feito comentários sobre a decisão da ABC de exibir os 8 episódios, sabendo que a base de fãs estava ansiosa para ver em fevereiro os desdobramentos daquele final de temporada incrível. Por mais que eu não possa mais esperar para ver Lost, preferia que eles tivessem decidido atrasar a exibição até que os 16 episódios do próximo capítulo estivessem prontos para irem ao ar consecutivamente em vez de ter que encarar outra interrupção de uma série que funcionaria melhor se fosse exibida no plano original em nome do bem da continuidade dramática e da intensidade. Posso ser a minoria, mas acredito que o número de descontentes será grande depois que os 8 episódios acabarem sem termos mais nada para ver por sabe-se lá quanto tempo. Lost é um bem único que requer um tratamento especial. A rede ABC já admitiu isso ao aceitar o plano inicial de exibir a temporada com 16 episódios sem repetições. Me parece que a decisão deles é um tapa na cara tanto dos fãs quanto do time J.J. Abrams - Cuse - Lindelof. Na última disputa da eterna batalha entre comércio e arte, o placar agora marca comércio 2, arte 0. Qual sua opinião sobre a decisão da ABC e sobre o efeito a longo prazo na nossa amada série? É possível que a ABC nos dê 24 episódios consecutivos começando no final de 2008 para compensar? Que outros cenários você vê como possíveis ou práticos?

Matt Roush: Claramente essa não era a 1ª opção de ninguém sobre como lidar com Lost nessa temporada. Com tanta coisa acontecendo em função dessa greve prolongada a decisão se torna lamentável. Mas será que dá para ficar realmente tão surpreso quando o assunto envolve um produto tão quente quanto Lost e o interesse de negócios suplanta o criativo? O simples anúncio de que Lost será exibido nas noites de 5ª feira, preenchendo a vaga de Grey's Anatomy, mostra que a ABC valoriza e depende da série. Os responsáveis pela série deixaram bem claro desde o início de que preferiam ver a série ser exibida na íntegra, mesmo que isso significasse um atraso na temporada inteira como ocorreu com 24 Horas, mas a emissora escolheu o oposto. Não posso culpá-los por querer explorar um de seus principais produtos durante alguns meses quando a audiência do horário nobre está tipicamente empolgado. Não tenho uma idéia muito firme sobre a decisão, em parte porque não vi os episódios. Eu quero minha dose de Lost desesperadamente, mesmo que não seja uma dose completa. Essa me parece uma situação diferente daquela que envolveu os 6 episódios iniciais da temporada passada, que foi criticada em grande parte por causa de seu foco prolongado no cárcere de três grandes personagens pelos Outros. Eu duvido que esses oito episódios soem tão forçados nesse sentido. E se será frustrante ter a temporada interrompida na metade, se de fato mais nenhum episódio for produzido (o que até agora é uma coisa totalmente incerta), não há nada novo sobre o que você classifica como um possível "número grande de descontentes" dentre os fãs. Isso vém no pacote. Somos inteligentes o bastante para saber o que está acontecendo. Podemos perdoar a série, se não a emissora, mesmo que tenhamos que ficar esperando sabe-se lá por quanto tempo.

24/12/2007

FELIZ NATAL !!!


A equipe do Dude, We are Lost! deseja a todos
vocês um Natal repleto de felicidades, com votos
de que o verdadeiro significado desta data renove
os sentimentos de paz e amor em família.

Mobisódio #8 - Buried Secrets

Via DarkUfo, o 8º mobisódio da série Missing Pieces e sua respectiva transcrição.

[Jin está na beira do mar com uma vara de pesca. Sun o observa por trás dos arbustos e caminha para a mata. Ela olha para sua licença de motorista e começa a cavar um buraco para enterrá-la. Michael surge de repente.]

Michael: Vincent! Vincent! Oh, hey, me desculpe. Eu estava procurando pelo Vincent. Não queria assustá-la. Você está bem?

Sun: Sim, estou bem. Eu... eu só preciso ficar um pouco sozinha.

Michael: Hey, você tem certeza que está bem? [Sun olha para baixo e Michael faz o mesmo. Ele vê a licença no chão e a pega]

Sun: [chorando] Eu estava, isso é...

Michael: Não, não, não, você não precisa explicar. [Ele a entrega a licença.]

Sun: Eu ia deixá-lo. Eu ia deixar o Jin, e começar uma vida nova nos EUA. Mas mudei de idéia no aeroporto porque estava com medo.

Michael: Hey, hey, está tudo bem. [Ele segura as mãos dela] Vamos sair dessa ilha em breve. As coisas vão mudar.

Sun: Não. É tarde demais. Esse lugar. É minha punição. É meu destino.

Michael: Não... Talvez você devesse conversar com ele.

Sun: Ele não é o homem por quem me apaixonei.

[Michael a abraça]

Michael: Talvez ele só precise de um tempo. Tem sido difícil para todos nós. Está tudo bem. ficará tudo bem.
[Eles se afastam e olham um para o outro. A mão de Michael está n orosto de sun. Eles se aproximam como se fossem se beijar, mas antes que o façam Vicent surge latindo e eles se afastam.]

Sun: Tenho que ir. Me desculpe. [Sun corre]

Michael: Uh... [a observa se afastando] Venha aqui Vincent. Vamos.



Sem qualquer sombra de dúvida fica claro que a intenção deste mobisódio era evidenciar ainda mais o que sempre soubemos, havia sim um clima entre Sun e Michael. Não fosse a revelação de Juliet de que o bebê que a coreana espera é mesmo de Jin e eu voltaria a suspeitar que Walt teria um irmão em breve. Outro ponto interessante deste mobisódio é que assim como Locke já afirmara em outras ocasiões, Sun também mencionou que a Ilha era seu destino, o que corrobora a idéia de que muitos daqueles personagens de fato encaram o acidente e a consequente 'prisão' na ilha como uma espécie de penitência ou castigo por erros do passado, ou como Locke, uma dádiva e isso é um aspecto que sempre me chama atenção dentro da história. Que outras surpresas os 4 mobisódios finais devem nos reservar, hein?

Por Davi Garcia

22/12/2007

Lost Magazine: Entrevista com Michael Emerson e Tania Raymonde

Nosso leitor, Felipe Milano, realizou e nos enviou a tradução da entrevista publicada Lost Magazine, na qual Michael Emerson (Ben) e Tania Raymonde (Alex) falam um pouco mais sobre seus personagens, opiniões e expectativas sobre o que vem pela frente.

Fonte: Lost Magazine
Tradução: Felipe Milano

Lost Magazine – Como vocês se sentem em relação a 3ª temporada, onde seus personagens se tornaram muito mais expostos?

Michael Emerson – Foi uma surpresa para mim, pois eu não tinha nenhuma expectativa de me tornar um personagem fixo em uma série – certamente um convidado.

Tania Raymonde – Eu adorei que tudo aconteceu naturalmente. Alex começou a aparecer de novo no início da 3ª temporada e então a história a colocou na direção certa. Muita coisa aconteceu nesse ano e ela evoluiu muito.

Quais foram os maiores choques que vocês levaram nessa 3ª temporada?

TR – Acho que uma das maiores surpresas para mim, inicialmente, foi descobrir que eu era filha de Ben. Ao final da 2ª temporada eu achava que talvez eu fosse uma das pessoas vivendo com os Others, mas não imaginava ter qualquer ligação com Ben. Então, a partir do início do ano, isso deu mais peso ao personagem e eu fui capaz de achar um foco para a minha rebeldia: meu pai.

ME – Para mim, foi a cena na cabana de Jacob. Será que é possível haver pessoas mortas em um mundo onde todos estão mortos? Existem muitas camadas aqui. Eles intencionalmente decidiram colocar alguém naquela cadeira – eu vi em todo lugar na Internet, as pessoas congelaram o quadro para ver a imagem. Além disso, tem a voz. Quem disse “me ajude”? O que significa tudo aquilo?

Apesar de existirem muitas questões não respondidas em relação à paternidade/maternidade de Alex, como vocês reagiram inicialmente à conexão ‘pai e filha’?

TR – Acho que ficamos ambos surpresos! Eu tinha lido o script e algumas pessoas mencionaram que talvez isso continuasse, mas você não sabe realmente até ler as páginas.

ME – Bem, todos os dias eu leio o script ou me aprofundo em uma cena e penso, “Oh, não é bem o que eu pensei que fosse.”

TR – Quando comecei a fazer cenas com o Michael Emerson eu pensei, “Isso é demais, pois me dá uma chance de trabalhar com Ben!”

...Que é uma pessoa bem assustadora, você não acha, Michael?

ME – Eu apenas tento representá-lo simples e fervorosamente, e então deixo as fichas caírem onde caírem. O quadro moral, ético e sentimental da série muda um pouco toda vez que eu represento. No entanto, eu sou um bom sofredor. Não sei se foi a minha criação católica ou sei lá, mas pra mim é fácil imaginar dor física!

TR – Eu acho que é isso que irrita Ben e também é o que ele gosta na Alex de uma maneira – ela é um personagem frustrante, intocável na perspectiva de Ben. Ela realmente consegue apertar os botões certos de Ben e, espero, não ser punida ao máximo, como outros do círculo poderiam ser. Essa é a coisa mais interessante e inspiradora em Alex, definitivamente.

ME – O problema com Ben é que eu tenho uma tendência a não pesquisar para atuar. Digo, mesmo se eu interpretasse uma figura histórica como Oscar Wilde – que eu interpretei – ou Henrique IV, você pode ler bastante a respeito, mas acaba não sendo proveitoso porque você é somente responsável pelo retrato que está no seu texto. Você não precisa saber muito sobre o Henrique IV real para interpretar Henrique IV de Shakespeare, porque tudo que você precisa saber é o que Shakespeare escreveu, basicamente. E isto tem me servido muito bem em Lost, entre as surras, as amarrações, os tiros e todo esse tipo de coisa.

TR – Acho que um dos maiores mistérios é como Alex se sente em relação a Ben. Apesar de tudo, acho que Ben realmente se preocupa com Alex. Eles obviamente tiveram um grande problema, mas apesar de tudo que Alex fez para irritá-lo eu acho que, de uma maneira estranha, ele a ama como um pai ama uma filha.

ME – Esse foi um elemento diante do qual eu tive que parar e pensar, “Ok, eu preciso colorir isso dessa forma agora. Este não é o mesmo Ben, o mestre do xadrez que temos visto o tempo todo.” Acho que sua impiedade é o seu desespero.

TR – Uma das coisas mais importantes para mim ao interpretar Alex é que eu adoro a coragem dela. Ela é extremada e tem muita coragem. Eu disse a mim mesma que ela acredita em tudo que está fazendo e ela vai fundo, 100%. Ela tem uma clara noção de certo e errado. Ela luta pelo que ela acredita e está tentando fazer o que é certo no contexto dessa loca vida na ilha que ela está vivendo.

ME – Esses elementos trazem ao final da temporada muita ferocidade e capacidade de melhorias.

Quais foram, na sua opinião, os seus momentos-chave esse ano, Tania?

TR – No início do ano, Alex tinha uma tendência de ficar fuçando por aí, tentando tirar informações de Jack, Sawyer e Kate. Eu aprendi muito com esses atores porque eles ficam tão à vontade com cenas de ação e como se movimentar em cena. Alex estava tentando fazer coisas sem que seu pai soubesse. A sua outra grande razão para agir foi que ela estava desesperada para encontrar seu namorado que havia sido capturado, Karl. Tudo foi crescendo e, com o passar da temporada, ela suspeitava ainda mais de Ben, questionando seus motivos e revoltando-se contra ele ainda mais. Eu achei Not In Portland um episódio muito singular. Houve muita ação, mas também houve cenas onde eu explicava o que eu estava fazendo – muita articulação e pedidos de ajuda. Depois ainda mais ação quando vamos resgatar Karl, mais aquela cena emotiva onde eu tenho que deixá-lo ir e ficar na praia com Juliet. Teve um pouco de tudo pra eu fazer em vários sets interessantes. Em termos de momentos importantes para Alex, um deles é quando Sayid diz que ela parece muito com a mãe dela. Naquela situação, Alex fica tão chocada ao ouvir alguém mencionar sua mãe que não tempo para reagir de acordo. Então a idéia começa a se fixar e tudo se permeia pelo resto da temporada. Obviamente, o reencontro de Alex e Danielle foi um grande momento para Alex também!

E para você, Michael?

ME – Mesmo quando ele estava na mesa de operação, Ben estava alguns passos na frente de todos. Fiquei feliz de ver que a mudança na personalidade de Ben foi recompensada. Não foi à toa que ele atirou em John Locke para retomar sua liderança solitária e querendo a vida simples e militante. Mas agora ele está todo embaralhado. Todos os que trabalham na série ficaram impressionados com a força dos quatro ou cinco últimos episódios. Foi muito dark e com elementos de horror. Foi mais sangrento do que sequer podíamos esperar, mas de uma forma grandiosa. No episódio The Brig, onde eles voltam ao Black Rock com o pai de John Locke – que maneira incrível de amarrar duas histórias de uma vez só. Fazer os passados de Locke e Sawyer colidirem via Ben daquela forma e levá-los a um ponto moral para ver quem faz o quê, foi demais! Acho que a Ilha ajuda na nossa performance, também. Não há nada como o sol batendo em seu rosto ou poder ver 20 km mar adentro para dar uma perspectiva sobre a cena que você está interpretando. Se bem que, às vezes, te faz pensar que somos apenas humanos e que nosso meio de contar histórias é tão pequeno se comparado com a majestade dos arredores.

O que vocês acharam dos últimos momentos na ilha da 3 temporada?

TR – Eu não conhecia Mira Furlan, a não ser por cinco minutos antes de gravarmos a cena do reencontro entre Alex e Danielle! Por alguma estranha, cósmica razão, nunca nos encontramos mesmo quando trabalhamos nos mesmos episódios – nem mesmo nos encontramos no hotel. Foi realmente estranho, mas foi bom também porque me fez sentir como Alex se sentiria. Funcionou muito bem...

ME – Especialmente porque me torno um prisioneiro no final! De repente, eu estava passando meus dias com personagens que eu não tinha visto, como Rousseau. Foi interessante e divertido estar perto dela porque ali estou eu enfrentando um animal inimigo natural cujo filhote eu peguei. Ela tem alguns problemas sérios e é algo mais como um perigo visceral do que aqueles jogos mentais que eu costumo aplicar nos outros personagens. Mas, pelo mesmo fato, Ben parece saber levar uns socos e, rapaz, ele toma vários!

TR – Havia tanta coisa acontecendo no season finale, e havia tanta coisa acontecendo ao mesmo tempo, que aumentou a intensidade. Existem muitas perguntas não respondidas em relação a nós três que eu acho que elas serão respondidas na próxima temporada.

ME – Sobretudo, eu fiquei realmente impressionado com o valor de entretenimento disso tudo. É conciso e comprimido e tem um bom tipo de ritmo aí. Há algo de incansável na série ultimamente, como se estivéssemos correndo em direção a um clímax inevitável.

TR – Acho que teremos mais de Alex e Danielle na quarta temporada. Penso que Danielle tem muito que explicar a Alex, especialmente porque ela demorou tanto a encontrá-la.

Como você reagiu quando viu o season finale ir ao ar?

TR – Eu adorei. O fato de sabermos que Jack, Kate, e talvez outros consigam sair da ilha foi muito importante. Fiquei extremamente surpresa.

ME – Esse final abrirá a série para tantas novas idéias e histórias que acho que a pressão aumentará sobre eles para acabar a série em 48 episódios!

TR – Foi muito triste para Charlie. Foi uma cena muito bonita e acho que nunca vi algo tão tocante na TV. Realmente gostei porque foi simplesmente poético e cheio de força pois a ilha estava levando-o embora. A ilha venceu sobre ela no fim. O tema água foi muito tocante, e fiquei muito triste pela perda.

Que tipo de histórias vocês gostariam de ver abordadas na próxima temporada?

ME – Acho que explorar mais sobre os Hostiles, Others e a subida de Ben ao poder – até chegar ao homem que ele é hoje. Não vejo a hora de expor nossas histórias pregressas.

TR – Acho que Ben, Alex e Danielle não serão uma família feliz por muito tempo. É muito importante para uma garota jovem conhecer sua mãe. No momento em que ela é confrontada com a idéia, e essa mulher estranha face a face com ela e dizendo ser sua mãe, foi um momento muito intenso. Acho que a parte mais importante da cena foi mostrar um choque de criança. Acho que Alex não poderia dizer ou fazer nada naquele momento, devido à surpresa daquela nova informação. Do ponto de vista de Alex, ela realmente só quer saber mais à respeito de Danielle, e deve haver uma razão que ela não revelou à ela!

ME – Também fiquei triste com as mortes de alguns Others. Aqueles são meus amigos e meu time! Não sei se isso significa mais isolamento para Juliet e Ben. Talvez ele estejam trabalhando para algum tipo de fusão? Eu gosto da idéia de que os náufragos e os Others possam estar se envolvendo em alguma batalha desesperadora contra uma terceira parte.

TR – Também estou curiosa para saber o que acontece com Karl. Tomara que Ben não o prenda mais!

ME – Eu penso que Ben é um monstro com uma causa. Os dois acampamentos levantaram-se um contra o outro e algo que poderia mediar esse conflito seria uma ameaça externa. Acho que é para onde estamos indo, com Naomi e seu telefone via satélite e seu navio misterioso estacionado ao largo da ilha. Será interessante ver isso. Também estou ansioso para entrar no território assombrado, agora que abrimos a porta para o sobrenatural.

21/12/2007

Fotos Promocionais da 4ª temporada

Aqui estão as primeiras fotos promocionais da 4ª temporada mostrando cada um dos personagens principais separadamente. Algumas claramente são montagens feitas às pressas pela ABC, mas ainda assim servem para matar nossa curiosidade quanto ao visual de Michael por exemplo, que como todos sabem, retorna à trama nessa temporada.
*Post atualizado com as fotos em alta qualidade.

Image and video hosting by TinyPic




Agradecimentos à Andrea pelas fotos em alta qualidade.

19/12/2007

Pré-estréia da 4ª temporada já tem data para acontecer

Apesar dos rumores recentes apontando que a 4ª temporada não teria pré-estréia no Havaí como ocorrido no ano passado, surgiu hoje a confirmação de que o evento "Sunset on the Beach" (algo como 'Pôr do Sol na Praia') acontecerá no dia 26 de janeiro de 2008, um sábado na praia de Waikiki, quase 1 semana antes da estréia na tv americana. Quem traz a informação é o havaiano Ryan do blog Hawaii Blog através do The Lost Podcast with Jay and Jack e quem estiver curioso para saber como é o clima do evento, pode curtir o vídeo feito pelo Ryan na pré-estréia da 3ª temporada.



É
quase certo que além dos produtores executivos Damon Lindelof e Carlton Cuse, alguns membros do elenco também marquem presença, o que claro, torna tudo ainda mais especial em função da grande expectativa gerada dentre os fãs, e como sou um deles agradeceria muito se uma alma caridosa me enviasse uma passagem para o Havaí nessa data :p

Por Davi Garcia

Novas mortes na quarta temporada?

Post com pequenos spoilers !

Só para elevar ainda mais nossas expectativas em relação à quarta temporada, o colunista Michael Ausiello do TvGuide revelou hoje que pelo menos mais 2 mortes ocorrerão nos oito primeiros episódios. Palpites? Bem, nesse momento eu só descartaria totalmente os nomes de Ben e Locke, e vocês?

Pois bem, além disso, ele de falar das mortes, ele deu uma curiosa dica sobre o que veremos no episódio 4x01 que será exibido no dia 31 de janeiro. Segundo ele, uma das cenas mais debatidas e discutidas do trailer exibido nos cinemas é justamente a primeiríssima coisa que veremos na estréia da temporada. Não, ele não diz do que se trata, mas se formos especular em cima dos pontos mais quentes daquele trailer, dá para imaginar que a cabana de Jacob com a presença do que parece ser Christian Shepard! seja a resposta. Ou então quem sabe aquilo que parece ser o reflexo de prédios ou ruínas no oceano, ou ainda Hurley conversando com Charlie...



Por Davi Garcia

Mais um Promo!

Mais um promo para nossa alegria!



18/12/2007

Novo Promo da Quarta Temporada - CENAS INÉDITAS

ABC liberou hoje mais um promo da nova temporada recheado de cenas novas!






Por Fernanda Reple


Confira abaixo os ótimos screencaps e as breves e curiosas observações do trailer, minuciosamente destacados pela blogueira Sawyer840:






Uma estranha imagem sobreposta ao rosto de Hurley. Seria outro rosto, talvez o de Jacob?

Um incêndio na cabana?

E Kate para o que está olhando afinal?