28/02/2007

Vídeo Promocional 3x11 "Enter 77"

Promo Canadense




Promo Americano



*Thanks to Luanne

Podcast Oficial de Lost

ATENÇÃO! Este curto post contém Spoilers.

.
.
.

Cinco minutos. É esse o tempo de duração do Podcast Oficial mais recente da série disponibilizado no site de Lost na ABC. Para quem esperava comentários sobre o último episódio “Stranger in a Strange Land” só resta o sentimento que ele gerou na grande maioria dos fãs, decepção. Logo de cara o apresentador diz que o podcast será curto pois o ritmo de produção da série impediu a gravação tradicional que geralmente tem cerca de 25 a 30 minutos e conta com a dupla de produtores Carlton Cuse e Damon Lindelof. Mas então qual foi o assunto? Tatuagens. A verdade é que o podcast resume-se a uma entrevista feita com Matthew Fox no ano passado em que ele fala sobre suas tatuagens (e porque as fez na vida real) e sobre suas expectativas para o futuro de seu personagem Jack, como por exemplo as consequências da ruptura de seu casamento com Sarah (que já vimos no episódio 3x01 “A Tale of Two Cities”) e sobre os caminhos sombrios pelos quais ele poderia passar (algo que começamos a ver neste episódio 9). Fora isso, lá estão os aúdios dos diálogos entre o Dr. e Achara, quando ela fala sobre sua liderança e sobre o quão solitário ele é, e aquele em que a xerife dos Outros lhe diz a tradução da tatuagem, “Caminha entre nós, mas não é um de nós”, ao que ele retruca dizendo que não é isso que ela significa realmente.

Pois é, parece que os produtores quiseram se esquivar das perguntas (e reclamações) dos fãs sobre o 9º episódio e resolveram simplesmente ignorá-lo, mas tudo bem, o podcast da semana que vém deve ser bem mais animado, pois teremos a participação de Jorge Garcia (Hurley) e Daniel Dae Kim (Jin) comentando o episódio que vai ao ar hoje à noite, bem como o retorno dos produtores contando novidades da nossa série favorita.

Por Davi Garcia

27/02/2007

Informações dos episódios 3x10 ao 3x14 - Apertem os cintos!

ATENÇÃO! Este post contém SPOILERS.

.
.
.

Do BuddyTv, surgem as informações mais fresquinhas sobre os próximos 5 episódios (do 3x10 ao 3x14). Não sei quanto a vocês mas aposto todas as fichas de que serão episódios memoráveis e o incentivo final para os que estão céticos com os rumos da série e andam duvidando que Lost ainda é a melhor série da tv.

Em primeiro lugar, vamos nos afastar um pouco do clima claustrofóbico presente nos primeiros episódios da temporada e voltar as atenções para o que acontece na praia, o acampamento dos nossos queridos losties originais. O ponta-pé inicial desse panorama é “Tricia Tanaka is Dead”, o 10º episódio da atual temporada e que trará flashbacks do simpático Hurley. Mas o que mais vém pela frente?

Bem, segundo informações do BuddyTv, o episódio que vai ao ar amanhã nos EUA mostrará Sawyer e Kate retornando à praia sem Jack. Enquanto a sardenta vai estar preocupada em resgatar o Dr, Sawyer vai estar bem aliviado de ter se livrado se seu ‘rival’. Veremos também que a ação começa a se dividir entre a praia e o trio Kate, Sayid e Locke em sua tentativa de encontrar um caminho para a vila dos Outros e um inivitável encontro. Promete não acham? Quer mais? Então confira abaixo pequenas e importantes informações sobre o que veremos adiante.


Ep. 3x11 - Enter 77

Centrado em Sayid e no período que ele passou na França. Os eventos mostrarão o iraquiano ainda procurando pela amada Nadia. Pouco se sabe sobre a trama do flashback, e até agora só sabemos que veremos Sayid trabalhando como um Chefe de cozinha.

Na ilha, veremos Sayid, Locke, Kate e a francesa Danielle Rosseau indo à estação Chama (The Flame), onde supostamente veríamos o misterioso sujeito do tapa-olho. Muito bom não?! Rumores apontam ainda que Rosseau sabe muito mais sobre a Dharma do que ela contou no início, o que cobrirá vários questionamentos. A promessa dos produtores para este episódio é que descobriremos muito mais sobre a Dharma e como ela se conecta com os Outros. Oba!!!

Ep. 3x12 - Par Avion

O flashback aqui é um mistério que nos mostrará uma Claire bem diferente daquela que nos acostumamos a ver e pode responder a dúvida se Jack e ela são de fato meio-irmãos ou não (Vale mencionar que o ator John Terry que faz Christian Shephard, pai de Jack, está escalado para aparecer neste episódio... Humm...)

Na ilha veremos que Charlie vai se opor ao plano de Claire em usar pombos para enviar mensagens com pedidos de resgate, pois ele teme que isso atraia a atenção dos Outros. Após convencer Desmond a ajudá-lo em demover Claire da idéia, consequências dissidentes ocorrerão.

Ep. 3x13 - The Man From Tallahassee

Esse é o episódio mais aguardado pelos fãs de John Locke, pois é aqui que descobriremos como ele foi parar em uma cadeira de rodas e como esse evento o motivou em sua missão de fé. Rumores apontam que neste episódio veremos o retorno de Jack quando Kate, Sayid e Locke chegam finalmente à vila dos Outros. Há ainda a suspeita de que veremos o interior do submarino dos Outros, e que Locke vai tomar uma atitude surpreendente. Será que o confronto entre os Outros e os Losties vai mudar as regras do jogo? Veremos o desdobramento disso, bem como a aparição de uma nova força que pode unir os dois grupos!

Ep. 3x14 - EXPOSE

Descrito como o episódio Os Outros 48 Dias versão turbinada, "Expose" vai se passar durante o período da 1ª temporada com flashbacks ocorrendo na ilha. De acordo com Damon Lindelof, o episódio centrado na dupla de novatos Nikki & Paulo vai dar uma nova visão desses dois aos fãs mais céticos. Será que veremos informações do passado que são peças chave para o presente?

E aí, tá preparado para emoções?

26/02/2007

Clipes AOL - Episódio "3x10 Tricia Tanaka is Dead"





Fonte: spoilerslost.blogspot

Sawyer em propagandas de perfume

Segundo informação do site enjoyfrance.com, Josh Holloway, o Sawyer de Lost, assinou contrato para ser o garoto propaganda do perfume Davidoff Cool Water. “Adoro o Cool Water porque é simples, forte e atemporal”, disse o ator, que aparecerá na nova campanha da fragrância. “Para mim, o Cool Water não representa alguém que tenta ser bacana, mas sim alguém confortável com a masculinidade”. De acordo com o site, Holloway vai aparecer na campanha mundial do perfume que começa em julho deste ano com o primeiro comercial de tv e propagandas em revistas e jornais.

“Davidoff Cool Water é uma fragrância única e sucesso mundial desde 1988. Josh Holloway tem uma personalidade forte, autêntica e poderosa, e também uma relação íntima com o perfume. Como ícone da masculinidade ele realmente representa os valores do Davidoff Cool Water. Ambos dividem autenticidade e originalidade, ambos são os melhores no sentido de exclusividade”, disse Françoise Mariez, Vice Presidente Internacional de Marketing e Licenças da Coty Prestige.

Josh Holloway ator de 37 anos mais conhecido por seu papel na série Lost, aparece em uma entrevista da edição de março da revista Elle onde confirma sua personalidade de playboy. O ator está casado com Yessica Kumala de 29 anos desde 2004 mas na entrevista diz que sente atração por mulheres mais velhas.

“Já tive fantasias com Barbara Streisand”, disse o ator. “E eu vi Sophia Loren em um restaurante alguns anos atrás e pensei, Uau, eu adoraria ‘conhecê-la’ melhor”, acrescentou ele.

Detalhes curiosos do ep. 3x09 "Stranger in a Strange Land"

ATENÇÃO! Este post contém SPOILERS para quem ainda não viu o 9º episódio da 3ª temporada.

.
.
.

Mesmo com pouco (?) a se extrair do episódio 3x09 “Stranger in Strange Land”, o site BuddyTv teve ótimas sacadas que chamam nossa atenção para algumas curiosidades bastante interessantes.


A ‘corte judicial’ da estação Hydra já foi (ou ainda é) algum tipo de auditório Dharma. E o logo da Hydra em 3D hein?! Não seria nada mal ter um em casa né? Entre os presentes naquela ocasião, estaria alguém que pudessemos reconhecer? Talvez na parte da frente à direita? Teria Cyndy, a misteriosa comissária de bordo do vôo 815 se tornado uma Outra? Foi isso que aquele grupo foi observar? O ‘julgamento’ de Juliet?


Lembram da controvérsia gerada quando a chegada de Juliet à ilha teria sido no 11 de Setembro de 2001? (Alarme falso pessoal, não há qualquer conexão entre aquele evento e Lost) Bem, e que tal saber que a marca que Juliet recebeu é estranhamente parecida com a cruz da Cientologia virada ao contrário? Cruzes invertidas remontam da época da crucificação de São Pedro. Ele não se considerava ‘merecedor’ de ser crucificado no mesmo tipo de cruz em que o Messias foi. Desde então, cruzes invertidas simbolizam o “desmerecimento’ ou uma falta de valores, além de representarem uma marca de profundo respeito por seus superiores. Teriam os Outros qualquer ligação com a Cientologia?


Seria este o barco de Michael? Não. Embora sejam parecidos nas cenas noturnas, uma cena com o pôr-do-sol revela um barco bem maior que aquele usado por Michael e Walt para navegar em busca de resgate.


E as tatuagens de Jack, o que significam de verdade? Uma dica… não é “Ele caminha entre nós, mas não é um de nós”. De fato isso não fica nem um pouco perto do que significa de verdade. Segundo postagem do LostPedia a um bom tempo atrás, a explicação palavra por palavra dos 4 caracteres chineses na tatuagem seria:
O primeiro caracter (鹰) significa águia.
O segundo (击) significa atacar.
O terceiro (長) sigifica longo.
E o último (空) significa “céu”, “espaço”, “vazio”.
Esses caracteres são pronunciados ying ji chang kong

Eles foram retirados de um famoso poema escrito pelo assessor de Mao Tse-tung, Mao Zhedong. Ele pode ser a grosso modo traduzido como “Águias no alto, cortando os céus”, mas o poema propriamente tem um significado mais profundo. No final do primeiro verso, o poeta pergunta, “quem controla a ascensão e queda do destino?”
Então temos o seguinte: Quando Jack disse, “não é isso que ela significa”, ele não estava brincando!

Novo Vídeo Promocional: 3x10 "Tricia Tanaka is Dead"



Fonte: spoilerslost.blogspot

25/02/2007

Fotos Promocionais 3x10 e 3x12

Image Hosted by ImageShack.us

Mais Fotos Promocionais do episódio 3x10 "Tricia Tanaka is Dead"
Fotos Aqui


Image Hosted by ImageShack.us

Fotos Promocionais do episódio 3x12 "Par Avion"
Fotos Aqui

22/02/2007

Cena do episódio 3x10: "Tricia Tanaka is Dead"

Comentários do episódio 3x09 "Stranger in Strange Land"

Quem acompanha o Dude, sabe que sou um fã entusiasta da série, daqueles inclusive que não consegue entender como há pessoas que desprezam as várias qualidades que Lost tem. Mas ser fã também é reconhecer que a série falha com esses episódios sem graça quase sempre centrados em Jack, contudo defendo a posição que até mesmo estes são importantes para sedimentar as bases do que a trama vai explorar à frente. Muita gente vai reclamar (com razão) da falta de ritmo e até mesmo da narrativa preguiçosa que “Stranger in a Strange Land” traz, mas creio que não possamos negar que havia a necessidade de que o arco envolvendo os acontecimentos da pequena ilha de alcatraz fosse fechado. É evidente à essa altura da série, que não precisávamos de um episódio inteiro para revelar o que estava escrito na tatuagem de Jack, muito menos um flashback que de novo não trouxe nada, mas ainda assim vejo este episódio como uma transição necessária para voltarmos com foco total à ação na verdadeira Ilha.

Nada muito relevante aconteceu no episódio. Jack continua como o bom jogador e Juliet tão manipuladora quanto antes, mas vimos o surgimento de Isabel, a misteriosa xerife/juíza dos Outros que à primeira vista me parece ser mais uma personagem interessante a agregar um conflito de valores na estrutura hierárquica daquele grupo, sobretudo agora que Ben está um pouco mais fragilizado.

Mas analisando um pouco mais a fundo o que vimos, posso dizer que não gosto do que estão fazendo com o personagem Jack. Ele nunca foi um dos meus favoritos, mas inegavelmente sempre foi um dos mais importantes, porém o sentimento que tenho agora é o de que o Dr. está sempre frustrado com alguma coisa mas quando tem a chance de fazer algo para mudar, acaba apenas fazendo caras e bocas que sempre terminam em gritos com seus interlocutores e que não levam o personagem a lugar nenhum. Até mesmo a sequência que trouxe Cindy de volta, foi esvaziada em função disso. Por que em vez de gritos, Jack não a inquiriu sobre o que acontecera com todo aquele grupo da Tail Section depois de seu sequestro? O flashback entra facilmente na lista dos mais deslocados e desnecessários de toda a série. Chato mesmo, e nem a presença da intrigante e bela Achara (Bai Ling) traz qualquer relevância ao desenrolar da trama. E me expliquem, para quê mostrar o Jack apanhando sem explicar o motivo? Ok, deve ter algum, mas confesso que não estou interessado em saber, assim como considero uma total perda de tempo insistirem na história mal resolvida entre Kate e Sawyer. Este último aliás, saiu radicalmente da linha de seu personagem. É absolutamente incompreensível que de uma hora para outra o cara egoísta e frio passe a se interessar em saber dos problemas de Karl ou fique querendo discutir a relação com Kate.

Stranger in a Strange Land definitivamente não representa os melhores momentos da série e certamente não responde nenhum grande mistério, o que vai desagradar muita gente, mas analisemos o todo e sigamos em frente, pois muita coisa boa tem que acontecer na Ilha.
Por Davi Garcia

Vídeo Promocional 3x10: "Tricia Tanaka is Dead"


19/02/2007

Novo Clipe AOL - Episódio "3x09 Stranger in a Strange Land"

Perguntas & Respostas com Carlton Cuse e Damon Lindelof

ATENÇÃO! Este post contém SPOILERS da 3ª temporada. O que vém abaixo é uma sequência de perguntas & respostas entre a colunista do E!, Kristin Veich e a dupla de produtores executivos da série, Damon Lindelof e Carlton Cuse.

.
.
.

Seus malvados. Estávamos encarando aqueles flashbacks realmente como tais, e agora, essa possibilidade enlouquecedora de que os Losties possam estar viajando no tempo. Que po#!% é essa?! Isso foi incrível! É esse o tipo de clímax que teremos na 3ª temporada?
Carlton Cuse: Esse é a primeira de algumas viradas.
Damon Lindelof: Isso mesmo. Mencionamos anterioremente que soltaríamos algumas bombas no meio da 3ª temporada. E essa meio que foi a...
C.C.: Bomba nº 1.
D.L.: Eu diria que essa foi uma granada. As verdadeiras bombas ainda estão por vir.
C.C.: Nesse momento estamos amaciando a terra para as grandes bombas que vão cair. O B-52 está a caminho.

Henry Ian Cusick estava tão bem no episódio (3x08). Vamos ver mais dele na continuidade da temporada?
C.C.: Absolutamente. Digo, a história de amor de Desmond-Penny é central para a grande mitologia da série.
D.L.: E obviamente, ele meio que atrai a atenção para Charlie com essa proclamação específica dada ao final do episódio de que ele (Charlie) vai morrer. E à medida que caminharmos para o fim da 3ª temporada, isso vai se tornar uma grande história, que é, Desmond continua vendo Charlie morrer e consegue impedir? Ele perde a capacidade de impedir?

Então Dominic Monaghan tem ligado para vocês todos dia para checar o que está acontecendo na sala dos roteiristas?
D.L.: O fantástico é que Dominic Monaghan é um ator incrível. Antes de colocarmos essa história na tela, chamamos Dom e dissemos, "Veja, é isso que Desmond vai dizer a você". Precisávamso ter essa conversa com ele sobre o que iríamos fazer. E ele ficou muito, muito entusiasmado com a idéia. Apenas porque um dia você é Charlie, e se preocupa com Claire e o bebê. E subitamente, no dia seguinte você é Charlie, e se importa com Claire e o bebê, mas você tem isso, você sabe que a foice está passando perto de você o tempo todo. Penso que isso realmente dá ao personagem algo que ele não tinha antes. Saímos da questão do vício dele, e agora ele tem algo realmente interessante com que lidar.

Dom sabe quando ele vai ser morto na série?
C.C.: Não. Ele, assim como todos os outros atores, vêem apenas os scripts do episódio da semana. Nós o dissemos que isso iria acontecer, mas ele não sabe qual é o destino final do personagem.

E o que vocês podem dizer sobre o que vém pela frente?
C.C.: Mais praia. Estamos de volta à praia. Nosso grupo saiu da história "Survival" da ilha de Alcatraz. E temos muito mais dos losties vindo por aí.

Portanto, adeus aos Outros?
D.L.: Não de jeito nenhum. No episódio dessa semana, Jack ainda está em Alcatraz - ele acabou a cirurgia. E nós não vimos as ramificações de Juliet ter atirado em Pickett ou qualquer coisa relativa a isso. Então, vamos retomar essa história - e entender o que aconteceu com Sawyer, Kate e Karl - e uma vez que o fizermos, como Carlton disse, vai ser hora de nos divertirmos com Hurley, e ver mais da história de Claire, e ter um pouco de ação com Sayid.
C.C.: O episódio do Sayid responde muitas questões mitológicas. É um episódio muito bom que irá ao ar em 4 semanas.

Poucas semanas atrás, vocês disseram que estavam discutindo o ponto final para a série - que a propósito, é algo que eu gostaria de nunca ver acontecer. Já definiram o final?
C.C.: Estamos conversando com a emissora sobre isso. E sim, gostaríamos de poder dizer a todos quando Lost vai acabar. Porque a série tem um início, um meio e um fim. É uma história que tem uma conclusão.
D.L.: Muitas vezes Carlton e eu nos sentimos como os pais na frente do carro com as crianças na parte de trás perguntando a todo instante, "Já chegamos? Já chegamos?". E nós ficamos nos virando para dizer, "Não. Ainda não chegamos lá". Mas o que não podemos dizer é, "Não chegamso lá ainda, mas vamso chegar nesse ponto". Qualquer que seja esse ponto, eu penso que devemos isso à audiência que tem nos acompanhado por quase 60 episódios. Eles merecem saber para onde estamso indo e quando vamos chegar lá.
C.C.: E eles precisam de um intervalo para o banheiro.
D.L.: Ah se precisam. Eu mesmo preciso de um intervalo!

Algo mais que possam contar aos fãs?
C.C.: Apenas que a ilha é uma nave espacial alienígena.
D.L.: E que vai decolar.
D.L.: Não, você sabe, tudo o que podemos dizer é que seguramos a tempestade de ficar fora do ar por 3 meses. Temos noção de que os fãs tem críticas muito legítimas. Mas realmente, acho que ambos pensamos, e que todos os envolvidos com a série no Havaí pensam, que os 16 episódios que temos agora são realmente bons e nos levam por uma série de viradas inesperadas. E penso que seja ótimo estamso no ar por 16 semanas e que você só tenha que esperar 6 dias por outro episódio depois que um foi ar. Tendo dito tudo isso, nós realmente amamos nossos fãs, e é ótimo que eles sejam tão apaixonados pela série. Muitas vezes ouvimos críticas e ao mesmo tempo sabemos que a série é deles também. É realmente muito bacana estar de volta ao ar e estamos empolgados com o que vém pela frente.

E nós também Lindelof...

Novo Vídeo Promocional: 3x09 "Stranger in a Strange Land"

18/02/2007

Ensaio Fotografico com Josh Holloway

Image Hosted by ImageShack.us

Ensaio fotográfico da revista People com o ator Josh Holloway
Fotos Aqui

Novo Vídeo Promocional: 3x09 "Stranger in a Strange Land"



*Thanks to Luanne

De partida?

Nikki, a personagem de Kiele Sanchez em Lost mal foi introduzida nessa temporada, e a atriz já pode estar partindo para outro projeto da ABC. A atriz assinou contrato para fazer o piloto da série "Football Wives", onde fará a esposa grávida de uma estrela em ascenção do futebol americano. A série é uma adaptação da ABC para a série inglesa "Footballers Wives".

Os créditos anteriores da atriz incluem as séries "Related" e "Married to the Kellys". Sua escalação em "Football Wives" contudo, depende do destino de sua personagem em Lost. Ela entrou na série nesta 3ª temporada fazendo uma sobrevivente do vôo 815 que não aparecera antes. Seu papel tem sido pequeno até o momento, mas os produtores da série dizem que ela e o também novato Paulo (Rodrigo Santoro), vão ganhar atenção em um episódio que vém por aí (o 14º para ser mais preciso).
Humm, não sei não, mas da última vez que vimos o anúncio de uma atriz da série(Cynthia Watroz, a Libby) envolvendo-se com outro trabalho, sua personagem foi para o limbo da ilha pouco tempo depois... Será que o filme vai se repetir?

Spoilers do ep. 3x09 - "Stranger in a Strange Land"



ATENÇÃO! Post com SPOILERS, não leia se não quiser saber antes.

.
.
.

Matéria do BuddyTV adianta o que veremos no próximo episódio de Lost, "Stranger in a Strange Land" que será centrado em Jack.

Nessa 4ª feira um novo episódio e mais respostas para alguns dos maiores mistérios da série, como por exemplo:

  • O que significa a tatuagem de Jack?


  • O que aconteceu com as crianças da cauda do avião que foram sequestradas?


  • O que aconteceu com a aeromoça Cindy?


  • O que vai acontecer com Juliet depois de ter atirado em Danny Pickett?


  • O que vai ser de Jack depois do golpe contra Ben?


O que se sabe: Veremos Jack durante seu período mais negro na Tailândia. Não sabemos como o querido doutor foi parar lá, mas sabemos que ele se envolve com algumas pessoas bem estranhas, principalmente com uma tatuadora feita pela atriz chinesa Bai Ling que diz poder enxergar a alma de seus clientes. Então o que será que ela viu em Jack?

Tanto Cindy quanto as crianças aparecem nesse episódio. Provavelmente vamos descobrir que a razão pela qual as crianças foram sequestradas se deve ao foto dos Outros não sertem capazes de se reproduzirem, e assim as crianças acabam sendo 'adotadas'. O destino de Cindy é um mistério desde o início da 2ª temporada quando ela desapareceu misteriosamente na floresta durante a caminhada do grupo da cauda do avião. Sabemos pelas promos que ela aparece, mas será que ela tem alguma informação para dividir com Jack?

Diana Scarwid faz o papel de "lei" dos Outros, como investigadora, promotora e juíza determinando se Juliet deve ou não ser executada por matar Danny, um deles. Aparentemente Jack vai ter papel preponderante durante esse procedimento. Como Michael Ausiello da TVGuide já deu indicações de que veremos outro flashback de Juliet, podemos assumir que Jack vai ter sucesso na defesa dela.


O que vai acontecer com Jack é a grande pergunta. Ele vai ser movido da sala do aquário para a jaula do ursos, o que pode-se considerar um castigo. A foto promocional acima, mostra Jack conversando com Ben, que depois de ter sido feito refém, não deve manter sua promessa ao Dr.

16/02/2007

Novo Vídeo Promocional: 3x09 "Stranger in a Strange Land"



*Thanks to Luanne

Segredos escondidos do ep. 3x08 "Flashes Before your Eyes"

ATENÇÃO! Este post contém SPOILERS para quem ainda não assistiu o episódio 3x08 "Flashes Before your Eyes".



.


.

.



Como se já não bastasse a idéia levantada no episódio Flashes Before your Eyes colocando nossas cabeças girando a mil, a história centrada no 'brothá' trouxe ainda uma série de easter eggs (segredos escondidos). Alguns vocês devem ter encontrado facilmente, mas outros estavam bem sutis, como mostra a interessante matéria postada pelo BuddyTV. Confiram.




Cliquem nas imagens abaixo para aumentá-las.






O livro do russo Vladimir Nabokov é "Um Riso na Escuridão" que trata sobre viagem no tempo... ok, na verdade ele é sobre um sujeito cujo vício em sexo é sua ruína... Pois é, parece que não tem muito a ver com a história ao menos que Os Outros estejam querendo liberar suas tensões com... espere, será que estão?





Algumas empresas interessantes faziam propagandas naquela época... Mr. Clucks, Oceanix e a Hanso Foundation...





... e a Barra Apollo, Aluguel de Carros Gannon... uau, é uma convenção para propagandas das marcas de Lost!





Precisa ver melhor? Essa provavelmente é a melhor versão do infame logo Apollo.





Parece que isso foi antes do DriveShaft né? Hieronymus... é o outro sobrenome de Charlie.



Pintura interessante no escritório de Charles Widmore, lembrando a Dharma, e a ilha de Lost. O quadro atrás do Desmond tem um urso polar, um Buda de cabeça para baixo, e a palavra Namaste ao contrário.
E você, achou mais algum easter egg?

15/02/2007

Comentários do episódio 3x08 – “Flashes Before your Eyes”

Ah esses roteiristas e suas histórias maravilhosas... Incrível como uma ‘simples’ série de tv consegue me proporcionar prazer como poucas outras fontes de entretenimento o fazem. “Flashes Before your Eyes”, é um presente a todo fã de uma ficção bem construída com elementos dramáticos bem desenvolvidos. Ele é acima de tudo um episódio que pode representar o convite definitivo àqueles que por algum motivo ainda não haviam embarcado na maravilhosa viagem que é acompanhar Lost. Esse 8º episódio, foi tão arrebatador para mim, e me deixou com tantas idéias desconexas pulando na cabeça que fui incapaz de escrever o comentário na madrugada como geralmente faço, e creio que o mesmo efeito também tenha ocorrido com vocês não é?

É muito provável que várias críticas surjam apontando uma eventual “forçada de barra”, ou questionamentos acerca sobre os rumos da mitologia central até então desenvolvida, mas defendo que a decisão (arriscada) foi absolutamente corajosa e inteligente. É uma possibilidade nova que se apresenta e que se explorada pode entrelaçar vários mistérios de uma forma plausível dentro da realidade ficcional, portanto parabéns e obrigado à dupla Cuse & Lindelof pela iniciativa que me torna um fã ainda mais entusiasmado dessa maravilhosa série.

Desmond é sem qualquer dúvida um dos meus personagens preferidos (os outros são Sawyer, Locke e Ben) e é exatamente com o líder dos Outros que ele disputa o papel de melhor adição ao elenco. Mesmo sem ter aparecido muito até agora, é inevitável dizer que quando o fez, sempre foi de forma marcante, talvez não apenas pela incrível história do personagem, mas sobretudo pelo talento do ator Henry Ian Cusick que empresta um carisma e uma profundidade interessantíssima a um personagem que em teoria estaria relegado a ser apenas mais um dentre tantos. Inaugurando uma nova fase na série, Flashes Before your Eyes coloca o flashback (outra definição talvez?) como o evento central do episódio, relegando os acontecimentos da ilha a um plano secundário, mas não menos importante, afinal não dá para descartar as cenas maravilhosas entre o trio Desmond, Charlie e Hurley divagando, bebendo e cantando, ou mesmo a chocante cena final em que o ‘brothá’ revela que destino está reservado para Charlie. Mas ei, esse não foi o grande acontecimento do episódio certo? É no flashback que tudo acontece e nossa cabeça gira em meio a questionamentos como: a)Desmond realmente voltou no tempo, estava em alguma espécie de universo paralelo, ou simplesmente sonhava? b) Se ele de fato voltou ao passado, como seria possível que a Sra. Hawking (Fionnula Flanagan) soubesse de tudo aquilo? c) Afinal, do que vimos, o que de fato aconteceu no passado de Desmond? Pois é, são perguntas com uma miríade de respostas que vão movimentar debates, algo que só Lost consegue fazer.

A história passada de Desmond é das mais interessantes na série, um mistério que nos ‘incomodava’ desde o 1º momento que o vimos na escotilha, e poder experimentar aquele turbilhão de emoções é uma viagem e tanto. O rompimento do relacionamento do ‘brothá’ com Penny Widmore é de cortar o coração, mas foge da pieguice que geralmente vemos nesse tipo de situação. Até mesmo a humilhação pela qual passa frente Charles Widmore, é tão bem escrita que ganha contornos ricos que só enaltecem a qualidade deste episódio. Se Desmond prevê o futuro, se consegue voltar ao passado, ou se aquilo tudo não passa de mais uma ‘brincadeira’ da ilha eu não sei, mas o que quero agora, são novas histórias envolvendo esse misterioso e agora ainda mais importante personagem. Apertem os cintos, a montanha russa da ilha voltou e com tudo!
Por Davi Garcia

Promos 3x09 "Stranger in a Strange Land"

Canadense




Americano



*Thank to Luanne

14/02/2007

Promessa boa para o ep 3x08 “Flashes Before your Eyes”

Atenção! Há SPOILER no post, portanto fuja se não quiser saber antes.

.
.
.

O colunista Robert Bianco do prestigiado jornal USA Today, deu uma nota animadora sobre o episódio 3x08 que será exibido logo mais nos EUA (e nos monitores de pc de milhares de pessoas mundo afora :p). Pois é, o cara já teve a sorte (e o prazer) de assistir “Flashs Before Your Eyes” e reforça a idéia de que Lost é uma das poucas séries que arrisca novos conceitos como poucas outras (ou nenhuma) tentam fazer.

Confiram o que ele diz sobre o episódio:

Finalmente estamos de volta à praia com Charlie e Hurley determinados a descobrir o que aconteceu com Desmond quando ele girou a chave na escotilha. O ‘brothá’ não vai lhes revelar nada, mas nós vamos descobrir através do incrível flashback que vai render uma virada que colocará a série em um novo terreno. Misteriosamente sobrenatural e incrível, confuso e ainda assim completamente controlado, esse é o melhor episódio da temporada e talvez um dos melhores da série, daquele de ser bastante dissecado e discutido.

É muito bom ver Lost deixar um pouco as jaulas e celas e voltar a ser impactante de novo. Mas esse episódio pode também alterar a visão daqueles que se prendem aos pequenos mistérios e perdem o foco na habilidade de Lost de explorar questões maiores. A questão brilhantemente levantada no episódio é, “O que é o destino?” É possível alterar nosso caminho, ou o universo simplesmente faz o que ele bem quer sem que possamos interferir? A resposta é de importância crítica para pelo menos um(a) personagem. Portanto não perca o episódio!

Spoilers do Ausiello da TV Guide

Como de praxe, toda quarta-feira é dia de spoilers na coluna de Michael Ausiello da TV Guide, portanto só continue lendo se não se importar de saber antes.
.
.
.
- Veremos mais um flashback de Juliet em abril, que retormará os acontecimentos exatamente posteriores aos que vimos em "Not in Portland".
Boa informação que já cria expectativas relativas à irmã dela Rachel (será que a veremos curada e ainda grávida?) e sobretudo sobre revelações maiores acerca da ligação da Mittelos Bioscience com a Dharma (é uma empresa real, ou apenas fachada da Dharma?). Outro ponto de grande expectativa que deve render bons momentos, é a da reação de Juliet ao descobrir que chegou em um lugar onde tem que trabalhar e viver praticamente como prisioneira. Só pode vir coisa boa disso não acham?
- Sobre quais respostas deveremos ter ainda nesta 3ª temporada, Ausiello lembrou as seguintes dadas em entrevistas recentes pela dupla de produtores Damon Lindelof e Carlton Cuse:
  • Descobriremos se Claire é irmã de Jack ou não. (Revelação provável para o episódio 3x12 "Par Avion")
  • Como Locke chegou à cadeira de rodas. (Revelação provável para o episódio 3x13 ainda sem título definido)
  • Qual é a relação entre os Outros e a Dharma. (Diluídos ao longo dos 15 episódios que restam nesta temporada)
  • O significado das tatuagens do Jack. (Revelação provável para o episódio 3x09 "Stranger in a Strange Land")
  • Por que Aaron, o bebê de Claire é tão especial ( Revelação provável indefinida com possibilidades de acontecer no 3x12)

Finalizando, Ausiello comentou sobre a dúvida referente ao risco de não vermos Michael de volta à série, e confirmou que o ator Harold Perrineau de fato esteve negociando um retorno ainda nesta temporada, mas que um acordo não ocorreu pois ele teria decidido não voltar com sua família para o Havaí. Acrescentando mais detalhes, o colunista disse ainda que se o piloto da série "Demons" (da qual Perrineau vai participar) for selecionada para exibição na próxima temporada da tv americana, há um plano contingencial guardado na manga... Seria a possibilidade de morte do personagem que comentamos ontem?

13/02/2007

Michael definitivamente fora da série?

Em matéria publicada ontem no Buddy TV, uma questão interessante foi levantada, apontando que a retomada de uma certa história ainda pendente de resolução na trama pode estar correndo riscos. Fãs da dupla Michael & Walt (será que existem?) comecem as preces. Mesmo tendo confirmado em entrevista à revista Entertainment Weekly que voltaríamos a ver pai e filho na 4ª temporada, os produtores Carlton Cuse e Damon Lindelof vão precisar antes acertar algumas arestas para garantir que voltemos efetivamente a ver Michael na ilha. Segundo reportagem do Hollywood Reporter, Harold Perrineau (Michael) que estaria em franca negociação com os produtores da série, não chegou a um acordo para voltar à série (pelo menos por enquanto). Em adição a essa informação, há ainda a possibilidade de que o ator assine um contrato de longa duração com a rede de tv CBS (concorrente da ABC, onde Lost é exibido) se o piloto da nova série “Demons” que trará Perrineau como um padre caçador de monstros, vingar no horário nobre americano.

Pois bem, o que dá para tirarmos dessa informação? Em primeiro lugar aposto desde já que Perrineau volta sim à Lost. Duvido muito que essa tal “Demons” tenha vida longa, pois já existe série com temática parecida na tv americana (Supernantural) e não vejo espaço para outra cópia... Em segundo lugar, seria muita burrice do ator – que nunca teve grandes destaques na carreira, tirando a participação em filmes como Romeu & Julieta de Baz Luhrmann e Matrix – abrir mão da exposição que Lost proporciona mundo afora. E indo além, na pior das hipóteses, mesmo que Perrineau não volte à série, nada impede que Walt volte sozinho. Como? Soluções criativas para tal não faltariam, como por exemplo um acidente com o barco deles no mar do qual apenas Walt sobreviveria voltando à ilha para ajudar a responder os mistérios que o envolvem.

Seja como for, seria uma tremenda pisada de bola da produção da série deixar a história dessa dupla sem resolução, pois se assim o fizerem, muita gente pode acabar perdendo a fé nas promessas de que tudo será respondido até o final da série. E você, o que acha disso?

Por Davi Garcia

12/02/2007

Podcast oficial de 12/02 e Spoilers da Entertainment Weekly

No retorno do podcast oficial da série, os produtores Damon Lindelof e Carlton Cuse confirmaram uma coisa bastante interessante relacionada ao episódio 3x07 “Not in Portland”, bem como indicaram outras que também prometem dar o que falar. Atenção pois há SPOILERS abaixo.

- Está confirmado que o anagrama oriundo de Mittelos é mesmo “Lost Time” ou Tempo Perdido em português, o que por si só já é suficiente para alavancar nossas expectativas sobre o ‘quando’ e o ‘como’ vão inserir e explorar esse novo elemento na trama. Como já disse antes, gosto do tema e acho que tem tudo a ver com os mistérios que envolvem o universo de Lost, portanto estou desde já bem ansioso com o que virá pela frente.

- A audiência da série vai ter uma percepção bastante diferente sobre Paulo (Rodrigo Santoro) depois do flashback do personagem (que ocorrerá no ep. 3x14 ainda sem título definido e que será exibido no dia 28 de março nos EUA). Uma ótima notícia para quem curte o trabalho do Santoro e estava com o pé atrás com relação à eventual importância do personagem Paulo e também de Nikki (interpretada por Kiele Sanchez). Damon Lindelof inclusive disse algo muito interessante sobre isso na edição mais recente da revista Entertainment Weekly, “Tinhamos um plano quando introduzimos esses personagens, e não chegamos a executá-lo totalmente, mas quando o fizermos, Nikki e Paulo vão se tornar personagens icônicos na série”. O que será que eles vão aprontar hein?! Alguém aposta alguma coisa?

- Lindelof e Cuse deram a dica de que Ben não é o pai biológico de Alex, o que na verdade era de se esperar, uma vez que Daniele Rousseau já afirmara antes que chegara grávida à ilha, o que eliminaria a chance de Ben ser o pai uma vez que ele disse a Jack viver na ilha desde que nasceu. A não ser claro, que esta fosse apenas mais uma mentira deste mestre da arte de manipulação...

- No clima de descontração que sempre toma conta destes podcastas oficiais, a dupla de produtores brincou com o fato de que os fãs suspeitam que aqueles que fazem sexo na ilha correm sérios riscos de integridade física, já que alguns morreram após ‘divertirem-se’. E para quem ainda tinha qualquer dúvida, eles claro, negam que exista qualquer relação entre sexo e morte na trama :-)



E complementando informações igualmente interessantes, um breve resumo postado pelo Spoilerfix sobre o que saiu na Entertainment Weekly desta semana:

Veremos as repercussões sobre a cirurgia de coluna de Ben. “Há um período longe do poder total, e em qualquer hierarquia organizacional há um período de perigo”, disse Michael Emerson. “Isso deixa um vácuo no topo, e outras pessoas podem tentar aproveitar-se da situação para ocupá-lo”.

Carlton Cuse: Não retomaremos a história de Michael e Walt nesta temporada, mas de forma alguma ela está encerrada. Seria muito estranho para o final destes personagens apenas mandá-los embora naquele barco sem qualquer conhecimento sobre o que aconteceu. Mas se você analisar a trama de Lost como um todo, verá que a história vai se fechando em torno da mitologia central, e isso é algo totalmente planejado. Portanto sim, vamso retomar a história de Michael e Walt, e vai ser bem empolgante quando o fizermos. Mas essa é uma história para a 4ª temporada.

Damon Lindelof: A história dos Outros está definitivamente sendo revelada. Vamos começar a descobrir como certos membros dos Outros juntaram-se ao grupo. O 7º episódio surpreendeu algumas pessoas com a revelação de que Juliet não nascera na ilha – ela veio de fora e foi recrutada pelos Outros. Então alguns deles nasceram lá e alguns foram recrutados, mas o que eles estão fazendo lá vai ser revelado antes de sabermos quem os colocou lá e porquê.

Carlton Cuse: Entre tudo o que temos para reveler, a história de Libby vai ser um mistério que será respondido na 4ª temporada.

Damon Lindelof: Há realmente uma peça bastante significativa faltando à história da Libby. Vimos no final da 2ª temporada que ela se encontrara com Desmond e deu a ele seu barco, e sabemos que o marido dela morreu – e sabemos também que depois disso, ela passou um tempo em uma instituição para cuidados mentais, a mesma em que Hurley estava. A pergunta que a audiência quer ver respondida é, como ela saiu do A para o B – do encontro com Desmond para uma clínica psiquiátrica? Sabemos a resposta para essa pergunta, mas a única maneira de contarmos isso é através do flashback de outro personagem, e este personagem tem que ser alguém entre os que estão na série e que não fazem parte do grupo original dos losties.

Uau, quanto coisa interessante não? E você o que acha disso tudo? Comente.

Traduções e adaptações por Davi Garcia

Novo Promo 3x08 Flashes Before Your Eyes Promo


Thanks to Luanne ;)

11/02/2007

Rolo de filmagem de Lost é destruído em Aeroporto

Por Sean Hao para o Honolulu Advertiser
Traduzido e adaptado por Davi Garcia
Rolos de filmagens de Lost foram totalmente destruídos depois que fiscais de inspeção do Aeroporto Internacional de Honolulu colocaram o material na máquina de Raio-X, ignorando o aviso que pedia para que não o fizessem.
A equipe da série teve que refilmar as cenas porque não havia cópias. "Essa é a primeira vez que algo do tipo acontece", disse Donne Dawson (comissário local de filmes) acrescentando que ações já foram tomadas para evitar que o incidente se repita.
A perda dessas filmagens não vai afetar a transmissão da popular série de acordo com a co-produtora executiva Jean Higgins, que se recusou a revelar quanto a gafe custou à ABC. "Essa é informação restrita entre nós e a companhia seguradora", ela disse. "Já refilmamos tudo. Ainda estamos dentro do cronograma".
Ter que refilmar algo é um problema e tanto, disse Anne Misawa, uma produtora local e instrutora na Academia de Mídia Criativa da Universidade do Havaí. Refilmagens envolvem custos extras com atores e locações. Para um comercial de tv, esses custos podem facilmente passar do US$ 100.000, e para uma produção do tamanho de Lost, esse número é ainda maior. "Você tem que refazer tudo relacionado à produção do material danificado", disse Misawa.
Lost gasta de US$1,5 milhão a US$2 milhões ou mais por episódio com cerca de 200 pessoas envolvidas no trabalho. Normalmente levam-se 8 dias para filmar 1 episódio de Lost. Portanto se um dia de trabalho foi destruído, o custo deve beirar os US$200.000.
Um filme comercial para o Banco do Havaí também foi destruído no mesmo dia dos de Lost. O incidente ocorreu porque os recipientes que continham os filmes foram equivocadamente misturados à bagagem dos passageiros e enviados para a máquina de raio-x.
De acordo com as informações, o erro ocorreu em função da nova diretiva da Administração de Segurança nos transportes de carga que exige que todo material viajando em aviões de passageiros seja verificado por um sistema de detecção de explosivos. Essas verificações envolvem agentes que colocam adesivos preparados para identificar resíduos explosivos, o que não deveria destruir os filmes. O escritório governamental de filmes disse que já acordou com Administração de Segurança nos Transportes e com a United Airlines um novo processo que previna incidentes futuros.
Pois é, parece que não é só no Brasil que confusões nos Aeroportos acontecem hein?!

09/02/2007

O que a queda de audiência americana nos diz

Se você viu essa matéria e é fã de carteirinha da série, deve ter sentido uma leve preocupação, não é? Pois eu não! E por um motivo simples. É fato que os números cairam em comparação com períodos passados (14,7 milhões na última 4ª feira contra 18 da estréia da temporada), mas e daí? Quando Heroes, o novo fenômeno da tv americana registra seguidamente a marca média de 14 milhões de audiência, a imprensa especializada é só elogios, e o mesmo acontece com 24 Horas (que em sua 6ª temporada já tem até contrato para mais 2) e Prison Break, que mesmo alcançando 'modesta' média de 9 milhões também é sempre badalada e já prepara uma 3ª temporada. Então, qual o problema de Lost ? Bem, para mim nenhum, mas é relativamente fácil inquirir que ou o novo horário de exibição nos EUA (22 h) afastou alguns milhares de fãs, ou os americanos são realmente muito manés e estão perdendo a chance de voltar a curtir tudo de bom que Lost tem a oferecer. Discussões à parte, aposto com quem quiser que esse povo vai acordar a tempo e perceber que não dá para ficar longe da tv nas noites de 4ª feira, o que conseqüentemente fará a audiência subir exponencialmente até o fim desta temporada e acabar com eventuais receios de que a série está caindo, o que na minha humilde opinião e creio que na de vocês também, está bem longe de acontecer.
Por Davi Garcia

Novo Vídeo Promocional: 3x08 "Flashes Before Your Eyes"


08/02/2007

Fotos Promocionais dos Episódios 3x09 e 3x10

Image Hosted by ImageShack.us

3x09 "Stranger In A Strange Land"
Image Hosted by ImageShack.us
3x10 "Tricia Tanaka is Dead"
Fotos Aqui


Fonte: Matthewfoxonline.com

Curiosidades do 3x07 “Not in Portland” – SPOILERS

Aposto que você ainda está recuperando o fôlego depois de assistir o retorno de Lost, não é mesmo? Pois bem, quem já leu o comentário que fiz, deve concordar que o episódio é repleto de detalhes e referências que podem (ou não) dar dicas concretas sobre os mistérios que cercam os acontecimentos da ilha, bem como apontar um caminho para o que veremos de agora em diante. E quem já teve uma ótima sacada com relação a isso foi DocArzt do The Tail Section, que além de chamar atenção para o livro (“Uma Breve História do Tempo”, de Stephen Hawkings) que o vigia Aldo lia antes de ser surpreendido pelo trio Alex, Kate e Sawyer, conseguiu também identificar que parte exata dele ele via quando foi interrompido.

Clique na imagem para aumentá-la

Usando um e-book (versão digital do livro), DocAzt descobriu que Aldo lia o capítulo 7 – Buracos negros não são tão negros. Esse capítulo dentre outras coisas analisa como os buracos negros podem modificar o tempo, bem como o espaço. Nas imagens abaixo retiradas também do Tail Section, dá para ver as páginas com mais detalhes.

Clique nas imagens para aumentá-las

Pois bem, se levarmos em consideração o fato de que o anagrama decorrente da palavra Mittelos, pode resultar nas palavras ‘Lost Time’ (Tempo Perdido), parece bem óbvio que as páginas do livro podem efetivamente funcionar como dicas que apontam um novo mistério: O tempo na ilha é de alguma forma manipulado (por algo ou alguém), ou aquele lugar simplesmente tem uma característica bizarra relacionada ao mito do Triângulo das Bermudas? Ok, é certo lembrar que os produtores já negaram em outros momentos que a explicação do que é aquele lugar foge disso, mas é muita coincidência darem essa ‘dica’ no episódio não acham?

Outra curisiodade interessante que 'Not in Portland' traz é referente a Edmund Burke, nome do ex-marido de Juliet, mas também de um personagem histórico bem famoso do pensamento político da Inglaterra e autor de várias frases marcantes, como por exemplo, "Todos os que se arruinam o fazem pelo lado das suas propensões naturais". Ok, mas o que isso tem a ver com Lost afinal? Pois bem, o fato é que considero a frase de autoria do inglês Burke bem parecida com uma das que foram vistas naquele vídeo usado para fazer lavagem cerebral em Karl... “We are the causes of our suffering”, que no bom português significa ‘Somos a causa de nossos sofrimentos’. Há uma evidente semelhança de significados entre as duas frases não é mesmo? É claro que no fim das contas isso pode não ser nada, mas cá entre nós, duvido muito que essas semelhanças não sejam feitas para nos remeterem à análises mais profundas sobre o universo mitológico contruído em torno da série.


E, para finalizar, outro nome que surgiu despertando curiosidade foi o do representante da Mittelos Bioscience, Richard Alpert, que assim como Edmundo Burke, também ficou famoso. O verdadeiro Alpert (hoje guru Baba Ram Dass!) era filho do fundador da Faculdade de Medicina Albert Einstein e trabalhou como professor para o Departamento de Relações Sociais, o Departamento de Psicologia, para a Escola de Graduação em Educação e Serviço de Saúde da Universidade Harvard, de onde acabou demitido do cargo nos início dos anos 60 junto de seu colega Timothy Leary depois de fazer experimentos sobre os efeitos de drogas psicodélicas em cobaias humanas! Agora diz se isso não tem tudo a ver com o que já sabemos da Dharma Initiative, sobretudo depois deste 7º episódio e das cenas envolvendo lavagem cerebral com Karl? Tudo bem que pode parecer exagero ou simplesmente ‘viagem’ de quem se empolga com as pesquisas que Lost nos proporciona, mas que isso é muito divertido ninguém nega certo?

Por Davi Garcia

Achou mais alguma coisa interessante nesse episódio? Conte nos comentários.

Spoilers do E! Online

Pois é, mal voltamos às emoções das madrugadas de 5ª feira, e novos spoilers já surgem do que vém pela frente. Se não quiser saber, pare de ler agora.

.
.
.

A fonte do que vém abaixo é a já conhecida colunista do E! Online, Kristin Veich, e uma informação muito interessante é dada sobre os Outros.

Sobre a irmã de Juliet
A história entre Juliet e sua irmã não acabou! Kristin conversou recentemente com a atriz Robin Weigert (Rachel) em um evento recente, e ela disse que os roteiristas estavam próximos de criar outro episódio que continua a história de Rachel. “Eu não sei que tipo de câncer minha personagem tem”, disse ela. “ Isso não me foi revelado, mas não estou interpretando-a pensando no bebê... Suponho que eu vá descobrir quando voltar”. Kristin disse à atriz que ela e Mitchell foram muito bem escaladas como irmãs, e Weigert concordou dizendo que elas se entrosaram rapidamente. “Nós meio que percebemos, à medida em que conversávamos, que possuíamos os mesmos gestos e características. Ela é uma atriz e uma pessoa adorável”.

Veremos mais de Ben, Juliet e Alex.
Kristin conversou com Michael Emerson (Ben Linus) que revelou ter ganho uma semana de folga pois estavam gravando um episódio que não terá a presença de Ben. Esse fato confirma o que os produtores já haviam revelado sobre a série voltar seu foco para os losties originais. Apesar disso, ainda veremos muito de Ben, cujo intérprete respondeu as seguintes perguntas...

Você passou muito tempo com a cabeça virada para baixo. Como foi isso?
Muito desconfortável! Era quase uma posição física torturante. E permanecer naquela posição por um longo perído, com seus braços para fora e imobilizados, era de matar os ombros e o pescoço. Eu pensei que eu era frouxo, mas meu dublê que é muito mais novo e mais em forma do que eu disse que aquilo o estava matando também.

Então obviamente, de alguma forma há um romance anterior entre Ben e Juliet certo? E também algum tipo de relacionamento com Alex. Essas coisas serão exploradas à frente?
Sim. Na verdade, agora estamos preparando o terreno para explorar esse relacionamento e problemas surgirão.

Sabemos que a série está focando os Losties originais. Mas você não está indo a lugar algum né?
Não, mas muito menos voltarei a ser o mesmo novamente. Essa coisa na sala de cirurgia fica muito pior. A questão da hierarquia no mundo dos Outros está para ser balançada. Há um vácuo de poder e novos e, ainda mais assustadores personagens surgindo. Mas também, como você já disse, a série está voltando seu foco para os losties originais.

Você se sente bem informado à essa altura? Eles te dão uma idéia do macro conceito? Ou você vai descobrindo um episódio por vez?
Hoje sei mais do que geralmente sei (e mais do que a audiência sabe), porque temos muito cartucho a gastar. Mas para as respostas relacionadas aos grandes mistérios da série, não estou nem perto, assim como a audiência está.

Bem, continue com o trabalho e boa sorte para o que vém a seguir. Eles realmente te colocaram em situações complicadas até agora.
Eu fiquei preso a uma árvore, fui atingido por uma flecha, fui amarrado, torturado. E ainda pareço inteiro apesar de tudo. (risos)

*-*-*-*-*

Ok, então quer dizer que alguém ainda mais assustador aparecerá? Alguém com olhares mais frios do que os do Ben quem sabe? Promessa boa essa hein?!. Quem aposta em Jacob levante a mão \o, :p

Imagens Capturadas de 3x07 "Not in Portland" (SPOILER)





Imagens Capturadas por Luizim

Comentários do episódio 3x07 - "Not in Portland"

E aí tava com saudade de fazer vigília na espera por mais um episódio inédito de Lost? Pois é, eu também e digo logo de cara que curti cada momento desse 7º episódio "Not in Portland". Muita ação, momentos dramáticos bem dosados, piadinhas afinadíssimas de Sawyer ("Prazer conhecê-la Sheena", "Não fique chateado porque foi enganado pelo seu prisioneiro Wookie"), e claro mais sobre essa excelente personagem chamada Juliet. Foram 3 meses de espera pelo retorno da série e com o gostinho de quero mais que esse episódio deixa, afirmo que a empolgação voltou e com tudo!

"Not in Portland" ainda não chega a ser "O" episódio perfeito, mas é inevitável considerá-lo um belo ponta-pé inicial para as histórias que completarão essa 3ª temporada. Além disso, vale registrar também que ele está recheado de significados e confirmações interessantes. Em 1º lugar tivemos a oportunidade de enfim conhecer um pouco sobre o passado de um dos Outros, e perceber que Juliet tem um passado tão conturbado quanto qualquer um dos losties, o que confirma as palavras do produtor executivo da série Carlton Cuse, Lost é antes de tudo um drama sobre pessoas que encaram seus fantasmas em um lugar estranho. Juliet como vimos, trabalhava com pesquisas médicas e tem (ou tinha) uma irmã chamada Rachel que sofria de alguma doença grave (câncer talvez?), e a qual ajudava de alguma forma usando não só medicamentos de pesquisa, mas também de maneira anti-ética (pelo menos aos olhos de seu ex-marido e chefe, o Dr. Edmund Burke). Será que a doença de Rachel teria de alguma ligação/semelhança com a mostrada por Alpert (da Mittelos Bioscience) durante a entrevista com Juliet? Bem, como falamos de Lost onde geralmente tudo se liga, é plausível assumir que sim, e que talvez ainda descubramos que o ponto de estudo principal feito pelos Outros na ilha tem a ver diretamente com crescimento acelerado (envelhecimento?) e dificuldades para procriação, algo do que em teoria, vimos Rachel ser curada ao descobrir estar grávida. Ficou confuso? Bem, respire com calma, pois no fundo você vai ver que isso tem sentido.

Agora a questão principal levantada pelo episódio, é saber quais são as ramificações dessa Mittelos Bioscience com a Dharma Initiative. Me parece bastante evidente que Juliet era peça importante para eles, que não pensaram duas vezes sobre o que fazer para tê-la como colaboradora (ou alguém duvida que foram eles os responsáveis pela morte de Edmund Burke?). Como já se suspeitava neste post de ontem, a palavra Mittelos é de fato o tal anagrama que daria uma dica do que vém pela frente, como fora comentado por Carlton Cuse. Se ela representa de fato a palavra Lost Time (Tempo Perdido) ainda não dá para saber, mas é fato que faria todo sentido, sobretudo se levarmos em consideração que nosso 1º contato com um caso analisado por eles, trata exatamente de crescimento/ envelhecimento acelerado, o que claro, pode ser interpretado como Tempo Perdido não acham? Pois é, me parece muito provável que isso vá sim ser explorado nas histórias que vém pela frente, e já digo que devemos ver coisas bem interessantes, o que poderia por exemplo explicar o crescimento de Walt quando ele re-aparecer na série. Enfim, há muito a discutir sobre isso, e tenho certeza que "Not in Portland" foi só a ponta do iceberg que veremos pelas próximas 15 semanas.

Como disse no início, o episódio está recheado de detalhes bacanas, daqueles que agradam em cheio os que gostam de procurar pistas e referências soltas nas cenas. Bem no início do episódio por exemplo, quando Juliet entra no quarto onde está sua irmã Rachel, podemos ver um octôgono com o Yin Yang, em uma clara referência ao símbolo da própria Dharma Initiative. Em outro momento bem legal para quem se liga nos números, vemos o 108 (o somatório dos bad numbers ou o tempo que o relógio da escotilha levava para chegar ao zero) aparecendo no aparelho que registra a frequência cardíaca de Ben Linus na sala de cirurgia. Mas a informação mais interessante para mim, foi mesmo a do tempo que Juliet está na ilha, 3 anos 2 meses e 28 dias. O que tem de especial nisso (se é que tem)? Bem, eu ainda não sei, mas fazendo um cálculo rápido dá para saber que Juliet chegou à ilha +/- próximo ao 11 de Setembro de 2001... Que data não?
Por Davi Garcia

07/02/2007

Vídeo Promocional 3x08: Flashes Before Your Eyes

Promo Canadense




Promo Americano





By Luanne

Teaser da Nikki e do Paulo - ABC (SPOILER)


Legendas by Luizim (Psicopatas)

Um Novo Site Misterioso? (Spoilers)

Faltando algumas poucas horas para o retorno de Lost, um novo site misterioso está dando o que falar nos principais fóruns, blogs e sites sobre a série. Ainda não sabemos se ele faz parte daquele grupo de sites criados pelos próprios produtores, ou se é mais uma obra dos fãs mais criativos.
O site seria da empresa Mittelos Bioscience, que estaria relacionada com o fato de Juliet ter ido parar na ilha. Para acessar, o login é "jburke" e a senha "rachel". Clicando em "projects", duas pastas aparecem, uma de projetos futuros (bloqueada) e a de projetos em andamento. Ao clicarmos na segunda, somos levados ao que seria um mapa de três ilhas, chamado de "Experimento 108". Em seguida, aparece um aviso no vídeo de "nova mensagem", que leva a um e-mail que Rachel teria enviado à Jules. Neste e-mail, é mostrado um link para o seguinte vídeo:

Segundo o blog Lost in Portugal, o site é registrado no nome de Richard Alpert, personagem que devemos conhecer no episódio de hoje. Esse blog também afirma que esse site não é oficial.
Leram no post da exibição de Lost em Harvard sobre um anagrama que apareceria logo logo? Especula-se que Mittelos seria o anagrama de "Lost Time"!
Falsos ou não, esses sites e enigmas pelo menos nos divertem enquanto não chega a hora de assistirmos Lost!

Mais um Promo Canadense: Not in Portland (Spoiler)


Finalmente... Sawyer para levar para casa!

Conforme já havíamos comentado, uma segunda leva de bonecos da série Lost será lançada. Acima, a foto do boneco do Sawyer, que tem como falas os famosos apelidos que coloca nos outros personagens. Os bonecos estarão disponíveis no mercado em julho deste ano. E aí, já começou a colocar as moedas no cofrinho?

Novidades sobre o LOST Mobil Game


Imagine acordar em uma praia, numa ilha misteriosa depois de um acidente de avião. Salvar a vida dos passageiros no local do acidente, montar um acampamento, aprender a viver com um grupo desconhecido, explorar a selva, caçar, testemunhar fenômenos inexplicáveis, evitar as armadilhas bizarras espalhadas neste ambiente hostil. Em uma palavra: sobreviver… e tentar desvendar os segredos da ilha! É exatamente essa a proposta que o jogo oficial da série Lost para celulares traz... reviver todas essas aventuras dos passageiros do vôo 815!!!!
É isso mesmo, Lost virou jogo para celular. Para os fãs que se desesperam entre uma temporada e outra, agora podem se distrair revivendo as aventuras dos nossos personagens favoritos. O jogo está disponível no site da Gameloft. Se você anda sem grana para essas extravagâncias, dá pra jogar a versão demo no mesmo site.


Exibição de “Not in Portland” em Harvard

Matéria do jornal The Herald Newspaper
Traduzido e adaptado por Davi Garcia

Para cerca de 200 estudantes (ou leia-se sortudos) de Harvard e fanáticos por Lost, era um sonho virando realidade. Segunda-feira à noite no teatro Sanders, o produtor executivo da série ( e ex-aluno de Harvard) Carlton Cuse apresentou o episódio que vai ao ar hoje nos EUA. No evento ele ainda respondeu algumas perguntas feitas por alguns fãs.

Sobre as histórias dessa temporada
“Depois dos seis primeiros episódios, essa temporada trouxe várias pessoas nos perguntando, ‘Quando vamos ver o pessoal da praia de novo? Quando vamos voltar às histórias de Charlie, Claire e Hurley?’ Bem, vamso voltar à praia, mas não imediatamente. Mas, quando a temporada acabar, vamos ter descoberto como Locke chegou à cadeira de rodas e como Jack fez aquelas tatuagens. Se você gostou o final da 2ª temporada, acho que vocês não vão ficar desapontados”.

Sobre os flashbacks
“Todos os roteiristas brincam dizendo que em algum momento vamos ficar sem idéias e teremos que fazer um flashback onde Jack perde as chaves de seu carro. E é exatamente por isso que trouxemos novos personagens. Os flashbacks são sempre feitos para dar pelo menos algum senso de unidade temática, algo que se relacione ao episódio e reflita com o que os personagens estão lidando na ilha”.

Sobre as pistas escondidas na série
“Há apenas uma pista que colocamos na série que passou despercebida pelos fãs. E foi algo que escondemos tão bem, uma pequena mensagem em um quadro... Fora isso, as pessoas encontraram tudo. Digo a vocês que há algo escondido no episódio de hoje. Um anagrama que é uma pista para o que vém pela frente”.

Sobre Stephen King
“Tanto Damon (Lindelof) quanto eu somos grandes fãs de Stephen King. Damon particularmente, é um grande fã da série de livros ‘A Torre Negra’. Admitimos que pegamos e roubamos muito do que ele faz. Nosso grande modelo para Lost é, provavelmente, seu livro ‘Depois da Meia Noite’”.

Sobre os mistérios da ilha
“Algumas vezes somos acusados de não fazer com que nossos personagens discutam sobre os mistérios da ilha, mas não podemos fazê-los ficar obcecados com o monstro, pois a série é sobre isso, e uma vez que revelarmos os mistérios, nada mais sobra. A série é em seu núcleo, guiada pelos personagens. Mas não se preocupem, o monstro ainda está lá e vai voltar”.

Sobre o fim da série
“Saiu por aí que a série teria 100 episódios. Eu penso que a série se sustente com mais, mas é importante que exista um final à vista, e ele existe”.

06/02/2007

Sinopse de "Not in Portland" - SPOILERS

Faltando apenas 1, é isso mesmo, 1 dia para o retorno da nossa série favorita, surgiu no The Fuselage uma sinopse bem detalhada de "Not in Portland", 7º episódio da 3ª temporada que agora será exibida sem qualquer interrupção até seu final no mês de maio. Há SPOILERS abaixo, portanto leia com cuidado.

.
.
.

O episódio começa com Juliet chorando na praia. Ela tem uma pequena mochila preta e vai para a casa de sua irmã. Ela caminha com ETHAN no corredor do prédio e sorri. Em seguida, entra em uma sala onde sua irmã Rachel aparentemente mora, injeta nela um medicamento não identificado e diz, “não precisamos continuar fazendo isso” e sua irmã responde, “só porque ele vai descobrir?” Juliet se levanta e abre as cortinas do apartamento e revela uma vista impressionante do céu de Miami...

Estamos de volta à ilha, mais precisamente, à cena de luta que vimos no final do 6º episódio com Kate, Sawyer e os Outros. Sawyer coloca a cabeça de Danny repetidamente no botão de choque da jaula e em seguida foge em direção à praia. Ao mesmo tempo, Juliet ordena que os Outros que estão na sala de cirurgia com Jack, sigam Kate e Sawyer, recapture-os e mate-os, se for necessário. Jack rapidamente responde à verdade sobre os objetivos de Juliet e como ela quer que Ben morra.

O que vém em seguida é outro flashback de Juliet onde ela está em uma instalação médica e ela passa o cartão de identificação onde se lê “Dr. Burke” para entrar, embora fique claro que esteja bem tarde. Ela entra no laboratório e vai até um pequeno depósito de remédios e recolhe os mesmos medicamentos que vimos sendo aplicados no estômago de sua irmã Rachel. Enquanto recolhe, Juliet é interrompida por um homem careca e uma bela morena atrás. Ele pega tudo o que ela recolheu e escondeu atrás da mesa e diz para ela sair e ir para casa. A morena insiste por uma apresentação e o homem careca apresenta Juliet como sua ex-esposa e pede que ela apague as luzes ao sair.

Ethan não consegue convencer Juliet para ir à ilha. Um sujeito vai até Juliet para tentar convencê-la a trabalhar para alguma “empresa em Portland”. Juliet diz que o único jeito de convencê-la a ir para Portland trabalhar para essas pessoas, é se dessem um jeito de fazer com que seu “ex-marido fosse atingido por um ônibus”. E é isso que acontece.

Na ilha descobrimos que Ben também dissera a Juliet que ela poderia voltar para casa se ajudasse Kate e Sawyer a fugir. Nós não vamos ver essa conversa, mas sim descobrí-la quando Jack perguntar a Juliet o que Ben prometera a ela.

Kate e Sawyer conseguem chegar à praia onde se dão conta de que precisarão de um barco para chegar à ilha maior. Mas, ao fazer contato com Jack, Kate vê os Outros chegando e atirando neles, atingindo o rádio. Sawyer e Kate lutam e fogem, mas são seguidos por seus algozes até Alex aparecer do nada na floresta e salvá-los, logo após Sawyer gastar sua última bala. O trio se esconde atrás de uma porta camuflada no mato.

É triste de se dizer (para quem gosta desse elemento), o triângulo Kate – Sawyer – Jack vira a coisa menos importante e previsível. Nesse episódio, Juliet é introduzida como uma importante personagem e vemos toda a coisa envolvendo a lavagem cerebral usada em Karl, que diz coisas como “tudo muda”, “você é a causa dos seus próprios sofrimentos” e “pense sobre sua vida” com uma música tecno tocando e imagens bem loucas ao fundo.

Karl é encontrado na sala onde seus olhos são forçados a ficarem abertos com um óculos de lentes azuis. Ele está assistindo um tipo de vídeo psicoterápico... um com várias imagens de flores e formas e coisas interpoladas com mensagens como as que foram ditas acima... e a tal música tecno. Eles provavelmente o estavam torturando por ter tentado escapar. Ele está agora semi-inconsciente em função de tudo isso e é levado assim para o barco. Lá ele diz a Alex que a ama e Juliet a proíbe de ir com Kate, Sawyer e Karl para a outra ilha porque “seu pai quer falar com ela quando despertar!”

Nada realmente acontece entre Jack e Kate. Ele está na sala de cirurgia durante todo o episódio, e Kate foge com Sawyer graças à ajuda de Alex e Juliet...

O momento mais dramático acontece quando Jack relembra Kate sobre a história que contara a ela no episódio piloto, quando ele tinha uma cirurgia após cometer um erro, foi tomado pelo medo mas acalmou-se e terminou a cirurgia com sucesso.

No último flashback vemos Ethan e um homem (que deve ser um agente da Dharma ou algo do tipo) conversando com Juliet no necrotério sobre como ela deveria ir trabalhar para eles em lugar que “Não era em Portland”.

Ah e a propósito…parece que Juliet não vai sair da ilha tão rápido quando pensava, já que ela deve encarar grandes problemas por ter atirado em Pickett. Alex explica a Jack que a regra ali é a do “olho por olho”.

E aqui alguns detalhes novos que não foram mencionados antes e que poucas pessoas devem ter lido em outros lugares.
- Sawyer faz uma piadinha inspirada em “Star Wars” que é impagável.
- Karl está preso na cela Nº 23
- Ben acorda durante a cirurgia e pergunta quanto tempo de vida ele tem.
- Tom estranhamente se apresenta a Jack de uma forma engraçada.
- Tom diz a Jack que Juliet e Ben tem “uma história”.
- Ben definitivamente é pai de Alex... isso está confirmado... mas não fica claro se é pai biológico ou apenas adotivo (ser pai biológico não faria sentido ao menos que Rousseau esteja totalmente perturbada).
- Jack pergunta a Tom porque eles não foram arranjar a cirurgia de Ben fora da ilha e Tom retruca dizendo, “Nós iriamos se o céu não tivesse ficado roxo...” e então Jack atinge uma artéria e não ouvimos mais nada da conversa.

Carlton Cuse (produtor executive da série) também disse algumas coisas interessantes:

- Não há apenas uma teoria ou uma sentença que explique totalmente o que se passa na série. Ele diz que ninguém pode prever como tudo se conecta porque há coisas que ainda não foram sequer introduzidas.
- Sobre a história de Michael e Walt, Cuse disse que eles só vão voltar à série quando tivermos conhecimento suficiente para compreender o que os roteiristas querem nos mostrar.

Cuse disse também que no episódio há um anagrama que é um pista para a teoria que explica o resto da série. Portanto olhos bem atentos!

*-*-*-*-*-*-*-*-*

E fiquem ligados! A equipe Psicopatas, responsável pelas ótimas legendas da série Dexter, fará a legenda de Lost de agora em diante! Podem comemorar, pois é garantia de qualidade. A legenda vai sair ainda na 5ª feira (dia 08) e ganhará destaque no http://www.legendas.tv/

05/02/2007

A Opinião do "The Early": É cedo demais para desistir de Lost (Spoilers)

Já estamos em contagem regressiva! Daqui 2 dias Lost retorna e esperamos que em grande estilo. Enquanto isso, para quem gosta de SPOILERS, nada como ler a opinião de quem já assistiu o episódio. Se você ainda quer ter alguma surpresa, já sabe... não leia!

**********************
Por TERRY MORROW
Tradução de Carolina Menescal

É cedo demais para dizer se "Lost" (de volta quarta-feira, dia 07/02, pela ABC) voltou a velha forma. Mas, julgando apenas pelo episódio de abertura desse ano, é seguro dizer que desistir de "Lost" nesse momento pode não ser uma boa idéia. É certo que essa ilha recheada de aventuras tem sido um grande sucesso por mais de ano, mas "Not im Portland" prova que Lost é mais do que uma simples série com uma trama central misteriosa.
Esse é um momento inspirador da televisão, demonstrando os melhores personagens da série - Jack, Kate e Sawyer. É perigoso, rápido, emocionante e ardiloso. Lost realmente está tentando agradar os seus fãs. Mas, apesar disso, o episódio de abertura de 2007 não fornece muitas respostas para os mistérios que eles estão impacientes para desvendar. Então se Lost é modesto demais para você, esse retorno, que dá início a uma leva de 16 novos episódios consecutivos, não será satisfatório. Entretanto, isso não significa que esse não seja uma grande descida na montanha russa, em todos os sentidos.
Na verdade, Lost está de volta em ótima forma e tão cativante quanto o estudo de personagem que faremos (o flashback dessa semana envolve Juliet, a imprevisível personagem que está entre os malvados, os Outros. Isso só se provará como um movimento sábio se o boato que o romance Jack/Juliet irá se desenvolver mais tarde na série).
Se Lost vai nos instigar mesmo ainda não se sabe, mas pelo menos o faz em grande estilo nesse recomeço. Continuando exatamente da onde parou no episódio seis ("I do"), Jack (Matthew Fox) está tentando colocar Ben e Os Outros em apuros na mesa de operação, e torcendo para Kate (Evangeline Lilly) e Sawyer (Josh Holloway, que conseguiu o título de um dos maiores anti-heróis da TV dos últimos tempos) conseguirem escapar de seus capturadores. Porém, não demora muito para Jack perceber que sua estratégia está saindo pela culatra: Kate e Sawyer não tem para onde fugir. Enquanto as horas mergulhadas em "Lost" passam, nota-se que esse é um dos melhores episódios pela chance de ver movimento - que é físico e não em termos de desenvolvimento da trama - acontecer.
Existe também a indicação que a trama vai mudar um pouco de foco, já que até o episódio seis passamos tempo demais com os Outros. Seremos trazidos de volta à praia e para os nossos sobreviventes favoritos. Se você acompanhou Lost até aqui, você deve permanecer até o fim da viagem. Ao desistir agora, isso só iria significar que você desperdiçou várias horas em uma história que ainda precisa ser compreendida por completo. Sim, isso pode ser frustrante, mas Lost está, aparentemente, querendo nos trazer mais emoção, tentando nos satisfazer. E isso é mais do que quase nenhuma das séries atuais estão dispostas a fazer até o momento.

Video Musical "Demons" por Brian McFadden

ABC liberou um video musical com algumas cenas inéditas que vale a pena ser assistido


Não se sinta abandonado: Lost está de volta com sua 3ª temporada

O texto abaixo é bem grande e tem spoilers, portanto leia com cuidado e paciência. Há informações realmente muito boas do que vem pela frente.


Por Scott Huver para o Hollywood.com
Traduzido e adaptado por Davi Garcia


Os fãs mais fiéis de Lost devem ter se sentido abandonados como os losties da ilha sem nenhum episódio novo por 3 meses. Mas, a audiência não tem mais apenas o mar para ver: a série retorna nesta quarta–feira, dia 7 de fevereiro, para exibir 16 episódios de forma contínua até o fim da temporada. E se isso ainda parece estar um pouco longe, os criadores e o elenco da série deram ao Hollywood.com um ‘tira gosto’ sobre as surpresas e viradas que vem pela frente.

O produtor executivo Damon Lindelof descreveu o arco inicial da 3ª temporada (os 6 episódios já exibidos) como a conclusão dos acontecimentos finais da 2ª temporada. “Vindo para a 3ª temporada, nossa missão era ‘vamos responder as seguintes perguntas nos 6 primeiros episódios: por que os Outros raptaram Kate, Jack e Sawyer? Por que esses três? Qual é o objetivo?’”

“Sabíamos onde a temporada ia terminar”, disse Lindelof. “Sabíamos a algum tempo que essa temporada ia começar com a queda do vôo 815 sob o ponto de vista dos Outros e que iríamos introduzir a personagem Juliet...”

Agora que os seis episódios já exibidos como uma mini-temporada exploraram esses mistérios – e na forma clássica de Lost, levantou vários novos, Lindelof disse que “o próximo estágio é saber “Quem são essas pessoas? Por que eles pegam as crianças? Por que raptam pessoas? A quanto tempo estão na ilha? Por que eles têm clubes de leitura? Quem é Ben em relação a Juliet?”

Lindelof diz que os fãs que têm se consumido com essas perguntas desde o final de 2006 vão ganhar grandes respostas ao longo dos episódios que vem por aí. “No episódio 3x07, a nova première da série, vamos responder um mistério significativo sobre Juliet, pelo menos em termos de como ela foi parar na ilha e por quê”, explicou ele. “E isso começa a levantar novas questões das quais algumas serão respondidas até o fim da temporada, e outras não”.

Elizabeth Mitchell, que faz a Juliet, disse ao Hollywood.com que ela estava intrigada em começar a revelar o passado enigmático de sua personagem em um flachback. “Há muito coisa surgindo, e se você está interessado na personagem de Juliet, é bom assistir porque vai descobrir muito mais sobre ela”, acrescentou a atriz. “Acredito que o que aconteceu com Juliet e as experiências que ele teve, explicam o que ela está fazendo e porque está fazendo...

Contudo, Mitchell disse que ela não tem nenhuma ilusão de que vá se tornar uma residente permanente da ilha. “Acho que eles gostam da personagem mas ao mesmo tempo, podem matá-la a qualquer momento, portanto nunca se sabe”, ela admitiu. “Acredito que eles tenham investido um bom tempo em construir a personagem, então vai ser interessante ver onde ela chega, mas de novo, pode ser interessante construí-la e vê-la morrer”. Mitchell disse que Juliet aparecerá em pelo menos mais 5 dos episódios que vem pela frente, embora ela ainda deva trabalhar com outros membros com os quais ainda não contracenou, o que acaba levantando outra questão.

Com o foco inicial no trio Jack, Kate e Sawyer mais os Outros, uma das grandes preocupações dos fãs era saber o que acontecia com o resto dos personagens. “Eu certamente sinto falta de não ter trabalhado com o resto do elenco por tanto tempo”, disse Matthew Fox. “O lance do seqüestro foi muito intenso, mas estou adorando a linha narrativa adotada até agora. Tem sido um desafio bem recompensador”.

Evangeline Lilly concordou, “quando você está trabalhando fazendo a mesma coisa por três anos com o mesmo personagem na mesma ilha, e com as mesmas pessoas, você adora esse trabalho e aquelas pessoas, mas é sempre excitante ter algo novo vindo à superfície. Interagir com esses outros personagens e ter algo novo para experimentar. Isso realmente trouxe diferentes lados de nossos personagens que não havíamos visto antes”.

De volta à praia
Com os novos rostos firmemente estabelecidos, o parceiro de Lindelof, o produtor executivo Carlton cuse, disse que o restante da temporada vai trazer o foco de volta ao elenco regular dos losties que não foram explorados no arco inicial. “Acho que há um senso distorcido da temporada em sua totalidade porque só mostramos seis episódios”, disse Cuse. “Se tivessemos mostrados apenas os seis primeiros episódios da 2ª temporada, vocês provavelmente estariam perguntando, ‘a série agora é só sobre as pessoas da parte traseira do avião?’ Todos aqueles personagens estão praticamente mortos agora e à medida em que evoluímos na temporada, sentimos que contamos a história de todos eles. Penso que o mesmo vá acontecer quando vocês assistirem a 3ª temporada em sua totalidade. Vocês terão um senso mais definido do que todos andaram fazendo”.

Lindelof diz: “acho que o que a audiência quer é mais das histórias da praia, mais daquele clima da 1ª temporada, sobretudo um retorno ao envolvimento entre Charlie e Claire, Sun e Jin. E o que mais temos ouvido é ‘queremos ver aquela turma reunida de novo’. E, nesse sentido, é isso que vamos dar. Não apenas nos 16 episódios, mas também posso dizer que nos cinco ou seis primeiros (dos episódios 7 ao 12 ou 13) vocês voltarão a ver a linha narrativa que começou a série. É essa batida que tem feito mais barulho para nós em termos do que a audiência espera”.

Mas, isso não significa que alguns dos rostos novos serão ignorados. Especificamente os ainda inexplorados sobreviventes Nikki (Kiele Sanchez) e Paulo (Rodrigo Santoro), personagens surgidos no arco inicial da temporada, vão emergir com uma história bem proeminente. “Isso vai acontecer no episódio 3x14”, disse Cuse.

Lindelof disse que os personagens foram criados em resposta a “um ponto muito legítimo, que era saber afinal o que acontecia com as outras 35 pessoas. Vimos o Dr. Azrt explodir e, de vez em quando, um desses rostos surge em determinado momento, mas seriam eles apenas ‘camisas vermelhas?’ Eles são apenas comida para o monstro? Quais foram suas experiências? Por que eles não participam das decisões mais importantes na ilha? Portanto, achamos que isso seria realmente uma boa idéia, introduzir Nikki e Paulo”.

“Sabíamos que não conseguiríamos contar a história deles no arco inicial”, explicou Lindelof, “mas eles tinham que ter alguma história significativa em algum ponto daqueles seis episódios para deixarem uma impressão, então os colocamos em evidência no mesmo episódio que o Mr. Eko morre para que quando voltarmos a eles no episódio 14, a audiência não diga, ‘Espere um pouco. Nunca vi esses caras antes!’ E assim, pelo menos vocês serão capazes de olhar os 13 episódios anteriores e enxergar Nikki e Paulo naquele grupo”.

Um outro grande rumor que tomou corpo na internet gira em torno do segredo por trás da misteriosa tatuagem de Jack que vai ser finalmente revelada. As tatuagens na verdade pertencem a Matthew Fox e os roteiristas acabaram criando um mistério em volta delas, mas Fox não entrega o real significado delas, nem na série nem na vida real.

“Eu nunca conto a alguém o que elas significam, mas digo que ela significam muito para mim”, disse Fox. “Elas são sobre eventos e momentos que aconteceram comigo e que considero realmente importantes e os quais quero carregar comigo por toda a vida. Também amo a idéia de que haverão momentos quando eu estiver mais velho e ao olhar para elas direi, “sério? Era isso que você pensava quando tinha 28 anos?”

A temporadado sexo
Antes mesmo do início da 3ª temporada, o time criativo de Lost deu dicas de que essa fase seria a que traria relacionamentos ainda mais complicados entre homens e mulheres.

Ou como Josh Holloway colocou com um sorriso malicioso no melhor estilo Sawyer, “sexo”.

Holloway sabia do que estava falando, já que o triângulo Jack, Kate e Sawyer foi finalmente resolvido – pelo menos por enquanto – quando o aprisionamento torturante de Kate e Sawyer os levou a consumar seu flerte ali mesmo, na jaula dos ursos polares. Mas não espere que a relação deles vá ser um passeio tranqüilo.

“Tenho certeza de que ele vai bagunçar as coisas bem rápido, porque é da natureza dele”, Holloway disse ao Hollywood.com, embora ele espere que Sawyer dê uma chance ao romance. “Como ator, é mais intrigante para mim se ele tetar fazer isso dar certo, porque seria algo novo para ele. E explorar isso como ator, essa linha sutil de se apaixonar, quando isso não faz parte da personalidade dessa pessoa é um desafio, e seria uma coisa divertida de se fazer. Mas tenho certeza que ele vai bagunçar as coisas... Ele comete os mesmo erros seguidamente. É uma dicotomia, porque ele não é uma pessoa burra. Ele é bem esperto, faz sempre referências a livros e etc, mas sempre acaba repetindo os erros mais estúpidos.”

“Com quem quero terminar?” pensou Lilly. “A resposta óbvia é o que servir à história. Eu penso que os roteiristas tem um belo trabalho tendo que lidar com o romance na série e sobre a questão de quando vão juntá-las e/ou separá-las. E eu não quero dar uma de esperta tentando descobrir qual é a melhor resposta para isso”. E por vermos Sawyer e Kate juntos agora, não acredito nem por um segundo que as perspectivas para um romance de Jack na ilha estejam acabadas. “Acho que o relacionamento Jack/Juliet é algo de muito interesse para nós”, disse Carlton Cuse.

“Eu sou uma garota do Jack”, confessou Mitchell. “Eu gosto dos caras bons. A coisa com os maus eu fiz quando tinha meus 20 anos”. Mitchell admitiu também que ela tem um outro ‘alvo’ em mente para sua personangem. “Juliet e Sayid poderiam ser uma junção bem interessante. Você não acha? Porque ele era um torturador e Juliet parece ser muito boa em jogar com o aspecto psicológico de alguém. Portanto eu gostaria de vê-los trabalhando juntos”. E ela acrescentou, “Eu o considero bem interessante”.

Mas os romances não terminam aqui. “Também penso que a história entre Claire e Charlie é algo onde veremos realmente um crescimento adicional”, disse Cuse.

As coisas podem ficar mais agitadas para um dos casais mais estabelecidos da ilha, graças à misteriosa gravidez de Sun e a pergunta sobre o fato de Jin ser ou não o verdadeiro pai. O casal tem um flashback vindo pela frente e “tenho ouvido que é realmente bem interessante”, revelou Yunjin Kim. “Nós recebemos as informações por episódios. Eu ainda não sei quem é o pai do bebê de minha personagem; e isso mostra o quão pouco nós sabemos”.

“Não importa qual seja a resposta para isso, eu tenho que atuar como se o Jin fosse o pai”, disse Daniel Dae Kim. “Ele tem que acreditar que ele é o pai. Isso torna a tensão e o drama maiores se ele acreditar nisso, e se ele não for veremos algumas conseqüências”.

“Sun era vendida como alguém perfeita demais, então eu sabia que havia algo por trás dela”, Yunjin Kim explicou. “E foi bem excitante ter um pouco de ação, e ver que ela tem aspectos sombrios e que é patologicamente mentirosa só para começar. Especialmente com seu marido”.

E para registrar, ela espera que Sun atire em mais alguém na ilha. “Eu apenas quero garantias de que terei uma cena de beijo com Sawyer”, ela ri empolgada.

Uma nova lingua
Há também outras novidades. “A progressão de Jin com o inglês é algo que gostaria de explorar”, disse Daniel Dae Kim. “Eu certamente espero por isso. Acho que quando ele começar a aprender melhor o inglês, ele será capaz de ter tipos diferentes de conversas com as pessoas que o levarão a novos tipos de aventuras. Eu espero ansioso por isso.”

“Tenho uma boa participação no episódio 3x08, o do flashback do Desmond”, disse Henry Ian Cusick, que vai mostrar um lado totalmente novo de seu personagem. “Eu tive que correr bastante. Correr na praia, correr na floresta, correr pelado, coisas assim”. Pelado como? “Eu não sei se eles vão mostrar meu traseiro. Não tenho certeza”.

Jorge Garcia disse que o episódio 3x10 vai focar em seu personagem, um dos favoritos dos fãs, Hurley. “Além de mim, terá meu pai, feito pelo ator Cheech Marin, e vai ser bem explosivo”, disse o ator. “Vai ser muito bom e estou ouvindo coisas bem positivas sobre ele mesmo ainda não tendo visto nada. Estou bastante ansioso”.

E como Desmond, Hurley vai fazer algum exercício, embora não fique nú. “Tive que correr também”, disse Garcia. “Aparentemente as pessoas gostam de me ver correndo”.

Encontrado o ponto final para Lost
Os produtores estão conscientes de que os fãs da mitologia elaborada e frequentemente impenetrável da série estão ficando mais e mais ansiosos por sérias resoluções para os contínuos mistérios, mas eles permanecem firmes na decisão de responder as questões de forma dramática em vez de simplesmente jogar informações.

“Lost não é uma série como qualquer outra, porque não permitimos que os personagens foquem a mitologia”, disse Cuse. “Queremos que os personagens estejam focados em seus relacionamentos uns com os outros. Nós sempre vimos a série como sendo dos personagens, com uma mitologia em volta. Todas as perguntas que nos fazem são sobre a mitologia, mas quando nos sentamos e trabalhamos nas histórias, gastamos mais tempo falando sobre esses personagens e sobre como eles interagem. E penso que se os personagens focarem-se na mitologia, muita gente ia desistir da série”.

Lindelof concorda, e dá um exemplo vívido, ainda que exagerado. “Se Kate tivesse perguntado ao Jack quem ele era quando estava costurando as costas dele Jack no início da série, e ele respondesse, ‘sou um cirurgião de coluna. Tive problemas sérios com meu pai. Acho que não vou ser um bom líder.’ E ela dissesse, ‘Você tem problemas com seu pai? Eu explodi o meu’, então por que faríamos a série, já que estaria tudo ali?”

Uma coisa que o time criativo está dedicado a evitar é o senso de que eles estão enrolando, simplesmente porque a série é um grande hit e a ABC quer mantê-la no ar o maior tempo possível, e nisso eles sempre citam Arquivo X como uma série que prolongou-se mais do que deveria. Em função disso, eles negociam (na verdade o acordo já está fechado, embora nao tenha sido ‘oficialmente’ anunciado) com a rede para firmar um ponto final para a série, para que a trama e os mistérios possam ser organicamente resolvidos à medida em que a linha final se aproxime.

“Tendo isso, muita da expectativa e muitas dessas reclamações como ‘não temos respostas’, vai desaparecer”, disse Carlton Cuse. “Elas realmente representam, penso eu, uma ansiedade de que isso não vai terminar bem, ou que não sabemos o que estamos fazendo. J.K. Rowling anunciou que o fim chegaria com o sétimo livro da série Harry Potter, e isso deu a todos um sentimento de que a história estava caminhando para algum ponto de conclusão... Sempre foi discutido que a série teria começo, meio e fim. Penso que quando soubermos exatamente quando isso vai acontecer, muitas dessas preocupações desapareçam”.

Apesar dos produtores terem certeza de que ainda terão mais temporadas para construir a conclusão perfeita, Holloway já tem seu próprio final dos sonhos em mente. “Uma grande batalha no estilo Coração Valente é o que eu quero realmente”, disse ele. “E quero que o Sawyer morra de uma forma chocante. Mas que como última ação, faça algo bom”.