23/11/2007

Entrevista com atores e alguns spoilers

Tradução: Carolina Menescal
Fonte: Lost Spoilers
A coletiva de imprensa com parte do elenco de Lost para apresentar a quarta temporada é tão misteriosa quanto a série de sucesso. Estamos em uma sala no estúdios da Disney em Burbank e ninguém dentre as centenas de jornalistas de todo o mundo que vieram para essa coletiva sabe quem virá. Dizem que Evangeline Lilly (Kate). Ou talvez Josh Holloway (Sawyer). Até mesmo Naveen Andrews pode aparecer. "Impossível", diz alguém que tem vindo a esse tipo de evento há anos. O ator que interpreta o atormentado Sayid nunca veio a nenhum desses encontros. Mas, surpresa!, de repente, Andrews entra na sala. "Vim para o show do Sex Pistols e aproveitei a chance para passar aqui", conta ele bem-humorado.
A surpresa não termina com ele. Harold Perrineau, Michael, veio também. Seu personagem não apareceu durante toda a 3ª Temporada e no dia seguinte a esse evento ele vai começar a gravar no Havaí o seu episódio de retorno à série. "Na última sexta terminei de rodar um filme, no dia seguinte peguei um avião para vir para cá e ontem à noite me deram o script que eu pretendo ler no avião indo para o Havaí, então não faço a mínima idéia do que vai acontecer", diz ele.
A atitude de Perrineau é um lembrete de que certas coisas nunca mudam. A norma para lidar com Lost é impedir que se saiba o que vai acontecer. No entanto, atores deixam vazar algumas coisas.
Elizabeth Mitchell, a loira e enigmática Juliet na série, conta: "Ainda tem várias pessoas que vão morrer. Haverão muitas mortes... pessoas explodindo e coisas do tipo." Ela ainda conta algo que aprofunda o mistério: "Ontem estava lendo o script do episódio que vem depois daquele dedicado a minha personagem. Chorei muito porque descobri algo que não gostei de ficar sabendo."
A quarta temporada de Lost vai ser mais curta: somente 16 episódios em vez de mais de 20 como era normalmente feito. Dependendo da duração da greve dos roteiristas, a intenção é colocar no ar a série sem repetições. Toda a semana um novo episódio será transmitido.

Perrineau diz: "Quando saí da série, a idéia sempre foi que meu personagem iria voltar. E me disseram também que ele estaria muito diferente." Quão diferente? "Não sei, me disseram que ele vai estar diferente, nada mais" ele acrescenta, rindo.

Sobre o seu papel, o filho de um Chileno, Jorge Garcia (Hurley na série) destaca: "Ele ainda não sabe que Charlie (Dominic Monaghan) morreu, então ele vai ter que saber administrar essa perda. Acho que a relação entre Charlie e Hurley era a mais forte da série. Não vai ser fácil para ele." Garcia afirma que está interessado em vir para o Chile, mas acrescenta que isso dependerá dos representantes da Disney coordenarem a possibilidade. "Adoraria visitar também quando tivesse bom tempo.

"Para aqueles que assistiram o final da última temporada já sabem da nova modalidade: agora, momentos do futuro também são mostrados, quando os sobreviventes já terão saído da ilha. Podemos presumir que isso irá se repetir? "Você pode presumir o que quiser," fala Andrews. "Mas sim... sim, isso pode acontecer," ele acrescenta, sendo o mais discreto dentre os convidados.

Elizabeth Mitchell vai um pouco mais fundo: "Vocês verão mais sobre o futuro, mas não será revelado que é futuro até o fim do episódio. Também veremos que alguns sobreviventes estão mortos no futuro." A atriz acrescenta ainda: "Uma grande diferença entre a última temporada e a nova é que agora veremos mais interação no grupo. Não haverão episódios em que vocês não vejam um personagem. Isso nos deu a chance de trabalhar com quase todo mundo."

Também terá gente nova. Com os papéis ainda desconhecidos, Jeff Fahey, Jeremy Davies, Rebecca Mader, Ken Leung e Lance Reddick se juntaram ao elenco.

2 comentários:

cec disse...

Ai que saudades...

Nada me tira da cabeça que quem estava no caixão é o Michael...

ana paula disse...

Repito o comentário acima... QUE SAUDADES!!!!!!!!!!!!!

tirando toda essa história de greve, fico pensando como vou aguentar ficar só com 16 episódios por ano. E só até 2010!

Queria Lost até o fim da vida! É um vício!