10/08/2007

A volta de Michael Dawson


Fonte: EW.com
Tradução: Carolina Menescal


Agora que a notícia de que ele está voltando para a Ilha é oficial, Harold Perrineau conta para o EW.com o que ele tem feito, se ele tem assistido a série e se ele sabe o que irá acontecer em seguida.

Quando se trata de Lost, nunca é fácil distingüir entre um boato e um fato, e apesar dos fãs alegarem que Michael Dawson estava voltando para a série, isso era mera especulação até o anúncio oficial mês passado. O ator disse que ele sabia que algum dia ele voltaria para a série, mas porque os produtores nunca revelam detalhes da trama - nem mesmo para o elenco - ele não tinha idéia quando exatamente isso aconteceria.

Agora que ele sabe que está voltando para a Ilha para a próxima temporada de Lost, Perrineau conversou com EW.com sobre o nível de segredo na série, quem ele acha que estava no caixão no episódio final da última temporada e como encontrar a fama tão rapidamente uniu de forma intensa o elenco.

ENTERTAINMENT WEEKLY: Você fez um piloto para a série da CBS Demons em vez de voltar para o episódio final da 3ª temporada só que aí a série não decolou. Foi sua escolha fazer isso dessa forma?

HAROLD PERRINEAU: Isso não foi necessariamente minha escolha. Eles não tinham definido o que iria acontecer no final da última temporada nem no próximo ano - não é que eles não sabiam o que eles queriam fazer, mas ainda não tinham scripts definidos. Eu esperaria mais um tempo, mas eu tenho uma família para sustentar então fui para Los Angeles para conseguir um trabalho só por precaução. Então, eu consegui o trabalho, só que Lost me queria para a finale. Eu sempre soube que o personagem iria fazer alguma coisa, mas eu não sabia quando. Então, enquanto eles não podiam responder nenhuma pergunta tão cedo, eu não pude esperar muito. No entanto, Demons não decolou então eu estou disponível para participar da próxima temporada de Lost.

Você sabia desde que saiu que você voltaria?
O plano era trazer o Michael de volta, porque ele não morreu. Ele e o filho entraram em um barco. Então, a dúvida sempre foi como e/ou quando ele voltaria.

Você já havia trabalhado em algum outro projeto com esse nível de segredo?
Nunca. E ao mesmo tempo que era bem divertido no começo, com tempo ficou algo como "Uhh, o quê estou fazendo?" Você tem que ser criativo e atuar imaginando as coisas é bem divertido.

Com medo de que informações vazem os produtores não falam muito sobre Lost nem revelam muito dos segredos para o elenco. Eu acho que isso é bom porque você pode falar demais acidentalmente porque você realmente não sabe.
Escuta, no primeiro ano? Pressão, pressão, pressão da minha família e amigos. "O quê está acontecendo?" "Eu realmente não sei" "POR FAVOR!" Eles gritavam. Então, sim, eu estou feliz de não saber porque se eu soubesse eu diria algo como "É um monstro de fumaça preta, OK?!" [risos]

Na Comic-Con, você disse que você achou que existia uma grande chance de que o Michael estava no caixão no final de temporada.
Na verdade eu não disse isso. As pessoas perguntaram "Quem está no caixão?" Então os produtores Carlton Cuse e Damon Lindelof me olharam e disseram, "Bem, Harold, quem você acha que está no caixão?" Então eu brinquei sobre o fato de que todo o tempo na verdade eu pensei que o Michael estava no caixão. Mas minha mulher me disse que ela leu na Internet sobre o artigo no jornal que Jack mostrou para a Kate. Ele dizia que a pessoa que morreu era de Nova Iorque e que essa pessoa só havia deixado um filho adolescente o que me fez acreditar - e acredito que também levou muitas pessoas a acreditar - que era o Michael que havia morrido. Ele é de Nova Iorque e tem um filho adolescente - dependendo de quanto no futuro avançamos. Toda essa estória de flash-forward ainda não entendemos completamente ainda.

Você tem assistido a série desde que você saiu?
Eu vi a finale e alguns episódios mas não a temporada inteira.

Você soube que o público criticou bastante a série durante a primeira metade da última temporada?
Eu soube que as pessoas não estavam tão animadas porque eles tiveram que explorar coisas com os Outros e eles não queriam realmente assistir isso. Eles queriam voltar para o elenco original. Mas é como ler um livro. De vez em quando você pode ler um livro e amar todos os capítulos até o final. Mas muitas vezes você lê um capítulo que considera sem graça ou é indiferente ao que foi contado ali aí quando você chega no próximo capítulo fica melhor. Então como isso está se desenrolando, eles tem que aceitar as críticas, sentir o impacto e seguir em frente. Provavelmente o livro inteiro vai justificar tudo que aconteceu anteriormente.

Quando começam as gravações para a próxima temporada?
Daqui a algumas semanas.

Você vive com a sua mulher e a sua filha em Los Angeles?
Sim. Depois da série ano passado, em vez de voltar para Nova Iorque, onde eu geralmente estou vivendo, nós decidimos que nós deveríamos ficar aqui. Existem muito mais oportunidades de trabalho aqui e agora estamos voltando para o Havaí.

Então você está trazendo sua família com você para o Havaí.
Todo o lugar que eu vou elas vão.

Você tem falado com alguém do elenco da série desde que você concordou em voltar?
Com certeza, eu tenho falado com vários. Eu falei com Daniel Dae Kim que sabe que eu estou voltando e Josh Holloway e eu temos nos falado também. Ontem a noite eu estive com Maggie Grace que já trabalhou na série.

Vocês são unidos como um elenco?
Éramos bastante até as pessoas começarem a se adaptar na ilha. No primeiro ano, nós só tínhamos a nós mesmos, não conhecíamos ninguém então ficamos próximos. A série se tornou um enorme fenômeno - ninguém esperava isso. Foi estranho, mas nós todos entendemos porque estava acontecendo com todos nós e isso fez com que nós nos aproximássemos ainda mais. Nós vivíamos em diferentes partes da ilha e quando nos enturmamos não andávamos tão juntos quanto costumávamos fazer na primeira temporada. Simplesmente se tornou rotineiro, as pessoas vão e vêm o que muda muito as coisas também. Mas nós meio que criamos um vínculo eterno pelo que vivemos durante a época da primeira temporada.

Um comentário: