05/02/2007

Não se sinta abandonado: Lost está de volta com sua 3ª temporada

O texto abaixo é bem grande e tem spoilers, portanto leia com cuidado e paciência. Há informações realmente muito boas do que vem pela frente.


Por Scott Huver para o Hollywood.com
Traduzido e adaptado por Davi Garcia


Os fãs mais fiéis de Lost devem ter se sentido abandonados como os losties da ilha sem nenhum episódio novo por 3 meses. Mas, a audiência não tem mais apenas o mar para ver: a série retorna nesta quarta–feira, dia 7 de fevereiro, para exibir 16 episódios de forma contínua até o fim da temporada. E se isso ainda parece estar um pouco longe, os criadores e o elenco da série deram ao Hollywood.com um ‘tira gosto’ sobre as surpresas e viradas que vem pela frente.

O produtor executivo Damon Lindelof descreveu o arco inicial da 3ª temporada (os 6 episódios já exibidos) como a conclusão dos acontecimentos finais da 2ª temporada. “Vindo para a 3ª temporada, nossa missão era ‘vamos responder as seguintes perguntas nos 6 primeiros episódios: por que os Outros raptaram Kate, Jack e Sawyer? Por que esses três? Qual é o objetivo?’”

“Sabíamos onde a temporada ia terminar”, disse Lindelof. “Sabíamos a algum tempo que essa temporada ia começar com a queda do vôo 815 sob o ponto de vista dos Outros e que iríamos introduzir a personagem Juliet...”

Agora que os seis episódios já exibidos como uma mini-temporada exploraram esses mistérios – e na forma clássica de Lost, levantou vários novos, Lindelof disse que “o próximo estágio é saber “Quem são essas pessoas? Por que eles pegam as crianças? Por que raptam pessoas? A quanto tempo estão na ilha? Por que eles têm clubes de leitura? Quem é Ben em relação a Juliet?”

Lindelof diz que os fãs que têm se consumido com essas perguntas desde o final de 2006 vão ganhar grandes respostas ao longo dos episódios que vem por aí. “No episódio 3x07, a nova première da série, vamos responder um mistério significativo sobre Juliet, pelo menos em termos de como ela foi parar na ilha e por quê”, explicou ele. “E isso começa a levantar novas questões das quais algumas serão respondidas até o fim da temporada, e outras não”.

Elizabeth Mitchell, que faz a Juliet, disse ao Hollywood.com que ela estava intrigada em começar a revelar o passado enigmático de sua personagem em um flachback. “Há muito coisa surgindo, e se você está interessado na personagem de Juliet, é bom assistir porque vai descobrir muito mais sobre ela”, acrescentou a atriz. “Acredito que o que aconteceu com Juliet e as experiências que ele teve, explicam o que ela está fazendo e porque está fazendo...

Contudo, Mitchell disse que ela não tem nenhuma ilusão de que vá se tornar uma residente permanente da ilha. “Acho que eles gostam da personagem mas ao mesmo tempo, podem matá-la a qualquer momento, portanto nunca se sabe”, ela admitiu. “Acredito que eles tenham investido um bom tempo em construir a personagem, então vai ser interessante ver onde ela chega, mas de novo, pode ser interessante construí-la e vê-la morrer”. Mitchell disse que Juliet aparecerá em pelo menos mais 5 dos episódios que vem pela frente, embora ela ainda deva trabalhar com outros membros com os quais ainda não contracenou, o que acaba levantando outra questão.

Com o foco inicial no trio Jack, Kate e Sawyer mais os Outros, uma das grandes preocupações dos fãs era saber o que acontecia com o resto dos personagens. “Eu certamente sinto falta de não ter trabalhado com o resto do elenco por tanto tempo”, disse Matthew Fox. “O lance do seqüestro foi muito intenso, mas estou adorando a linha narrativa adotada até agora. Tem sido um desafio bem recompensador”.

Evangeline Lilly concordou, “quando você está trabalhando fazendo a mesma coisa por três anos com o mesmo personagem na mesma ilha, e com as mesmas pessoas, você adora esse trabalho e aquelas pessoas, mas é sempre excitante ter algo novo vindo à superfície. Interagir com esses outros personagens e ter algo novo para experimentar. Isso realmente trouxe diferentes lados de nossos personagens que não havíamos visto antes”.

De volta à praia
Com os novos rostos firmemente estabelecidos, o parceiro de Lindelof, o produtor executivo Carlton cuse, disse que o restante da temporada vai trazer o foco de volta ao elenco regular dos losties que não foram explorados no arco inicial. “Acho que há um senso distorcido da temporada em sua totalidade porque só mostramos seis episódios”, disse Cuse. “Se tivessemos mostrados apenas os seis primeiros episódios da 2ª temporada, vocês provavelmente estariam perguntando, ‘a série agora é só sobre as pessoas da parte traseira do avião?’ Todos aqueles personagens estão praticamente mortos agora e à medida em que evoluímos na temporada, sentimos que contamos a história de todos eles. Penso que o mesmo vá acontecer quando vocês assistirem a 3ª temporada em sua totalidade. Vocês terão um senso mais definido do que todos andaram fazendo”.

Lindelof diz: “acho que o que a audiência quer é mais das histórias da praia, mais daquele clima da 1ª temporada, sobretudo um retorno ao envolvimento entre Charlie e Claire, Sun e Jin. E o que mais temos ouvido é ‘queremos ver aquela turma reunida de novo’. E, nesse sentido, é isso que vamos dar. Não apenas nos 16 episódios, mas também posso dizer que nos cinco ou seis primeiros (dos episódios 7 ao 12 ou 13) vocês voltarão a ver a linha narrativa que começou a série. É essa batida que tem feito mais barulho para nós em termos do que a audiência espera”.

Mas, isso não significa que alguns dos rostos novos serão ignorados. Especificamente os ainda inexplorados sobreviventes Nikki (Kiele Sanchez) e Paulo (Rodrigo Santoro), personagens surgidos no arco inicial da temporada, vão emergir com uma história bem proeminente. “Isso vai acontecer no episódio 3x14”, disse Cuse.

Lindelof disse que os personagens foram criados em resposta a “um ponto muito legítimo, que era saber afinal o que acontecia com as outras 35 pessoas. Vimos o Dr. Azrt explodir e, de vez em quando, um desses rostos surge em determinado momento, mas seriam eles apenas ‘camisas vermelhas?’ Eles são apenas comida para o monstro? Quais foram suas experiências? Por que eles não participam das decisões mais importantes na ilha? Portanto, achamos que isso seria realmente uma boa idéia, introduzir Nikki e Paulo”.

“Sabíamos que não conseguiríamos contar a história deles no arco inicial”, explicou Lindelof, “mas eles tinham que ter alguma história significativa em algum ponto daqueles seis episódios para deixarem uma impressão, então os colocamos em evidência no mesmo episódio que o Mr. Eko morre para que quando voltarmos a eles no episódio 14, a audiência não diga, ‘Espere um pouco. Nunca vi esses caras antes!’ E assim, pelo menos vocês serão capazes de olhar os 13 episódios anteriores e enxergar Nikki e Paulo naquele grupo”.

Um outro grande rumor que tomou corpo na internet gira em torno do segredo por trás da misteriosa tatuagem de Jack que vai ser finalmente revelada. As tatuagens na verdade pertencem a Matthew Fox e os roteiristas acabaram criando um mistério em volta delas, mas Fox não entrega o real significado delas, nem na série nem na vida real.

“Eu nunca conto a alguém o que elas significam, mas digo que ela significam muito para mim”, disse Fox. “Elas são sobre eventos e momentos que aconteceram comigo e que considero realmente importantes e os quais quero carregar comigo por toda a vida. Também amo a idéia de que haverão momentos quando eu estiver mais velho e ao olhar para elas direi, “sério? Era isso que você pensava quando tinha 28 anos?”

A temporadado sexo
Antes mesmo do início da 3ª temporada, o time criativo de Lost deu dicas de que essa fase seria a que traria relacionamentos ainda mais complicados entre homens e mulheres.

Ou como Josh Holloway colocou com um sorriso malicioso no melhor estilo Sawyer, “sexo”.

Holloway sabia do que estava falando, já que o triângulo Jack, Kate e Sawyer foi finalmente resolvido – pelo menos por enquanto – quando o aprisionamento torturante de Kate e Sawyer os levou a consumar seu flerte ali mesmo, na jaula dos ursos polares. Mas não espere que a relação deles vá ser um passeio tranqüilo.

“Tenho certeza de que ele vai bagunçar as coisas bem rápido, porque é da natureza dele”, Holloway disse ao Hollywood.com, embora ele espere que Sawyer dê uma chance ao romance. “Como ator, é mais intrigante para mim se ele tetar fazer isso dar certo, porque seria algo novo para ele. E explorar isso como ator, essa linha sutil de se apaixonar, quando isso não faz parte da personalidade dessa pessoa é um desafio, e seria uma coisa divertida de se fazer. Mas tenho certeza que ele vai bagunçar as coisas... Ele comete os mesmo erros seguidamente. É uma dicotomia, porque ele não é uma pessoa burra. Ele é bem esperto, faz sempre referências a livros e etc, mas sempre acaba repetindo os erros mais estúpidos.”

“Com quem quero terminar?” pensou Lilly. “A resposta óbvia é o que servir à história. Eu penso que os roteiristas tem um belo trabalho tendo que lidar com o romance na série e sobre a questão de quando vão juntá-las e/ou separá-las. E eu não quero dar uma de esperta tentando descobrir qual é a melhor resposta para isso”. E por vermos Sawyer e Kate juntos agora, não acredito nem por um segundo que as perspectivas para um romance de Jack na ilha estejam acabadas. “Acho que o relacionamento Jack/Juliet é algo de muito interesse para nós”, disse Carlton Cuse.

“Eu sou uma garota do Jack”, confessou Mitchell. “Eu gosto dos caras bons. A coisa com os maus eu fiz quando tinha meus 20 anos”. Mitchell admitiu também que ela tem um outro ‘alvo’ em mente para sua personangem. “Juliet e Sayid poderiam ser uma junção bem interessante. Você não acha? Porque ele era um torturador e Juliet parece ser muito boa em jogar com o aspecto psicológico de alguém. Portanto eu gostaria de vê-los trabalhando juntos”. E ela acrescentou, “Eu o considero bem interessante”.

Mas os romances não terminam aqui. “Também penso que a história entre Claire e Charlie é algo onde veremos realmente um crescimento adicional”, disse Cuse.

As coisas podem ficar mais agitadas para um dos casais mais estabelecidos da ilha, graças à misteriosa gravidez de Sun e a pergunta sobre o fato de Jin ser ou não o verdadeiro pai. O casal tem um flashback vindo pela frente e “tenho ouvido que é realmente bem interessante”, revelou Yunjin Kim. “Nós recebemos as informações por episódios. Eu ainda não sei quem é o pai do bebê de minha personagem; e isso mostra o quão pouco nós sabemos”.

“Não importa qual seja a resposta para isso, eu tenho que atuar como se o Jin fosse o pai”, disse Daniel Dae Kim. “Ele tem que acreditar que ele é o pai. Isso torna a tensão e o drama maiores se ele acreditar nisso, e se ele não for veremos algumas conseqüências”.

“Sun era vendida como alguém perfeita demais, então eu sabia que havia algo por trás dela”, Yunjin Kim explicou. “E foi bem excitante ter um pouco de ação, e ver que ela tem aspectos sombrios e que é patologicamente mentirosa só para começar. Especialmente com seu marido”.

E para registrar, ela espera que Sun atire em mais alguém na ilha. “Eu apenas quero garantias de que terei uma cena de beijo com Sawyer”, ela ri empolgada.

Uma nova lingua
Há também outras novidades. “A progressão de Jin com o inglês é algo que gostaria de explorar”, disse Daniel Dae Kim. “Eu certamente espero por isso. Acho que quando ele começar a aprender melhor o inglês, ele será capaz de ter tipos diferentes de conversas com as pessoas que o levarão a novos tipos de aventuras. Eu espero ansioso por isso.”

“Tenho uma boa participação no episódio 3x08, o do flashback do Desmond”, disse Henry Ian Cusick, que vai mostrar um lado totalmente novo de seu personagem. “Eu tive que correr bastante. Correr na praia, correr na floresta, correr pelado, coisas assim”. Pelado como? “Eu não sei se eles vão mostrar meu traseiro. Não tenho certeza”.

Jorge Garcia disse que o episódio 3x10 vai focar em seu personagem, um dos favoritos dos fãs, Hurley. “Além de mim, terá meu pai, feito pelo ator Cheech Marin, e vai ser bem explosivo”, disse o ator. “Vai ser muito bom e estou ouvindo coisas bem positivas sobre ele mesmo ainda não tendo visto nada. Estou bastante ansioso”.

E como Desmond, Hurley vai fazer algum exercício, embora não fique nú. “Tive que correr também”, disse Garcia. “Aparentemente as pessoas gostam de me ver correndo”.

Encontrado o ponto final para Lost
Os produtores estão conscientes de que os fãs da mitologia elaborada e frequentemente impenetrável da série estão ficando mais e mais ansiosos por sérias resoluções para os contínuos mistérios, mas eles permanecem firmes na decisão de responder as questões de forma dramática em vez de simplesmente jogar informações.

“Lost não é uma série como qualquer outra, porque não permitimos que os personagens foquem a mitologia”, disse Cuse. “Queremos que os personagens estejam focados em seus relacionamentos uns com os outros. Nós sempre vimos a série como sendo dos personagens, com uma mitologia em volta. Todas as perguntas que nos fazem são sobre a mitologia, mas quando nos sentamos e trabalhamos nas histórias, gastamos mais tempo falando sobre esses personagens e sobre como eles interagem. E penso que se os personagens focarem-se na mitologia, muita gente ia desistir da série”.

Lindelof concorda, e dá um exemplo vívido, ainda que exagerado. “Se Kate tivesse perguntado ao Jack quem ele era quando estava costurando as costas dele Jack no início da série, e ele respondesse, ‘sou um cirurgião de coluna. Tive problemas sérios com meu pai. Acho que não vou ser um bom líder.’ E ela dissesse, ‘Você tem problemas com seu pai? Eu explodi o meu’, então por que faríamos a série, já que estaria tudo ali?”

Uma coisa que o time criativo está dedicado a evitar é o senso de que eles estão enrolando, simplesmente porque a série é um grande hit e a ABC quer mantê-la no ar o maior tempo possível, e nisso eles sempre citam Arquivo X como uma série que prolongou-se mais do que deveria. Em função disso, eles negociam (na verdade o acordo já está fechado, embora nao tenha sido ‘oficialmente’ anunciado) com a rede para firmar um ponto final para a série, para que a trama e os mistérios possam ser organicamente resolvidos à medida em que a linha final se aproxime.

“Tendo isso, muita da expectativa e muitas dessas reclamações como ‘não temos respostas’, vai desaparecer”, disse Carlton Cuse. “Elas realmente representam, penso eu, uma ansiedade de que isso não vai terminar bem, ou que não sabemos o que estamos fazendo. J.K. Rowling anunciou que o fim chegaria com o sétimo livro da série Harry Potter, e isso deu a todos um sentimento de que a história estava caminhando para algum ponto de conclusão... Sempre foi discutido que a série teria começo, meio e fim. Penso que quando soubermos exatamente quando isso vai acontecer, muitas dessas preocupações desapareçam”.

Apesar dos produtores terem certeza de que ainda terão mais temporadas para construir a conclusão perfeita, Holloway já tem seu próprio final dos sonhos em mente. “Uma grande batalha no estilo Coração Valente é o que eu quero realmente”, disse ele. “E quero que o Sawyer morra de uma forma chocante. Mas que como última ação, faça algo bom”.

5 comentários:

Rubia disse...

Nossa hein, gostei, LOST t ficando cada vez mais curioso!

lara disse...

Muitooo legal!!! Só aumenta a vontade de chegar logo quarta-feira! ...acho q vo toma uns 10 remédios pra dormir e só acordar quartaaa! Não aguento mais esperar! hehehehe...!

Anônimo disse...

ja reparam q tem mta gente com problemas paternos? rs

Anônimo disse...

"Você teve problemas com seu pai?Eu explodi o meu"
hauhauhauhauhauhauahuahauhauahuah

Raquel disse...

nossa, caiu a lágrima com a possibilidade de o Sawyer morrer do jeito que o Holloway disse que quer que aconteça . . . seria tooooooooooonnnnnnnnn triste . . .

'Você tem problemas com seu pai? Eu explodi o meu'

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk