28/09/2006

Michael Emerson no comando dos Outros

Por James Song da Associated Press para o Yahoo News
Tradução por Davi Garcia

HONOLULU – Henry Gale não deveria sobreviver esse tempo todo. O cínico personagem do drama Lost, interpretado por Michael Emerson, foi pensado para aparecer em 3 episódios da 2ª temporada. Mas, quando os produtores viram o ator em ação, ele foi transformado em um personagem chave e que agora lidera os Outros na aguardadíssima 3ª temporada.

“A razão pela qual os Outros parecem ser tão ameaçadores é como tudo no mundo real – é assustador quando não se conhece,” Emerson disse à Associated Press. “Seus objetivos são desconhecidos por nós, e assim acabamos imaginando coisas terríveis.”

O antigo ator da Broadway é mais conhecido pelo público da tv por seu pêmio Emmy ganho por sua performance como o serial killer em “The Practice.” Damon Lindelof, co-criador e produtor executivo de Lost, disse que o plano original era que Henry escapasse depois de 3 episódios. Mas, a 2ª temporada terminou com Henry e seu grupo em um deck com Kate, Sawyer e Jack capturados.

“Quem são vocês?" - perguntou Michael, que traiu seus companheiros em troca do resgate de seu filho Walt.

“Nós somos os bons,” - Henry responde.

“Eu acho que ele falou sério,” Emerson disse sobre seu personagem (os atores normalmente pouco sabem sobre os desenvolvimentos futuros da trama). “Podemos não concordar com o que ele faz, mas eu acho que ele acredita nisso.”

A 3ª temporada começa com Jack (Matthew Fox), Kate (Evangeline Lily) e Sawyer (Josh Holloway) em cativeiro. Essa temporada vai explorar porque eles foram alvos; se o bebê de Sun é realmente do Jin; Charlie tentando ganhar a confiança de Claire, uma nova mulher ganhando a atenção de Jack; Locke e Sayid liderando um grupo para resgatar os três cativos; e o grande amor de Desmond tentando localizar a ilha.

"Na 3ª temporada a série se transfere geograficamente e espiritualmente para outro lugar,” Emerson disse. “Veremos mais dos Outros. Eles se tornarão mais tri-dimensionais.”

Ele acrescentou que a audiência pode até mesmo adquirir simpatia com os Outros, que estavam na ilha bem antes dos sobreviventes do vôo 815.

“Quem são os verdadeiros intrusos? Quem são os vilões? Quem está perturbando quem? Quem tem o direito de estar ali?” disse o ator.

Apesar de ter a maior parte de suas cenas ocorrendo em uma pequena cela, Henry Gale se tornou uma das figures mais interessantes em Lost. Com um simples olhar, ele passa de vítima a vilão, mantendo a audiência questionando se deveria sentir simpatia ou medo.

E enquanto Locke estava apertando o botão para salvar o mundo, Henry estava ocupado apertando os botões de Locke. Seria Henry um psicólogo, ou apenas esperto?

“Ele parece ter uma boa experiência com psicologia,” Emerson disse. “Ele é muito mais que esperto. Essa coisa de psicologia? Me parece muito bom. Ele não está brincando quando se trata de comportamento.”

Como seu personagem, Emerson é articulado e inteligente. Diferente de Henry, Emerson é simpático e agradável.

Enquanto depurava seu talento no palco, ele se virou com trabalhos que ia de professor a carpinteiro e ilustrador.

“Você conhece aqueles relatórios de seguridade social que dizem o que você ganhou ao longo do ano? Eu hoje olho para eles e penso, ‘Isso era insanamento pouco dinheiro,’ ele diz. “Mas eu não me lembro de ter ficado muito desesperado sobre isso... Apesar de minha pobreza, eu sempre estava fazendo algo que queria fazer.”

Emerson de 52 anos, cresceu em uma pequena fazenda de Toledo no estado de Iowa, onde ele passou boa parte de sua infância lendo, desenhando e sonhando. Ele se formou em teatro pela Universidade de Drake e rapidamente tornou-se conhecido como o pequeno cara com a grande voz. E então mudou-se para Nova York.

“Eu pensava que Des Moines (em Iowa) era uma cidade grande. Nova York simplesmente me arrebatou,”ele disse. “Eu procurava por um grande desafio e encontrei.”

Ele se mudou para o sul e posteriormente conheceu sua future esposa, a atriz Carrie Preston, durante a produção de “Hamlet” no Festival de Shakespeare do Alabama. Ele a seguiu até Nova York e conseguiu seu primeiro papel de destaque como protagonista em “Gross Indecency” de Moises Kaufman.

O nome “Hery Gale” é tão quebra cabeças quanto o personagem de Emerson.

Esse nem mesmo é o verdadeiro nome do personagem. Ele inicialmente se apresenta como um homem rico que caiu na ilha com um balão e sua esposa, que alegadamente morreu.

Henry Gale era o tio de Dorothy Gale no filme “O Mágico de Óz”. No clássico de 1938, um balão de ar quente era o meio de transporte do Mágico e supostamente deveria levar Dorothy de volta a sua casa no Kansas.

“O que isso tudo significa? É apenas engraçado ou é uma pista?” Emerson pergunta. “Dorothy é alguém perdida em um lugar estranho longe de casa, mas o lugar no caso dela era uma fantasia. Não era real.

“Era um lugar onde a ordem moral era de certa forma invertida ou vista de uma perspectiva diferente. Em certo nível, era um teste para ela como pessoa.”

O verdadeiro Henry Gale em Lost é um homem negro morto á enterrado próximo ao balão acidentado.

Isso deixa Emerson perplexo sobre quem seu personagem é.

“Eu não sei ao certo como isso vai funcionar,”ele disse. “Parece que todos meio que o conhecem como Henry agora, mas mais cedo ou mais tarde, vamos ter que dar um verdadeiro nome a ele não é?”
.
.
.
Bem, Henry Gale pode até ser assustador, mas quem não reconheceria em Michael Emerson uma excelente adesão ao elenco de Lost e um ator de muitos recursos?
Faltam 6 dias... \o/

6 comentários:

Anônimo disse...

O sucesso da segunda temporada praticamente se deu por conta do surgimento do fake Henry Gale... nada mais justo do que incluir o ator no elenco fixo da série!
Muito boa a reportagem...

Natsu Khow disse...

Olha, é impressionante, mas, até hoje, nunca vi nenhuma menção ao fato do Michael Emerson ter atuado no primeiro Jogos Mortais revelando-se um excelente ator para personagens sombrios. Ele é simplesmente sensacional, nunca irei esquecer quando ele sai do barco no deck e cumprimenta o Jack e os seus amigos. O jeito que ele falou praticamente passou uma idéia de: "Oi, agora o jogo virou!"

Glauber disse...

Eu lí no Lost in Lost um artigo que le dizia quem da The Hanso Foundation teria "atuado" para colocar cada perssonagem no vôo 815, porém ainda acho que se alguém tem alguma coisa a ver com essas "coincidências" são Os Outros!!! A maioria, se não todos os principais Losties estão de alguma forma ligada a The Hanso Foundation, seria até certo ponto lógico que os outros os levassem para a ilha!!!
Bom é o que eu acho!!!

f.f disse...

Ué, não disseram que o pai do filho da Suna seria um dos ultimos a serem revelados na serie?

f.f disse...

Sun*

f.f disse...

E eu tambem acho que nao foi nada de Desmond que derrubou o aviao